Saltar para o conteúdo

Quando o ódio veste jornalismo

8 Dezembro, 2022

Havia tanto para investigar. Desde a escandalosa gestão de uma suposta “pandemia” (que já sabemos, por outros verdadeiros e corajosos jornalistas, que não o foi) à corrupção e fraudes estratosféricas que vão desde o governo às autarquias, em todos os sectores do Estado, um fartote de casos que nunca mais acabam e que deveriam estar expostos. Mas não. Nasceu o jornalismo ideológico do mainstream que não trabalha para informar, mas sim, para a formatação e angariação de militantes. Da esquerda, claro. É o marxismo cultural no seu auge, caso esteja distraído.

Uns artistas, autodenominados de “jornalistas” – mas que na realidade são activistas de esquerdaresolveram “investigar” as nossas forças de segurança. Como? Infiltrando-se nos grupos PRIVADOS do Whatsapp e Facebook. Isto é o mesmo que eu, para investigar os membros do Governo, infiltrar-me na família dos mesmos e entrar na privacidade das suas casas para ouvir conversas privadas e as denunciar em… PÚBLICO. Isto é jornalismo? Não, não é. Todos nós, em privado, dizemos coisas que nunca na vida intencionamos sequer concretizar. São desabafos, são sentimentos, são conversas que sabemos serem apenas entre amigos logo não nos imiscuímos de as ter porque estamos “entre os nossos”.

É ou não verdade que entre as quatro paredes das nossas casas dizemos muitas coisas porque estamos à vontade para as exprimir? E quantos de nós seriam presos por essas afirmações? Quando eu exponho em público o que ouço em privado, eu não estou a informar. Estou a invadir a privacidade de quem confiou em mim.

Só por aqui – mas há mais – se vê que a reportagem da SIC (mais uma) não é jornalismo, é activismo.

Mas vamos a mais factos:

  1. Foi ou não verdade que Mamadou Ba PUBLICAMENTE instigou à violência contra a “bosta da bófia”, emitiu declarações racistas contra brancos, chamou de “assassinos” a outros; as manas Mortágua cantaram pela “morte a Bolsonaro”; Joacine Katar emitiu declarações polémicas contra brancos; militantes do BE disseram que “policia bom é policia morto”? Onde estão as reportagens de jornalistas infiltrados nos grupos PRIVADOS destas criaturas e restantes militantes do Bloco de Esquerda? Depois do que disseram em PÚBLICO não interessou investigar o que eram capazes de dizer em… PRIVADO? Porquê?
  2. É ou não verdade que a etnia cigana insurge-se PUBLICAMENTE com violência e ódio contra cidadãos e forças policiais? Onde estão as reportagens com jornalistas infiltrados nos grupos PRIVADOS destas pessoas?
  3. É ou não verdade que a polícia foi chamada ao Bairro da Jamaica, por uma residente, devido a um caso de violência doméstica e que, assim que as forças de segurança entraram no bairro, foram imediatamente agredidas por grupos de cidadãos. Onde está a reportagem, séria e isenta, com as filmagens completas e testemunhos das vítimas do bairro e já agora, com jornalistas infiltrados nos grupos privados desses atacantes do Jamaica?
  4. É ou não é verdade que nas escutas a Ferro Rodrigues, no âmbito do Processo Casa Pia, ele mostrou “estar-se cagando” para o segredo de justiça mas isso não culminou numa reportagem com jornalistas infiltrados expondo conversas privadas entre membros do governo?

Agora, veja quem são os autores da reportagem, para que não restem dúvidas:

E veja agora, quem os financia:

Eis o que diz o Código Deontológico dos Jornalistas:

“11. O jornalista deve recusar funções, tarefas e benefícios suscetíveis de comprometer o seu estatuto de independência e a sua integridade profissional. O jornalista não deve valer-se da sua condição profissional para noticiar assuntos em que tenha interesse.”

“9. O jornalista deve rejeitar o tratamento discriminatório das pessoas em função da ascendência, cor, etnia, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social, idade, sexo, género ou orientação sexual.”

Ainda há dúvidas de que esta reportagem é tudo menos jornalística?

Mas continuemos a análise:

No primeiro episódio, a dita peça activista disfarçada de jornalismo, refere que as conversas interceptadas dizem respeito a 591 agentes de autoridade. Ora, estamos a falar de um universo de cerca de 41 000 profissionais onde 591 foram apanhados a desabafar em grupos privados. Pergunto: 1,44% representam a classe? É caso para entrar em histeria? Para fazer pseudo reportagens alarmistas tidas em privado? Não, não é.

Como não podia deixar de ser – não fossem eles activistas de esquerda – foram buscar para a peça, nada mais nada menos do que Mamadou Ba, a “eterna vítima de racismo e xenofobia” (estou em lágrimas) que promove o discurso de ódio contra brancos, precisamente aqueles que o acolheram nesta pátria – e que ele agora ofende -, quando fugia dos seus, no Senegal. Os mesmos “otários brancos” que ainda o sentaram no Parlamento (a ganhar um chorudo salário à conta dos nossos impostos) com a liberdade total de se exprimir, com verdade ou sem ela, sem ser cancelado pela sociedade que ainda o subsidia. Mais: o Mamadou, que agora aparece nesta reportagem, é o mesmo que assim que se sentiu “ameaçado” – depois de ter proferido um discurso de ódio contra os portugueses -, foi pedir… protecção policial!!! Mas afinal, que brincadeira é esta? Não era suposto, quando está aflito, chamar o “Batman” uma vez que este “activista” quer acabar com a PSP e GNR?

Depois, foram atrás dos ciganitos. Outras “eternas vítimas” desta sociedade “injusta” que os sustenta com subsídios. E mais uma vez, ouvindo SÓ um dos lados. Claro. Tinha lá alguma graça ouvir TODAS as partes envolvidas nas polémicas rusgas e detenções dos ciganitos, por violência extrema, e discursos de ódio, contra cidadãos e agentes de autoridade? Tinha lá alguma graça revelar o que está por detrás das mortes que ocorrem com essa etnia e a razão da força policial usada? Claro que não. Estragava a narrativa.

À boa maneira das reportagens de activismo político descarado, tinham de colar o CHEGA a estes polícias que “prevaricaram”. Como se, em boa verdade, não houvesse entre eles, simpatizantes de outros partidos. Não. Estes “prevaricadores” SÓ podem ser do CHEGA. Dito por quem? Ora, por estes activistas de esquerda disfarçados de jornalistas, claro.

Na 2ª parte da reportagem, dão palco à irmã de Bruno Candé e explora-se até ao limite a morte deste que dizem ter sido motivada por razões racistas. É curioso ver que Olga até enaltece os polícias e diz sentir-se segura com eles por perto. Vá lá. Alguém que, no meio do histerismo, disse de forma indirecta uma grande verdade: uns polícias “prevaricadores” não representam a classe. Ponto. E disse-o independentemente do que aconteceu ao seu irmão Bruno. Efectivamente Bruno foi alvo da estupidez de um cidadão. Mas ele não nos representa. Muito menos aos agentes de autoridade.

Depois veio a vez da “nossa querida” Joacine. Outra “eterna vítima” dos portugueses brancos. Os mesmos que a colocaram no Parlamento. Os mesmos que lhe pagaram o salário milionário de deputada. Para dizer o quê? Que, coitadita, era muito maltratada por ser “deputada negra”. A sério? Não foi por ser negra que foi alvo de críticas severas. Foi pelas suas posições contra esta nação. E só. Obviamente que assim que voltou para a sua condição de mera cidadã, tal como ela o referiu, voltou à sua insignificância e os tais ataques, que ela refere eternamente como motivações “racistas”, diminuíram. Claro, está. Esta senhora esquece-se que no Parlamento há muitos deputados com cor de pele escura e eles, ao contrário dela, não se queixam. Por que será? Esta senhora, que aceitou fazer parte desta reportagem é a mesma que pediu protecção policial – em vez do SupeHomem -, contra jornalistas.

Em seguida, referem o caso do Bairro da Cova da Moura e exploram, mais uma vez, as questões “racistas” dos agentes de autoridade sobre essa população. O que alegam? Que a polícia que fazia patrulha de proximidade, até 2006, passou a ter uma presença mais musculada e mais intimidadora. Falta no entanto referir que a CRIMINALIDADE aumentou nesse bairro. É só um pequeno detalhe, certo? E que crimes são esses? Aqui:

Os crimes em causa são raptos e ofensas graves à integridade física em ajustes de contas, que estarão relacionados com o tráfico de droga, segundo a TVI, que avança com a notícia.

A PJ está à procura de mais dez suspeitos de raptos, homicídios tentados e roubos violentos, sobretudo por carjacking, que terão sido cometidos nos últimos meses.”

E por que os agentes de autoridade têm uma atitude mais musculada no tratamento destes bairros? Eis aqui mais respostas:

Cabe na cabeça de alguém com mais de dois neurónios achar que as nossas polícias não devem ir bem equipadas e armadas, com uma imagem dissuasora de força, nestes locais onde se praticam ESTE TIPO de crimes? A segurança dos agentes não importa? A segurança de quem vive nesses bairros e na vizinhança, não importa? Vão aparecer com fisgas enquanto os criminosos estão com arsenal em casa? Onde é que há “discriminação” nisto? Não há! Podia ser um bairro de asiáticos, de caucasianos, de indianos, de árabes ou do leste! Criminoso não tem cor aos olhos das autoridades. Não é a cor que os atrai para esses bairros. É o CRIME. Crime esse que abunda nos bairros problemáticos de Lisboa e não é por perseguição policial. É entre eles. Por via dos negócios ilícitos.

Isto não significa que não haja abusos, de parte de um ou outro elemento das forças policiais. como em todas as classes, há quem abuse dos poderes que detêm. O Governo, neste momento, é dos MAIS abusadores de toda a dita democracia. Cria fome, miséria, falências; retira liberdades e direitos; rouba o suor das famílias trabalhadores para alimentar as suas clientelas e contas pessoais; escravizar uma nação inteira. E são TODOS. Não apenas um ou outro. Mas isso não choca nenhum activista pseudo jornalista. Por isso, não há reportagens histéricas e alarmistas sobre esta realidade MUITO MAIS grave.

Segue-se a referência ao Movimento Zero. Tinha de ser. E mais uma vez, a colagem ao CHEGA – porque é preciso perseguir ideologicamente este partido – quando essa aproximação se deveu apenas à ligação ao Hugo Ernano, entretanto candidato do CHEGA às legislativas. Um movimento que apenas tinha motivações legítimas da classe, que lutava pelos seus direitos, como qualquer outra. Mas até aqui conseguem ver aspirações racistas e de extrema-direita, ou lá o que isso é. Mas quando o BE, PCP ou PS se associa a grupos de cidadãos, seja em manifestações LGBT, de professores, de enfermeiros, ou outros, não se passa nada. Pois não, camaradas?

Segue-se Bruno Lopes, outra vítima , escolhida pelos “jornalistas”, a queixar-se da opressão policial. Diz que o bando de 6 que entraram na esquadra de Alfragide, não tentou intimidar os agentes. Que foi tudo pacífico e dentro da ordem. Acredita quem quiser. Eu, tenho o direito de duvidar dessa tal entrada pacífica e ordeira. E que a violência que daí resultou não foi uma reacção de defesa da integridade física dos agentes. Abusos? Excessos? Tudo indica que sim. Mas tenho dúvidas que terá sido pela cor da pele e antes, pela má fama que eles, por alguns pertencerem a gangues, têm. As imagens falam por si. Alguém foi investigar com infiltrados,  os grupos privados destes bons rapazes? 

Achei particularmente interessante a parte em que alguém, não identificado, se queixava de ser perseguida nas redes sociais por criticar o CHEGA e as forças policiais. É que, nem por acaso, o mesmo aconteceu comigo e outros cidadãos, pelos ANTIFAS portugueses, o apêndice político do BE e que foi preciso denunciar à PJ. O que prova que gente com falhas de carácter existe em toda a parte. Não é exclusivo de militantes de um partido.

Nem  quero saber o que andam estes radicais de esquerda a dizer em privado. O “ left eye” dos  ANTIFAS ligados ao BE onde eu e outros fomos perseguidos, foi entretanto desactivado.

Pedro Coelho, esse activista descarado, já tinha feito uma habilidade nas eleições legislativas com outras reportagens visando o CHEGA. Goste-se ou não deste partido, não é da competência dos jornalistas emitir opiniões e muito menos fazer perseguição às ideologias políticas contrárias às suas. 

O mesmo se pode dizer do Costa Ribas, outro activista disfarçado de jornalista:

Porém, não vi até hoje uma única reportagem com os feitos dos nossos agentes de autoridade e são tantos que não cabem aqui, mas mesmo com um texto já extenso, não resisto em colocar só alguns duma imensidão deles:

https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/policia-salva-jovem-doente-cardiaco-na-estacao-do-cais-do-sodre-em-lisboa

https://www.jn.pt/justica/policia-da-tiro-na-perna-de-homem-para-salvar-mulher-de-agressao-15247228.html

https://www.amomeupet.org/noticias/7077/policia-salva-individuo-de-linchamento-mas-vira-lata-caramelo-nao-perdoa-video

https://www.jn.pt/justica/militar-da-gnr-de-folga-salva-bebe-de-engasgamento-15147641.html

Infelizmente chegamos a um ponto em que os bandidos são mais respeitados que as forças de segurança. Isto é uma verdade inquestionável. Somos agora uma sociedade que  poupa o bandido mas não perdoa uma única falha aos agentes de autoridade. Se eu disser que bandido bom é bandido morto, sou xenófoba. Mas se me dirigir a um polícia, já não. 

A humilhação a que os sujeitam publicamente, quando eles dão a vida por nós e também morrem; quando sofrem com o desinvestimento do Estado na carreira, nos meios humanos, nas esquadras, nos veículos, nos equipamentos de segurança e armas. Quando a extrema esquerda aqui representada nestes pseudo jornalistas se une para os desacreditar,  não tenho dúvidas que não estamos perante investigação jornalística. 

Não é por acaso, que agora não há candidatos suficientes para preencher vagas de agentes de autoridade, quando, há muitos anos, quem queria entrar não conseguia sequer vaga. 

Vá tenham coragem e façam uma reportagem séria e isenta a perguntar-lhes, porquê.

38 comentários leave one →
  1. JgMenos permalink
    8 Dezembro, 2022 11:59

    Julgar actos é pouco para a cambada esquerdalha; inferir pensamento e sentimento e julgá-los na praça pública é o modelo que os mobiliza.

    Fazem da PIDE uma associação de ordem pública anti-comunista!
    A Polícia dos Costumes fica-se pelos actos sem julgamentos de carácter.

    Liked by 1 person

  2. André Silva permalink
    8 Dezembro, 2022 15:17

    Parabéns, Cristina, por mais um artigo TOP. Infelizmente neste mundo de hoje, e em particular neste Portugal de hoje, não vai servir de nada, mas louve-se a coragem.

    Liked by 1 person

  3. voza0db permalink
    8 Dezembro, 2022 15:29

    Já que se fala de “jornalismo”!

    Gostar

    • freakonaleash permalink
      9 Dezembro, 2022 15:55

      Não percebi se está a favor ou contra!

      Gostar

    • Chopin permalink
      11 Dezembro, 2022 14:22

      A confissão da sra Merkel. A prova da falta de coluna vertebral dos líderes europeus. O cinismo que vai ditar a desconfiança nas relações do Ocidente com os Estados do BRICS.
      A política externa da UE é decidida em Washington.

      Gostar

      • freakonaleash permalink
        12 Dezembro, 2022 10:34

        Não vejo nada de errado na confissão da Sra. Merkel…confessa que errou.
        Quem nos dera a que personagens como o Sócrates também confessassem os seus pecados na via pública.

        Liked by 1 person

    • Chopin permalink
      12 Dezembro, 2022 16:44

      Em nenhum momento a sra Merkel diz que errou. Ele afirma que percebeu que a tentativa de trazer a Ucrânia e a Georgia para a OTAN tinha algo de errado. Não tinham os pré-requisitos. Ou seja, o governo americano na sua ânsia de expandir a OTAN até à fronteira da Federação Russa, estava disposto a passar por cima de tudo.
      A sra Merkel não podia ter errado porque não tinha essa margem. A Alemanha não tem independência para tomar essas decisões.
      Hoje sabemos, através dos áudios gravados, como a sra Victoria Nuland cozinhou o golpe na Ucrânia. Conhecemos a sua política de afrontamento à Rússia e o seu desprezo pelos interesses europeus.
      A sabotagem das relações comerciais entre Alemanha e Rússia era vital para a estratégia americana. As grandes corporações precisam de dominar as fontes de matérias primas. A Rússia está na agenda e o sr Putin está no caminho. Os americanos, desde o governo Obama, querem um regime change, uma primavera russa.

      Gostar

      • freakonaleash permalink
        12 Dezembro, 2022 17:10

        Argumentos interessantes mas dado que o cenário que se desenrolou é o de que o exército orc invadiu a Ucrânia, logo para mim os interesses russos valem zero e devem ser aniquilados em conjunto com o seu regime déspota que despreza os próprios cidadãos.

        Gostar

      • 12 Dezembro, 2022 17:56

        Tentar dialogar racionalmente com alguém cuja percepção e visão do mundo é limitado aos contos de fadas infantis do LoR e o Harry Potter , e ao papaguear de expressões como o “exercito orc”…

        Gostar

      • 12 Dezembro, 2022 18:21

        Alguém que explique ao rapazinho que ironicamente deve viver num regime não déspota que não despreza os seus cidadãos. E que acha que os interesses russos devem ser “aniquilados”. Qual foi a intenção da criação do Conselho de Segurança e porque razão a Rússia é um dos cinco membros permanentes com direito a Veto. É que ele não aprendeu isso no Harry Potter.

        Gostar

      • freakonaleash permalink
        13 Dezembro, 2022 09:04

        Mg

        A trolls como você, que gostam de fingir que a realidade no terreno na ucrânia não existe, apenas tenho a dizer o seguinte:

        Não se esqueça que deve de bater as botas enquanto estica o braço em saudação ao retrato do seu querido fuhrer putin que na mesinha de cabeceira.

        Gostar

      • 13 Dezembro, 2022 19:48

        Eu pensava que segundo os patetólas que andam sempre a mandar vir com o “pzp” que o Putin é um “comunista” que pretende reimplantar o império Soviético, mas afinal agora parece que ele é antes um “fassista”.

        Eu recomendo que ao freakonaleash um nickname que não sinaliza nada de troll, ou de esquizoide que te fiques pelos contos do Harry Potter.

        Gostar

      • voza0db permalink
        16 Dezembro, 2022 21:50

        O divertido é observar os terroristas americanos a fazerem o mesmo à China e os idiotas continuam a comportar-se como os Russos se comportaram até Fev2022!

        Gostar

  4. Maria permalink
    8 Dezembro, 2022 16:13

    Outra “peça” de verdadeiro jornalismo, porque não parecendo sem dúvida que pode assim ser considerado pela seriedade e patriotismo patente em cada linha. Disto não temos por cá desde o 25/4, com honrosas excepções e uma delas é o Jornal O Diabo cujos jornalistas, cronistas e articulistas são do (pouco) melhor que ainda há por aí. Até lexicalmente todos eles são o exemplo acabado do que significa respeitar ao máximo a língua portuguesa. Editorialmente este Jornal mantém a mesma postura em todas as suas áreas desde que existe como tal e muito graças à sua primeiríssima e inesquecível Directora e enorme patriota que foi Vera Lagoa e que apesar de ter tido inúmeras tentativas de derrube nunca desistiu da sua luta e saiu sempre vencedora. Dá gosto ler todo o conteúdo deste Jornal porque faz bem à alma de quem se considera um/a verdadeiro/a patriota. É por tudo isto e muito mais que sou sua leitora desde que o primeiro número foi dado à estampa.
    Sem querer fazer comparações extemporâneas (o tempo e o espaço são outros) atrevo-me a dizer e creio não errar, que a Cristina pode bem ser considerada uma nova “Vera Lagoa” dada a sua igual frontalidade, honestidade e um patriotismo a toda a prova. Mais uma vez parabéns Cristina e que Deus lhe dê saúde e coragem para nunca desistir desta sua luta titânica pois dela tenho a certeza sairá vencedora. Por que digo isto? É a Fé que mo garante.

    Liked by 1 person

  5. Chopin permalink
    8 Dezembro, 2022 16:49

    Tem razão a sra Cristina. O jornaleirismo é um dos braços mais musculados do crime organizado. Nenhum regime aberto funciona sem que a informação corra livre. O seu controlo permite manipular e enganar as multidões. Permite controlar os votos e dominar o poder. É o que sucede com o partido das bancarrotas. Por mais miséria e dano que cause, está sempre à bica para retomar o domínio da governação.
    As quadrilhas políticas, leia-se partidos, desde o início do regime que controlam a comunicação.
    As redes sociais foram um bypass que os deixou desorientados por algum tempo. Já resolveram e hoje a censura e a intimidação pesam sobre quem exprimir opiniões incómodas ao poder instalado, aos rendeiros do regime.
    Os pretos e os ciganos ainda podem vir a ter um papel importante no futuro do mundo. São violentos e não respeitam as autoridades. Pelo andar da carruagem vamos precisar muito disso quando a opressão que está no horizonte, chegar.
    Na China já há campos de internamento para os refractários às experiências com medicamentos. São vigiados do ar, com drones. Na Austrália, para lá se caminha e avança-se para as “cidades inteligentes”. No Canadá tenta-se passar legislação para eutanasiar gente que não se consegue sustentar pelos seus próprios meios.
    Códigos QR, reconhecimento facial, moeda digital, lockdowns ambientais, etc.
    Durante a fraudemia, quando a tal GNR andava a multar velhinhos, na praça a apanhar sol ou sras que almoçavam dentro dos seus automóveis, eram os ciganos que circulavam livremente e os pretos que faziam festas em esplanadas, desafiando o Estado policial e o cerceamento dos direitos civis.
    Tal como na biologia, as sociedades têm dentro de si anticorpos para muitas doenças.

    Liked by 1 person

  6. Zé Manel Tonto permalink
    8 Dezembro, 2022 17:05

    “Se eu disser que bandido bom é bandido morto, sou xenófoba.”

    E a escumalha de esquerda é tão estúpida que nem percebe a implicação de acusar de xenofobia quem se declara a favor de politicas mais duras para com a criminalidade.

    Liked by 1 person

  7. Zé Manel Tonto permalink
    8 Dezembro, 2022 17:08

    Os jornalistas que montaram essa reportagem não só são desonestos, são estúpidos. É que não há outro nome.

    Conseguem chorar as dores do senhor do Bairro Jamaica, metem-lhe o microfone à frente, ele admite que se colocou entre os policias e o filho. A seguir vão entrevistar o advogado do homem, que diz que a policia alega que o cliente interferiu com a detenção. O TEU PRÓPRIO CLENTE ADMITE, MINHA BESTA!!

    É que estes jornalistas nem para mentir têm inteligência. Não percebem que deram toda a justificação necessária para dar umas boas bastonadas no homem.

    Liked by 1 person

  8. Jorge permalink
    8 Dezembro, 2022 17:54

    Muito bom. Temos que desmascarar estes extremistas políticos disfarçados de jornalistas.

    Liked by 1 person

  9. Mário Marques permalink
    8 Dezembro, 2022 19:08

    É a sociedade que temos, com a tomada do poder pela esquerda, institucionalizou-se a vigarice, o roubo descarado, deixou de haver vergonha.

    Isto passa-se com a complacência de todos, pois não existe autoridade, ou a existir, esta é cúmplice do prevaricador.

    A queda do “homem branco, do ocidente” começou há várias décadas, ser homem branco, ocidental, católico, heterossexual foi considerado uma ameaça pelos “senhores do mundo”, que apostaram em acabar com eles (nós), o mais trágico é que parece que está tudo estúpido e paralisado, a “esquerdalha” anda a tentar condicionar as pessoas com “chavões da treta” e as pessoas vão no logro, agem como os animais, são/somos domesticados.

    O povo que não acorde não, a coisa está para acontecer mais perto do que se julga, os cúmplices (esquerdalha), os “distraídos”, e aqueles que sabem o que se passa mas, esperam passar despercebidos, vão ter o mesmo fim que os restantes.

    Sobre o artigo em questão, um artigo excelente como nos vai habituando a Cristina Miranda, uma dos poucos profissionais honestos do jornalismo, com grande visão, e uma grande patriota!. Os meus parabéns, Cristina!.

    Liked by 1 person

  10. Vicente permalink
    9 Dezembro, 2022 02:12

    Desmascarados

    Liked by 1 person

  11. RC - beirão permalink
    9 Dezembro, 2022 11:13

    Aqui está uma grande Mulher. Obrigado Cristina pelo seu desassombro. Do melhor que tenho lido. Parabéns.
    Não direi que pseudo jornalista bom é pseudo jornalista morto, nada disso, pois tal idiotice seria equiparar-me á linguagem da escumalha bloquista, mas lá que estes safados esquerdalhos travestidos de jornalistas merecem uns bons puxões de orelha ‘a ‘Dona Cristina’, merecem. Olá se merecem!

    Liked by 1 person

  12. freakonaleash permalink
    9 Dezembro, 2022 16:04

    Há muito que deixei de dar grande atenção ao que os nossos media dizem. E o seu artigo reforça que não ando a perder nada! Tiro mais notícias, notícias mesmo e não espuma dos dias e encher chouriços, do 9gag do que da sic notícias!
    Para seguir informação útil à minha existência neste país basta os 15 minutos de notícias na rádio, e mesmo assim nesses 15 minutos por vezes ainda conseguem enfiar muita tralha!
    Estou farto que insultem as minhas orientações políticas, não sabem debater, apenas acusar e falam formatado pela cartilha woke! O Ventura diz muita porcaria? Diz sim senhor, em demasia, o partido precisa de crescer além do Ventura sem dúvida. Mas quem nos desgoverna não é o Ventura mas sim a parelha do senhor feliz e do senhor contente!

    Liked by 1 person

  13. Mauritano permalink
    9 Dezembro, 2022 16:06

    Cara Cristina!

    Que nunca lhe doam as mãos. Alguém tem que dizer (neste caso escrever) as verdades. Pode ser que abram alguns olhitos e removam algumas palas.
    Obrigado

    Liked by 1 person

  14. Observador permalink
    9 Dezembro, 2022 16:41

    Obrigada, Cristina! Muito, muito obrigada! Por todo o serviço de informação e resistência ao obscurantismo! Deus lhe dê saúde e força!

    Liked by 1 person

  15. Azeitona de Moura permalink
    9 Dezembro, 2022 22:51

    70% da população vive acarneirado pelo MEDO.
    O medo de perder o pão, o medo da perseguição económica, social e política
    O medo de comprometer o futuro dos filhos ou de ser referenciado pelos bufos do Estado.
    E esse medo não os deixa pensar e reagir e obedecer aos ditames da sua consciência.
    E no meio há uma organização corrupta para defender corruptos e corruptores dentro daquela cobarde filosofia :
    “Rouba mas faz ”
    “Nomeia família, amigos e camaradas mas os outros também o faziam”

    Liked by 1 person

  16. 10 Dezembro, 2022 01:57

    A Cristina anda outra vez enganada a apanhar bonés, juntamente com os seus leitores e a recusarem-se e a não conseguir enxergar o elefante na sala, perdendo o tempo em distrações equivocadas das aparências politiqueiras e a espuma da superficie dos acontecimentos. É por isso que vocês vão continuar a não ganhar nada.

    E isto porque vocês são em essência cornos cegos, ou cornos em negação, que se recusam a confrontar e se opor à vossa vaca sagrada que vos anda constantemente a por os palitos em orgias com a suposta “esquerda”.

    A agenda politica e “jornalistica” é igual em todo o ocidente. Não há nenhuma diferença entre a agenda politica da “esquerda” e do PS , e por exemplo a agenda politica dos “conservadores” dos Tories no Reino Unido, ou dos “liberais” na Irlanda e Holanda, dos democratas cristãos CDU de Angela Merkel ou dos sociais democratas SPD do actual chanceler Olaf Scholz, ou do “centrismo” de Macron . Nos EUA os as diferenças politicas e de valores dos republicanos em relação aos democratas é digamos no máximo 10 anos.

    E portanto a Cristina ao continuar a se referir a estas agendas politicas como sendo da “esquerda” e do “marxismo cultural”, serve apenas para continuarem enganada e a enganar os seus leitores.

    Gostar

    • André Silva permalink
      11 Dezembro, 2022 14:43

      A Cristina blábláblá béubéubéu os seus leitores.

      Gostar

    • freakonaleash permalink
      12 Dezembro, 2022 10:31

      “A Cristina anda outra vez enganada a apanhar bonés, juntamente com os seus leitores e a recusarem-se e a não conseguir enxergar o elefante na sala(…)”

      E qual é o elefante na sala?
      É este o elefante na sala a que se está a referir?:

      “A agenda politica e “jornalistica” é igual em todo o ocidente. Não há nenhuma diferença entre a agenda politica da “esquerda” e do PS , e por exemplo a agenda politica dos “conservadores” dos Tories no Reino Unido, ou dos “liberais” na Irlanda e Holanda, dos democratas cristãos CDU de Angela Merkel ou dos sociais democratas SPD do actual chanceler Olaf Scholz, ou do “centrismo” de Macron . Nos EUA os as diferenças politicas e de valores dos republicanos em relação aos democratas é digamos no máximo 10 anos.”

      Nesse caso só tenho a comentar:
      E?
      O facto de a agenda política jornaleira cá ser igual a outros países é motivo para não a criticar é isso!?

      Gostar

      • 12 Dezembro, 2022 16:16

        Obrigado por comprovar a minha premissa inicial.

        Gostar

      • freakonaleash permalink
        13 Dezembro, 2022 09:06

        Mg

        Sinto-me demolido pelo seu fantástico poder de argumentação e validação de factos por si apresentado.

        Gostar

      • 13 Dezembro, 2022 19:50

        Talvez se releres as frases que citastes consigas chegar lá. O que duvido.

        Gostar

  17. 10 Dezembro, 2022 02:06

    Olhem mais outro corno…

    Gostar

    • André Silva permalink
      11 Dezembro, 2022 14:46

      Se tomasses conta do teu namorado e não confiasses no “Atento” já não o serias, por isso pára de te queixar em público. É deprimente.

      Gostar

    • 12 Dezembro, 2022 17:21

      Oh André Emplastro da Silva, eu pensava que segundo a tua astuta perspicácia do outro dia, Eu e o “Atento” eramos a mesma pessoa.

      És muito fraquinho. Tu bem que tentas e tentas a trolagem, mas para isso era preciso teres no mínimo dois dígitos de QI, para não “tropeçares nos próprios pés”.

      É por isso que não consegues mais do que ser um emplastro retardado.

      Gostar

      • André Silva permalink
        13 Dezembro, 2022 19:17

        Estás muito nervoso, acalma-te ou ainda te dá uma taquicardia ou um AVC – não que se perdesse grand coisa, claro, mas seria mais um peso morto desnecessário para o nosso já sobrecarr3gado SNS (que, pelos vistos, já nem com um CEO lá vai…).

        Gostar

      • 13 Dezembro, 2022 19:52

        Continua a tentar, e não percas a esperança. Embora eu não tenha muita fé em ti

        Gostar

  18. voza0db permalink
    10 Dezembro, 2022 18:57

    “Apesar dos sinais de recessão na Zona Euro, o banco comunista europeu de Christine Lagarde vai continuar a subir as taxas de juro para controlar a escalada da inflação.”

    Os criadores da inflação estão a fazer de conta de que estão a tentar controlar a inflação!

    Melhor CIRCO não existe.

    Gostar

  19. voza0db permalink
    19 Dezembro, 2022 19:29

    Os Russos fizerem BEM em invadir a Ucrânia… Acabaram com os NAZIS num instante!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: