Saltar para o conteúdo

Requiem por uma voz livre *

30 Março, 2009
by

marinho_pintoRespeito o Dr. Marinho Pinto, mas o seu texto no Boletim da Ordem dos Advogados desdiz grande parte do combate que tem vindo a travar.
Não narra um só facto novo. Confunde as más origens do caso Freeport com as enormes perplexidades geradas pelo que depois foi conhecido. E, dolosamente ou não, insere-se numa campanha que quer travar a investigação antes de se descobrir a verdade.
Mesmo que o seu autor não o saiba, esse texto foi usado como antecipação defensiva face à divulgação do vídeo com as conversas dos promotores do Freeport. E ao comunicado com as ameaças de Sócrates. E às notícias das pressões para arquivar o processo a todo o custo.
Portugal está pior quando o triste exemplo de Santos Silva faz escola em quem lhe deveria fazer frente.

* CM, 30.III.2009

102 comentários leave one →
  1. celestine permalink
    30 Março, 2009 14:58

    É a desonestidade,
    é a falta de vergonha,
    é o amiguismo nepote e bandalho.

    Gostar

  2. 30 Março, 2009 15:06

    Vou telefonar à minha tia Mariana, que tem fitas vermelhas e talvez me arranje o texto de Marinho no Boletim da Ordem dos Advogados.

    Gostar

  3. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 15:08

    “Confunde as más origens do caso…insere-se numa campanha que quer travar a investigação antes de se descobrir a verdade.”
    isto é o delírio total, continua a querer fazer filme sem guião.

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 15:09

    O que aconteceu foi que Marinho Pinto causou tanta mas tanta irritação na tvi, ficaram possessos. Vai daí a peça que tinham preparado para o dia 1 de Abril, foi logo emitida nessa noite de tanta raiva. Era dia mundial do Teatro.

    Gostar

  5. fernando permalink
    30 Março, 2009 15:10

    O Marinho é um ganda maluco! Fosse ele mais, digamos, selectivo, e teria melhores resultados.

    Gostar

  6. 30 Março, 2009 15:15

    Piscoiso,

    «Vou telefonar à minha tia Mariana, que tem fitas vermelhas e talvez me arranje o texto de Marinho no Boletim da Ordem dos Advogados.»

    Deixe a Senhora sua tia em paz e sossego – já coloquei no texto o link do artigo no Boletim da OA.

    Gostar

  7. celestine permalink
    30 Março, 2009 15:16

    Boa. Vou telefonar já, tamém, à minha tia Joaquina, que me mande o próximo texto do Marinho. Enquanto isso, sigo a meditar perguntas de Crespo, joje, no JN, subidas, solenes, mais sérias que doze marinhos.

    Gostar

  8. 30 Março, 2009 15:22

    No pasa nada.
    Avelinos, Valentins, Fátimas, Isaltinos de todas as autarquias, uni-vos.
    O Povo é sereno, a Justiça arquiva, a dança pode continuar.
    Que mil TGV floresçam.Com as respectivas comparticipações aos PP, que a vida está cara e há em 2009, três grandes manifestações folclóricas. A financiar.

    Gostar

  9. celestine permalink
    30 Março, 2009 15:25

    E o que mais dá é ainda servir ao disfarce e confusão, esse marinho. Coisa mais triste, afinal, quando em confronto se mede a expectativa e o resultado à volta da criatura. Como a mostrar que de novo a montanha pariu um ratinho. Mais nada.

    Gostar

  10. celestine permalink
    30 Março, 2009 15:29

    E revíamos nós há pouco palavras da dona Cândida, eu esse dvd não o vi e não vou ver, como nenhum magistrado, ihihi, of course, quem não percebe?, sem ligar à pressa de um procurador pelo romance Carolina? E é preciso descaramento, senhores!

    Gostar

  11. honni soit qui mal y pense permalink
    30 Março, 2009 15:39

    Um enorme avental cobre Portugal .

    Gostar

  12. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 15:51

    continua a baralhar política com justiça, o que é grave ao nível de prof. universitário. a cardona já não é ministra da justiça.

    Gostar

  13. JJ Pereira permalink
    30 Março, 2009 15:56

    Isto só tem um “final feliz” se os ilhéus estiverem para aí virados…

    Gostar

  14. José Barros permalink
    30 Março, 2009 16:03

    1) O post acentua uma suposta contradição entre o percurso de Marinho Pinto e a sua recente atitude de publicar um artigo no Boletim da Ordem dos Advogados, vinculando todos os advogados e a própria instituição à sua tomada de posição, no que mais não é do que uma “habilidade” própria de um “socretino”.

    2) Sucede que o tipo de discurso que tornou famoso Marinho Pinto é o mesmo de que se têm servido meia dúzia de figuras da justiça portuguesa (?), figuras essas que se autopromoveram e alcandoraram a posições de destaque à custa de acusações convenientemente genéricas e imprecisas sobre corrupção e tráfico de influências em Portugal.

    3) Tal discurso serve, antes de mais, o próprio. Quem assim discursa alcança, na opinião pública, um “carisma” que, de outro modo, ninguém lhe atribuiria. De repente, parece que a figura se torna quase mítica, justiceiro solitário que anda a anos a pregar no deserto, ao contrário de todos os outros que se “conformam”, que “silenciam”, que provavelmente até “estão metidos na coisa”.

    4) Em segundo lugar, o discurso justicialista desvia o olhar dos tribunais para a praça pública, onde os suspeitos passam a ser julgados, com a consequência também de assim passarem despercebidos os reais falhanços da justiça portuguesa, muitos deles protagonizados pelos próprios que assim discursam. Ninguém obriga estas figuras a prestar contas do que quer que seja. Até porque no momento em que tal sucedesse, lá viria a “cabala”, outra especialidade portuguesa (mau maria, que querem “silenciar” o homem para que ele não diga o que sabe…).

    5) Como diria o outro, mais um que é contra a corrupção “em geral” e a favor dela “em particular”. Marinho Pinto não tem o mínimo motivo para vir com a estória da carta anónima, até porque a mesma já foi julgada e os autores da suposta conspiração condenados. Se havia “estória” que não se prestava a este tipo de “indignação” era esta, visto que, por uma vez, a justiça parece ter funcionado. Daí que só se possa fazer uma leitura política do artigo do bastonário. E nessa leitura, ele fica mal. O que só espanta quem nele confiou para o que quer que fosse.

    Gostar

  15. Lusitana Antiga Liberdade permalink
    30 Março, 2009 16:07

    Tem toda a razão.
    O que se passa neste país, é o tentacular desenvolvimento do polvo burocrático-político dos socialistas, que, aos poucos, vai tomando conta de tudo: Administração Pública; Escolas; Universidades; OA.; RTP; RDP; Jornais vários, etc., etc.
    O que é mais interessante é ver as várias personagens que se colaram ao poder instituído. À Direita: Freitas do Amaral; José Miguel Júdice; Proença de Carvalho; Basílio Horta(memorável o seu debate contra Soares nas presidenciais). À Esquerda: Vital Moreira; Marinho Pinto e muitos mais.
    É a «mexicanização» final da política portuguesa. Aqui, a Direita e a Esquerda não têm ideologia … Têm interesses!

    Gostar

  16. 30 Março, 2009 16:07

    “Respeito o Dr. Marinho Pinto”

    Eu não!

    O tipo não engana.

    Já deveria ter sido suspenso da Ordem por comportamento altamente lesivo para com a instituição que representa.
    A Ordem não tem um Conselho de Ética? Não o podem destituir das funções de bastonário?

    Gostar

  17. 30 Março, 2009 16:33

    Eu mandava-o já para Guantanamo, enquanto aquilo está a funcionar.

    Gostar

  18. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 16:34

    O Dr.Marinho Pinto é um produto cujos acabamentos foram realizados no programa da Fátima Lopes. É para aquele género de audiência que esta intervenção estratégica está feita.

    Gostar

  19. 30 Março, 2009 16:35

    «Perguntas

    Porque é que o cidadão José Sócrates ainda não foi constituído arguido no processo Freeport?

    Porque é que Charles Smith e Manuel Pedro foram constituídos arguidos e José Sócrates não foi? Como é que, estando o epicentro de todo o caso situado num despacho de aprovação exarado no Ministério de Sócrates, ainda ninguém desse Ministério foi constituído arguido?

    Como é que, havendo suspeitas de irregularidades num Ministério tutelado por José Sócrates, ele não está sequer a ser objecto de investigação? Com que fundamento é que o procurador-geral da República passa atestados públicos de inocência ao primeiro-ministro?

    Como é que pode garantir essa inocência se o primeiro-ministro não foi nem está a ser investigado? Como é possível não ser necessário investigar José Sócrates se as dúvidas se centram em áreas da sua responsabilidade directa?

    Como é possível não o investigar face a todos os indícios já conhecidos? Que pressões estão a ser feitas sobre os magistrados do Ministério Público que trabalham no caso Freeport? A quem é que o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público se está a referir?

    Se, como dizem, o estatuto de arguido protege quem o recebe, porque é José Sócrates não é objecto dessa protecção institucional? Será que face ao conjunto de elementos insofismáveis e já públicos qualquer outro cidadão não teria já sido constituído arguido? Haverá duas justiças?

    Será que qualquer outro cidadão não estaria já a ser investigado? Como é que as embaixadas em Lisboa estarão a informar os seus governos sobre o caso Freeport? O que é que dirão do primeiro-ministro de Portugal? O que é que dirão da justiça em Portugal? O que é que estarão a dizer de Portugal?

    Que efeito estará tudo isto a ter na respeitabilidade do país? Que efeitos terá um Primeiro-ministro na situação de José Sócrates no rating de confiança financeira da República Portuguesa? Quantos pontos a mais de juros é que nos estão a cobrar devido à desconfiança que isto inspira lá fora? E cá dentro também?

    Que efeitos terá um caso como o Freeport na auto-estima dos portugueses? Quanto é que nos vai custar o caso Freeport? Será que havia ambiente para serem trocados favores por dinheiros no Ministério que José Sócrates tutelou? Se não havia, porque é que José Sócrates, como a lei o prevê, não se constitui assistente no processo Freeport para, com o seu conhecimento único dos factos, ajudar o Ministério Público a levar a investigação a bom termo?

    Como é que a TVI conseguiu a gravação da conversa sobre o Freeport? Quem é que no Reino Unido está tão ultrajado e zangado com Sócrates para a divulgar? E em Portugal, porque é que a Procuradoria-Geral da República ignorou a gravação quando lhe foi apresentada?

    E o que é que vai fazer agora que o registo é público? Porque é que o presidente da República não se pronuncia sobre isto? Nem convoca o Conselho de Estado? Como é que, a meio de um processo de investigação jornalística, a ERC se atreve a admoestar a informação da TVI anunciando que a tem sob olho?

    Será que José Sócrates entendeu que a imensa vaia que levou no CCB na sexta à noite não foi só por ter feito atrasar meia hora o início da ópera?»

    Mário Crespo

    Gostar

  20. ordralfabetix permalink
    30 Março, 2009 16:37

    O Dr. Marinho Pinto é assim. Coajoso e belicoso, mas pensando pouco no que diz e faz.

    Na sua juventude em Coimbra era conhecido por enfrentar a malta do rugby. Não raro acabava as noites com a cabeça na retrete.

    Gostar

  21. Tótó permalink
    30 Março, 2009 16:46

    20.

    Vê lá se contas também que ele andou a gamar umas carteirinhas!

    Gostar

  22. 30 Março, 2009 16:53

    O Mário Crespo deu-lhe agora para fazer um exercício sobre interrogatórios.
    Sempre o hierarquiza um pouco. Quem interroga, é suposto ter maior patente.

    Gostar

  23. 30 Março, 2009 17:06

    Interrogar não é acusar e, pelo menos, mostra a irreverência que falta aos Piscoisos e demais fauna anónima insofrida.

    Gostar

  24. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 17:06

    Quem é que no Reino Unido está tão ultrajado e zangado com Sócrates para a divulgar?

    esta tem piada..lol

    Gostar

  25. 30 Março, 2009 17:14

    # 22

    Errado.
    Quem faz perguntas óbvias é porque já ousa possuir … respostas óbvias.

    Gostar

  26. Impresário permalink
    30 Março, 2009 17:20

    Somos uma pequena mas dinâmica empresa sitiada no Freeport, perdão sedeada no Norte, e prestamos serviços na área da consultoria de imagem. Limpamos, branqueamos e polimos mesmo as almas mais negras.
    Oferecemos também serviços na área do transporte internacional de malas. Máxima discrição.
    Contactar: Pedreiro & Russo.

    Gostar

  27. Sem Anestesia permalink
    30 Março, 2009 17:23

    CAA, que propõe?

    O que podemos fazer?

    Gostar

  28. O puto novo no bairro permalink
    30 Março, 2009 17:24

    # 14

    Exactamente. O Lobo vestido com pele de cordeiro, figura que se repete sempre e engana os incautos.

    E diz você muito bem, Marinho socretinizou a Ordem dos Advogados, tal como Sócrates fez ao Estado e ao PS de kmod que diz Le PS et L’État c’est moi.

    Tínhamos um só Salazar, agora temos micro-salazares por tudo quanto é sítio.

    Gostar

  29. 30 Março, 2009 17:28

    #23.
    Outro que não sabe ler.
    Onde é que eu escrevi que interrogar é acusar?
    Quanto ao seu dichote de “fauna anónima insofrida” só pode ser dirigida a quem não põe a foto.

    Gostar

  30. 30 Março, 2009 17:32

    Extraordinário: Há cerca de 60′, na SICN e na qualidade de ouvinte participante num programa sobre o caso Freeport, Avelino Ferreira Torres defendeu Sócrates e acusou o Ministério Público !

    Com amigos deste calibre…
    Os extremos tocam-se ?

    Gostar

  31. 30 Março, 2009 17:34

    O Puto Novo, 28

    Exacto: muitos micro-salazares, inclusivé no partido que detém o poder. O PS.

    Gostar

  32. 30 Março, 2009 17:41

    Formalmente, Crespo atinge a mosca com nulos custos auto-implicacionistas.

    Gostar

  33. Artolas permalink
    30 Março, 2009 17:43

    – O que se passa neste país, é o tentacular desenvolvimento do polvo burocrático-político dos socialistas, que, aos poucos, vai tomando conta de tudo: Administração Pública; Escolas; Universidades; OA.; RTP; RDP; Jornais vários, etc., etc. –

    Estiveste bem, digamos, foi tudo nacionalizado.

    Vou jogar a espadinha

    LOL

    Gostar

  34. ordralfabetix permalink
    30 Março, 2009 17:44

    “Como é que, havendo suspeitas de irregularidades num Ministério tutelado por José Sócrates, ele não está sequer a ser objecto de investigação? ”

    O que é que o Mário Crespo sabe sobre a investigação que nós não sabemos? É claro que Sócrates tem de estar a ser investigado.

    Agora não é com DVD´s como a«o da Manuela da TVI que o condenam. Se assim fosse eu mandava para a cadeia quem me apetecesse. Bastava gravar Y é corrupto” “Z compra submarinos”.

    Gostar

  35. 30 Março, 2009 17:46

    Piscoiso, pousa a sanha e publicita-te sem me incluires no processo. «Outro» não se me aplica. Respeita para seres respeitado, caso contrário, dou-te um enxerto de retórica que nem sabes de que blogue és.

    Gostar

  36. 30 Março, 2009 17:53

    O PAÍS SÓ PODE TREMER COM A INVESTIGAÇÃO DO MP!

    “MINISTROS DE GUTERRES ILIBADOS DO CASO FREEPORT!

    Cândida Almeida, Directora do DCIAP, disse à RTP que o nome de
    Sócrates consta do processo mas que não está a ser investigado
    (http://publico.pt/): a magistrada (que entende serem suspeitos todos
    aqueles que poderão ter tido uma intervenção maior ou menor no sentido
    de influenciar a decisão) acredita que o nome de Sócrates só foi
    associado ao caso por ele ser Ministro do Ambiente. Os outros
    ministros de Guterres, embora não tivessem nada a ver com o assunto, o
    licenciamento ou a família, respiram finalmente de alívio! Em
    compensação, o país treme com a investigação do MP.

    A CULPA DOS ATRASOS DAS INVESTIGAÇÕES É PORTUGUESA!

    Cândida Almeida, Directora do DCIAP, disse à RTP que o caso Freeport
    revelou agora suspeitas de corrupção e tráfico de influências
    (www.tsf.sapo.pt/paginainicial/) mas que isso não se deve à recente
    iniciativa inglesa e sim, já desde 2005, à investigação portuguesa: o
    país treme com a investigação do MP.

    NA INVESTIGAÇÃO FREEPORT, NADA DE NOVO!

    Cândida Almeida, Directora do DCIAP, dá a entender que não há nada de
    novo na recente carta rogatória inglesa nem na investigação nacional.
    Fica por explicar o motivo da violência que é uma investigação
    efectuada num conceituado escritório de advogados. Antevejo
    responsabilidade civil. O país treme com a investigação do MP.

    O PAÍS SÓ PODE TREMER COM A INVESTIGAÇÃO DO MP:

    Cândida Almeida, Directora do DCIAP, diz também que é obrigação de
    todos relatarem ao MP situações potenciais de corrupção, dada a
    dificuldade em apurar este tipo de crimes. Acabo de ouvir que até
    António Costa, completamente insuspeito a todos os níveis, acha o
    mesmo e assim teria feito em situação semelhante (como aliás tenho
    defendido aqui que qualquer um faria). Sobre o facto de isso não ter
    sido feito na altura, Cândida Almeida, Directora do DCIAP, não se
    pronuncia. O país treme com a investigação do MP. O país só pode tremer.

    http://www.marsalgado.blogspot.com/2009/01/ministros-de-guterres-ilibados-do-caso.html

    Gostar

  37. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 18:07

    Charles Smith confirma em Londres:

    Sócrates é corrupto!

    Gostar

  38. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 18:07

    Apesar de berrar o contrário, Marinho tem estado sempre ao lado dos poderosos: Casa Pia, Freeport…

    Gostar

  39. 30 Março, 2009 18:10

    Amanhã, a Procuradoria Geral da República vai emitir um comunicado sobre o caso Freeport.

    Possivelmente, o tema será o tal DVD emitido pela TVI.
    PGR vs TVI ? Ou algo mais ?

    Depois da “campanha negra” (notem bem na importância da palavra “campanha”!), surgirá (já surgiu) o branqueamento !?!

    (Extraordinária justiça. Apetitosa e indesejável sociedade).

    Gostar

  40. 30 Março, 2009 18:12

    Óbvio, cada vez mais óbvio: alguém teme que o MPúblico apure toda a Verdade !

    Gostar

  41. 30 Março, 2009 18:25

    CAA, este foi dos teu smais certeiros artigos de sempre. Parabéns.

    Gostar

  42. 30 Março, 2009 18:26

    Arquivamento do Caso Freeport em causa

    Pressões sobre magistrados levam sindicato a pedir audiência de urgência ao Presidente da República

    O novo presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, João Palma, vai pedir uma audiência de urgência ao presidente da República Cavaco Silva. Nos últimos dias João Palma tem vindo a denunciar pressões sobre os magistrados, alegadamente relacionadas com o caso Freeport e que visam, segundo revelou o “Correio da Manhã” levar ao arquivamento do processo.

    O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público vai emitir ainda hoje um comunicado. Por sua vez, o Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, anunciou para amanhã uma declaração sobre a investigação ao caso Feeport.

    http://www.ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1371687&idCanal=62

    Gostar

  43. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 18:26

    “Extraordinário: Há cerca de 60′, na SICN e na qualidade de ouvinte participante num programa sobre o caso Freeport, Avelino Ferreira Torres defendeu Sócrates e acusou o Ministério Público !”

    Era porreiro [pá!] um governo com Sócrates a PM, Louçã a vice, Margarida Moreira na educação, Avelino na Administração Interna, Marinho Pinto na justiça e o primo no Ministério das Artes Marciais, em substituição de Santos Silva. É difícil, mas não impossível.

    Gostar

  44. 30 Março, 2009 18:26

    “Retóricas” – palavreado farfalhudo, pretensioso.
    in dic.

    Gostar

  45. 30 Março, 2009 18:32

    “Piscoiso” – medo, medinho, desargumentário, rarefacção de vocabulário, hemi-raciocínio. in dic.

    Gostar

  46. 30 Março, 2009 18:47

    AHAHAH
    Este armado em papão paternalista!
    ihihih

    Gostar

  47. Stalin & Sons permalink
    30 Março, 2009 18:49

    Somos uma empresa intervencionada e altamente subvencionada, sedeada um pouco por toda a parte. Oferecemos serviço na área da consolidação de blocos centrais. Somos especialistas na área da tradução e localização de software infantil, comunicação política, investigação e desenvolvimento de vídeos, tradução jurídica, redes de transporte ferroviário, pontes fluviais e aéreas, barragens, recintos desportivos , arranjo de rotundas, desdobramento de apostas de lotaria, comércio de retalho, promoção imobiliária, etc. etc. Só não nos peçam é para pensar.

    Gostar

  48. 30 Março, 2009 18:50

    Perguntas inocentes:

    Porque é que Sócrates ainda não se constituíu assostente no Processo ?
    Porque é que Sócrates, face à Lei IGUAL PARA TODOS OS CIDADÃOS, Sócrates ainda não foi constituído arguido ?

    Gostar

  49. José Manuel Santos Ferreira permalink
    30 Março, 2009 18:54

    “Como é que a TVI conseguiu a gravação da conversa sobre o Freeport?”
    Pergunta o Crespo

    Já agora podia fazer o favor de investigar

    “Vocês sabem bem do que é que estou a falar”

    Gostar

  50. O puto novo no bairro permalink
    30 Março, 2009 19:00

    “Parce que Socrate c’est l’État” e os tugas apesar de 100 anos quase de República tem uma concepção majestática do poder.

    Mas quem não deve não teme. Eu se estivesse inocente serenamente deixaria a Justiça seguir o seu curso. Porquê tanta hiper-reacção, “tão” ofendida?

    Gostar

  51. 30 Março, 2009 19:02

    Mr. José M.Santos Ferreira,

    Simples: alguém que quer avançar nas investigações está cada vez mais condicionado e, quiçá, ameaçado !
    SFO ? PJ ? MP ?

    Gostar

  52. 30 Março, 2009 19:05

    Conjectura minha:
    Será que Cavaco alguma vez falou, serenamente, sobre o caso, com Sócrates ?
    Não o fez ? — deveria tê-lo feito !

    Gostar

  53. 30 Março, 2009 19:14

    #51.
    Eu reajo porque não gostaria que o ónus da prova fosse invertido em Portugal, para que num amanhã qualquer não possa ser preso por difamações de um vizinho

    Gostar

  54. 30 Março, 2009 19:31

    Mr. Piscoiso, 54

    De acordo.

    No entanto, a questão é outra: o nome do PM, do cidadão José Sócrates, está em causa, porque faz parte dum processo.
    Tio, por o que disse e desdisse;
    Primo, porque foi para a China na antevéspera das buscas e afirma que só voltará em Dezembro;
    Smit, por o que negou, confirmou, disse e voltou a negar, mais a tal gravação;
    Pedro, coincidências, só coincidências;
    SFO, não certamente a mando duma cabala montada pelo PPD nem pelo PP;
    MP, por evidentes declarações pré-ilibatórias e ;
    PJ, pelas declarações de alguns investigadores indiciando branqueamentos externos;
    Sindicato dos Magistrados, pelas recentes declarações do recém-eleito;
    Etc, etc.

    Mau demais para uma pessoa que foi deputado, secretário de estado, ministro, e que é PM.

    Gostar

  55. 30 Março, 2009 19:36

    #55.
    Se pretende substituir-se à Justiça, por mais desacreditada que esta esteja, tem de apresentar esse seu relatório em papel de melhor qualidade.

    Gostar

  56. José Manuel Santos Ferreira permalink
    30 Março, 2009 19:38

    “Simples: alguém que quer avançar nas investigações está cada vez mais condicionado e, quiçá, ameaçado !
    SFO ? PJ ? MP ?”

    Alguém (?) que quer avançar nas investigações ??
    Alguém ???
    Então o Fripó não está só nas maõs da polícia ??
    E o segredo de justiça ???
    O CD foi emprestado pela polícia inglesa ???

    Gostar

  57. 30 Março, 2009 19:45

    Mr. Piscoiso,

    Algum cidadão consciente e que quer viver num Estado de Direito, em Democracia, tem a leviandade de fazer “justiça pelas suas mãos ” ? Eu, não quero, mas exijo que a Lei seja aplicada POR IGUAL A TODOS OS CIDADÃOS, independentemente do estatuto social ou outro.

    Parece ser, afinal, a nossa divergência: Vc. teme consequências sobre o estimado líder(*); eu, estou absolutamente descansado. E livre.

    (*) Mas esteja tranquilo.

    Gostar

  58. 30 Março, 2009 19:47

    Mr. José Manuel S.Ferreira,

    Mantenho o que escrevi.

    A alguém serve e cada vez mais servirá, o rompimento do segredo de justiça.
    “Apostamos” ?

    Gostar

  59. 30 Março, 2009 19:58

    #58. “Parece ser, afinal, a nossa divergência: Vc. teme consequências sobre o estimado líder(*)

    Só se for o seu líder. Meu não é.
    O meu comentário #54. explica o porquê da minha posição.
    Defendo-me a mim e não os fantasmas da moda.

    Gostar

  60. José Manuel Santos Ferreira permalink
    30 Março, 2009 20:12

    “Apostamos” ?

    Nem pó

    Gostar

  61. Picareta & Primos permalink
    30 Março, 2009 20:21

    Fantática promoção!

    Se o seu fedelho não estuda, não se interessa pela escola e já é tri-repetente temos a solução inovadora para o seu problema: o Banco de Órgãos Bilderberg.

    Seleccionamos especimens para criar um banco de órgãos vivos para transplante. A nossa clientela abrange a gerontocracia, a cleptocracia e a bankruptocracia mundiais. Seja um dador voluntário e beneficie do rendimento mínimo garantido durante vinte e cinco anos. Oferecemos um computador portátil e um telemóvel com GPS tracker aos primeiros 50 milhões de inscritos.

    Gostar

  62. José Manuel Santos Ferreira permalink
    30 Março, 2009 20:22

    O Bastonário tem de ser formal ?? Tristonho ?? Abúlico ?? Acomodado ?? Não pode ferir suscetibilidades ?? Não pode apontar o dedo ??? Não pode ser frontal ?? Desinibido ?? Não ser politicamente correcto ???
    É só fardar-se para a fotografia ficar na parede da Ordem ???
    Não o conheciam antes de ser o Bastonário ???

    Quem o pôs no lugar ??
    Já sei: eu não votei nele, nem eu, nem eu ………
    Milagre

    Gostar

  63. 30 Março, 2009 20:22

    60,

    Meu líder não é decerteza !
    Nem ele nem ninguém e muito menos me revejo nalgum político português — exceptuando Vitalino, que hei-de contribuir para ser eleito Presidente da República ! — a salvação deste país. Um regime presidencialista com Vitalino !

    E faz muito bem, Mr. Piscoiso: não defender fantasmas. Mesmo fantasmas ainda “vivos”, por enquanto no “activo”.

    Gostar

  64. Tolstoi permalink
    30 Março, 2009 20:26

    È mais um que gosta de se ouvir .

    Gostar

  65. José Manuel Santos Ferreira permalink
    30 Março, 2009 20:28

    “Não narra um só facto novo”

    Pois não
    O que ele reproduz já veio há meses escarrapachado nos (alguns)jornais, o Zeferino Boal, director do Stape, o urdidor mór Miguel Almeida do psd, etc etc etc
    Lembram-se ??
    Qual foi o impacto ?? Zero

    E agora ????
    Acham mal, claro

    Gostar

  66. Roy Hakorda Cia Ldt permalink
    30 Março, 2009 20:29

    SALDOS! SALDOS! SALDOS!

    Perdeste o emprego? Tens mais de 40 anos e não te inscreveste a tempo na Independente? Temos a solução para ti: Campos de Internamento de Supranumerários.
    Segurança, convívio, duas refeições quentes por dia, alojamentos em monoblocos climatizados, esterilização gratuita.

    Gostar

  67. 30 Março, 2009 20:29

    Faço bem? Óptimo. Já vou dormir mais descansado.

    Gostar

  68. Trafulha, Sousa & Associados permalink
    30 Março, 2009 20:40

    Abrigos subterrâneos “Somehukakao”

    OPORTUNIDADE!

    Tecnologia nipo-americana. Grande resistência a crises. Na compra de um abrigo oferecemos o plano de evacuação em avião da nossa firma e um baillout temporário para a sua companhia financeira.

    Gostar

  69. 30 Março, 2009 20:51

    A ópera da corrupção
    tem imensos autores,
    triste é a lusa opção
    por ignóbeis compositores.

    Cúmplices conscientes
    desta representação indecorosa,
    de políticos despicientes
    a nossa democracia é generosa.

    O mexilhão cumpridor
    trabalhando honestamente,
    assiste como espectador
    a um espectáculo deprimente!

    Gostar

  70. 30 Março, 2009 20:56

    http://bulimunda.wordpress.com/2009/03/30/ondas-de-solidao/

    nESTE AP+IS DE ANÕES POLÍTICOS FRACO REI FAZ FRACA FORTE GENTE…ENFIM CADA UM TEM O QUYE MERECE… E DE ACÉFALOS INTELECTUAIS PROLIFERAM OS DIZ QUE DISSE E QUE OUVIU…TRISTE PAÍS QUE V~E PARTIR OS SEUS GÉNIOS E DEIXA CÁ A MERDA QUE NINGUÉM QUER….

    Gostar

  71. 30 Março, 2009 20:56

    NESTE PAÍS…

    Gostar

  72. Tia do Piscoiso permalink
    30 Março, 2009 21:01

    Desculpem lá o meu sobrinho. Se querem mesmo saber a verdade, estou farta de dizer à minha irmã que lhe dê um bom par de lambadas. Mas ela não me quer ouvir, e depois é isto.
    Ando eu para aqui a tentar desculpá-lo…

    Gostar

  73. Pedro U permalink
    30 Março, 2009 21:05

    Só entendo a primeira frase desta posta, “Respeito o Dr. Marinho”, no sentido em que os tipos da bola se referem ao adversário: “respeitamos o adversário” = “até os comemos…” = “vamos tentar acabar com eles”

    Gostar

  74. 30 Março, 2009 21:13

    a tvi, como lhe competia, só divulgou uma pequena parte do “material”…
    esperem pela “bomba”!

    Gostar

  75. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 21:15

    “Mesmo que o seu autor não o saiba, esse texto foi usado como antecipação defensiva face à divulgação do vídeo com as conversas dos promotores do Freeport.”
    se calhar é uma cabala do avesso para incrimimar a lider do psd. dava uma boa justificação para a banhada que se aproxima.

    Gostar

  76. anónimo permalink
    30 Março, 2009 21:38

    ó carlos! voz livre? o marinho?? Livre no disparate e inconsequência e populismo e asneira. O homem só tinha que saber ser BASTONÀRIO. E aí revela-se de uma perigosa incompetência. Pergunte-se pelo regulamento acerca do acesso ao direito.pela censura interna, pela divisão interna, pelos incompatibilidades com, entre outros, o presidente do conselho de faro e de lisboa, etc etc. Voz livre? Mas as vozes livres apontam caminhos e soluções. Que fez marinho nesse capítulo?

    Gostar

  77. O Troglodita permalink
    30 Março, 2009 21:39

    Ao Anónimo 75

    Acha mesmo que vem aí uma banhada?

    Lá se diz, quem ri por último, ri melhor.

    Gostar

  78. 30 Março, 2009 21:43

    Banhada, ou lavagem ?
    Banhada, ou branqueamento depois da “campanha negra” ? — reparem bem no termo usado desde o início: “campanha”…

    Gostar

  79. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 21:51

    #77 – acho e não vou achar (motivo para rir).

    Gostar

  80. Pantaleão permalink
    30 Março, 2009 22:03

    O Portas foi à City parlamentar com o Cameron (ou foi ao Cameron para lamentar a City?) … anyway … estão a cozinhar a revelação do 4º segredo de Fátima. Vamos finalmente saber qual a relação entre a pequena Maddie e o cão de água da Sala Oval, entre o BPN, o BCP, o BPP, a CGD, a BBC, a NBC, a CBS, o MPLA, a crise, os baillouts, o Afeganistão, os palestinianos, o apito dourado, o fax de Macau, o Cavaquistão, a Casa Pia, a Cosa Nostra, um grande pipeline que mais parece uma linha de coca transcontinental, a Maçonaria, a Opus Dei, a Santa Casa, o aumento de gajos pendurados nas prisões, as favelas da Caparica, o POLIS, o Magalhães, as escutas chinesas, os DVD’s ingleses, a Funny Mãe, o Greenspan, a Green Peace, os skinheads e, last but not least, as tias do Piscoiso e os primos do coisinho.

    Enfim a grande equação universal a que Eistein chamava Deus!

    Gostar

  81. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 22:03

    #78 banhada vai ser o resultado das eleições. branqueamento não e possível porque a chafurdice é muita. campanha é agora, no início foi conspiração.

    Gostar

  82. Caty Waves permalink
    30 Março, 2009 22:15

    MARINHO PINTO MAIS NÃO FEZ DO QUE DESPERTAR CONSCIÊNCIAS.

    Portugal tem de decidir se quer e permite que uma sociedade seja manipulada pelo 4 º poder, que lança atuardas intencionais e dirigidas à descarada, calcando o bom nome ou presunção de inocência de quem quer que seja, substituíndo-se a tribunais, ou se VAI DECIDIR-SE A COMBATER E DEFENDER A LEGITIMIDADE DEMOCRÁTICA CONTRA O QUE SE CHAMA DE CAMPANHAS DE CARIZ FASCISTA-PERSECUTÓRIAS, OU CONSPIRATIVAS

    Gostar

  83. Carvalho permalink
    30 Março, 2009 22:16

    É tudo uma questão politica. Para Cavaco a melhor forma de “matar” sócrates é deixá-lo arder em lume brando. E deixem-no estar calado, porque está a funcionar.

    Gostar

  84. Anónimo permalink
    30 Março, 2009 22:29

    #83 eu acho que o gajo está atado, mas assumindo que tens razão, vamos ver quem vai gerir melhor o tempo.

    Gostar

  85. Sulpício permalink
    30 Março, 2009 22:44

    Da pen drive enviada pelos piratas informáticos chineses:

    David recebeu os presentes que o José lhe mandou por putativo coligado.
    “Vou ver o que se pode fazer”, terá respondido.
    “Vê lá pá, olha que temos de ser uns pelos outros!”.
    “No fundo o que vocês querem …”
    “Sim, se quiseres, no fundo … uns submarinos … ou quem sabe no alto … uns helicópteros. Arranja-se qualquer coisa. Até te damos o que resta do Douro. E levas o FCP como bónus. Eles até já estão a treinar com o Manchester. Vais ver como dão outro sabor à vossa League. Desde que aquele assunto fique por aqui, bem entendido.”

    Gostar

  86. a prima do picoiso permalink
    30 Março, 2009 22:57

    72, tia não há nada a fazer, primeiro era o seu mais querido, agora toca de deslaçar-se, a tia sabe ele está gordo e anafado, ele pensa que vai ser sempre assim, mas já se vêem figurões como ele na sopa dos pobres na cidade onde ele vive.
    Ele não aprende, joga desesperadamente com contradições, começa a ficar inquieto. Digo eu tia que mesmo amanhã, depois das declarações do outro, não se arquiva amnhã, arquiva-se depois, ele já ressona desalmadamente de madrugada.

    Gostar

  87. mussulo permalink
    30 Março, 2009 23:02

    Eh pá vocês tugas ainda não morreram de todo. Ainda há quem faça perguntas.

    “Perguntas:
    Porque é que o cidadão José Sócrates ainda não foi constituído arguido no processo Freeport? Porque é que Charles Smith e Manuel Pedro foram constituídos arguidos e José Sócrates não foi? Como é que, estando o epicentro de todo o caso situado num despacho de aprovação exarado no Ministério de Sócrates, ainda ninguém desse Ministério foi constituído arguido? Como é que, havendo suspeitas de irregularidades num Ministério tutelado por José Sócrates, ele não está sequer a ser objecto de investigação? Com que fundamento é que o procurador-geral da República passa atestados públicos de inocência ao primeiro-ministro? Como é que pode garantir essa inocência se o primeiro-ministro não foi nem está a ser investigado? Como é possível não ser necessário investigar José Sócrates se as dúvidas se centram em áreas da sua responsabilidade directa? Como é possível não o investigar face a todos os indícios já conhecidos? Que pressões estão a ser feitas sobre os magistrados do Ministério Público que trabalham no caso Freeport? A quem é que o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público se está a referir? Se, como dizem, o estatuto de arguido protege quem o recebe, porque é José Sócrates não é objecto dessa protecção institucional? Será que face ao conjunto de elementos insofismáveis e já públicos qualquer outro cidadão não teria já sido constituído arguido? Haverá duas justiças? Será que qualquer outro cidadão não estaria já a ser investigado? Como é que as embaixadas em Lisboa estarão a informar os seus governos sobre o caso Freeport? O que é que dirão do primeiro-ministro de Portugal? O que é que dirão da justiça em Portugal? O que é que estarão a dizer de Portugal? Que efeito estará tudo isto a ter na respeitabilidade do país? Que efeitos terá um Primeiro-ministro na situação de José Sócrates no rating de confiança financeira da República Portuguesa? Quantos pontos a mais de juros é que nos estão a cobrar devido à desconfiança que isto inspira lá fora? E cá dentro também? Que efeitos terá um caso como o Freeport na auto-estima dos portugueses? Quanto é que nos vai custar o caso Freeport? Será que havia ambiente para serem trocados favores por dinheiros no Ministério que José Sócrates tutelou? Se não havia, porque é que José Sócrates, como a lei o prevê, não se constitui assistente no processo Freeport para, com o seu conhecimento único dos factos, ajudar o Ministério Público a levar a investigação a bom termo? Como é que a TVI conseguiu a gravação da conversa sobre o Freeport? Quem é que no Reino Unido está tão ultrajado e zangado com Sócrates para a divulgar? E em Portugal, porque é que a Procuradoria-Geral da República ignorou a gravação quando lhe foi apresentada? E o que é que vai fazer agora que o registo é público? Porque é que o presidente da República não se pronuncia sobre isto? Nem convoca o Conselho de Estado? Como é que, a meio de um processo de investigação jornalística, a ERC se atreve a admoestar a informação da TVI anunciando que a tem sob olho? Será que José Sócrates entendeu que a imensa vaia que levou no CCB na sexta à noite não foi só por ter feito atrasar meia hora o início da ópera?” Mário Crespo, JN

    Gostar

  88. 30 Março, 2009 23:09

    Asininamente, fica provado que nem toda a obsessão controleira, por algum tempo conseguida, resulta todo o tempo, sobretudo quando se tem um passado rugoso e ainda mais viscos quem nem lembra ao diabo.

    Obviamente, no meio de tudo isto há ainda anónimos e outros medrosos que têm a Vagina a pensar, e não o cérebro, e nem se dão conta que a parte do 4.º poder que não está nas mãos do Primeiro Poder detido pelo sr. Sócrates Mega-Propagandesco corresponde a menos de 1% e é esse que ousa e faz mossa pelos factos que revela e relaciona. A RTP, a Antena 1/2, quase toda a imprensa está amansadamente nas suas mãos. Resiste um punhado que vale por milhões de acovardados, TVI e gente feita em blogue, que também resiste e é gente com a força que falta, em breve reconhecerão que esta gente-blogue é o 5.º Poder, o Poder que não entrava nas contas fáceis da Mega-Propaganda, que conta basicamente com o acefalismo acrítico, alheado e alienado geral.

    A lógica do último reduto, da Aldeia Gaulesa, dos poucos mas bons, acaba sempre por funcionar a favor da Verdade e contra as Tiranias. Com as Vaginas pensantes e aflitas, o sr. Sócrates pode bem, que nem lhe interessam.

    Gostar

  89. 30 Março, 2009 23:10

    Asininamente, fica provado que nem toda a obsessão controleira, por algum tempo conseguida, resulta todo o tempo, sobretudo quando se tem um passado rugoso e ainda mais viscoso quem nem lembra ao diabo.

    Obviamente, no meio de tudo isto há ainda anónimos e outros medrosos que têm a Vagina a pensar, e não o cérebro, e nem se dão conta que a parte do 4.º poder que não está nas mãos do Primeiro Poder detido pelo sr. Sócrates Mega-Propagandesco corresponde a menos de 1% e é esse que ousa e faz mossa pelos factos que revela e relaciona. A RTP, a Antena 1/2, quase toda a imprensa está amansadamente nas suas mãos. Resiste um punhado que vale por milhões de acovardados, TVI e gente feita em blogue, que também resiste e é gente com a força que falta, em breve reconhecerão que esta gente-blogue é o 5.º Poder, o Poder que não entrava nas contas fáceis da Mega-Propaganda, que conta basicamente com o acefalismo acrítico, alheado e alienado geral.

    A lógica do último reduto, da Aldeia Gaulesa, dos poucos mas bons, acaba sempre por funcionar a favor da Verdade e contra as Tiranias. Com as Vaginas pensantes e aflitas, o sr. Sócrates pode bem, que nem lhe interessam.

    Gostar

  90. 30 Março, 2009 23:18

    # 74

    Concordo totalmente.

    Gostar

  91. 30 Março, 2009 23:54

    Palavrossaurus Rex,

    Incisivo e correcto texto.

    Gostar

  92. 31 Março, 2009 00:15

    E é duplamente incisivo e correcto. Em #88 e #89.

    Gostar

  93. José Barros permalink
    31 Março, 2009 00:42

    65. “E agora ???? Acham mal, claro”

    O que eu acho verdadeiramente mal é a confusão – necessariamente dolosa – de papéis em que o Bastonário intervém, associando a Ordem e os advogados por ela representados a um artigo de defesa do primeiro-ministro. Numa palavra, isto é rasteiro (ou rastejante, se preferir). O objectivo foi óbvio: associar uma instituição a uma opinião pessoal de quem transitoriamente a representa, conferindo, desse modo, relevância a uma posição que, de outro modo, facilmente cairia no esquecimento. Nisto tenho de tirar o chapéu aos socialistas: não brincam em serviço, como, aliás, se vê por outros episódios.

    Gostar

  94. 31 Março, 2009 01:26

    Asininamente, se repetem em obsessão controleira, por algum tempo conseguida, sobretudo quando se tem a viscosidade que valh’ó Deus..

    Gostar

  95. 31 Março, 2009 09:00

    “Asininamente, se repetem”, diz o Piscoiso.
    É no que dá um gajo passar a vida ao espelho…

    Gostar

  96. 31 Março, 2009 09:17

    A imagem é sua.

    Gostar

  97. Pantaleão permalink
    31 Março, 2009 09:51

    O Piscoiso é assim uma espécie de Albino Almeida por barbear.

    Gostar

  98. 31 Março, 2009 10:58

    LA-C (41),

    Obrigado.

    Gostar

  99. DSC permalink
    31 Março, 2009 11:29

    Piscoiso, o facto de alguém ser suspeito de algo ou arguido ou inquirido não leva a que o ónus da inocência seja subvertido. Assim sendo não existiriam suspeitos ou arguidos.

    Alguém ser suspeito não implica uma acusação.

    Sem querer entrar em mais discussão por um assunto que já enjoa de tanta informação e desinformação e, sobretudo, devido ao mais nojento espectáculo que já vi em toda a minha vida que são todos (!!!) os poderes democráticos a enxovalharem-se na praça pública (é a PJ isto, são os juízes aquilo, são os magistrados, são os jornalistas, são os bloggers, são os políticos, são todos em guerra aberta) não posso de deixar de me perguntar e de lhe perguntar se o ónus da inocência não existe também para o smith que já foi constituído arguido? e o ser arguido não quer dizer que o ónus tenha sido invertido. Que a opinião pública tenha a sua opinião sobre este ou aquele, a verdade é que não vale (ou deveria valer) aos olhos da justiça. E se há um corruptor (inocente até prova em contrário) caro piscoiso, Alguém deve ter sido corrompido. A estupefacção de muitos (eu incluído, que prefiro esperar para ver) é o facto de qualquer outra pessoa na posição actual do PM (inocente até prova em contrário) ter um “tratamento” diferente.

    Em todo o caso, conhecedor dos seus posts, não espero uma resposta séria, mas enfim. Ainda quero pensar que o Piscoiso consegue comentar sério, tal qual a sua tia hortência. 🙂

    Gostar

  100. 31 Março, 2009 11:50

    Caro DSC, eu não sei, como afirma (“…é o facto de qualquer outra pessoa na posição actual do PM … ter um “tratamento” diferente.”) se o PM está a ter um “tratamento” diferente.
    Se é como afirma, de-certo que não concordo.
    Ainda que a minha área não seja a das Leis, quando referi mais acima que não gostaria de ver invertido o ónus da prova, referia-me tão só a que ninguém deva ser obrigado a apresentar prova de que não praticou qualquer ilícito constante de uma acusação. Como leigo, permito-me pensar que quem acusa é que deve produzir a prova.
    É o que julgo saber da nossa legislação, e segundo parece, haverá paises onde assim não é.
    Vivo com o que tenho e se quero diferentes leis, suponho que só na Assembleia da República.
    Como vê, ainda consigo conter o humor.
    Mas custa.

    Gostar

  101. DSC permalink
    31 Março, 2009 13:21

    Percebo o seu ponto de vista.

    Cumprimentos

    Gostar

  102. 31 Março, 2009 14:24

    Mas qual ponto de vista, qual carapuça?
    Agora o disparate passou a chamar-se ponto de vista?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: