Saltar para o conteúdo

O caso Pizarro é bizarro

5 Outubro, 2022

O caso Pizarro é bizarro. Um ministro pode ao mesmo tempo ser sócio de uma empresa? Pode. Não pode é ser gerente dessa sociedade. É o que diz claramente a lei através do “Regime de funções por titulares de cargos políticos”. Portanto, em 9 de setembro passado, dia em que tomou posse como ministro da Saúde, Manuel Pizarro já não poderia ser gerente da sua empresa.

Se Manuel Pizarro quisesse ter cumprido a Lei, teria bastado apresentar a renúncia à gerência da empresa, comunicação essa quem nem depende de registo e que se torna efectica em apenas oito dias.

O bizarro no caso Pizarro é que o homem admite que se encontra em flagrante incompatibilidade, ou seja, foi nomeado para as funções de ministro num quadro de patente ilegalidade, mas de forma ostensiva e arrogante torna pública a sua vontade de praticar actos contrários à Lei.

Lembro que aquando da demissão de Marta Temido, António Costa disse que não havia urgência especial em substituir a ministra e por isso Pizarro teria mais do que tempo para simplesmente comunicar a sua saída dos órgãos sociais da empresa e entregar a gerência ao seu sócio ou a uma terceira pessoa. Optou conscientemente por não o fazer.

Recordo ainda quem em 2017, o ex-ministro Pedro Siza Vieira também acumulou o cargo, durante alguns meses, com o de gerente de uma empresa que detinha com a mulher. Mas ao contrário de Pizarro, na altura, Siza Vieira disse não ter consciência de que não poderia ser gerente. Acabou por se safar a ser compulsivamente demitido pelo Tribunal Administrativo, porque, entretanto, António Costa fez uma remodelação governamental e uma troca cosmética de pasta para o seu amigo Pedro, passando Siza de ministro-Adjunto para ministro-Adjunto e da Economia. Siza Vieira aproveitou-se desta “troca” e solicitou oito dias depois o arquivamento do processo.

Dantes, a baixíssima condição moral, o vazio ético e a ausência de dignidade da rede de políticos em torno de António Costa levavam a maralha socialista a fintar conflitos de interesses, incompatibilidades, nepotismo, favorecimentos, truques, fintas e malabarismos indecentes invocando de forma desavergonhada que tais práticas estavam dentro da Lei. Agora já nem isso. Mesmo que seja ilegal, quem está no poder sente-se inteiramente merecedora de regimes de excepção e privilégios.

Os idiotas inúteis do costume já vieram dizer que o caso Pizarro é menor, e que se trata de minudências sem relevância para o país, acusando os críticos de populistas e demagogos.

Mas com isto institucionaliza-se verdadeiramente uma sociedade de castas: de um lado a oligarquia e os legisladores e, do outro, o povo.

A rebaldaria e o atrevimento desta gente e em particular, agora, de Manuel Pizarro é tão grande que pela força das circunstâncias impostas pelos donos disto tudo, há que reconhecer que estamos entregues a bichos.

A minha crónica-vídeo de hoje, aqui:

13 comentários leave one →
  1. Jacqueline Borralho permalink
    5 Outubro, 2022 22:53

    Eu diria que este governo é bizarro. São mais os ” casos” do que o trabalho meritório!

    Gostar

    • André Silva permalink
      6 Outubro, 2022 12:13

      Não há qualquer trabalho meritório, que se conheça, deste Governo.

      Gostar

    • carlos rosa permalink
      8 Outubro, 2022 00:23

      Isto já lá não vai com Palmas,
      Carlos!

      Gostar

  2. Rocco permalink
    5 Outubro, 2022 23:58

    Uma verdadeira choldra é o que “isto” se tornou ao longo da minha vida adulta. Só tenho memórias posteriores ao 25 do 4 mas parecia que havia vergonha… A falta de vergonha foi-se agravando e instaurando com os desgovernos do bandalho socas e deste taberneiro agora que está colado com Araldite à cadeira do poder – recordo que a Araldite até cola(va) cientistas ao tecto…

    Gostar

  3. Desalinhado permalink
    6 Outubro, 2022 07:37

    Já não se trata apenas de questões de incompatibilidade. Os sucessivos casos que vão ocorrendo na Casa Maçónica do Partido Socialista, que nos (des)governa com total impunidade e despudor, como os donos disto tudo, quando ainda há pouco tempo este cego povo os brindou com uma maioria absoluta, só vem corroborar o destino lamento que só temos o que merecemos.
    Manuel Pizarro e Ana Abrunhosa são apenas mais dois casos da fétida promiscuidade que abala a política e os políticos em Portugal, onde a corrupção e a chique-espertice ganharam estatuto de referência e currículo.
    Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa são os protagonistas desta farsa vicentina, cada um com o seu papel, que nos há-de arruinar e tolher a todos.
    Há hoje, neste país ingovernável nos confins da Ibéria, mais motivos válidos para se fazer uma revolução do que havia em Abril de 1974. Indubitavelmente!

    Liked by 1 person

  4. RC - beirão permalink
    6 Outubro, 2022 11:13

    O país está nas mãos de uma quadrilha do piorio. E os inúteis do costumes são uns pobres pascacios merecedores, ao mesmo tempo, de dó e de repulsa.
    Estamos entregues aos bichos. Até quando?

    Gostar

  5. SRG permalink
    6 Outubro, 2022 15:33

    Faço aqui um apelo a todos aqueles que se alhearam da política, que em próximas eleições, mesmo com repugnância, não se esqueçam de votar mesmo que seja só para varrer esta trampa que nos (des)governa há já alguns anos. Façam um pequeno sacrifício e não se abstenham, é um favor que fazem aos vossos filhos e netos, porque é de vós que o futuro deles depende. Está há muito provado, que não votar é o maior erro que os portugueses de bem estão a cometer há muito tempo. Pensem nos vossos familiares.

    Gostar

  6. Azeitona de Moura permalink
    6 Outubro, 2022 22:08

    Isso são um dos muitos privilégios dos militantes socialistas.
    Já Almeida Santos cantava:
    Tudo para os nossos;
    Nada para os nossos inimigos;
    Para os restantes cidadãos cumpra-se a lei com todo o rigor.
    E assim se justifica o rol de socialistas nas manjedouras… eles são pais, são filhos, são mulheres e maridos, são primos, são enteados, são amigos… desde que tenham o cartão de cidadão podem rapar o tacho que mais lhes convenha.
    E cada vez falam mais alto em ética, honestidade, competência. igualdade e é vê-los a pular, a saltar, a dançar, a viajar, festejando as mordomias e os privilégios

    Gostar

    • Azeitona de Moura permalink
      8 Outubro, 2022 21:52

      A LEI existe.
      Mas os encartados do rato ou do ISTEC estão à partida isentos.
      Por decisão dos chefes só é aplicável aos cidadãos honestes

      Gostar

  7. 7 Outubro, 2022 00:04

    Não tenho facebook nem essas tretas, peço que produzam mais informação no blog. Grato por me lerem.

    Gostar

  8. voza0db permalink
    8 Outubro, 2022 19:25

    Salafrários há muitos seus palermas!

    E pelo que vejo a MANADA BOÇAL TUGA adora-os… Toca a votar neles.

    Gostar

  9. Chopin permalink
    11 Outubro, 2022 16:26

    Acção meritória é o que não falta ao governo. É ver os milhões que saem do OE e entram para o negócio das farmacêuticas.

    Gostar

  10. David Martins permalink
    11 Outubro, 2022 19:13

    Temos um governo de incompatibilidades.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: