Skip to content

Quem falaria? E quem pagaria o seminário?

5 Julho, 2016

Isabel Moreira, deputada socialista e membro da subcomissão da igualdade no Parlamento, foi vítima de assédio laboral quando era jurista num escritório de advogados.

Este tipo de notícias que começamos por tratar como anedotas mas que algum tempo depois ganham força de lei são uma marca de um tempo entregue a radicalismos. Políticos. Fiscais. Culturais.

A dra Isabel Moreira claro trata do seu ramo: uma obrigação destas garantia-lhe clientela obrigatória para os seus momementos de evangelização. Feitos os primeiros seminários a  logo se descobriria que havia que fazer umas acções de sensibilização para os próprios empresários, depois que havia que investigar porque várioa trabalhadores se escapuliam dos seminários, depois que o seminário se tenha de desdobrar em várias formações específicas..Digamos que é uma espécie de  PPP: o Estado cria os utilizadores do serviço, os privados põem o público e os contribuintes pagam.

Anúncios
17 comentários leave one →
  1. ali kath permalink
    5 Julho, 2016 09:51

    dão-se alvissaras a quem encontrar o derradeiro neurónio

    Gostar

  2. 5 Julho, 2016 09:55

    O Senhor-Patrão ou o Senhor-Diretor por ele, não podem apalpar o rabo da menina das fotocópias, é crime. Mas podem mandar que se sente numa cadeira, no corredor, 8 horas por dia, todos os dias, até se fartar e pedir a demissão, sem direito a indemnização!

    É isso que a direita pretende, o “Quero, Posso e Mando”, na gestão da coisa pública ou na gestão das empresas, porque os trabalhadores são só uma espécie de matéria-prima da produção; usam-se quando é preciso, descartam-se quando não… na hora!

    Gostar

    • PiErre permalink
      5 Julho, 2016 10:49

      Apalparam-te o rabo, parolodemérdia?

      Liked by 1 person

      • 5 Julho, 2016 11:01

        Foi ao contrário, ao manolocerebrodemerdia mandaram-no trabalhar e ele queria era que lhe apalpassem o rabo!

        Liked by 1 person

    • 5 Julho, 2016 23:06

      “Mas podem mandar que se sente numa cadeira, no corredor, 8 horas por dia, todos os dias, até se fartar e pedir a demissão, sem direito a indemnização!”

      Que curioso fizeram-me exactamente isso mas foi numa instituição pública, ou seja, do Estado: fiquei a arder com 13 meses de salário, fui para tribunal e perdi. O responsável continuou à frente da instituição, como se aquilo fosse a quinta dele…

      Gostar

  3. Juromenha permalink
    5 Julho, 2016 10:33

    Desde que as esganiçadas abarbataram a atenção dos “merdia”, esta moreira tenta, desesperadamente, que voltem a falar dela…

    Gostar

  4. Licas permalink
    5 Julho, 2016 10:40

    aprenda a rever os textos.ou então continue a escrever mal…já agora,as “caixas” do continente nem direito tem de urinar.escreva sobre isso,sem ofender o seu futuro patrão.

    Gostar

  5. 5 Julho, 2016 10:44

    A Moreira foi vítima de assédio sexual ou sonhou que foi vítima de assédio sexual? Enfim, gostos não se discutem, mas não consigo imaginar a criatura a ser vítima de assédio sem ser numa ilha deserta, pelo menos um ano depois de um naufrágio, e mesmo assim seria preciso que tivesse estado calada esse tempo todo, e o único sobrevivente masculino não tivesse virado celibatário, porque senão só a estou a ver ser vítima de uma tentativa de estrangulamento…
    🙂
    Não foi esta criatura que foi notícia por andar num site para corações solitários há um par de meses?
    E mais a sério: se foi vítima de assédio, e é tão senhora do seu nariz, e tem um paizinho e um partido que toma conta dela, o que é que fez na altura? Nada?… estranho…

    Gostar

  6. Vitor permalink
    5 Julho, 2016 10:54

    Já tivemos um primeiro-ministro ladrão, agora temos uma deputada agarrada à cocaína.

    Gostar

  7. Baptista da Silva permalink
    5 Julho, 2016 11:29

    Mas quem a assediou era ambliope?

    Gostar

  8. LTR permalink
    5 Julho, 2016 11:52

    Não dá para fazer uma nas autarquias?

    Gostar

  9. campus permalink
    5 Julho, 2016 12:12

    Marcelo, Cavaleiro da Triste Figura…

    Gostar

  10. Churchill permalink
    5 Julho, 2016 13:08

    Mas já agora alguém que diga em concreto o que é assédio laboral, sff.

    Será que é assédio sexual no trabalho? e algum velho decadente tentou ver por baixo da saia?
    Ou será que alguém assediava a moça para ela pegar num processo e ir trabalhar? Uma vez que foi para lá por cunha do paizinho!

    Gostar

  11. FGCosta permalink
    5 Julho, 2016 16:22

    O que é assédio laboral?
    Imagino qualquer coisa como: “deixa-te de snifar e vai mas é trabalhar”…”Ou agora não podemos, tens que ir trabalhar”…
    Se for isso, ou qualquer coisa que implique trabalhar, acredito que ela tenha sido vitima de assédio. Felizmente ela está agora na AR e é deputada desta baderna, pelo que assédio laboral nunca mais

    Gostar

  12. Colono permalink
    5 Julho, 2016 17:27

    É o que faz ser bela!

    ….

    Gostar

  13. JgMenos permalink
    6 Julho, 2016 00:13

    Mais uma grande educadora do povo que quer mais umas comissões a trabalhar para criar mais uns lugares na função pública com a missão de fazer o que outros (Inspecção do Trabalho) já de há muito haveriam de ter feito !

    Gostar

  14. Arlindo da Costa permalink
    6 Julho, 2016 01:38

    Tive uma colega de trabalho (Universidade) que um dia me confessou sentir-se frustrada por nunca ter sido assediada…
    Quem desdenha quer comprar, já diz o eu avó Diogo da Várzea.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: