Saltar para o conteúdo

A erva daninha

4 Março, 2013

Miguel Relvas deixou de ser ministro o ano passado, faz agora um ano.

Andou a corrigir-se a si mesmo no parlamento, em sucessivas piruetas «que não conhecia», afinal conhecia; que «nunca estivera com», afinal estivera; que fora «um encontro social», afinal fora almoço de trabalho, que «nunca recebera emails», afinal recebeu. E então quando passou a «equivalente», o seu mandato terminou mesmo ali.

.

Ele nem notou ou fez-se de desentendido. E continua, até hoje, a ir ao gabinete como se ainda fosse ministro. Em mais um passo em falso, o primeiro-ministro renovou-lhe a confiança na hora de aperto pensando assim manter um ministro. Não se apercebeu, ou não se importou de que com tal gesto perder na mesma um ministro e ficar com um pendura que só lhe traz dissabores e ao qual ficará sempre ligado. O que só pode significar desastre.

.

Manteve-se Relvas alegremente com o dossier da privatização da RTP, promessa eleitoral e objectivo do governo. Ele foi Grupo de reflexão, foi plano de reestruturação, foi nova administração, foi  canal parlamento na tdt, foi o guru Borges a anunciar concessão, ou o fecho da rtp2, Mas Relvas ia dizendo «está a ser estudado e será anunciado até ao final do ano». Novo ano, e anuncia que nada faz. Melhor dizendo. Faz: Desistem. Abandonam a venda. Fica tudo como dantes, com o acréscimo de decidirem torrar mais 42 milhões. Pior era difícil.

.

Na verdade, quem melhor do que um falso ministro sem autoridade e acossado para ceder a tudo e a todos? Quem o manteve no lugar sabia o que estava a fazer. Foi a melhor garantia de que não haveria venda, nem mais concorrência, nem concurso para novos canais na TDT, nem coisa nenhuma.

.

Mas Relvas não é só rtp. Também foi o autor de uma mal amanhada, inútil e de muito duvidosa legalidade «reforma admnistrativa» que de reforma não tem nada para além de incomodar inutilmente  as pessoas, e potenciar o caos nas próximas eleições autárquicas. Caso típico de muito barulho para nada.

Mas é assim em cada dossier que alguém teve a infeliz ideia de lhe entregar em mãos. Se face à natural resistência a qualquer reforma os verdadeiros ministros já tem dificuldade de implementar os seus projectos, imagine-se com um falso ministro…

A solução por vezes  tem sido mesmo ignorar a sua existência. Só a imprensa não o faz, dando-lhe microfone sabe-se lá para quê. Deve ser por ter a tutela do sector, e sabe-se como neste país se aprecia ser  tutelado….Também é para isso que servem os telefonemasinhos para os directores.

Incidentes nos estádios? Relvas diz que «há a segurança no Desporto». O que vale é que por vezes nem o próprio governo liga para o que ele diz.

Não devem saber bem o que fazer com ele. O problema é que ainda vai tentando fazer. Mal, como sempre.

Anúncios
32 comentários leave one →
  1. 4 Março, 2013 12:05

    Relvas é erva podre que cheira mal.
    O Coelho não pode despedir o antigo patrão.
    Os milhões de euros, para as eleições e formação do governo, foram “arranjados” pelo burlão Relvas.
    É ele que domestica o coelho manso!

    Gostar

  2. palavrossavrvs permalink
    4 Março, 2013 12:13

    Não poderia estar mais de acordo. Só nos saem figuras tristes, personagens para esquecer, coladas ao assento pelo cuspo do hábito. Que Relvas fosse evacuado, regressando à sua vida empresarial ‘dinâmica’, génio que é dos mil contactos e dos mil favores devidos e a haver, seria uma folga dada desde logo ao baraço no pescoço do Governo.

    Sinto-me globalmente traído. Confiei em que, com Passos, o critério da delicadeza, da verdade, e da sensibilidade para com as pessoas concretas estaria antes de qualquer decisão gizada na frieza de um gabinete. Enganei-me e enganei-me ainda mais tendo em conta a falta desesperante de resultados positivos.

    Eu e milhões de portugueses, num protesto contínuo e incansável, derrubamos o Governo Sócrates porque era uma escandalosa obscenidade em movimento. Provavelmente, milhões de portugueses e eu voltaremos a mover o polegar, como o Imperador.

    Gostar

  3. Sarah permalink
    4 Março, 2013 12:15

    O Passos Coelho tem o “rabo preso”, como se costuma dizer. O Relvas é o seu “padrinho”, temos de levar com ele até ao fim!

    Gostar

  4. 4 Março, 2013 12:25

    Gabriel Silva,
    Óptimo post !

    Gostar

  5. balde-de-cal permalink
    4 Março, 2013 12:38

    falar de relvas, troica, etc pertence ao campo da psiquiatria

    Gostar

  6. Luis Moreira permalink
    4 Março, 2013 12:39

    Dizem-me que só se ele tomar a iniciativa

    Gostar

  7. trill permalink
    4 Março, 2013 12:51

    “Os milhões de euros, para as eleições e formação do governo, foram “arranjados” pelo burlão Relvas.
    É ele que domestica o coelho manso!”

    Gostar

  8. piscoiso permalink
    4 Março, 2013 13:29

    O que m’espanta é haver algumas pessoas honestas no Governo,
    que conseguem sentar-se à mesma mesa desse trafulha,
    quiçá recebendo ordens dele.

    Gostar

  9. nuno granja permalink
    4 Março, 2013 13:49

    Brilhante!

    Partilhei.

    Gostar

  10. Fincapé permalink
    4 Março, 2013 14:03

    Gabriel Silva desta vez tem quase, quase, razão. Relvas já não é ministro, mas ainda estorva o governo como o caraças.
    O Álvaro, o Crato e os outros (como raio se chamam?) também não são ministros, mas não estorvam.
    Este é o mais pequeno suposto governo do mundo: um líder, Gaspar, e um relações públicas, Passos Coelho.

    Gostar

  11. fgh permalink
    4 Março, 2013 14:10

    Nessa análise faltam dois «pormenores»: o 1º é que Relvas é da maçonaria, que tem um poder efectivo e à revelia das regras da democracia. Em suma, Relvas estará no governo até a maçonaria achar que deve estar – e a maçonaria não teme eleições: tem poder igual no PS e o CDS também já está no bolso; 2º o primeiro-ministro tem a obstinação típica das pessoas em que a agudeza de espírito não será a mais visível qualidade. Essa obstinação será usada atá que convenha a presença de Relvas no poder, onde há dezenas de dossiers em que pode ser muito útil para os interesses que representa.
    O resto são tretas.

    Gostar

  12. Duarte permalink
    4 Março, 2013 14:26

    Passos para além de estar refém da Merkel esta refém de Relvas.
    Passos não ousa demitir Relvas. relvas sabe bem as “fragilidades” de Passos.

    Gostar

  13. 4 Março, 2013 14:35

    Parace que o Pinto da Costa ou o Reinaldo Teles o os seguranças quiseram bater em toda a gente que estava no camarote presidencial do Sporting.
    Será verdade?
    Neste caso (e sempre que o senhor Jorge Nuno apareça) de facto há muito pouca segurança, caso tenha sido verdade.
    Ainda bem que no Benfica vai para a lateral, não vá estragar qualquer coisinha.

    Gostar

  14. J. Madeira permalink
    4 Março, 2013 14:48

    Estão todos agarrados! O facilitador Relvas é o detentor da caixinha dos segredos … basta lembrar
    que bebeu àgua da maçonaria, era companheiro de “tanque” do espião-mor, especialista na roupa
    muito suja! Todos os outros, mesmo com elevado curricullum académico, que por razões de fun-
    ção são obrigados a estar próximo, aguentam, porque não sabem o que está o portofólio do “inteli-
    gente” … que os possa manchar !
    Até o Pilatos de Belém quando o vê, fica com o ar de quem tomou duas colheres de óleo de fígado de
    bacalhau, há quem diga que na tal caixinha está a cópia desaparecida da escritura da Quinta da
    Coelha … por muito menos, o Presidente Sampaio despachou vários ministros !!!

    Gostar

  15. Monti permalink
    4 Março, 2013 15:02

    «Novo ano, e anuncia que nada faz. Melhor dizendo. Faz: Desistem. Abandonam a venda. Fica tudo como dantes, com o acréscimo de decidirem torrar mais 42 milhões. “Pior era difícil”»
    Declaração de eleitor: 2013
    Três décadas de governo: PSD=PS=CDS – bloco central.
    Oposições instaladas no sistema: PCP=BE.
    Alternativa pós Troika:
    a) Mais do mesmo: PS=PSD=CDS.
    b) Mudar de vida:
    b.1) Novo Partido, ou aderindo a um dos pp sem lugar na AR.
    b.2) Desvio maciço de votos para dois partidos da AR: PCP+BE.
    “Obrigar” PCP a ser governo.

    Gostar

  16. Monti permalink
    4 Março, 2013 15:03

    …………………… “Pior é difícil”

    Gostar

  17. 4 Março, 2013 15:19

    Começa a ser uma árvore daninha, ainda por cima da família do eucalipto, conhecida por secar tudo à volta.

    Gostar

  18. Portela Menos 1 permalink
    4 Março, 2013 15:25

    fado alexandrino, Posted 4 Março, 2013 at 14:35
    .
    o presidente da “instituição” não tem problemas destes; com as quotas do Sporting em dia tem sempre entrada livre 🙂

    Gostar

  19. Portela Menos 1 permalink
    4 Março, 2013 15:26

    Um ministro que mente ao Parlamento é um não-ministro de um não-governo.

    Gostar

  20. 4 Março, 2013 15:48

    Portela Menos 1 Posted 4 Março, 2013 at 15:25 | Permalink
    Claro, damo-nos bem com todos veja bem menos um.
    Aliás sempre que a “Instituição” jogo fora na realidade joga em casa e é um abono de família para as contas dos pobres visitados.
    Ontem os aveirenses, bem os que jogam pelo Beira Mar, já tiveram um jantarinho melhorado.
    De encarnado como o Pai Natal somos A Festa.

    Gostar

  21. 4 Março, 2013 16:20

    “Um ministro que mente ao Parlamento é um não-ministro de um não-governo.”
    À excepção dos que pertencem aos partidos que se guiam pela bíblia da OCDE em formato “relatório”, não?

    Gostar

  22. Jorge permalink
    4 Março, 2013 16:51

    É mesmo. Não interessa a pretensa posição política. O que precisávamos era de Órgãos de Soberania compostos por gente honesta, que tentassem levar o País a bom porto e não se estivessem a servir…

    Gostar

  23. Observador permalink
    4 Março, 2013 17:10

    Subscrevo por inteiro o “post”.

    E ainda acham estranho o resultado obtido por dois “palhaços” em Itáila. Por cá, há muito fazem parte do governo.

    Gostar

  24. fgh permalink
    4 Março, 2013 17:50

    Um comentário por aprovar desde as 14:10. Será que é por dizer que quem decidirá o futuro do Relvas é a maçonaria – como decide muitas outras coisas em Portugal?

    Gostar

  25. trill permalink
    4 Março, 2013 18:05

    um povo que tem governantes como o relvas, o sócrates, e por aí fora para referir os mais sonantes, só pode ser um povo de corruptos, lamento.

    Gostar

  26. trill permalink
    4 Março, 2013 18:07

    pq depois há os outros que esperam tranquilamente pela oportunidade de tudo privatizarem – no ensino por exemplo, se os deixarem – fazendo novas PPP criminosas.

    Gostar

  27. salino permalink
    4 Março, 2013 18:09

    E eu não sou mais que mera peça, terá dito relvas, segundo tablóide londrino, a um tablóide da praça, simples peça num gove todo ele imoral, desonesto, incapaz, abusador e palhaço …

    Gostar

  28. 4 Março, 2013 18:16

    Ainda me pergunto: Será que este governo alguma vez irá “podar” o Relvas?
    Fica o meu desejo: http://portugaliberal.wordpress.com/2013/02/20/podar-mas-nao-assim/

    Gostar

  29. atom permalink
    5 Março, 2013 11:53

    Por favor… deixem estar o Sr. Relvas no Governo. O Sr. Relvas é um poster do governo. Ele pode mandar pouco, mas é a imagem do Governo. Se ele saísse poderíamos ter perigosas ilusões de o Governo estava desrelvisado. Mas isso era uma ilusão. Neste Governo todos os ministros são Relvas. São Relvas menos ostensivos, menos histriónicos, menos ansiosos de aparecer nos telejornais, mas fundo são Relvas. A saída do Governo do Sr. Relvas ia produzir em rápida sucessão uma ilusão, seguida por uma desilusão. Deixem que o Sr. Relvas desempenhe o seu papel de simplificador da imagem do Governo em nome da simplificação da política Portuguesa.
    Como adenda, eu julgo ver para os lados de Belém, imitações mais sofisticadas da personagem Relvas.

    Gostar

  30. Castrol permalink
    5 Março, 2013 16:47

    Com Relvas ou sem Relvas, a este Governo só resta um destino: ser o mau da fita, o bombo da festa!!!
    Outro destino não seria de esperar, quando se tenta mexer nas benesses e nos interesses instalados de uma população que vive maioritariamente à pala do Estado…
    Enfim… Tiques de pseudodemocratas, comodistas e corruptos!
    É aguentar até chegarmos de novo às eleições e o Tozé Seguro ter finalmente oportunidade de mostrar o que vale!

    Gostar

Trackbacks

  1. Nós Derrubamos Governos! – Aventar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: