Saltar para o conteúdo

O que não nos contam sobre o Covid 19

18 Março, 2020

Há coisas que eu não consigo compreender. Em Dezembro a China era  surpreendida por um surto provocado por um vírus “supostamente”  desconhecido.  Soube-se imediatamente que era extremamente contagioso e estava a provocar milhares de mortes.  Que a  situação ficou fora de controle. Ora, nós não estamos na Idade Média em que as pessoas só sabiam das pragas quando eram afectadas por elas. Estamos no século XXI onde a informação é global e imediata. Logo, onde está a lógica de, perante um vírus “desconhecido” altamente contagioso que “supostamente” não se sabia inicialmente ainda do grau de mortalidade, todos os países não terem imediatamente contido o surto fechando as  fronteiras à China,  temporariamente,  por prevenção?

É um facto. O comportamento dos países não segue, aparentemente,  qualquer lógica. Por muito que a propaganda televisiva tente mostrar o contrário, não faz sentido nenhum que perante uma ameaça real “desconhecida” que poderia afectar seriamente as economias mundiais e respectivas populações, fiquem à espera de ver no que dá, tranquilamente, sem stress, até aparecerem casos de alastramento do vírus para fora da China. Desculpem, mas não faz sentido nenhum a menos, claro,  que a disseminação fosse um objectivo.

Pensem. Com os traumas do passado recente com a  Gripe Espanhola em 1918, o normal nestas condições seria imediatamente isolar os países desse perigo,  certo? Como é que uma sociedade que  foi capaz de aterrar em  Marte justifica tanta “incompetência”?

Fui pesquisar. Segui o rasto do vírus. Descobri que foram os países com governos menos globalistas que tiveram uma acção mais rápida e drástica nas medidas de contenção. E os outros? “Laissez faire, laissez passer” foi o lema. Resultado: nos primeiros o vírus foi contido; nos segundos alastrou exponencialmente até ficar descontrolado. Porquê esta dualidade de comportamentos perante uma “ameaça mundial”?

Mas há mais. Na minha pesquisa encontrei informação factual que nos obriga a reflectir: Em 2015, Bill Gates alertava para a impreparação do Mundo para uma futura pandemia que dizia ser  inevitável e desastrosa. Em 2019, dois meses antes da epidemia se manifestar na China, realizou-se um evento –  o “Event 201”  – com a ajuda do Instituto Johns Hopkins Center for Health Security e da Fundação Bill & Melinda Gates –  que decorreu em Nova Iorque com o objectivo de testar a preparação global de empresas e de governos para uma pandemia de coronavírus onde participaram  15 líderes mundiais, entre os quais,  dois responsáveis oficiais chinês e norte-americano de luta contra as epidemias. (Leia tudo aqui). Então, com tantas certezas iminentes e preocupações sobre um eventual surto viral “mortífero” que diziam ser real, como se explica a inacção dos países  ao verem a China “explodir”  com o vírus “desconhecido”? Mas a primeira medida básica não é fechar imediatamente as fronteiras com esse país infectado – precisamente por termos uma economia global –  e com o actual conhecimento científico e tecnológico, enviar peritos de todo o Mundo para ajudar a travar o surto na origem? Mas afinal para que servem as organizações como a OMS?  Não entendo.

Mais: a Netflix lançou recentemente, ainda antes do surto,  o documentário “Pandemic”.  Nele é dito que temos de estar preparados e vigilantes porque “vai aparecer um vírus mortífero na China e vai-se espalhar”. Assim textualmente. Enquanto isso,  vão demonstrando e reforçando a ideia de que o Mundo tem de  investir biliões para ter uma saúde global que possa tratar eficazmente estes casos de pandemia.

Mais uma: descobri que  22 dias antes de ter sido comunicado oficialmente o surto de corona vírus, os médicos chineses e americanos que trocavam entre si informação para conter o vírus, já estavam a ser censurados pelas redes sociais impedindo que houvesse comunicação entre eles,  como o denuncia aqui Paulo Portas. Porquê?

Se juntarmos a isto tudo  a frouxidão escandalosa  e incompreensível da UE, onde os primeiros ministros esperaram quase  todos pela ordem de Bruxelas para tomarem  medidas drásticas necessárias no imediato, todos eles alinhados no discurso, isto depois do vírus explodir na Europa  e a decisão muito tardia da OMS em declarar estado de pandemia ( a  mesma OMS que foi apanhada em esquemas de corrupção com ligações à China), temos aqui, caso não estejamos cegos pela desinformação da propaganda global,  muita matéria para reflexão.

Mas há mais: a ausência de medo dos governantes sobre o “desconhecido vírus” demonstra que: ou os governos são “assassinos em série” frios e calculistas ou sabiam de antemão que a mortalidade do vírus dependia apenas da resposta rápida e adequada dos seus SNS e era  fatal apenas nos mais vulneráveis, aqueles que as sociedades modernas dispensam porque ficam caros aos sistemas de saúde. Pensem.

Reparem agora nos SNS, nas economias, e na sociedade a serem postos à prova  e as respostas que  virão para fazer face a este colapso internacional: reforço dos poderes estatais, mais impostos, mais austeridade tudo à conta do covi19. Reparem também que são os países  mais endividados, com mais problemas de défices e bolhas financeiras,  que mais arrastam as medidas drásticas e consequentemente têm mais contágio.   Ter de escolher entre quem vive e quem morre resolve o problema do envelhecimento, dos SNS falidos. Reforça ainda a ideia defendida por alguns poderosos da necessidade de termos um governo global que nos proteja destas situações.  É a imposição da aceitação desta agenda através do medo convencendo as populações de que os governos nacionais são incapazes de resolver estas questões sozinhos. (leia aqui a diferença entre globalismo e globalização)

As respostas a estas dúvidas virão no final: quando virmos quem saiu beneficiado; quem sai fortalecido (lembre-se que a China a cada surto de que foi alvo e desde o SARS escalou sempre  e é agora a 2ª potência económica mundial; quem vai usar o covid19 para reforçar discursos contra o capitalismo e defender Estados mais poderosos; quem vai dizer que a UE, depois do Covid19,  terá de se federar para enfrentar futuros cenários destes. E tantas outras narrativas de controlo das liberdades colectivas.

Lembre-se também de Pedrógão e dos  fogos de Outubro: os incêndios que diziam ser por culpa da natureza, mas foi fogo posto – em zonas onde agora se prevê a exploração de lítio – que ficaram fora de controle, mataram  e feriram centenas de pessoas mas nem assim, com essa catástrofe, se investiu na prevenção. Apenas foram reforçados, ainda mais  e por ajuste directo, muitos muitos mais milhões em equipamentos de combate. Negociatas para continuar tudo na mesma. Pensem.

O meu pai contava uma anedota que era mais ou menos assim: “Certo dia o filho de um médico reformado chegou a casa e disse: “pai, lembras-te daquele paciente que tu tinhas há décadas e que se queixava do ouvido? Consegui curá-lo!” Responde o pai: “Não me digas que tiraste a carraça ao doente! Foi ela que te pagou os estudos de  medicina!”.

O Mundo não quer eliminar a “carraça”. Quer alimentá-la. E nós todos somos as cobaias dessa gente. Só não vê quem não quer.

Pense nisso.

 

Nota: Este texto não é uma “teoria da conspiração” por isso poupe-me desses comentários. Pretende apenas uma reflexão séria sobre os acontecimentos olhando para todos os ângulos com todos os factos disponíveis e não apenas os que a comunicação social do “mainstream”  quer nos mostrar. Se não tem mente aberta suficiente para vir aqui reflectir sobre isto, não leia.

 

42 comentários leave one →
  1. Expatriado permalink
    18 Março, 2020 10:49

    Jovem Cristina. Tem muita razão no que diz. Deram à China, e outros do mesmo calibre, o “cesto onde pôr todos os ovos” que produz em exclusividade. Agora querem fazer omeletes mas…

    Oiça o que este diz. Fala da dependência dos EUA mas aplica-se a todo o Ocidente.

    https://video.foxnews.com/v/6142432650001?playlist_id=5198073478001#sp=show-clips

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      18 Março, 2020 16:58

      Deram?

      Diga-me onde na cultura portuguesa e boa parte da ocidental romantizada, marxistizada existe o valor de vender e produzir coisas para os outros?

      Veja o desprezo que muitos portugueses bien pensants têm pelas lojas chinesas.

      Gostar

      • Expatriado permalink
        18 Março, 2020 19:56

        Deram. Deram-lhes os planos(desenhos, esquemas, etc.) para fabricar praticamente tudo com a mão-de-obra barata lá do sitio. Era mais barato do que na origem e, daí, venderem com maior margem. O Ocidente caiu na armadilha que o PCC armou e pôs em prática nos fins dos anos 90 do séc passado e consolidou a partir da admissão no WTO nos princípios deste. Fabricam de tudo desde produtos de luxo até ao que as lojas chinesas vendem em todo o mundo. Acabaram com a produção no Ocidente. Culpa de quem? Dos ocidentais, sem dúvida.
        Tome como exemplo o fabrico de medicamentos. Está nas mãos dos chineses (PCC). E eles estão já a chantagear. Tome tambem as industrias electrónicas, automóvel, vestuário, calçado, moldes, etc. Tudo nas mãos deles. Culpados? NÓS!!

        As lojas chinesas são também parte daquele plano que mencionei. Têm dois objectivos: Um, dar emprego e algum rendimento a milhões de chineses que trabalham em pequenas fábricas a produzir coisas que os próprios chineses não querem por lá.
        Outro, e através de baixos preços, acabar com as pequenas industrias e comércio nos países onde se estabelecem. Acredita que todas as lojas chinesas são controladas pelo PCC? Provavelmente não.

        Na cultura confuciana o tempo é relativo. Fazem planos a longo termo, não para o imediato como no Ocidente.

        O barato sai caro e está a chegar a factura.

        Gostar

    • 18 Março, 2020 19:33

      Foram os patifes dos trabalhadores comunistas que obrigaram os patrões a deslocalizar as fábricas para a China, ou a comprar lá sobresselentes indispensáveis à produção do Ocidente!
      Mais uma vez se constata o perigo do socialismo…

      Gostar

    • Pedro permalink
      18 Março, 2020 22:09

      A China também não só já comprou ações em baixa de várias empresas, como já possui a vacina testada desde do início em humanos (presos) ,enquanto os americanos e europeus estão agora a sair das experiências em ratos.
      Já estão com as fábricas a bombar para nos venderem tudo o que o resto do mundo não tem (vacinas,ventiladores, camas, equipamentos de proteção individual, câmeras para medição de temperatura corporal etc etc.
      A produção europeia e americana vai quase parar, e eles vão produzir para todo o mundo sem concorrência, nem obstáculos.
      Quando acordar-mos deste pesadelo, eles já vão estar no topo.

      Liked by 1 person

  2. Ccim Bado permalink
    18 Março, 2020 10:57

    Tudo isto faz parte do retrato de Costa acolitado por Marcelo, que:
    Progride do tempo anatómico para a era digital.
    Deixou as luvas brancas e apito do sinaleiro antigo.
    Está agora plantado numa estaca, passando a semáforo verde tinto alimentado a petróleo.

    Gostar

  3. A. R permalink
    18 Março, 2020 10:58

    Uma coisa é certa: a peste chinesa está para durar. A UE nada fez além de regular o tamanho da fruta, deixar entrar na Europa montes de gente que suga a nossa depauperada segurança social e aterroriza a rua, apoiar Obama para atacar a Líbia e abrir portos para uma invasão massiva do continente e outras coisas.

    A China ocultou a perigosidade do vírus que deixou “escapar” do seu centro de investigação e só tomou medidas quando a infecção fora da China era já imparável: a boa fé dos governos europeus, na folha de pagamentos de Soros e restante tralha comunista-fascista, na China é apenas criminosa.

    O comunismo é assim … não olha a meios.

    Gostar

  4. A. R permalink
    18 Março, 2020 11:02

    O sátrapa, tirano, torturador e carrasco comunista pede 5 biliões ao capitalista FMI! Podia pedir aos comparsas chineses, cubanos, norte-coreanos e russos mas, qual quê?

    Liked by 1 person

  5. Weltenbummler permalink
    18 Março, 2020 11:09

    politiqueiros
    « a merda é sempre a mesma, só mudam as moscas » Brito Camacho

    Gostar

  6. 18 Março, 2020 12:14

    Nas democracias de inspiração anglo saxónica qualquer medida que é necessário tomar a nível do governo central está sujeita a dois andamentos antes de ser implementada:
    1- Quanto custa?
    2- Quem vai pagar?
    Só depois de haver resposta concreta a estas duas perguntas é que se passa às fases seguintes.
    Nos países em que há controlo do governo central sobre a emissão de moeda é muito mais fácil ter decisões céleres, pois a resposta a ambas é “O Estado”.
    Daí que tenha sido a China o país que rapidamente controlou a epidemia. 80.000 casos de contágio lá registados são uma gota de água no oceano, para uma popula,ão de 2.000.000.000. são cerca de 0,004% de população infetada. Em Itália são 8%! DUZENTAS VEZES MAIS!!!

    Gostar

    • 18 Março, 2020 14:48

      “Nas democracias de inspiração anglo saxónica qualquer medida que é necessário tomar a nível do governo central está sujeita a dois andamentos antes de ser implementada:
      1- Quanto custa?
      2- Quem vai pagar?”

      Quais são as bases, os estudos, que suportem isso?

      Gostar

    • 19 Março, 2020 10:22

      Contas erradas. São 2000 vezes mais

      Gostar

  7. Luis Miguel Rainha permalink
    18 Março, 2020 12:51

    Qual RAP qual carapuça. Isto devia ser mais divulgado, que bem precisamos de gargalhar.

    Gostar

  8. LF Santana permalink
    18 Março, 2020 12:56

    já tenho dito isto muita vez: o planeta está a caminho (ou já lá chegamos) de não haver recursos para termos todos uma vida decente e com os padrões que temos e exigimos actualmente. Portanto qual é a solução mais prática e mais barata: uma pandemia á escala global!
    Mas esta do Covid-19 é apenas a pandemia Zero. È só para tirar notas, ver como as coisas se desenrolam e preparar uma que, essa sim, reduza a população a números que não tenham que pensar em sobrelotação para mais 200 ou 300 anos.
    Espero estar redondamente enganado, mas cheira-me que a próxima vai ser mais amarga…

    Gostar

    • MJRB permalink
      18 Março, 2020 18:46

      Muito provável, que um ou mais loucos (que os há !) mandem accionar isso.
      Mas não seria muito melhor que habitantes de nações governadas por loucos, os aniquilassem (!) eleitoralmente ou por modo mais drástico, e simultaneamente todos os povos se compenetrassem que o Planeta está já em pré-ruptura, por exemplo a nível climático ?

      Gostar

    • BandoDeCorruptos permalink
      19 Março, 2020 22:38

      Disparate isso de não haver recursos. Baseiam isso na patetice da dita lei de malthus que é a única “lei” que não só nunca se verificou, como a realidade foi sempre a oposta daquilo que era a sua previsão.
      É com base nessas palermices e no complexo de culpa que criam em quem, felizmente, até hoje, viveu muito bem, que se baseiam para nos explorar com impostos, regulamentos, taxas, leis e outras aldrabices apoiados na fraude do aquecimento global antropogéncico por emissão de co2, o gás que é a base da vida na Terra.

      Gostar

  9. Expatriado permalink
    18 Março, 2020 13:05

    Porque NÃO HÁ ninguém que fale assim nos media de Portugal?

    https://video.foxnews.com/v/6142430946001?playlist_id=5198073478001#sp=show-clips

    Gostar

  10. Albino manuel permalink
    18 Março, 2020 14:22

    Com todos os preconceitos da malta do sul, e presumindo que seja do Porto ou arredores, deixo-lhe umas perguntas:
    – Toma banho?
    – lava as mãos?
    – usa o bidé?
    – Já ouviu falar no sabonete azul?
    – Lava os dentes?

    Cá por estas bandas temos grandes dúvidas sobre o pessoal do Porto. Temos a ideia de que se assustam com a conta da água e do sabão.

    Gostar

  11. Procópio permalink
    18 Março, 2020 15:03

    Cristina apela ao pensamento. É um pedido legítimo, desesperado.
    A malta está pouco inclinada para pensar.
    A arte de pensar devia começar nas escolas. A adulteração dos programas das disciplinas humanísticas a cargo do movimento gramsciano deu na transição de analfabetos para iletrados, completamente incultos. As cabecinhas andam cheias do que não presta, bola, muito charro, pó e libertinagem. Pensar dá um enorme trabalheira, no limite pensa-se pela cabeça dos outros. A têvê está lá para isso e para a propaganda enganosa.
    A intervenção da Cristina é oportuna como sempre. A seu tempo adicionarei mais dados.
    Por agora limito-me a referir que a forma mais prática de anular triliões de dívidas em que o mundo está mergulhado é esta. Terão os malefícios atingido os resultados?
    David Attenborough e John Rokefeller III não fizeram segredo das suas propostas.
    O que não nos contam sobre o Covid 19 é demasiado.
    https://www.zerohedge.com/s3/files/inline-images/Stock-Market-Crash-Public-Domain.jpg?itok=vZwJHfcZ

    Liked by 1 person

  12. Albino manuel permalink
    18 Março, 2020 15:29

    Pois se é do Porto não hesite: use um bom piaçaba, lave bem a intimidade, e lixívia para cima. Já basta de pestes bubónicas desencadeadas pela maior cidade de província cá do burgo.

    E não se esqueça: depois da sanita e do bidé, lavar bem as mãos.

    Desculpe as recomendações mas cá pelo sul torcemos muito o nariz aos seus conterrâneos. Temos a ideia malvada de que se sentam na sanita e dois minutos depois estão a lamber-se com o leitão assado.

    Gostar

  13. Albino manuel permalink
    18 Março, 2020 16:05

    mude a roupa diariamente. Cuecas, collants e soutiens, tudo para a máquina a 90 graus, programa intensivo

    Gostar

  14. MJRB permalink
    18 Março, 2020 17:44

    O pateta do “líder” (o líder é outro, são outros) do Chega, enviou hoje a todos os hospitais de Lisboa que estão a tratar doentes do C-19, o pedido, quase a exigência, para visitar “no campo de batalha” (sic) o que está a acontecer.
    Todo o texto no seu facebook (leiam-no) é rasca, DESRESPEITOSO, de um oportunismo, proto-eleitoralismo e populismo que deveria alguém berrar-lhe aos ouvidos: “vai-te foder, oportunista de merda !”

    Gostar

  15. MJRB permalink
    18 Março, 2020 17:50

    Cristina,

    E não há um post sobre a porcaria (mais uma) que o Trump, o Boris, o Bolsonaro entre outros pensaram e tardiamente actuaram sobre o C-19 nos seus países ?
    Por exemplo sobre o Bolsonaro, por tudo o que tem feito, dito e permitido (e mais porcaria permitirá e dirá), tendo a admitir que aquela “facada” na campanha eleitoral foi uma encenação.

    Gostar

  16. 18 Março, 2020 18:16

    O problema é o medo, de manhã tenho suores frios, à tarde doi-me a gargante e à noite sinto febre, basta pensar no virus sinto logo sintomas. O medo tomou conta de mim.

    Gostar

    • MJRB permalink
      18 Março, 2020 18:29

      Conselho: para já, cante, mesmo que mal, desafinado. “Quem canta seus males espanta”.

      Gostar

  17. Maria permalink
    18 Março, 2020 20:20

    Muito bem, Cristina, está no bom caminho. Parabéns pelo excelente texto. Não páre de desmascarar toda a sorte de mentiras e exageros sobre este vírus supostamente mortal nível mundial a que estamos a assistir. Tenho contactos nos Estados Unidos de pessoas polìticamente independentes e credíveis, com conhecimentos suficientes nesta matéria, que estão a revelar conluios secretos, impensáveis para o cidadão comum, da parte de governantes de países poderosos, na verdade aqueles cujas economias são consideradas globalmente as mais desenvolvidas – China e Estados Unidos – com poder para fabricar este vírus. E é de prever que (no futuro próximo) outros ainda mais mortais já estão na calha. É só esperar para ver.
    Maria

    Gostar

    • rui campos permalink
      18 Março, 2020 21:38

      desenvolva … EU tambem tenho conhecimentos ao mais alto nível que não sabem fritar um OVO …

      Gostar

      • Maria permalink
        19 Março, 2020 00:33

        Eu não me dirigi a si e sim à Cristina. De qualquer maneira obrigada pelo seu comentário, mas, dado não ter acrescentado nada de útil, era dispensável pela falta de educação.

        Gostar

  18. Eulália permalink
    18 Março, 2020 22:20

    Obrigada, Cristina, por mais um excelente texto! Reflexão é o que nos falta, na verdade. São artigos como este que nos fazem ver que nem toda a gente está adormecida. Continue a elucidar-nos. Pela minha parte, agradeço.

    Liked by 1 person

  19. Arlindo da Costa permalink
    18 Março, 2020 23:44

    Desta vez a América perdeu a aposta. Foi lá à China colocar o vírus e agora o feitiço virou contra o feiticeiro.
    Bem fez a Rússia que já em Janeiro fechou as suas fronteiras com a China e proibiu qualquer pessoa oriunda da China a aterrar no seu vasto território.
    Portugal e toda a ingénua União Europeia, para não perder negócio, deixou as portas e as janelas escancaradas.

    Gostar

  20. pitosga permalink
    19 Março, 2020 09:48

    Cristina Miranda,
    certamente que teve muito trabalho. Mas não chega. Porque há muitos alucinados à solta.
    Deve-se ver, consultar muitas fontes. Estas não estão mal:

    https://impertinencias.blogspot.com/2020/03/de-volta-ao-covid-19-colocando-ameaca.html
    No diagrama anterior estão listadas as doenças com mortes diárias médias superiores às do Covid-19 até 18/Mar/20. A tuberculose mata em três dias o equivalente a todas as mortes resultantes do Covid-19 até hoje. E doenças pandémicas com o HIV/AIDS e a H1N1 matam em cinco dias ou em duas semanas, respectivamente, mais do que Covid-19 até hoje. Valerá a pena lembrar que em Portugal há até agora 2 mortos pelo Covid-19 e o número de mortos pela gripe comum nos últimos anos se tem situado entre 3.500 e os 5.000?
    Tuberculose
    Em Portugal 160/1.000.000 habitantes.
    O relatório anual da tuberculose da OMS, relativo a 2018, revelou o maior número de sempre de pessoas a receber tratamento para a doença — sete milhões. Porém, no mesmo ano, a infeção mais mortal do mundo foi responsável pela morte de 1,5 milhões de pessoas.
    @ https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/tuberculosis
    @ https://tbfacts.org/tb-statistics/

    Gostar

  21. José Reis permalink
    19 Março, 2020 10:52

    Quando a Directora Geral da Saúde disse que este vírus nunca cá chegaria, fez-me lembrar o ministro da defesa do Iraque a tranquilizar os seus homens quando já estava a ser invadido e atacado pelas tropas avançadas americanas e da coligação; quando a Ministra da Saúde diz que estamos numa guerra e precisamos de todos os soldados, cheirou-me a uma crítica e um ataque cerrado ao comandante máximo que andou desaparecido em combate com uma quarentena doméstica imposta para lhe tentar refrear comportamentos e ímpetos desajustados de abraços e beijinhos contra todas as regras de sobrevivência, reunindo e auscultando o seu estado maior por vídeo-conferência, decretando no imediato o estado de emergência, enquanto o Primeiro-Ministro, acabado de chegar da caminhada matinal com os seus dois cães, já lavou e desinfectou as mãos para a luta diária que tem pela frente, que será longa e extenuante, muito mais difícil de suportar do que qualquer gerigonça desalinhada, e este fecho tardio das fronteiras, depois de casa infectada trancas à porta, quando somente confluímos com um país, denota bem como esta União Europeia, agora com a mesma moeda e contaminação, não funciona e é lenta como um caracol a reagir e a actuar.
    A Inglaterra já desertou, a Itália (abandonada à sua sorte sem qualquer ajuda comunitária que se veja), será o próximo, com carradas de razão para o fazer, e estou certo que outros se seguirão, que isto andar a mando das directivas de Bruxelas, tem muito que se lhe diga.
    Como é que agora o mainstream, que tomou conta das nossas sociedades com cérebros do tamanho de uma ervilha, vão explicar à sua heroína Greta Thunberg que o impacto causado por este vírus fez mais pelo ambiente do que qualquer discurso patrocinado pela jovem sueca?
    Como é que agora o mainstream, que é tão contagioso e perigoso como o vírus que agora estamos a combater, vai lidar com este agrilhoamento à sua estratégia expansionista e influenciadora, que tem vindo a formatar um mundo laxista e permissivo, bem à imagem dos seus códigos e critérios demagógicos e irresponsáveis, que à conta dessa ladainha vendida, andam a promover e a estimular outra pandemia, que é a entrada descontrolada de refugiados na Europa, e da qual também iremos pagar um alto preço no futuro.
    Esta velha Europa, profundamente amachucada e traumatizada, não se sabe como vai sair e acordar deste coma induzido, mas já seria óptimo e desejável que trouxesse uma nova mentalidade, porque só isso a pode salvar e reerguer de novo.

    Gostar

  22. Daniel Ferreira permalink
    19 Março, 2020 11:28

    Estamos no ano 2020 e nem assim as pessoas ainda perceberam que quem vende a cura é o causador do problema…

    Adorava saber quando é q vamos ter o “instituto John Hopkins” e o sr. Gates (q é apenas o maior vendedor de vacinas do planeta) sentados num tribunal militar.

    Gostar

    • Albino manuel permalink
      19 Março, 2020 13:22

      Na hora! Logo após a terem metido a si no Júlio de Matos.

      Gostar

    • Albino Manuel permalink
      19 Março, 2020 13:40

      Perdão, enganei-me. Não é uma Daniela – a não ser que o Carlos Castro esteja a mandar bitaites do além – é um. O que é pior. Homens, e então lá de cima, e higiene é como água com azeite. Lave-se, desinfecte-se, fique em casa, ponha uma máscara e feche a boca. Que raio de gente há lá por cima.

      Gostar

      • Daniel Ferreira permalink
        26 Março, 2020 22:51

        Isso é mt lá-por-cima-ofóbico da sua parte. Estamos em tempos de inclusão e tolerância, está na hora de perceber que os lá-por-cimacenses também são pessoas como você

        Gostar

  23. Expatriado permalink
    19 Março, 2020 13:51

    O Blasfémias mal deixa que se coloquem videos informativos do YouTube por cá. Assim, lá terei que tentar passar a mensagem por outros meios alternativos. Mas não é a mesma coisa.

    https://video.foxnews.com/v/6141211144001?playlist_id=5198073478001#sp=show-clips

    Gostar

  24. 20 Março, 2020 00:43

    Não diga isso dona Cristina. Lamento informa-la mas o nosso querido pasquim da “direita” o observador já vei o berrar que isso é tudo mentira e que o bichinho teve uma evolução natural, patati patata… Já agora esse grande pasquim da “direita” agora virou ecologista e até já tem uma função do seu site o modo night que dizem eles permite poupar energia ao manter parte do fundo do ecrã escuro. Claro que para quem não percebe nada de como funciona um ecrã lcd retro-iluminado deixa-se levar pela conversa fiada marketeira-progandista da progressismo-capitalista. Da mesma maneira que não lhe faz nenhuma confusão que o foco geográfico do bichinho apenas esteja à distancia de 3/5 km de um laboratorio biológico de alta segurança de nivel 4.
    É engraçado ver como este pasquim da “direita” que é o observador está alinhado e associado a tudo da propaganda, fontes de “informação”, linhas editorial, da “esquerda” progressista americana.

    Gostar

  25. Liberal de Bancada permalink
    20 Março, 2020 07:16

    “Se juntarmos a isto tudo a frouxidão escandalosa e incompreensível da UE, onde os primeiros ministros esperaram quase todos pela ordem de Bruxelas para tomarem medidas drásticas necessárias no imediato, todos eles alinhados no discurso,”
    (…)
    “quem vai dizer que a UE, depois do Covid19, terá de se federar para enfrentar futuros cenários destes.”
    (…)

    Este seu artigo não foi dos mais bem conseguidos. A frouxidão escandalosa é bem compreensível: a UE não tem poderes para fechar escolas nem para decretar estados de emergência nem lockdowns. Logo, para haver menos frouxidão seria necessário o seu pior pesadelo federativo. Pense nisso.

    Pense também na frouxidão escandalosa e incompreensível do primeiro-ministro Johnson. Escusa de pensar no descaso com que os presidentes Trump e Bolsonaro encararam esta situação a nível de medidas internas. Isso já é demasiado longe da nossa realidade.

    A comentadora Maria fala cima sobre “revelar conluios secretos, impensáveis para o cidadão comum, da parte de governantes de países poderosos, na verdade aqueles cujas economias são consideradas globalmente as mais desenvolvidas – China e Estados Unidos – com poder para fabricar este vírus.” Se a China e os Estados Unidos estão em conluio, é urgente a Europa constituir-se num super-estado federado, bem armado e com fronteiras fechadas. E se calhar com algumas restrições às divergências de opinião política. Pense nisso e se é mesmo isso que deseja.

    Gostar

  26. 20 Março, 2020 09:55

    As máquinas de propaganda e desinformação já andam a todo o gás a tentar lavar a trademark da bichinha. Desde a “direitinha” observadora à pública do Belmiro. Está “provado” que é natural, é natural, berram eles 1000 vezes…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: