Saltar para o conteúdo

O BE ainda se lembra da FUR e daquilo que o dr. Cunhal fez à extrema-esquerda no dia 25 de Novembro de 1975?

11 Dezembro, 2011

Quando a saída de 200 militantes tornou óbvia a luta interna dentro do  BE  ficámos a saber que a Ruptura/FER apelou à criação de brigadas para apoiar a luta dos talibans no Afeganistão. Para consternação do PÚBLICO que  por isso até lhe deu uma setinha para baixo,  João Semedo recordou esta proposta para exemplificar a extravagância dos militantes afectos à Ruptura/FER. João Semedo que me perdoe mas não só não percebe nada de política como provou odiar os portugueses. Porque não incentivou a Mesa do BE (os nomes das estruturas do BE parecem uma viagem à demanda do Graal) a irem os tais 200  militantes da Ruptura/FER combater no Afeganistão ao lado dos talibans? Sim porque eles iam certamente combater ou era só apelar para os outros irem? Como é que não os incentivaram a ir? Por amor de Deus, o que sobra do BE tem de promover já uma linha de aproximação à Ruptura/FER e incentivar-lhes estas propostas alegadamente extravagantes mas que a mim me soam como música celestial.  Os talibans certamente que não se ofendiam por os brigadistas só chegarem agora. Mas se estes não quiserem explicar as razões do atraso sempre podem ir para  o Irão defender as instalações nucleares.  Enfim campo de actuação não lhes falta por essas logínquas terras, sobretudo aquelas onde uns homens de chanatos têm ideias muito determinadas sobre o tratamento a dar às mulheres e aos estrangeiros. Não é certamente necessário entrar em mais detalhes para que se perceba que o BE ficava mais unido – até podiam fazer umas vigílias de solidariedade com esses seus militantes felizmente lá tão longe – e que Portugal tinha fortes razões para ficar grato a quem promovera a migração desta gentinha que tem uma forte propensão para a prática da asneira. Se conseguirem convencê-los a passar uns meses ao lado dos talibans juro que o Blasfémias todos os dias terá um post tão encomiástico sobre o BE quanto as notícia amiguinhas que os jornalistas lhes fazem regularmente e que tão fofinhas, tão fofinhas até subestimaram sempre a existência da Ruptura/FER e das suas fantásticas propostas.

Como alternativa podem ver os primeiros dois minutos deste video  para aprender a rir de si mesmos:

Anúncios
39 comentários leave one →
  1. tina permalink
    11 Dezembro, 2011 13:21

    Que boa gargalhada, obrigada! Este número do Solnado continua tão pertinente nos dias de hoje, passados tantos anos.

    Gostar

  2. 11 Dezembro, 2011 14:15

    Helena
    Quem sabe um pouco de história contemporânea verifica que há uma aliança objetiva dos comunistas com os islâmicos. O apoio que os partidos comunistas e toda a extrema-esquerda europeia têm dado aos palestinianos, à criação do estado palestiniano, à destruição de Israel. A benevolência com que olham para os países islâmicos que aplicam a sharia, exterminam os cristãos e mandam para a cadeia gays, lésbicas e adúlteras ilustra bem essa aliança. Quem não se lembra do contentamento que os comunistas e a extrema-esquerda deram ao ataque às torres gémeas. Alguns disseram publicamente: os norte-americanos estavam a merecê-las.

    Gostar

  3. 11 Dezembro, 2011 14:27

    Tem todo a razão Dona Helena, pelo que tenho ouvido por aí (eu também não estava lá) no dia 25 de Novembro foi o Dr. Cunhal quem agarrou o general Otelo, que estava lá por onde ele e Deus sabem a gritar “Agarrem-me senão eu …”.

    Gostar

  4. JCA permalink
    11 Dezembro, 2011 15:07

    .
    No comments ….
    .

    Gostar

  5. Pinto permalink
    11 Dezembro, 2011 15:37

    Não se podem esquecer é de deixar cá eventuais homossexuais. Ou então sempre podem chegar lá e explicar aos talibãs que são pessoas como as outras e que até lhes deveriam dar a possibilidade de casar.
    Desejo-lhes boa sorte.

    Gostar

  6. J.J.Pereira permalink
    11 Dezembro, 2011 15:42

    O “lip service” rídículo ,dessa tropa fandanga apalhaçada ,quanto aos talibâs , traz-me á memória a frase de Camus quanto ás ideias falsas que acabam em banhos de sangue – mas sempre o sangue dos outros…

    Gostar

  7. lucklucky permalink
    11 Dezembro, 2011 16:57

    Suponho que esses 200 da Ruptura/FER sejam só gajos frustrados – nenhuma fêmea na agremiação – e que vão para o Afeganistão ajudar os Taliban a bombardear escolas de raparigas.
    .
    http://www.reuters.com/article/2011/11/16/us-pakistan-taliban-schools-idUSTRE7AF0GP20111116
    .
    Wed Nov 16, 2011
    “(Reuters) – Seven-year-old Marwa cried and shook uncontrollably at the sight of the rubble and shattered glass remnants of her classroom. The Taliban had bombed yet another girls’ school in Pakistan…”

    Gostar

  8. lucklucky permalink
    11 Dezembro, 2011 17:13

    E o Publico continua a sua política de OMO lava mais branco:
    Faz de conta que não foi a sua esquerda “progressista” que criou e apoiou o Eugenismo nos EUA, o Presidente Woodrow Wilson referido na peça mas não identificado pela cor política foi líder dos progressistas e Presidente pelo Partido Democrata.
    Hoje faz parte da mesma Elite que julga que já sabe tudo sobre o clima.
    http://www.publico.pt/Mundo/que-indemnizacao-se-da-a-milhares-de-pessoas-esterilizadas-pelo-estado-1524530

    Gostar

  9. licas permalink
    11 Dezembro, 2011 17:33

    Parece que a tal RUTURA é muito boa para enviar
    os papalvos para a morte; ELES ficam cá porque, enfim,
    é necessário haver alguém que tenha miolos , dirija,
    seja teoricamente mais esclarecido . . . POIS!

    Gostar

  10. Portela Menos 1 permalink
    11 Dezembro, 2011 18:11

    republicano – sem ser da GNR – classifica Palestinianos de “povo inventado” :
    .
    http://www.publico.pt/Mundo/newt-gingrich-classifica-palestinianos-de-povo-inventado-1524549

    Gostar

  11. lucklucky permalink
    11 Dezembro, 2011 18:29

    É um povo inventado. Se não fossem os Israelitas não haveria Palestinianos.
    Seria tudo do Reino Hachemita Jordano – eufemismo para Príncipe Árabe que perdeu a guerra civil contra a casa dos Saud e a palavra Palestiniano o Portela não conheceria.
    A esquerda não estaria interessada.
    Por exemplo hoje não existem Assírios, Coptas, Curdos e muitos outros povos do Medio Oriente esses sim com História e cultura própria. Não foram apoiados pela Esquerda.
    .
    Mas qualquer um tem direito a ser povo inventado.
    Se os Palestiniano quiserem o seu País têm direito. Não tem é direito a querer destruir os vizinhos.
    O que tem piada é que o Publico, o Portela fariam a mesma acusação a qualquer pessoa que quisesse a independência de Portugal. Se o Porto pedisse a independência imagino os gritos.

    Gostar

  12. lucklucky permalink
    11 Dezembro, 2011 18:31

    Aliás já chamam nomes bem piores que “inventado” a quem é “Eurocéptico”.

    Gostar

  13. Portela Menos 1 permalink
    11 Dezembro, 2011 18:36

    o Porto, a Madeira … whatever you want.
    Gingrich sabe que o voto judeu tem muito peso nas eleições americanas; para além disso, este tipo de linguagem tem muitos adeptos idiotas.

    Gostar

  14. jorge permalink
    11 Dezembro, 2011 18:45

    solnado era grande…..o maior comediante português que vi. Hoje os baladeiros de esquerda ainda por ai andam, uns de viola ao ombro outros de micro na mão sempre lestos a marchar contra o capitalismo, marchar, marchar…

    Gostar

  15. certo permalink
    11 Dezembro, 2011 18:48

    Um grande cantor, tão bom na balada como noutras artes, mas na da guerra é que Solnado mais brilhou …

    Gostar

  16. Portela Menos 1 permalink
    11 Dezembro, 2011 19:12

    quem mais horas trabalha, mais produz e outros mitos …
    .
    http://www.esquerda.net/artigo/quem-trabalha-mais-na-europa

    Gostar

  17. lucklucky permalink
    11 Dezembro, 2011 19:22

    Como sempre uma não resposta Portela.

    Gostar

  18. certo permalink
    11 Dezembro, 2011 19:41

    E ora então, Portela, mais um, com certeza, desta feita, imitemosa Dinamarca, se por lá resulta, trabalhemos menos, por respeito ao descanso, e necessário sendo imitemos esses Vikings também no ‘emborque’ de cerveza à caneca, por igual aos saxões da Baviera ou outra, por loira e preta .

    Gostar

  19. Portela Menos 1 permalink
    11 Dezembro, 2011 19:48

    lucklucky
    qual foi a pergunta?

    Gostar

  20. 11 Dezembro, 2011 19:56

    @ Portela menos 1
    Até à década de 60 e 70 não havia conflito entre Israel e palestinianos. Havia o conflito israelo-árabe. Até 1967 os palestinianos nunca lhes deu para formarem um estado na Judeia e na Samaria e em Gaza. Antes dessa data Israel não estava nesses territórios. Quem lá estava eram os árabes (Egipto em Gaza e Jordânia na Judeia/Samaria).
    Só começou a haver ‘palestinianos’ depois da derrota em 1967 e em 1973. O termo correcto deveria ser ‘árabes da Palestina’. Com excepção daqueles que querem apagar Israel do mapa e dedicam a sua vida ao ‘palestinianismo’, para os outros o nome é relativamente indiferente. O que interessa é que não são Judeus e como não são Judeus não deveriam habitar em Israel que é um Estado Judeu. Por isso deveriam ter um estado independente em Gaza e em partes da Judeia/Samaria. O nome é opção: “estado palestiniano”, “Estado Árabe da Palestina”, “República Árabe e Democrática de Gaza e Cisjordânia”, “República Islâmica da Palestina”, ou até podem ter dois estados: um em Gaza e outro na Judeia/Samaria. Como queiram, desde que reconheçam Israel como Estado Judeu, respeitem as suas fronteiras, e o deixem viver em paz. Pode sempre haver minorias judaicas no estado árabe, como já existem árabes no estado judeu. O que não é muito aconselhável é a situação actual em que só há um estado, mas os grandes responsáveis por essa situação são as eternas e incompetentes lideranças ‘palestinianas’… a começar por Arafat e acabar a em Abbas.

    Gostar

  21. hajapachorra permalink
    11 Dezembro, 2011 20:15

    O que eu não percebo é como um porteiro de discoteca, aquele Van damme que diz chamar-se Gil Garcia (levar a carta a garcia, mrrpp), chega a leader desse movimento revolucionário de massas, a vanguarda dos indignados. A ruptura Fer dá mau nome à Refer mas trabalho aos ortopedistas oquistas. O Oco de esquerda começa a ser um partido apitalista

    Gostar

  22. Arlindo da Costa permalink
    11 Dezembro, 2011 20:22

    Lá em cima, um palhaço de sua graça «Ramiro Marques» diz que existe uma aliança entre os «comunistas» e os «islâmicos».
    Não sei a que «comunistas» ele está a referir-se. Se aos «comunistas da direita», se aos «comunistas de esquerda».
    A verdade é que desde a década de 70 do século passado houve uma aliança estratégica do «Ocidente» com os movimentos islamitas, salafistas e religiosos do Médio Oriente, Golfo Pérsico, Afeganistão, Paquistão e Norte de África.
    A finalidade era destruir os regimes laicos e militares do Iraque, da Síria, do Egipto, da Argélia, Tunísia, do Afeganistão (antes da invasão soviética), etc. e enfraquecer os regimes nasseristas com apoios no bloco de Leste.
    Na própria Palestina, Israel e a CIA financiaram o grupo islamita Hamas, para combater internamente a OLP.
    Os talibans ( e a própria Al Quaeda) são uma criação da CIA e dos serviços secretos sauditas e paquistaneses.
    A última vez que no Afeganistão houve universidades, mulheres nas universidades, administração pública e roupas à ocidental foi quando a ex-URSS lá esteve, ou mesmo antes quando o regime era apoiado a partir de Moscovo.
    Quanto a Israel, este foi uma grande criação do José Estaline, o «Pai dos Povos», portanto pai deste servo de Deus chamado «Ramiro». O primeiro que o reconheceu e o primeiro a fornecer-lhe armamento pesado.
    Ou já não se lembram que a direita europeia (e já não falo da extrema-direita) que foi sempre anti-semita.
    Mesmo em Portugal, no tempo de Salazar, os judeus eram simplesmente tolerados e não permitia quie fizessem o seu culto em público.
    E já não falo no Franco (um pró-árabe extravagante) que nutria um ódio por tudo o que fosse judeu, maçínico, liberal ou comunista.
    Esse «Ramiro» é um troglodita. Não percebe nada de História.
    Deve ser um produto da propaganda da «revolução mundial» dos ex-trotsquistas, convertidos na última década a seitas judaizantes e neo-conservadoras.
    São o refugo e o lixo da Humanidade.Basta ver o Mundo como está pela má influência desta seita extremista tipo Jim Jones!
    PQP essa corja e os seus apoiantes aqui na Tugalândia!

    Gostar

  23. 11 Dezembro, 2011 20:32

    Ramiro: «há uma aliança objetiva dos comunistas com os islâmicos.»
    O que entende por “Islâmicos”?
    Um ponto para o Arlindo e um ponto para o Levy.
    R.

    Gostar

  24. certo permalink
    11 Dezembro, 2011 20:46

    Ramiro Marques à presidência, ao mar ou a qualquer coisa, acção para ele, tão rico de pensamento .

    Gostar

  25. 11 Dezembro, 2011 21:30

    Assim de repente, publicaram-se dois “posts” sobre a saída de 200 militantes do BE. Alguma coisa se deve estar a passar para justificar uma atenção maior do que o acontecimento…

    Gostar

  26. Portela Menos 1 permalink
    11 Dezembro, 2011 22:37

    Levy, Posted 11 Dezembro, 2011 at 19:56
    .
    não seria difícil arranjar um discurso simétrico ao seu; mas é por esse tipo de narrativa- da sua e dos seus opositores – que continuam a morrer PESSOAS e, simultaneamente, a industria de armamento a crescer.

    Gostar

  27. Portela Menos 1 permalink
    11 Dezembro, 2011 22:42

    (…) os grandes responsáveis por essa situação são as eternas e incompetentes lideranças ‘palestinianas’… a começar por Arafat e acabar a em Abbas (…) .
    .
    inclua lá aquele Sharon e já dará para conversar.

    Gostar

  28. lucklucky permalink
    12 Dezembro, 2011 09:31

    O Arlindo deveria estudar História.
    “Quanto a Israel, este foi uma grande criação do José Estaline… primeiro a fornecer-lhe armamento pesado.”
    -Qual foi o armamento pesado que o Estaline forneceu a Israel?
    Lista.
    Fica quase cómico o elogio ao Estado Árabes apoiados pelos Soviético e a critica a Israel apoiado pelos Soviéticos.
    .
    A OLP tinha- e várias declarações de líderes palestinianos fazem supor que ainda lá está- na sua carta a destruição de Israel enquanto teve as costas quentes não só pela Esquerda da Europa Ocidental como pelos Soviéticos.
    .
    “qual foi a pergunta?”
    Não foi pergunta directa.
    Não ter notado os dois pesos e duas medidas. A um eurocéptico é de xenófobo para baixo, idem para um Tea Party.
    À ideologia Palestiniana que tem textos de desumanização de Judeus nas próprias escolas e na TV são apoiados. O Hamas que quer as mulheres quase fechadas em casa e com liberdade vigiada é convidado de honra para conferências do The Guardian. O jornal da esquerda inglesa por excelência e seguido por cá.
    .
    http://www.breitbart.com/article.php?id=D8VE1JQO0&show_article
    .
    “DAMASCUS, Syria (AP) – Looking back to the U.N. partition plan of 1947, which envisaged Jewish and Palestinian states living side by side in peace, Nayef Hawatmeh comes to the painful acknowledgment of an opportunity missed.
    “After 60 years, we are struggling for what we could have had in laments the leader of the Democratic Front for the Liberation of Palestine. “We have missed many historic opportunities.”
    (…)
    “Would you believe me if I tell you that if I had to do it all over, I would?” said Mohammed Oudeh, architect of Black September’s 1972 Olympics attack that left 11 Israeli athletes dead.
    “But maybe, just maybe, we should have shown some flexibility. Back in our days, it was ‘the whole of Palestine or nothing,’ but we should have accepted a Palestinian state next to Israel.”

    Gostar

  29. 12 Dezembro, 2011 11:18

    A Palestina é uma invenção -de interesses exógenos- diz um candidato a Presidente dos EUA.
    Talvez não seja politicamente correcto, mas clareza e coragem, de quando em vez, soam bem.

    Gostar

  30. Tiradentes permalink
    12 Dezembro, 2011 12:51

    Já sabia que o materialismo dialéctico sempre serviu para tudo justificar.
    Mas há um materialismo dialéctico quase metafísico que aqui se pode chamar de ARLINDISMO que a cada nuvem que passa ora vê bom tempo ora tormenta, conforme lhe faz jeito.
    Ele é Sadams apoiados por “maricanos” que quando o depõem estão a apoiar islamitas. Ele é Kadafis que apesar dos embargos bombardeamentos e abates, foi ponta de lança do ocidente “maricano”.
    A capacidade dialéctica desta gente materializa apoios judeus com que fustigam os americanos com os mesmos que apoiam os Hamas.Qualquer dia o genocídio Estalinista não foi mais do que uma manobra da CIA e dos judeus, claro.

    Gostar

  31. Portela Menos 1 permalink
    12 Dezembro, 2011 14:40

    lucklucky…afinal não havia mesmo pergunta!
    pensei que me ia perguntar se considerava o Estado Judeu tão ou mais “inventado” do que a Palestina.

    Gostar

  32. lucklucky permalink
    12 Dezembro, 2011 15:41

    Continua a não responder.
    Há algum Estado que não seja inventado?

    Gostar

  33. Portela Menos 1 permalink
    12 Dezembro, 2011 17:35

    Alguns sinónimos de Inventar:
    tramar
    contar falsamente
    imaginar
    armar intrigas
    urdir

    Gostar

  34. Anonimo permalink
    12 Dezembro, 2011 21:05

    .
    pois, peixeiradas ou arrogancias, por exemplo esta é mais uma,
    .
    The Republicans’ Farcical Candidates
    A Club of Liars, Demagogues and Ignoramuses
    http://www.spiegel.de/international/world/0,1518,800850,00.html
    .
    E se eles ganham as eleições, como é ?
    .

    Gostar

  35. lucklucky permalink
    13 Dezembro, 2011 11:54

    O Heezballah continua a disparar Rockets contra Israel mas claro não aparece nos media.
    Só quando Israel retaliar. Aí sim já haverá notícia.

    http://www.naharnet.com/stories/en/23082-israel-rocket-was-aimed-at-kiryat-shmona-hizbullah-playing-with-fire

    Gostar

  36. ricardo permalink
    14 Dezembro, 2011 15:58

    Os 200 imbecis sabem o que os talibans fazem aos ateus?
    E a ateus com apetite para deitar a mão ao que é dos outros?
    Se sobrevivesse algum, vinha a acreditar em Alá e no diabo.

    Gostar

Trackbacks

  1. Do Afganistão ao Irão, da Palestina ao Iraque, hoje e sempre na trincheira da resistência, num combate ombro a ombro contra o imperialismo. | cinco dias
  2. De baladeiros a badaleiros | Total Blog

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: