Saltar para o conteúdo

Iniciativa Liberal versus Chega

10 Outubro, 2019

A IL e o Chega têm neste momento eleitorados diferentes (um mais burguês e urbano, digamos assim; outro mais suburbano). Para crescerem terão de tentar consolidar esse eleitorado e, ao mesmo tempo, captar um eleitorado potencial comum que anda pela abstenção e pelos partidos tradicionais como o CDS e o PSD. Portanto, é natural que haja aqui e ali uma necessidade de alertar para as diferenças, que aliás são várias. O Carlos Guimarães Pinto fez um post, a meu ver inatacável do ponto de vista do eleitor da IL, que pode ser visto como inoportuno e potenciador de uma guerrilha desnecessária com o Chega. Percebo que se possa pensar dessa forma, mas é preciso ser muito crente para pensar que alguém com um temperamento truculento como é o André Ventura não irá aproveitar todas as oportunidades para se demarcar da IL. Fá-lo-á com todo o gosto, mais cedo ou mais tarde.

Em suma, a questão é outra e é muito simples de formular: como é que a IL e o Chega vão lidar com o facto de terem muitos pontos em comum nos seus programas?

E para responder a esta questão temos de ser rigorosos nas palavras. Mendes da Silva, ex deputado do CDS, escreveu que o Chega é um perigo para o regime. Ora, não há uma única proposta do Chega fora do regime. Nem uma. É um partido democrático, isto é, não aceita contrariado a democracia como é o caso do PCP; e também é um partido que respeita a presença de Portugal na UE, ao contrário do PCP que foi sempre contra. Isto basta para o definir como um partido não só do arco do regime, como até defensor de dois pilares fundamentais do tão propalado sistema que muitos apelidam queirosianamente de “Choldra”.

Por conseguinte, é bom que, da direita à esquerda passando pelo extremo centro, as propostas do Chega (necessariamente dentro do regime, quer por imposição deste quer por decorrência do seu programa) sejam respeitadas e discutidas como as de qualquer outro partido.

Nesta matéria, caberá à IL demonstrar que tem as melhores ideias, as mais adequadas ao país e à defesa dos valores da liberdade individual. Eu acho que as tem, mas terá de o demonstrar. Se o adversário é o socialismo, o Chega não é seguramente esse adversário.

 

 

Anúncios
17 comentários leave one →
  1. lucklucky permalink
    10 Outubro, 2019 14:45

    Pelos vistos já começou a parvoíce.

    Gostar

  2. Cristóvão permalink
    10 Outubro, 2019 15:54

    “A IL e o Chega têm neste momento eleitorados diferentes”

    Será que têm? Há uma coisa (e não é pequena) que os une: liberalismo económico. O primeiro a fazer-se de surdo para com o outro, vai ser o primeiro expôr-se ao que vem perante o eleitorado. A IL que se deixe de virtue signaling, ou vai dar um enorme tiro nos pés. Por mais circo progressista que tenham feito e que façam (e até pode resultar com os adolescentes pró-BE minados pelas políticas identitárias), grande parte do seu eleitorado é pelo liberalismo económico. E esses não querem saber de circos nem dos rótulos da imprensa.

    Liked by 3 people

  3. MJRB permalink
    10 Outubro, 2019 16:31

    Que súbitas, repetidas e futuras paixonetas assolapadas vão também no Blas pelo Chega…
    O IL, se quiser, não desperdice tempo e energias com o Ventura-do-Benfica e concentre-se nas suas capacidades. O IL não precisa de muleta rasca, carago !

    Liked by 2 people

    • 10 Outubro, 2019 17:34

      Concordo, mas entendo que os dois partidos deveriam assinar um “pacto de não agressão” seguindo cada um o seu caminho e combatendo o socialismo à sua maneira.

      Liked by 1 person

      • MJRB permalink
        10 Outubro, 2019 19:34

        Garanto-lhe isto: se o IL não provocar o Chega, este não o fará.
        Mais: O mentor do Chega, politicamente não chega para o CGuimarães Pinto ou outro seu mais destacado membro.

        Liked by 1 person

  4. MJRB permalink
    10 Outubro, 2019 16:52

    Hoje, claro, depois das eleições,
    surgiu a notícia maravilhante da CGDepósitos que penaliza reformados e dá bónus de 30% a clientes especiais.
    Mais esta, para serenar ânimos: a PGRepública, a propósito do Processo Tancos, informou o maralhal e tranquilizou os intervenientes, “o MPúblico não se pauta por critérios políticos (…) foi simplesmente cumprida a lei”.
    Não há abusos, corrupções nem trafulhices em Portugal. Assuntos encerrados e viva o bailarico.

    Liked by 2 people

  5. Maria da Luz Moutinho permalink
    10 Outubro, 2019 17:23

    O Chega …chegou há 5 meses …portanto um parto prematuro … viu e vence!
    Tanto o IL como o CHEGA ..ainda não convenceu …tudo muito areias movediças …vamos a ver como correm as estreias parlamentares…e ao que vieram?!

    Gostar

  6. Zé Manel Tonto permalink
    10 Outubro, 2019 18:10

    Não acho que o Chega e IL estejam a competir pelo mesmo eleitorado, até porque os locais onde obtiveram mais votos são diferentes.

    Acho que o IL tem margem para crescer em Lisboa e Porto, e depois em distritos com indústria e PME, como Braga, Aveiro e Leiria.

    O Chega não me parece ter uma margem tão grande para crescer, até porque os locais fora de Lisboa em que teve resultados interessantes são em distritos do Sul com poucos deputados, o que leva a que seja preciso votações na ordem dos 20 a 25% para eleger.

    No fundo irão roubar eleitorado a CDS e PSD.

    Se tiram eleitorado à abstenção? Talvez o Chega, por ser mais de meter a boca no trombone. Os temas da IL são mais direccionados para um tipo de eleitor mais envolvido, que provavelmente já vota, ou contrariado na falsa direita, ou branco ou nulo.

    Consigo ver um caminho interessante para o Chega: conheço quem, quando jovem estudante, sem preocupações ou responsabilidades, metesse uns votos na urna pelo Bloco. Depois de começar a trabalhar e pagar impostos, começou a não achar piada nenhuma à malta que vive de subsídios da SS. O Chega, com um pouco do chamado “welfare chauvinism”, benefícios da SS só para cidadãos do país, aliado a um controlo maior de quem recebe, pode ir buscar esses votos.

    Aproximam-se tempos interessantes.

    Liked by 2 people

    • 10 Outubro, 2019 20:14

      Se a base do Chega está de alguma forma relacionada com a “africanização em curso”, então há que ter em conta a dinâmica da coisa … ou seja, a base cresce à medida que o país escurece !!

      Liked by 1 person

  7. Mario Figueiredo permalink
    10 Outubro, 2019 20:06

    O Chega ainda chega… a segunda ou terceira força política em Portugal. Têm dúvidas?

    É que isto é exactamente o que aconteceu noutros países por essa Europa fora. O eleitorado do Chega só cresce com a forma como o partido está a ser tratado. Irra, até eu já penso em filiar-me!

    Do Montenegro até compreendo, quando é encostado entre a espada à parede com uma pergunta da qual não pode fugir após anunciar que se vai candidatar. Mas todos os outros bois, que sem que lhes peça a opinião estão a mandar as suas bocas ao Chega para se afirmarem e sinalizarem as suas puríssimas virtudes, eles nem fazem ideia de como a maior força eleitoral do pais, a abstenção, começa a olhar para o Chega.

    Liked by 3 people

    • 14 Outubro, 2019 20:00

      Mario Figueiredo e não é que dá vontade de a gente se “Chegar” à frente? Só para um club para trucidar permanentemente a esquerdalha!

      Liked by 1 person

  8. Jornaleca permalink
    10 Outubro, 2019 20:12

    Uma pergunta, por favor. Erdogan ameaça enviar refugiados para a UE.

    Uns dias atrás, a Turquia de Erdogan, discriminou activamente, expondo racismo do pior, adeptos de um clube de futebol, com violência, por trazerem símbolos nas suas bandeiras, que os muçulmanos detestam, porque não são muçulmanos.

    Se a Merkel bater com o pé no chão e obrigar Portugal a aceitar seres humanos muçulmanos, que odeiam os nossos valores, o qu fazem o IL e o Chega?

    São indiferentes ao racismo do muçulmano? Calam-se? Mentem?

    E o racismo da esquerda totalitária? Calam-se?

    E perante o racismo do partido LIVRE?

    Calam-se? Consentem?

    Liked by 1 person

  9. Beirao permalink
    11 Outubro, 2019 09:23

    Achava eu que era só a esquerda e extrema esquerda que andavam borrados de medo com a força da natureza do Chega (André), afinal a direita complexada parece também nervosa.

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: