Skip to content

Ranking das escolas do 1º ciclo – alguns dados – parte V

10 Novembro, 2013

A desculpa “são as condições sócio-económicas” merece um gráfico.

poder-de-compra-relativo-por-concelho-e-nota-do-exame-4-classe-publico

Anúncios
80 comentários
  1. Fincapé permalink
    10 Novembro, 2013 15:31

    Pronto, pronto, já vi que o Vítor tinha de se espalhar. Eu tenho um axioma antigo, muito meu, que reza o seguinte: “Não posso elogiar um árbitro pois ele inventa logo um penalti contra a minha equipa.” 😉

    Gostar

    • Fincapé permalink
      10 Novembro, 2013 15:45

      Esclarecendo: conheço alunos do ensino público, filhos(as) de amigos e mesmo com paternidade minha, com muito boas classificações. Mas a média das escolas que frequenta(ram) é naturalmente baixa. Ou seja, os filhos de gente de pais empenhados, que levam os filhos para a escola já com um nível de conhecimentos e de educação superior aos outros, são bons alunos. Os filhos de famílias desestruturadas, com problemas graves de rendimentos, de conhecimentos, de cultura, de emprego, sem possibilidades de colocação dos filhos em explicações, por vezes com problemas de integração social, normalmente têm maus resultados e, muitas vezes, nem sequer contribuem para o bom funcionamento da escola criando problemas de disciplina.
      Isto é o que toda agente vê e toda a gente sabe. Então, para quê inventar? É que assim não vale a pena desmentir os comunistas quando eles garantem que o estalinismo foi bom. Se os liberais defendem a entrega das escolas aos novos empresários-funcionários públicos em nome da liberdade de escolha e de “mercado” não necessitam de andar a fazer recriações à volta de resultados. Na província, em que todos ainda se vão conhecendo, toda a gente sabe que há amigos que lecionam nos privados para não terem de se afastar da família e porque conhecem os proprietários de colégios. Não por qualquer outra razão, como, por exemplo, fazerem provas para ver se são ou não melhores do que os outros.

      Gostar

      • vitorcunha permalink*
        10 Novembro, 2013 15:47

        O socialismo não está a funcionar. Que aborrecido.

        Gostar

      • Fincapé permalink
        10 Novembro, 2013 15:59

        Pois, não Vítor. Então, não viu que as pessoas são mais felizes nos países nórdicos? Estamos tramados. Temos de lutar para que funcione. 😉

        Gostar

      • vitorcunha permalink*
        10 Novembro, 2013 16:04

        Sinto a infelicidade no ar. Isto não se aguenta. Nem o pai se mata nem a gente come o bolo dinamarquês.

        Gostar

      • manuel permalink
        10 Novembro, 2013 16:06

        Por vivência no meio escolar leio da mesma maneira a situação.Não me preocupa o ensino privado, é desejável é que não sejam feitas “narrativas” e leitura de gráficos para justificarem os subsídios a escolas privadas/cooperativas quando ao lado existe oferta pública suficiente..Acresce que o governo anterior tinha um plano para cortar nessses subsídios.Qualquer dia vou também desejar o regresso do Sócrates?!

        Gostar

      • Fincapé permalink
        10 Novembro, 2013 16:17

        Não, Vítor. Acredito que seja muito, mas mesmo muito, feliz. O problema está na média. 😉

        Gostar

      • ora permalink
        10 Novembro, 2013 19:34

        QUAL MÉRDIA Ó INSEGURO DE SEGURO?

        Mario Braga HIPERLIGAÇÃO PERMANENTE
        10 Novembro, 2013 19:21
        NO ESTRANGEIRO
        O PRIVADO ~
        ANDA MARADO?
        OU SEM DINHEIRO?
        DÁ 2,49 NO TINTEIRO
        adeira 2,80 2,76 2,99
        Évora 2,57 2,56 2,72
        Portalegre 2,62 2,62 2,63
        Estrangeiro 2,49 — 2,49
        JÁ NO MADEIRO ,,,,,,DO JARDIM….
        CÁ PRA MIM….
        A DIFERENÇA É POUCA
        A DO PRIVADO SÓ RECRUTA
        GENTE LOUCA
        OU SÓ POLITIQUEIRA PUTA?

        SIM DE FACTO O PRIVADO VAI DAR MUITO MELHORES RESULTADOS COM PROFESSORES CONTRATADOS A 600 AEURROS SÓ VÃO OS MELHORES MESMO….

        JÁ NO PRIVADO HÁ QUANTOS MILIONÁRIOS DAQUELES ACIMA DOS 25 MILHÕES?

        SE SÃO ASSIS TÃO BONS NOS ENSINOS DEVIAM CHAMAR-SE MULTIMILIONÁRIOS …..

        ORA NA COMUNICA ÇÃO SUCIA ALL ESSA GENTE QU’ANDOU NAS PRIVADAS INDA NÃ PERCEBEU

        QUE 870 MILIONÁRIOS COM 77 MIL MILHÕES DE AEURROS

        DÁ MAIS DE 80 MILHÕES A CADA UM…..

        E SÓ O AMORIM TEM DÚZIAS DE VEZES ISSO….

        É O PROBLEMA DAS MÉRDIAS

        TAMBÉM SABENDO QUE ACIMA DE 100 MIL EUROS 190 MIL CONTAS TÊM 70 MIL MILHÕES MAIS COUSA MENOS COUSA

        300 MIL EM MÉRDIA POR CONTA

        QUANTAS DESSAS CONTAS TÊM MAIS DE 1 MILHÃO?

        20 MIL? 10 MIL?

        OU SEJA QUAL É DE FACTO O NÚMERO DE MILIONÁRIOS RESIDENTES

        E CONTANDO COM OS DE PARIS?

        E AQUELES QUE NEM TÊM NADA NA CONTA MAS TÊM MANSÕES COMO A QUE O CHARLES MANSON ASSALTOU?

        É ESSE O PROBLEMA NINGUÉM PERCEBE AS MÉRDIAS NESTE PAÍS

        É MAIS UM PAÍS DE MODA’S

        VER MODA E MÉDIA DAS CUNHAS…ESTATÍSTICA DESCRITIVA POUCO CRIATIVA….
        BOLAS ESTA PORTELA DE GAMAS….

        Gostar

    • und permalink
      10 Novembro, 2013 17:14

      É PROVÁVEL SE O PUTO VIVE A GUARDAR OVELHAS E A APANHAR ESTEVAS TODO O DIA QUANDO CHEGA AOS 12 ANOS À 4ª CLASSE OBVIAMENTE TIRA MELHORES NOTAS QUE OS OUTROS

      EMBORA Ê TIVESSE UM GUINEENSE DE 18 ANOS NO 7º….QUE TINHA CHUMBADO 3 VEZES A 4ª ….MAS À 4ª DEVE TER TIDO DAS MELHORES NOTAS…E DAÍ TALVEZ NÃ…..

      Gostar

      • und permalink
        10 Novembro, 2013 19:56

        QUEREMOS

        UM MADURO

        NO PRESENTE

        OFERECEMOS

        AO FUTURO

        RESIDENTE

        UM BOLÍVAR

        MUITO DURO

        PARA AFINAR

        UM CHAVÉZ

        MUY AUSENTE

        É NOSSA À VEZ

        QUEREMOS……

        MÚMIAS DE LUXO

        PRETENDEMOS…….

        METER ALGO NO BUXO

        MESMO EM ESCUDOS

        MUITO MUDOS

        MANDAI

        OS MILIONÁRIOS

        PRÁS BERMUDAS

        DEIXAI

        OS OTÁRIOS

        NAS PELUDAS

        EM INFLAÇÕES

        ESPETADO

        COM TESÕES

        DE LADO A LADO

        NO VESTIDO

        DECOTADO

        NO VIEGAS…

        MEIO METIDO

        AGUÇADO

        LÁ NAS BREGAS….

        DO JARDIM

        QUE É BORDEL

        DE INTENÇÃO RUIM

        E RIMANCES

        DE CORDEL

        PARA QUE DANCES

        CO’A CORDA

        NO PESCOÇO

        POIS COM A CORDA

        FINO OU GROSSO

        TODO O PESCOÇO

        CONCORDA…

        Gostar

  2. javitudo permalink
    10 Novembro, 2013 15:53

    Era bom era deixar tudo como estava. Quando muda é uma chatice. Quando mudou com o injinheiro quase todos gastavam. Vão chamá-lo a Paris, que diabo, não é assim tão longe.
    O que é preciso é as pessoas andarem felizes-

    Gostar

    • und permalink
      10 Novembro, 2013 18:16

      O TEU MORFEMA

      É UM MONEMA DEPENDENTE

      É ESTABILIDADE NUM POEMA

      VIVIDO EM PROSA DEMENTE..

      NO TEU MORFEMA

      TERNAMENTE AFOGADO

      EM ESTULTICE….

      NAS PROSAS REFOGADO

      NA BURRICE…….

      NADA MUDAR

      É CHATICE

      E AFOGAR…..

      DESCER AO FIM DO MUNDO

      DESCER ATÉ AO FUNDO

      QUAL FIO DE PRUMO

      É MUDAR DE RUMO

      É SALTAR

      DEGAVAR

      À CORDA COM O DESTINO

      E LANÇAR DADOS AO DESATINO

      E É ESSA A MORAL

      MENINA MENINO

      SER GAMA OU CABRAL

      É SER FINO

      É ESCAPAR À FATAL

      SORTE

      QUE TRAZ OS OSSOS

      À COVA DA ESCURA MORTE

      OSSOS QUE SÃO NOSSOS

      E NÃO VOSSOS

      DE CARNE VESTIDOS

      RASPADA EM GEMIDOS

      E POR DADOS OFENDIDOS

      NAS ESQUINAS

      DAS BANDEIRAS INVERTIDAS

      NAS SUAS QUINAS…

      QUE FAZEM INVESTIDAS

      À MEMÓRIA

      QUE TORCEM

      E DISTORCEM

      A HISTÓRIA

      SOBREVIVER

      AOS DADOS NO ASSALTO.

      É ESQUECER

      O MAR ALTO

      QUÃO GRANDES FOMOS

      EM ASSOMOS

      SEM RESSALTO….

      MELHOR SER CAVEIRA

      DE ONDE A LUZ PARTE

      QUE SER TRINCHEIRA

      NOS DEDOS DE MARTE…..

      COM SOLDADOS

      MUITO DADOS

      À TAL ARTE

      DE DAR DADOS

      COMO DARDOS

      A JAVARDOS…

      DE RIFÃO TORTO….

      E O POVO NO DESPORTO

      ACABA MORTO

      OU COM SORTE

      ESCAPA À MORTE

      NO HOSPITAL

      E MESMO ASSIS

      ACABA MAL

      POIS SÓ É FELIZ

      NAS GUERRAS

      O GAMA IMMORTAL….

      NAS TERRAS

      QUE CONQUISTA

      A BEM OU MAL…

      PASSA REVISTA

      AOS DADOS

      BEM SOLDADOS

      FEITOS D’OSSO

      QUE É NOSSO

      E NÃO VOSSO…..

      .

      Gostar

  3. javitudo permalink
    10 Novembro, 2013 15:54

    Devo acrescentar gastavam e gostavam.

    Gostar

    • und permalink
      10 Novembro, 2013 17:16

      Ó FILHA GASTARAM-NO POUCO E GOSTAVAM ASSIS ASSIS O GAJO ERA ÁCIDO À FARTA….NÃ SEJAS PI…EGAS MONIZ

      Gostar

  4. neotonto permalink
    10 Novembro, 2013 16:10

    Estamos tramados. Temos de lutar

    para que funcione.

    .

    Fincape, Fincape.
    A privada e boa… mais no nivel de ensino da Universidade. Ai o ranking dispara e ate nem cabe nos graficos do VC.:)

    Gostar

    • Fincapé permalink
      10 Novembro, 2013 16:20

      A privada é boa. Dá enormes lucros que alguém teve de pagar. 😉

      Gostar

      • und permalink
        10 Novembro, 2013 17:32

        A PRIVADA PODE SER BOA OU MÁ ….TEM BRASILEIRO QUE TEM PRIVADA CHEIA DE MERDA…CÁ NUM DIZEMOS QUE VAMOS À PRIVADA QUANDO BAMOS CAGARE…..USA O TERMO W.C. É MAIS TÉCNICO…

        PSI CU LOGIA DUS CONTOS DE FODAS

        UM BLOGUE PARA BURROS QUE MORREM PENSANDO QUE PENSAM E PARA PENSADORES QUE PENSAM QUE BURRO MORRE PENSANDO SÓ ARES DE SABEDORIA DE ESTRUME FEITO EM BURRO IMORTAL E PERFEITO
        Sunday, 10 November 2013
        CONTO DE FODAS OU DE FADAS MUITO FODIDAS MAIS BANAL OU BAN ANAL OU MESMO BANANAL – A INFORMAÇÃO É LIVRE E GRATUITA……NEM NUM UNIVERSO COM A ENTROPIA INVERTIDA….DADOS GRATUITOS PARECE SER UM CONTRASENSO ….SE SÃO DADOS OBVIAMENTE SÃO GRATUITOS SE NÃO FOSSEM DADOS E FOSSEM VENDIDOS…NÃO SE CHAMARIAM DADOS CHAMAR-SE-IAM CUNHAS INFORMATIVAS OU CUNHAS DE IN FOR MAÇÃO DA LOJA MOZART…OU MESMO BEM TE OUVEM APESAR DE BEETHOVEN SER SURDO….A INFORMAÇÃO É SEMPRE PARCIAL E NUNCA É DADA EM DADOS É MAIS JOGADA AOS DADOS

        Gostar

  5. Fincapé permalink
    10 Novembro, 2013 17:01

    Estes tipos são uns chatos. Nunca se fartam de fazer troça de Passos Coelho e de Portas. Gaita! 😉
    http://www.publico.pt/economia/noticia/portugal-errou-ao-querer-ganhar-o-concurso-de-beleza-da-austeridade-diz-economista-paul-de-grauwe-1612009

    Gostar

    • und permalink
      10 Novembro, 2013 17:10

      AH FILHA E DIZES TU QUE TENS BOLSA INVESTIGATIVA

      ATÃO INDA NÃ VISTE CAQUILO NÃ SÃ DADOS…..

      PARECEM MAIS BOLINHAS DO CDS VENDIDAS AO QUILO…

      E SÃO TANTAS…

      O QWÉ QUE FIZERAM ÀS SETINHAS?

      DADOS? AQUILO?

      BOLAS PÁ AQUILO NEM SE DÁ AO PEOR INIMIGO

      INDA DIZEM QUE SÃO DADOS…..

      A FALTA DE INFORMAÇÃO É COUSA QUE NADA BEM NOS EXCESSOS INFORMATIVOS ….É DE FACTO ESTE O ÚLTIMO BANQUETE INFORMATIVO QUE CAI SOBRE NÓS ANTES DA NEGRA NOITE DA CENSURA OU DAS CEM SURAS TANTO FAX…OU MESMO TANTO EMAIL

      A INFORMAÇÃO NEM É GRATUITA NEM É INDEPENDENTE ENERGETICAMENTE ….INFORMAR CONSOME ENERGIA

      SEJA CORREDOR DA MARATONA AVISANDO OS GREGOS QUE OS IMPOSTOS VÃO BAIXAR E O IVA VAI SER DEVOLVIDO EM SUAVES PRESTAÇÕES DE ESCRAVOS E AZEITONAS, SEJA UM GAJO DO LAGARTEIRO OU UM EMPREITEIRO MADEIRENSE QUE NECESSITE DAR À LUZ AS SUAS OPINIÕES

      CORTAR A LUZ É CORTAR O FLUXO DE INFORMAÇÃO

      CORTAR A LUZ É CENSURA

      CORTAR A LUZ É A FORMA MAIS BÁSICA DE REPRESSÃO NO XXIº OU MESMO NO XXIIº

      DEVOLVAM-NOS O FOGO QUE PROMETEU PROMETEU

      VENHAM A NÓS OS SINAIS DE FUMO

      NÃO NOS RENDEREMOS A LUZ É NOSSA….

      FIQUEM COM OS VOSSOS DADOS

      NÓS SÓ JOGAMOS À BISCA LAMBIDA…

      Gostar

      • 10 Novembro, 2013 17:20

        São dardos senhor, são dardos.

        Gostar

      • und permalink
        10 Novembro, 2013 17:37

        Ó REI DOS REIS DE CERTEZINHA NUM QUERES SER IMPERATOR DO BACALLAO?

        HÁ VAGAS PÁ….SE SÃO DARDOS PORQUE NÃ TÊM PONTA POR ONDE SE LHES PEGUE?
        BOLAS ATÉ YO FAZIA UNS DARDOS MEJORES E SÔ MANETA

        OS VOSSOS SÃO DADOS? NÃO OS QUEREMOS FIQUEM COM OS VOSSOS DADOS NÓS SÓ JOGAMOS À BISCA LAMBIDA…
        Posted by Song The Sangue at DUBLIN OU REIS KE JÁ VI QUE…
        Labels: EXISTE UM RIO INFORMATIVO NO CAIS DAS DESCOBERTAS

        Gostar

  6. 10 Novembro, 2013 17:46

    Imperador? Só de noite, tenho os dias ò cu pados.

    Gostar

  7. tamal permalink
    10 Novembro, 2013 17:49

    Mas este senhor está a dizer o que muita gente já repete desde há anos a esse governo incompetente, vaidoso, mais burro do que a minha tia coelha, a zarolha, assim a outra que se avantaja a ela .

    O governo português fez o grande erro de tentar ser o melhor da turma no concurso de beleza da austeridade. Não havia razão para Portugal fazer isso, podia não ser o melhor da turma, podia ser mesmo o pior e isso seria melhor para economia”, considerou em entrevista à Lusa o economista belga, para quem Portugal tinha de levar a cabo medidas para reduzir a despesa, mas ao longo de mais anos, de modo a suavizar o impacto económico.

    http://www.publico.pt/economia/noticia/portugal-errou-ao-querer-ganhar-o-concurso-de-beleza-da-austeridade-diz-economista-paul-de-grauwe-1612009

    Gostar

  8. javitudo permalink
    10 Novembro, 2013 18:31

    Fincapé, se estes não valem que seria com os outros. O economista estrangeiro constata apenas parte de uma realidade. A financeira. Já não é pouco, mas não passa de um epifenómeno. Ele não imagina os escolhos, os comprometimentos, as “lojas” de artigos variados, as pulsilaminidades, os pântanos, os espectros descontínuos das ideologias fantasmas, o lodo, os dejectos putrefactos da política vil, as inconsistências, a impunidade das declarações bombásticas, os “pivots” e os comentaristas inebriados pelas baixas serventias, os centros de negócios a cada esquina, a sangria das autarquias mil, a ladroagem de alto coturno, as leis protectoras de assassinos, traficantes e vigaristas.
    Uma coisa ele sabe mas esqueceu-se de dizer: Sócrates entregou Portugal à Comissão, ao BCE e à Alemanha, e ninguém o acusa de nada, os políticos do Centrão dos negócios, estarão sempre imunes. Os actuais não fogem à regra, os aventais estão lá para aparar as quedas e ajudar a reparar os negócios. Ainda bem que no Brasil e em Angola se fala português. Uma benção do céu.
    O protetorado já hoje faz parte de uma nova lógica.
    Desprevenidos de noite enquanto dormem, intoxicados de dia à espera do euro milhões, os tugas estão noutra. Às vezes alguns, poucos, acordam e põem-se a berrar pelas ruas.
    Estamos a voltar a 1580. O Cardeal D. Henrique é o aníbal. É fraco e não deixa prole em termos políticos. Foi sempre um eucalipto.
    Em tempos o povo clamava:
    “Que o cardeal-rei dom Henrique
    Fique no Inferno muito anos
    Por ter deixado em testamento
    Portugal, aos Castelhanos”
    Desta vez não são os castelhanos, esses também estão em bons lençóis. São outros.
    Os tugas nem sabem quem são, nem mesmo perceberiam como está desde há muito tecida a malha paradoxal que apanha o peixe miúdo. Este fica na rede, o graúdo escapa.
    É sabido que o peixe miúdo apanhado na rede estremece respira num estertor até morrer.
    E depois de morrer ainda o fritam e o saboreiam, fincapé. Tal é a sina! E nós aqui sentados.
    Fujamos para outras águas.

    Gostar

  9. Fincapé permalink
    10 Novembro, 2013 18:42

    “Fujamos para outras águas.”
    Bem me apetece.

    Gostar

    • ora permalink
      10 Novembro, 2013 18:49

      AS OUTRAS IÀGUAS SÃO FRIAS

      SÃO CHEIAS DAS MÁGOAS VAZIAS

      DO PARNASO DOS DOIS CUMES

      QUE CULTIVA AZEDUMES
      O TEU GOVERNO
      É ALTEROSA VAGA
      É NOSSO INFERNO
      QUE NOS APAGA..
      A NÓS INDIGNA GENTALHA
      PIEGAS NA GRÃ BATALHA
      QUE ASSEGURA VITÓRIA
      EM VÃ MEMÓRIA
      FUTURA
      NUMA ALTURA
      EM QUE A VENTURA
      DESERTOU
      E SEGURO
      ARRIBOU
      E NO ESCURO
      ASSEGURA
      QUE QUEM SE AVENTURA
      NA NEGRA NOITE ESCURA…..
      TUDO TEM À MÃO
      DESDE QUE MAÇÃO…..
      OU GAMA
      QUE GRAMA
      MAIS A BOLSA
      QUE EMBOLSA
      QUE A VIDA
      DIVIDIDA
      DA PIOLHEIRA….
      QUE CURTE
      MAS NÃO CHEIRA…

      Gostar

  10. manuel permalink
    10 Novembro, 2013 18:46

    Agora li no DN que o sr Machete declarou na Índia que só nos livramos do 2º resgate se os juros desceram a 4,5%!Mas o que é isto ? Isto está pior que no estertor do sócratismo.O governo acabou quando se demitiu o sr Gaspar,pelo menos sabíamos quem mandava. Sr Presidente porque não marcou eleições legislativas com as autárquicas?Cheira a cadáver putrefacto.

    Gostar

    • ora permalink
      10 Novembro, 2013 18:52

      AH BOM OLHA SE TIVESSE DECLARADO QUE LEVAVA DROGA….

      FICA MAL UM CORREIO DE DROGA SER DIPLOMÁTICO….

      AO MENOS LIVRAMO-NOS DELE

      JÁ NÃO É MAU….

      CHEIRA?

      ÉS UM NECRÓFILO…..

      Gostar

      • manuel permalink
        10 Novembro, 2013 18:58

        se não é, parece que os ministros andam a fumar erva marada! Isto parece um teatro de feira com marionetas e saltibancos daqueles que andavam ambulantes pelas nossa terras.Estarei bem?

        Gostar

      • ora permalink
        10 Novembro, 2013 19:04

        THEATRO DE FEIRA Ó SEU FASCISTA

        ISTO É UMA TRAGICOMÉDIA GREGA

        E DAS BOAS

        POVO INCULTO DÃO-LHE CULTURA DE GRAÇA E NÃO COME

        SÓ JOGA AOS DADOS E DIZ QUE TEM FOME…..

        Gostar

    • Fincapé permalink
      10 Novembro, 2013 20:05

      Temos de concluir que se enviássemos todos os ministros para o país, talvez para Marte… ou Mercúrio… ou Sol… ficaríamos a conhecer a realidade que eles construíram. 😉

      Gostar

      • Fincapé permalink
        10 Novembro, 2013 20:05

        “… para fora do país…”

        Gostar

  11. 10 Novembro, 2013 19:49

    Manuel
    As marionetas, as legítimas, são bem mais difíceis de manobrar.

    Sei do que falo, pois sou construtor.

    Já agora se quiser ver, as minhas, é só ir a: marionetasdotejoblogspot.com

    Gostar

    • manuel permalink
      10 Novembro, 2013 20:08

      Parabéns! És um artista .

      Gostar

      • 10 Novembro, 2013 20:26

        e vai-se de quimboio ô de carjaquim ?

        de carjaquim tenho de chamare mê trito voro jaquim ……

        Gostar

      • 11 Novembro, 2013 00:02

        Pode vir a pé.
        Vou espera-lo ao aPEadeiro.

        Gostar

    • Fincapé permalink
      10 Novembro, 2013 20:10

      Excelente, sem dúvida. Parabéns.

      Gostar

      • 10 Novembro, 2013 20:24

        por ser um artista sem subsídio? bolas atão nã queres ser um artista sem bolsa
        mas dás os parabéns ao desgraçado que nem tem o nome nos euromilionários portugueses

        de resto o outro Carlos REis também nã num deve chegar aos 25 milhões
        deve ficar a meio com a mãe de socras….

        Portela Menos 1 HIPERLIGAÇÃO PERMANENTE
        10 Novembro, 2013 20:06
        A notícia sobre a morte da luta de classes tem sido manifestamente exagerada.
        RESPOSTA

        Mario Braga HIPERLIGAÇÃO PERMANENTE
        10 Novembro, 2013 20:19
        CLARO QUE TEM…..BASTA VER QUE NEM HÁ CLASSIFICAÇÃO PRÁS CLASSES NA LUTA
        DEVE SER LUTA LIVRE….
        NUM FUTURO NA MEMÓRIA RESIDENTE
        DUM PRESIDENTE DEMENTE
        QUE CONCORDA DE REPENTE
        QUE COM CORDA O PASSADO
        DO PRESENTE REINCIDENTE
        DO FUTURO FICA AUSENTE….
        COM CUNHAL A BEM OU A MAL
        É FATAL
        CONCORDAR
        QUE QUEM NÃO CONCORDA
        COM CORDA
        JÁ NÃO ACORDA…
        ou com a corda
        concorda
        que já não acorda…..é ao gosto do gama que enforca…as classes com que luta
        ou as classes qu’enluta
        ó tu que gamas a FRUTA
        sua politiqueira….o qué que rima com fruta?
        Song The Sangue
        PARALELISMOS SEMÂNTICOS ENTRE COMUNISMOS E OUTROS ISMOS AMBOS TÊM O PODER MAS NÃO O PODER DE FAZER REFORMAS POR SORTE OU AZAR VERMELHO OU ESCURINHO O CZAR SERÁ SEMPRE O CZARSOMOS GREGOS? SOMOS MAS É ESCRAVOS DA FÉ EM OSÍRIS OU EM ATÓN Ó AMON-RA……OU AMONA…..ó portela de gamas que nos gamam a fruta
        e gramam das classes sem classw A luta

        Gostar

      • Fincapé permalink
        10 Novembro, 2013 20:45

        “… bolas atão nã queres ser um artista sem bolsa…”
        Ó Mário Braga (ainda estás nesta personalidade?) onde foste buscar um subsídio para mim? Já é a segunda vez que o dizes e eu sem receber nenhum cheque, porra! 😉

        Gostar

  12. André permalink
    10 Novembro, 2013 20:27

    Vitor, sem querer ser chato, o que é que lhe garante que um aluno de classe média de Massamá ande numa escola pública nessa área? Muito provavelmente ele estará no colégio privado em Lisboa, no caminho do trabalho dos pais. Isto é só um exemplo. De médias está o inferno cheio (e qualquer pessoa que já trabalhou minimamente com dados estatísticos sabe que fiar um estudo só na média é fiar-se na virgem…). Pense nos alunos que estão no fundo da tabela do poder de compra e que andam na escola pública da zona. Se calhar aí altera substancialmente os gráficos. Mas como o Fincapé já disse num comentário a um post anterior, isso implicaria trabalho, coisa que o Vitor não quer ter.

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      10 Novembro, 2013 20:29

      Os “alunos que estão no fundo da tabela do poder de compra e que andam na escola pública da zona” estão no lado esquerdo do gráfico.

      Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:09

        fundo da tabela? mas é gráfico ou tabela?

        se calhar é gráfiico de basquetebol tá explicado….

        NÚMEROS NÚMEROS NÃ QWEREMOS PESSOAS POBRES OU RICAS

        NÚMEROS

        Nº DE TESTES EM CADA ESCOLA EM ANÁLISE….

        VARIAÇÃO ENTRE TESTES POR ESCOLA DESVIO PADRÃO…E DESVIO PADRÃO CU RIGIDO

        Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:16

        ACEITO MESME DUAS ST PETER SCHOLL E ESCOLA DOS PINHEIRINHOS OU DA BELA VISTA

        TAMÉM ACEITO COLÉGIO ISLÂMICO DE PALMELA E BREJOS D’AZEITÃO ONDE TODA A GENTE SABE SÓ VIVEM BILIONÁRIOS

        OU UMA ESCOLA PÚBLICA D’ALTA DE LISBOA E OUTRA DO MACHICO….

        SALESIANOS VERSUS DOROTEIAS POR EXEMPLO…

        OU JESUÍTAS VERSUS UMA ESCOLA NO MARQUÊS DE POMBAL OU NO CONDADO D’OEIRAS

        OU MESMO COLÉGIO MODERNAÇO ESCOLA DO NÓS SEREMOS A MURALHA D’AÇO

        OU MESMO FERRO FUNDIDO…mérdias sem desvio pá dão cu rigido num dá

        distinção fundamental entre estatística descritiva e
        inferência estatística pode ser ilustrada pelo diferente
        significado dos termos desvio padrão e erro padrão.
        Contudo, o uso do erro padrão da média para descrever
        a variabilidade das observações numa amostra é dos
        erros mais frequentemente observados na literatura
        médica (1), muitas vezes por desconhecimento de
        princípios básicos da estatística. Neste texto
        procuraremos definir estas duas medidas, colocando em
        evidência as suas diferenças e as situações em que cada
        uma delas pode ser, adequadamente, utilizada.
        DESVIO PADRÃO
        O desvio padrão é uma medida de dispersão e o seu
        valor reflecte a variabilidade das observações em relação
        à média.
        A dispersão das observações que constituem uma
        amostra pode ser caracterizada pelos desvios de cada
        observação em relação à média (
        χ
        i

        χ
        ), podendo tomar
        valores positivos ou negativos, e o somatório dos desvios
        de cada observação em relação à média amostral é zero.
        Contudo, os desvios ao quadrado(
        χ
        i

        χ
        )
        2
        , tomam sempre
        um valor positivo, e a respectiva média é a variância da
        amostra. Se existir uma grande dispersão das obser-
        vações a variância é grande. Se os valores de cada uma
        das observações forem próximos da média a variância é
        pequena.
        Uma vez que a variância é obtida a partir dos quadrados
        dos desvios, esta exprime-se na unidade da variável ao
        quadrado (
        e.g.
        se as observações tiverem “cm” como
        unidade, a variância exprime-se em “cm
        2
        “). O desvio
        padrão é a raiz quadrada da variância (fórmula 1), pelo
        que as suas unidades são as mesmas da média da
        variável. O cálculo do desvio padrão é exemplificado no
        anexo 1.
        da forma como as observações se distribuem em torno
        da média, cerca de 68,2% das observações estão contidas
        no intervalo definido por média
        ±
        1 desvio padrão, 95,4%
        no intervalo média
        ±
        2 desvios padrão e 99,7% no
        intervalo média
        ±
        3 desvios padrão.
        O desvio padrão, para além de sumariar a informação
        relativa à dispersão das observações relativamente à
        média amostral, é uma estimativa da dispersão na
        população de que a amostra é proveniente. Contudo,
        esta estimativa é sistematicamente inferior ao valor real
        do desvio padrão da população, principalmente nas
        amostras pequenas, pelo que é habitualmente calculado
        o desvio padrão corrigido (fórmula 2), que não apresenta
        o referido erro sistemático (2).
        A magnitude do desvio padrão depende da dispersão
        das observações relativamente à média, não variando
        com o aumento do tamanho das amostras

        desvio padrão amostral corrigido…tá

        Gostar

    • vitorcunha permalink*
      10 Novembro, 2013 20:36

      Sei que é difícil interpretar um gráfico sem umas coisas a vermelho.

      Gráfico anotado

      Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:01

        não por exemplo os ricos que não aprendem podem estar todos numa escola pra mongolóides

        o ponto pode ser só das colegas das filhas da cinha jardim por exemplo

        quantos alunos tem a amostra ….cada ponto corresponde ao quê?

        uma escola? uma turma?

        100 alunos que fizeram a prova com média de 2,74

        e na outra 200 com a média de 2,85? ou 20 mil com a média de 2,25?

        e o pobre que não aprende não será neto do sucateiro dos robalos

        ou do armando-se em varapau?

        interpretar um gráfico sem saber a dimensão da amostragem?

        É DEVE a ser difficilis

        Confirmando as previsões e a tendência dos últimos anos, os nascimentos voltaram a descer, mas desta vez marcaram um recorde histórico ao ficar abaixo dos 90 mil (89.841). Foram menos 7,2% do que em 2011, quando se registaram 96.856 nascimentos, representando nessa altura uma quebra em relação ao ano anterior, ao descer abaixo dos 100 mil.

        Quanto ao número de óbitos, registaram-se 107.612 em 2012, um aumento de 4,6%. Conclui-se que o crescimento natural foi, portanto, negativo: houve mais 17.771 mortes do que nascimentos, uma diferença três vezes acima do que se tinha verificado em 2011.

        É precisamente nestes valores, ou “ordens de grandeza”, que está a possibilidade de se fazer a INTER preta Acção….

        nã sei se fui claro ou fui preto….

        Gostar

      • vitorcunha permalink*
        10 Novembro, 2013 21:04

        A média de todos os alunos que fizeram exame numa escola (um ponto) é o que é publicado. Para saber mais só perguntando ao Carlos Cruz.

        Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:27

        ou seja é duvidoso que hajam aqui 4600 escolas 506 das quais privadas nã era isso?

        logo há quantas?

        qual o nº de alunos testados em cada escola

        numa tenho 1 aluno com 4 e dois com 3

        na outra tenho 290 alunos obviamente admito-o a mérdia da segunda só é maior se o gato do schrodinger cahir pró lado em todos os lançamentos de socrates…

        o jorge ritto fez o estudo foi?

        Gostar

      • vitorcunha permalink*
        10 Novembro, 2013 21:36

        Ler título do gráfico.

        Gostar

      • Fincapé permalink
        10 Novembro, 2013 21:28

        “Hajam”, Mário Braga? Com esta lixaste tudo, meu rapaz! 😉

        Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:31

        obviamente deve haver apenas uma por concelho…..logo como as seleccionaram

        porque não fizeram o mesmo para as privadas nos concelhos onde ambas coexistem?

        por exemplo em Mora escolheram a escola onde andou o filho do Luís Simão ou onde andou o Engenheiro Lecoq?

        é que faz diferença e de mora a analisar

        Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:36

        logo haja deus no fluviário

        logo hajam quantas não estou a ver…pois ainda estou a inquirir no presente

        tu tás sempre noutro contínuo espacio-temporal já sabíamos

        não temos termos de comparação entre depauperadinhos no púbico

        e ultra riches no privée….

        nem sequer entre escolas no mesmo concelho…o poder de compra aferiu-se como o mê pae é traficante de droga faz 60 mil por mês?

        o meu limpa casas e estrafega velhas?

        pecebes ó gama

        Gostar

      • André permalink
        11 Novembro, 2013 07:06

        Vitor, após os riscos vermelhos que tão bem soube desenhar no gráfico, percebo uma coisa, não percebeu o que eu disse (e também não me expliquei da melhor forma, que visto que não tinha muito tempo não escrevi tudo o que queria).
        Nos concelhos há ricos e pobres. Por exemplo, em Lisboa, o concelho que assinala no gráfico há um poder de compra médio maior, no entanto, os resultados no público são baixos. Já pensou que uma média tem determinadas regras para ser calculada e que isso implica somar tanto os valores mais altos como os valores mais baixos? Ora, se os valores mais altos estiverem a fazer exames em colégios particulares e o Vitor estiver a pegar nos valores mais baixos da média a dizer que eles são ricos e não têm bons resultados, está obviamente a cometer um erro de análise estatística.
        Agora imagine a situação contrária. Está num concelho rural onde não há colégios por perto e onde os filhos dos ricos com maior poder de compra têm de andar na escola pública, inflacionando assim os resultados (porque não se esqueça que também há alguns pobres com bons resultados). Os pobres continuam lá, continuam a ter mais notas (o seu gráfico vai até três e meio, ou seja, uma nota mediana, o que significa que se houver alguns alunos com quatros e cincos, uma quantidade considerável de três, a classe média do concelho, e uma série de dois e uns, automaticamente tem a média do três, as suas tais boas notas, feita).
        Como vê há muitas variáveis. Como eu disse, se não referir outros dados para além da média (mediana, moda, quartis, etc.) e se não se referir diretamente aos dados dos alunos das escolas (em vez dos dados dos concelhos, que incluem obviamente alunos que não andam nessas escolas), o Vitor terá sempre dados errados. Se é esse o tipo de estudos que o governo anda a fazer, o Nuno Crato bem podia começar a dar umas aulas de estatística, porque bem precisam.

        Gostar

      • vitorcunha permalink*
        11 Novembro, 2013 07:47

        Esqueça Lisboa. Foque-se no lado esquerdo do gráfico: é onde está Freixo de Espada à Cinta e Montalegre.

        Gostar

  13. tamal permalink
    10 Novembro, 2013 20:38

    Coisa banal, do caloiro reguila, que é o jcd, abaixo, quando por cá torna, esse malhar à exaustão no já dito, por truncar a verdade comezinha, a saber, que nenhum partido aí, em Portugal, o é mais que o PCP, em democracia.

    E eu vi há pouco, há bocadinho, o Álvaro Cunhal, sorridente e fresco, em resenha de vida, muito mais pujante de sinceridade e dádiva da vida que a deste postista .

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      10 Novembro, 2013 20:42

      Tem uma boa solução.

      Gostar

      • tamal permalink
        10 Novembro, 2013 20:51

        Ao menos o Vítor é cá de uma perseverança e otimismo… Nunca se zanga, parece, de feitio (bom feitio), sabedoria ou jeito de ter sempre à frente uma caneca de cerveja. A lembrar dinamarqueses, de quando por cá passaram, depois dos vikings, ao tempo do europeu de futebol, por um verão quente, assim sempre bem dispostos e como ganhadores, desde que na cidade não se sumisse a beer, que é a øl deles.
        Meus parabéns, seu bon vivant, o sábio, simpático Vítor.

        Gostar

      • Fincapé permalink
        10 Novembro, 2013 21:13

        O Vítor tem a “perseverança” que tinham os rapazes da extrema-esquerda há trinta e tal anos. Esses agora estão no ministério da Educação e em lugares idênticos a santificar o liberalismo. O Vítor daqui a uns anos vai tornar-se um apóstolo de uma qualquer democracia social. Ou então os futuros já não são o que eram. 😉

        Gostar

  14. tamal permalink
    10 Novembro, 2013 20:42

    E vai o I repete os outros, a bem dizer, no que respeita à consideração ponderada desse político da Bélgica, quando nos avisa, pá, deixem-se de vaidades, para a outra votem em gente honesta que não seja tão cega, servil e autista .

    http://www.ionline.pt/artigos/dinheiro/portugal-errou-ao-querer-ganhar-concurso-beleza-da-austeridade

    Gostar

  15. 10 Novembro, 2013 20:51

    Lembram-se daquela estatística que ” dava” sete mulheres para cada homem?
    O meu ti Manel passou a vida a resmungar.

    Gostar

  16. Fincapé permalink
    10 Novembro, 2013 21:06

    O comentário de Marcelo Rebelo de Sousa sobre o ranking ficou significativamente abaixo daquele que o Tatonas faria, se ainda fosse vivo.
    Vendo a ação do ministro dos Negócios Estrangeiros, mais alguns ditos do Marcelo e do Soares dos Santos, fica-se na dúvida sobre qual deveria ser a idade da reforma ainda com lucidez. Eu aponto para os 50 anos, embora depois de ouvir Adriano Moreira, como hoje na TSF, me apeteça aumentá-la.

    Gostar

  17. tamal permalink
    10 Novembro, 2013 21:07

    Assim não vale e a blasfémia já lembra o FBI, quando um homem busca do Google por gráfico do poder de compra relativo por concelho e ao intentar averiguar determinado ponto, não vá ser ele a nossa Barcarena ou o Alcácer em frente e os vemos transportar direitnhos ao post aqui do vitorcunha, qual detetive avisado, omnipresente …

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      10 Novembro, 2013 21:12

      Pordata.
      Também vendo o Excel, se necessário.

      Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:22

        não pá quero lá saber quem recebe o bago por fazer uma análise de mérdia

        estudo por 60 mil aeurrios faço eu com 14 gráficos tri-di e com música de fundo
        distinção fundamental entre estatística descritiva e
        inferência estatística pode ser ilustrada pelo diferente
        significado dos termos desvio padrão e erro padrão.
        Contudo, o uso do erro padrão da média para descrever
        a variabilidade das observações numa amostra é dos
        erros mais frequentemente observados na literatura
        médica (1), muitas vezes por desconhecimento de
        princípios básicos da estatística. Neste texto
        procuraremos definir estas duas medidas, colocando em
        evidência as suas diferenças e as situações em que cada
        uma delas pode ser, adequadamente, utilizada.
        DESVIO PADRÃO
        O desvio padrão é uma medida de dispersão e o seu
        valor reflecte a variabilidade das observações em relação
        à média.
        A dispersão das observações que constituem uma
        amostra pode ser caracterizada pelos desvios de cada
        observação em relação à média (
        χ
        i

        χ
        ), podendo tomar
        valores positivos ou negativos, e o somatório dos desvios
        de cada observação em relação à média amostral é zero.
        Contudo, os desvios ao quadrado(
        χ
        i

        χ
        )
        2
        , tomam sempre
        um valor positivo, e a respectiva média é a variância da
        amostra. Se existir uma grande dispersão das obser-
        vações a variância é grande. Se os valores de cada uma
        das observações forem próximos da média a variância é
        pequena.
        Uma vez que a variância é obtida a partir dos quadrados
        dos desvios, esta exprime-se na unidade da variável ao
        quadrado (
        e.g.
        se as observações tiverem “cm” como
        unidade, a variância exprime-se em “cm
        2
        “). O desvio
        padrão é a raiz quadrada da variância (fórmula 1), pelo
        que as suas unidades são as mesmas da média da
        variável. O cálculo do desvio padrão é exemplificado no
        anexo 1.
        da forma como as observações se distribuem em torno
        da média, cerca de 68,2% das observações estão contidas
        no intervalo definido por média
        ±
        1 desvio padrão, 95,4%
        no intervalo média
        ±
        2 desvios padrão e 99,7% no
        intervalo média
        ±
        3 desvios padrão.
        O desvio padrão, para além de sumariar a informação
        relativa à dispersão das observações relativamente à
        média amostral, é uma estimativa da dispersão na
        população de que a amostra é proveniente. Contudo,
        esta estimativa é sistematicamente inferior ao valor real
        do desvio padrão da população, principalmente nas
        amostras pequenas, pelo que é habitualmente calculado
        o desvio padrão corrigido (fórmula 2), que não apresenta
        o referido erro sistemático (2).
        A magnitude do desvio padrão depende da dispersão
        das observações relativamente à média, não variando
        com o aumento do tamanho das amostras

        mas varia de amostra para amostra pecebeste
        e isse é passível d’análise

        não analisa nada pois numa escola os putos podem ser todos neurasténicos e na outra psicopatas

        diferenças entre sexos era interessante

        escolas unisexo e escolas bisexuadas….

        quem vende o que não tem…excel ente…

        Gostar

      • 10 Novembro, 2013 21:23

        com uma análise dessas tiraste o curso no isel por honoris causa de certezinha…

        Gostar

  18. pretor permalink
    10 Novembro, 2013 21:15

    Escolas geridas por privados dão polémica
    O modelo que consta do guião da reforma do Estado está a criar problemas sérios na Suécia e no Reino Unido.

    A Suécia, o país apontado como modelo para a concessão de escolas a privados prevista no guião da reforma do Estado, enfrenta sérios problemas: em Maio, a JB Education, a empresa que mais escolas públicas gere, abriu falência e deixou 10 mil alunos sem saber onde prosseguir os estudos.
    O acontecimento caiu como uma bomba, com o líder da oposição a dizer que a Educação da Suécia tornou-se um “faroeste”. Apesar de não estar em causa abandonar por completo o modelo de escolas públicas geridas por privados que se iniciou em 1992, estalou a polémica no único país da OCDE em que a Educação é 100% financiada pelo Estado. E promete ser um dos temas quentes das legislativas em 2014.

    Como as escolas são financiadas em função do número de alunos que conseguem captar, os opositores deste sistema na Suécia acusam as escolas de inflacionar as notas dos alunos, não os chumbando mesmo quando não sabem as matérias. A oposição, sustentada em relatórios da OCDE, diz que o sistema levou à diminuição dos salários dos professores, que passaram também a ser menos qualificados.

    “Este modelo levou, na Suécia, à fragmentação da rede, à criação de guetos educacionais em nome da identidade dos projectos e à degradação dos resultados globais do sistema sueco em testes internacionais” como o PISA, aponta Paulo Guinote.

    O tema também é quente no Reino Unido, onde em Julho o jornal The Independent denunciou os planos do ministro da Educação de permitir às escolas públicas geridas por privados transformarem-se em empresas com fins lucrativos e de converter todas as 30 mil escolas de Inglaterra em academies (colégios geridos por privados). Neste momento, apenas um em cada quatro estudantes ingleses frequenta uma destas escolas – o que corresponde a cerca de três mil estabelecimentos, um número considerado insuficiente pelo Governo, que vê nesta abertura ao lucro uma forma de atrair mais privados.

    Tudo por regulamentar

    Pouco se sabe sobre o modelo que o vice-primeiro-ministro Paulo Portas anunciou. E o Ministério da Educação e Ciência (MEC) deixou sem resposta todas as perguntas do SOL.

    No entanto, o anunciado abre portas a que sejam concessionadas escolas a privados, através de concurso público. “Podem ser associações de professores, podem ser cooperativas. Falta saber como será regulamentado”, admite Rodrigo Queiroz e Melo da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo.

    A inspiração pode vir do modelo criado na Florida (EUA), no início dos anos 90, as chamadas charter schools. E o princípio passa por uma gestão privada de escolas da rede pública, com total autonomia pedagógica e curricular, que funcionam em concorrência. De resto, é normal nos Estados Unidos – onde o modelo difere bastante de estado para estado – as escolas irem fechando por falta de procura, abrindo-se novas mais atractivas.

    “Só as escolas com competência sobrevivem, pois aquelas que não são capazes de se afirmar com uma proposta educativa de qualidade são preteridas pelas famílias”, explica Fernando Adão da Fonseca do Fórum para a Liberdade de Educação.

    Adão da Fonseca defende que isso melhora o ensino porque há “uma maior pressão para que as escolas sejam inovadoras”. E aumenta as possibilidade de todos, independentemente do seu poder económico, poderem escolher as escolas dos seus filhos. Refere ainda que, nos países em que este modelo existe, as escolas “têm mostrado ser capazes de prestar serviços educativos de qualidade com menos custos do que os das escolas estatais tradicionais”.

    Adalmiro da Fonseca, da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Pública, não concorda e dá como exemplo os casos denunciados esta semana pela TVI. A reportagem recuperou o estudo encomendado pela ex-ministra Isabel Alçada para mostrar que há escolas privadas financiadas pelo Estado que são mais caras do que as públicas. “Isto é um ataque à escola pública”.

    Paulo Guinote também vê riscos nesta operação. “O Estado não deve alienar a prestação de serviços públicos a privados”, defende, explicando que estes modelos precisam de um órgão regulador forte. “Por cá, nunca se ouviu falar em qualquer escola fechada por não cumprir os termos do contrato de associação, até porque esse contrato é vago e limita-se a algumas condições de funcionamento”.

    O modelo

    Em quepaíses há escolas públicas geridas por privados?

    Suécia, Holanda, Bélgica, França, Espanha, Estados Unidos, África do Sul, Perú e Chile são apenas alguns exemplos, mas os modelos variam muito.

    Como funcionam essas escolas?

    Têm total autonomia pedagógica, curricular e de gestão. Podem escolher os seus programas e cursos e contratar docentes livremente.

    É possível as escolas seleccionarem os alunos?

    Em alguns países, é possível seleccionar alunos. Noutros, são usados critérios como a morada e em muitos há sorteio para escolher os que entram.

    Que vantagens tem este modelo?

    As escolas passam a poder diferenciar-se e competem entre si para serem as melhores. Os custos podem baixar.

    Que riscos comporta?

    É necessário grande controlo do Estado para assegurar uma boa gestão financeira e bons resultados académicos.

    Qual é a grande diferença entre estas escolas e os contratos de associação?

    Pouca. Até agora, o Estado só assinava contratos de associação com colégios privados nas zonas onde não havia cobertura da rede pública. A lei mudou e isso – que na realidade já não acontecia – deixou de ser critério. Além disso, o novo Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo deixa cair o «paralelismo pedagógico”, fazendo com que todos os colégios possam definir livremente o seu projecto educativo.

    SOL

    Gostar

  19. javitudo permalink
    10 Novembro, 2013 21:33

    O protetorado é exíguo mas nem por isso se deixa governar como já os romanos percebiam.
    Não causa dificuldade nenhuma a quem manda. É deixá-los sós a carpir as suas mágoas.
    Os que podem e sabem safam-se, o que é muito bom para eles, os que ficam vão chafurdar na barrela dos políticos em quem votaram. Nada mais simples e previsível.

    Gostar

    • 10 Novembro, 2013 21:40

      ó filha se 50% já desistiu de votar há anos….

      e os avôs destes putos dos 300 e tal concelhos já nem saem de casa

      excepto o vovô metralha d’olhão quesse inté anda de taxi…..o neto tem um explicador por 300 aeurros ó mês e mesmo assis o puto só tira 2…..raio do puto

      a culpa é do professor qué do colégio de tavira ou era acho que foi à falência….ali ao lado da fábrica e por cima das salinas….

      Gostar

      • und permalink
        10 Novembro, 2013 21:55

        Ranking das escolas do 1º ciclo MAS APENAS DAS PÚBLICAS SEM CON TRADITÓRIO COMO É TRADIÇÃO – alguns dados QUE NEM DÃO PRA COÇAR O CU – parte V BEM REPARTIDA
        10 NOVEMBRO, 2013….DATA ASTRAL
        tags: 2013, rankings das escolas…..MAS SÓ D’ALGUMAS PROVAVELMENTE UMA POR CONCELHO AO CALHAS….OU SE CALHAR NEM POR ISSO….
        por vi tHor A DAR cunhaL
        A desculpa “são as condições sócio-económicas” merece um gráfico.NON MERECIA PELO MENOS DOIS

        E UM IGUAL NÚMERO DE TESTES TOMADOS ALEATORIAMENTE EM CADA CONCELHO

        OU AO MENOS COMPARAR ESCOLAS COM POPULAÇÕES ESCOLARES SIMILARES

        MERDALEJA 18 ALUNOS 4 FAZEM O EXAME DA 4ª CLASSE AOS 14 ANOS DE IDADE….

        PONTO Nº ??? ENFIM É AQUELE PUTOS MUITO POBRES E BUÉ DA BURROS QUE QUASE CHEGARAM AOS 3,5 DEPOIS DE 3 ANOS NA 4ªCLASSE…..

        ISTO OBVIAMENTE NÃO É ANALISAR OS DADOS

        É UMA con jectura sobre o significado dos dados

        FAVOR JOGUE OS DADOS OUTRA VEZ,,,,,DEVE DAR CUNHA…PERDÃO QUINA….

        Gostar

      • und permalink
        10 Novembro, 2013 22:02

        REPARE-SE QUE OS OUTROS 14 ALUNOS DA TAL ESCOLA ESTÃO NO 1º ANO DO 2ºCICLO COMO DANTES SOIA DIZER-SE

        SÓ 4 ESTÃO NO 2ºANO DO 2º CICLO DO ENSINO PRIMÁRIO

        VULGO 4º ANO DO AGORA BÁSICO COM ….BASES MUY

        COMPARAR COM A ESCOLA COM 1,90 ONDE SÃO TODOS FILHOS DE PRIMOS OU IRMÃOS E ONDE OS mais INTELIGENTES FORAM TODOS limpar retretes na holanda

        são 34 a exame e a melhore nota é 2,2 e a peor 1,4…..compare as notas restantes dos outros 32 alunos afim da mérdia cair na mérdia

        ah a aluna que teve 2,2 é espancada regularmente pelo pae alcoólico qué actor de teatro d’arrivista

        analisa lá estes dardos…

        Gostar

  20. javitudo permalink
    10 Novembro, 2013 23:00

    É preciso perceber onde chegámos. Em 1974 tudo estava preparado para algo que não chegou a acontecer. Curiosamente pela via passista volta a ameaçar a sociedade livre.
    Ideologias contrária às vezes convergem tão bem quanto o tratado de amizade assinado em Moscovo na madrugada de 24 de agosto de 1939 (mas datada de 23 de agosto) pelo então ministro do exterior soviético Vyacheslav Molotov e pelo então ministro do exterior da Alemanha Joachim von Ribbentrop.
    A teoria marxista tradicional do poder foi um mito unilateral com base na função da força e da coerção como a base da decisão dominação de classe. Isto foi reforçado por Lenine, cuja influência estava no auge, após o sucesso da Revolução Russa em 1917.
    Gramsci era mais fino que os ursos das estepes. Imaginou um entendimento sobre formas subtis, mas generalizadas de controle e de manipulação ideológica que servissem para perpetuar todas as estruturas repressivas. Identificou duas formas bastante distintas de controle político: dominação , que se refere a dirigir coerção física por parte da polícia e das forças armadas e hegemonia que se refere tanto para o controle ideológico e, mais importante, o seu consentimento. Ele assumiu que nenhum regime, independentemente de quão autoritário que seja, poderia sustentar-se principalmente através do poder do Estado organizado e força armada. Mesmo depois de bresnev, por via telefónica, assentar o estômago a cunhal explicando-lhe que não se metia em merdas, já nessa altura se percebia o descalabro do gigante alcoolizado, o nosso “herói” continuou a pensar que mesmo sem apoio popular e legitimidade, haveria de manter a estabilidade. Imagina-se como.
    Podia ter começado no Campo Pequeno, mas falhou, como outras peripécias falharam.
    Certa élite intelectual comunista que dominou e ainda domina o ME tentou seguir Gramsci com algum sucesso do ponto de vista deles. Maria de Lurdes Rodrigues foi um expoente dessa tendência encapotada. No início de 2010, foi nomeada pelo injinheiro presidente da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento o que não tem merecido comentários.
    A pronúncia sobre a celebração de um contrato entre o ministério e o sr.pedroso para um trabalho carote de recolha de legislação não tem merecido comentários dos mídia.
    Voltemos ao que interessa:
    Os resultados da educação em curso estão à vista. Os resultados, são o que são, para quem quer ver. Podemos não querer ver mas lá fora há quem esteja atento. Perante o escândalo com repercussões internacionais até porque o assunto tem magna importância para os investidores, há quem tema que tudo se esboroe e o caso não é para menos.
    A coisa é bem de ver. Honra seja feita a Gramsci.
    Gramsci prezava a hegemonia, o factor de permeável a toda a sociedade, todo um sistema de valores, atitudes, crenças e moral dirigida no apoio demais poder a todos os níveis. Hegemonia, nesse sentido, pode ser definido como um “princípio organizador” que é difundido pelo processo de socialização em todas as áreas da vida diária. Na medida em que essa consciência predominante é internalizado pela população, torna-se parte do que é geralmente chamado de “senso comum” de modo que a filosofia, a cultura e a moralidade da elite governante vem a aparecer como a ordem natural das coisas.
    Sabe-se o que é a “ordem natural das coisas” para a Fenprof.

    Gostar

  21. j. manuel cordeiro permalink
    11 Novembro, 2013 01:48

    Bora brincar aos gráficos?

    Gostar

    • j. manuel cordeiro permalink
      11 Novembro, 2013 01:48

      Oh, não há para colocar imagens.

      Gostar

    • j. manuel cordeiro permalink
      11 Novembro, 2013 01:54

      Com jeitinho, há sempre uma forma de arranjar os números de maneira a que pareçam apoiar um ponto de vista. Até dá para fazer posts, veja-se lá.

      Gostar

      • vitorcunha permalink*
        11 Novembro, 2013 07:42

        Eu sei! Costumava ler o Aventar!

        Gostar

  22. JCA permalink
    11 Novembro, 2013 08:19

    .
    http://vidrebel.wordpress.com/2013/11/09/a-letter-from-america-concerning-worldwide-debt-cancellation/
    .
    Krugman – Death Panels, Sales Taxes To Solve Crisis
    Krugman: “Death panels and sales taxes is how we do this”

    Gostar

  23. JCA permalink
    11 Novembro, 2013 08:24

    .
    Sobre tetas:
    .

    The 25 Most Glorious Boobs GIFs
    http://www.pbh2.com/entertainment/boobs-gifs/
    .

    Gostar

  24. 11 Novembro, 2013 09:18

    E mais não digo.

    Gostar

  25. vitorcunha permalink*
    11 Novembro, 2013 09:47

    Os comentários aqui estão fechados. Comentem aqui: https://blasfemias.net/2013/11/11/detalhe-de-alguns-concelhos-menos-favorecidos/

    Gostar

Trackbacks

  1. Auto-seleção | O Insurgente

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: