Skip to content

Tintin e os pícaros

17 Dezembro, 2016

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, serviu hoje de mediador numa conversa entre o fundador e diretor do Teatro da Cornucópia, Luís Miguel Cintra, e o ministro da Cultura para evitar o fim desta companhia.

Esta conversa, que em que também participou a codiretora deste teatro, Cristina Reis, decorreu no palco da Cornucópia, e não teve um desfecho claro, mas terminou com o ministro Luís Castro Mendes a afirmar que “as conversações estão em curso, e continuam em curso”.

Ponto 1. Quais os critérios para que o PR resolva fazer de mediador para mais em praça pública?

1096711

O chefe de Estado decidiu ir ao Teatro da Cornucópia no dia para o qual estava anunciado o seu encerramento, e chegou a conduzir, sozinho, cerca das 15:00. Esta sua iniciativa levou o ministro da Cultura a cancelar uma visita a Castelo Branco e a dirigir-se também ao local.

Ponto 2. Ao ver-se ultrapassado pelo PR o ministro da Cultura meteu-se a caminho da Cornucópia. Os de Castelo-Branco ficaram plantados à espera. Não se passa nada. Tudo normal. O melhor é irem amanhã todos a Castelo-Branco.

Quando Luís Castro Mendes chegou, perto das 15:30, Marcelo Rebelo de Sousa já estava à conversa com Luís Miguel Cintra e Cristina Reis, os três rodeados de jornalistas, sentados no palco, e com outros atores à sua volta. “Senhor ministro, então já não foi a Castelo Branco”, saudou o Presidente da República. “Não, senhor, anulei a visita para vir aqui”, respondeu Luís Castro Mendes. “Então sente aí, que estávamos aqui a ouvir, e eles estavam a narrar”, retorquiu Marcelo Rebelo de Sousa.

Ponto 3. Não sei se o que é mais tocante se a conversa de Marcelo rodeado de jornalistas com o director da Cornucópa, se aquele “saudou o Presidente da República” que nossa querida Lusa autora do texto usa com particular reverência se a omissão ao embaraço que o despropósito presidencial criou ao ministro da tutela. dado que Marcelo declarou “Então sente aí, que estávamos aqui a ouvir, e eles estavam a narrar” podemos passar para a fase seguinte que passa pela criação de uma excepção para a Cornucópia. Presumo que todas as companhias vão querer a sua excepçãozinha. Podem continuar a ler o texto aqui. O mais espantoso é que se chama a isto: Marcelo medeia conversa entre Luís Miguel Cintra e ministro para evitar fim da Cornucópia” Quando aquilo que temos é uma clara, espalhafatosa e desrazoada ingerência presidencial no campo governamental.

Anúncios
53 comentários leave one →
  1. Juromenha permalink
    17 Dezembro, 2016 19:01

    Sentido de Estado, “anyone “? – já para não falar no sentido das proporções…
    Mas a “claque” aprecia estas fantochadas…

    Liked by 2 people

  2. Pedro permalink
    17 Dezembro, 2016 19:06

    Votei Marcelo, começo a ter saudades do anterior pResidente.

    Liked by 1 person

    • Churchill permalink
      18 Dezembro, 2016 16:30

      O Pedro e mais 2 ou 3 milhões

      Liked by 1 person

      • Nuno permalink
        19 Dezembro, 2016 00:25

        Não vejo motivos para arrependimento. Temos disto há mais de 10 anos na TV. Estava na cara que era isto que ia ser. O homem diz o que a audiência gosta de ouvir.

        Enquanto a audiência gostar do Costa, ele diz bem do Costa. Faça o Costa algo menos popular, e ele mete-se a milhas. E como não é popular gostar do diz o Passos, ele manda-o estar calado. Salvar um teatro está ao mesmo nível de apresentar 20 livros como os melhores de entre os muitos que leu durante semana.

        Com tanta escolha, só votou no Marcelo quem quis.

        Gostar

  3. Colono permalink
    17 Dezembro, 2016 19:14

    Aposto mil contra um:

    Amanhã ou depois Costa ( ele e não o ministro da Cultura, anunciará que o governo decidiu “financiar” a Cornucópia…. blá, blá, blá…..-

    A história já cognominou o nosso bem amado Presidente: D. Marcelo I – O “Mediador”.

    ´Boas Festas

    Liked by 1 person

  4. antónio permalink
    17 Dezembro, 2016 19:14

    Teme-se pela sanidade mental de Marcelo. Ou estaria alcoolizado ??

    Liked by 1 person

  5. licas permalink
    17 Dezembro, 2016 20:00

    Uma hipótese C2H5OH, sabe-se lá…

    Gostar

    • Antonio Castro permalink
      18 Dezembro, 2016 13:19

      Ou talvez C16H16N2O2?

      Gostar

      • António Castro permalink
        18 Dezembro, 2016 14:46

        Corrijo: C20H25N3O (dietilamida do ácido lisérgico e não o próprio ácido)

        Gostar

  6. Zé dos Bois permalink
    17 Dezembro, 2016 20:39

    Se não fosse um governo fraco…

    Gostar

  7. Artista Português permalink
    17 Dezembro, 2016 20:44

    Pelos vistos passou do circo para o teatro e estreou-se logo com a Ceia dos Cardeais…. ou seria o Tartufo?

    Gostar

  8. carlos alberto ilharco permalink
    17 Dezembro, 2016 20:51

    Finalmente Portugal atingiu o seu esplendor,
    Mais ou menos tínhamos tido até aqui uns Presidentes da República que pelo menos davam gravitas à função.
    Com este isso acabou.
    Critica o líder da oposição, senta-se no chão à conversa com um fulano que apenas quer mais dinheiro e força o Ministro da Cultura a beijar-lhe os pés.
    Costa deve estar a ranger os dentes, pensava ter ali um vice-primeiro ministro mas agora naturalmente como cata-vento que é, escapou ao controle.
    LMC esfrega as mãos, chorou, mamou.

    Liked by 2 people

    • Euro2cent permalink
      17 Dezembro, 2016 21:29

      > chorou, mamou.

      Ah, mas tem de usar a técnica Boca Doce “…, bom para o avô e para o bebé”, segundo a publicidade dos pudins.)

      Tem de chorar por iogurtes, cheios de cultura.

      As bactérias adoram cultura.

      Gostar

  9. SRG permalink
    17 Dezembro, 2016 21:31

    Começo a pensar que o Costa pode e deve ir de férias porque já tem substituto.
    Marcelo atingiu o apogeu da pouca vergonha como presidente. O nosso país bateu no fundo, e tal como os do 3º mundo, terá que que sair rapidamente da UE sob pena de envergonhar todos os países que dela fazem parte. Começo a pensar seriamente que Cavaco tinha muito mais sentido de estado, e personificava pelo menos o respeito que é devido a um estadista. Marcelo personifica tudo aquilo que um presidente não deve nunca fazer, ou seja, palhaçadas.

    Liked by 3 people

    • Euro2cent permalink
      17 Dezembro, 2016 21:38

      > sob pena de envergonhar todos os países que dela fazem parte.

      Cruzes, canhoto. Aquela cambada?

      Já ouvi falar em falta de amor-próprio (“self-esteem” para os jornalistas), mas não é preciso exagerar.

      Somos um bocado trafulhas, mas nada que se parece com os verdadeiros mestres na arte. Que até enganam papalvos a fazerem-se passar por gente muito séria.

      Gostar

  10. 17 Dezembro, 2016 21:40

    O caso requere-me comentário mais profundo do que o que vou colocar, mas de ânimo leve, isto:
    De acordo com o post da HMatos;
    Marcelo Craveiro Thomaz praticou hoje, sem pudor e “ao vivo”, uma instituição tuga, a cunha ! Imaginem a quantidade e a magnitude das cunhas que têm sido praticadas neste país por e junto de políticos…

    A Cornucópia fez muito do melhor e inesquecível teatro em Portugal, qualidade de nível internacional. Vi/ouvi peças magníficas, de autores clássicos e contemporâneos, não esquecendo as cenografias exemplares e as irrepreensíveis “leituras” de poesia . A sua História não deve ser menosprezada, mas sempre valorizada. Naquele teatro, a Cultura era “coisa” permanente.
    A Cornucópia foi quase sempre apoiada pelo Estado. Anos houve, super-apoiada. Compreende-se alguns desses apoios, dada a exigente encenação e montagem das obras. Nunca defraudou expectativas.
    Os seus principais e “residentes” actores tiveram dos melhores ordenados no teatro em Portugal.
    Muito, mesmo muito raramente a Cornucópia teve lucros. Mais raramente obteve êxitos de bilheteira, logo, quantidade de público acima das expectativas.
    A Cornucópia foi plenamente uma “escola” de teatro. Nela se formaram actores. Naquele já mítico espaço actuaram alguns dos melhores actores portugueses e, alguns estrangeiros. Co-produziu obras e apresentou outras doutros encenadores.
    A sua opção por autores e encenações é legítima. Criou público fiel mas restrito (incluindo alguns políticos, de “esquerda” e de “direita” amantes de bom teatro). O “grande público” nunca soube o que foi a Cornucópia.
    A Cornucópia nem sempre esteve com o poder político e partidário, mas soube nesses momentos de ruptura…reaproximar-se oportunisticamente, com ou sem cunhas. LMiguel Cintra, não esqueçamos, rejeitou uma condecoração do PR Cavaco. Hoje, se em vez do Marcelo o Cavaco estivesse a mediar um “entendimento” com o ministro, LMC recebe-lo-ia.
    Lamentavelmente o LMCintra está doente. A actual “alma” da Cornucópia (Jorge Silva Melo foi um dos fundadores) não tem o vigor de há anos.
    A Cornucópia faliu. Não sabe desde há meses o que fazer em termos de programação. Decretou o auto-encerramento. Mais uma instituição que desaparece. Por mim, grato pelos memoráveis momentos.
    O Estado, os apoios do Estado, têm de praticar de modo igualitário critérios, decisões, apoios delineados e aprovados anualmente. A excepção Cornucópia, num mercado aberto, terá, se quiser, que adaptar-se.
    O Marcelo Craveiro Thomaz interferiu no governo e humilhou o ministro. Baniu regras, decretos-lei. Eu, se ministro e após o acontecido, teria uma conversa muito recatada e breve com o PR. Cada macaco no seu galho.

    Gostar

    • carlos alberto ilharco permalink
      17 Dezembro, 2016 23:16

      Compreendo o seu lamento.
      A arte quando é feita para um minúsculo grupo de intelectuais, raramente dá para pagar dos melhores ordenados em Portugal, ainda que eu sem lá ir tenha ajudado.
      Também ajudei o La Féria mas aí fui mesmo.
      Parece que continua de óptima saúde.

      Gostar

  11. JgMenos permalink
    17 Dezembro, 2016 21:43

    Era a borla… e lá foi o Costa a correr para Castelo Branco tapar o buraco do ministro.
    Acho justo.

    Gostar

    • 17 Dezembro, 2016 21:54

      Estou convencido que a Cornucópia vai ter apoio excepcional do Estado. Marcelo assim “decretou” e o AC-DC co-assinará.

      Não me sai da memória a cunha “ao vivo” do Marcelo… Estará mesmo lélé da cuca, pensará que o país é…(d)ele ?

      Liked by 1 person

      • Carneiro permalink
        19 Dezembro, 2016 17:32

        “pensará que o país é…(d)ele ?”

        Sim.

        Gostar

  12. 17 Dezembro, 2016 21:50

    Adenda : Luís MIguel Cintra, um dos mais inesquecíveis ( e já míticos) actores portugueses. Cristina Reis, extraordinária cenógrafa.

    Gostar

  13. Arlindo da Costa permalink
    17 Dezembro, 2016 22:03

    Como é natural ( e expectável) o nosso Presidente anda em «cima da situação».
    Um bem haja para Sua Excelência.

    Gostar

    • 17 Dezembro, 2016 22:14

      “Em cima da situação”…logo, nos casos mais recentes e problemáticos.
      Próximas intervençóes do Marcelo Craveiro Thomaz para garantir-lhe paz em Belém e não desestabilizar o governo, o regime e o país: nos casos Operação Marquês e Octapharma.

      Liked by 1 person

      • Artista Português permalink
        18 Dezembro, 2016 15:19

        E lixar o PPC!…

        Gostar

    • António C. Mendes permalink
      18 Dezembro, 2016 00:08

      Ó Arre Lindo, para além de burro, anda distraído e não ouve as notas de imprensa do Hospital da Cruz Vermelha, o presidente é o Mario Soares, pá!!!!!

      Gostar

      • 18 Dezembro, 2016 01:47

        Outro “acontecimento” que os Arlindos têm esperança que o Marcelo resolva: as duas dezenas de milhões de euros de dívidas do P”S”.
        Ou será que os “socialistas” desde que estão no governo já reduziram –ou alguém fora do partido– reduziu substancialmente o problema ?

        Liked by 1 person

  14. lucklucky permalink
    17 Dezembro, 2016 22:52

    A Direita Tuga gostou muito deste Candidato que visita todo contente a festa da ideologia que mais assassinou pessoas no Séc XX…

    Liked by 1 person

    • Artista Português permalink
      18 Dezembro, 2016 15:21

      Mas fez uma coisa bem feita: visitou o dinossauro e 15 dias depois ele bateu a bota…

      Gostar

  15. Colono permalink
    17 Dezembro, 2016 23:42

    Desconfio que irá ao funeral da burra que morreu hoje, abandonada pelos senhores de origem étnica cigana!

    Gostar

  16. 18 Dezembro, 2016 00:18

    Liked by 1 person

  17. Tiro ao Alvo permalink
    18 Dezembro, 2016 09:12

    Note-se que apenas o Arlindo, e muito timidamente, apareceu por aqui a defender a atitude do PR. Será que os seus assessores não lhe dão conta disto?

    Gostar

  18. licas permalink
    18 Dezembro, 2016 09:14

    Quer dizer, Cornucópia
    ____pouco público
    ____fartos gastos
    ____enorme déficit
    Concluo: Viva la Féria, que não depende do Erário. . .

    Liked by 2 people

    • 18 Dezembro, 2016 09:44

      Actualmente não sei, mas durante anos o La Féria também dependeu do erário público, da CMLisboa, do Santana secretário de estado, PM e autarca… Foi um fartote !

      Gostar

      • Churchill permalink
        18 Dezembro, 2016 16:43

        Mas pelo menos tinha o teatro cheio de povo, e não de meia dúzia de intelectualoides com tiques insuportáveis de superioridade, normalmente inúteis que vivem de subsídios

        Gostar

  19. Rão Arques permalink
    18 Dezembro, 2016 09:20

    Antes que me apareça á Pai Natal. Exige-se um termo de identidade e residência que impeça invasão diária e frequente cá de casa pela janela da televisão! Assaltos em série com o criminoso em passeio permanente no local do crime.

    Gostar

  20. 18 Dezembro, 2016 10:14

    Só resta ao Ministro em causa demitir-se … e, devidamente, entregar a respectiva pasta ao Presidente Marcelo.
    Enfim nada que não fosse espectável.
    Agora qual será a nova pasta que o PR vai governar ?.
    Será que vai direitinho ao PM ?. “Ora chegue aí pró lado, ó Costa.”
    Uma autentica Banana Republic.

    Liked by 1 person

  21. Senhor de La Palice permalink
    18 Dezembro, 2016 11:55

    Pura demagogia.
    O povo tem um sábio provérbio para situações destas
    – Quem não tem o que fazer, faz colheres que o pau está barato
    Era o que os pastores faziam quando o gado na sua mansidão pastava pelos montados ou pelas serranias

    Gostar

  22. Jose Sousa permalink
    18 Dezembro, 2016 12:47

    O estilo de fazer política do sr. Rebelo de Sousa assemelha-se cada vez mais dos estilos de Donald Trump e de Nicolas Maduro. O sr. António Costa que se ponha a pau.

    Gostar

    • PiErre permalink
      18 Dezembro, 2016 18:22

      Ena, tanta gente misturada. O que é que há de comum entre eles, ó Sousa?

      Gostar

    • oscar maximo permalink
      18 Dezembro, 2016 20:41

      A comparação parece despropositada. Ao contrário doa States, aqui é suposto o PR. só fiscalizar.

      Gostar

  23. licas permalink
    18 Dezembro, 2016 14:02

    Acabo de ler a “reportagem” do Especial 2016 (C.M.)
    Um autêntico NOJO . . .
    Nem no Estado Novo se incensava assim um PR, nunca.
    Agora vem designado como “O Presidente mais popular de sempre”
    Vão Beatificá-lo e depois Santificá-lo. Vai a caminho.
    Não se antevê o equilíbrio sempre essencial entre os Poderes,
    A. Costa tem a costa livre para fazer o que bem entende sem escrutínio:
    à vara larga, que Marcelo está “aberto” para toda e qualquer as incursão. . .

    Gostar

    • Carneiro permalink
      19 Dezembro, 2016 17:35

      Um dia destes fazem miniaturas do Marcelo em cera para arder em Fatima. Com o pavio no cu.

      Gostar

  24. ABC permalink
    18 Dezembro, 2016 14:07

    Agora é que perceberam o pareta alegre que elegeram? Não tinham televisão? Elejam o Marques Mendes para a próxima.

    Liked by 1 person

  25. licas permalink
    18 Dezembro, 2016 15:36

    Mas não elejemos o A. Costa, ele elejeu-se
    a si próprio com “golpe constituconal” . . .

    Gostar

  26. lucklucky permalink
    18 Dezembro, 2016 18:20

    Já temos bobo da corte já só falta o rei.

    Gostar

  27. Juromenha permalink
    18 Dezembro, 2016 18:40

    Um “Broadway Danny Rose” à escala doméstica…

    Gostar

  28. Manuel permalink
    18 Dezembro, 2016 19:31

    Aguardo pelo pronunciamento do “papagaio ” Marques Mendes. Eu até diria que a cena de teatro burlesco foi combinada atrás do pano. É mau demais para ser um improviso do Marcelo, valha-nos Deus!

    Gostar

    • 18 Dezembro, 2016 20:58

      Obviamente tudo estava combinado: o aparecimento “imprevisto” do Marcelo conduzindo o seu automóvel, a ida do ministro preterindo Castelo Branco, etc.

      Gostar

      • Manuel permalink
        18 Dezembro, 2016 21:38

        Foi a 1ª vez que critiquei Marcelo, começo a ficar preocupado, caminhamos para nova bancarrota e o PR anda distraído com a governação do Ministério da Cultura.

        Gostar

  29. Arlindo da Costa permalink
    19 Dezembro, 2016 19:48

    Marcello dá show enquanto estas cabecinhas não sabem o que vão comer na consoada…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: