Saltar para o conteúdo

De facto é inaceitável como se tolera ao PCP esta prática de contestar na rua o que aprova nos gabinetes

25 Maio, 2020

O secretário-geral do PCP diz que os 850 milhões de euros transferidos recentemente para o Novo Banco davam para “resolver metade dos problemas sociais que neste momento existem”. O líder comunista apelidou a situação de “inaceitável”

Ninguém acha oportuno recordar que o empréstimo de 850 milhões de euros do Estado ao Fundo de Resolução é uma obrigação do Estado, regulada por contrato entre as partes, de 2017. O empréstimo, respeitante à recapitalização de 2020 foi aprovado com o Orçamento do Estado para 2020. Portanto o PCP garantiu com os seus votos e com a sua abstenção aquilo que agora critica:

Em 2017 o PCP fazia parte da solução de Governo permitindo ao PS governar

Em 2018 o PCP fazia parte da solução de Governo permitindo ao PS governar

Em 2019 o PCP fazia parte da solução de Governo permitindo ao PS governar

Em 2020 o PCP permitiu a aprovação do OE (onde constava a transferência dos 850 milhões para o Novo Banco)  ao abster-se na sua votação

7 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    25 Maio, 2020 10:50

    puta che pariu ao contribuir para isto
    « Lisboa e Vale do Tejo são as regiões com maior número de internamentos sociais, representando 81% do total, refere o estudo, segundo o qual 80% destes doentes têm mais de 65 anos.

    Gostar

  2. chipamanine permalink
    25 Maio, 2020 11:06

    Se há coisa no esquerdismo militante são os seus “valores mais elevados” que provocam a amnésia total ou parcial conforme dita a dialéctica materialista do momento
    O próprio caso do BES fez esquecer aos militantes do ps que foi o ps com “pai da nação” que trouxe o Ricardo amigo de volta. Que foi “mon amie Miteran” que o financiou, que o amigo Ricardo “financiou” sempre as obras públicas dos governos socialistas a ponto de ir despacho com o pm da altura. O sec. geral da UGT prestava-lhe vassalagem e patrocinava a festa do Avante. Neste caso o PCP esqueceu os orçamentos que aprovou onde vinha lá inscrita a verba nos anos anteriores e no deste ano tentou assobiar para o ar (absteve-se) para fazer de conta que não sabia. E chamam populistas aos outros.
    Uns mamões de consciência e de memória estes esquerdalhos

    Liked by 2 people

  3. 25 Maio, 2020 12:05

    No PCP, de há uns tempos a esta parte, há uma guerra surda entre o aparelho e o sindicalismo. Esta guerra, não tarda, será mais audível…

    Liked by 1 person

  4. LTR permalink
    25 Maio, 2020 12:13

    Foi nisto que a comunicação social promoveu e elegeu como um grande “conseguimento” habilidoso que 60% dos portugueses votaram. E mal sabem ainda os portugueses que a TAP vai sugar boa parte do que chegar ao país. E merecem-no, euro por euro. Chegou a hora de pagar. Paguem.

    Gostar

  5. 25 Maio, 2020 13:53

    Não faz qualquer sentido faltar aos pagamentos acordados com a Lone Star. Até porque todos sabemos que as imparidades do BES resultaram de transferências massivas de dinheiro deste banco para o Serviço Nacional de Saúde e para os cofres da Segurança Social.
    O Coitado de Ricardo & Exma Família, ficaram na penúria! Uma injustiça!

    Gostar

  6. Pedro Grangeio permalink
    25 Maio, 2020 14:34

    Não sei qual é a admiração!. Afinal, o PCP e a restante esquerda, são os Donos Disto Tudo, Estado incluído! Os portugueses andaram 46 anos a ouvir uma “verdade oficial” que a esquerda lhes incutiu e que explica, em grande parte, o nosso atraso. Podem dizer o que quiserem, que a Comunicação Social está cá para os proteger

    Gostar

  7. Filipe Bastos permalink
    25 Maio, 2020 16:23

    Acho lindamente que malhe na hipocrisia do PCP, D. Helena, mas parece-lhe ser essa a questão mais grave disto? Não vê mesmo outra?

    Tipo, sei lá, continuarmos a encher o rabo à Banca, aos milhares de milhões de cada vez, mesmo durante uma crise sem precedentes?

    Quanto a isso tudo supimpa? É uma “obrigação”, né, decerto imposta por deus ou pelo cosmos, logo nada a fazer? É pagar e calar, né? TINA, né?

    Será também descabido, suponho, questionar como pode uma entidade que inventa dinheiro do ar, e que no-lo revende caro após recebê-lo baratinho do BCE, e que há décadas assim mama à grande no Estado, nas empresas e nos particulares, ir à falência?

    Ou prender e penhorar até às cuecas quem a faliu em trafulhices gigantescas, após capturar governos e viciar (ainda mais) esta pseudo-democracia?

    Ou investigar e responsabilizar quem permitiu as trafulhices, ou quem assinou estas “obrigações” sem perguntar nada – a nós que, está a ver, as pagamos?

    Não. Isso não interessa nada. A mama da Banca é sagrada; não é assunto. A dos “mercados” também não. O problema são só os comunas. A esquerda.

    A esquerda é que é a Dona Disto Tudo. Qual Mamão Salgado. Não se vê logo?

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: