Skip to content

Depilar ou não depilar: eis a manchete

14 Fevereiro, 2014
Capa JN: dia dos namorados 2014
Médicas depilam-se à custa da ADSE

No Dia dos Namorados, o Jornal de Notícias faz capa com depilação feminina. Aparentemente (e alegadamente), “doze médicas, enfermeiras e outras funcionárias do Hospital de S. João foram acusadas de falsificar documentos de supostos tratamentos dermatológicos para fazer depilações à custa da ADSE”.


Enfim, sempre em frente é que é o caminho, portanto – garanto – o seu dia não será mais parvo por ir ler “Bel’Miro – A primeira semana (uma retrospectiva)”, agora disponível na iBooks Store por 0€ (o que é um roubo, o autor merece 100% mais).

Primeira conclusão: pelo título, só é relevante que médicas se depilem à custa da ADSE. As “enfermeiras e outras funcionárias” não importam nada; se importassem, o título seria “trabalhadoras de hospital depilam-se à custa da ADSE”. Se por um lado a transversalidade a médicas, enfermeiras e outras funcionárias do fenómeno depilatório indica equidade e igualdade constitucional, por outro não evidencia a certeza absoluta demonstrada pelo autor na superioridade depilatória das médicas em relação a outras profissionais mais proletariamente dadas ao look acampamento-no-Rossio.

Segunda conclusão: uma (eventual) fraude de cerca de 2000€ pode chegar a capa de jornal nacional. Isto equivale a (eventual) fraude per capita inferior a 200€. Daqui se conclui que, amanhã, a capa do JN poderá ser a dívida de 1324€ do Sr. Américo ao condomínio do prédio sito em Loivos da Ribeira, Baião.

Anúncios
25 comentários leave one →
  1. 14 Fevereiro, 2014 10:10

    Quando vivi na Holanda deparei-me com estas situações vindas nas capas dos jornais e debatidas na televisão.

    “O Vice-ministro da agricultura Henk Bleker declarou uma despesa de €392.09 por uma estadia num hotel de Amsterdão, só porque tinha uma entrevista na rádio no dia seguinte de manhã e não lhe dava jeito ir dormir ao apartamento que tem em Haia. O ministro das finanças Jan Kees de Jager alambazou-se com 5 idas à barraquinha do arenque no mesmo dia e de gastar €8 em molhos, o ministro da defesa Hans Hillen de empurrar 16 bolas de Berlim e a ministra da Educação Marie van Bijsterveld de ir comer a pizzarias muitas vezes. O uso ilegal os carros oficiais também estão na ordem do dia, “The taxpayer shouldn’t have to pay for private use of official cars, some provincial governors are living luxuriously at the taxpayers’ expense”, onde por exemplo o comissário real em Utrecht foi de férias à sua terra natal, Friesland, a duas horas de caminho, ” It all seems quite obscene in these times of budget cuts and recession.”
    http://txticulos.wordpress.com/2012/03/01/holandeses-sao-uns-meninos/

    Gostar

  2. 14 Fevereiro, 2014 10:25

    Há uma hierarquia médico-enfermeiro e o ilícito do superior hierárquico é sempre mais gravoso, ainda que não possa justificar o do inferior.
    Quase afirmaria que se as médicas não fizessem a depilação, o restante pessoal também não faria.
    Ou não seria notícia.

    Gostar

  3. murphy permalink
    14 Fevereiro, 2014 10:26

    Será que os jornalistas vão apressar-se para obter uma reacção do Sr. Bastonário dos Médicos sobre o assunto?
    Ainda assim, suspeito que ele vai dizer que a culpa é dos cortes na saúde…
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2014/02/claro-que-culpa-e-dos-cortes-estupido.html

    Gostar

    • José Peralta permalink
      14 Fevereiro, 2014 15:21

      murphy

      Então “este”, já não é o “jornalismo miserável” de que você se queixa ?

      Ou pelo contrário, é muiito conveniente, para você fazer publicidade aos seu blog, e lá fazer mais um post !

      E há coisas (em minha opinião, é claro !!!) mais importantes que “a depilação das senhoras” !

      O contrabando de lotes de medicamentos feito por algumas farmácias, que estão a ser investigadas, as receitas fraudulentas para determinados medicamentos, por vezes desnecessários ao paciente, para obter prémios dos laboratórios, etc., etc.,

      Teríamos sabido, se não fosse a “seu” jornalismo “miserável” ?

      Gostar

      • vitorcunha permalink*
        14 Fevereiro, 2014 17:00

        O que o faz crer que tem que saber de investigações, principalmente quando não chegam a conclusão alguma? Um desgraçado se é apanhado no novelo investigatório, seja culpado ou não, da fama não se livra.

        Gostar

      • José Peralta permalink
        15 Fevereiro, 2014 14:55

        Vítor Cunha

        Não é isso que eu digo ! Nem acho que que este jornalismo seja “miserável, tão só sensacionalista !

        O último parágrafo do seu post, até me dá razão, quando dá a entender que o “grande ascontecimento” ainda por cima referindo só as médicas, não merecia as parangonas.

        E sim, também lhe dou razão : ” um desgraçado se é apanhado no novelo investigatório, seja culpado ou não, da fama não se livra.

        Então na “pulhítica”, há vários exemplos à Esquerda e à e Direita.

        Gostar

  4. anónimo permalink
    14 Fevereiro, 2014 11:06

    Como se sabe – está escrito nas estrelas -, a culpa não é individual. Procura-se e encontra-se no contexto. E o contexto é que no Porto, pelos vistos, já não se come com pelo. Cambada de betinhos pós-modernos !

    Gostar

  5. 14 Fevereiro, 2014 11:18

    A notícia também vive do insólito. É um pouco como o homem que mordeu o cão que não é notícia pelo tamanho da dentada ou pelo preço dos tratamentos.

    Gostar

  6. alberto permalink
    14 Fevereiro, 2014 11:31

    Falando em médicos e só por curiosidade…

    Gostar

  7. sem norte permalink
    14 Fevereiro, 2014 12:17

    Seus fascistas, qual o problema? A adse até dá lucro….. dá óculos de sol, aparelhos de dentes que são pagos mas ninguém usa.

    Gostar

  8. Luís Sousa permalink
    14 Fevereiro, 2014 12:36

    Acham então que isto não deve ser notícia. Mas já deve ser notícia o facto de a região norte exigir 11 000 000 de euros? Aqui o que está em causa é o facto de na região norte, na suposta região pobre e muito produtiva haver funcionários públicos, na área da saúde que se estão marimbando para o povo, para os que residem na região norte. Qualquer notícia que diga respeito ao mau uso do erário público, por qualquer que seja o montante, deve ser divulgada. Aqui já não dizem que é no norte, mas no Hospital de São João, a notícia omite, a região e a cidade. Aqui não interessa divulgar, que de facto o profissionalismo impera por aqueles lado, mas que ali também têm os seus excessos, digamos que extras que acham terem direito, por causa, imagino, de Lisboa… Vai daí, peçamos que logo chegará…

    Gostar

  9. licas permalink
    14 Fevereiro, 2014 13:58

    Dou-lhes razão às médicas . . .
    Há para aí incompetentes tamanhos que até um *cabelinho* atrapalha.
    E trata-se de um dia muito especial : O DOS NAMORADOS.
    (não sou como aquele deputado da Nação , lembram-se?
    que usa para o caso linguagem calista/calão)

    Gostar

  10. licas permalink
    14 Fevereiro, 2014 14:04

    Agora, mais no ético: temos todos que esquecer *bandeiras*
    e atacar todas as formas de corrupção, que a todos prejudica.
    ATÉ na credibilidade da República e dos Partidos Políticos.
    VALE?

    Gostar

  11. LTR permalink
    14 Fevereiro, 2014 14:36

    Curioso, porque consta que há não muito tempo uma concorrente de um programa cultural televisivo terá dito que tinha sido o Estado quem lhe tinha pago as novas maminhas.

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      14 Fevereiro, 2014 15:09

      precisamente a ADSE por via dos seus paizinhos….curioso, curioso

      Gostar

  12. kukakuka permalink
    14 Fevereiro, 2014 16:59

    A dívida do sr. Américo, ao condomínio, não me interessa absolutamente nada. Não sou eu que a vou pagar, nem sequer vivo no mesmo prédio. As depilações sim! Somos nós que as pagamos!

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      14 Fevereiro, 2014 17:02

      Entendo: é contribuinte portanto, não é funcionário público.

      Gostar

      • BELIAL permalink
        14 Fevereiro, 2014 19:31

        Profissionalismo: médicos e enfermeiras não querem assustar os utentes do SNS, com, pilosidades de YETY…
        Profissionais, de buço e gadelhos no peito – não. Obrigado!

        Gostar

  13. 14 Fevereiro, 2014 17:38

    Não se percebe porque têm as médicas e as enfermeiras que pagar uma depilação.
    Eu estava pronto a fazer-lhas de borla e nalguns casos até pagaria uma pequena quantia.
    Agora não comecem a dizer que também fariam, eu disse primeiro.

    Gostar

  14. kukakuka permalink
    14 Fevereiro, 2014 19:22

    E sou contribuinte sim, sr Cunha! Não sou dos que vivem à conta do orçamento!

    Gostar

  15. BELIAL permalink
    14 Fevereiro, 2014 19:31

    Profissionalismo: médicos e enfermeiras não querem assustar os utentes do SNS, com, pilosidades de YETY…
    Profissionais, de buço e gadelhos no peito – não. Obrigado!

    Gostar

  16. Jorge permalink
    14 Fevereiro, 2014 21:34

    Sempre se soube de abusos lesando a ADSE. Obviamente que a culpa é da Merkel….

    Gostar

  17. jazevedo permalink
    18 Fevereiro, 2014 15:09

    os medicos,são portugueses como os outros,mas têm mais responsabilidades em materia de etica,do que um simples funcionario publico.a formaçao académica superior não serve só para ter melhores ordenados!

    Gostar

  18. jazevedo permalink
    18 Fevereiro, 2014 15:11

    a culpa é do socrates!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: