Saltar para o conteúdo

O fascínio pela mentirinha

8 Janeiro, 2014
by

Há fantasmas do passado que estão sempre a assaltar-nos, e não falo de saber o que fez o excelso na tarde de sábado de 23 de Julho de 1966. Isso é-me irrelevante. Tal como a doentia propensão para a efabulação, tema que não me tomaria um segundo. O fantasma de que falo é outro: é o da capacidade para deslocar o centro da discussão, para criar factos acessórios, reais ou imaginados, mas capazes de colocar todos a discutir se havia ou não aulas à tarde nas escolas primárias da Covilhã em 1966 apenas para que todos se esqueçam de quem foi que inventou mais uma historieta sem qualquer importância a não ser a de confirmar que há criaturas como uma irreprimível vocação para a efabulação. O fantasma de que falo é a crendice de certas criaturas – incluindo alguns jornalistas –, sempre prontas a aceitar a “verdade” revelada pela corte do novo filósofo, mesmo quando essa “verdade” contraria o mais elementar bom senso.

Para acabar de vez com as dúvidas, vamos lá a factos que eu próprio, nascido no mesmo ano do excelso, posso testemunhar. É verdade que nesse tempo havia aulas ao sábado, mas só ao sábado de manhã. Nunca tive aulas ao sábado à tarde nem me recordo que algum amigo meu as tivesse. Aulas ou qualquer outra actividade escolar, nomeadamente actividades dirigidas a crianças da 3ª classe, pois era na 3ª classe que eu andava em 1966 e o “menino de ouro” também.

As férias escolares eram grandes e duravam vários meses – eram as “férias grandes”. As aulas acabavam por regra ainda em Junho e depois seguia-se o período de exames. Em 1966 os exames da 4ª classe foram a 1 de Julho e, nessa altura, já os alunos das outras classes, que não tinham exames, estavam de férias. Era assim em todo o país e não se consegue imaginar o que levaria uma criança da 3ª classe a seguir para a escola numa tarde de um sábado, altura em que não tinha aulas, num mês em que já não havia aulas por todo o país  e num dia em que Portugal parou, literalmente, e os portugueses se amontoaram em redor dos pequenos televisores a preto e branco da época.

Como disse, nasci no mesmo ano de 1957 que o excelso e tenho da tarde desse dia uma memória muito viva, sobre a qual até já escrevi num pequeno prefácio a um livro editado pelos 40 anos do Mundial de 1966. Admito que nem todos os miúdos da minha idade se recordem de como viveram aquele dia, mas só uma tendência quase mórbida para frequentar estabelecimentos de ensino ao fim-de-semana levaria alguém a efabular sobre uma ida disciplinada para a escola na tarde de 23 de Julho de 1966 por entre vivas de populares. Mas se esta doença é conhecida, mais preocupantes, repito, foram os sintomas exibidos um pouco por todo o lado de uma outra doença mais teimosa e disseminada, a do fascínio pela mentirinha.

 

72 comentários leave one →
  1. RCAS permalink
    8 Janeiro, 2014 22:19

    Por mais que tentes nunca deixarás de ser uma figurinha intelectualmente desonesta!…

    Gostar

    • RCAS permalink
      8 Janeiro, 2014 23:23

      CAMPSANHAS AO NEGRO! Autor Fernando Moreira de Sá

      Ele deverá ter tido também um “gozo tremendo” com a campanha lançada contra Sócrates pela equipa de marketing de Santana Lopes, relatada por quem assistiu a essa miserável operação:
      “Esta é a pequena história do meu fracasso no marketing político. Em 2004 eu trabalhava para a agência que viria a fazer a campanha que opôs Santana Lopes a José Sócrates (legislativas de 2005). Para os profissionais brasileiros vale tudo quando se está em campanha, e nesse tudo coube a criação do blogue Portugays onde mais do que se insinuou a homossexualidade do candidato socialista. Não satisfeitos com isto, que a imprensa portuguesa da altura ainda mal espiolhava a blogosfera como depois veio a fazer, um dos marqueteiros melhor relacionados

      Gostar

      • RCAS permalink
        8 Janeiro, 2014 23:27

        com os jornais do Brasil pediu a um camarada que colocasse uma notícia dando conta da alegada ligação entre Sócrates e Diogo Infante que, como é óbvio, passou para a imprensa deste lado do Atlântico.”

        Gostar

      • RCAS permalink
        8 Janeiro, 2014 23:29

        QUEREM MAIS? É PARA JÁ!…

        Gostar

      • 8 Janeiro, 2014 23:31

        CAMP SANHAS? CAMP FAÇANHAS? AO NEGRO ? AO EUSÉBIO?

        QUE SOCRATES CU ROMPIA A JUVENTUS AO ESTYLO CARLOS O CHACAL DA CRUZ

        Ó FILHA ISSO É HISTÉRICO COMO HISTER DE NOSTRADAMUS

        MIN BEM DISSE Ó COISO CAPROPAGANDA ERA PÉSSIMA

        POIS NUM PAÍS ONDE CENTOS DE MILHARES DE VELHOTAS ASSEGURAM QUE MARCO PAULO É UM GRANDE HOMO SAPIENS

        POR ESSA VERTENTE NUM IA LONGE

        Gostar

      • lidia drummond permalink
        10 Janeiro, 2014 20:12

        Oh feio porco e mau, já de esqueces-te da mentirola das escutas de Belém, que te apeou do poleiro de Director do Publico? Como pode uma criatura destas vir atirar pedras ao telhado do vizinho quamdo ele encarna tudo o que de mau um ser humano tem? Mentiroso, conspirador, pidesco, graxista do patrão para subires ao poleiro. Se tivesses um pingo de vergonha nessa horrorosa cara ias viver como um eremita para uma gruta.
        De esquerdalha repugnanta passou a direitolas de salamaleques à espera do taxo que nunca lhe deram. Vou citar o que deve ser o seu ídolo na Coreia do Norte e onde poderás encontrar a gruta ideal:
        Enquadrada no formoso ambiente natural,
        Como parte verdejante da paisagem
        Se levanta a Exposição da Amizade Internacional
        Padráo eterno de uma futura imagem
        Parte da conversa do lugubre JMF com Kim II Sung acompanhado do camarada Denis Rodman no 31 aniversario do neto do seu ídolo

        Gostar

    • Libertas permalink
      8 Janeiro, 2014 23:28

      O excelso faz de dos seus ouvintes tolos, tal como gozou à grande com uma nação inteira. As futuras gerações não merecem o nosso passado, nem as consequências trágicas da sua governação.

      Gostar

      • 8 Janeiro, 2014 23:41

        OUVINTES? bolas alguém consegue ouvire políticos neste país ?

        deves ter pancada pá…

        já o rcash é fé que o atira para o membro do grego

        HÁ DEUSES QUE NEM SEQUER SABEM QUE A VERDADE É O QUE MAIS ENGANA E A MENTIRA O QUE MAIS FÉ DÁ AOS HOMENS – SÃO ROSAS SENHOR SÃO ROSAS….O PRETO É VOSSO FILHO MEU SENHOR E AMO….O TEU DEUS MENTE E O OUTRO FAZ MEN EN TIRINHAS E O OUTRO FAZ TIRINHOS ÓS MEN HEY MEN O HE-MAN NÃO ERA AQUELE GAJO QUE NUNCA ERA CAPAZ DE MENTIR OU ISSO ERA O ASSASSINO DE CEREJEIRAS DO WASHINGTON ?

        HÁ GENTE QUE ACREDITA EM TUDO….SOCRATES ESTÁ ATRÁS DE RCASH PARA LHE PROTEGER A TRASEIRA RCASH NUM É GAY É BI-CURIOSO RCASH NÃO O FAZ POR $ FÁ-LO POR FÉ, É MEN TIRA É VER DA DE….

        Gostar

  2. Salvador permalink
    8 Janeiro, 2014 22:21

    Um caso de polícia ( de costumes, caso ainda existisse…) que também é um caso clínico.
    Excelso,èvidentemente…

    Gostar

  3. BELIAL permalink
    8 Janeiro, 2014 22:23

    Sim, sim: a chamada mentirinha compulsiva.
    Ataca muito, sobretudo, os putativos iluminados e sem vergonha.

    Quando a ilusão toma conta do ilusionista, o ilusionista torna-se ilusão – e aspira a regressos “sunset boulevard”…

    Ah, o “comeback”…

    Gostar

  4. BELIAL permalink
    8 Janeiro, 2014 22:33

    As produções fictícias deviam requisitá-lo.
    O gajo é, genuinamente, “fedorento”…puagh caticha, cospe fora!

    Gostar

  5. J. Madeira permalink
    8 Janeiro, 2014 22:41

    O visado pelo “post” poderia ir para aulas ou para explicações
    suplementares, para qualquer outra brincadeira o que, não ti-
    ra a discussão do centro … Portugal esteve a perder por 3-0 e
    no fim da partida deu a volta e ganhou por 5-3 !
    Resta saber quem é o efabulador? Será o mesmo que pôs as
    escutas nos jardins do Palácio de Belém? Tanta “tinta” estragada!!!

    Gostar

    • 8 Janeiro, 2014 23:17

      explicações em 1966 apesar de ser burro e classe média explicações aos fins de semana são abominação pá era dia pra fazer o passeio dos tristes

      ou ir a lisboa comer frango assado e ver a revista

      ou ao monumental ou ao éden ou ao são jorge

      são jmf tamém num peceve nada de 1966 e já tinha 9 anos na altura….

      DAS FALSAS MEMÓRIAS OU DAS MEMÓRIAS FUTURAS DUM PASSADO MUITO VAGO OU SEGUNDO PONTIUS PILATUS O QUE É A VERDADE OU O QUE É O fascínio pela mentirinha? O PASSADO JOÃO GRAVE É UMA EFABULAÇÃO DUM FUTURO POUCO PRESENTE
      8 JANEIRO, 2014
      por SPUTNIK DOMINIK NIKE NIKE 1957

      Há fantasmas do passado que estão sempre a assaltar-nos, e não falo de saber o que fez o CU RUPTOR DA JUVENTUS DE ATHENAS na tarde de sábado de 23 de Julho de 1966.

      Isso é irrelevante PARA O SPUTNIK DE BOA MEMÓRIA.

      Tal como a doentia propensão para a efabulação, tema que não me tomaria um segundo.MAS QUE SPUTNIK FAZ PROFISSÃO DE FÉ
      DE RESTO O QUE SERIA DO JORNALISMO OU DA LITERATURA SEM A PROPENSÃO OU PRÓ PENSÃO VIA EFABULAÇÃO?

      O fantasma de que falo é outro: é o da capacidade para deslocar o centro da discussão, para criar factos acessórios, reais ou imaginados, mas capazes de colocar todos a discutir se havia ou não aulas à tarde nas escolas primárias da Covilhã em 1966
      OU SE HAVERIA EXPLICADORES PARA OS LERDOS QUE NÃO FAZIAM O EXAME DA 4ª NEM SABIAM LER MESMO DEPOIS DE CHUMBAREM A 1ª DÚZIAS DE VEZES

      apenas para que todos se esqueçam de quem foi que inventou mais uma historieta sem qualquer importância a não ser a de confirmar que há criaturas como uma irreprimível vocação para a efabulação.OS JORNALISTAS E OS POLÍTICOS
      MAIS DIRIA SOUAREZ CÉ SON MÉTIER OU METE HIER? OLHA BOU JÁ INVENTÉ UMA MEMÓRIA FUTURA DE QUE HOUVI A MORT DE SALAZAR NUM RÁDIO DUM BARBEIRO DE PRETOS QUE MESMO A $50 POR CORTE CONSEGUIU COMPRAR UM RÁDIO DE 1200$00 EM SÃO TOMÉ….A CORTAR CARAPINHA À NAVALHA COM LÂMINAS DA GILETTE…

      O fantasma de que falo é a crendice de certas criaturas – incluindo alguns jornalistas –, sempre prontas a aceitar a “verdade” revelada pela corte do novo filósofo, mesmo quando essa “verdade” contraria o mais elementar bom senso….COSTUMA CHAMAR-SE FÉ E É INERENTE À CON DICÇÃO HUMENA OU HUMAIS…

      Para acabar de vez com as dúvidas, O FACTO PARA ACABAR COM TODOS OS OUTROS FACTOS…vamos lá a factos que eu próprio, nascido no mesmo ano do excelso, posso testemunhar. É verdade que nesse tempo havia aulas ao sábado, mas só ao sábado de manhã. Nunca tive aulas ao sábado à tarde nem me recordo que algum amigo meu as tivesse. Aulas ou qualquer outra actividade escolar, nomeadamente actividades dirigidas a crianças da 3ª classe, pois era na 3ª classe que eu andava em 1966 e o “menino de ouro” também.

      As férias escolares eram grandes e duravam vários meses – eram as “férias grandes”.ERAM GRANDES ERAM MAS COMEÇAVAM MAIS CEDO EM SETEMBRO… As aulas acabavam por regra ainda em Junho e depois seguia-se o período de exames. Em 1966 os exames da 4ª classe foram a 1 de Julho e, nessa altura, já os alunos das outras classes, que não tinham exames, estavam de férias.
      Era assim em todo o país e não se consegue imaginar o que levaria uma criança da 3ª classe a seguir para a escola numa tarde de um sábado, altura em que não tinha aulas, num mês em que já não havia aulas por todo o país e num dia em que Portugal parou, literalmente, e os portugueses se amontoaram em redor dos pequenos televisores a preto e branco da época……DOS QUAIS AQUI NO BAIRRO SÓ HAVIA UNS 3 EM 1966 E ERAMOS 1200 ALMAS….EM 1966 NEM HAVIA ELECTRICIDADE NA MAIOR PARTE DAS ALDEIAS E VILÓRIAS DO PAÍS
      MESMO A COLÓNIA BALNEAR DE VILA NOVA DE CACELA EM 1971 SÓ TINHA 6 TELEVISORES E UM NA SOCIEDADE RECREATIVA

      E EM 1969 EM GUIMARÃES VENDIAM-SE 18 TELEVISÕES NO NATAL….

      Como disse, SPUTNIK nasciDO no mesmo ano de 1957 que o CU RUPTOR DA JUVENTUS DE ATHENAS e tenho da tarde desse dia uma memória muito viva…..COITADINHO JÁ TEM CARRADAS DE FALSAS MEMÓRIAS COMO O SOARES

      MIM SÓ ME LEMBRA DO TERRAMOTO DE 1969 E MESMO ASSIM MAL ME LEMBRO DA CHEGADA DO HOME À LUA …ALTURA ONDE O NÚMERO DE TELEVISORES TRIPLICOU E LÁ NO BAIRRO PASSOU PARA 10 UMA DAS QUAIS NA CASA DO FISCAL DAS FINANÇAS OU DAS FINAÇAS…., sobre a qual até SPUTNIK num pequeno prefácio a um livro editado pelos 40 anos do Mundial de 1966.
      Admito que nem todos os miúdos da minha idade se recordem de como viveram aquele dia, mas só uma tendência quase mórbida para frequentar estabelecimentos de ensino ao fim-de-semana levaria alguém a efabular sobre uma ida disciplinada para a escola na tarde de 23 de Julho de 1966 por entre vivas de populares. ….QUE DIGA-SE DE PASSAGEM PARA QUEM CONHEÇA A COVILHÃ DOS ANOS 60 OU MESMO 70 DEVIA SER DIFÍCIL POIS NA NOVA PENTEADORA TRABALHAVA-SE AOS SÁBADOS…..
      E TIRANDO OS CAFÉS DA PRAÇA ONDE O PAPÁ FOI VEREADOR NÃO HAVIA MUITOS TELEVISORES
      MESMO NOS ANOS 70 QUANDO ERA MODA ALUGAR UM QUARTO AOS TURISTAS QUE IAM VER A SERRA….NAS CASAS VELHAS QUE NÃO PODIAM TER AS LUZES TODAS ACESAS OU O FUSÍVEL QUEIMAVA-SE
      E MESMO O RÁDIO SÓ COMEÇOU A SER USUAL NO FIM DA DÉCADA DE 60 ….

      Mas se esta doença é conhecida, mais preocupantes, repito, foram os sintomas exibidos um pouco por todo o lado de uma outra doença mais teimosa e disseminada, a do fascínio pela mentirinha……E PELO FASCÍNIO PELO DIMINUITIVO QUE FAZ GRANDES AS COUSAS PEQUENAS OU FAZ PEQUENAS AS COUSAS GRANDES UMA DESSAS VERDADINHAS…

      Gostar

      • 9 Janeiro, 2014 01:13

        Gostar

      • J. Madeira permalink
        9 Janeiro, 2014 14:23

        Conseguiu gastar mais tinta do que o efabulador
        que se apresenta como jornaleiro … sobre o cen-
        trar da discussão!
        Hoje, após investigação o DN publica um depoia-
        mento de um antigo e contemporâneo colega do
        visado a confirmar o encontro da rapaziada na
        Escola no tal dia do jogo Portugal-Coreia!
        Pelas certezas e vivências de tantos comentado-
        res … deve ser alguém “comprado” pelo tal!
        Não admira isto está transformado num País de
        vendidos e burlões, sem esquecer os opinas!!!

        Gostar

      • 16 Janeiro, 2014 02:33

        PROIBIDO OPINAR—-
        ISTO LEMBRA-ME UM SALAZARENTO QUALQUERE….

        Gostar

  6. jose vicente permalink
    8 Janeiro, 2014 22:46

    gostei dessa afirmação ” o pais literalmente parou ”
    tenha respeito pelas pessoas desse tempo que mais de 70% nem acesso tinham a televisão

    Gostar

  7. jojoratazana permalink
    8 Janeiro, 2014 22:46

    E sofrem da mesma doença, um homem recorda uma memória de quando tinha oito anos e acusam-no de aldrabão, outro um marmanjão com idade para ter juízo, inventa um arrastão na praia de Carcavelos, umas escutas no palácio de Belém e vem para aqui vender banha da cobra.
    É este o país que temos e os cavalheiros que nele habitam.
    Por isso o fedor, é cada vez mais insuportável.

    Gostar

    • PiErre permalink
      9 Janeiro, 2014 09:38

      É um fedor a ratazanas podres.

      Gostar

      • jojoratazana permalink
        9 Janeiro, 2014 11:09

        E a ratos não?
        Deves de ter o olfacto avariado, entre outras coisas.
        PI.

        Gostar

  8. Buiça permalink
    8 Janeiro, 2014 23:09

    Já eu que sou bastante mais novo também cheguei a ter “férias grandes” e se quisermos mesmo ir ao pintelho da narrativa, tendo frequentado a escola primária no interior do país, não havia coisa mais natural do que ir “para a escola” mais próxima a qualquer dia das férias, a qualquer hora, jogar à bola com os amigos. Ainda por cima em altura de mundiais de futebol…
    Vai longe este país com cada vez mais doutorados em “narrativas”.
    Acho bastante mais delicioso o tique do bandido mitomaniaco quando a cada pergunta começa a responder “bem, já que me pergunta…”, como se todo o programa não tivesse um guião completamente escolhido pelo próprio.
    Cumps,
    Buiça

    Gostar

    • lidia drummond permalink
      12 Janeiro, 2014 17:32

      Sabe que a m inha avé era uma fanática monárquica e obrigava-me a ir com ela ao Cemitério do Alto de São João atirar pedras à campa do Buiça. Um dia revoltei-me e disse: Avó és uma beata falsa nem, respeitas os mortos. Não me fui embora porque tinha 5 anos e não sabia o caminho- A partir desse dia passei a ser fã do Buiça e agora lembrei-me deste episódio de quando eu era uma miuda rabiteza, defeito que ainda conservo.
      A grande força do paradoxo é esta:”não admite discussões, não tolera análises, foge a todo o contrôlo, medida, prova, porque a verdade, nas coisas humanas, não é bacteriologicamente pura; e não está toda de um lado, ou tôda do outro: com os mesmos recursos, tanto se pode sustentar uma tese, como a tese oposta. Este paradoxo é para o vcunha mostrar ao amigo PP que que agora diz: “O que tem de ser tem muita força”

      Gostar

  9. Zé da Póvoa permalink
    8 Janeiro, 2014 23:14

    Até o imbecil das “escutas” acha que pode dissertar sobre a verdade ou a mentira. Não há espelhos lá em casa?

    Gostar

    • 8 Janeiro, 2014 23:20

      IMBECILIS É UM POBRE COITADO QUE NECESSITA DE UM BÁCULO PARA SE APOIAR

      JÁ IDIOTES É O CIDADÃO QUE NUM SE METE COM A COUSA PÚBLICA

      CIDADÃO GREGO CLARO

      ATRASADO MENTALIS É O QUE QUERIAS ESCREVER Ó GEBO….

      Gostar

  10. 8 Janeiro, 2014 23:19

    Porque jmf não teve aulas ao sábado de tarde, julga que isso era extensível a todo o território e não era. Algures numa escola primária de uma grande cidade deste país, a quarta classe era dividida em 2 turmas, uma de manhã e outra de tarde. E porque era assim o resultado está bom de ver. Ou quer um desenho?

    Gostar

    • 8 Janeiro, 2014 23:23

      FILHA DEVES TER FALSAS MEMÓRIAS OU ANDASTE NUMA ESCOLA COM MESTRA

      HÁ VÁRIAS ESCOLAS PÚBLICAS NA COVILHÃ E CASTELO BRANCO

      E DESDE 1920 E POUCO ALGUMAS PRIVADAS QUE PERMANECERAM

      TIRANDO A DE TORTOSENDO E A DA ALDEIA DE CARVALHOS QUE TINHAM ALUNOS A SAIR PELAS PORTAS PRA IREM TRABALHAR NAS FÁBRICAS

      E A GNR NUM AS IA BUSCARE

      ISPILICA LÁ QUAL ERA A ESCOLA DELE A Nº1?

      Gostar

      • 9 Janeiro, 2014 01:08

        Mário Braga
        Eu passo por cá todos os dias, gosto muito do Blasfémias, ajuda – me a adormecer, diverte-me. Neste caso falei a sério e não disse que o sr eng° Sócrates teve aulas de tarde no referido sábado.Foi só isso.Esqueci-me foi de aconselhar jmf a ler ou reler” O Discurso do Método.

        Gostar

      • 9 Janeiro, 2014 01:54

        mim num passa por sítios birtuais excepto depois de tar a durmire

        sim a escola primária tinha regimes vários

        e se a minha tia-avó não tivesse quinado em 2012 aos 101 anos ê podia preguntar-lhe se os pinto de sousa andavam em julho na covilhã ou teriam ido de férias ……pois a velhota era bizinha dos dittos cujos

        mas nos últimos anus andava esquecida logo …..

        e deve ter lido o discurso do método que foi um besta seller durante décadas de ensino liceal…..o tito lyon de castro deve muito das suas posses ao ensino em portugal

        e os importadores de livres von paris idem

        bon vol de nuit….

        Gostar

  11. javitudo permalink
    8 Janeiro, 2014 23:30

    “Esta fantasia de Sócrates não é uma mentira. É pior que isso: é uma invenção de uma memória necessariamente falsa, sem a noção assumida que o poderá ser. Por vários motivos, incluindo esse. E isso é que se torna preocupante como sintoma de uma personalidade. Quem inventa coisas destas que outras mais terá inventado, sem a noção que o fez? Este indivíduo tem um problema sério” P.daL.

    Gostar

  12. 9 Janeiro, 2014 00:03

    tadinho , o menino ia para a catequese , que era aos sábado à tarde o ano inteiro , ter aulas de moral , ok ? 🙂

    Gostar

    • 9 Janeiro, 2014 00:11

      não na covilhã catequese era ao domingo e a confissão idem

      como dizia o cura zé da torre de pisa elas as catraias das fábricas só vem aqui a gabar-se de quantos foderam era um figurão aquele padre já quinou em 1997? ou 98?

      na 25 de avril antiga salazar havia duas que tinham passado por todo o pessoal da cgtp

      mas iam à catequese ao domingo uma tinha o 5ºano tinha 14 a outra tinha 13 e só a quarta classe curioso nã me lembro do nome da sardenta queria ser professora……

      acho que acabou no alterne em frança…..

      inda nos anos 80 era um corropio de pessoas na missa das 6….aqui no deserto aquilo era raro

      curiosamente ódespois do 25 de abril surgiram mais igrejas aqui na civitas red

      Gostar

    • 9 Janeiro, 2014 00:15

      o histórico cinema fica adoonde?

      ó gama agente aqui só tinha 3 históricos cinemas

      um especializou-se na pornographia no pós 25

      o outro em picadelas de mosquitos

      e o 3º e grande obra do regime na paedofilia de ambos os sexos até aos anos 80 ou foi 90….foi 99 que o zé da casa do gaiato ia lá levare no cu de senhores da caixa geral de depósitos e dos senhores professores e doutros senhores

      curiosamente acho cu carlos cruz nunca veio cá….

      Gostar

  13. javitudo permalink
    9 Janeiro, 2014 00:12

    O parolo de vilar de maçada com o seu fatinho Armani faz parte dos exemplares que António Lobo Antunes tipifica em “Somos um País de Príncipes”. Entre todos os que deviam ser julgados é o mais saliente porque pensa ainda poder vir a torturar o pagode.
    Ou outros, são muitos de várias cores, ao menos são mais discretos. A tempo falaremos de um, injustamente esquecido, sem o qual o gamanço sistemático não teria sido possível.
    Ora leiam isto dum escritor insuspeito:
    “Somos um País de Príncipes”
    “Os senhores que acordam de manhã, às segundas-feiras, vestem um dos seus muitos fatos, apertam o colarinho e colocam uma das suas variadas gravatas, empenharam-se durante anos em destruir o sector produtivo, primeiro em nome do socialismo, depois em nome da Europa, ao mesmo tempo que esbanjavam os nossos fracos recursos em empresas que só continuam nacionalizadas porque são autênticos antros de compadrio e corrupção; criaram um Estado pantagruélico que vive do esmagamento fiscal de quem trabalha; permitiram o desvio de milhões de euros de dinheiros europeus levado a cabo por autênticas redes criminosas de suposta formação profissional geridas pelas clientelas partidárias; promoveram o endividamento das autarquias, transformando-as em pequenos estados, onde o rigor, a seriedade e a transparência são mera utopia; destruíram a justiça, onde só se investiga prendendo o suspeito ou fazendo escutas, transformando o mais inalienável dos direitos – o da inocência até prova em contrário – em mera retórica; alienaram o futuro da segurança social em nome da equidade e da solidariedade, trazendo para o sistema quem para ele nunca contribui e permitindo toda a espécie de falcatruas e vigarices; incentivaram a fraude por via da completa ausência de regulação e promoveram a existência de verdadeiros monopólios em sectores essenciais como a energia. Durante trinta anos, foi um fartar vilanagem sem consequências, porque esta gente que esteve no poder não nos governou, governou-se, fazendo tábua rasa dos mais elementares princípios de gestão em prol do bem comum”.

    Gostar

    • 9 Janeiro, 2014 00:17

      somos nada….cabe tudo num livro

      Príncipes de Portugal: Suas Grandezas e Misérias
      by Aquilino Ribeiro
      4.17 of 5 stars 4.17 · rating details · 6 ratings · 0 reviews
      «“Aquilino Ribeiro… aceitou o encargo de compor a vida dos grandes portugueses, príncipes, reinantes ou apenas caudilhos, que deixaram na história mais que uma passagem meteórica (…) O critério dele é o do romancista: interessa-lhe tudo o que não é comum. Para a história, de resto, não há apenas ouro, há também o oricalco. (…) Aquilino Ribeiro olhou para esses grandes de Portugal e pintou-os como Velásquez fazia com as tintas do arco-íris. Tais como eram. Melhor, tais como lhe pareceram. Sem deixarem de ser a obra do historiador, escreveu estes perfis o novelista.”
      Excerto da “Advertência ao Leitor” que Aquilino Ribeiro escreveu para ser assinada pelos primeiros editores dos Príncipes de Portugal, onde tecia diversas considerações sobre a natureza, o espírito e a forma como traçara o perfil das personagens históricas que escolhera.

      Gostar

      • 9 Janeiro, 2014 00:25

        PRÍNCIPES DE PORTUGAL HOUVE MUITOS MAS FELIZMENTE VIERAM EM VAGAS MUITO ESPAÇADAS SENÃO NÃO AGUENTÁVAMOS O PESO DOS BICHOS DEPOIS DE JOÃO SOARES DEMOROU UMAS DÉCADAS ATÉ MÁRIO SOARES O 1º E DEPOIS MAIS UMAS DÉCADAS ATÉ À GUTLESS WONDER OF JOÃO SOARES 2º O MÁRIO SOARES 2º É ARQUIVISTA-GERAL DA FUNDAÇÃO DO REYNO O JOÃO SOARES 3º DEVE ESTAR A REINAR NO CARNAVAL DE OVAR UM ANO DESTES

        PRÍNCIPES SEM PRINCÍPIOS MAS COM MUITOS MEIOS E FINS DÁ NISTO….

        Edita…E DITA

        Gostar

    • Algarvio permalink
      9 Janeiro, 2014 14:51

      Nem mais.

      Gostar

  14. javitudo permalink
    9 Janeiro, 2014 00:31

    Falava eu de um personagem injustamente esquecido, sem o qual o gamanço sistemático entre 2006 e 2011 não teria sido possível. Aqui está ele pela porta pequena.
    Constâncio, o vitinho, sobreviveu a três anos de desastrada e cinzenta liderança do PS, cargo em que sucedeu a Mário Soares e abandonou em 1989, na sequência da sua impotência em arranjar um candidato às eleições para a Câmara de Lisboa – e após ter sido derrotado nas legislativas por Cavaco, a quem proporcionou uma inédita maioria absoluta.
    Só um sobrevivente como Constâncio, depois de sair da política pela porta das traseiras, poderia construir uma brilhante carreira académica, onde cometeu a proeza de chegar a catedrático sem ter concluído o doutoramento, a par de um lucrativo périplo pelas empresas, como administrador da EDP e BPI.
    Só um sobrevivente lograria, no dealbar do novo século, regressar ao cargo de governador do Banco de Portugal, que ocupou durante dez anos auferindo o bonito salário mensal de 17 372 euros, um pouco mais do que o dobro do vencimento do presidente da Reserva Federal norte-americana. É preciso ver que em Portugal a vida foi sempre mais cara.
    Só um sobrevivente conseguiria ser promovido a vice-presidente do Banco Central Europeu, com um salário anual de 320 mil euros e o pelouro da supervisão bancária, depois de ter sido incapaz de detetar as fraudes, aldrabices e patifarias do BPN e Banco Privado que custaram mais de cinco mil milhões de euros aos contribuintes – e de fazer orelhas moucas aos alertas feitos em devido tempo pela Imprensa.
    Há os que sobrevivem e os outros que se podem quilhar a cada momento.
    Qual a diferença? A diferença está no cumprimento escrupuloso dos estatutos publicados nomeadamente “a beneficiência, a moral universal e a prática de todas as virtudes”.
    Percebem? Um dia destes eu explico.

    Gostar

    • und permalink
      9 Janeiro, 2014 00:37

      NÃ NÃ PECEBEMOS E O FERRO RODRIGUES E O PAULO PODEROSO E O SAMPAIO ESSA ALMA FALHADA DO GUTERRISMO SEM BIGODE?

      OLLHA QUE O PRESIDENTE DA RESERVA GANHA MAIS PÁ

      3000 DÓLARES POR MÊS ATÉ UN POLIÇA PÁ DEVES ESTAR A FAZER MAL AS TONTAS

      dimecres, 8 gener de 2014

      ESPERANTO – POR RODRIGO FRESÁN- ESPERANTO SOFRE O SEU PASSADO ATORMENTADO PELO NOME QUE É O SEU ESTIGMA E PADECE O SEU PRESENTE SEM FUTURO MAS NÃO PERDE A ESPERANÇA NO MITO DOS AMANHÃS QUE CANTAM

      Esperanto sufre su pasado, padece su presente y, quiza, consiga atrapar esas canciones fugitivas que le prometen un futuro mejor. Fresan no solo nos presenta a un B+heroeB; entranable b”acompanado de una galeria de freaks que incluye a un gigantesco publicitario obsesionado por sus secreciones corporales, una top-model con delirios misticos, un joven zombie idolo de la television, un guerrillero lisergico, un tio inflamable y estudioso de las ciencias ocultas, un psicoanalista mas que paciente y un disco-militar genocidab,” sino que explora los vicios y las gracias de un pais sacudido entre las sombras de un lugubre pasado reciente y la histeria encandilante de la modernidad.El personaje de Federico (acaso el propio Fresan?) plantea aqui la discordia entre las generaciones. No hay remedio: el tambien nota el paso del tiempo; el tambien va camino de la madurez y, por que no, de la muerte

      Publicat per Para O FURO DO FUTURO E EM FORZA

      Etiquetes de comentaris: UM FUTURO MUITO PURO E DURO NUM PRESENTE AMASSADO NO PASSADO MUY PARADO

      Gostar

      • und permalink
        9 Janeiro, 2014 01:39

        DOIS ÂNUS À ESPERA DE COLÓN Ó ÉS CU PIA?

        ISSE É LIVRE DO SÓCRATES OU DO CARLOS CRUZ?

        Ó GAMA CON DE SANDWICH

        Gostar

  15. Fincapé permalink
    9 Janeiro, 2014 01:19

    “…mas só uma tendência quase mórbida para frequentar estabelecimentos de ensino ao fim-de-semana levaria alguém a efabular sobre uma ida disciplinada para a escola na tarde de 23 de Julho de 1966”.
    – Lamento, mas Sócrates não disse que ia para a escola no dia 23 de julho. Se por lapso de memória ele está convencido que ia para a escola, obviamente não faz a mínima do dia do jogo. Aliás, só isso explicaria a afirmação de que ia para a escola: não saber em que dia foi. Parece a mesma coisa, mas não é.
    – Acabei agora de ler desmentidos de um tal Braga Borges a uma entrevista que Eusébio deu ao Expresso (Revista Única) em novembro de 2011, supostamente sobre factos de quando Eusébio tinha cerca de 17 anos. Podemos concluir o quê? Que ele mentiu, que não se lembrava bem, mas arriscou, ou que ele foi vítima da memória?
    – Coisas interessantes para comentar: seguradoras e bancos investigado por contratos abusivos; estaleiros de Viana do Castelo; dois anos à espera de colonoscopia; governo escolhe comprador para a maior seguradora portuguesa; 12 empresários apontam 12 falhas graves ao Estado; Indonésia perguntou sobre estaleiros mas não obteve resposta; e, entre outras, ainda os OVNI na Alemanha. 😉
    PS: Isto não é em defesa de Sócrates, mas em defesa daqueles que, em vez de se divertirem com o assunto, o estão a levar a sério.

    Gostar

    • und permalink
      9 Janeiro, 2014 01:37

      PRONTO IA PARA ADONDE NUM SÁBADO NA COVILHÃ?

      OLHA CAQUILO NUM TINHA GRANDE

      INDA EM 1979 SE ATROPELAVAM PESSOAS NAQUELAS RUELAS DE PARALELEPÍPEDO

      GENTE MENOR OBVIAMENTE

      E APESAR DE SOCRAS TER IRMÕES SOBRESSELENTES DEIXAVAM O PUTO CALCORREAR OS BAIRROS?

      NÃ IA LEBANDO UNS MURRAÇOS DOS PUTOS DE 12 ANOS OU UNS EMPURRANÇOS PELA TRASEIRA NESSA TERRA ONDE O AGOSTINHO NETO ERA FILHO DO PAI OU DO

      AVÔ

      IN CESTO NO SÁBADABADU

      dimecres, 8 gener de 2014

      VISCONDE JEHAN-SOUDAN-DE-PIERREFITTE – LA VIE EN L’AN 3000 -PROPHÉTIES ÉLECTRIQUES 1884 1888 1891 1894 1899

      OS VIAJANTES ETHIOPES VIERAM A NOVA YORK NO COMBOIO RELÂMPAGO

      ARREMESSADOS POR UMA ESPINGARDA RELÂMPAGO

      TEMOS MAIS DE 3,000,000 DE CLIENTES

      QUE DORMEM O SOMNO DA MORTE ELÉTRICA

      SCIENTÍFICO E PROVISÓRIO PARA ACCORDAREM NO DIA MARCADO

      COM FORTUNAS ENORMES

      IDEOPHONO DÃO-SE IDEIAS OU LIVROS DURANTE O SOMNO

      INFALÍVEL E GARANTIDO POR 5 ANOS

      Jehan Soudan,
      « Prophéties électriques »,
      Histoires de l’autre monde, moeurs américaines,
      C. Marpon & Flammarion, 1884

      PROPHÉTIES ÉLECTRIQUES

      Prenez garde docteur, si vous lui cassiez quelque chose, comme j’ai fait l’autre jour à ce Parisien ! Les journaux électriques feraient un tapage !…
      — Oh ! il est all right à présent, fit l’autre médecin.

      Et s’adressant à moi :
      — Comment vous sentez-vous, monsieur ?
      — Mon cerveau est lucide, répondis-je, mais qu’est-il donc arrivé ? Il m’a semblé que le Capitole de Washington s’était écroulé sur moi.
      — Vous faites erreur, monsieur, ce noble monument est rentré sous terre comme le piston d’une pompe. Voyons-ça, il y a bien près de mille ans. C’est le poids qui l’a entraîné. Il y avait trop de cervelle à l’intérieur. Après quelque deux cents ans, nous avons fait relever la calotte du dôme, et vous pouvez la voir exhibée dans notre musée national d’archéologie, comme l’un des beaux spécimens de l’art primitif américain.

      O FUTRERU O PASSÉ C’EST DEBOCHÉ

      Gostar

  16. tamal permalink
    9 Janeiro, 2014 01:47

    Ok, até pode ser o inventivo
    que tu dizes, zé manel, mas não te ganha
    nem de longe ao teu coelho em descaradez e mentira .

    Gostar

  17. jojoratazana permalink
    9 Janeiro, 2014 01:53

    Acabei pela primeira vez de ver a entrevista de Sócrates, aqui analisada.
    Em que afirma que foi à escola, não diz o que foi fazer à escola, e esse é o seu erro.
    No meu caso, ia à escola em qualquer dia da semana, pois não tinha retrete em casa e não gostava de cagar na rua.
    Mas isto para os direitolas,tudo serve para entalar, o melhor primeiro ministro que a direita gostava de ter, e já teve.
    O resto é só estrume.

    Gostar

    • neotonton permalink
      9 Janeiro, 2014 07:28

      Qualquer um que vem do rural pode comprender e explicar que é perfeitamente paussivel ir /para/ a escola em sabado. Escola (predio que até agora vinha a ser de dominio público ?)
      Mas para estes neotontos que nasceram com o Marlboro na mao emulando ao cowboy da cowbolandia até´poderia ser um misterio muito maior que o da Santissima Trindade…hehehe
      Mecachis. Estas tvs privadas e as suas dessastradas consequencias !. Deveriamos pronto comenzar por sospeitar fortemente da fofoqueira destes blogues e redes sociais nao seja mais da mesma fofoqueira disfracada que a dos antiguos mercados. Mais aqueles sim ;verdadeiros mercados; com artigos necessarios para compra e venda..:)

      Gostar

  18. 9 Janeiro, 2014 02:00

    Está dito: Se jmf1957 nunca teve aulas ao sábado à tarde, nem nenhum amigo dele, é porque não havia aulas à tarde.
    E vou mais longe:
    Se jmf1957 nunca teve uma bicicleta, nem nenhum amigo dele, é porque não há bicicletas.

    Gostar

  19. tamal permalink
    9 Janeiro, 2014 02:00

    O zé manel vai ao face,
    dá cá um salto de fugida e logo
    dá cartas ao público, à gazeteira, ele não anda,
    ele desfila, pior que a intriga de saias e maria alcoviteira …

    Gostar

  20. tric0001 permalink
    9 Janeiro, 2014 03:48

    “A esta interrogação Deus respondeu: “Eu sou Aquele que sou.” Em hebraico: “Ehyeh asher ehyeh.” Ora, aqui começam, dizia-me o meu interlocutor, os eternos e insanáveis problemas de tradução. Em hebraico, ensinou-me ele, aquela expressão significa “Eu serei Aquele que serei” ou “Eu serei o que serei”, o que bem vistas as coisas anda perto do canónico “Eu sou Aquele que sou”. O problema põe-se, todavia, no sentido do verbo “ser” em hebraico, que não corresponde exactamente ao sentido latino do verbo “ser”. Na verdade, o verbo “ser”, na língua do povo eleito, não tinha o perfil “ontológico” ou “essencial” que a cultura greco-latina e a sua filosofia emprestam ao verbo. Na verdade, trata-se muito mais de um “ser” na acepção de “ser presente”, de um “estar com”, de um “ser em relação” (em “relação de acompanhamento”) do que de um “ser” no sentido “autoperformativo” (de um ser que se cumpre “sendo” ou justamente “por ser” ou ainda “no ser e só no ser”). O “ser” hebraico que o Livro do Êxodo põe na boca de Deus e no Seu “auto-retrato” é um conceito eminentemente dinâmico e relacional e aponta muito mais para a ideia de que Deus “é Aquele que está e estará com”, “Aquele que acompanha”, “Aquele que não abandona, que não deixa”. “[Deus é O que] está e estará convosco na libertação”, “O que acompanha na libertação”. É evidentemente o Emanuel, o “Deus connosco”.
    (…)
    Para mim, nesta véspera de Natal, Deus não é esse ser distante e estático que é, mas antes o ser próximo e interactivo que está. Deus pode não ser afinal Aquele que é. Deus é Aquele que está”.
    .
    Paulo Rangel vai para Europa falar em nome de Portugal? vai representar a visão de Portugal sobre a Europa e o Médio-Oriente…quanto mais cedo cair este Governo melhor…mas enfim, fica a declaração que o actual PSD considera Israel o povo eleito…
    .
    ” O problema põe-se, todavia, no sentido do verbo “ser” em hebraico, que não corresponde exactamente ao sentido latino do verbo “ser”. Na verdade, o verbo “ser”, na língua do povo eleito(…), ” !!!???
    .
    chamar povo eleito aos Israelitas…Paulo Rangel tem o apoio do Canideo-Mor do Judeus do Porto!! eu espero que o Cardeal Patriarca de Lisboa ponha os Judeus a viverem em Portugal na ordem!!! é Inacreditavel como o Canideo-Mor Judeu do Porto se dirigiu a um membro do Clero Português, depois de tudo o que fizeram…Expulsão do Canideo-Mor Judeu do Porto !!! e o mais engraçado é que a sinagoga do Porto teve como patrono um dos maiores TRAIDORES a Portugal, até foi expulso das Forças Armadas Portuguesas por andar a perseguir o clero durante a I-Republica !! e promover a queda da Monarquia…e depois já Expulso das FA foi tirar o seu douturamento de Judeu a Marrocos, país este, que roubou a “Praça da Guine-Bissau aos portugueses”….Marrocos apoiante da destruição do Império Português em Àfrica…Marrocos…Marrocos…apoiante da Implementação de um Regime Judaico em Portugal após o 25 de Abril…os Judeus foram expulsos de Portugal…e bem!!! e Vão ser expulsos novamente…os Judeus vão entrar em força na Campanha para as Europeias!! Em França…

    .

    Gostar

  21. Tony permalink
    9 Janeiro, 2014 08:59

    Lá está você a efabular eu tinha

    Gostar

  22. 9 Janeiro, 2014 09:38

    Sócrates (este) não mentiu.
    Acontece apenas que ele não podia simplesmente dizer que tinha ouvido o relato.
    Não, ele precisa sempre de se enquadrar num contexto com história.
    Assim ficou melhor, ia a caminho da escola com o livrinho debaixo do braço.
    São apenas pormenores daquele que sendo filósofo pode ainda dar um grande romancista com a imaginação fértil que tem.

    Gostar

    • licas permalink
      9 Janeiro, 2014 12:24

      A propósito de *profissões*: sabem notícias do emprego de
      Propagandista/ Vendedor de Sangue para os Sul-Americanos
      A última a que acedi foi que a Justiça Brasileira recebeu queixa do
      Laboratório por um comprador (o Estado Brasileiro ?)
      Estará o Sócrates *metido* em mais *uma*?

      Gostar

  23. licas permalink
    9 Janeiro, 2014 10:04

    Entrevista / efabulação quando da morte de Edith Piaf

    Entrevistador : Consta que se está a preparar exéquias nacionais
    à cantora. Que tem a dizer?

    M. S. – Justo. era uma cantora popular, na área da música ligeira,
    convenhamos. Já as crónicas nos asseguram que era alcoólica e
    que consumia drogas e que foi submetida a programas de desin-
    toxicação com internamento hospitalar. Em concreto não se sabe
    até que ponto contribuiu para o aparecimento do cancro hepático
    que a vitimou precocemente.

    E – Quer acrescentar algo?

    M. S. – Não me ocorre mais. Felizmente para ela, ainda conseguiu
    casar com um cantor Grego, 20 anos mais novo, o que deve ter
    sido uma compensação nas suas condições. Era uma artista que
    estava a ser constantemente ouvida pelo público. E , até , cantava
    umas coisas giras: O Padam Padam, o Ça Ira, …etc.

    Gostar

  24. Tiago Filipe permalink
    9 Janeiro, 2014 10:20

    Em 1966, na minha Escola Primária, havia aulas ao Sábado de manhã e à tarde. De Segunda a Sábado havia as turmas da manhã e havia as turmas da tarde, as que eu frequentava, que começavam às 13:00h. e terminavam às 17:00h.
    Em 1974, já no Liceu, também havia as turmas da manhã e as turmas da tarde (que correspondiam às da minha alínea) que começavam às 13:00h e terminavam às 18:00h, de Segunda a Sábado. Sábado à tarde, uma das disciplinas que tinha era a famosa OPAN.
    Naquele tempo as aulas terminavam por volta do 10 de Junho. Depois seguia-se a época dos exames que terminava, julgo eu, em fins de Junho. Fiz o exame das 1ª, 2ª, 3ª e 4ª classes, o exame de admissão ao Liceu e os exames dos 2º, 5º e 7º asnos do Liceu.

    Gostar

  25. licas permalink
    9 Janeiro, 2014 10:43

    __________________________ET CET ÉRÁ . . . ______________

    Gostar

  26. 9 Janeiro, 2014 12:10

    Essa dos portugueses amontoados em cima dos televisores…em 66?? Só se foi em Lisboa.
    Ò jmf, a sua memória está tão fresca quanto a do Sócrates, se o dono da Phillips sabe, vai pedir contas ao importador português.

    Gostar

    • Tiro ao Alvo permalink
      9 Janeiro, 2014 13:49

      Carlos Reis, o JMF tem razão. Naquela época, pouca gente tinha TV e era exactamente nos cafés o lugar onde o povo podia ver programas de TV, sendo que nas transmissões de jogos de futebol, sobretudo os da selecção, esses estabelecimentos ficavam “à cunha e ao malho”, ou seja e como escreveu JMF, as pessoas amontoavam-se para ver o Eusébio. E era assim por todo o lado, sobretudo nos meios mais afastados de Lisboa.

      Gostar

      • 9 Janeiro, 2014 14:48

        Tiro ao alvo
        Nos anos 60, apesar dos 3 f, a “bobadeira” pelo futebol não tinha nada, mas mesmo nada a ver com os dias de hoje. Mas se insistem em afirmar que portugal parou então conto aqui um segredo à muito guardado: o meu pai nesse dia estava na horta de enxada numa mão e tablet na outra, cada golo cada cavadela.Eu estava debaixo da nespereira a apanhar azeitona.

        Gostar

      • Tiro ao Alvo permalink
        9 Janeiro, 2014 17:17

        Carlos Reis, não seja parvo e aceite o testemunho de que sabe mais.
        E apreenda a escrever: aquele “à muito guardado” é erro de palmatória. Escreve-se “há muito”.
        Toma nota: Portugal, de facto, “parou” naquele sábado de 1966. E quem era, então, vivo, nunca mais vai esquecer o feito dos portugueses.
        E acabou a conversa. Passe bem.

        Gostar

  27. Fincapé permalink
    9 Janeiro, 2014 14:03

    “Nós morávamos no centro histórico da Covilhã e a escola ficava a muito poucas centenas de metros das nossas casas. Por isso, fosse em que dia fosse, houvesse aulas ou não, fazíamos de um dos pátios da escola o nosso lugar de encontro habitual”.
    http://www.noticiasaominuto.com/pais/155949/afinal-onde-estava-socrates-a-23-de-julho-de-1966#.Us6rUdJSbiQ
    Ai, ai, ai, que com a vontade de andar a vasculhar a vida de um garoto de oito anos alguns adultos ainda se vão sair… pior do que o adulto Sócrates. 😉

    Gostar

    • 9 Janeiro, 2014 17:53

      Ou seja o artista demorou 1h (espaco de tempo entre o 0-3 e o fim do jogo como ele disse) para fazer as “poucas centenas de metros” entre a casa e a escola? Por cada justificacao que aparece e’ mais um buraco que se abre na narrativa inteira. Deve ter recebido

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      9 Janeiro, 2014 20:16

      Vão mesmo. principalmente quem não toma atenção e lê tudo pela rama.
      Afirma ele que o local de encontro era no pátio da escola a poucas centenas de metros das suas casas .
      Ok então o menino d´oiro perdeu-se nas poucas centenas de metros. Saiu de casa e Portugal estava a perder (3-0) aos 27 m e quando chegou à escola,ouvindo pelo caminho festejos dos golos já estavam a festejar por estar a ganhar (3-4). Levou cerca de 45 m a fazer as poucas centenas de metros o rapaz.
      Os meninos continuam meninos nunca crescem e acham que as suas petas(inhas) serão sempre válidas.
      Mas espere mais uns dias e ainda há-de aparecer uma tia do meu amigo piscoiso a testemunhar que ele estava à espreita da janela dela quando mudava de roupa, onde terá ficado cerca de 20m e depois o avô do André a dizer que ele lhe tocou à porta, mais 20m, e que só por isso já sabia que ele iria ser o melhor pm de Portugal de todos os tempos. Os restantes 5 m foram para o caminho de poucas centenas de metros.

      Gostar

      • Fincapé permalink
        9 Janeiro, 2014 21:25

        Vá, não entre em pânico, Tiradentes. Se desta vez perder contra Sócrates é chato porque é a mesma coisa que perder com um menino de oito anos. Mas certamente terá outras vitórias também retumbantes. Pode ser que eu até venha a partilhar algumas delas. 😉

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        10 Janeiro, 2014 07:29

        Eu já perdi tudo o que tinha a perder com esse tal grego. Eu e os outros e não foi só com ele diga-se em abono da verdade, mas sobretudo com a sua luminosidade artística e pensamento profundo sobre dívidas, meter dinheiro no cu de empreiteiros e banqueiros etc e tal.
        E vc também levava 45 min para percorrer poucas centenas de metros até ao pátio da sua escola quando tinha 8 anos? Andava a tocar às campaínhas das portas dos vizinhos? ou a espreitar as vizinhas?
        Tem receio que lhe descubram as travessuras?

        Gostar

  28. 9 Janeiro, 2014 19:22

    Tiro ao alvo
    Se queria apontar erros ortográficos, devia ter mais cuidado com os seus,embora eu só tenha a quarta classe, consigo apontar-lhe, não um mas dois, não de palmatória, talvez de orelhas de burro ao canto da sala. Quanto à sua fé no testemunho em “que”sabe mais do que eu, esse testemunho val tanto como o meu. Em 66 eu já cá estava. E já agora, não seja arrogante, não havia necessidade de me chamar parvo, sabe, alentejanos só no Alentejo, parvos há-os – do verbo haver – em todo o lado.

    Gostar

  29. 9 Janeiro, 2014 23:02

    Vai-te catar Zé Manel! Quem andou a fabricar mentiras com o Lima não tem estofo moral para escrever uma merda destas. Ah pois… moral é uma palavra que não faz parte do teu léxico. E não me puxes pela língua, pá!

    Gostar

  30. Salvador permalink
    9 Janeiro, 2014 23:46

    Tanta viúva socretina e tanta ignorância sobre a história recentíssima do país…

    Gostar

  31. Juromenha permalink
    10 Janeiro, 2014 00:10

    O blog “Herdeiro de Aécio” recorda, muito a propósito, a entrevista do pilha-galinhas ao DN, na qual o citado pilha-galinhas mandava bitaites sobre o debate das Presidenciais Americanas ( Nixon versus Kennedy), que o calhordas teria seguido atenta e interessadamente.
    Na altura , 1960, o mimoso ,e obviamente precoce, efebo teria 3 anos…

    Gostar

  32. jazevedo permalink
    10 Janeiro, 2014 10:33

    pergunto: qual o interesse em inventar que estava na escola ou viu na escola?se tivesse visto em casa era crime?as mentiras de passos coelho antes das eleiçoes, essas os portugueses podem perfeitamente provar porque as sentem na pele todos os dias. o homem já disse que não é candidato a pm,como tal escusam de estar preocupados.esta perseguiçao só pode ser obra de um doente mental,como o braga e outros tiradentes.eu como na minha aldeia não havia tv,fui jogar a bola para a escola,e soube o resultado pelo meu pai que ouviu o relato pela radio em casa.

    Gostar

Trackbacks

  1. Isto é lindo | Aspirina B
  2. E ainda dizem | Declínio e Queda

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: