Saltar para o conteúdo

Os amigos da Mota Engil

28 Maio, 2010

Parlamento chumba suspensão do TGV

PS, PCP, BE e Verdes chumbaram a suspensão do TGV, tal como era defendida pelo CDS e pelo PSD.

143 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 13:55

    O argumento de Ana Paula Vitorino no parlamento como resposta à proposta do PSD é uma coisa terceiro-mundana. O PS está a seguir um caminho claro: prepara-se a fundo para a oposição, afundando o país afogando as empresas com crédito difícil e caro. Ainda só faliram cerca de 11.000 este ano. Nem uma palavra sobre o impacto na concessão de crédito.

    Parecem bichos com discurso de verão quente.

    Gostar

  2. Colonizado permalink
    28 Maio, 2010 13:58

    Há que aproveitar que já falta pouco tempo.E os caboverdianos precisam de emprego…

    Gostar

  3. José permalink
    28 Maio, 2010 13:59

    Da Mota Engil, do BES e dos grandes escritórios de certos advogados.

    Gostar

  4. António da Azambuja permalink
    28 Maio, 2010 13:59

    É a prova provada que não seve pagar impostos para esta merda do «Estado Sucial».

    Pagar impostos para encher os bolsos da Mota-Engil, espanhóies e fornecedoras alemãs?

    Ó Jerónimo, tu que dizes defender o povo andas de braço dado com os capitalistas e especuladores?

    Amanhã, era para ir à manifestação.

    Afinal vou ficar em casa a dormir.

    PQP ESTA CORJA QUE QUER ENTREGAR O PAÍS AO CAPITAL FINANCEIRO!!!!!!

    Gostar

  5. O CONELHO DA MOTA permalink
    28 Maio, 2010 14:02

    O CONELHO MANDA,ELES OBEDECEM,O PAÍS AFUNDA-SE.

    Gostar

  6. João Fernandes permalink
    28 Maio, 2010 14:02

    Meus amigos, se vocês poderem fugir aos impostos, fujam se faz favor.

    Guardem o dinheiro para vocês e não para os construtores, empreiteiros, advogados e uma série de parasitas que vivem à custa do suor dos trabalhadores e contribuintes.

    Pensem no futuro dos vossos filhos.

    Nem mais um euro para este festim!

    Gostar

  7. Dimitri permalink
    28 Maio, 2010 14:04

    Nunca pense o Partido Comunista dar a mão ao Governo, aos «mellos», «champalimaus» e «espiritos santos».

    Será que o PCPnão é um instrumento do grande capital infiltrado no meio dos trabalhadores?

    Ó JERÓNIMO, ANDAS A BEBER MUITA CACHAÇA?

    Gostar

  8. free rider permalink
    28 Maio, 2010 14:07

    Os esquerdóides em todo o seu esplendor!

    Gastar à tripa forra, criar miséria e dívidas insustentáveis para depois fazerem-se de lobos em pele de cordeiro e por a culpa nos gambuzinos.

    Espero que ninguém se esqueça dos bandalhos que levam a Nação à falência.

    Gostar

  9. ASHA permalink
    28 Maio, 2010 14:12

    Eh pá, a esquerda é porreira, pá!!!!

    Gostar

  10. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 14:20

    Soares da Costa, Brisa (os Mello), Grupo Lena, Edifer, Alves Ribeiro, Zagobe, CGD, BCP, banco Invest, Vinci , Somague, Teixeira Duarte, MSF, Opway , etc

    Gostar

  11. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 14:30

    E são amigos da banca!

    Gostar

  12. 28 Maio, 2010 14:31

    Deixa lá que quando o Passos Coelho fôr PM, até vai voltar atrás e tudo. Pois.

    Gostar

  13. castanheira permalink
    28 Maio, 2010 14:41

    O regime só cairá quando estiver totalmente podre e falido .Sempre foi assim com todos os socialismos .O tgv é o último investimento sem retorno futuro para ser sustentado por futuros impostos .

    Gostar

  14. Almerindo Ximenes permalink
    28 Maio, 2010 14:43

    O Jerónimo não deve estar bom da cabeça!!

    Gostar

  15. anónimo permalink
    28 Maio, 2010 14:49

    menos uma obra pública para financiar o psd, mais um rombo no dote do passos.

    Gostar

  16. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 15:10

    O PCP no início do mês tinha posto 3 condições:

    – a defesa e modernização da nossa linha ferroviária nacional
    O TGV será a destruição da rede ferroviária nacional. As poucas linhas lucrativas da CP são por exemplo Lisboa-Porto. A CP perderá essa linha para o consórcio privado do TGV, degradando de forma fatal as suas já muito más contas de exploração. Será um golpe misericordioso na CP.

    – o investimento seja público
    O consórcio é privado, o lucro será privado e por via de contratos ruinosos, o prejuízo será público.

    – haja incorporação da produção nacional nesse projecto
    A mão de obra boa parte é imigrante, o emprego é apenas temporário. As linhas podem ter incorporação nacional. Julgo que a sinalização também, mas o material circulante é todo importado, incorporação nula nacional.

    O PCP hoje não defendeu os interesses do país e dos portugueses.

    Gostar

  17. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 15:27

    Há males que veem por bem: estas posições, quer do BE, quer do PCP, se duvidas houvesse, servem para lhes fazer cair a mascara.

    Ambos sabem que este tipo de investimento não tras valor nem para fazer descer o desemprego, nem para fazer crescer a economia; só traz endividamento ao pais.

    O que o PCP, e o BE querem é uma politica do quanto pior , melhor para eles, porque ambos pensam que quanto pior “isto” estiver mais eles ganham em termos de opinião publica, e eventuais votos.

    O PCP e o BE, são uns autenticos vampiros.

    Gostar

  18. OS LACAIOS permalink
    28 Maio, 2010 15:46

    O JERÓNIMO E O LOUÇÃ HOJE SAÍRAM FINALMENTE DO ARMÁRIO E REVELARAM QUE AFINAL DESDE SEMPRE ERAM OS LACAIOS DO GRANDE CAPITAL.LOGO A SEGUIR CONSUMARAM O SEU CASAMENTO POLIGÂMICO COM O SÓCRATES.

    Gostar

  19. 28 Maio, 2010 15:51

    Para uns, este exemplo fará parecer que o mundo está às avessas. Para outros – onde me incluo – a terra está mais “plana” que nunca.

    Gostar

  20. Faccioso permalink
    28 Maio, 2010 16:08

    Agora foi um tiro ao lado…. A Mota Engil não ganhou nenhum dos dois concursos…. upppppssssss

    Gostar

  21. anónimo permalink
    28 Maio, 2010 16:20

    #21 – “A Mota Engil não ganhou nenhum dos dois concursos….”

    qual é a tua, oh meu? agora vens para aqui, com comentários destrutivos, foder aos postes ao miranda. isso não interessa nada se é verdade ou mentira, o que interessa é dizer mal do governo. percebeste? ou andas a ver se te censuram, para depois te queixares das regras da casa.

    Gostar

  22. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 16:23

    Esta é a prova irrefutável que a actual esquerda em Portugal é toda iberista e anti-patriótica, que ninguém tenha duvidas.

    Estão todos feitos com os castelhanos, o PS devia trocar de nome para PSI-Partido Socialista Iberista, o louça esse trostskista anarquista e o seu partido de pandeleiros com esta posição que sempre defendeu deste TGV a ligar Lisboa –madrid só vem provar o que os portugueses já deviam saber, é mais um feito com os ideário iberista.

    Os comunas com as posições extremadas e a favor do TGV dos iberistas socretinos e dos louçanistas trotskista anarquista iberista ficaram entalados visto que tem umas câmaras no Alentejo inclusive a de Évora e para não perderem votos nem para o PS e para o partido bloquista anarquista teve que votar a favor.

    O Jerónimo ainda tentou sondar o louça quando veio com a conversa de que era favorável caso o TGV incorpora-se mão de obra nacional e material circulante nacional e que se podia abster, para ver se oi louça também alinhava nesta ideia, e abstiam-se os dois, contudo o também traidor iberista do louça entalou-o logo quando dizendo que era a favor do TGV e votaria a favor no parlamento, e com isto os comunas não tiveram escolha e tiveram que alinhar para não perder votos.

    A mim o que me preocupa mais não é que a obra seja feita pela Soares da costa, ou qualquer outra firma portuguesa com excepção dos mellos com 2 ll castelhanos, esses que vão para Espanha os filhos da puta, o grande José da silva fundador da CUF não lhe podia acontecer pior a ale e ao pais,, só teve uma filha e esta foi-se logo casar com um castelhanos passando essa grande fortuna portuguesa para mãos castelhanas.

    Mas parece que agora a moda está a pegar, e é tudo a mudar os nomes, acastelha-los, o Peres metelo já mudou 2 vezes, primeiro para Perez Metelo coom z e agora para perez metello com 2 ll, entre tantos outros que para ai nadam, a marta atalaia da sic casada com o regionalista do porto do José Alberto Carvalho, agora escreve marta atalaya com y, e muitos traidores que andam para ai acastelhar os nomes, como o perestrello com 2 ll na defesa nacional, entre outros, isto é um fado.

    Mas este jornalistas da RTP andam todos feitos com Castela, as peças que emitem dão vontade de vomitar, a palavra mais usada é iberico e iberica para aqui e para ali, a palavra Portugal esta proibida, não é que nem mesmo quando os castelhanos nos lançam uma opa hostil à PT, nas peças da RTP usa-se a expressão:

    ” as empresas de telecomunicações ibéricas estão em guerra”

    Porque não a empresa portuguesa e espanhola de telecomunicações estão em guerra, mesmo numa hora em que eles nos atacam desta maneira estes tristes da RTP continuam a dar balas ao inimigo faxzendo a apologia da palavra iberico, promovendo um iberismo atroz.

    Mas isto são ordens superiores e que vem de cima, não foi por acaso que o traidor iberista do Sócrates quando chegou ao poder correu com o patriota Jose Rodrigues dos santos RTP e meteu lá a mandar o José Alberto carvalho, essa fanático regionalista do porto e pró-iberista casado com a espanhola da atalaya com y da sic.

    Este jose alberto carvalho era ve-lo outro dia de raspão a fazer a escolta ao pinto da costa nos corredores da rtp, ele bem se desviuo mas não foi atempo deu para ver, o Sócrates pos-o lá para lançar o caos no pais, e no porto esta lá outro artista do piorio, o Carlos Daniel, outro fanático regionalista do porto, também adepto do FCP, nem poderia deixar de ser.

    No canal castelhano quem esta a frente, digam lá:

    Júlio Magalhães, mais conhecido por juca, outro do porto e fanático regionalista, nem podia ser de outra maniera, que inclusive é assinante e colaborador do bússola, um dos mais famosos blogs de propaganda regionalista a caminhar para separatismo do Porto, chefiado pelo baboso do Manuel Serrão, esse azeiteiro depois do que escreve nesse blog sobre Lisboa, em que diz de caras que preferia ser mandado a partir de madrid do que de lisboa, que quando vai a Lisboa sente-se estrangeiro, e outras baboseiras, esse senhor ainda o quero ver sentado no mocho quando isto for ao sitio e for governado por gente patriota.

    Mas isto foi só um aparte para elucidar a malta, voltando ao tema, acho que deve ser adoptado um protecionismo feroz que é o que fazem em Espanha em relação às nossas empresas, que saõ chutadas de qualquer concurso publico em Espanha, e é o que fazem os franceses e os outros, a mim o que me preocupa é que a linha tenha o traçado que tem,, isso sim é que é perigoso para Portugal, que o façam os portugueses para mim isso é quase obrigatório.

    Depois no parlamento ainda vem aquela lontra gorda, que mais parece uma foca balofa da ex- secretaria de saldo dos transportes, a Ana Paula Vitorino, dizer que o PSD e o CDS representam os mesmos velhos do Restelo que no séc XIX não quiseram aa ligação a Madrid, pois nesse tempo apesar de já haver traidores iberistas em Portugal não tinham tanta força como agora e impediram essas obra, se calhar se fosse feita na altura e não houvesse os tais velhos do Restelo já hoje estava-mos todos castelhanizados, ainda bem que os houve e ainda bem que os há agora, vamos ver se chegam para parar este autentico ataque à nossa soberania que é este TGV, o objectivo no sec. XIX e agora é o memo, ou seja, matar Portugal e empacotar-nos numa federação com sede em Madrid.

    Contudo e mesmo depois disto ainda espero que esta obra não venha a ser feita, o cavaco que se decida de vez e que demita estes filhos da puta destes traidores iberistas de vez, e ainda não pecebi porque motivo o PSD e os Passos Coelho não exigiu logo na altura em que se encontrou com o Miguel de Vasconcelos do sec XXI para aprovarem o plano de austeridade a suspensão imediata do TGV, e também não percebi porque motivo o PSD não aproveitou a moção de censura do PCP ao governo para mandar o Sócrates as couves e por inerência também este TGV sócretino iberista.

    Por tudo isto, e epelas ingerencias castelhanas em Portugal, só me apetece adoptar como slogan o que vi escrito num outro blog:

    Morte à espanha.

    Independencia para a Catalunha, Pais Basco e Galiza.

    Viva a ETA.

    Vivas Portugal.

    Gostar

  23. Centrista permalink
    28 Maio, 2010 16:48

    PS, PCP e BE os amigos do grande capital e dos castelhanos!

    Não faz mal. As portagens no Norte e Centro pagam isto! Será que também vão criar uma taxa especial para os comboios do Norte, Centro e Algarve financiarem a linha Alcochete-Badajoz, tal como fizeram para o novo aeroporto de Lisboa e Arredores?

    (1,5% das receitas do aeroporto do Porto e Algarve serão desviadas para financiar o Novo Aeroporto).

    Gostar

  24. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 17:00

    “O tgv é o último investimento sem retorno”

    O TGV não é um investimento, é uma queima de dinheiro.

    Gostar

  25. Critico permalink
    28 Maio, 2010 17:01

    Isto é só outra comprovação da categoria de gente que se coloca na casa das araras e a hipocrisia latente nas mesmas,construindo discursos populuchos sem qualquer rigor e conteúdo e assim apresentada ás massas manipuláveis,e por detrás das cortinas a posição é irreversivelmente oposta,toda esta estirpe de políticos a que Portugal está condenado zelam por interesses externos e compadrios entre os ditos,existirão quaisquer duvidas?
    Direita,esquerda, merda semelhante e diferentes cheiros,contudo esta “esquerda sem valores” consegue tirar um indivíduo do sério.

    Gostar

  26. António Coelho permalink
    28 Maio, 2010 17:03

    Ou seja: hoje no Parlamento votaram o TGV, que irá comprometer irremediavelmente as nossas finanças. Amanhã desfilam na Avenida a lamentar a diminuição dos “direitos” dos trabalhadores!è preciso muito descaramento!Primeiro tiram os meios para agradar aos lobbies da construção civil que os sustentam para de seguida virem chorar a perda de “direitos adquiridos”.Cá estaremos em 2014 para responsabilizar o Sr. Louçã e o Sr. Jerónimo pela bancarrota!Ou será o caos o início da Revolução e ainda os vamos ter como governantes?

    Gostar

  27. 28 Maio, 2010 17:33

    #3
    E os caboverdianos precisam de emprego…

    Eles fazem aquilo que o colonizado não faz…

    Gostar

  28. 28 Maio, 2010 17:36

    #13

    Deixa lá que quando o Passos Coelho fôr PM,…

    Quando PPC for PM, o baile continua na mesma, só que as bailarinas são outras.

    Gostar

  29. faustífero permalink
    28 Maio, 2010 17:48

    Lá estão eles sempre ufanos com a cuspir a palavra esquerda para a sarjeta. E ainda há quem acredite.

    Gostar

  30. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 17:52

    Mas porquê a preocupação com Passos Coelho? Não seria bom que se preocupasse com o país?
    Continua,para certos lacaios servis,a ser tudo uma questão de futebol,os nossos e os outros.
    Com estes QI’s negativos nunca saíremos debaixo do jugo dos bandidos disfarçados de políticos.

    Gostar

  31. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 17:58

    Sempre foi claro o apoio encapotado do BE e PCP aos governos do falsário.
    O súcialismo tem destruído o país com o beneplácito destes partidos.
    Mas nunca percebi como podem os eleitores votar em partidos que visam instalar uma ditadura sanguinária e depois dizerem-se democratas e anti-fácistas.
    Isto é tudo um logro desde o início.
    E esta medida aberrante que visa proteger as comissões de suborno já recebidas e por receber,mostram que aquela gente não representa os portugueses,apenas os agentes de negócios e o capital financeiro.

    Gostar

  32. faustífero permalink
    28 Maio, 2010 18:00

    # 26, sem dúvida, isso da direita e esquerda dá para empregar muita gente e meter biliões ao bolso sempre dos mesmos nas nossas costas. Como eles se devem rir quando ouvem tal obsolência. É só embolsar.

    Gostar

  33. Romão permalink
    28 Maio, 2010 18:03

    O #21. tem razão: está fatia de bolo está reservada à Soares da Costa et al.

    A fatia da Mota-Engil era para ser a TTT mas uns espanhóis malandros entraram a concurso no último instante e faziam a coisa por menos 400 milhões de euros.

    Assim não dá, porque não foi o combinado e toca de anular o concurso para lançá-lo daqui a seis meses com a guita que estava destinada à ligação Porto-Vigo.

    A Mota-Engil já levou, ainda há bem pouco tempo, nos dias da bancarrota, a adjudicação daquela fantástica obra do pinhal interior.

    Gostar

  34. Romão permalink
    28 Maio, 2010 18:06

    O BE e o PCP têm uma fixação pelo emprego, como todos os partidos de esquerda que nunca ultrapassaram as palavras de ordem “em cada mão uma enxada”.

    Gostar

  35. OLP permalink
    28 Maio, 2010 18:16

    Os três maiores ESPECULADORES…..

    Gostar

  36. anónimo permalink
    28 Maio, 2010 18:16

    deixou de haver construtoras do psd desde a bronca com a somague do guedes que foi comprada pelos espanhóis

    Gostar

  37. 28 Maio, 2010 18:26

    Mota Engil foi fundada em 1946 e antes disso já havia comboios.

    Gostar

  38. 28 Maio, 2010 18:51

    Lamento que no meio disto tudo ninguém se lembre de ver os aspectos positivos da obra, vazendo ver ao Governo que com pequenas correcçoes dos defeitos do projecto, esta pode ser uma obra utilíssima:

    – a linha do Poceirão deve ser continuada em bitola europeia até à AutoEuropa e ao concentrado industraial ali existente, ao porto de Setúbal, e ao porto de Setúbal, E NÃO POR BITOLA IBÉRICA COMO QUER A RAVE;

    – a linha deve ser explorada por comboios de Velocidade Elevada (até 250 km/h) E NÃO POR COMBOIOS DE ALTA VELOCIDADE (+ de 250 Km/h). Ver sobre isto: http://sites.google.com/site/planointegradodetransportes/
    Cap. 1 a 6, pág. 4, para perceberem porquê;

    – a Terceira Travessia sobre o Tejo é um grande bico de obra. Deve ser incumbido ao LNEC e/ou ao IST um estudo sobre todas as alternativas possíveis.

    Mais sobre isto no meu blogue: http://bravosdopelotao.blogspot.com/

    gabriel.orfao.goncalves@gmail (mande um mail em branco e fica automaticamente inscrito na minha mailing list sobre Política Aeroportuária e Ferroviária)

    Gostar

  39. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 19:09

    O PARTIDO SOCIALISTA IBERISTA QUE DEIXE DE VIR PARA A TELEVISÃO DIZER QUE ESTE TGV MADRIDOCENTRICO É ESTRATÉGICO PARA A ECONOMIA NACIONAL E PARA O PAIS, SÓ SE FOR PARA A CONSTRUÇÃSO DA IBÉRIA TÃO ALMEJADA PELOS TRAIDORES IBERISTAS QUE NOS DESGOVERNAM,.
    E SÓ PESSOAS DESTA ESTIRPE É QUE PODEM CONSIDERAR ESTA OBRA NESTES MOLDES E NESTA CONJUNTURA ECONÓMICA ESTRATÉGICA PARA O PAIS, APENAS QUEM TEM UMA VISÃO IBERISTA DO PAIS É QUE PODE PENSAR DESTA MENEIRA, VISTO QUE ESTA TGV APENAs SeRVIRÁ PARA ENDIVIDAR O PAIS A UM NIVEL INCOMPORTAVEL E PARA FAZER O CONVITE AS MULTINACIONAIS QUE AINDA ESTÃO EM LISBOIA QUE SE MUDEM PARA MADRID E ASSUMAM A DESIGNAÇÃO IBÉRICA, ESTE TGV A SER ESTRATÉGICO SÓ PARA A ANIQUILAÇÃO ECONÓMICA E DA SOBERANIA DO PAIS, MAIS NADA.

    DEPOIS ESTE PSI-PARTIDO SOCIALISTA IBERISTA QUE NÃO VENHA ENGANAR O POVO DIZENDO QUE O TGV É IMPORTANTE PARA ESCOAR MERCADORIAS, ISSO É UMA MENTIRA PEGADA, ESTE TGV É APENAS PARA PASSAGEIROS E POR TGV NEM UMA COUVE DE BRUXELAS CONSEGUIMOS MANDAR PARA A EUROPA, QUANTO MAIS CONTENTORES DE MERCADORIAS.
    SENDO ASSIM E PARA OS QUE AINDA ANDAM DESINFORMADOS DEIXO AQUI UM POST ACTUALIZADO SOBRE AS REAIS INTENÇOES DO TGV, BEM COMO DO RESTANTE PLANO QUE O MIGUEL DE VASCONCELOS DO SÉC. XXI ANDA A FORJAR JUNTAMENTO COM A MAÇONARIA DO GOL A MANDO DO ZAPATERO PARA MATAR PORTUGAL

    Este TGV a ligar Lisboa a Madrid seria a ultima coisa que um governo patriota e responsável faria devido ao perigo que represente para nós tanto económica como politicamente, ainda por cima no actual cenário económico.
    O gaijo da RAVE que fez este estudo do TGV pode ter a certeza que ou Portugal desaparece como pais que é o objectivo desta obra, ou então no dia em que os ingleses nos derem uma mãozinha para correr com esta canalha iberista este tipo vai sentar o cu no mocho, quem fez um estudo destes só pode ser mais um iberista pró-espanhol, que faz o que do traidor iberista do IBERÓCRATES(sócrates)lhe manda, e em relação ao TGV ficam aqui alguns esclarecimentos para os menos informados sobre esta ataque á nossa soberania que é este TGV.

    Sendo assim , vejam onde chega a traição aos interesses nacionais, a linha tem logo o grave defeito de não estar preparada para transporte de mercadorias, sendo só para passageiros, estando a ser feita por ordem deste ignóbil da rave uma segunda linha paralela a esta para transporte de mercadorias na dita bitola ibérica, eu prefiro chamar-lhe luso espanhola, ou seja, estupidez a dobrar, uma linha de TGV para passageiros e uma ao lado para mercadorias, gastos a dobrar.

    A linha de TGV Lisboa-Madrid em bitola europeia para além de nunca dever ser feita, ainda por cima é apenas para passageiros, estando previsto fazer uma segunda linha paralela na dita “bitola ibérica” para transporte de mercadorias, ou seja, vai-se fazer uma linha de TGV em bitola europeia para passageiros a ligar Lisboa a Madrid e ao lado outra em “bitola ibérica” para mercadorias, vejam bem o desgoverno.

    Ainda por cima a linha que segue de Madrid para Barcelona está apenas preparada para passageiros, ou seja, com isto nunca vamos conseguir exportar nada para a Europa de TGV, e os nossos portos e economia ficam ainda mais dependentes de Espanha e da exportação para Espanha, literalmente com esta linha os espanhóis “fecham-nos” a porta da Europa com o beneplácito e colaboração do traidor do Sócrates, do iberócrates, o Miguel de Vasconcelos do séc XXI, isto feito a um pais que é a frente atlântica da Europa e podia ser a porta de entrada na Europa visto que temos o único porto de águas profundas natural da Europa, Sines.

    Convêm também esclarecer que isto da “bitola ibérica”, eu prefiro chamar-lhe luso-espanhola, que mede 1.668 mm nada tem a ver connosco Portugueses, isto foi uma invenção dos espanhóis que passaram adoptar esta bitola em detrimento da bitola europeia ou padrão que mede de 1 435 mm de largura depois das Guerras Napoleónicas devido ao medo que tinham de novas invasões francesas, e nós Portugueses fomos obrigados a usar a dita bitola para não ficarmos isolados do resto da Europa. Mas se no fim do séc. XIX quando se negociou a ligação à Europa por Espanha pela linha da Beira Alta eu entendo que nós teríamos que nos cingir ao que os espanhóis tinham e nos impuseram, neste momento é incompreensível e não se percebe que se continue a gastar dinheiro em linhas novas em “bitola ibérica”, é um contra censo, a lógica é mudar progressivamente todas as linhas para bitola europeia.

    Sendo assim, o argumento de que Portugal precisa de um TGV porque é periférico em relação à Europa não faz o mínimo sentido, porque ninguém vai deixar de apanhar um avião por meia dúzia de euros como se faz hoje com as low costs para ir para Paris, Berlim, Roma, Bruxelas e até mesmo Madrid ou qualquer outra cidade da Europa para dar para um balúrdio por uma viagem de TGV que demora o triplo ou quadruplo do tempo, a menos que queira fazer um inter-rail, ou seja um maníaco dos comboios ou coisa parecida, sendo assim, este argumento da periferia é vazio de razão, não faz sentido nenhum, o TGV só é competitivo em relação ao avião para deslocações na ordem dos 300 km como por exemplo Porto – Lisboa, a partir daí perde competitividade.

    O que Portugal devia fazer se tivesse políticos que defendessem os nossos interesses, era apostar sim na ferrovia convencional em bitola europeia, na chamada “Velocidade Alta” a ligar as diversas capitais de distrito, melhorando a já existente linha Lisboa-Porto, fazendo nesta linha os chamados “desvios activos” que permitem por assim dizer uma ultrapassagem dos comboios de passageiros aos de mercadorias que são consideravelmente mais lentos, visto que são estes comboios de mercadorias que congestionam a linha entre o Porto e Lisboa, visto que são muito mais lentos que os de passageiros e não é possível ultrapassá-los, com a execução dos “desvios activos” o problema fica resolvido.

    No futuro e caso Portugal tivesse dinheiro poderia vir a fazer uma linha em Alta Velocidade em bitola europeia no sentido longitudinal do pais com ligação á Galiza a começar em Braga, a passar no Porto, Aveiro Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa Évora Beja e a acabar em Faro, contudo actualmente o pais não tem dinheiro para estes investimentos, e a linha Lisboa-Porto já permite fazer a viagem em 2 horas e meia, o que já é muito bom no alfa pendular, em relação a este tempo o TGV tiraria apenas uns 15 a 20 minutos, daí não se justificar gastar este dinheiro todo neste momento.

    No que respeita à ligação à Europa Portugal deve apostar numa linha de TGV mista em bitola europeia, ou seja, para passageiros e mercadorias, que não é o caso desta que está prevista para Madrid visto que esta é apenas para passageiros, linha esta a entrar em Espanha por Vilar Formoso, sendo Vilar Formoso servido por 2 outras linhas em “tesoura”, uma prioritária de Lisboa – Santarém-Castelo Branco paralela à actual linha da beira em direcção à Guarda e a Vilar Formoso, e outra a ser feita á posteriori assente no eixo transversal do pais de Aveiro-Viseu-Vilar Formoso, e daí seguir por Espanha pelo corredor Vilar Formoso-Valladolid – Irun-Hendaye (França) em bitola europeia em direcção a Bordéus, sendo este o percurso mais curto para chegar aos pirinéus e mais curto na ligação á Europa e o percurso seguido tanto pelos nossos emigrantes que vão para a Suíça e para a França.

    Esta linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun tem que ser vista como a alternativa em vez da linha Lisboa – Madrid na nossa ligação á Europa, visto que esta linha sendo mista abriria literalmente as portas da Europa a Portugal, visto que é mais curta para chegar para chegar além Pirinéus e consequentemente a França, a que mais rapidamente pode colocar os portugueses e as mercadorias descarregadas nos nossos portos em França e na Europa, e dai a de maior interesse para nós, para alem de politicamente não ser perigosa para nós, quem quiser ir de TGV de Lisboa para Madrid apanha o TGV em direcção a Vilar formoso e depois apanha um transfer em Salamanca para Madrid, tão simples quanto isto.

    Não é por acaso que 80 a 85 % do tráfego rodoviária de mercadorias e passageiros entra em Portugal pelo eixo Irun-Valhadolid em direcção a Vilar formoso, ou seja, um camião de mercadorias ou um autocarro que sai de Lisboa ou que queira chegar Lisboa, a, Porto Coimbra, Évora, Santarém, Viseu, Castelo Branco, não vem por Madrid, vem por Irun direito a valhadolid direito Vilar formoso segue via A-23 ou A-25, se quiser ir Vila Real, Bragança, Braga ou mesmo Porto ta,bem não vem por Madrid, vem por Irun direito a valhadolid e dai segue me direcvção a Bragança pela IP-4.

    Mesmo quem vai para o Algarve, para Faro não vem por Madrid, apanha a auto-estrada mediterrânica desde figueres na Catalunha e vem sempre junto ao mar até Faro passado por Barcelona, valência, Sevilha, ou seja, ninguém vai por Madrid, por isso esta ligação por Madrid não faz o mínimo sentido, a não ser para os traidores iberistas, sendo assim a lógica é apostar nesta linha por vilar formoso e não na linha para Madrid.

    Sendo assim, a linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun tem que ser vista essa sim como a nosso ligação à Europa, para alem do mais e como já dito é o caminho mais curto para chegar á Europa, para alem de não subalternizar Lisboa em relação a madrid, e de não representar qualquer perigo politico para nós, ao contrário da linha Lisboa Madrid, que aproxima demasiado Lisboa e nos nosso pais das já grandes e perigosos forças centrifugas de Madrid, quem quiser ir de Lisboa para Madrid, apanha esta linha até Salamanca e dai apanha outro comboio para Madrid, tão simples quanto isso.

    Para além do perigo politico adjacente que implica a linha Lisboa –madrid temos também a subjectividade implícita nesta obra, nesta ligação de TGV Lisboa-madrid.

    Nós se queremos manter-nos como estado independente temos que manter uma certa distancia de Espanha, principalmente ao nível físico, ou seja, nunca podemos permitir que se faça um TGV com este traçado porque isto traduz um certa ideia de continuidade que se passa para os cidadãos, e que com o passar dos anos pode se pode tornar perigosa para a nossa soberania, perigo esse que desaparecia no cenário de a Espanha se separar, o que não é de excluir face aos recentes e cada vez mais fortes movimentos independentistas da Catalunha e pais basco, e mesmo da Galiza.

    Mas nos não podemos estar a contar com isso, temos que ter a ideia que ao lado está um abutre castelhano que anda há 900 anos a tentar tomar conta do nosso território, esta é que é a verdade, e não podemos permitir que se faça uma linha de TGV como que se Portugal não existisse como pais independente e isto fosse apenas um pais com capital em madrid, que é o objectivo dos castelhanos.

    E o perigo desta malha de TGV madridocentrica é que as linhas férreas foram usadas desde sempre como meios para estruturar o território e colonizar povos, Estaline quando quis domar os siberianos construiu o transiberiano, os americanos quando quiseram domar os índios e os habitantes da Califórnia não fossem eles separar-se, construíram o caminho de ferro do atlântico ao pacifico, sendo assim nós não podemos permitir que se construam linhas de TGV entre Portugal e Espanha como que se não existisse fronteira entre os países, porque isso a longo prazo pode conduzir à nossa subordinação.

    Pelo contrário temos que dar um sisal de descontinuidade, como quem diz, ai é espanha e aqui é Portugal, isto não significa que não devemos estar ligados a rede europeia., devemos sim mas de acordo com os nossos interesses, e essa ligação deve ser feita por Vilar Formoso pelo corredor Vilar Formoso-Vallhadolid-Irun direito a Hendaye, linha esta mista para mercadorias passageiros, quem quiser ir para Madrid, chega a Salamanca, e apanha o comboio par Madrid, tão simples como isso.

    Sendo assim, Portugal deve ter apenas este ponto de contacto com Espanha, em vilar formosa, dai em direcção á guarda donde sairá uma linha bifurcada em tesoura, uma em direcção a Lisboa pelo actual percurso da linha da beira alta, ou seja, por castelo branco em direcção a Lisboa e outra em direcção Aveiro, com uma estação em Viseu para os transmontanos e outra em Aveiro, onde ficaria outra estação que recolheria todo o tráfego vindo do Porto e Minho.

    O resto do pais não deve ter TGV pelo menos para já, chega-nos a chamada “velocidade alta”, com velocidades da ordem dos 220 km/h tal como vôce diz, como no alfa pendular que para o nosso pais é suficiente, sendo todos essas linhas em “velocidade alta” feitas em bitola europeia como é lógico e passando as linhas já existentes para a bitola europeia.
    Sendo Portugal um pais com 10,5 milhões, e se destes 9 milhões vivem acima da linha do Tejo, visto que o Alentejo tem cerca de 750 mil habitantes e o Algarve 450 mil, a lógica a seguir no sentido de servir melhor a população do pais seria que a ligação à Europa se situa-se no centro do pais, entre Lisboa e o Porto, sendo Vilar Formoso a solução natural, isto sim beneficiaria o nosso pais e colocaria o TGV ao serviço dos Portugueses e numa localização que permite servia a maioria dos Portugueses, sem desrespeito pelos alentejanos e algarvios, mas temos que olhar à verdade dos números.

    O que não faz sentido nenhum é obrigar as pessoas que vivem por exemplo no Porto, no Minho ou em Trás-os-Montes, no fundo todos os que vivem acima do Tejo a vir a Lisboa apanhar o TGV quando este lhes podia passar à porta, ainda por cima se depois de Lisboa tiver que ir a Madrid, esta ideia de fazer a ligação de passageiros por Madrid não cabe na cabeça de ninguém, ainda por cima sendo apenas para passageiros, excluindo a mercadoria, e nunca no passado os Portugueses tiveram que passar por Madrid para chegar à Europa e basta olhar para um mapa para ver que não faz qualquer sentido e torna a viagem muito mais longa, é literalmente andar ao para trás, visto que de Madrid depois se teria que ir a Barcelona e a viagem demoraria uma eternidade.

    O TGV-Sócrates-iberócrates é um investimento ruinoso, é um favor feito aos espanhóis visto que lhe vai permitir fazer toda a linha Madrid –Badajoz pela Extremadura espanhola de borla financiada pela União Europeia sob o argumento da trans-nacionalidade da linha para Portugal, e servirá caso venha a ser feito apenas para empobrecer e endividar Portugal, bem como para subalternizar Lisboa em relação a Madrid, fazendo assim um convite final às multinacionais que ainda estão sediadas em Lisboa para que se desloquem para Madrid e assumam a designação de ibérica, reduzindo à insignificância bolsa de Lisboa, de modo a enfraquecer o nosso tecido produtivo e a nossa indústria propositadamente, de modo a depois convencer os portugueses de uma forma pacífica que o país não tem futuro e que temos que ser espanhóis e passar a pertencer ao império colonial castelhano, vendendo por assim dizer o país em saldo.

    Os espanhóis nunca nos facilitaram a vida no passado, nem facilitarão no futuro, para eles somos uma espécie de rebeldes que ainda falta castelhanizar, e sendo assim fazem tudo para prejudicar Portugal.

    Desta feita e no que diz respeito ao tráfego de mercadorias em bitola europeia eles nunca vão preparar a linha Madrid a Barcelona para transporte de mercadorias, vão sim fazer para transportar as suas mercadorias para a Europa a chamada linha mediterrânica, linha essa a arrancar de Algeciras, onde eles tem um grande porto de mar, e que seguirá pela costa mediterrânica de Algeciras a Sevilha, prosseguindo por Valência passando também pelo porto de Barcelona, e dai para França, esta linha sim em bitola europeia e para tráfego de mercadorias e passageiros.

    Tudo isto é feito com o objectivo de decapitar os portos de mar Portugueses que perderão automaticamente competitividade face a Algeciras, visto que ninguém vai deixar a mercadoria nos portos portugueses de Aveiro, Sines, Setúbal ou Leixões se depois essa mesma mercadoria para ir para a França e Europa tiver que atravessar todo o pais até Faro, de Faro para Algeciras e daí para Sevilha até Barcelona e França, é lógico e normal que os cargueiros vão directos a Algeciras favorecendo assim Algeciras e prejudicando e rebentando por assim dizer com os portos Portugueses, não nos permitindo com esta jogada explorar o potencial da nossa frente atlântica e dos nossos portos de mar, que na perspectiva de uma ligação em bitola europeia para mercadorias e passageiros pelo corredor Aveiro-Vilar Formoso-Valhadolid-Irun seriam sempre preferidos em relação aos espanhóis.

    Estes castelhanos não dão ponto sem nó, sendo assim matam 2 coelhos com uma cajadada, tiram do tráfego de mercadorias para a Europa aos portos Portugueses e passam-no para Algeciras, o que poderia significar um enorme incremento de receitas para o nosso pais, e servem-se dos nossos portos em interesse próprio, nomeadamente para fornecer zonas de Espanha mais próxima dos portos Portugueses do que dos espanhóis como por exemplo a Extremadura espanhola que se servirá do Porto de Sines, e Castela Leão dos portos de Aveiro e Leixões, estando-se neste momento a fazer a ligação dos nossos portos a Espanha na dita bitola“ibérica”, nomeadamente o porto de Aveiro que vai ser ligado à ferrovia a partir do próximo mês, sendo o objectivo desta manobra confinar assim os portos Portugueses a Espanha impedindo a nossa exportação para a Europa, tornando assim gradualmente a nossa economia ainda mais dependente da espanhola.

    Quem nos governa, não nos governa, desgoverna-nos.

    Caso contrário negociaria uma linha mista em bitola europeia que passa-se pelo corredor Vilar Formoso-Valladolid-Irun, caso os espanhóis não quisessem o que seria expectável dados os benefícios que traria para Portugal, mandava-se o caso para Bruxelas e eles tinham que aceitar, acabar-se-ia com esta dita bitola ibérica de vez, passando gradualmente as linhas para bitola europeia e fazendo todas as novas ligações já me bitola europeia.
    Para além disto e como já disse, as linhas férreas serviram sempre para estruturar o território, e confirma-se pela voz do senhor Ricardo salgado, que aqui há uns tempos deu com a língua nos dentes e alertou o pessoal para os verdadeiros objectivos deste TGV, disse publicamente que um dos grandes objectivos deste TGV é de estruturar “ibéria”, nem mais nem menos, e que o TGV servirá para acelerar a integração ibérica:

    http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=379892

    Para este senhor vale tudo com a ganância de poder abrir mais uns balcões em Espanha, e não se importa de colocar em risco a independência do seu próprio pais, chegando mesmo ao cúmulo de documento oficiais do BES já designarem Portugal como Ibéria, ao ponto que a traição está a chegar.

    Click to access FR22033.pdf


    ver pág. 10.

    É caso para dizer que o dinheiro não tem cheiro.
    Uma coisa este senhor pode ter a certeza, um cliente já ele perdeu em Portugal, eu mesmo fechei a minha conta no BES.


    Sendo assim, e mediante este quadro penso que já muitos portugueses se aperceberam que somas governados por gente alinhado com os interesses espanhóis, uns já confessados e outros vão-se confessando aos poucos, dispostos a alienar a nossa soberania ao fim de quase 900 anos.
    E sendo assim e para quem ainda tem duvidas quanto as reais intenções deste TGV eu relembro aqui algumas afirmações feitas por membros do governo e pessoas a este ligadas nos últimos anos, e amplamente noticiadas pela comunicação social.

    Logo em 2005, ouvimos o primeiro ministro dizer que a sua principal prioridade era a Espanha, Espanha, Espanha, depois em 2006 o ministro das obras publicas à época, Mário Lino na apresentação do TGV na Galiza confessou-se iberista e disse que a ibéria perseguia Portugal.

    No ano passado em plena campanha eleitoral o ministro dos negócios estrangeiros, o maçonico do Luís Amado disse em Pombal que o futuro de Portugal passa pela ibéria, vejam bem onde é que isto está a chegar.

    Nessa mesma altura tivemos também como já foi dito antes a afirmação do senhor Ricardo salgado do BES que disse que o TGV é fundamental para estruturar a ibéria, banqueiro este que nos documentos estatisticos do seu banco define Poertugal com parte de ibéria, se colocaram estes tópicos no google irão perceber o que eu quero dizer:

    ” BES triangulo iberia, Brasil, Angola”

    Finalmente eu ouvi em directo no inicio do mês de Maio, mais propriamente dia 7 de Maio, no expresso de meia noite da sic noticias da boca do senhor Luís Nazaré, economista e um dos subscritores do manifesto em defesa das grandes obras públicas que o TGV serve para nos ligar ao centro da ibéria, só por isto este gaijo merecia que o Vieira lhe retirasse o cartão de sócio e o expulsasse do cargo que ocupa no Benfica, um traidor deste não merece ser dirigente do Benfica, ou seja, parece já fazemos parte de um hipotético pais de nome ibéria com capital em Madrid, falta apenas passarmos a fazer de jure.

    Mediante tudo isto, eu ainda pergunto se realmente há alguém nestes pais que ainda acredite naqueles argumentos falaciosos do primeiro-ministro de que o TGV serve para diminuir a nossa periferia e é feito para nos ligar ao centro da Europa?

    Este TGV é a maior fraude dos últimos séculos em Portugal, e é basicamente uma obra de subalternização de Lisboa em relação a Madrid, com o objectivo de colocar Lisboa ao nível de qualquer uma das capitais regionais espanholas, como Barcelona, valência, Sevilha, ou Bilbau, com o objectivo claro e declarado de reduzir a bolsa de Lisboa insignificância, de endividar Portugal, e de fazer um as multinacionais que ainda se encontram em Lisboa para quês e mudem de armas e bagagens para Madrid assumindo a designação ibérica, empobrecendo ainda mais Portugal e diluindo cada vez mais a fronteira entre Portugal e Espanha, sendo o TGV sem duvida alguma um dos instrumentos usados para levar á perca de independência de Portugal a médio prazo, esta é que é a verdade, verdade esta que ninguém diz aos portugueses.

    Só não vê quem não quer, que esta obra seria a ponta de lança do ataque final dos castelhanos a Portugal, com a subalternização de Lisboa em relação a Madrid que terá como consequência a fuga das empresas multinacionais para Madrid e a redução da bolsa de Lisboa à insignificância servindo também para endividar o pais, começando a fazer sentido mais do que nunca, o infeliz comentário do triste ministro das obras públicas, António Mendonça, que veio defender também publicamente aqui há uns dias que com o TGV Lisboa passaria a ser a praia de Madrid, realmente Lisboa é capaz de se transformar numa praia porque como já foi dito com TGV as empresas que ainda se encontram em Lisboa, terão convite feito para se mudar para madrid e assumir a designação de ibérica, desta forma Portugal empobrecera ainda mais e daqui uns anos fazem um referendo, que o plano é esse, e passamos todos a fazer parte de uma federação com sede em Madrid, para sermos considerados cidadãos de segunda numa ibéria onde os castelhanos continuarão a mandar.

    Este António Mendonça é mais um traidor iberista, que tem o traço comum com o anterior ministro das obras públicas também confesso iberista, de nome Mário Lino, que é o facto de serem os dois ex-militantes do partido comunista.

    Não há que ter dúvidas, os ex-comunistas, os escorraçados do PCP fazem todos os jogo dos espanhóis, primeiro o senhor Pina Moura dos tempos de Guterres que agora está a frente da iberdrola, sendo até há bem pouco tempo também adminisrador delegado da Prisa, agora estes dois para completar esta tríade de traidores á pátria.

    Sendo assim, e para finalizar este governo anuncia o cancelamento da linha Porto-Lisboa e Porto-Vigo como que para incendiar os regionalistas do Porto, mas continua com a ligação Lisboa-madrid, essa sim que devia ser a primeira a ser suspendida dado o perigo que representa para a soberania nacional, e um primeiro-ministro com sentido de estado e responsabilidade e que não estivesse ao serviço dos interesses castelhanos nunca faria isto, ou seja, suspender as ligações nacionais e fazer a ligação a Madrid, ligação esta que é um crime de lesa-pátria que estes traidores querem levar por diante, visto que esta linha de TGV sendo feita nunca vai ser rentável e representa o reconhecimento tácito a médio prazo da perda de soberania de Portugal para o império Castelhano, sub-alternizando e colocando Lisboa ao nível por exemplo de Valência, Barcelona ou Sevilha, entre outras cidades espanholas ligadas a Madrid pelo chamado modelo de estrela.

    Conclusão:

    Governados por um traidor iberista, o Miguel de Vasconcelos do séc XXI, na oposição temos o Passos coelho, que agora parece que acordou e já veio defender e exigir o fim do TGV, não sei se ainda vai a tempo, talvez tenha sido pelo Henrique Neto ter dito que ele era um sósia do traidor iberista, enfeudado com os mesmos interesses económicos e políticos.

    Mas ainda estou para perceber porque motivo no dia em que a Staandar & Poor’s cortou o rating português o passos coelho não exigiu o cancelamento imediato das grandes obras, o que não fez como se sabe, e também não percebo porque motivo o PSD não aproveitou a oportunidade da moção de censura que o PCP lançou ao governo para correr com o iberócrates e mandar este TGV sócretino e iberista para a caixa da farinha.

    Mas não quero acreditar que o Henrique Neto tenha razão, e prefiro acreditar que o passos coelho é um tipo sério e patriota, contudo o PSD e o passos coelho se não quer ser confundido com essa gente tem que agir em concordância e opor-se firmemente a este TGV sócretino com novas acções apesar do chumbo de hoje, e para além disto não pode continuar a apoiar o dito mundial “ibérico”, porque chamar-nos a nós Portugueses “ibéricos” é o mesmo que nos chamar espanhóis, a diferença entre essas duas designações é que a Hispânia donde advêm espanhol era o nome dado a península pelos romanos, ibéria donde advêm ibérico é nome dado pelos gregos, e como nós Portugueses não quisemos ser castelhanos no sec XII I e XIV, nem tão pouco espanhóis no séc. XVII e XVIII parece que agora querem-nos obrigar a ser ibéricos, basicamente, isto é a segunda volta da ofensiva castelhana iniciada na segunda metade do séc 19, a partir de 1850 e que culminou com a queda da monarquia em 1910 já nessa altura por iberistas como Manuel de Arriaga, ou Bernardino Soares que queriam matar Portugal pagos a soldo por Espanha para já nessa altura para nos empacotar a todos numa federação com sede em madrid, ou seja, só muda a designação espanhol ou ibérico, porque tanto um como outro é sinónimo de domínio da língua, cultura castelhana e economia castelhana.

    Está tudo escrito, é só juntar as peças, com factos e declarações bem explícitas, só não ve quem não quer, e cego é aquele que não quer ver, a Espanha em geral e os estrategas espanhóis tem como objectivo estratégico comprometer e perturbar o desenvolvimento do nosso país, perseguindo declaradamente objectivos ilegítimos que passam pela anexação de Portugal, insistindo no seu objectivo quase milenar e não aprendendo nada com as lições da história, naquilo que eu designo com uma verdadeira obsessão, que já foi castelhana no séc. XIV, espanhola no séc. XVI e XVII e agora pelos vistos é ibérica no séc. XXI.

    O futebol é um jogo nobre, contudo está-se a usar o ópio do povo como diz o Brasileiro Millôr Fernandes para tentar castelhanizar os Portugueses e sujeitá-los a um processo de lavagem ao cérebro que na psicologia clínica se designa de Motivação Contraditória que passa pela repetição da palavra ibérico em todo lado e de tal forma martelando-a na cabeça dos Portugueses, fazendo uso dos ditos mundiais “ibéricos”, em vez de lhe chamarem luso-espanhol como é de direito, de tal forma que os Portugueses se passem a considerar como tal e achem a designação como correcta, tentando-se assim criar um novo ser sociológico que eu denomino de “homo-ibericus”, denominação esta muito perigosa para os Portugueses, visto que no dia em que os Portugueses se considerarem “ibéricos” estarão pura e simplesmente castelhanizados, e sendo assim volto a repetir o que já disse, chamar ibéricos aos Portugueses é um insulto, é o mesmo que chamar-lhe espanhóis e no dia que os portugueses se considerarem “ibéricos” estarão castelhanizados.

    Por fim temos o presidente Cavaco que logo que abre a boca os maçónicos iberistas do GOL comandados por Rui Pereira do MAI e pelo Luís Amado caiem em cima dele como cães, mas que também já esta na hora de deixar de se preocupar com a reeleição e começar a actuar, caso contrario começa a perder mais votos do que os que ganha ao não fazer nada e aceitar este estado de coisas.

    Também não percebi a dele de assinar as bases da concessão no dia 14 de Abril apesar de ter dúvidas, pedindo inclusive novos estudos ao governo, o lógico teria sido ter chumbado e pedido os estudos, com isto teria ganho uma semana ou duas, o suficiente para a descida do rating que se deu no dia 26 Abril, e teria aqui a oportunidade para chumbar esta merda deste TGV de vez, agora que limpe o cu aos estudos, visto que a merda já esta está feita.

    Sendo assim eu espero uma espécie de milagre, pode ser que os nossos amigos ingleses venham ajudar os seus mais antigos aliados, agora viraram muito á direita, e bem, com o Cameron, que já disse que no € nunca, é que este gaijo não é burro, e esta-se a aperceber que esta união europeia está-se a tornar num novo Zolverein, num 4º Reich assento no perigoso eixo Berlim-Paris-Madrid, muito perigoso para nós a ocidente, para polacos e checos a leste e para os ingleses, convêm não esquecer que Alemanha, França, e Espanha são inimigos históricos da Inglaterra e nossos também, dai estarmos no mesmo barco, por mi isto da Europa dava já o estoiro amanha, par cada pais fechar as suas fronteiras, por esta merda na ordem, e os corruptos e traidores na choça.

    Assim vai este país, pegado de traidores iberistas do ps no governo, trotskistas bloquistas anarquistas, regionalistas do porto metidos no psd, alguns deles também já alinhados com o ideário maçónico-iberista, falo do senhor meneses que se assumiu como militante pró-peninsular, ou seja, iberista e ainda por cima veio defender o ensino do castelhano em portugal desde a primária, desta feita espero uma reviravolta nos acontecimentos, vamos ver se o cavaco tira um coelho da cartola e arranja maneira de impedir este crime de lesa-pátria que é este TGV do Iberócrates, deste Miguel de Vasconcelos do séc. XXI pago a soldo por castela, este traidor á pátria e iberista.

    Por tudo isto só me apetece dizer:

    Morte à espanha.

    Independência para Catalunha, Pais Basco e Galiza.

    Viva a ETA.

    Viva Portugal.

    Gostar

  40. Portela Menos 1 permalink
    28 Maio, 2010 19:09

    Então os nossos liberais, alguns deles da treta, só gostam das maiorias PS-sem S; PPD e CDS?

    Gostar

  41. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 19:22

    39.Gabriel Órfão Gonçalves disse
    28 Maio, 2010 às 6:51 pm
    Lamento que no meio disto …

    caro gabriel Orfão,sinceramente começo a desconfiar que voc~e também é um propagandista de castela.

    Voce meta uma coisa na cabeça, por esse linha de TGV nunca vamos mandar nada para a europa, eu j´a lhe disse isso, a linha está apenas preparada para passageiros, e nunca nos vai permitir meter um contentor de TIR de 40 pés (12 m) em cima de um comboio e enviar mercadoria de sines para a europa, que é isso que nos interessa.

    Ainda por cima a linha de madrid a barcelona não está preparada para mercadorias, você acha que eles vão reforçar dezenas de viadutos entre barcelona e madrid para as mercadorias portuguesas passarem?

    Espere sentado, esqueçe essa ideia.

    Eles querem-nos isolar aqui.

    De TGV nem uma couve de bruxelas mandamos para a europa, quanto mais contentores de TIR de 40 pés(12 metros)

    Digo-lhe o que já disse antes e já escrevi várias vezes para ver se o pessoal entende de vez:

    No que diz respeito ao tráfego de mercadorias em bitola europeia eles nunca vão preparar a linha Madrid a Barcelona para transporte de mercadorias, vão sim fazer para transportar as suas mercadorias para a Europa a chamada linha mediterrânica, linha essa a arrancar de Algeciras, onde eles tem um grande porto de mar, e que seguirá pela costa mediterrânica de Algeciras a Sevilha, prosseguindo por Valência passando também pelo porto de Barcelona, e dai para França, esta linha sim em bitola europeia e para tráfego de mercadorias e passageiros.

    Tudo isto é feito com o objectivo de decapitar os portos de mar Portugueses que perderão automaticamente competitividade face a Algeciras, visto que ninguém vai deixar a mercadoria nos portos portugueses de Aveiro, Sines, Setúbal ou Leixões se depois essa mesma mercadoria para ir para a França e Europa tiver que atravessar todo o pais até Faro, de Faro para Algeciras e daí para Sevilha até Barcelona e França, é lógico e normal que os cargueiros vão directos a Algeciras favorecendo assim Algeciras e prejudicando e rebentando por assim dizer com os portos Portugueses, não nos permitindo com esta jogada explorar o potencial da nossa frente atlântica e dos nossos portos de mar, que na perspectiva de uma ligação em bitola europeia para mercadorias e passageiros pelo corredor Aveiro-Vilar Formoso-Valhadolid-Irun seriam sempre preferidos em relação aos espanhóis.

    Estes castelhanos não dão ponto sem nó, sendo assim matam 2 coelhos com uma cajadada, tiram do tráfego de mercadorias para a Europa aos portos Portugueses e passam-no para Algeciras, o que poderia significar um enorme incremento de receitas para o nosso pais, e servem-se dos nossos portos em interesse próprio, nomeadamente para fornecer zonas de Espanha mais próxima dos portos Portugueses do que dos espanhóis como por exemplo a Extremadura espanhola que se servirá do Porto de Sines, e Castela Leão dos portos de Aveiro e Leixões, estando-se neste momento a fazer a ligação dos nossos portos a Espanha na dita bitola“ibérica”, nomeadamente o porto de Aveiro que vai ser ligado à ferrovia a partir do próximo mês, sendo o objectivo desta manobra confinar assim os portos Portugueses a Espanha impedindo a nossa exportação para a Europa, tornando assim gradualmente a nossa economia ainda mais dependente da espanhola.

    Quem nos governa, não nos governa, desgoverna-nos.

    Gostar

  42. Anónimo permalink
    28 Maio, 2010 19:26

    O primeiro casamento gay será entre Francisco Louçã e Sócrates?

    Gostar

  43. PANTERA ROSA permalink
    28 Maio, 2010 19:38

    SÓ SE CASAM DEPOIS DE SER APROVADA A LEI DA POLIGAMIA PARA SER POSSÍVEL UM MÉNAGE À TROIS COM O JERÓNIMO.

    Gostar

  44. Curioso permalink
    28 Maio, 2010 19:42

    vçs não pescam nada disto,falam como se os partidos é que decidissem o que se passa cá no quintal e mesmo em alguns dos maisres quintais.

    Voçês já reparam no logótipo dessas empressas?
    Sabem que a Maçonaria,usa muito simbolismo e usa o simbolismo nos logotipos das empresas para identificar aquelas em que a Maçonaria exerce a sua influênçia.
    Quais simbolos?
    O sol, serpentes,piramides,olhos,saturno,oblisques,obliques com o sol por trás, etc.
    Como dizia o Pessoa.
    ” Não procures,nem creias,tudo é oculto “”

    Então,aqui há tempos,pos-me a examinar as obras que decorriam no terreiro do paço e reparei.

    Então, que lindo,1 milhão para re-erguer as colunas do cais de lisboa,claro,só puderiam ser as colunas do templo Maçónico que é Lisboa construido pelo nosso Grande Maçon,Marquês de Pombal.
    E a lista é assim nesta forma..
    Simbologia dos logos de empresas a quem as obras estão a cargo…
    Alves e Rui…Uma serpente.
    Edifer…1 olho
    INTER-ESPAÇO…1 OLHO
    Oliveiras…1 oblisque com o sol por trás
    Tecnovia- 1 piramide
    Mota-Engil…1 oblissque com o sol por trás.

    É claro que tudo isto é coincidençia e 1 dia alguém me disse assim.

    Não interessa se tu acreditas nisso, eles acreditam.

    Vá,vão lá colocar a vossa cruzinha no quadradinho de voto,pois eles acham muita graça.

    Mééééé…….méééé

    Gostar

  45. WeloveitNeocon permalink
    28 Maio, 2010 19:46

    Talvez esteja aqui a resposta…
    http://bulimunda.wordpress.com/2010/05/28/a-opiniao-distorce-a-realidade/

    Gostar

  46. WeloveitNeocon permalink
    28 Maio, 2010 19:47

    Já alguém mediu o Qi ou o Qe a esta gente? Tenho para mim que não passariam do 80 e com muita boa vontade…

    Gostar

  47. 28 Maio, 2010 19:53

    Algumas considerações sobre Partido Regional (ou Regionalista)
    Começar com o pé direito. Um dos problemas do desenvolvimento a Norte é falta de antecipação estratégica por parte da sociedade civil. Se a houvesse não se tinha chegado até aqui. Nós gostamos de ser individualistas e preferimos as vitórias morais do futebol às vitórias materiais no bolso. Desprezamos o conhecimento sobre como realmente funciona o poder em Lisboa ou a geoeconomia e somos depois surpreendidos com a invasão de produtos chineses ou com as manobras da oligarquia da capital para nos «roubar» o desenvolvimento económico. É então decisivo que um partido Regional ou Regionalista, comece com o pé direito.

    O Regionalismo já chegou ao Porto há muito tempo. Em Novembro de 2008 escrevia: 2008:

    O Regionalismo como ideologia política já chegou ao Porto. Só os mais distraídos é que ainda não verificaram que os discursos / preocupações / ambições existentes em parte da população residente correspondem a esta ideologia. Agora só falta um partido/organização ou candidatos independentes em que se possa votar. As sondagens, «não científicas», apontam para isso mesmo. Por muito que custe aos partidos existentes e respectivos militantes aceitar a concorrência e as regras da democracia, esta é a realidade. É melhor habituarem-se à ideia.

    Siga a táctica dos vencedores, por exemplo de Pinto da Costa. Quando em 1995 Pinto da Costa patrocinou o PPR, decidiu ou foi convencido a criar um partido Regionalista e não Regional. Como se explica bem aqui um partido Regionalista não tem qualquer obstáculo legal e esta pequena diferença não afectará em nada o objectivo do partido: Promover o desenvolvimento territorialmente equilibrado de Portugal, que significa necessariamente ser contra o status quo lisboeta. Seria idiota comprar uma guerra apenas por perfeccionismo.

    continua

    http://norteamos.blogspot.com/2010/05/algumas-consideracoes-sobre-partido.html

    Gostar

  48. MANIFESTANTE ENCORNADO permalink
    28 Maio, 2010 19:59

    DEPOIS DESTE ACORDO O SÓCRATES E O MÁRIO ENCABEÇAM AMANHÃ A MANIFESTAÇÃO DA CGTP AO LADO DO CARVALHO,DO LOUÇÃ E DO JERÓNIMO.AS PALAVRAS DE ORDEM TAMBÉM FORAM ALTERADAS.TGV SEMPRE,SEMPRE AO LADO DO POVO!A LUTA CONTINUA,O TGV VAI ESTAR NA RUA!ZAPATERO AMIGO,O TGV E O POVO ESTÃO CONTIGO!TGV SIM,NATO NÃO!DIVIDA SIM,REACÇÃO NÃO!PELO SOCIAL COM O GRANDE CAPITAL!VÃO SER ALGUMAS DAS FRASES QUE IRÃO SER BERRADAS PELOS MANIFESTANTES.

    Gostar

  49. 28 Maio, 2010 20:00

    Agora com a nova lei a “ménage à trois” vai estar na moda.

    O Sócrates já nem vai precisar de dançar o tango.

    Gostar

  50. Critico permalink
    28 Maio, 2010 20:33

    # 45

    Caro Curioso, uma mui curiosa e pertinente observação,essas sociedades secretas comunicam desde há longos séculos,se não milénios através de simbologia,e as mesmas não se encontram só escarrapachadas em logos,mas tambem em todas as áreas,quer em cinema,industria discográfica,entretenimento,publicidade etc.
    Só para dar um exemplo;o logótipo do Starbucks apresenta a “deusa” Semiramis,três estrelas (de 5 pontas=ícone satânico) em posição triangular (formando uma pirâmide),isto um exemplo mui básico.

    Sol=lucifér (portador da torcha)
    Pirâmide= completar dos trabalhos=New World Order
    Olho=Olho de Rá=Horús=Tammuz=lucifér
    Saturno=Representação romana de Kronos (Grécia)=El (Fenícia)=Ninurta (Suméria)=lucifér
    Obelisco=Símbolo fálico=adorado pelos ditos (tomar atenção ao dito no Vaticano e em Washington

    Gostar

  51. Curioso permalink
    28 Maio, 2010 21:06

    51 #
    eu sei disso tudo amigo…e de mais!!

    Eu queria era que os leitores prcebecem que quando estas obras e outras ” Faraónicas” são entregues sempre aos mesmos, não é a toa.

    Deixo-vos aqui 1 bom blog e 1 mediano para perceberem 1 pouco acerca deste tema.
    OBS- Como a censura não existe nem em PT nem na Net,aconselho a verem algumas paginas com o Mozzila,senão,dá erro que a pagina não existe LOL.

    http://so-me-apetece-cobrir.blogspot.com/2009/09/veritas-1.html

    É claro que como toda a baixa Pombalina tem 1 significado esotérico,nem eles deixariam outra empresa colocar as mãos naquilo,outra que não fosse de Bons Maçons,conheçedores do que se trata.

    http://mercuriofilosofico.blogspot.com/2010_02_01_archive.html

    E está hein !!!
    Fernando Pessa,para os leitores do Blasfémias

    Gostar

  52. Paulo Nunes permalink
    28 Maio, 2010 21:10

    Historicamente, os partidos mais à esquerda (PC’s, BE’s e afins) só conseguem o poder através de graves conflitos e confrontos sociais. Ou seja, situações de extremo.
    É de todo o interesse do PC e do BE este país se afunde.
    É a única via que têm para atingir o poder.

    Gostar

  53. Curioso permalink
    28 Maio, 2010 21:42

    54#

    Muito bem visto….então, o centrão,para não lhes dar razões, têm nos governado com as melhores politicas sociais do 3º Mundo.
    Ah…mas eles devem é estar calados,eles e nós o povo, é sermos errabados á grande porque o que está mal é nós nos queixar-mos,nãoo eles meterem a mão ao nosso bolso.

    Eu acho uma piada a esta gente,estes defensores desta corja de centrão,não lhes preocupa,eles corromperem,eles gamarem,eles apertarem o cinto aos outros e esticarem os deles…não,isso não preocupa, o que preocupa é os trabalhadores sairem á rua,poius isso pode degenerar e afundar o País.
    È a tal psicologia invertida que agora é frase moderna.
    A guerra é paz e paz é guerra !!

    Façamos então assim,deixemos eles robar tudo e depois quando sairmos á rua,voçes podem dizer….ah,agora é que protestam!!

    Boa maneira de pensar a sua,sim Sr.

    Gostar

  54. Maldinio permalink
    28 Maio, 2010 22:12

    O TGV poderá evitar a construção de um aeroporto em Lisboa.
    Os Lisboetas com toda a comodidade poderão em pouco mais de uma hora chegar ao aeroporto de Madrid. Este aeroporto possui e possuirá sempre melhores preços e melhores ofertas. Também as grandes companhias poderão mudar as suas sedes para junto do governo de Espanha. Este governo tem muito maior capacidade de intervenção em Bruxelas.

    Novos amanhãs sorriem na Ibéria, fazendo já pensar num futuro acordo linguístico fundindo o espanhol e o português para formar o IBERIL.
    A força deste movimento é tão grande que poderemos até fazer os rios andar ao contrario! Evitando que eles desagúem no mar, criando um enorme desperdício de água doce que tanta falta faz à nossa bem amada e ressequida IBÉRIA.
    A união faz a força
    Força IBÉRIA! Força!

    Gostar

  55. Portela Menos 1 permalink
    28 Maio, 2010 22:20

    Todos os atingidos pelas políticas de direita devem sair amanhã à rua, na Manifestação Nacional convocada pela CGTP, no Marquês de Pombal, às 15h, em Lisboa.

    Gostar

  56. OLP permalink
    28 Maio, 2010 22:20

    54#
    Escusa de usar os ensinamentos de Marx e Lenine de tal maneira que achem que é vc a ter essa opinião.

    Gostar

  57. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 22:37

    Este pandeleio triste deste Maldinio deve ser algum espanhol de 2 ou 3 geração que está cá.

    Um primeio ministro de tomates a primeira coisa que deve fazer quando cehgar ao poder é alterar a lei da nacionalidade e retirá-la a estes castelhanos que para aqos que aqui entraram depois do 25 de abril eram todos convidados a abandonar o pai abem , ou então eram mesmo deportados de Portugal.

    O objectivo dos gaijos é mesmo matar Portugal, não se iludam , eu bem o tenho dito.

    Por tudo isto só me apetece dizer:

    Morte à espanha.

    Independência para Catalunha, Pais Basco e Galiza.

    Viva a ETA.

    Viva Portugal.

    Gostar

  58. tina permalink
    28 Maio, 2010 22:37

    É o que dá viver num país “tendencialmente de esquerda”, ou seja tendencialmente de chulos. Preferem chular os contribuintes com aumentos de IRS, IVA e IRC para construirem uma linha de alta velocidade em vez de permitirem a criação de verdadeira riqueiza. Porque, acima de tudo eles são invejosos da riqueza dos outros, mesmo que esta beneficie muitos.

    Gostar

  59. catala permalink
    28 Maio, 2010 22:38

    o Carlos Daniel, outro fanático regionalista do porto, também adepto do FCP, nem poderia deixar de ser.

    Gostar

  60. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 22:39

    Caro Jose da Silva.

    Esse norte politizado em torno do futebol clube do Porto que o corrupto do pinto da costa e companhia limitada tem tentado criar desde à 20 anos para cá, esse norte não passa de Ermesinde ou Gondomar.

    Nada de misturas com os Transmontanos, ops transmontanos são patriotas e sempre dispostos no passado e se for preciso no futuro a defender o pais, quando foi preciso ir para África, quem é que foi para lá logo em 61 e 62, quando ainda mão havia companhias de tropas especiais prontas, foram os queques do porto, nem do Porto nem de Lisboa, foram, os duros transmontanos, a infantaria do Marão, e os Beirões, não foram essas flores de estufa do Porto que agora andam ai numa cruzada iberista contra Lisboa e Portugal por inerência.

    Os transmontanos também gostam muito pouco de ouvir as baboseiras que o pinto da costa diz sobre Lisboa, e aquelas merdas dos mouros e do sul, isso só vai na cabeça dele e na cabeça de fanáticos regionalistas do porto e que tem o denominador comum de ser adeptos do FCP.

    Esta gente tem objectivos pérfidos e quer destruir o pais, eles dizem mesmo que preferiam estar sob o domínio de Madrid do que de Lisboa, os traidores iberistas de merda, tem que ser ferozmente combatidos e postos a pão e água, eles no futuro vão amargar bem, e o porto vai pagar caro por causa desta gente, podem ter a certeza.

    A regionalização do pais, e esse norte esta directamente ligada e é directamente proporcional à clubite em torno do FCP, os maiores regionalistas do Ps e Psd, são do Porto e adeptos do FCP, no Psd, o senhor Aguiar Branco essa figura menor que queria ser primeiro ministro para lançar o pais no caos, que volta meia volta é visto nos camarotes do estádio das antas, no Ps, o Francisco Assis, ainda hoje lá estava ele a almoçar com o pinto da costa na assembleia da republica, num almoço do corrupto maior do futebol português com os deputados portistas.

    Se fosse o presidente do meu Sporting, o Betencourt ou o Vieira que fizessem isso faço ideia a polémica que estes gajos faziam.

    O vosso norte acaba em Gondomar ou Ermesinde.

    Em Penafiel já fica o vale do sousa.

    Para lá do marão mandam os que lá estão.

    Viva Portugal.

    Gostar

  61. Portela Menos 1 permalink
    28 Maio, 2010 22:42

    Um país tendencialmente de esquerda, governado há cerca de 35 anos pela direita e, ainda por cima, incompetentemente!

    Gostar

  62. Josefa de Óbidos permalink
    28 Maio, 2010 22:46

    “Se fosse o presidente do meu Sporting, o Betencourt ou o Vieira que fizessem isso faço ideia a polémica que estes gajos faziam.”

    Meu caro amigo, não tive nem terei paciência para ler o que escreveu. Mas se é do Sporting, sugiro que mande diectamente os seus post para o jcd.

    Gostar

  63. tina permalink
    28 Maio, 2010 22:48

    No séc. XXI, Portugal está então preparado para seguir políticas recomendadas pelo Partido Comunista Português. É interessante ver que as classes mais em desvantagem são as que votam em políticas que cada vez mais os empobrecem. Já dizia o ditado, quem é estúpido sofre, o que se pode fazer?

    Gostar

  64. Portela Menos 1 permalink
    28 Maio, 2010 22:55

    … e, ainda por cima, incompetentemente!

    Gostar

  65. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 22:56

    64.Josefa de Óbidos disse
    28 Maio, 2010 às 10:46 pm

    O josefá de óbidos, está com azia?

    Olhe beba agua das pedras, que isso passa.

    voce deve ter tanto de Óbidos como eu de keniano, mais uma portista do Porto e regionalista, encapotada, e não manche o nome de óbidos, que isso é uma terra muito bonita.

    Sim sou sportinguista, mas não sou um sportinguista obtuso de lisboa, que tem um ódio patologico ao benfica, não se apercebendo que com essa que estão a dar o ouro ao bandido que o FCP.

    Eu sei ver futebol, mas também sei ver quem anda a foder o pais todo, e esse “louro” vai para o pinto da costa ecoompanhia limitada, que se este pais tivesse uma justiça em condiçoes e que não o protegesse onde é que o azeiteiro já estava, ou fugia para o brasil com os milhões que roubou ou então já estava em custóias há uns anos.

    Esse incendiário que não fez mais nada nos ultimos 20 do que tentar dividir o pais com o seu clube METROPOLITANO, é que nem com o Porto a jogar e a ganhar campeonatas como ganhou, uns bens ganhos outros mafiadas como todos sabemos, nem assim conseguiu fazer do porto um clube nacional, é um clube metropolitano e pode-lhe agradecer a ele.

    A sorte dele é que temos uma justiça infelizmente controlada pelo maçonico do rui Pereira, e o gaijo dá geito para os objectivos destes traidores iberistas de destruir Portugal, senão onde é que o pinto da costa já estava.

    Até voava.

    Gostar

  66. Esteves permalink
    28 Maio, 2010 23:03

    Caro J.F.Transmontano.

    Subscrevo por baixo e assino tudo o que voce disse neste post, e o que vem dizendo nos ultimos tempos, porque tenho seguido as suas intervenções, o que você diz faz todo o sentido, e ve-se que voce é uma pessoa com grande visão do pais e dos problemas que o atingem, tanto no passado, como no presente eos que pderão surgir no futuro, e sinceramente começo a ficar preoicupado com o rumo que o pais está a levar.

    Se calahar era melhor nem ler o que você escreve, que assim não me preocupava, mas le-o, e infelizmente a sua análise parece acertiva e totalmente coerente.

    Bem haja.

    Gostar

  67. tina permalink
    28 Maio, 2010 23:03

    “O primeiro casamento gay será entre Francisco Louçã e Sócrates?”

    E o Jerónimo aparece para sessões de menage à trois.

    Gostar

  68. lucklucky permalink
    28 Maio, 2010 23:22

    Espero que os Portugueses comecem a perceber que o “Social” para a Esquerda não passa de um modo para conquistar e manter o poder. A esquerda está-se nas tintas para os pobres, trabalhadores. Não os quer independentes e livres. Quer-os como parte de uma clientela.

    Vê-se claramente tal coisa no monumento ao Poder Esquerdista, totalitário que é o Ministério da Educação: manter os alunos burros e imbecis é o objectivo da Esquerda como meio de manter o poder.

    Aqui o objectivo é aumentar ainda mais o Poder do Estado.

    Gostar

  69. Augusto permalink
    28 Maio, 2010 23:25

    Para quando os AMIGOS DA SOMAGUE, ou as cinco linha do TGV do Governo Paulo Portas PSD

    Gostar

  70. Portela Menos 1 permalink
    28 Maio, 2010 23:28

    esta direita portuguesa, apoiada por muitos pequenos-burgueses à procura de promoção social, tem muita falta de ideias, normalmente é pouca criativa, repete-se muito e ainda por cima com argumentos intelectualmente altivos e separados por cerca 4 horas!

    PANTERA ROSA disse
    28 Maio, 2010 às 7:38 pm

    Tina disse
    28 Maio, 2010 às 11:03 pm

    Gostar

  71. Josefa de Óbidos permalink
    28 Maio, 2010 23:40

    Portelo menos 1 & Transmontano e etc.
    Vocês não tem mais nada que pensar senão no futebol?
    Um quer refazer os Lusíadas o outro é um esquerdalhado tetraplégico mental.
    Porque é que não aproveitam a época primaveril e se casam como dois prolíficos rabetas? Já todos vimos que se este país fosse mais rico vocês também o eram.

    Gostar

  72. Portela Menos 1 permalink
    28 Maio, 2010 23:50

    Josefa De Óbidos … não era melhor tomares os comprimidos e ires dormir?

    Gostar

  73. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    28 Maio, 2010 23:58

    Ó Josefa de Óbidos.

    Esses ataques de histerismo é falta de macho, ou então és uma fufa ressaviada.

    Se quiseres eu pulo-te para a espinha como se diz em bom Português, que o mal passa-te todo.

    Gostar

  74. 29 Maio, 2010 00:01

    Caro Transmontano,

    vou inserir no seu texto os meus comentários entre parenteses rectos.

    J.F.Transmontano/Beirão. disse
    28 Maio, 2010 às 7:22 pm
    39.Gabriel Órfão Gonçalves disse
    28 Maio, 2010 às 6:51 pm
    Lamento que no meio disto …

    caro gabriel Orfão,sinceramente começo a desconfiar que voc~e também é um propagandista de castela.

    Voce meta uma coisa na cabeça, por esse linha de TGV nunca vamos mandar nada para a europa, eu j´a lhe disse isso, a linha está apenas preparada para passageiros, e nunca nos vai permitir meter um contentor de TIR de 40 pés (12 m) em cima de um comboio e enviar mercadoria de sines para a europa, que é isso que nos interessa.

    ———————————————————
    [Pode ver aqui o desmentido às suas afirmações de que a “linha TGV” (insisto em que não participe da bebedeira linguística colectiva que assola os acéfalos deste País; o “TGV” e a linha em causa têm menos que ver um com o outro que o cú com as calças!) é só para passageiros:

    http://www.tvi24.iol.pt/galeria_nova.html?mul_id=13197859

    O Dr. Manuel Moura, que me parece ser uma pessoa bastante sensata, inteligente, estudiosa e conhecedora dos dossiers, perguntou várias vezes ao boy da Ganadaria RAVE “por que razão a linha [em bitola europeia e de alta velocidade] é mista?, se ao lado vão construir uma linha também para mermercadorias em bitola ibérica?”

    Acha que o Dr. Manuel Moura faria esta pergunta se a LEMAV (Linha Europeia Mista para Alta Velocidade, vulgo “linha TGV”) não fosse mista?

    Caro Transmontano: o Sr. já afixou aqui no Blasfémias uma quantidade infindável de posts a dizer que a linha não transporta mercadorias. É FALSO! A linha pode transportar mercadorias, desde que as mercadorias cheguem ao Poceirão! Mas se tem provas de que a linha é só para passageiros, APRESENTE-AS, por favor!

    No vídeo referido, há pelo menos 4 menções ao facto de a linha Poceirão-Caia estar preparada para transportar mercadorias: 07:45; 26:00; 32:45; 46:20.

    E o Sr. vem para aqui dizer o contrário, sem apresentar um único documento, um depoimento, um estudo, NADA!

    Palavra de honra!]
    ———————————————————-

    Ainda por cima a linha de madrid a barcelona não está preparada para mercadorias, você acha que eles vão reforçar dezenas de viadutos entre barcelona e madrid para as mercadorias portuguesas passarem?

    Espere sentado, esqueçe essa ideia.

    ———————————————————-
    [Em nenhum País do mundo um passageiro viaja sem ter de pagar, certo? Em nenhum País do mundo as mercadorias viajam sem terem de pagar, certo? Então o Sr. acha qua os Espanhóis não têm interesse em ganhar dinheiro com as mercadorias que possam seguir de Sines para o Sul de França, atravessando (e pagando para isso, como é óbvio) Espanha? Ou que não terão interesse em enviar mercadorias de Madrid para Sines? Vai dizer-me, já sei, que eles vão é fazer tudo por Algeciras.

    Pois claro!, como se Algeciras estivesse tão bem situado como Sines! É verdade que Algeciras tem vantagens que Sines não tem. Para os navios que vêm do Canal do Suez para o Atlântico e vice-versa, é óbvio que podem logo em Algeciras deixar ou levantar carga. Mas isso SEMPRE FOI ASSIM e aqui a Ferrovia não altera nem deixa de alterar a ponta de um corno!

    Agora para os navios que passam ao largo de Portugal, fazendo por ex. rotas da América Latina para a Europa acha que alguma vez, por mais incentivos que tenham, escalarão Algeciras??? É que nem pensar! Por isso lhe digo: os espanhóis têm interesse em que de Portugal sigam linhas sempre em bitola europeia e MISTAS até França, porque eles próprios têm a ganhar com isso, como é óbvio… pois se as mercadorias passam por um território que é deles!…

    Se, como o Sr. diz, a linha entre Madrid e Barcelona não for mista, explique-me este mistério: serão os governantes da Comunidad Autonomica de Madrid tão burros que entre Madrid e França não vá haver uma linha mista em bitola europeia???

    Diga-me: como acha que os madrilenos (Madrid tem um PIB = Portugal todo) vão levar e trazer as suas mercadorias para e de França? Em carros de bois?!?!?!]
    ———————————————————-

    Eles querem-nos isolar aqui.

    De TGV nem uma couve de bruxelas mandamos para a europa, quanto mais contentores de TIR de 40 pés(12 metros)

    Digo-lhe o que já disse antes e já escrevi várias vezes para ver se o pessoal entende de vez:

    No que diz respeito ao tráfego de mercadorias em bitola europeia eles nunca vão preparar a linha Madrid a Barcelona para transporte de mercadorias, vão sim fazer para transportar as suas mercadorias para a Europa a chamada linha mediterrânica, linha essa a arrancar de Algeciras, onde eles tem um grande porto de mar, e que seguirá pela costa mediterrânica de Algeciras a Sevilha, prosseguindo por Valência passando também pelo porto de Barcelona, e dai para França, esta linha sim em bitola europeia e para tráfego de mercadorias e passageiros.

    ———————————————————–
    [Já respondi a isto. Então na sua ideia os espanhóis são tão burros, mas tão burros, que, com o objectivo de impedir que a carga de Sines chegue à Europa… nem ligam Madrid a Barcelona por linha mista. Desculpe, mas essa sua convicção não faz qualquer sentido.
    Isso faz-me lembrar uma anedota. Deus chega ao pé de um invejoso e diz-lhe: “dou-te tudo o que tu quiseres, mas com uma condição: tudo aquilo que receberes, todos os outros receberão em dobro!”. O invejoso pensou, pensou, pensou, e disse: “Então assim não quero nada!” Para si os espanhóis pensam como o invejoso… À custa de nos quererem liquidar, suicidam a economia de transportes ferroviários de Madrid!…

    Meu caro: se a Espanha quisesse decapitar Portugal fazio-o de uma forma muito, mas muito simples: NÃO CHEGAVA NEM COM UMA ÚNICA LINHA DE BITOLA EUROPEIA À NOSSA FRONTEIRA. Era tão simples quanto isto.

    E sobre isto, é tudo quanto tenho a dizer.]
    ———————————————————-

    Tudo isto é feito com o objectivo de decapitar os portos de mar Portugueses que perderão automaticamente competitividade face a Algeciras, visto que ninguém vai deixar a mercadoria nos portos portugueses de Aveiro, Sines, Setúbal ou Leixões se depois essa mesma mercadoria para ir para a França e Europa tiver que atravessar todo o pais até Faro,

    ———————————————————-
    [Meu Deus, onde isso já vai! Mas quem lhe disse que as mercadorias vão até Faro??? Diga-nos: onde foi buscar essa ideia? Isso é porque para o Sr. só há / vai haver uma linha mista em Espanha, não é (que para si é a Algeciras-Barcelona-França, certo)? Pois, como se os espanhóis, à custa de nos quererem liquidar, também se fossem liquidar completamente a eles próprios, ignorando a centralidade de Madrid… Desculpe a frontalidade mas nada do que disse tem apoio na realidade. Veja os acordos ibéricos de 2003. Veja o PEIT espanhol. Veja o estudo do Eng. Luís Cabral da Silva: (procure no google e leia-o) “Plano Integrado de Transportes”]
    ———————————————————–

    de Faro para Algeciras e daí para Sevilha até Barcelona e França, é lógico e normal que os cargueiros vão directos a Algeciras favorecendo assim Algeciras e prejudicando e rebentando por assim dizer com os portos Portugueses, não nos permitindo com esta jogada explorar o potencial da nossa frente atlântica e dos nossos portos de mar, que na perspectiva de uma ligação em bitola europeia para mercadorias e passageiros pelo corredor Aveiro-Vilar Formoso-Valhadolid-Irun seriam sempre preferidos em relação aos espanhóis.

    ————————————————————-
    [Como se Aveiro lá tivesse um grande porto, quando comparado com o de Sines… Que tem que ter um grande porto, ah sim, tem que ter. Mas não o tem, ponto final! E é com factos que se projectam obras, não é com fantasias daquilo que gostávamos que fosse… Também eu queria que Portugal fosse toda a Península Ibérica, mas… temos pena: não é.]
    ————————————————————-

    Estes castelhanos não dão ponto sem nó, sendo assim matam 2 coelhos com uma cajadada, tiram do tráfego de mercadorias para a Europa aos portos Portugueses e passam-no para Algeciras, o que poderia significar um enorme incremento de receitas para o nosso pais, e servem-se dos nossos portos em interesse próprio, nomeadamente para fornecer zonas de Espanha mais próxima dos portos Portugueses do que dos espanhóis como por exemplo a Extremadura espanhola que se servirá do Porto de Sines,

    ——————————————————–
    [até parece que podem fazer isso assim, do pé prá mão, sem ter de pagar nem nada… Daqui a pouco está a dizer que nos vão invadir pela ferrovia! Meu caro, a ferrovia SÓ VAI possibilitar maior tráfego de mercadorias POR FERROVIA, NÃO VAI alterar radicalmente a quantidade do tráfego, muito menos nos próximos anos, que serão de crescimento mínimo ou nulo. Esse tráfego já se faz… desgraçadamente… POR CAMIÃO TIR, aos milhares! E aí, não há aproveitamento de Espanha? Não há polaridade da economia espanhola sobre a nossa? Claro que há! Desde que todos possamos ganhar com isso… Agora não podemos é esperar ganhar tanto como eles, quando nós somos 10 milhões e eles são 40! Quando nós não temos uma única fábrica de comboios e eles têm duas! Quantos de vós já escreveram, como eu, só no último mês 4 vezes, a pedir a reabertura da SOREFAME? Se mails como os meus lá caíssem todos os dias aos milhares, talvez pudéssemos mudar um bocadinho a nossa desgraçada economia…]
    ——————————————————

    e Castela Leão dos portos de Aveiro e Leixões, estando-se neste momento a fazer a ligação dos nossos portos a Espanha na dita bitola“ibérica”, nomeadamente o porto de Aveiro que vai ser ligado à ferrovia a partir do próximo mês, sendo o objectivo desta manobra confinar assim os portos Portugueses a Espanha impedindo a nossa exportação para a Europa, tornando assim gradualmente a nossa economia ainda mais dependente da espanhola.

    ——————————————————-
    [Sobre essa questão do porto de Aveiro e a ligação em bitola ibérica, desconheço. Apresente links com notícias, estudos, etc..]
    ——————————————————–

    Quem nos governa, não nos governa, desgoverna-nos.

    ———————————————————-

    [Só uma curiosidade: se o Sr. fosse PM, o que é que fazia em termos ferroviários? Tenho imensa curiosidade em saber a resposta, porque é contra a ligação por bitola ibérica porque isso “confina” (seja lá o que isso signifique; confinados estão eles há décadas, sem acessibilidades nenhumas de jeito!…) os portos a Espanha; é contra a “linha TGV” porque ela não transporta mercadorias… Em que ficamos? Só falta dizer o evidente: que entre Portugal e o resto da Europa está a Espanha… e que a isso não há volta a dar. Aguardo resposta.

    Apesar do meu tom incisivo, creia-me, envio-lhe, compatriota, os meus melhores cumprimentos!

    Gabriel Órfão Gonçalves]

    Gostar

  75. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    29 Maio, 2010 02:06

    Caro Gabriel Órfão.

    A sua argumentação é obtida com base em entrevistas da TVI, ou seja do canal de castela, e em documentos grande parte deles de origem governamental e por isso duvidosa, e se eu achava que você vinha para aqui armado em propagandista de castela, desculpe que lhe diga mas essas desconfianças começam a aproximar-se de certezas.

    É normal que eu não vinha para aqui falar se não percebesse minimamente disto e não me tivesse tentado informar, eu baseio-me naquilo que vejo na internet, e na história que demonstra que eles estão sempre a ver se arranjam maneira de nos dificultar a vida ao máximo, contudo você anda enganado da vida, fie-se na virgem e não corra, não esta aver o que eels nos estão afzer com esta OPA à PT.

    A linha lisboa Madrid digo e repito nunca nos vai permitir exportar para a Europa em TGV, e quando digo exportar refiro-me a contentores de 40 pés, visto que a linha é apenas para mercadorias, não é mista, isto é publico, ao lado é que vai a outra em bitola ibérica para mercadorias.

    Depois você diz que linha pode suportar cargas de 25 toneladas por eixo, depois já o vi dizer que era para 17 toneladas por eixo, conclusão, contentores que é o que interessa esqueça, pode mandar umas couvitas e umas grades de cerveja, mas nada.

    E deixo-lhe também excertos do documento que me levam a crer que eles andam a a enganar o pessoal e nunca vamos conseguir exportar nada em TGV de bitola europeia pela linha Lisboa-Madrid-Barcelona- França.

    “O troço Barcelona-França, evidentemente, vai ser usado para tráfego misto, passageiros e mercadorias até 17 Ton/Eixo, enquanto que o troço Madrid-Barcelona só será usado para passageiros e a linha antiga será utilizada para mercadorias e regionais.

    Uma linha só deverá ser mista quando o seu tráfego for baixo, inferior a 30 ou 25 comboios, por dia, e por sentido, o que será o caso de Portugal. Acontece que, entre as duas maiores cidades espanholas, espera-se um tráfego de 14 milhões de passageiros, por ano, e um elevado número de comboios, por dia, o que invalida, como é óbvio, o tráfego misto”

    Está escrito na pág. 4 , pode confirmar.

    Deixo-lhe aqui o link de um documento onde isso está explicito: http://www.maquinistas.org/pdfs_ruirodrigues/MERCADEMAV.pdf

    Ou seja, para mandar mercadoria só se for pela linha antiga de bitola ibérica antiga que liga Madrid a Barcelona, mais nada, e é neste lógica que eu vejo a linha de bitola ibérica entre Lisboa e madrid, isto esta claro como a agua, só não ve quem não quer, já se sabe que a linha de TGV entre lisboa e Madrid é apenas de passageiros e ao lado vai a outra de mercadorias em bitola ibérica, ou seja, para madar mercadoria para a europa só se for pela bitola ibérica, com a trabalheira dos transfers na fronteira entre a catalunha e a frança, e isso tiranos logo competitividade face a Algeciras servido pelo TGV,volto a insistir neste facto.

    Se não acredita deixo-lhe aqui um artigo em espanhol que diz que a linha de TGV madrid –barcelona é apenas para passageiros:

    “Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente basado en tráfico de viajeros”

    Fica o link:
    http://www.vialibre-ffe.com/noticias.asp?not=76&cs=inte

    Em relação a esta linha de Algeciras e eu ouvi isto também na sic ao Henrique Neto a falar sobre isto, e ele disse que para nós é essencial ter uma linha mista de TGV por Vilar Formoso directa a aos Pirenéus, a França, ele até defendia que se devia ter apostado num grande porto em Peniche no passado, e ai falou em Algeciras, dizendo que se nós não tivéssemos uma linha a ligar-nos á Europa por Vilar Formoso perderíamos competitividade face a Algeciras, e consequentemente ficaríamos confinados a espanha.

    Ou seja eu fui vendo documentos e fui ouvindo falar sobre isto e informei-me e cheguei à conclusão de que eles querem-nos entalar aqui dentro, e dos espanhóis/castelhanos é esperar sempre o pior.

    Depois você dizer que eles se quisessem fechavam-nos aqui, e que não chegava cá nenhuma linha, essa deve ser para rir, não?

    Ainda por cima estando nós na união europeia, se isto fosse o tempo do franco, ai era capaz.

    É que por essa lógica, nos não os deixava-mos passar á frente da nossa costa quando querem passar da Galiza para a Andaluzia, não vamos por ai.

    Os portugueses tem que defender os seus interesses, nãso so dos castelhanos, e as linhas que nos interessam, se eles começassem a armar-se mandava-mos o caso para Bruxelas e o Durão dava o jeito, quem se entalavam eram eles, você não vê que todas as linhas vão batere tem que sair de Madrid, quem é que isso beneficia, é a nos Portugal?

    Deve ser, deve.

    Beneficia espanha e madrid, mas nada e prejudica portugal exponencialmente.

    Depois você deve ser um bocado inocente, dizer que eles ganham dinheiro com as mercadorias portuguesas e por isso lhes interessa que passem.

    O que lhes interessa a eles é que as mercadorias sejam descarregadas nos portos deles, em Algeciras, e o dinheiro dos navios que atracam fica todo lá em vez de ficar em Sines, ou em Aveiro, eles agora iam ficar com os ossos ( entenda-se a portagem das mercadorias) para nos dar a nós a carne, desiluda-se.

    Em relação ao Eng. Cabral silva da ordem dos engenheiros é alguém que domina matéria, mas meta uma coisa na cabeça, o plano integrado de transportes não vai sair do papel, ou melhor, vai sair o que interessa aos castelhanos, que é alinha de Lisboa madrid, o resto vai ser tudo encostado, vão alegar a urografia do terreno, a crise, falta de financiamento entre outras desculpas esfarrapadas, espere para ver.

    Vai ver se algum dia você vai ver a linha pelo corredor Vilar Formoso –Valhadolid-Irun feita, espere sentado.

    Eles quando tiveram o que lhes interessa feito que é Lisboa Madrid por motivos políticos, depois rapidamente rasgam os acordos como é típico dos espanhóis/castelhanos e o plano integrado de transportes vai por água a baixo.

    O homem, você tire ideias da cabeça, isto é tudo uma máfia pegada, você daqui auns tempos vai-me dar razão.

    Para finalizar, eu não sou PM, mas se fosse digo-lhe que eles não brincavam como brincam pode ter a certeza, e se fosse PM o que eu fazia era como já lhe disse antes era apostar na linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun como alternativa e em vez da linha Lisboa – Madrid na nossa ligação á Europa, que é a que interessa a Portugal, visto que esta linha sendo mista abriria literalmente as portas da Europa a Portugal, visto que é mais curta para chegar para chegar além Pirinéus e consequentemente a França, a que mais rapidamente pode colocar os portugueses e as mercadorias descarregadas nos nossos portos em França e na Europa, e dai a de maior interesse para nós, livrando-nos ao mesmo tempo das forças centrifugas iberistas que vem com cada vez mais força de Madrid, contudo temo que nunca venha a sair do papel.

    Não é por acaso que 80 a 85 % do tráfego rodoviária de mercadorias e passageiros entra em Portugal pelo eixo Irun-Valhadolid em direcção a Vilar formoso, por isso esta ligação por Madrid não faz o mínimo sentido, a não ser para os traidores iberistas, e esse argumento da ligação ao centro da europa por madrid é uma autentica falácia, o que eles querem é ligar Lisboa ao centro da iberia como disse o traidor do Luís Nazaré no expresso da meia-noite do inicio do mês, sendo assim a lógica é apostar nesta linha por vilar formoso e não na linha para Madrid.

    Desta feita, a linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun tem que ser vista essa sim como a nosso ligação à Europa, para alem do mais e como já dito é o caminho mais curto para chegar á Europa, para alem de não subalternizar Lisboa em relação a madrid, e de não representar qualquer perigo politico para nós, ao contrário da linha Lisboa Madrid, que aproxima demasiado Lisboa e nos nosso pais das já grandes e perigosos forças centrifugas de Madrid, quem quiser ir de Lisboa para Madrid, apanha esta linha até Salamanca e dai apanha outro comboio para Madrid, tão simples quanto isso.

    Nós se queremos manter-nos como estado independente temos que manter uma certa distancia de Espanha, principalmente ao nível físico, ou seja, nunca podemos permitir que se faça um TGV com este traçado porque isto traduz um certa ideia de continuidade que se passa para os cidadãos, e que com o passar dos anos pode se pode tornar perigosa para a nossa soberania, perigo esse que desaparecia no cenário de a Espanha se separar, o que não é de excluir face aos recentes e cada vez mais fortes movimentos independentistas da Catalunha e pais basco, e mesmo da Galiza.

    Mas nos não podemos estar a contar com isso, temos que ter a ideia que ao lado está um abutre castelhano que anda há 900 anos a tentar tomar conta do nossos território, esta é que é a verdade, e não podemos permitir que se faça uma linha de TGV como que se Portugal não existisse como pais independente e isto fosse apenas um pais com capital em madrid, que é o objectivo dos castelhanos.

    E o perigo desta malha de TGV madridocentrica é que as linhas férreas foram usadas desde sempre como meios para estruturar o território e colonizar povos, Estaline quando quis domar os siberianos construiu o transiberiano, os americanos quando quiseram domar os índios e os habitantes da Califórnia não fossem eles separar-se, construíram o caminho de ferro do atlântico ao pacifico, sendo assim nós não podemos permitir que se construam linhas de TGV entre Portugal e Espanha como que se não existisse fronteira entre os países, porque isso a longo prazo pode conduzir à nossa subordinação.

    Pelo contrário temos que dar um sisal de descontinuidade, como quem diz, ai é espanha e aqui é Portugal, isto não significa que não devemos estar ligados a rede europeia., devemos sim mas de acordo com os nossos interesses., e essa ligação deve ser feita por vilar formoso pelo corredor Vallhadolid-Irun direito a hendaye, linha esta mista para mercadorias passageiros, quem quiser ir para Madrid, chega a Salamanca, e apanha o comboio par Madrid, tão simples como isso.

    Sendo assim, Portugal deve ter apenas este ponto de contacto com Espanha, em vilar formosa, dai em direcção á guarda donde sairá uma linha bifurcada em tesoura, uma em direcção a Lisboa pelo actual percurso da linha da beira alta, ou seja, por castelo branco em direcção a Lisboa e outra em direcção Aveiro, com yuma estação em Viseu paraos transmontanos e outra em Aveiro, onde ficaria outra estação que recolheria todo o tráfego vindo do porto e Minho.

    Em relação s trocas comercias com Espanha devemos telas, mas não sob a perspectiva socretina de colocar a nossa economia cada vez mais dependente da espanhola, que é o que eles esta a fazer com a construção das novas linha em bitola ibérica, ou seja, confinar os portos portugueses a Espanha, tão simples quanto isso, e não permitir que mandemos mercadoria para a Europa, o objectivo é esse Gabriel, confinar-nos a Espanha, e impedir-nos de enviar mercadoria para Europa.

    Tal como eu lhe disse neste quadro actual, nunca vamos mandar nada para a Europa, porque está a ser feito um cerco a Portugal, e a linha de Madrid Barcelona não está preparada para mercadorias, e os espanhóis nunca a vão transformar, ponha isso na cabeça homem.

    Não tenha duvidas, o plano é encravar-nos e dar-nos como única hipótese para mandar mercadoria para a Europa a linha mediterrânica de algeciras, que decapita imediatamente qualquer porto português em relação ao de algeciras, dada sua posição geográfica em relação aos portugueses, e ninguém vai deixar mercadoria em Setúbal, Aveiro, leixões ou Sines se esta depois tiver que ir para sul ate algeciras por linhas que não existem nem estão pensadas para mercadorias.

    Para você ver que o meu raciocínio bate certo, tal como você disse a linha porto Lisboa em bitola europeia não esta preparada para mercadorias, porque o men da RAVE não quis, qual acha que foi o motivo?

    Confinar-nos a Espanha, por isso estão a fazer as ligações todas a sair dos portos em bitola ibérica de modo a tornar o processo o mais demorado possível e assim perdermos ainda mais competitividade em relação a Espanha e a algeciras nomeadamente

    Como é que as mercadorias podem seguir para o sul de Espanha se nem a linha em bitola europeia esta preparada para mercadorias, é impossível, depois as ligações a Sines e Setúbal também não estão pensadas em bitola europeia, mas sim em ibérica, e nem se quer esta pensada nenhuma ligação entre Sines e o Algarve e o sul de Espanha.

    Ou seja esta alternativa da linha mediterrânica é uma falácia, é uma não alternativa, ninguém vai deixar mercadoria nos portos portugueses para eles seguirem para Europa, se depois a mercadoria tiver que fazer parte do percurso em bitola ibérica, depois transferida para bitola europeia, com a demora que esse processo implica, tendo ainda que atravessar o pais para chegar ao sul de Espanha e dai tiver que andar a dar a volta á península par seguir para França e restantes países, é muito mais fácil deixar em algeciras, dai segue logo em bitola europeia e em grande velocidade e é muito mais rápido e possivelmente barato, é assim que pensam os armadores e os clientes, e com esta jogada mafiosa Portugal e os portos portugueses ficam confinados a Espanha, a nossa economia mais dependente da deles, amigo, os castelhanos não dão ponto sem nó.

    A linha que nos interessava era a linha por vilar formoso visto que é a mais curta, contudo isso os castelhanos não querem, o que eles querem é empobrecer-nos e essa linha iria enriquecer Portugal e tornar Portugal uma das principais portas de entrada de mercadoria na Europa.

    Para Portugal conseguir isso tinha que em primeiro lugar ter um primeiro ministro que fosse um gaijo patriota e não este traidor deste Miguel de Vasconcelos do séc XXI deste Sócrates, e tinha ser conseguido através da união europeia e dos mecanismos europeus, talvez com a cunha dos Franceses e italianos visto que Sines ou Setúbal ou Aveiro, seria uma boa hipóteses para o sul de França e norte de Itália, e não seria difícil com o Durão na comissão, nesse caso os castelhanos seriam obrigados pela união europeia e ai sim teríamos tornávamo-nos numa porta de entrada para Europa, ao nível de Roterdão e Amesterdão, com a vantagem de termos Sines, o único porto de aguas profundas da Europa, e ai seria ver mercadoria ser descarregada nos portos portugueses e a seguir por vilar formoso em direcção a toda a Europa.

    Contudo desengane-se, por vontade própria os castelhanos nunca farão esta linha, alegarão a urografia do terreno e outras desculpas esfarrapadas para nos impedir de mandar mercadoria para a Europa, e impor-nos-ão sempre a linha mediterrânica deles que automaticamente nos coloca fora de jogo, é como diz o ditado de Espanha, ou melhor de Castela, nem bons ventos nem bons casamentos, neste caso, nem bons ventos, nem boas linhas férreas.

    O plano é este, mas ainda vamos a tempo de evitar o desastre, primeiro há que correr com este governo o mais rápido possível, correr com o gaijo da RAVE ao biqueiro, e com o Mendoza Ibérico das obras públicas, o sucessor do Lino ibérico outro iberista confesso da pior estipe ou equivalente ao sucessor , meter lá alguém que pense realmente em Portugal e que se deixe de iberismos e de bitolas ibéricas de vez.

    Depois pagar uma indemnização de uns milhões á Soares da Costa pelo contrato que já foi assinado, porque eu acredito e tenho fé que é o que vai acontecer, o TGV apesar de ter sido assinado não vai ser feito nestes moldes espero eu, o cavaco vai arranjar maneira de dar a volta esta merda, mas é melhor dar uns trocos á Soares da Costa do que permitir que se faça este autentico atentado ao pais, e depois é negociar os novos moldes do TGV com os castelhanos não directamente, mas usando a união europeia como interposta pessoa.

    Agora se você quer acreditar ou não isso é problema seu, você não está a ver o que se esta a passar na PT em que os gaijos nos usaram para entrar no Brasil e agora nos querem dar a facada, estes gaijos são uns filhos da puta, de espanha, ou melhor de castela, é só lixo e prejuizo para Portugal.

    E para terminar deixo-lhe aqui este post de um blog para ver quais são as verdadeiras intenções deste TGV:

    http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/407018.html

    Veja lá se abre os olhos, e acorda para a realidade.

    Cumprimentos.

    Gostar

  76. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    29 Maio, 2010 02:07

    Caro Gabriel Órfão.

    A sua argumentação é obtida com base em entrevistas da TVI, ou seja do canal de castela, e em documentos metade deles de origem governamental e por isso duvidosa, e se eu achava que você vinha para aqui armado em propagandista de castela, desculpe que lhe diga mas essas desconfianças começam a aproximar-se de certezas.

    É normal que eu não vinha para aqui falar se não percebesse minimam,ente disto e não me tivesse tentado informar, eu baseio-me naquilo que vejo na internet, e na história que demonstra que eles estão sempre a ver se arranjam maneira de nos dificultar a vida ao máximo, contudo você anda enganado da vida, fie-se na virgem e não corra, não ve o que eles nos estão afazer com a OPA á PT.

    A linha lisboa Madrid digo e repito nunca nos vai permitir exportar para a Europa em TGV, e quando digo exportar refiro-me a contentores de 40 pés, visto que a linha é apenas para mercadorias, não é mista, isto é publico, ao lado é que vai a outra em bitola ibérica para mercadorias.

    Depois você diz que linha pode suportar cargas de 25 toneladas por eixo, depois já o vi dizer que era para 17 toneladas por eixo, conclusão, contentores que é o que interessa esqueça, pode mandar umas couvitas e umas grades de cerveja, mas nada.

    E deixo-lhe também excertos do documento que me levam a crer que eles andam a a enganar o pessoal e nunca vamos conseguir exportar nada em TGV de bitola europeia pela linha Lisboa-Madrid-Barcelona- França.

    “O troço Barcelona-França, evidentemente, vai ser usado para tráfego misto, passageiros e mercadorias até 17 Ton/Eixo, enquanto que o troço Madrid-Barcelona só será usado para passageiros e a linha antiga será utilizada para mercadorias e regionais.

    Uma linha só deverá ser mista quando o seu tráfego for baixo, inferior a 30 ou 25 comboios, por dia, e por sentido, o que será o caso de Portugal. Acontece que, entre as duas maiores cidades espanholas, espera-se um tráfego de 14 milhões de passageiros, por ano, e um elevado número de comboios, por dia, o que invalida, como é óbvio, o tráfego misto”

    Está escrito na pág. 4 , pode confirmar.

    Deixo-lhe aqui o link de um documento onde isso está explicito: http://www.maquinistas.org/pdfs_ruirodrigues/MERCADEMAV.pdf

    Ou seja, para mandar mercadoria só se for pela linha antiga de bitola ibérica antiga que liga Madrid a Barcelona, mais nada, e é neste lógica que eu vejo a linha de bitola ibérica entre Lisboa e madrid, isto esta claro como a agua, só não ve quem não quer, já se sabe que a linha de TGV entre lisboa e Madrid é apenas de passageiros e ao lado vai a outra de mercadorias em bitola ibérica, ou seja, para madar mercadoria para a europa só se for pela bitola ibérica, com a trabalheira dos transfers na fronteira entre a catalunha e a frança, e isso tiranos logo competitividade face a Algeciras servido pelo TGV,volto a insistir neste facto.

    Se não acredita deixo-lhe aqui um artigo em espanhol que diz que a linha de TGV madrid –barcelona é apenas para passageiros:

    “Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente basado en tráfico de viajeros”

    Fica o link:
    http://www.vialibre-ffe.com/noticias.asp?not=76&cs=inte

    Em relação a esta linha de Algeciras e eu ouvi isto também na sic ao Henrique Neto a falar sobre isto, e ele disse que para nós é essencial ter uma linha mista de TGV por Vilar Formoso directa a aos Pirenéus, a França, ele até defendia que se devia ter apostado num grande porto em Peniche no passado, e ai falou em Algeciras, dizendo que se nós não tivéssemos uma linha a ligar-nos á Europa por Vilar Formoso perderíamos competitividade face a Algeciras, e consequentemente ficaríamos confinados a espanha.

    Ou seja eu fui vendo documentos e fui ouvindo falar sobre isto e informei-me e cheguei à conclusão de que eles querem-nos entalar aqui dentro, e dos espanhóis/castelhanos é esperar sempre o pior.

    Depois você dizer que eles se quisessem fechavam-nos aqui, e que não chegava cá nenhuma linha, essa deve ser para rir, não?

    Ainda por cima estando nós na união europeia, se isto fosse o tempo do franco, ai era capaz.

    É que por essa lógica, nos não os deixava-mos passar á frente da nossa costa quando querem passar da Galiza para a Andaluzia, não vamos por ai.

    Os portugueses tem que defender os seus interesses, nãso so dos castelhanos, e as linhas que nos interessam, se eles começassem a armar-se mandava-mos o caso para Bruxelas e o Durão dava o jeito, quem se entalavam eram eles, você não vê que todas as linhas vão batere tem que sair de Madrid, quem é que isso beneficia, é a nos Portugal?

    Deve ser, deve.

    Beneficia espanha e madrid, mas nada e prejudica portugal exponencialmente.

    Depois você deve ser um bocado inocente, dizer que eles ganham dinheiro com as mercadorias portuguesas e por isso lhes interessa que passem.

    O que lhes interessa a eles é que as mercadorias sejam descarregadas nos portos deles, em Algeciras, e o dinheiro dos navios que atracam fica todo lá em vez de ficar em Sines, ou em Aveiro, eles agora iam ficar com os ossos ( entenda-se a portagem das mercadorias) para nos dar a nós a carne, desiluda-se.

    Em relação ao Eng. Cabral silva da ordem dos engenheiros é alguém que domina matéria, mas meta uma coisa na cabeça, o plano integrado de transportes não vai sair do papel, ou melhor, vai sair o que interessa aos castelhanos, que é alinha de Lisboa madrid, o resto vai ser tudo encostado, vão alegar a urografia do terreno, a crise, falta de financiamento entre outras desculpas esfarrapadas, espere para ver.

    Vai ver se algum dia você vai ver a linha pelo corredor Vilar Formoso –Valhadolid-Irun feita, espere sentado.

    Eles quando tiveram o que lhes interessa feito que é Lisboa Madrid por motivos políticos, depois rapidamente rasgam os acordos como é típico dos espanhóis/castelhanos e o plano integrado de transportes vai por água a baixo.

    O homem, você tire ideias da cabeça, isto é tudo uma máfia pegada, você daqui auns tempos vai-me dar razão.

    Para finalizar, eu não sou PM, mas se fosse digo-lhe que eles não brincavam como brincam pode ter a certeza, e se fosse PM o que eu fazia era como já lhe disse antes era apostar na linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun como alternativa e em vez da linha Lisboa – Madrid na nossa ligação á Europa, que é a que interessa a Portugal, visto que esta linha sendo mista abriria literalmente as portas da Europa a Portugal, visto que é mais curta para chegar para chegar além Pirinéus e consequentemente a França, a que mais rapidamente pode colocar os portugueses e as mercadorias descarregadas nos nossos portos em França e na Europa, e dai a de maior interesse para nós, livrando-nos ao mesmo tempo das forças centrifugas iberistas que vem com cada vez mais força de Madrid, contudo temo que nunca venha a sair do papel.

    Não é por acaso que 80 a 85 % do tráfego rodoviária de mercadorias e passageiros entra em Portugal pelo eixo Irun-Valhadolid em direcção a Vilar formoso, por isso esta ligação por Madrid não faz o mínimo sentido, a não ser para os traidores iberistas, e esse argumento da ligação ao centro da europa por madrid é uma autentica falácia, o que eles querem é ligar Lisboa ao centro da iberia como disse o traidor do Luís Nazaré no expresso da meia-noite do inicio do mês, sendo assim a lógica é apostar nesta linha por vilar formoso e não na linha para Madrid.

    Desta feita, a linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun tem que ser vista essa sim como a nosso ligação à Europa, para alem do mais e como já dito é o caminho mais curto para chegar á Europa, para alem de não subalternizar Lisboa em relação a madrid, e de não representar qualquer perigo politico para nós, ao contrário da linha Lisboa Madrid, que aproxima demasiado Lisboa e nos nosso pais das já grandes e perigosos forças centrifugas de Madrid, quem quiser ir de Lisboa para Madrid, apanha esta linha até Salamanca e dai apanha outro comboio para Madrid, tão simples quanto isso.

    Nós se queremos manter-nos como estado independente temos que manter uma certa distancia de Espanha, principalmente ao nível físico, ou seja, nunca podemos permitir que se faça um TGV com este traçado porque isto traduz um certa ideia de continuidade que se passa para os cidadãos, e que com o passar dos anos pode se pode tornar perigosa para a nossa soberania, perigo esse que desaparecia no cenário de a Espanha se separar, o que não é de excluir face aos recentes e cada vez mais fortes movimentos independentistas da Catalunha e pais basco, e mesmo da Galiza.

    Mas nos não podemos estar a contar com isso, temos que ter a ideia que ao lado está um abutre castelhano que anda há 900 anos a tentar tomar conta do nossos território, esta é que é a verdade, e não podemos permitir que se faça uma linha de TGV como que se Portugal não existisse como pais independente e isto fosse apenas um pais com capital em madrid, que é o objectivo dos castelhanos.

    E o perigo desta malha de TGV madridocentrica é que as linhas férreas foram usadas desde sempre como meios para estruturar o território e colonizar povos, Estaline quando quis domar os siberianos construiu o transiberiano, os americanos quando quiseram domar os índios e os habitantes da Califórnia não fossem eles separar-se, construíram o caminho de ferro do atlântico ao pacifico, sendo assim nós não podemos permitir que se construam linhas de TGV entre Portugal e Espanha como que se não existisse fronteira entre os países, porque isso a longo prazo pode conduzir à nossa subordinação.

    Pelo contrário temos que dar um sisal de descontinuidade, como quem diz, ai é espanha e aqui é Portugal, isto não significa que não devemos estar ligados a rede europeia., devemos sim mas de acordo com os nossos interesses., e essa ligação deve ser feita por vilar formoso pelo corredor Vallhadolid-Irun direito a hendaye, linha esta mista para mercadorias passageiros, quem quiser ir para Madrid, chega a Salamanca, e apanha o comboio par Madrid, tão simples como isso.

    Sendo assim, Portugal deve ter apenas este ponto de contacto com Espanha, em vilar formosa, dai em direcção á guarda donde sairá uma linha bifurcada em tesoura, uma em direcção a Lisboa pelo actual percurso da linha da beira alta, ou seja, por castelo branco em direcção a Lisboa e outra em direcção Aveiro, com yuma estação em Viseu paraos transmontanos e outra em Aveiro, onde ficaria outra estação que recolheria todo o tráfego vindo do porto e Minho.

    Em relação s trocas comercias com Espanha devemos telas, mas não sob a perspectiva socretina de colocar a nossa economia cada vez mais dependente da espanhola, que é o que eles esta a fazer com a construção das novas linha em bitola ibérica, ou seja, confinar os portos portugueses a Espanha, tão simples quanto isso, e não permitir que mandemos mercadoria para a Europa, o objectivo é esse Gabriel, confinar-nos a Espanha, e impedir-nos de enviar mercadoria para Europa.

    Tal como eu lhe disse neste quadro actual, nunca vamos mandar nada para a Europa, porque está a ser feito um cerco a Portugal, e a linha de Madrid Barcelona não está preparada para mercadorias, e os espanhóis nunca a vão transformar, ponha isso na cabeça homem.

    Não tenha duvidas, o plano é encravar-nos e dar-nos como única hipótese para mandar mercadoria para a Europa a linha mediterrânica de algeciras, que decapita imediatamente qualquer porto português em relação ao de algeciras, dada sua posição geográfica em relação aos portugueses, e ninguém vai deixar mercadoria em Setúbal, Aveiro, leixões ou Sines se esta depois tiver que ir para sul ate algeciras por linhas que não existem nem estão pensadas para mercadorias.

    Para você ver que o meu raciocínio bate certo, tal como você disse a linha porto Lisboa em bitola europeia não esta preparada para mercadorias, porque o men da RAVE não quis, qual acha que foi o motivo?

    Confinar-nos a Espanha, por isso estão a fazer as ligações todas a sair dos portos em bitola ibérica de modo a tornar o processo o mais demorado possível e assim perdermos ainda mais competitividade em relação a Espanha e a algeciras nomeadamente

    Como é que as mercadorias podem seguir para o sul de Espanha se nem a linha em bitola europeia esta preparada para mercadorias, é impossível, depois as ligações a Sines e Setúbal também não estão pensadas em bitola europeia, mas sim em ibérica, e nem se quer esta pensada nenhuma ligação entre Sines e o Algarve e o sul de Espanha.

    Ou seja esta alternativa da linha mediterrânica é uma falácia, é uma não alternativa, ninguém vai deixar mercadoria nos portos portugueses para eles seguirem para Europa, se depois a mercadoria tiver que fazer parte do percurso em bitola ibérica, depois transferida para bitola europeia, com a demora que esse processo implica, tendo ainda que atravessar o pais para chegar ao sul de Espanha e dai tiver que andar a dar a volta á península par seguir para França e restantes países, é muito mais fácil deixar em algeciras, dai segue logo em bitola europeia e em grande velocidade e é muito mais rápido e possivelmente barato, é assim que pensam os armadores e os clientes, e com esta jogada mafiosa Portugal e os portos portugueses ficam confinados a Espanha, a nossa economia mais dependente da deles, amigo, os castelhanos não dão ponto sem nó.

    A linha que nos interessava era a linha por vilar formoso visto que é a mais curta, contudo isso os castelhanos não querem, o que eles querem é empobrecer-nos e essa linha iria enriquecer Portugal e tornar Portugal uma das principais portas de entrada de mercadoria na Europa.

    Para Portugal conseguir isso tinha que em primeiro lugar ter um primeiro ministro que fosse um gaijo patriota e não este traidor deste Miguel de Vasconcelos do séc XXI deste Sócrates, e tinha ser conseguido através da união europeia e dos mecanismos europeus, talvez com a cunha dos Franceses e italianos visto que Sines ou Setúbal ou Aveiro, seria uma boa hipóteses para o sul de França e norte de Itália, e não seria difícil com o Durão na comissão, nesse caso os castelhanos seriam obrigados pela união europeia e ai sim teríamos tornávamo-nos numa porta de entrada para Europa, ao nível de Roterdão e Amesterdão, com a vantagem de termos Sines, o único porto de aguas profundas da Europa, e ai seria ver mercadoria ser descarregada nos portos portugueses e a seguir por vilar formoso em direcção a toda a Europa.

    Contudo desengane-se, por vontade própria os castelhanos nunca farão esta linha, alegarão a urografia do terreno e outras desculpas esfarrapadas para nos impedir de mandar mercadoria para a Europa, e impor-nos-ão sempre a linha mediterrânica deles que automaticamente nos coloca fora de jogo, é como diz o ditado de Espanha, ou melhor de Castela, nem bons ventos nem bons casamentos, neste caso, nem bons ventos, nem boas linhas férreas.

    O plano é este, mas ainda vamos a tempo de evitar o desastre, primeiro há que correr com este governo o mais rápido possível, correr com o gaijo da RAVE ao biqueiro, e com o Mendoza Ibérico das obras públicas, o sucessor do Lino ibérico outro iberista confesso da pior estipe ou equivalente ao sucessor , meter lá alguém que pense realmente em Portugal e que se deixe de iberismos e de bitolas ibéricas de vez.

    Depois pagar uma indemnização de uns milhões á Soares da Costa pelo contrato que já foi assinado, porque eu acredito e tenho fé que é o que vai acontecer, o TGV apesar de ter sido assinado não vai ser feito nestes moldes espero eu, o cavaco vai arranjar maneira de dar a volta esta merda, mas é melhor dar uns trocos á Soares da Costa do que permitir que se faça este autentico atentado ao pais, e depois é negociar os novos moldes do TGV com os castelhanos não directamente, mas usando a união europeia como interposta pessoa.

    Agora se você quer acreditar ou não isso é problema seu, você não está a ver o que se esta a passar na PT em que os gaijos nos usaram para entrar no Brasil e agora nos querem dar a facada, estes gaijos são uns filhos da puta, de espanha, ou melhor de castela, é só lixo e prejuizo para Portugal.

    E para terminar deixo-lhe aqui este post de um blog para ver quais são as verdadeiras intenções deste TGV:

    http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/407018.html

    Veja lá se abre os olhos, e acorda para a realidade.

    Cumprimentos.

    Gostar

  77. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    29 Maio, 2010 02:09

    Caro Gabriel Órfão.

    A sua argumentação é obtida com base em entrevistas da TVI, ou seja do canal de castela, e em documentos metade deles de origem governamental e por isso duvidosa, e se eu achava que você vinha para aqui armado em propagandista de castela, desculpe que lhe diga mas essas desconfianças começam a aproximar-se de certezas.

    É normal que eu não vinha para aqui falar se não percebesse minimam,ente disto e não me tivesse tentado informar, eu baseio-me naquilo que vejo na internet, e na história que demonstra que eles estão sempre a ver se arranjam maneira de nos dificultar a vida ao máximo, contudo você anda enganado da vida, fie-se na virgem e não corra, não ve o que eles nos estão afazer com a OPA á PT, em que nos usaram para entrar no Brasil, algo que sozinhos nunca ou muito dificeimente conseguiriam, e na volta dão-nos a facada na primeira oportunidade.

    A linha lisboa Madrid digo e repito nunca nos vai permitir exportar para a Europa em TGV, e quando digo exportar refiro-me a contentores de 40 pés, visto que a linha é apenas para mercadorias, não é mista, isto é publico, ao lado é que vai a outra em bitola ibérica para mercadorias.

    Depois você diz que linha pode suportar cargas de 25 toneladas por eixo, depois já o vi dizer que era para 17 toneladas por eixo, conclusão, contentores que é o que interessa esqueça, pode mandar umas couvitas e umas grades de cerveja, mas nada.

    E deixo-lhe também excertos do documento que me levam a crer que eles andam a a enganar o pessoal e nunca vamos conseguir exportar nada em TGV de bitola europeia pela linha Lisboa-Madrid-Barcelona- França.

    “O troço Barcelona-França, evidentemente, vai ser usado para tráfego misto, passageiros e mercadorias até 17 Ton/Eixo, enquanto que o troço Madrid-Barcelona só será usado para passageiros e a linha antiga será utilizada para mercadorias e regionais.

    Uma linha só deverá ser mista quando o seu tráfego for baixo, inferior a 30 ou 25 comboios, por dia, e por sentido, o que será o caso de Portugal. Acontece que, entre as duas maiores cidades espanholas, espera-se um tráfego de 14 milhões de passageiros, por ano, e um elevado número de comboios, por dia, o que invalida, como é óbvio, o tráfego misto”

    Está escrito na pág. 4 , pode confirmar.

    Deixo-lhe aqui o link de um documento onde isso está explicito: http://www.maquinistas.org/pdfs_ruirodrigues/MERCADEMAV.pdf

    Ou seja, para mandar mercadoria só se for pela linha antiga de bitola ibérica antiga que liga Madrid a Barcelona, mais nada, e é neste lógica que eu vejo a linha de bitola ibérica entre Lisboa e madrid, isto esta claro como a agua, só não ve quem não quer, já se sabe que a linha de TGV entre lisboa e Madrid é apenas de passageiros e ao lado vai a outra de mercadorias em bitola ibérica, ou seja, para madar mercadoria para a europa só se for pela bitola ibérica, com a trabalheira dos transfers na fronteira entre a catalunha e a frança, e isso tiranos logo competitividade face a Algeciras servido pelo TGV,volto a insistir neste facto.

    Se não acredita deixo-lhe aqui um artigo em espanhol que diz que a linha de TGV madrid –barcelona é apenas para passageiros:

    “Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente basado en tráfico de viajeros”

    Fica o link:
    http://www.vialibre-ffe.com/noticias.asp?not=76&cs=inte

    Em relação a esta linha de Algeciras e eu ouvi isto também na sic ao Henrique Neto a falar sobre isto, e ele disse que para nós é essencial ter uma linha mista de TGV por Vilar Formoso directa a aos Pirenéus, a França, ele até defendia que se devia ter apostado num grande porto em Peniche no passado, e ai falou em Algeciras, dizendo que se nós não tivéssemos uma linha a ligar-nos á Europa por Vilar Formoso perderíamos competitividade face a Algeciras, e consequentemente ficaríamos confinados a espanha.

    Ou seja eu fui vendo documentos e fui ouvindo falar sobre isto e informei-me e cheguei à conclusão de que eles querem-nos entalar aqui dentro, e dos espanhóis/castelhanos é esperar sempre o pior.

    Depois você dizer que eles se quisessem fechavam-nos aqui, e que não chegava cá nenhuma linha, essa deve ser para rir, não?

    Ainda por cima estando nós na união europeia, se isto fosse o tempo do franco, ai era capaz.

    É que por essa lógica, nos não os deixava-mos passar á frente da nossa costa quando querem passar da Galiza para a Andaluzia, não vamos por ai.

    Os portugueses tem que defender os seus interesses, nãso so dos castelhanos, e as linhas que nos interessam, se eles começassem a armar-se mandava-mos o caso para Bruxelas e o Durão dava o jeito, quem se entalavam eram eles, você não vê que todas as linhas vão batere tem que sair de Madrid, quem é que isso beneficia, é a nos Portugal?

    Deve ser, deve.

    Beneficia espanha e madrid, mas nada e prejudica portugal exponencialmente.

    Depois você deve ser um bocado inocente, dizer que eles ganham dinheiro com as mercadorias portuguesas e por isso lhes interessa que passem.

    O que lhes interessa a eles é que as mercadorias sejam descarregadas nos portos deles, em Algeciras, e o dinheiro dos navios que atracam fica todo lá em vez de ficar em Sines, ou em Aveiro, eles agora iam ficar com os ossos ( entenda-se a portagem das mercadorias) para nos dar a nós a carne, desiluda-se.

    Em relação ao Eng. Cabral silva da ordem dos engenheiros é alguém que domina matéria, mas meta uma coisa na cabeça, o plano integrado de transportes não vai sair do papel, ou melhor, vai sair o que interessa aos castelhanos, que é alinha de Lisboa madrid, o resto vai ser tudo encostado, vão alegar a urografia do terreno, a crise, falta de financiamento entre outras desculpas esfarrapadas, espere para ver.

    Vai ver se algum dia você vai ver a linha pelo corredor Vilar Formoso –Valhadolid-Irun feita, espere sentado.

    Eles quando tiveram o que lhes interessa feito que é Lisboa Madrid por motivos políticos, depois rapidamente rasgam os acordos como é típico dos espanhóis/castelhanos e o plano integrado de transportes vai por água a baixo.

    O homem, você tire ideias da cabeça, isto é tudo uma máfia pegada, você daqui auns tempos vai-me dar razão.

    Para finalizar, eu não sou PM, mas se fosse digo-lhe que eles não brincavam como brincam pode ter a certeza, e se fosse PM o que eu fazia era como já lhe disse antes era apostar na linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun como alternativa e em vez da linha Lisboa – Madrid na nossa ligação á Europa, que é a que interessa a Portugal, visto que esta linha sendo mista abriria literalmente as portas da Europa a Portugal, visto que é mais curta para chegar para chegar além Pirinéus e consequentemente a França, a que mais rapidamente pode colocar os portugueses e as mercadorias descarregadas nos nossos portos em França e na Europa, e dai a de maior interesse para nós, livrando-nos ao mesmo tempo das forças centrifugas iberistas que vem com cada vez mais força de Madrid, contudo temo que nunca venha a sair do papel.

    Não é por acaso que 80 a 85 % do tráfego rodoviária de mercadorias e passageiros entra em Portugal pelo eixo Irun-Valhadolid em direcção a Vilar formoso, por isso esta ligação por Madrid não faz o mínimo sentido, a não ser para os traidores iberistas, e esse argumento da ligação ao centro da europa por madrid é uma autentica falácia, o que eles querem é ligar Lisboa ao centro da iberia como disse o traidor do Luís Nazaré no expresso da meia-noite do inicio do mês, sendo assim a lógica é apostar nesta linha por vilar formoso e não na linha para Madrid.

    Desta feita, a linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun tem que ser vista essa sim como a nosso ligação à Europa, para alem do mais e como já dito é o caminho mais curto para chegar á Europa, para alem de não subalternizar Lisboa em relação a madrid, e de não representar qualquer perigo politico para nós, ao contrário da linha Lisboa Madrid, que aproxima demasiado Lisboa e nos nosso pais das já grandes e perigosos forças centrifugas de Madrid, quem quiser ir de Lisboa para Madrid, apanha esta linha até Salamanca e dai apanha outro comboio para Madrid, tão simples quanto isso.

    Nós se queremos manter-nos como estado independente temos que manter uma certa distancia de Espanha, principalmente ao nível físico, ou seja, nunca podemos permitir que se faça um TGV com este traçado porque isto traduz um certa ideia de continuidade que se passa para os cidadãos, e que com o passar dos anos pode se pode tornar perigosa para a nossa soberania, perigo esse que desaparecia no cenário de a Espanha se separar, o que não é de excluir face aos recentes e cada vez mais fortes movimentos independentistas da Catalunha e pais basco, e mesmo da Galiza.

    Mas nos não podemos estar a contar com isso, temos que ter a ideia que ao lado está um abutre castelhano que anda há 900 anos a tentar tomar conta do nossos território, esta é que é a verdade, e não podemos permitir que se faça uma linha de TGV como que se Portugal não existisse como pais independente e isto fosse apenas um pais com capital em madrid, que é o objectivo dos castelhanos.

    E o perigo desta malha de TGV madridocentrica é que as linhas férreas foram usadas desde sempre como meios para estruturar o território e colonizar povos, Estaline quando quis domar os siberianos construiu o transiberiano, os americanos quando quiseram domar os índios e os habitantes da Califórnia não fossem eles separar-se, construíram o caminho de ferro do atlântico ao pacifico, sendo assim nós não podemos permitir que se construam linhas de TGV entre Portugal e Espanha como que se não existisse fronteira entre os países, porque isso a longo prazo pode conduzir à nossa subordinação.

    Pelo contrário temos que dar um sisal de descontinuidade, como quem diz, ai é espanha e aqui é Portugal, isto não significa que não devemos estar ligados a rede europeia., devemos sim mas de acordo com os nossos interesses., e essa ligação deve ser feita por vilar formoso pelo corredor Vallhadolid-Irun direito a hendaye, linha esta mista para mercadorias passageiros, quem quiser ir para Madrid, chega a Salamanca, e apanha o comboio par Madrid, tão simples como isso.

    Sendo assim, Portugal deve ter apenas este ponto de contacto com Espanha, em vilar formosa, dai em direcção á guarda donde sairá uma linha bifurcada em tesoura, uma em direcção a Lisboa pelo actual percurso da linha da beira alta, ou seja, por castelo branco em direcção a Lisboa e outra em direcção Aveiro, com yuma estação em Viseu paraos transmontanos e outra em Aveiro, onde ficaria outra estação que recolheria todo o tráfego vindo do porto e Minho.

    Em relação s trocas comercias com Espanha devemos telas, mas não sob a perspectiva socretina de colocar a nossa economia cada vez mais dependente da espanhola, que é o que eles esta a fazer com a construção das novas linha em bitola ibérica, ou seja, confinar os portos portugueses a Espanha, tão simples quanto isso, e não permitir que mandemos mercadoria para a Europa, o objectivo é esse Gabriel, confinar-nos a Espanha, e impedir-nos de enviar mercadoria para Europa.

    Tal como eu lhe disse neste quadro actual, nunca vamos mandar nada para a Europa, porque está a ser feito um cerco a Portugal, e a linha de Madrid Barcelona não está preparada para mercadorias, e os espanhóis nunca a vão transformar, ponha isso na cabeça homem.

    Não tenha duvidas, o plano é encravar-nos e dar-nos como única hipótese para mandar mercadoria para a Europa a linha mediterrânica de algeciras, que decapita imediatamente qualquer porto português em relação ao de algeciras, dada sua posição geográfica em relação aos portugueses, e ninguém vai deixar mercadoria em Setúbal, Aveiro, leixões ou Sines se esta depois tiver que ir para sul ate algeciras por linhas que não existem nem estão pensadas para mercadorias.

    Para você ver que o meu raciocínio bate certo, tal como você disse a linha porto Lisboa em bitola europeia não esta preparada para mercadorias, porque o men da RAVE não quis, qual acha que foi o motivo?

    Confinar-nos a Espanha, por isso estão a fazer as ligações todas a sair dos portos em bitola ibérica de modo a tornar o processo o mais demorado possível e assim perdermos ainda mais competitividade em relação a Espanha e a algeciras nomeadamente

    Como é que as mercadorias podem seguir para o sul de Espanha se nem a linha em bitola europeia esta preparada para mercadorias, é impossível, depois as ligações a Sines e Setúbal também não estão pensadas em bitola europeia, mas sim em ibérica, e nem se quer esta pensada nenhuma ligação entre Sines e o Algarve e o sul de Espanha.

    Ou seja esta alternativa da linha mediterrânica é uma falácia, é uma não alternativa, ninguém vai deixar mercadoria nos portos portugueses para eles seguirem para Europa, se depois a mercadoria tiver que fazer parte do percurso em bitola ibérica, depois transferida para bitola europeia, com a demora que esse processo implica, tendo ainda que atravessar o pais para chegar ao sul de Espanha e dai tiver que andar a dar a volta á península par seguir para França e restantes países, é muito mais fácil deixar em algeciras, dai segue logo em bitola europeia e em grande velocidade e é muito mais rápido e possivelmente barato, é assim que pensam os armadores e os clientes, e com esta jogada mafiosa Portugal e os portos portugueses ficam confinados a Espanha, a nossa economia mais dependente da deles, amigo, os castelhanos não dão ponto sem nó.

    A linha que nos interessava era a linha por vilar formoso visto que é a mais curta, contudo isso os castelhanos não querem, o que eles querem é empobrecer-nos e essa linha iria enriquecer Portugal e tornar Portugal uma das principais portas de entrada de mercadoria na Europa.

    Para Portugal conseguir isso tinha que em primeiro lugar ter um primeiro ministro que fosse um gaijo patriota e não este traidor deste Miguel de Vasconcelos do séc XXI deste Sócrates, e tinha ser conseguido através da união europeia e dos mecanismos europeus, talvez com a cunha dos Franceses e italianos visto que Sines ou Setúbal ou Aveiro, seria uma boa hipóteses para o sul de França e norte de Itália, e não seria difícil com o Durão na comissão, nesse caso os castelhanos seriam obrigados pela união europeia e ai sim teríamos tornávamo-nos numa porta de entrada para Europa, ao nível de Roterdão e Amesterdão, com a vantagem de termos Sines, o único porto de aguas profundas da Europa, e ai seria ver mercadoria ser descarregada nos portos portugueses e a seguir por vilar formoso em direcção a toda a Europa.

    Contudo desengane-se, por vontade própria os castelhanos nunca farão esta linha, alegarão a urografia do terreno e outras desculpas esfarrapadas para nos impedir de mandar mercadoria para a Europa, e impor-nos-ão sempre a linha mediterrânica deles que automaticamente nos coloca fora de jogo, é como diz o ditado de Espanha, ou melhor de Castela, nem bons ventos nem bons casamentos, neste caso, nem bons ventos, nem boas linhas férreas.

    O plano é este, mas ainda vamos a tempo de evitar o desastre, primeiro há que correr com este governo o mais rápido possível, correr com o gaijo da RAVE ao biqueiro, e com o Mendoza Ibérico das obras públicas, o sucessor do Lino ibérico outro iberista confesso da pior estipe ou equivalente ao sucessor , meter lá alguém que pense realmente em Portugal e que se deixe de iberismos e de bitolas ibéricas de vez.

    Depois pagar uma indemnização de uns milhões á Soares da Costa pelo contrato que já foi assinado, porque eu acredito e tenho fé que é o que vai acontecer, o TGV apesar de ter sido assinado não vai ser feito nestes moldes espero eu, o cavaco vai arranjar maneira de dar a volta esta merda, mas é melhor dar uns trocos á Soares da Costa do que permitir que se faça este autentico atentado ao pais, e depois é negociar os novos moldes do TGV com os castelhanos não directamente, mas usando a união europeia como interposta pessoa.

    Agora se você quer acreditar ou não isso é problema seu, você não está a ver o que se esta a passar na PT em que os gaijos nos usaram para entrar no Brasil e agora nos querem dar a facada, estes gaijos são uns filhos da puta, de espanha, ou melhor de castela, é só lixo e prejuizo para Portugal.

    Veja lá se abre os olhos, e acorda para a realidade.

    Cumprimentos.

    Gostar

  78. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    29 Maio, 2010 02:10

    E para terminar deixo-lhe aqui este post de um blog para verquais são as verdadeiras intenções deste TGV:

    http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/407018.html

    Gostar

  79. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    29 Maio, 2010 02:11

    E para terminar deixo-lhe aqui este post de um blog para verquais são as verdadeiras intenções deste TGV:

    verhttp://abemdanacao.blogs.sapo.pt/407018.html

    Gostar

  80. PORTELA MENOS 3 permalink
    29 Maio, 2010 03:23

    AI,AI,AI,FILHOS,OS CAMARADAS LOUÇÃ E JERÓNIMO ENRABARAM-ME COM UM TGV E FIQUEI NESTE ESTADO.

    Gostar

  81. JLeme permalink
    29 Maio, 2010 04:06

    27.António Coelho disse
    28 Maio, 2010 às 5:03 pm

    … Cá estaremos os que não derem o bafo entretanto ou os não se ponham a andar daqui para fora… n’é?

    J.

    Gostar

  82. REVOLTA POPULAR permalink
    29 Maio, 2010 07:07

    Claro!

    Então quem paga os cartazes que estão sempre a mudar, as sedes (centros de trabalho, pasme-se!!!), os funcionários dos partidos, os comícios, os panfletos, as camionetas dos comícios, as férias dos “líderes”, os passeios, etc????

    Militantes??

    Essa é boa…

    as FARC estão falidas.

    Angola já não tem a mina petróleo.

    A China anda atrapalhada com a crise.

    Cuba idem

    O tráfico de droga está em baixo.

    Quem havia de ser??

    Gostar

  83. REVOLTA POPULAR permalink
    29 Maio, 2010 07:15

    E isto?

    http://jornal.publico.pt/noticia/29-05-2010/gabinetes-ministeriais-custam-mais-de-30-milhoes-em-2010-19505559.htm

    Cúmulo da hipocrisia e cinismo!

    Sobem-se impostos

    Acabam apoios sociais.

    Mas os ministros aumentam as despesas

    Gostar

  84. 29 Maio, 2010 07:19

    Caro Transmontano,

    acredite que, apesar de discordar de grande parte das suas ideias – que vê na linha para Madrid uma ameaça desmesurada a Portugal (mas ela não existia já com a AutoEstrada Lisboa-Madrid???) – há algumas ideias em que tem razão.

    Dessas, destaco a sua ideia de que um dos eixos mais importantes é o Vilar-Formos-Irún. Sem dúvida. Sempre disse que esta era, a par com a linha Sines-Poceirão-Caia, uma das duas boas candidatas a ser a primeira. Não vejo grande mal em ter ganho primazia a última delas referida. DESDE QUE… se ligue Poceirão a Sines.

    Meu caro, por muito razão que tenha, falta-lhe pragmatismo. O Sr. é anunciador da desgraça (que eu acho exagerada, para lhe ser frontal), mas nada faz para a evitar.

    Neste momento é impossível voltar atrás com a construção da linha já adjudicada. O que temos de fazer é escrever sistematicamente ao Sr PM a dizer-lhe que TEM QUE LIGAR O POCEIRÃO A SINES E A SETÚBAL, E À AUTO-EUROPA.

    Neste momento, é só o que podemos fazer, mas é também o MELHOR que podemos fazer.

    A sua estimada linha (e por mim, também) V.Formoso-Irún há-de ser feita a breve trecho (5 anos), se Deus quiser e os portugueses abrirem os olhos. Mas isso só vai acontecer se a linha Poceirão-Caia se transformar em Sines-Poceirão-Caia.

    Quanto à sua insistência em dizer que a “linha tgv” não transporta mercadorias, olhe, já não sei mais que lhe diga.
    O Rui Rodrigues, que citou, é meu amigo desde há 3 ou 4 anos, e actualmente falamos pelo telefone praticamente todos os dias.
    Quer que o ponha em contacto com o Eng. Luís Cabral da Silva ou com o Prof. Mário Lopes? São pessoas amabilíssimas. Só espero que uma palvra deles sobre um facto fácil de confirmar o convença…

    Quanto à tonelagem por eixo: se não me falha a memória (a sua é excelente, por ter dado com a minha incoerência), salvo erro na RAVE apareceu, em diferentes estudos, essa referência díspar: primeiro falou-se nas 17 toneladas por eixo, depois nas 25. Vou pedir esclarecimentos à RAVE. Ou então peça o Sr., não é? 🙂

    «A linha lisboa Madrid digo e repito nunca nos vai permitir exportar para a Europa em TGV, e quando digo exportar refiro-me a contentores de 40 pés, visto que a linha é apenas para mercadorias, [queria dizer passageiros, certo?] não é mista, isto é publico, ao lado é que vai a outra em bitola ibérica para mercadorias.»

    Sim, ao lado vai uma ibérica para mercadorias, e com isso está-se a lixar o plano de fazer tráfego misto na LEMAV .(Linha Europeia Mista (preparada) para Alta Velocidade). Mas isso não quer dizer que a LEMAV não seja Mista! O que quer dizer é que, apesar de ser mista, não vai – estupida e economicamente irracionalmente – ser aproveitada como tal.

    Os iberistas traidores não estão nos que defendem as LEMAVs (vulgo linhas TGV), mas nos que defendem as linhas ibéricas! Concorda comigo?

    Quanto à linha Madrid-Barcelona ser só para passageiros, há aí um equívoco da sua parte.
    É que “uma” linha Madrid-Barcelona será só efectivamente para passageiros. Mas vai ser construída outra para transporte de mercadorias, ou acha que eles deixavam isso por fazer? Amanhã falo com o Rui Rodrigues que nos poderá dar a todos informações detalhadas sobre o assunto, mas desde já lhe digo que esta informação que tenho é correcta: só não sei se a linha de mercadorias é para construir nova de raíz, se aproveitam a ibérica que lá existe e mudam a bitola. Mas mudam, isso pode ter a certeza! Então acha que Madrid, que é super-centralista, ia pôr de lado a hipótese de mandar e receber mercadorias para e de França?? É claro que a linha ibérica ou vai ser migrada para europeia, ou constroem uma nova. O facto de a existente ser só para passageiros deve-se ao facto de ter um tráfego tal que justifica… ser só para passageiros. Cá em Portugal o Dr. Manuel Moura, que como verá nos vídeos infra nada tem de iberista, também defende que na actual linha Lx-Porto, cito “os passageiros estão e estão muito bem”. As mercadorias é que têm de seguir por bitola europeia, sob pena de só chegarmos à Europa além-Pirinéus com demorados e custosos transbordos!

    Quanto à questão de Algeciras, já lhe respondi no post anterior. Algeciras está numa situação privilegiada para os navios que vêm do Suez para o Atlântico e vice-versa. Não podemos mudar Algeciras de sítio! Eles têm essa vantagem, nós temos Sines. Entre um e outro, acredite, Sines tem muito mais potencialidades! Que falta para ligar Sines ao Poceirão por bitola europeia e mandar as mercadorias depois para Madrid, e mais tarde para o Norte de Portugal para V.Formoso-Irún? Ou acha que Sines está fatalmente condenado a ligar-se só a Madrid? Claro que não! Madrid é um começo, e não é um mau começo porque Espanha é o nosso maior importador e exportador. Convém estreitarmos ligações comerciais para benefício mútuo.

    Esse artigo que me mandou está muito bom. Muito obrigado. Muito sintético e tecnicamente rigoroso. Mas não se esqueça: dizer que entre A e B funciona uma linha para passageiros não quer dizer que não funcione outra para carga. Parece-me que os seus infundados receios tiveram como origem essa má interpretação da realidade. (Mas posso estar enganado…)

    «Depois você dizer que eles se quisessem fechavam-nos aqui, e que não chegava cá nenhuma linha, essa deve ser para rir, não?»

    Essa não esperava! Não, não é para rir! Tem alguma dúvida, de que se os espanhóis nos quisessem isolar da Europa, não fariam chegar nenhuma linha em bitola europeia à nossa fronteira? Era facílimo, para eles! Bastava não fazer! Depois era um problema diplomático em que Portugal teria de exigir à UE o “direito de passagem” sobre território espanhol… causa que ganharia, certamente. Mas entretanto o tempo ia passando e o declínio dos nossos portos ia diminuindo. Com irá, se não os ligarmos às linhas de bitola europeia…

    «É que por essa lógica, nos não os deixava-mos passar á frente da nossa costa quando querem passar da Galiza para a Andaluzia, não vamos por ai.»

    Eu percebo o que quer dizer, mas é a natureza das coisa: impedir um navio de passar é bem mais difícil do que impedir um comboio de passar. Para o navio, a infra-estrutura sobre que anda está feita há milhares de anos. Para o comboio, é preciso fazê-la. Além de que, do ponto de vista jurídico, o princípio “Mare Liberum” (espero estar a escrever correctamente) tem séculos. Os comboios nisso estão muito atrasados…

    «Vai ver se algum dia você vai ver a linha pelo corredor Vilar Formoso –Valhadolid-Irun feita, espere sentado.»

    Está apostado um almoço no Gambrinus ou no Tavares (moro em Lisboa; se morar noutro sítio e se eu perder a aposta vou lá ter!): essa linha estará pronta, o mais tardar, em 2015. Está apostado!

    «Para finalizar, eu não sou PM, mas se fosse digo-lhe que eles não brincavam como brincam pode ter a certeza, e se fosse PM o que eu fazia era como já lhe disse antes era apostar na linha Lisboa – Vilar Formoso-Valhadolid-Irun como alternativa e em vez da linha Lisboa – Madrid na nossa ligação á Europa, que é a que interessa a Portugal, visto que esta linha sendo mista abriria literalmente as portas da Europa a Portugal, visto que é mais curta para chegar para chegar além Pirinéus e consequentemente a França, a que mais rapidamente pode colocar os portugueses e as mercadorias descarregadas nos nossos portos em França e na Europa, e dai a de maior interesse para nós, livrando-nos ao mesmo tempo das forças centrifugas iberistas que vem com cada vez mais força de Madrid, contudo temo que nunca venha a sair do papel.»

    Desculpe lá, mas Lisboa não tem mercadorias que se compare com Sines. Além de que não há espaço canal para as fazer sair de Lisboa com eficiência, por enquanto. O porto de Lisboa, se Deus quiser, há-de passar para a Trafaria/Cova do Vapor. Aí sim, teremos um porto! Quando li, na semana passada, que há projectos para aumentar o porto de Alcântar para 1 milhão de TEUS por ano, até me deu vontade de chorar. Andam a empatar dinheiro em obras às mijinhas, quando se deveria avançar com toda a força para a Trafaria… Os portos devem ser sempre junto ao mar, nunca dentro de rios. Estes últimos, por obrigarem a manobras demoradas, são sempre menos competitivos.

    «Não é por acaso que 80 a 85 % do tráfego rodoviária de mercadorias e passageiros entra em Portugal pelo eixo Irun-Valhadolid em direcção a Vilar formoso, por isso esta ligação por Madrid não faz o mínimo sentido, a não ser para os traidores iberistas, e esse argumento da ligação ao centro da europa por madrid é uma autentica falácia, o que eles querem é ligar Lisboa ao centro da iberia como disse o traidor do Luís Nazaré no expresso da meia-noite do inicio do mês, sendo assim a lógica é apostar nesta linha por vilar formoso e não na linha para Madrid.»

    Creio que os seus dados não estão correctos. É verdade que pela fronteira franco-espanhola vêm todos os dias melhores de camiões TIR, mas creio que vêm mais da vizinha Espanha. Vou averigurar os dados. Quando diz 85%, é 85% de quê? De tudo o que importamos? Não pode ser, garanto-lhe.

    «Nós se queremos manter-nos como estado independente temos que manter uma certa distancia de Espanha, principalmente ao nível físico, ou seja, nunca podemos permitir que se faça um TGV com este traçado porque isto traduz um certa ideia de continuidade que se passa para os cidadãos, e que com o passar dos anos pode se pode tornar perigosa para a nossa soberania, perigo esse que desaparecia no cenário de a Espanha se separar, o que não é de excluir face aos recentes e cada vez mais fortes movimentos independentistas da Catalunha e pais basco, e mesmo da Galiza.»

    Não concorda com nada disso. Em que é que um comboio provoca tais e tão grandes alterações estratégico-políticas? Sinceramente não consigo nem concordar, nem mesmo compreender.

    «Sendo assim, Portugal deve ter apenas este ponto de contacto com Espanha, em vilar formosa, dai em direcção á guarda donde sairá uma linha bifurcada em tesoura, uma em direcção a Lisboa pelo actual percurso da linha da beira alta, ou seja, por castelo branco em direcção a Lisboa e outra em direcção Aveiro, com yuma estação em Viseu paraos transmontanos e outra em Aveiro, onde ficaria outra estação que recolheria todo o tráfego vindo do porto e Minho.»

    Sobre Sines e Setúbal, já tenho reparado, nada diz! Olhe, sou filho de um alentejano e de uma beirã. O Sr. parece só pensar de Lisboa para cima! 🙂

    «Em relação s trocas comercias com Espanha devemos telas, mas não sob a perspectiva socretina de colocar a nossa economia cada vez mais dependente da espanhola, que é o que eles esta a fazer com a construção das novas linha em bitola ibérica, ou seja, confinar os portos portugueses a Espanha, tão simples quanto isso, e não permitir que mandemos mercadoria para a Europa, o objectivo é esse Gabriel, confinar-nos a Espanha, e impedir-nos de enviar mercadoria para Europa.»

    Ah! Aí totalmende de acordo! A traição está nas linhas ibéricas, não nas europeias. Totalmende de acordo!

    «Tal como eu lhe disse neste quadro actual, nunca vamos mandar nada para a Europa, porque está a ser feito um cerco a Portugal, e a linha de Madrid Barcelona não está preparada para mercadorias, e os espanhóis nunca a vão transformar, ponha isso na cabeça homem.»

    2º almoço apostado! Meta: 2015. Quem perder desloca-se ao sítio onde o outro vive. Ou manda cheque! 🙂

    «Não tenha duvidas, o plano é encravar-nos e dar-nos como única hipótese para mandar mercadoria para a Europa a linha mediterrânica de algeciras, que decapita imediatamente qualquer porto português em relação ao de algeciras, dada sua posição geográfica em relação aos portugueses, e ninguém vai deixar mercadoria em Setúbal, Aveiro, leixões ou Sines se esta depois tiver que ir para sul ate algeciras por linhas que não existem nem estão pensadas para mercadorias.»

    Hão-de existir. As apostas já foram feitas… 🙂

    «Para você ver que o meu raciocínio bate certo, tal como você disse a linha porto Lisboa em bitola europeia não esta preparada para mercadorias, porque o men da RAVE não quis, qual acha que foi o motivo?

    Confinar-nos a Espanha, por isso estão a fazer as ligações todas a sair dos portos em bitola ibérica de modo a tornar o processo o mais demorado possível e assim perdermos ainda mais competitividade em relação a Espanha e a algeciras nomeadamente»

    Aí concordo. Só não sei se o boi/boy da RAVE faz o que faz porque recebe luvas ou porque é estúpido que nem uma porta…

    «depois as ligações a Sines e Setúbal também não estão pensadas em bitola europeia»

    Sim, concordo, é grave. Gravíssimo. Temos de dar uns apertos no boy da RAVE.

    «Ou seja esta alternativa da linha mediterrânica é uma falácia, é uma não alternativa, ninguém vai deixar mercadoria nos portos portugueses para eles seguirem para Europa, se depois a mercadoria tiver que fazer parte do percurso em bitola ibérica, depois transferida para bitola europeia, com a demora que esse processo implica, tendo ainda que atravessar o pais para chegar ao sul de Espanha e dai tiver que andar a dar a volta á península par seguir para França e restantes países, é muito mais fácil deixar em algeciras, dai segue logo em bitola europeia e em grande velocidade e é muito mais rápido e possivelmente barato, é assim que pensam os armadores e os clientes, e com esta jogada mafiosa Portugal e os portos portugueses ficam confinados a Espanha, a nossa economia mais dependente da deles, amigo, os castelhanos não dão ponto sem nó.»

    Cabe-nos pressionar o Governo a fazer tudo em bitola europeia mista, e a insistir em que o Governo, por sua vez, insista junto de Bruxelas para que Espanha nos dê o “direito de passagem”, como fez o genial Inocência Galvão Telles junto de um tribunal internacional para, se não me falha a memória defender o direito de passagem sobre a Ìndia para acesso às nossas colónias. E ganhou!

    «e tinha ser conseguido através da união europeia e dos mecanismos europeus, talvez com a cunha dos Franceses e italianos visto que Sines ou Setúbal ou Aveiro, seria uma boa hipóteses para o sul de França e norte de Itália»

    e

    «depois é negociar os novos moldes do TGV com os castelhanos não directamente, mas usando a união europeia como interposta pessoa»

    Nisso não podia estar mais de acordo.

    Envio-lhe os meus melhores cumprimentos!

    (Eu no seu caso não estaria tão pessimista. Compreendo as suas razões, mas elas não conduzirão a uma cenário tão catastrófico como pensa.)

    Se não me der o sono (ainda não me deitei), vou deixar-lhe aqui uns vídeos que terá o maior interesse em ver (se não os viu já; se já viu, fica para os outros leitores.)

    Acredite, é um prazer trocar ideias consigo, apesar de ligeiras diferenças nos pontos de vista.

    PORTUGAL, SEMPRE!

    Viva PORTUGAL próspero!

    Gabriel Órfão Gonçalves

    Gostar

  85. 29 Maio, 2010 07:25

    Transmontano, só para ver o apreço que tenho por si, e por pessoas interessadas como o Sr., passei a noite com o pobrezinho do meu Athlon 2400 de um núcleo a sacar o flash da TVI, converter em .wmv e pôr no YouTube. Demorou uma eternidade… Tenho de ver se arranjo um processador de 4 núcleos. Aceito cheques-oferta, LOL!

    Pela Pátria, sempre!

    Cumprimentos,

    Gabriel O G

    Gostar

  86. tina permalink
    29 Maio, 2010 10:17

    “Espero que os Portugueses comecem a perceber que o “Social” para a Esquerda não passa de um modo para conquistar e manter o poder. A esquerda está-se nas tintas para os pobres, trabalhadores. Não os quer independentes e livres. Quer-os como parte de uma clientela.”

    E o que é irónico é que depois são estes trabalhadores que se vão manifestar contra medidas de austeridade que são necessárias porque os seus próprios partidos aprovaram o TGV. Querem tudo, o céu e a terra, e é por isso que acabam com nada.

    Gostar

  87. tina permalink
    29 Maio, 2010 10:28

    E quanto ao resto dos projectos, há alguma certeza? Nomeadamente, a parte espanhola do TGV e a 3ª travessia sobre o Tejo?

    Gostar

  88. 29 Maio, 2010 12:00

    O mais extraordinário é a direita não querer ganhar dinheiro! Talvez a bolsa seja + rentável!

    Gostar

  89. 29 Maio, 2010 12:26

    Ah pois é.
    Essa união à esquerda deve ter dado uma enorme dorzinha de cabeça às direitas , mas a vida é mesmo assim nem sempre se ganha só de má língua , de vez em quando é preciso trabalhar que é cousa que a direita nem sequer sabe o que seja 😉

    Eu por mim adorei esses retratos ólaré.
    E a noticia então nem se fala.

    a pomba livre: a união da esquerda em torno do TGV deixou as direitas um bocado à nora , não deixou? http://bit.ly/co8gXB

    Gostar

  90. tina permalink
    29 Maio, 2010 12:39

    “a união da esquerda em torno do TGV deixou as direitas um bocado à nora , não deixou?”

    Claro que deixou. Como se compreende que seja a própria esquerda a tirar dinheiro à classe média e baixa para irem gastar numa linha de alta velocdade? E será que a esquerda já se esqueceu dos dois milhões de pobres em Portugal e que uma linha de alta velocidade não é precisamente aquilo que eles mais precisam nesta altura? É por isso que a direita está completamente siderada!…

    Gostar

  91. tina permalink
    29 Maio, 2010 12:41

    Mas, por outro lado, como Lucklucky explica bem, a esquerda só se aguenta se houver pobres, e assim se explica esta “união da esquerda em torno do TGV”.

    Gostar

  92. LUISRAINHA2 permalink
    29 Maio, 2010 14:59

    há uma maneira de acabar com a farra desses palhaços ..
    todo o mundo tira o dinheiro dos bancos . e aí eles ajoelham e demitem-se !!!

    CHEGA !!!!!!! BASTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    SOCRATES PRÁ RUA !!! JÁÁÁÁÁ !!!

    Gostar

  93. 29 Maio, 2010 15:00

    Os comboios de 1946 eram outros. E os amigos, também.

    Gostar

  94. Portela Menos 1 permalink
    29 Maio, 2010 16:05

    A direita governa o país pelo menos há cem (100) anos e continua a queixar-se da Esquerda. Burros.

    Gostar

  95. 29 Maio, 2010 16:45

    Só os que foram enganados pela “Estória Oficial” e não tiveram acesso à historiografia ´seria é que podem ficar surpresos com a decisão do PCP e do BE.
    Vai aqui uma sugestão de leitura:

    Wall Street and the Bolshevik Revolution – Anthony Cyril Sutton

    Pode ser lida aqui:

    http://reformed-theology.org/html/books/bolshevik_revolution/index.html

    Abram os olhos! Há uma nova aliança entre o comunismo vermelho e o nacional-socialismo. Desta vez os actores são o pacto de Xangai e os poderes que mandam em Bruxelas.

    Gostar

  96. João Alves permalink
    29 Maio, 2010 16:47

    83. Gabriel Alves.

    Não vou estar a comentar tudo o que você e o lúcido e patriota transmontano estiveram a dizer um com o outro, vou-me ficar por esta expressão que penso que retrato o essencial, senão demorava um dia para sair daqui:

    Você disse:

    “Diga-me: como acha que os madrilenos (Madrid tem um PIB = Portugal todo) vão levar e trazer as suas mercadorias para e de França? Em carros de bois?!?!?!]”

    Com esta expressão você quase parece o men da RAVE, parece um sósia dele, nos debates que eu acompanhei o tipo da RAVE no prós e contras da RTP e noutros o gaijo vinha sempre com esta propaganda iberista de que o pib de Madrid é igual ao de Portuga, no sentido de diminuir Portugal.

    Tanga.

    O parasitismo económico de Madrid com as sedes todas ou quase em instaladas madrid é que fazem com que o pib da cidade seja o que é, contudo as fábricas e a industria espanhola esta sediada é na Catalunha e no Pais Basco (que inclui navarra), porque madrid aquilo é só pó, aridez e pedra, não há lá nada, está a aperceber, eu conheço minimamente aquilo, tenho familia emigrada no lanquedoc-roussilon, mais propriamente no 68, em perpginan, já lá fui várias vezes e por isso coneço muito bem a realidade da catalunha e os que os catalães dizem dos espanyols como eles dizem.

    Madrid é uma cidade parasita que vive do parasitismo económico que lançou sobre toda aa Espanha, e das repsentações das firmas, não há lá mais nada, se a Catalunha conseguir a independência, o que não é de descartar face aos recentes referendos em Dezembro do ano passado e em Março deste ano com votações esmagadoras na casa dos 95 % a favor da independência, a que se juntaria de certeza em seguida o pais basco e mesmo a Galiza, Madrid morrer por completo, está a perceber, eles não tem lá nada, ou seja, estão lá 6 milhões de pessoas em Madrid e área metropolitana, mas não há lá nada, neste cenário ainda nos vinham pedir de comer a nós, e não venha fazer a apologia da capital castelhana, se Madrid é uma megalópole com 6 milhões, Lisboa contando com área metropolitana e margem sul tem perto de quatro milhões, não anda longe.

    Depois não venha dizer que o consumo de Madrid é como o de Portugal porque isso é tanga Madrid a área metropolitana tem no máximo 6 milhoes de habitantes, e Portugaltem quase 11 milhões de habitantes, por isso nada de dizer que o consumo de Madrid é igual ao de Portugal, isso deve ser para ser para enganar os incautos, pode ser perto de metade, agora igual, poupe-me a propaganda iberista

    Depois em relação ao essencial que é o TGV, deixe-me que lhe diga, eu tenho formação na área da engenharia, e se já desconfiava deste TGV, com o que li aqui que foi escrito pelo J.F. Transmontano, que desmontou completamente e na totalidade a sua argumentação baseada em documentação governamental e em entrevistas duvidosas da TVI, mais desconfiado fiquei e não tenho menor duvida que o que esta a ser preparado é exactamente o que o Transmontano diz, ou seja, enjaoularnos aqui dentro dando-nos como unica hipotese algeciras, que na verdade é é uma não hipótese, Transmontano este que para saber o que sabe e que já aqui vomitou sobre o TGV deve ser no mínimo engenheiro civil ou algo do género.

    Está na cara e só não vê quem não quer, que pela linha de Lisboa Madrid nunca vamos meter nada na Europa visto que ela é apenas para passageiros, o senhor não venha para ai dizer que é para mercadorias, e se a ligarmos a Sines a Palmela desde o poceirão podemos mandar contentores para Europa, nada disso , acorde de vez.

    Aquilo que nos interessa que é os contentores nem pensar, com esta linha mal executada de nascença temos a porta da europa fechada, a única hipótese que temos é enviar pela linha de bitola ibérica que estão a fazer ao lado, linha esta que nos tira imediatamente competitividade face a Algeciras dado a lentidão e as necessa´rias transferncias de vagões, quando em condições normais a vantagem era sempre nossa.

    Em relação à linha Aveiro, Viseu -Vilar formoso-Irun-Hendaye, na minha opinião pode esquecer, os espanhóis depois de terem o que lhes interessa que é a linha Lisboa Madrid feita para sub-alternizar Lisboa, cortam-se logo com a linha de vilar formoso, arranjam uma desculpa qualquer para alterar os acordos alegarão o relevo das serras de san sebastian e dos montes bascos, rasgam os tratados todos e pode ter a certeza que essa linha nunca vai ser feita para mercadorias, podem-na fazer para passageiros mas para mercadorias esqueça, porque o objectivo deles é que nós não exportemos para não termos lucro com isso.

    Sendo assim , para mim faz todo o sentido a argumentação do transmontano, de que eles estão a montar-nos o cerco, e a darem-nos como única hipótese para mandar mercadoria para a europa a linha de Algeciras, que automaticamente coloca os nossos portos numa posição desfavorável face a Algeciras, quando nós tínhamos todas as vantagens em relação a eles, é esta a táctica espanhola, impedirmos de enviar mercadoria para a Europa para não ganharmos tostão, e depois servir-se dos nossos portos em benficio próprio para as zonas de Espanha que lhe dão jeito, dai os portos portugueses estarem todos a ser ligados a Espanha na dita bitola ibérica, para assim tornar a nossa economia o mais dependente possível da de espanha.

    Sinceramente, a si fica-lhe muito mal e é uma hipocrisia da sua parte depois de toda a propaganda socrática e iberista que expressou em relação a esta perigosa linha, vir no fundo do seu comentário vir dizer:

    PORTUGAL, SEMPRE!

    Viva PORTUGAL próspero!

    Acho que era melhor deixar cair a mascara e assumir-se logo como um iberista ou um pró-espanhol mascarado de português patriota, ficava-lhe melhor dizer:

    Viva a grande españa.

    E se ainda tem duvidas quanto as intenções deste TGV iberista, deixo-lhe aqui o link sobre o que um jornal espanhol, o vanguardia, disse sobre a vitória do Sócrates nas eleições de Outubro, o titulo é expressivo:

    Ganhou o iberismo.

    http://www.lavanguardia.es/lv24h/20090928/53792875907.html

    Para terminar, digo-lhe que meta a viola ao saco e deixe de vir para aqui enganar o povo com essa sua propagando sócratica e iberista, muito bem desmontada pelo transmontano, porque esse TGV por Madrid é o pior que pode acontecer em Portugal nos últimos 100 anos, ainda tenho esperança que não passe do papel, a bem de Portugal e dos Portugueses.

    Gostar

  97. 29 Maio, 2010 16:59

    4.
    José disse
    28 Maio, 2010 às 1:59 pm

    “Da Mota Engil, do BES e dos grandes escritórios de certos advogados.”
    E de grandes juizes e procuradores.

    Gostar

  98. curioso permalink
    29 Maio, 2010 17:00

    LUISRAINHA2 disse
    29 Maio, 2010 às 2:59 pm

    há uma maneira de acabar com a farra desses palhaços ..
    todo o mundo tira o dinheiro dos bancos . e aí eles ajoelham e demitem-se !!!

    CHEGA !!!!!!! BASTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    SOCRATES PRÁ RUA !!! JÁÁÁÁÁ !!!

    Mas isso era preciso estacarneirada ser inteligente,coisa que não o é!!

    Eu queria ver,nós a retirarmos a guita dos bancos e eles a mendigar para que aguentasse-mos até eles arranjarem $$ real para nos pagar,coisa impossivel,ora se eles criam )x virtualmente o $ que a cada deposito é feito,onde iriam eles arranja-lo??

    Muita gente não sabe disto mas por cada 1 euro que nós depositamos, eles criam 9x a importançia digitalmente,dai esta economia ser uma farsa.
    Ora,é claro que eles só iram resolver a situação,quando a tal tão falada ” Nova ordem mundial financeira ” introduzir 1 novo sistema monetário digital,onde o dinheirinho real desaparecerá mas antes…
    Mas antes,eles iram colapsar toda a economia,pois aliado á economia,viram abaixo também todos os benefícios sociais que os cidadãos têm,daí esta crise toda.
    Eles aos poucos e poucos vão-se revelando,oh para eles a passos largos para a sociedade Orweliana que tanto anseiam.
    Vejam lá o novo símbolo da U.E

    ah,claro,é coincidência….
    Esperem só que é já a seguir!!

    Gostar

  99. disse... permalink
    29 Maio, 2010 17:26

    O senhor Gabriel Órfão Gonçalves, ex- professor da Universidade Independente, espero que as suas teorias sobre o TGV e apologistas da linha Lisboa-Madrid não conduzam Portugal ao mesmo fim que teve a sua Universidade Independente, ou seja, ao desaparecimento, senão estamos mal da vida.

    Gostar

  100. 29 Maio, 2010 18:15

    Sr. João Alves,

    é bem provável que eu não volte a vir aqui incomodar as excelências que são V. Exas, que ninguém sabe bem quem são porque escrevem sob anonimato.

    O meu nome é Gabriel Órfão Gonçalves, (e não Gabriel Alves!), tenho 32 anos, sou lic. pela FDUL com 15 valores, e doutorando da FDUNL. Tenho publicações citadas pelo STJ (3 vezes) e pela doutrina. Dei aulas de Direito da Responsabilidade Civil na FDUNL, e na extinta Independente (vá, aproveite lá para fazer piadas.) Isto não é para dizer que estou habilitado a falar de ferrovia, como é óbvio, é só para dizer quem sou.

    Meus blogues:

    http://bravosdopelotao.blogspot.com/

    e

    http://aberracaojuridica.blogspot.com/

    (Leia bem este último para ver o que realmente nos deveria preocupar!)

    Ainda bem que os Srs. anónimos sabem mais disto do que o Rui Rodrigues (que acaba de me confirmar ao telefone o projecto do troço Madrid-Barcelona para mercadorias em bitola europeia), do que o Eng. L. Cabral da Silva, e do que todos os Profs. do Técnico todos juntos. Toda essa gente tem obra publicada sobre a matéria.

    «Está na cara e só não vê quem não quer, que pela linha de Lisboa Madrid nunca vamos meter nada na Europa visto que ela é apenas para passageiros, o senhor não venha para ai dizer que é para mercadorias, e se a ligarmos a Sines a Palmela desde o poceirão podemos mandar contentores para Europa, nada disso , acorde de vez.»

    Não, o que está na cara é que o Sr. é um casmurro de primeira! Se é HOMEM, se os tem no sítio, prove-me com doumentos que a linha não está preparada para mercadorias. Já não tenho paciência para aturar tanta mentira! A RAVE diz que a linha é para mercadorias, o Dr. Manuel Moura idem, quer que lhe dê o número de telefone de quantos Engs. e Prof. do Técnico? Bolas, pá, que é demais!

    O Dr. Manuel Moura, o Eng. Cabral da Silva (ainda há 2-3 semanas lhe telefonei para lhe perguntar se a LEMAV era de facto mista, respondendo-me que sim, tendo ele apenas expressado dúvidas sobre a tonelagem por eixo, dado haver dois documentos díspares sobre a matéria da autoria da RAVE, um que fala de 17 t./eixo, outr que fala em 25t./eixo), a RAVE, em documentos oficiais elaborados por engs. (de qualidade política duvidosa, mas Engs.!) dizem que a linha é mista…

    …e os Srs. continuam a, veladamente, chamar-me ignorante por dizer que a linha é mista? Safa! Diga-me, se fôr HOMEM, de que meios de prova precisa para ficar convencido de que a linha É MISTA, carago!

    Sobre o PIB de Madrid admito que possa ter razão. Posso ter errado. Isso, no entanto, não põe em causa o raciocínio consequente: a de que a ligação a Madrid favorece bilateralmente os interesses comerciais recíprocos de ambos os Estados.

    O Sr. escreveu:

    «“Diga-me: como acha que os madrilenos (Madrid tem um PIB = Portugal todo) vão levar e trazer as suas mercadorias para e de França? Em carros de bois?!?!?!]”

    Com esta expressão você quase parece o men da RAVE, parece um sósia dele, nos debates que eu acompanhei o tipo da RAVE no prós e contras da RTP e noutros o gaijo vinha sempre com esta propaganda iberista de que o pib de Madrid é igual ao de Portuga, no sentido de diminuir Portugal.»

    O seu comentário às minhas afirmações é “non sequitur”; aproveita apenas para me comparar pejorativamente ao administrador da RAVE, só porque dissémos uma frase igual. Essa técnica retórica, conhecida de há milénios, é lastimosa. Ainda que Madrid não tivesse o mesmo PIB de Portugal, a pergunta impõe-se: acha que os madrilneos vão transportar as suas mercadorias para e de França como? Responda, se fôr HOMEM. Olhe: dou-lhe de barato que Madrid tenha o PIB que V. Exa. quiser! A pergunta que fiz, continua à espera de resposta: como irão as mercadorias de Madrid para Barcelona? Por camião TIR? De avião? Os srs. inventam factos sobre o PEIT espanhol só para vos servir a tese de que a Esapnha nos quer tramar… Assim é fácil provar qualquer tese: descarta-se os factos que não convêm à defesa da tese, e no seu lugar colocam-se outros que a favorecem.

    O Sr. é contra a ligação? Está no seu direito. O que não está no seu direito, e aí falta-me (em boa verdade, em termos não muito gravosos) ao respeito, é chamar-de iberista, com a carga pejorativa que no contexto das nossas discussões isso tem tido.

    Sobre a necessária ligação de Sines e Setúbal ao Poceirão não ouço uma palavra dos Srs. Os Srs. estão contra a linha, ponto final. Óptimo! Vivam os camiões TIR vindos de Espanha. Esses pelos vistos não fazem mal a ninguém, não subjugam Portugal nem a Economia Portuguesa. Só falta dizer que a Espanha tem um exército preparado para invadir Portugal por comboio!

    Tem piada, tendo nós há mais de um século ligações ferroviárias com Espanha, e nunca tendo o argumento da subjugação de Portugal por Espanha por efeito dessas ligações vindo à baila, é extraordinário que esse argumento nasça agora por causa de… uma nova linha férrea! Fantástico! Hei-de mandar estes posts ao General Loureiro dos Santos só para ele se rir um bocadinho. Há poucas pessoas mais preocupadas com a soberania e defesa de Portugal do que ele (esperem, para vocês o tipo deve ser mais um iberista! Quem nunca tiver dito que o “TGV” é uma ameaça à soberania portuguesa é um iberista, um traidor; pelo que se o General se rir das vossas posições passa logo a ser um iberista, logo um traidor.)

    E se a linha serve para Espanha nos subjugar, meu caro, corte-sa já a A6!, que para vós deve ser outra forma de a Espanha nos sodomizar… E já agora a ligação rodoviária em V. Formoso, que é outro sítio por onde a Espanha nos anda concerteza há décadas a subjugar!

    Há um salto no vosso raciocínio que está por apresentar: como é que, a partir da construção de uma linha férrea (apenas mais uma entre várias transfronteiriças que já existem), a Espanha vai subjugar Portugal? Eu também podia dizer: Sócrates vai aumentar os impostos; é a prova de que ele é gay. Há aqui um salto no raciocínio! Mas provavelmente a V. resposta vai ser: “Se não consegue ver por que é que a Espanha nos vai subjugar com esta linha é porque é burro, porque qualquer pessoa vê!”. É isto que me vão dizer, não é? Quando alguém não consegue demonstrar que é o Sol que gira à volta da Terra e não o contrário, diz: “Deves ser burro, toda a gente vê que o Sol é que gira à volta da Terra!”.

    «Madrid é uma cidade parasita que vive do parasitismo económico que lançou sobre toda aa Espanha, e das repsentações das firmas, não há lá mais nada, se a Catalunha conseguir a independência, o que não é de descartar face aos recentes referendos em Dezembro do ano passado e em Março deste ano com votações esmagadoras na casa dos 95 % a favor da independência, a que se juntaria de certeza em seguida o pais basco e mesmo a Galiza, Madrid morrer por completo, está a perceber, eles não tem lá nada, ou seja, estão lá 6 milhões de pessoas em Madrid e área metropolitana, mas não há lá nada, neste cenário ainda nos vinham pedir de comer a nós, e não venha fazer a apologia da capital castelhana, se Madrid é uma megalópole com 6 milhões, Lisboa contando com área metropolitana e margem sul tem perto de quatro milhões, não anda longe.»

    6 milhões e não há lá nada? Olhe, quando Portugal ficar ferroviariamente isolado da Europa, a AutoEuropa deslocaliza-se para perto de Barcelona, e aí os senhores limpam as mãos à parede…

    «neste cenário ainda nos vinham pedir de comer a nós»

    Porra! Ora são capazes de nos subjugar, ora já estão a morrer à fome! Decida-se sobre a caracterização económico-demográfica da “Comunidad de Madrid” (desculpem escrever em espanhol; provavelmente é porque sou um espião espanhol…)

    «e não venha fazer a apologia da capital castelhana»

    Os leitores do Blasfémias saberão ver que isso que afirmou, imputando-me falsas declarações, é um comportamento reprovável e de baixo nível.

    «Depois não venha dizer que o consumo de Madrid é como o de Portugal porque isso é tanga Madrid a área metropolitana tem no máximo 6 milhoes de habitantes, e Portugaltem quase 11 milhões de habitantes, por isso nada de dizer que o consumo de Madrid é igual ao de Portugal, isso deve ser para ser para enganar os incautos, pode ser perto de metade, agora igual, poupe-me a propaganda iberista»

    Consumo e PIB são coisas diferentes, para começar. Mas isso nem tem grande importância – embora seja um erro seu e só seu. Quanto a eu ter feito propaganda iberista, meu claro, é claro que fiz! Eu e todos os que são a favor da ligação Lisboa-Madrid (rectius!: Sines-Setúbal-Poceirão-Madrid; e mais tarde (apostei 5 anos) V. Formoso-Irún) são propagandistas ibéricos! É que é óbvio, e só não vê quem não quer ou está de má fé! Se o Sr. fosse o Estaline mandava-me já para o Gulag, tenho a certeza…

    «Em relação à linha Aveiro, Viseu -Vilar formoso-Irun-Hendaye, na minha opinião pode esquecer, os espanhóis depois de terem o que lhes interessa que é a linha Lisboa Madrid feita para sub-alternizar Lisboa, cortam-se logo com a linha de vilar formoso, arranjam uma desculpa qualquer para alterar os acordos alegarão o relevo das serras de san sebastian e dos montes bascos, rasgam os tratados todos e pode ter a certeza que essa linha nunca vai ser feita para mercadorias, podem-na fazer para passageiros mas para mercadorias esqueça, porque o objectivo deles é que nós não exportemos para não termos lucro com isso.»

    Um galopar interessante, produto dos seus receios quase doentios em relação a Espanha. É o que eu digo: qual será o estúpido do espanhol que não queira lucrar com o transporte de mercadorias vindas de Portugal para França. Se calhar o seu problema é desconhecer que para andar numa linha o fretador do comboio tem sempre de pagar a utilização dessa linha. Não sou economista, sou jurista, e na minha formação académica estudei o transporte internacional de mercadorias – o básico, diga-se em abono da verdade, mas o suficiente para saber como a coisa funciona juridico-economicamente. Por isso mesmo aquilo de que estou convicto é que os espanhóis não abdicarão de facturar com a passagem, pelo território deles, com o transporte das nossas mercadorias. A menos que sejam completamente estúpidos…

    «Sendo assim , para mim faz todo o sentido a argumentação do transmontano, de que eles estão a montar-nos o cerco, e a darem-nos como única hipótese para mandar mercadoria para a europa a linha de Algeciras, que automaticamente coloca os nossos portos numa posição desfavorável face a Algeciras, quando nós tínhamos todas as vantagens em relação a eles, é esta a táctica espanhola, impedirmos de enviar mercadoria para a Europa para não ganharmos tostão, e depois servir-se dos nossos portos em benficio próprio para as zonas de Espanha que lhe dão jeito, dai os portos portugueses estarem todos a ser ligados a Espanha na dita bitola ibérica, para assim tornar a nossa economia o mais dependente possível da de espanha.»

    Se essa fosse a intenção espanhola, Espanha teria operado de forma muito mais sorrateira e inteligente: não fariam chegar à fronteira portuguesa NENHUMA linha europeia mista. Mas claro, os Srs. vão continuar a insistir na gritante e irresponsável mentira de que a LEMAV Lisboa-Madrid não é mista. Continuem assim que vão bem… Vão longe, mesmo. Qualquer dia estão a dar aulas num estabelecimento de ensino superior, tudo com o apoio das Novas Oportunidades…

    Porque não procuram na net o mail do Dr. Manuel Moura e lhe perguntam se a linha é mista? Eu é que não vos dou o mail dele, porque pelo pouco que conheço da personalidade do Dr. M. Moura, a paciência dele para vos aturar seria nula. Bolas, depois de passar a noite acordado para capturar, fazer a conversão e o upload de 40 minutos de debate(tudo num computador lentíssimo que me fez estar acordado até às 8 da manhã!, com o intuito de vos fornecer e a todos quantos nos lêem…), em que um Jornalista reconhecido pelos seus pares como um excelente profissional (o Transmontano até disse que aquilo era a estação de Castela, ou lá o que foi), e duas pessoas com posições completamente diferentes sobre a Ferrovia terem dito que a linha é mista, o Sr. vir dizer que não é!… É demais, pá!… É demais!…

    De facto vim aqui perder o meu tempo.

    «Sinceramente, a si fica-lhe muito mal e é uma hipocrisia da sua parte depois de toda a propaganda socrática e iberista que expressou em relação a esta perigosa linha, vir no fundo do seu comentário vir dizer:

    PORTUGAL, SEMPRE!

    Viva PORTUGAL próspero!

    Acho que era melhor deixar cair a mascara e assumir-se logo como um iberista ou um pró-espanhol mascarado de português patriota, ficava-lhe melhor dizer:

    Viva a grande españa.»

    Sabe por que é que de alguns anos para cá decidi escrever sempre e só com o meu nome, sem nunca recorrer a pseudónimos? Foi para não incorrer na tentação de, atrás de um nome que ninguém conhece, injuriar os outros. Sugiro-lhe faça o mesmo. Verá que a sua língua será mais contida, e em proporção os seus neurónios trabalharão com mais eficiência.

    Considero-me um patriota; ouço o Hino Nacional praticamente todas as manhãs. Luto por um Ferrovia europeizada que traga prosperidade a Portugal, e que faça de Portugal uma das maiores portas de entrada e saída de mercadorias da Europa. Luto pela aposta no transporte marítimo e pela re-habilitação da indústria ferroviária e naval.

    Ler essas coisas só não me magoa porque vozes como a sua não chegam ao Céu.

    Sem mais.

    Gabriel Órfão Gonçalves
    jurista, n. 1977

    Gostar

  101. 29 Maio, 2010 18:20

    «disse… disse
    29 Maio, 2010 às 5:26 pm
    O senhor Gabriel Órfão Gonçalves, ex- professor da Universidade Independente, espero que as suas teorias sobre o TGV e apologistas da linha Lisboa-Madrid não conduzam Portugal ao mesmo fim que teve a sua Universidade Independente, ou seja, ao desaparecimento, senão estamos mal da vida.»

    Não era Professor, era docente.
    “sua Universidade”?
    Era bom! Ainda me estão a dever 200 ou 220 euros, já nem me lembro bem!

    Nunca tive teorias sobre o TGV, à excepção de ser contra o TGV. Mas, como tenho dito: Portugal é um país rectangular com problemas bicudos discutidos em mesas redondas por bestas quadradas, e em que a comunicação social e comentadores dão, a uma linha férrea de bitola europeia, o nome de um comboio francês… Continuem assim que vão bem…

    Gostar

  102. 29 Maio, 2010 18:37

    Mais isto: se fosse deputado, teria VOTADA A FAVOR DA SUSPENSÃO do projecto chamado de “TGV”, pelas seguintes razões:

    – por não concordar que a realização da LEMAV agrupe (consoante determinou o caderno de encargos posto a concurso) a construção de outra linha, em bitola ibérica, paralela;

    – por não concordar com o modelo de financiamento (PPP sui generis)

    – por não concordar com o facto, incompreensível, de não estar sequer projectada uma linha em bitola europeia mista que ligue Poceirão à AutoEuropa e ao agregado industrial ali existente, ao porto de Setúbal, e ao porto de Sines.

    Tirando esses aspectos, sou claramente a favor da LEMAV Sines-Poceirão-Caia.

    QUE É, NA PARTE ADJUDICADA,

    MISTA!

    As minhas opiniões são, se bem vi a reportagem/debate supra, totalmente coincidentes com as do Dr. Manuel Moura.
    Mas se calhar ele também é um traidor iberista, na V. perspectiva doentia…

    Acredito que juridicamente ainda é possível suspender a construção da inútil linha de bitola ibérica.

    Gostar

  103. Espertalhão de Benfica. permalink
    29 Maio, 2010 18:40

    Será que o gaijo deu aulas ao Sócretino?

    Agora percebo porque motivo defende o TGV a ligar Lisboa-Madrid quando qualquer pessoa com 2 dedos de testa vê que isso é suicídio nacional.

    Se o gaijo ainda fosse engenheiro ou coisa do género, mas engenheiro mesmo, não dos formados na Independente ao domingo de manha como o Sócrates, ainda podia vir para aqui falar de TGV.

    Contudo não percebo o que é que um professor de direito ou jurista possa perceber de TGV, deve ser na razão directa do que um maquinista de comboios percebe de leis.

    Gostar

  104. 29 Maio, 2010 18:55

    «Espertalhão de Benfica. disse
    29 Maio, 2010 às 6:40 pm
    Será que o gaijo deu aulas ao Sócretino?

    Agora percebo porque motivo defende o TGV a ligar Lisboa-Madrid quando qualquer pessoa com 2 dedos de testa vê que isso é suicídio nacional.

    Se o gaijo ainda fosse engenheiro ou coisa do género, mas engenheiro mesmo, não dos formados na Independente ao domingo de manha como o Sócrates, ainda podia vir para aqui falar de TGV.

    Contudo não percebo o que é que um professor de direito ou jurista possa perceber de TGV, deve ser na razão directa do que um maquinista de comboios percebe de leis.»

    «qualquer pessoa com 2 dedos de testa vê que isso é suicídio nacional.»

    Claro, qualquer pesso vê. Curiosamente, se essa pessoa for jurista, não está autorizada a opinar sobre ferrovia.
    Se fosse qualquer pessoa, já estava.
    Como o Sr. – que não é eng. nem jurista… É apenas uma pessoa com 2 dedos de testa. Ou mais, quem sabe. Tê-los, para si, é tudo.

    Não interessa argumentar, o que interessa é dizer: “qualquer pessoa vê que”.

    Costumo dizer que qualquer idiota consegue, perante uma plateia de idiotas, convencê-los de qualquer coisa se, antes de dizer essa coisa, a fizer preceder da frase: “Está cientificamente demonstrado que…”
    A malta a seguir engole o disparate, por maior que seja.

    Vejo agora que há novas variações do mesmo tema: “Qualquer pessoa com 2 dedos de testa vê…” e a seguir diz-se o que se quiser.

    «deve ser na razão directa do que um maquinista de comboios percebe de leis»

    Conheço analfabetos que percebem mais de leis do que licenciados em Direito. Acredite se quiser. Conheci uma licenciada em Direito que desconhecia a forma da compra e venda de um imóvel. Um analfabeto da minha terra sabia: é (era, porque já basta documento particular com determindas formalidades) a escritura pública.

    Quer ver Engs. a dizer aberrações – e no entanto são engs.?

    Veja aqui:

    http://videos.sapo.pt/GnF89nHM6Z2VPCk2JAFO

    Quando eu era contra a Ota também me diziam: mas o que é que um lic. em Direito percebe de política aeroportuária?

    Essas tiradas não me incomodam minimamente.

    Dou-lhe um conselho: em vez de confiar cegamente na “auctoritas” académica, confie mais na qualidade intrínseca dos argumentos.

    Gostar

  105. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    29 Maio, 2010 20:46

    Caro Gabriel Órfão.

    Não sei que mais lhe diga para o convencer, você aos bocados vai-me dando razão, já reconhece que a linha de TGV para madrid ligada ou não a Sines e a Palmela, nunca vai levar carga pesada, e depois dos artigos que lhe mostrei chegou também à conclusão que a linha de TGV de Madrid para Barcelona é apenas para passageiros e não para mercadorias.

    Já é um começo, mas ainda há muito que “dinamitar”, perdoe-me a expressão nessa sua cabeça.

    Você ate pode chamar à linha entre Lisboa e madrid mista, mas é só para lhe chamar um nome pomposo, porque mercadoria em cima ela nunca vai levar e nunca vamos usufruir dela, sendo assim que adianta chamar-lhe mista, nada, é só uma força de expressão mais nada, espero ter sido claro.

    Fazendo uma analogia, isto é o mesmo que você ver uma tipa boa na rua que passa à sua frente todos os dias, e dizer esta tipa é minha e vou come-la, mas na volta nem a conhece, nem lhe mete conversa e nem a come, e ela vai para casa com outro, digamos que se limita a vê-la passar por si, ou seja, a linha de TGV mista é a tipa boa que você diz sua mas nunca come e se limita a ver passar, você é Portugal e o outro tipo que a come é a Espanha.

    Conclusão:

    Mercadorias por madrid só se forem por bitola ibérica, e a linha de TGV Lisboa Madrid apesar de lhe chamarem mista, não é mista visto que nunca vai levar mercadoria porque os espanhóis não querem, por isso estão a fazer a linha em bitola ibérica, com todos os transtornos que isso causa e a consequente perda de competitividade dos portos Portugueses em relação a Algeciras.

    Para além disso provei-lhe no comentário anterior que alinha de TGV entre Madrid e Barcelona é apenas para TGV, ficam aqui os links outra vez:

    “O troço Barcelona-França, evidentemente, vai ser usado para tráfego misto, passageiros e mercadorias até 17 Ton/Eixo, enquanto que o troço Madrid-Barcelona só será usado para passageiros e a linha antiga será utilizada para mercadorias e regionais.
    Uma linha só deverá ser mista quando o seu tráfego for baixo, inferior a 30 ou 25 comboios, por dia, e por sentido, o que será o caso de Portugal. Acontece que, entre as duas maiores cidades espanholas, espera-se um tráfego de 14 milhões de passageiros, por ano, e um elevado número de comboios, por dia, o que invalida, como é óbvio, o tráfego misto”
    Está escrito na pág. 4 , pode confirmar.

    Deixo-lhe aqui o link de um documento onde isso está explicito:

    Click to access MERCADEMAV.pdf

    Fica aqui também o artigo espanhol que diz que a linha de TGV madrid –barcelona é apenas para passageiros:

    “Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente basado en tráfico de viajeros”

    Fica o link:
    http://www.vialibre-ffe.com/noticias.asp?not=76&cs=inte

    Sendo assim, de que lhe vale a si dizer que linha Lisboa Madrid é mista, se depois de Madrid para Barcelona não tem continuidade, e eles querem ligar a linha em bitola ibérica que vão fazer de Sines a Madrid a essa antiga linha entre Madrid e Barcelona.

    Ou seja, na melhor das hipóteses podemos enviar mercadoria de Sines em bitola ibérica ate Madrid e dai ate Barcelona, mais nada, com os transtornos e o gasto de tempo ( e tempo é dinheiro) que os transfer’s os acarretam depois algures em Barcelona, onde supostamente a mercadoria Portuguesa passaria para a linha mediterrânica que vem de Algeciras e dai seguiria para França.

    Em relação á linha Vilar Formoso, mais uma vez caia na realidade, nunca vamos ter essa linha por TGV em formato misto, se a fizerem será apenas em formato de passageiros, pode ter a certeza.

    Vai ter que pagar muitos almoços por este andar.

    Depois o senhor é alguém que diz conhecer muita gente ligada a isto, e telefona com eles todos os dias, mas a mim isso diz-me pouco, sabe porque, os estudos são encomendados para dizerem o que o governo quer, não são independentes.

    Eu mesmo ouvi no plano inclinado da sic noticias em Março, o dia ao certo não sei que não assentei aqui no meu livrinho de notas, o João Duque a dizer mais o menos isto, que o estudo de viabilidade do aeroporto tinha uma variável fixa em que não se podia mexer para fazer o estudo e que esse variável fixa englobava a evolução do numero de passageiros por ano, você como conhece e fala com tudo e mais alguma coisa pelos vistos, nomeadamente o Rui Rodrigues, Eng. Luís Cabral da Silva ou com o Prof. Mário Lopes, se conhecer João Duque pergunte-lhe à cerca disto, e vai ver o que ele lhe confirma.

    Conclusão, o estudo fica logo inquinado à nascença, sem se poder testar cenários e apresentando a evolução do numero de passageiros como um valor fixo o estudo dá sempre aquilo que o governo quer, o mesmo se pode aplicar aos estudos de viabilidade do TGV, embora ele só referisse o caso do aeroporto, mas para o TGV de certeza que a lógica foi a mesma, ou seja, condicionar os estudos e levá-los a produzir as conclusões que o estado quer, quem os faz cumpre as ordens do cliente.

    Não terá sido por acaso que o cavaco quando assinou erradamente as bases da concessão em 14 Abril pediu novos estudos, afirmando que os que o governo enviou não eram esclarecedores, salientando que queria estudos de viabilidade feitos por entidades independentes.

    Para finalizar, você também pôs em causa que é por irun que entram 80% a 85% do tráfego rodoviária de mercadorias, eu digo-lhe que quem conhecer minimamente a geografia de Portugal , de Espanha e França, e os fluxos migratórios sabe que é por Irun que entra todo tráfego rodoviária de passageiros que entram em Portugal, com excepção de quem vai para Faro, esses podem utilizar a auto-estrada mediterrânica entrando por Figueres na Catalunha.

    De resto vem tudo por irun, acima do Tejo seguem o percurso irun-valadolid-salamanca direitos a vilar formoso ou Quintanilha (Bragança) os que vem para quem vai para Évora e Beja e mesmo Setúbal ou Lisboa pode adoptar por Irun-Valhadolid-Plasencia- Cáceres -Badajoz e depois seguem via A-6.

    Para alem disto vá ver onde estão as grandes firmas de transportes em Portugal, todas no eixo Guarda-Viseu (Mangualde)-Coimbra-santarem-Lisboa.

    Ninguém se mete por madrid, dai não fazer sentido este TGV a ligar Lisboa a madrid, o que faz sim sentido é apostar numa linha com inicio e Lisboa em direcção a vilar formoso como já disse seguindo daí esta em direcção a irun, quem quisesse ir para madrid ao chegar a Salamanca apanha um comboio para madrid, tão simples quanto isto.

    Para o resto do pais serve perfeitamente a velocidade alta, sendo a ligação ao Alentejo de onde você é descendido pelos vistos feita por uma linha que venha de Faro.

    Você também fala que eu defendo uma linha que só chega a Lisboa, e que com isso não chegaria ao porto de Sines e Setúbal, sim, a alta velocidade deve ir apenas ate Lisboa.

    A mercadoria que vem de Sines seguiria para Lisboa pela linha que vem de faro e seguiria para a Europa por vilar formoso, mas istopode ser feito e velocidade alta, não tem que se ter uma linha de alta velocidade ate sines, como deve compreebder, isto é que é defender Portugal e os interesses dos Portugueses.

    Sinceramente, não percebo essa sua fixação nessa linha Lisboa madrid que você gosta de lhe chamar mista por fetiche, mas que nunca vai levar mercadorias, linha esta tão prejudicial para nós caso seja feita, a não ser que você olhe para Portugal sob uma perspectiva iberista, sinceramente começo a ponderar.

    Depois você diz que as nossas posições se assemelham apesar de algumas pequenas diferenças, na minha opinião estamos nos antípodas, quando você aceitar que alinha Lisboa-madrid é um atentado à nossa soberania económica e politica, e que temos que lutara para evitar a sua construção, ai estaremos próximos, assim não.

    Ainda vamos a tempo de evitar o desastre, primeiro há que correr com este governo o mais rápido possível, correr com o gaijo da RAVE ao biqueiro, e com o Mendoza Ibérico das obras públicas, o sucessor do Lino ibérico outro iberista confesso da pior estipe ou equivalente ao sucessor , meter lá alguém que pense realmente em Portugal e que se deixe de iberismos e de bitolas ibéricas de vez.

    Depois pagar uma indemnização de uns milhões á Soares da Costa pelo contrato que já foi assinado, porque eu acredito e tenho fé que é o que vai acontecer, o TGV apesar de ter sido assinado não vai ser feito nestes moldes espero eu, o cavaco vai arranjar maneira de dar a volta esta merda, mas é melhor dar uns trocos á Soares da Costa do que permitir que se faça este autentico atentado ao pais, e depois é negociar os novos moldes do TGV com os castelhanos não directamente, mas usando a união europeia como interposta pessoa.

    Agora se você quer acreditar ou não isso é problema seu, você não está a ver o que se esta a passar na PT em que os gaijos nos usaram para entrar no Brasil e agora nos querem dar a facada, estes gaijos são uns filhos da puta, de espanha, ou melhor de castela, é só lixo e prejuizo para Portugal.

    Veja lá se abre os olhos, e acorda para a realidade.

    Penso que já tudo está dito, não vale a pana andarmos aqui nisto toda a vida, você esta do lado de madrid, Espanha, eu do lado de vilar formoso, de Portugal.

    Cumprimentos.

    Gostar

  106. João Alves permalink
    29 Maio, 2010 22:46

    101.Gabriel Órfão Gonçalves disse
    29 Maio, 2010 às 6:15 pm
    Sr. João Alves,

    é bem provável que eu não volte a vir aqui incomodar as excelências que são V. Exas, que ninguém sabe bem quem são porque escrevem sob anonimato.

    O meu nome é Gabriel Órfão Gonçalves, (e não Gabriel Alves!), tenho 32 anos, sou lic. pela FDUL com 15 valores, e doutorando da FDUNL.

    Ó sr. Doutor das não sei quantas, eu bem sei porque é que dás o teu nome, porque fazes propaganda sócratina e estas do lado desta ditadura de esquerda, e estás feito com o regime se não andavas bem caladinho, mas se quiseres marca sitio que eu apareço para falar contigo, pode ser que te ponha as ideias no sitio, nem que seja à lapada.

    Possivelmente és mais um dos pagos a soldo por Castela para vires para aqui inundar-nos de propaganda iberista falsificada, ate destes aulas na universidade onde o sócretino se formou.

    Mas eu não vou estar aqui a perder mais tempo contigo e com a tua propaganda falaciosa, ou “non sequitur” como preferires ainda por cima num sábado à noite, tenho mais que fazer, tu é que não deves ter nada para fazer aos sábados e então possas a vida nisto, sendo assim só te vou focar 1 ponto do teu discurso que prova que tu és um iberista traidor.

    Tu dizes:

    “Só falta dizer que a Espanha tem um exército preparado para invadir Portugal por comboio!
    Tem piada, tendo nós há mais de um século ligações ferroviárias com Espanha, e nunca tendo o argumento da subjugação de Portugal por Espanha por efeito dessas ligações vindo à baila, é extraordinário que esse argumento nasça agora por causa de… uma nova linha férrea! Fantástico! Hei-de mandar estes posts ao General Loureiro dos Santos só para ele se rir um bocadinho. Há poucas pessoas mais preocupadas com a soberania e defesa de Portugal do que ele (esperem, para vocês o tipo deve ser mais um iberista! Quem nunca tiver dito que o “TGV” é uma ameaça à soberania portuguesa é um iberista, um traidor; pelo que se o General se rir das vossas posições passa logo a ser um iberista, logo um traidor.)

    E se a linha serve para Espanha nos subjugar, meu caro, corte-sa já a A6!, que para vós deve ser outra forma de a Espanha nos sodomizar… E já agora a ligação rodoviária em V. Formoso, que é outro sítio por onde a Espanha nos anda concerteza há décadas a subjugar!”

    Espanha anda 900 anos atentar invadirmos e a tomar conta do nosso território e depois vem este tipo defender alinha lisboa-madrid que corrseponde na perfeição a todos os planos de invasão de Espanha a Portugal, todos eles foram planeados tendo como eixo de invasão Badajoz-Evora-Lisboa, ou seja, o percurso do TGV, deixo-te aqui os link das 2 ultimas, uma em 1940 e a mais recente apenas em 1975, ou seja, à 35 anos, para ver se enxergas de vez.

    Invasão de 1940.
    http://aeiou.expresso.pt/hitler-salvou-nos-de-ataque-espanhol=f545181

    http://www.ionline.pt/conteudo/30213-franco-em-1940-decidi-preparar-invasao-portugal

    Invasão de 1975.
    http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?nrnot=683

    Ainda hoje a divisão brunette, uma unidade de elite do exercito espanhol sedeada em madrid, tem como objectivo táctico meter tanques em lisboa em 24 horas, e eu vi isto outro dia aqui no blasfémias e depois fui investigar e é verdade, sendo assim, este nabo ainda vem defender o TGV a ligar Lisboa a madrid.

    Depois tu só te enterras, é que enterraste-te todo, já em medos do séc. XIX os iberistas traidores como tu queriam que a ligação de portugal á Europa fosse por madrid, o problema é que nessa altura os traidores nãso tinham a força de hoje e isso foi evitado, se a tivessem feito à 150 anos, não sei se ainda aquyi estaríamos como pais independente.

    E depois vires falar do general loureiro dos santos, e dizeres que le mandas estes post, manda manda que le concorda com eles e chama-te traidor iberista de caras, ele lançou um mivro, de nome 2 As guerras que já ai estão e as que nos esperam… se os políticos não mudarem”, em que laerta para o perigo deste TGV madridocentrico que tu e outros traidores iberistas como tu andam a promover, e deixo-te aqui um link onde está parte da crónica que vem nesse livro, eonde ele alerta para o que disse o senhor Ricardo salgado, que teve a coragem de dizer que o TGV é para nos ligar á ibéria.

    Click to access gen_loureiro_santos_01.pdf

    Outro dos teus sócios pro-espanhóis e iberistas, o Luís Nazaré que subscreveu o manifesto em defesa do TGV disse outro dia, e eu vi isto escrito aqui no blasfémias, que o TGV serve para nos ligar ao centro da ibéria, ou seja depois de tudo isto e do que eu já aqui vi tu ainda queres enganar quem ao fazer a promoção desse TGV para madrid, vai enganar putos.
    Finalmente não compares o TGV com a A-6, demoras 6 horas de carro para chegra madrid, e 3 de TGV, e o problema é que e tal como eu já vi escrito e tem sentido, as linhas de comboios foram sempre usadas para colonizar povos desde a Rússia ao faroeste, para alem do simbolismo que carregam, não são comparáveis ao TGV.

    E se tu fores a Espanha, só os castelhanos é que estão contentes com o TGV, os catalães nada disso, os bascos ate dinamitaram as linhas e tudo, porque eles vêem que esta obra serve apenas para aumentar ainda o centralismo, a colonização e o parasitismo que Castela e madrid impõem sob os outros povos já subjugados da península, ate agora escapávamos nos, mas com este TGV podemos correr o risco de caminhar para lá.

    Para terminar repito o que já disse no comentário anterior, fica-te muito mal e é uma hipocrisia da sua parte depois de toda a propaganda socrática e iberista que expressas-te em relação a esta perigosa linha, vires no fundo do comentário dizer:

    PORTUGAL, SEMPRE!

    Viva PORTUGAL próspero!

    Acho que era melhor deixares cair a mascara e assumir-se logo como um iberista ou um pró-espanhol traidor mascarado de português patriota, ficava-lhe melhor dizer:

    Viva a grande españa.

    E se ainda tem duvidas quanto as intenções deste TGV iberista, deixo-te aqui o link sobre o que um jornal espanhol, o vanguardia, disse sobre a vitória do Sócrates nas eleições de Outubro, o titulo é expressivo:

    Ganhou o iberismo.

    http://www.lavanguardia.es/lv24h/20090928/53792875907.html

    Eu sou desenhador, não sou um “catedrático” como tu da justiça que tem a mania que percebe de TGV, mas não é preciso ser muito inteligente para ver de que lado está a razão, eu comecei a ler o post, vi os teus comentários e os restantes, e cheguei à conclusão que tu és um traidor iberista e propagandista sócratico que veio para aqui tentar enganar o povo, porque esse TGV por Madrid é o pior que pode acontecer em Portugal nos últimos 100 anos, ainda tenho esperança que não passe do papel, a bem de Portugal e dos Portugueses.

    Mete a viola ao saco e desaparece.

    Gostar

  107. 30 Maio, 2010 00:23

    Caro Transmontano,

    vai receber um mail meu confidencial com os mails de especialistas a quem pode fazer todas as perguntas que quiser. Tenho a certeza que eles lhe responderão, mas também lhe garanto que qualquer deles, depois de lhe dizer que a linha é mista, e para quantas toneladas/eixo, lhe dirão “já chega!”, se o Sr. fizer com eles o que está a (tentar) fazer comigo, que é um jogo de palavras. Qualquer deles tem muito menos paciência do que eu.

    «Não sei que mais lhe diga para o convencer, você aos bocados vai-me dando razão, já reconhece que a linha de TGV para madrid ligada ou não a Sines e a Palmela, nunca vai levar carga pesada»

    Defina carga pesada, por favor. Se quer falar à Socrates, com conceitos vagos, faz favor, mas não conte comigo para um diálogo baseada em vaguidades.

    «e depois dos artigos que lhe mostrei chegou também à conclusão que a linha de TGV de Madrid para Barcelona é apenas para passageiros e não para mercadorias.»

    Não, meu caro: do facto de entre Madrid e Barcelona haver uma linha só para passageiros não se pode inferir que não vai haver linha para mercadorias. O Sr. tem a convicção de que os madrilenos são esúpidos até à medula e que nunca mandarão mercadorias para Barcelona em linhas de bitola europeia. Está no seu direito. Eu discordo.

    «Você ate pode chamar à linha entre Lisboa e madrid mista, mas é só para lhe chamar um nome pomposo, porque mercadoria em cima ela nunca vai levar e nunca vamos usufruir dela, sendo assim que adianta chamar-lhe mista, nada, é só uma força de expressão mais nada, espero ter sido claro.»

    Quando um dia lá vir um contentor em cima cai dizer que é uma alucinação, estou certo. Não podemos dizer que a linha é mista, porque a linha ainda não está construída. Podemos afirmar que a linha está projectada para ser mista. Se viu os vídeos, viu, aos minutos 07:45 a 07:55; 26:00; 32:45 (do original da TVI, faltou-me essa referência importante: http://www.tvi24.iol.pt/galeria_nova.html?mul_id=13197859 ), a referência ao facto de a linha ser mista. Mas tudo bem: para si, a sua convicção de que a linha não é mista supera os conhecimentos do Eng. Carlos Fernandes (compreendo-o, Transmontano, para si ele é um mentiroso). Mas que dizer do Jornalista? Está mal informado? E o Dr. Manuel Moura, também?, que é um feroz opositor de certas características do projecto? Está feito com os espanhóis, claro! Ou está também mal informado? Ou a mentir? Estas 3 pessoas, mais os Engs. que lhe citei, e que dizem que a linha é mista, é tudo ou gente ignorante, ou doida, ou mentem porque estão feitos com algum poder secreto. É isso?

    «não é mista visto que nunca vai levar mercadoria»

    Não, desculpe! A linha ou é mista ou não é. Ser mista é uma característica da linha, não da forma como a operam! A linha é mista, agora se lá querem pôr contentores (a RAVE parece não querer), isso não lhe tira a qualidade de ser mista! Em Beja há um aeroporto que, como sabe, está às moscas. Deixa de ser aeroporto por não aterrarrem lá aviões?

    «Para além disso provei-lhe no comentário anterior que alinha de TGV entre Madrid e Barcelona é apenas para TGV, ficam aqui os links outra vez:

    “O troço Barcelona-França, evidentemente, vai ser usado para tráfego misto, passageiros e mercadorias até 17 Ton/Eixo, enquanto que o troço Madrid-Barcelona só será usado para passageiros e a linha antiga será utilizada para mercadorias e regionais.
    Uma linha só deverá ser mista quando o seu tráfego for baixo, inferior a 30 ou 25 comboios, por dia, e por sentido, o que será o caso de Portugal. Acontece que, entre as duas maiores cidades espanholas, espera-se um tráfego de 14 milhões de passageiros, por ano, e um elevado número de comboios, por dia, o que invalida, como é óbvio, o tráfego misto”
    Está escrito na pág. 4 , pode confirmar.

    Deixo-lhe aqui o link de um documento onde isso está explicito:

    Click to access MERCADEMAV.pdf

    Fica aqui também o artigo espanhol que diz que a linha de TGV madrid –barcelona é apenas para passageiros:

    “Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente basado en tráfico de viajeros”

    Fica o link:
    http://www.vialibre-ffe.com/noticias.asp?not=76&cs=inte

    Sendo assim, de que lhe vale a si dizer que linha Lisboa Madrid é mista, se depois de Madrid para Barcelona não tem continuidade, e eles querem ligar a linha em bitola ibérica que vão fazer de Sines a Madrid a essa antiga linha entre Madrid e Barcelona.»

    Já reparou que o artigo em espanhol nem vem assinado? Já reparou que o artigo tem data de 2005??? Enfim… O artigo tem as suas qualidades, que não são poucas, mas tem o defeito de estar a ser invocado 5 anos depois de ter sido escrito. Bem, o defeito não é do artigo, é de quem o invoca como se aquilo fossem as escrituras bíblicas… Em todo o caso reafirmo-lhe que o Sr. não soube interpretar o que está lá escrito. O que está lá escrito, assim como no texto do Rui Rodrigues, é que “determinada linha” vai ser só para passageiros. O Sr. conclui, não sei como, a partir daí, que não vai haver linha para mercadorias, e que se for há-de ser em bitola ibérica. É claro que o Sr. desconhece o PEIT espanhol, que prevê a total migração da bitola ibérica para a europeia. Se me disser “e daqui a quanto tempo isso vai estar feito?”, pois isso não lhe sei dizer. Aí sim, concordo, poderá estar um problema, e até grave, concedo. Mas volto a afirmar: então o Sr. acha que Madrid é tão estúpida que não vai mandar e receber as suas mercadorias por bitola europeia para Barcelona, para depois seguirem para França sem quaisquer transbordos? Fica apostado outro almoço, se até 2015 isso não acontecer.

    Fazendo a analogia com a sua “tipa boa”, é como se alguém lhe dissese “conheço uma tipa boa, pá…”, e daí o Sr. concluísse “este gajo só conhece “uma” (única) gaja boa”. É que o Sr., entusiasmado com ter lido que uma determinada linha era passageiros, concluiu logo que não vai haver, entre Madrid e Barcelona, linha de mercadorias em bitola europeia. Olhe, mande as suas opiniões para as pessoas que, em mail, lhe vou dizer, para elas se entreterem um pouco… não sei se comica se tragicamente. Mas é garantido que as irá entreter. Ou fazer perder tempo, não sei.

    Além de que a frase, rigorosamente (insisto: num texto que nem assinado vem, e que é de 2005), é:

    «Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente baseado en tráfico de viajeros»

    Passaram 5 anos. O Sr. está ficou convencido, a partir desta frase, que não vai haver transporte de mercadorias entre Madrid e Barcelona por bitola europeia.

    E acrescenta a pérola: é assim que os Espanhóis nos vão tramar.

    Desculpe que lhe diga, mas isto é a loucura total. Já só falta dizer que em França, por a linha TGV x ou y ser só para passageiros, não há, (por inerência, supõe-se!) transporte de mercadorias!

    «Em relação á linha Vilar Formoso, mais uma vez caia na realidade, nunca vamos ter essa linha por TGV em formato misto, se a fizerem será apenas em formato de passageiros, pode ter a certeza.»

    Não tenho certezas acerda do futuro, apenas convicções. O Sr. tem certezas. É porque consegue prever o futuro. Jogue na bolsa!

    «Depois o senhor é alguém que diz conhecer muita gente ligada a isto, e telefona com eles todos os dias, mas a mim isso diz-me pouco, sabe porque, os estudos são encomendados para dizerem o que o governo quer, não são independentes.»

    Bem, não esperava tanto grau de ignorância. Agora sim, começo a saber o que percebe do assunto. Muito pouco. Nenhuma das pessoas que referi fez estudos encomendados. O Plano Integrado de Transportes do Eng. Luís Cabral da Silva não foi encomendado por ninguém; os do Rui Rodrigues idem; as ideias do Dr. Manuel Moura, ninguém lh’as paga para ter. Mas se tiver provas em contrário… força.

    Vi esse programa em que o Prof. João Duque disse isso. Lembro-me perfeitamente. Vejo quase sempre o Plano Inclinado. Ainda há pouco o fui ver… Pois, esses estudos foram encomendados pela NAER a outras entidades. Realidades diferentes, portanto. Também há os estudos da RAVE que ainda recentemente o … olha logo quem… o Eng. Cabral da Silva comentou desta forma:

    É claro que não acredito nos números da RAVE. Acho que ninguém acredita, nem a RAVE, que saberá que os mandou forjar…

    «Para finalizar, você também pôs em causa que é por irun que entram 80% a 85% do tráfego rodoviária de mercadorias»

    Não, eu perguntei: 80 a 85% do tráfego rodoviário que entra em Portugal? Ou 80-85% do tráfego que passa pela fronteira franco-espanhola? Explique-se melhor. E diga lá onde foi buscar esses números! Documentos, estudos, etc.. Palpites, fezadas, não contam. Não fale à Sócrates, que atira uns números para os outros ficarem de olhos arregalados.

    «Ninguém se mete por madrid, dai não fazer sentido este TGV a ligar Lisboa a madrid, o que faz sim sentido é apostar numa linha com inicio e Lisboa em direcção a vilar formoso como já disse seguindo daí esta em direcção a irun, quem quisesse ir para madrid ao chegar a Salamanca apanha um comboio para madrid, tão simples quanto isto.»

    Na minha opinião as 4 ou 5 linhas acordadas pelo PSD continuam a fazer sentido, mas agora, devido à crise, devem ser construídas uma de cada vez e só quando houver condições económicas. Repeti já aqui até à exaustão que as duas boas linhas para se começar eram Sines-Poceirão-Madrid ou Aveiro-V.Formoso. Repeti ou não repeti isso aqui variadíssimas vezes? O sr. praticamente que me odeia só por eu não achar crime de lesa-pátria ter-se optado pela primeira das duas referidas! Aliás, quem não concorda consigo, para si, deve ser um anormal… (Eu nunca o tratei assim, pois não?) É natural: o Sr. está convencido que Madrid nos vai aniquilar (não sei bem como; não estou a ver como o comboio vai permitir a Madrid ou a Espanha praticar acções danosas a Portugal que a Auto-Estrada e as até hoje existentes vias férreas convencionais não permitissem já; e também já referi este raciocínio aqui, ao qual o Sr. nada disse… Mas diga agora: onde está a especial perigosidade do comboio? Qual é o factor extra que faz com que esta ligação seja perigosa e a Auto-Estrada não?)

    Não é “velocidade alta”, é “velocidade elevada”. Já é suficientemente confuso haver 2 termos tão parecidos como “Alta Velocidade” e “Velocidade Elevada”, não precisamos de aumentar a confusão.

    «Você também fala que eu defendo uma linha que só chega a Lisboa, e que com isso não chegaria ao porto de Sines e Setúbal, sim, a alta velocidade deve ir apenas ate Lisboa.

    A mercadoria que vem de Sines seguiria para Lisboa pela linha que vem de faro e seguiria para a Europa por vilar formoso, mas istopode ser feito e velocidade alta, não tem que se ter uma linha de alta velocidade ate sines, como deve compreebder, isto é que é defender Portugal e os interesses dos Portugueses.»

    Não não não! Eu não o acusei de defender uma linha que só chegue a Lisboa. Eu apontei-lhe o facto de sobre a ligação a Sines ainda não ter dito uma palavra. Não meta ao barulho a questão das velocidades, porque se leu bem os meus posts (coisa de que duvido) eu sempre fui contra a Alta Velocidade em termos de exploração do material circulante. Só é a favor de que a infra-estrutura, por razões de acautelar o futuro, esteja PREPARADA para a Alta Velocidade. Neste particular, sigo a opinião do Dr. Manuel Moura. Portanto em questões de velocidade, não é o Sr. a ter a primazia de defender os interesses de Portugal e dos portugueses… Nem eu. Antes de mim, muitos o disseram: que os comboios AV, para já, são um disparate.

    «a alta velocidade deve ir apenas ate Lisboa»

    Ora aí está um erro. A AV não deve ir a lado nenhum – nem mesmo a Lisboa, sob pena de colapso económico da exploração.
    E para mercadorias nem a AV, nem a VE! Era só o que faltava! Nem na Alemanha as mercadorias andam a mais de 140Km/h!… Está a ver o seu baixo grau de informação? E depois ainda diz que defende os interesses de Portugal! Sinceridade não duvido; conhecimentos é que são poucos.
    Também nunca lhe ouvi uma palavra sobre os comboios que Portugal anda a comprar a Espanha. Isso provavelmente não o preocupa. Ou nunca ouviu falar.
    Sobre a reabertura da SOREFAME, idem.
    Patriotas de paleio há muitos. “Res, non verba!” (É o lema da PSP e de certeza que sabe o significado.)

    «Sinceramente, não percebo essa sua fixação nessa linha Lisboa madrid que você gosta de lhe chamar mista por fetiche, mas que nunca vai levar mercadorias, linha esta tão prejudicial para nós caso seja feita, a não ser que você olhe para Portugal sob uma perspectiva iberista, sinceramente começo a ponderar.»

    Caro Transmontano, onde andava o Sr. quando foram feitas todas as ligações actualmente existentes por via férrea e rodoviária com a Espanha? Marvão-Beirã / Valencia de Alcantara, e Caia / Badajoz? Não foram já, no seu tempo, formas de Madrid nos subjugar? Já sei que não vai responder; já antes lhe perguntei por todas estas vias de comunicação Portugal-Espanha, mas não disse nada… A sua obsessão é ser contra a nova LEMAV Poceirão-Caia/Badajoz-Madrid.
    Serei eu a ver mal os mapas? É que linhas convencionais que nos levem de Badajoz a Madrid e de Valencia de Alcantara a Madrid já existem. Por que razão isto nunca reprentou um perigo e a nova LEMAV representa? Responda SFF.

    Sabe o que eu acho? Que o Sr. começou a estudar a Ferrovia há muito pouco tempo, ou se foi há muito foi com pouca atenção aos pormenores. E que ficou chocado com a descoberta de podermos ir a Madrid a partir de Lisboa. Provavelmente nunca soube que sempre o pudemos fazer (já ouviu falar no Lusitania ( http://www.cp.pt/cp/displayPage.do?vgnextoid=5c626e29d6b74010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD ), esse infame comboio que parte, imagine-se, de Lisboa, e chega a… Madrid! E depois volta, sabe-se lá com quantos castelhanos a bordo! Alguns até acabam por casar com portuguesas, o que deveria ser proibido, claro, não vá isto dar numa espécie de guerra do Kosovo…); só que agora mais depressa… Só falta dizer que a utilização militar da Base das Lages pelos americanos é uma ameaça à nossa soberania…

    «Depois você diz que as nossas posições se assemelham apesar de algumas pequenas diferenças, na minha opinião estamos nos antípodas, quando você aceitar que alinha Lisboa-madrid é um atentado à nossa soberania económica e politica, e que temos que lutara para evitar a sua construção, ai estaremos próximos, assim não.»

    Ora bem, estamos nos antípodas, então. Eu não vejo problema nenhuma nesta linha, está dito. Agora, em vez de ser patriota como pretende fingir ser, vai chamar nomes (iberista) não aos espanhóis, mas a mim, não é? É o seu patriotismo! Nota-se! Enquanto noutros países as pessoas estão unidas, em Portugal cada um puxa para o seu lado. Repare: eu nunca contestei a enormíssima importância da linha Aveiro-V.Formoso. O Sr. é que passou todo o tempo a atacar-me por defender uma simples linha Sines-Poceirão-Caia-Madrid. Noutros países as pessoas unem-se. Cá chamam iberistas e traidores quando não estão de acordo com a sua própria visão das coisas. É muito triste. Tenho pena pelo meu País.

    Por último, e se for homem, claro, agradecia me dissesse:
    o seu nome verdadeiro;
    o que faz na vida;
    as suas habilitações académicas; (pronto, esta é facultativa)
    a sua idade.

    Sei que peco por já vir tarde, mas devido ao tom que a conversa está a levar, não voltarei a dialogar consigo sem saber quem é e ao que vem. É que se o Sr. julga que eu sou um iberista pró-socrático (bastava uma pesquisa na internet pelo meu nome para ver que para o lado de Sócrates não vou mesmo nada), eu começo a ficar convencido que o Sr. faz parte da brigada da terra queimada. Para bom entendedor…

    Com os meus cumprimentos, e desculpe desiludi-lo por aquilo que vou dizer…

    VIVA PORTUGAL!

    Gostar

  108. 30 Maio, 2010 01:18

    «João Alves disse
    29 Maio, 2010 às 10:46 pm
    101.Gabriel Órfão Gonçalves disse
    29 Maio, 2010 às 6:15 pm
    Sr. João Alves,

    é bem provável que eu não volte a vir aqui incomodar as excelências que são V. Exas, que ninguém sabe bem quem são porque escrevem sob anonimato.

    O meu nome é Gabriel Órfão Gonçalves, (e não Gabriel Alves!), tenho 32 anos, sou lic. pela FDUL com 15 valores, e doutorando da FDUNL.

    Ó sr. Doutor das não sei quantas, eu bem sei porque é que dás o teu nome, porque fazes propaganda sócratina e estas do lado desta ditadura de esquerda, e estás feito com o regime se não andavas bem caladinho, mas se quiseres marca sitio que eu apareço para falar contigo, pode ser que te ponha as ideias no sitio, nem que seja à lapada.

    —————————————–
    [À lapada? Daqui a bocado está a dizer que me puxa os cabelos como fazem as meninas… Oh homem, você ameaçava-me era logo com um tiro nos cornos, isso é que é de homem!]
    —————————————–

    Possivelmente és mais um dos pagos a soldo por Castela para vires para aqui inundar-nos de propaganda iberista falsificada, ate destes aulas na universidade onde o sócretino se formou.

    —————————————–
    [A piada sobre a Independente, tudo bem. Agora tratar-me por tu, isso é de panel****** que acabaram de se conhecer num bar gay. Páre lá com isso. O que vale é que isto não se pega pela net…]
    —————————————–

    Mas eu não vou estar aqui a perder mais tempo contigo e com a tua propaganda falaciosa, ou “non sequitur” como preferires ainda por cima num sábado à noite, tenho mais que fazer, tu é que não deves ter nada para fazer aos sábados e então possas a vida nisto, sendo assim só te vou focar 1 ponto do teu discurso que prova que tu és um iberista traidor.

    —————————————–
    [Iberista traidor é quem anda a comprar comboios aos espanhóis com o seu dinheiro de contribuinte. Mas isso não o incomoda, não é? Não sabe quem são, tinha de ir à procura deles, ainda por cima isso dava mais trabalho do que andar a teclar idiotices num “sábado à noite”…]
    —————————————–

    Tu dizes:

    “Só falta dizer que a Espanha tem um exército preparado para invadir Portugal por comboio!
    Tem piada, tendo nós há mais de um século ligações ferroviárias com Espanha, e nunca tendo o argumento da subjugação de Portugal por Espanha por efeito dessas ligações vindo à baila, é extraordinário que esse argumento nasça agora por causa de… uma nova linha férrea! Fantástico! Hei-de mandar estes posts ao General Loureiro dos Santos só para ele se rir um bocadinho. Há poucas pessoas mais preocupadas com a soberania e defesa de Portugal do que ele (esperem, para vocês o tipo deve ser mais um iberista! Quem nunca tiver dito que o “TGV” é uma ameaça à soberania portuguesa é um iberista, um traidor; pelo que se o General se rir das vossas posições passa logo a ser um iberista, logo um traidor.)

    E se a linha serve para Espanha nos subjugar, meu caro, corte-sa já a A6!, que para vós deve ser outra forma de a Espanha nos sodomizar… E já agora a ligação rodoviária em V. Formoso, que é outro sítio por onde a Espanha nos anda concerteza há décadas a subjugar!”

    Espanha anda 900 anos atentar invadirmos e a tomar conta do nosso território e depois vem este tipo defender alinha lisboa-madrid que corrseponde na perfeição a todos os planos de invasão de Espanha a Portugal, todos eles foram planeados tendo como eixo de invasão Badajoz-Evora-Lisboa, ou seja, o percurso do TGV, deixo-te aqui os link das 2 ultimas, uma em 1940 e a mais recente apenas em 1975, ou seja, à 35 anos, para ver se enxergas de vez.

    Invasão de 1940.
    http://aeiou.expresso.pt/hitler-salvou-nos-de-ataque-espanhol=f545181

    http://www.ionline.pt/conteudo/30213-franco-em-1940-decidi-preparar-invasao-portugal

    Invasão de 1975.
    http://www.areamilitar.net/noticias/noticias.aspx?nrnot=683

    Ainda hoje a divisão brunette, uma unidade de elite do exercito espanhol sedeada em madrid, tem como objectivo táctico meter tanques em lisboa em 24 horas, e eu vi isto outro dia aqui no blasfémias e depois fui investigar e é verdade, sendo assim, este nabo ainda vem defender o TGV a ligar Lisboa a madrid.

    —————————————————
    [Conhecia os planos de invasão por alturas da 2ª guerra mundial e da altura da revolução. Têm um contexto histórico que agora não se verifica, não é? Ou vai falar-nos dos Filipes? É que para trás podemos sempre encontrar exemplos do que quer que seja e dizer: “estão a ver, estão a ver?”. Não seja ridículo. Essa da divisão brunete… realmente utilizar isso para ser contra o traçado de um comboio! Sabe que se especula que a Espanha mudou a bitola para não ser invadida por França (as memórias de Napoleão estavam frescas…) Podíamos seguir uma táctica igual, velha de mais de 150 anos: enquanto a Espanha muda a bitola, nós ficamos com a nossa. E os panascas da divisão brunete passavam para o exército regular. Ou então preparavam-se para invadir Ceuta…]
    —————————————————

    Depois tu só te enterras, é que enterraste-te todo, já em medos do séc. XIX os iberistas traidores como tu queriam que a ligação de portugal á Europa fosse por madrid, o problema é que nessa altura os traidores nãso tinham a força de hoje e isso foi evitado, se a tivessem feito à 150 anos, não sei se ainda aquyi estaríamos como pais independente.

    ——————————————-
    [Pois… nem eu. Mas que tem isso que ver com os dias de hoje? Por acaso, já me chamou Miguel de Vasconcelos? Aproveite!]
    ——————————————-

    E depois vires falar do general loureiro dos santos, e dizeres que le mandas estes post, manda manda que le concorda com eles e chama-te traidor iberista de caras, ele lançou um mivro, de nome 2 As guerras que já ai estão e as que nos esperam… se os políticos não mudarem”, em que laerta para o perigo deste TGV madridocentrico que tu e outros traidores iberistas como tu andam a promover, e deixo-te aqui um link onde está parte da crónica que vem nesse livro, eonde ele alerta para o que disse o senhor Ricardo salgado, que teve a coragem de dizer que o TGV é para nos ligar á ibéria.

    Click to access gen_loureiro_santos_01.pdf

    ——————————————————-
    [Muito obrigado mas já conhecia. Está impresso e colocado no dossier número 3 sobre a Ferrovia em minha casa. Vamos lá ver uma coisa: o Gen. Loureiro dos Santos é o Sr. General, e o Sr. j. Alves é o Sr. J. Alves. Não vou interpretar textos do Sr. General pela sua perpectiva! Seria uma tragédia hermenêutica… Gosto do texto, mas não posso deixar passar em claro que o Sr. General não chega a explicar (eu podia dizer que ele explica insuficientemente, mas é pior do que isso) a relação causa-efeito entre uma rede ferroviária madridocêntrica e a eventual perda de independência política (coluna 1, início do 3º parágrafo). No 4º parágrafo o Sr. General limita-se a dizer que a passagem por Madrid reforça a sua centralidade política. “Logos” de afirmação, não de demonstração, que está infelizmente ausente. Tenho muita considerãção pelo Sr. General, mas não engulo tudo o que ele diz. Nem ele nem ninguém. Da seunda para a terceira coluna o Sr. General defende mesmo a ligação de Sines a Madrid, tal como eu. É nítido que para ele esta não é o eixo prioritário, mas também não o critica. Ele põe é o acento na ligação dos portos – tal como eu. A ligação Madrid-Lisboa para passageiros nunca me preocupou. O que me preocupa é a falta de ligação de Sines quer a Madrid (pelo eixo Poceirão-Caia), quer ao resto da Europa (naturalmente que sem passar por Madrid, já que pelo Norte (V. Formoso) é mais curto e mais rápido). Se alguém meteu na cabeça que eu defendia ligar Sines à Europa por Madrid desengane-se. Agora, até Barcelona, é por Madrid, havia de ser por onde? (Nota irónica: Barcelona ainda é Espanha; para lá dos Pirinéus é que já não é. Tudo o que seja além-Pirinéus é pelo eixo V. Formoso-Irún. Isso está escrito na carta ao Sr. PR no meu blogue.)]
    ——————————————————-

    Outro dos teus sócios pro-espanhóis e iberistas, o Luís Nazaré que subscreveu o manifesto em defesa do TGV disse outro dia, e eu vi isto escrito aqui no blasfémias, que o TGV serve para nos ligar ao centro da ibéria, ou seja depois de tudo isto e do que eu já aqui vi tu ainda queres enganar quem ao fazer a promoção desse TGV para madrid, vai enganar putos.
    Finalmente não compares o TGV com a A-6, demoras 6 horas de carro para chegra madrid, e 3 de TGV, e o problema é que e tal como eu já vi escrito e tem sentido, as linhas de comboios foram sempre usadas para colonizar povos desde a Rússia ao faroeste, para alem do simbolismo que carregam, não são comparáveis ao TGV.

    ——————————————————
    [Continua a tratar-me por tu… que fala de nível. Que idade tem o Sr.? Se já tem idade para ter juízo, tenha-o; se não tem, peça que lho dêem. Simbolismo? Colonizar povos? Eh pá, acabe-se já com a Ferrovia. Eu bem me parecia que os Franceses tinha toda a razão em não querer mais emigrante portugueses a chegar a França pelo Sud-Express. Agora percebo-os. Andámos a colonizar França (temos lá mais de 1 milhão de luso-descendentes), por isso percebo os seus receios. Não se preocupe. Quem vai colonizar a Espanha SOMOS NÓS. É assim que um HOMEM pensa!]
    ——————————————————

    E se tu fores a Espanha, só os castelhanos é que estão contentes com o TGV, os catalães nada disso, os bascos ate dinamitaram as linhas e tudo, porque eles vêem que esta obra serve apenas para aumentar ainda o centralismo, a colonização e o parasitismo que Castela e madrid impõem sob os outros povos já subjugados da península, ate agora escapávamos nos, mas com este TGV podemos correr o risco de caminhar para lá.

    ——————————————————
    [Realmente, trazer para aqui o problema dos bascos com a Ferrovia… Os bascos não têm só um problema com a Ferrovia espanhola, têm um problema com tudo o que venha de Madrid. Eles dinamitam pontes, estruturas de aeroportos, o que for preciso.]
    ——————————————————

    Para terminar repito o que já disse no comentário anterior, fica-te muito mal e é uma hipocrisia da sua parte depois de toda a propaganda socrática e iberista que expressas-te em relação a esta perigosa linha, vires no fundo do comentário dizer:

    PORTUGAL, SEMPRE!

    Viva PORTUGAL próspero!

    Acho que era melhor deixares cair a mascara e assumir-se logo como um iberista ou um pró-espanhol traidor mascarado de português patriota, ficava-lhe melhor dizer:

    Viva a grande españa.

    E se ainda tem duvidas quanto as intenções deste TGV iberista, deixo-te aqui o link sobre o que um jornal espanhol, o vanguardia, disse sobre a vitória do Sócrates nas eleições de Outubro, o titulo é expressivo:

    Ganhou o iberismo.

    http://www.lavanguardia.es/lv24h/20090928/53792875907.html

    ——————————————————
    [Em 1986 ganhou o europeismo, é o único comentário que me merece o artigo, muito pobrezinho e com muita falta de nível quando retrata a Dra. Ferreira Leite, que é uma pessoa séria, trabalhadora, e honesta.]
    ——————————————————

    Eu sou desenhador, não sou um “catedrático” como tu da justiça que tem a mania que percebe de TGV

    ——————————————————
    [Nunca há um teimoso sozinho. Nunca. Para alguém me considerar que tenho a mania que percebo de TGV (sigla que odeio, estou farto de dizer), é porque há alguém do outro lado da discussão que também ou assume ou finge perceber.]
    ——————————————————

    , mas não é preciso ser muito inteligente para ver de que lado está a razão,

    ——————————————————
    [Permita-me discordar: nem os mais inteligentes e estudiosos estão de acordo em tudo e assumem amiúde que têm dificuldade em ver qual a melhor solução (basta comparar os artigos do Eng. Cabral da Silva, com os de Rui Rodrigues, com os do Prof. Mário Lopes, do Prof. Paulino Pereira, do Eng. Arménio Matias, do Eng. (ou Dr., não sei) Pereira Coutinho para ver que são poucas as coisas em que todos estão de acordo), muito menos eu e o Sr. que não somos especialistas na matéria. Eu, assumidamente, não sou. Por isso, o Sr, que também não é, porque me manda calar, como o faz no final deste post?]
    ——————————————————

    eu comecei a ler o post, vi os teus comentários e os restantes, e cheguei à conclusão que tu és um traidor iberista e propagandista sócratico que veio para aqui tentar enganar o povo, porque esse TGV por Madrid é o pior que pode acontecer em Portugal nos últimos 100 anos, ainda tenho esperança que não passe do papel, a bem de Portugal e dos Portugueses.

    Mete a viola ao saco e desaparece.»

    ——————————————————
    [E assim vai Portugal. Uma pessoa vem a um fórum, defende os seus pontos de vista, acaba ligeiramente injuriada. Sabe, desejo tudo de bom para si, pessoal e profissionalmente. Para Portugal, o melhor, e que vençam as melhores ideias. Para discussões acaloradas, conte sempre comigo. Para conversa de tasca é que não.
    Acabo só dizendo que aqueles que são contra a linha Poceirão-Caia-Madrid jamais a deverão frequentar.

    NÃO SE ESQUEÇAM DISSO.]

    Gabriel Órfão Gonçalves

    Gostar

  109. 30 Maio, 2010 01:53

    Para conhecimento:

    Posição do GEOTA sobre a importância de uma rede ferroviária nacional de alta qualidade

    Lisboa, 28 de Maio de 2010

    No dia em que a Assembleia da República chama a si a discussão do troço ferroviário Poceirão-Caia, o GEOTA dá o seu contributo no importante debate sobre a ferrovia em Portugal.

    Sendo o comboio o modo de transporte terrestre mais sustentável (económica e ecologicamente), deveria ser possível utilizá-lo comodamente em toda a União Europeia. No entanto dadas as especificidades de bitolas, tipos de alimentação energética, de controlo e de comunicação tal não é possível, dificultando o seu uso mais generalizado. Seria inconcebível não poder conduzir o mesmo automóvel em todas as estradas da União Europeia; mas os comboios não o podem fazer por opções do passado que só agora estão a ser ultrapassadas.

    Portugal necessita urgentemente de uma rede de caminhos de ferro de alta qualidade em bitola europeia, para transportar passageiros e mercadorias de forma cómoda, fiável, económica e eco-eficiente, reduzindo a dependência da rodovia e do petróleo, unindo-nos à Europa e tirando partido dos nossos excelentes portos marítimos.

    Uma rede de alta qualidade permitiria a circulação de comboios com o conforto do Alfa-pendular à velocidade comercial de pelo menos 160 km/h (Lisboa-Porto em 2 horas e Lisboa-Madrid em menos de 4h, o que seria competitivo com o automóvel e mesmo com o avião). No entanto as limitações da actual linha do Norte faz com que os Alfa-pendulares circulem mais devagar e não sejam interoperáveis com outras redes. Uma rede em bitola Europeia definida pela UIC – União Internacional dos Caminhos de Ferro é caracterizada por: bitola de 1 435 mm, alimentação eléctrica a 25 kV e sinalização ERTMS [1].

    O objectivo de iniciar a construção de uma rede ferroviária de alta qualidade é meritório, permitindo perspectivar a interoperabilidade entre Portugal e os outros Estados Membros da União Europeia. Embora o momento não seja o mais oportuno por força da crise económica e orçamental, o GEOTA vê com bons olhos a criação do troço Poceirão-Caia da futura linha ferroviária Lisboa-Madrid em bitola europeia. Consideramos positivo que esta obra de valor estratégico tenha sido considerada prioritária, e que tenham sido descartadas muitas outras obras que o GEOTA há muito denuncia como tendo má relação custo-benefício (terceira travessia do Tejo, novo aeroporto de Lisboa, terceira auto-estrada Lisboa-Porto, entre muitas outras; para o rol de obras megalómanas abandonadas ficar completo, só falta cancelar as grandes barragens, de que estranhamente não se fala).

    Infelizmente, o projecto da ferrovia Poceirão-Caia também não é isento de problemas. O Decreto-Lei nº 33-A/2010 de 14 de Abril define a construção de uma “linha de alta velocidade projectada para tráfego misto, de passageiros e de mercadorias, com velocidade de projecto de 350 km/hora; a linha convencional incluída neste troço é projectada para tráfego exclusivo de mercadorias, com velocidade de projecto de 120 km/hora”. Ora, esta última parte não parece ter uma justificação credível: é incompreensível que, quando se pretende migrar para uma rede ferroviária moderna, se dê início à construção de uma linha obsoleta, esbanjando 250 M€ para prolongar a vida de uma bitola que a Espanha está a abandonar rapidamente. A compra de material circulante standard UIC é muito mais barata e rápida, tal como é mais económico adquirir um automóvel comum no mercado em vez de um personalizado.

    O GEOTA propõe que se abandone a opção da terceira linha em bitola ibérica entre Évora e Caia, e que esse dinheiro seja poupado, reduzindo o défice; ou seja utilizado utilmente numa perspectiva de futuro, por exemplo prolongando a linha de alta qualidade até ao Pinhal Novo, e prolongando a linha de bitola europeia para servir os portos e os complexos industriais de Setúbal e Sines.

    A aposta da Espanha na ferrovia do futuro continua muito forte, tal como está expresso no discurso proferido pelo ministro do Fomento, José Blanco, perante o Congresso dos Deputados em Madrid no dia 19 de Maio passado. Nela se inclui o serviço de alta qualidade (AVE), que pretende (i) chegar a todas as cidades espanholas com mais de 500 000 habitantes até ao fim de 2010, e (ii) que cerca de metade dos espanhóis estejam a menos de 50 km de uma estação do serviço AVE [2].

    Face a estes dados, o que tem feito e o que irá fazer Portugal para não perder o comboio da competitividade? Para quando um verdadeiro plano nacional de transportes, cuja base será necessariamente a ferrovia moderna? É esta a pergunta e o desafio a que a Assembleia da República deveria exigir respostas.

    A situação económica presente é difícil, mas deve ser vista como uma oportunidade para discutir seriamente os problemas do País e fazer as opções certas. A estratégia para uma rede ferroviária nacional do século XXI é certamente um dos temas cuja discussão é mais urgente.

    [1] – ERTMS (European Rail Traffic Management System) URL: http://www.uic.org

    [2] – URL: http://www.fomento.es/NR/rdonlyres/A947E080-6DFD-4992-B0EF-82330A4D72EE/73901/INTERVENCIÓNMINISTRO.pdf

    Mais informações:

    Manuel Ferreira dos Santos
    João Joanaz de Melo

    Gostar

  110. silva permalink
    30 Maio, 2010 14:35

    Ó Órfão de propanda do pinócrates esta-mos todos nós fartos.

    Tanto dele como dos boys dele que fazem os estudos, no fundo andamos fartos desta corja toda.

    já gora., voces não tem mais nada que fazer do que vir para qui com estes testamentos.

    Gostar

  111. nuno faria permalink
    30 Maio, 2010 15:48

    Só se eu fosse maluco é que passava o tempo aler isto tudo.

    Mas dá para desconfiar do ex-professor da independente, com um jeito ainda deu aulas ao trócaste.

    Gostar

  112. chico luis da abrunheira permalink
    30 Maio, 2010 15:54

    Com que então vens para ai com o paleio do Viva Portugal!!!

    Deve ser para onganar o povo.

    Cá para mim és orfão de pátia, e deves ter sido adoptado pela pátria espanhola.

    Não esperes pelo teu TGV para ires para madrid, apanha a vueling por 19 euros e poe-te a mexer.

    Sócretinos já cá temos com fartura.

    Gostar

  113. 30 Maio, 2010 17:00

    Quanto pior disserem de mim, melhor para a publicidade às minhas ideias, que não são originais (acho que o ÚNICO contributo que dei para a questão ferroviária em Portugal foi a oposição sistEmática à Alta Velocidade (do material circulante, não da infra-estrutura: essa deve estar preparada para um futuro em que a crise tenha passado)), mas são boas.

    Sucede neste fórum rigorosamente o que me aconteceu noutros quando eu era contra a Ota e depois quando era contra a OTA (Obra Transferida para Alcochete).

    Ainda bem que fazem publicidade às minhas ideias, mesmo que tenha que aguentar com a vossa falta de nível. Muito obrigado!

    Gostar

  114. 30 Maio, 2010 17:02

    «silva disse
    30 Maio, 2010 às 2:35 pm
    Ó Órfão de propanda do pinócrates esta-mos todos nós fartos.

    Tanto dele como dos boys dele que fazem os estudos, no fundo andamos fartos desta corja toda.

    já gora., voces não tem mais nada que fazer do que vir para qui com estes testamentos.»

    Propaganda do Pinócrates?

    Olhe, votei em Durão Borrou-se, esse sim um traidor à Pátria!
    Depois votei no PND. Pessoas com o nível de Manuel Monteiro fazem MUITA FALTA na Assembleia da República.
    E nas últimas no MMS.
    Nas Presidenciais votei no Prof. Cavaco Silva.

    Para que conste.

    Gostar

  115. J.F.Transmontano permalink
    30 Maio, 2010 17:08

    Caro Gabriel Orfão.

    Você diz-se e contradiz-se de um post para o outro, pratica aquilo que eu designo como contra-infirmação para ver se confunde o pessoal, pode enganar alguns, a mim não me baralha.

    Não sei o que lhe diga mais, é você mesmoque chega á conclusão no comentário 88 que a linha pode ter a designação de mista, mas nunca vai levar mercadoria, ou seja, está-me a dar razão, chamar-lhe mista de pouco adianta se ela não vai levar mercadoria, ou seja, é um nome pomposo que você insiste em lhe chamar, mas mercadoria é que o que ela não vai levar, sendo por isso que estão construir ao lado a linha de bitola ibérica, certo?

    Fica aqui a transcrição do seu texto onde você chega a essa conclusão no comentário 88.

    (((Sim, ao lado vai uma ibérica para mercadorias, e com isso está-se a lixar o plano de fazer tráfego misto na LEMAV .(Linha Europeia Mista (preparada) para Alta Velocidade). Mas isso não quer dizer que a LEMAV não seja Mista! O que quer dizer é que, apesar de ser mista, não vai – estupida e economicamente irracionalmente – ser aproveitada como tal.)))

    Para mim carga pesada é um contentor de 40 pés em cima de um vagão e mandá-lo de Sines para Paris sem paragens.

    Você nem sabe se os vagões tem a capacidade de 17 ou 25 toneladas, conclusão não sabe nada, nem ninguém parece saber ao certo, eu cá mantenho a minha, de TGV para a Europa não mandamos nada, só se for na bitola ibérica ate Barcelona com todos os transtornos inerentes aos transfers, e perda de competitividade face a Algeciras, ou então pela linha Algeciras valência Barcelona –França.

    Depois você diz para que lhe confirmaram que alinha que está em bitola ibérica vai ser passada a europeia, mas mesmo que eles passassem a antiga linha que liga Madrid a Barcelona para bitola europeia ( não confundir a antiga que está em bitola ibérica, com a nova de TGV nunca vai levar mercadoria e é apenas para passageiros inaugurada em 2008,refiro-me a que actualmente está em bitola ibérica), teríamos sempre o problema de fazer os transfers em Madrid, fazemos em Madrid ou Barcelona acarreta a mesma perda de tempo e competitividade para nós, correcto.

    Ppara alem de eu não acreditar que eles a passem para bitola europeia, espere sentado.

    A conclusão de que a linha de TGV entre Barcelona e Madrid não é mista chega-se pela documentação do seu amigo e conhecido Rui Rodrigues, com quem por vistos você fala ao telefone que o diz claramente no documento que eu lhe mostrei, não me vai dizer que ele escreveu aquilo por lapso, deixo-lhe aqui outra vez o texto e o link pela ultima vez:

    “O troço Barcelona-França, evidentemente, vai ser usado para tráfego misto, passageiros e mercadorias até 17 Ton/Eixo, enquanto que o troço Madrid-Barcelona só será usado para passageiros e a linha antiga será utilizada para mercadorias e regionais.
    Uma linha só deverá ser mista quando o seu tráfego for baixo, inferior a 30 ou 25 comboios, por dia, e por sentido, o que será o caso de Portugal. Acontece que, entre as duas maiores cidades espanholas, espera-se um tráfego de 14 milhões de passageiros, por ano, e um elevado número de comboios, por dia, o que invalida, como é óbvio, o tráfego misto”

    Está escrito na pág. 4 , pode confirmar.
    Deixo-lhe aqui o link de um documento onde isso está explicito:

    Click to access MERCADEMAV.pdf

    Em relação ao documento espanhol, pensa que eu o foi buscar há dois dias para contrair a sua informação, eu já vi isto há muito tempo, tenho este link guardado há uns tempos largos, quando comecei a investigar melhor isto e cheguei à conclusão que isto faz parte de um plano para nos impedir de exportar para a Europa por TGV.

    Depois ele ser de 2006, só prova sua veracidade, ou seja, que a data da construção do projecto entre Barcelona e Madrid, realmente passaram 4 anos, mas não esquecer que a linha abriu há sensivelmente 2 e na altura do artigo estava em construção.

    Fica aqui novamente a ver se você abre a pestana de vez, desiluda-se, a linha de TGV madrid –barcelona é apenas para passageiros, agora que você diga que fala com este ou com aquele, isso não me impressiona, eu também posso dizer que falo com o cavaco ou com o obama ao telefone todos os dias.

    “Por la línea Madrid-Barcelona, se prevé un sistema de explotación esencialmente basado en tráfico de viajeros”

    Fica novamente o link:
    http://www.vialibre-ffe.com/noticias.asp?not=76&cs=inte

    Depois também lhe fica mal entrar pelo insulto, eu sempre fui correcto consigo, não é por me chamar ignorante que vai mudar a minha posição, e é melhor não entrarmos pela via do insulto, nada de rebaixarias, não estou aqui para isso, mas se me puxam pelo lingua também não peço licença a ninguem para disparar.

    Depois em relação aos 80 a 85 % do tráfego de mercadorias e passageiros entrar em Portugal por irun, qualquer pessoa com o mínimo de inteligência e você mesmo já percebeu que eu tenho razão, não quer é dar o braço a torcer.

    Basta olhar aos números da população em Portugal e onde é que ela está situada.

    Sendo Portugal um pais com 10,5 milhões, e se destes 9 milhões vivem acima da linha do Tejo englobando também aqui a margem sul e Setúbal, visto que o Alentejo tem cerca de 750 mil habitantes e o Algarve 500 mil, a lógica a seguir no sentido de servir melhor a população do pais seria que a ligação à Europa se situa-se no centro do pais, entre Lisboa e o Porto, sendo Vilar Formoso a solução natural, isto sim beneficiaria o nosso pais e colocaria o TGV ao serviço dos Portugueses e numa localização que permite servia a maioria dos Portugueses, sem desrespeito pelos alentejanos e algarvios, mas temos que olhar à verdade dos números.

    E toda agente sabe que os corredores de saída de Portugal são Vilar Formoso e Quintanilha em direcção a Irun, A-6 em direcção a Badajoz-Caceres-Salamanca-Valhadolid-Irun, os algarvios é que podem ir pelo eixo mediterrânico em direcção a Barcelona, ninguém se mete a madrid.

    Espero que depois de lhe explicar isto pela enésima vez você tenha finalmente percebido.

    Para mim alinha Lisboa Madrid é um perigo para Portugal seja o Ps ou o PSD a defende-la, alias o Durão é um dos grandes responsáveis pelo estado do pais, pois abandonou isto para ir para Bruxelas para fazer o que lhe mandam, kissinger disse :

    “Pode ser o pior PM da história de Portugal, mas é o nosso homem na Europa”

    Se o Sócrates fosse contra a linha e a MFL a favor pode ter a certeza que eu dava na cabeça à MFL e não ao Sócrates, eu não olho para os partidos como equipas de futebol.

    Para finalizar, chamar-lhe velocidade alta ou elevada (VE) é um pormenor, e para terminar repito que sempre disse para que não haja confusões:

    Portugal só deve ter um ponto de contacto com a Espanha em alta velocidade, Vilar formoso, que deve ser servido por 2 linha em “tesoura”, uma linha prioritária, a linha Lisboa-castelo branco- guarda-vilar formoso, e a posteriori devesse pensar noutra da Guarda a Aveiro.

    O resto do pais deve ser todo ligado em velocidade alta ou elevada como preferir, claro está tudo em bitola europeia, com 2 ligações a Espanha, uma na Galiza e outra em Vila Real de santo António/ayamonte.

    Tudo o que se desviar disto, é prejudicar os interesses nacionais, e nomeadamente a linha Lisboa Madrid é iberismo puro.

    Em relação ao material circulante, incorporação de material nacional num rácio mínimo nunca inferior a 75 %, por a Sorefame a trabalhar.

    Depois em relação á minha identificação fico-me pelo J. F., algures entre Trás-os-Montes e a Beira, a minha idade não interessa para discussão.

    Você pelo contrário parece ser um valentão que anda para ai a dar o peito as balas, mas cá para mim das duas, uma:

    – Tem contas quentes e por ventura faz parte do sistema, caso contrário quando em Portugal se viu o Charrua ser demitido de um centro de saúde por uma piada em relação ao PM, jornalistas perseguidos, e você diz o que diz e o que quer sem que nada lhe aconteça, dá para desconfiar.

    – Ou então você é um valentão que não tem medo de nada, e sendo advogado tem sempre a defesa assegurada, mas eu não sou advogado.

    A mim não me desilude nada em dizer, Viva Portugal, mas sinceramente esse afirmação não se coaduna com a defesa do TGV Lisboa- madrid como já ouvi aqui também a outros blasfemos, porque isso é iberismo puro e refinado, sempre foi no passado e é-o hoje em dia.

    Contudo o ser humano, quando desconfia que os outros duvidam de si em alguma posição têm o reflexo natural de marcar fortemente a posição que quer que os outros infiram de si, nem que essa não seja a sua verdadeira posição, com o intuito de tentar convencer os outros, algo que na psicologia se designa como processo de “motivação excessiva”.

    Passe bem.

    Gostar

  116. 30 Maio, 2010 17:16

    «chico luis da abrunheira disse
    30 Maio, 2010 às 3:54 pm
    Com que então vens para ai com o paleio do Viva Portugal!!!

    Deve ser para onganar o povo.

    Cá para mim és orfão de pátia, e deves ter sido adoptado pela pátria espanhola.

    Não esperes pelo teu TGV para ires para madrid, apanha a vueling por 19 euros e poe-te a mexer.

    Sócretinos já cá temos com fartura.»

    E eu é que sou o traidor iberista?
    Recomenda-me o Sr. que apanhe a Vueling? Estou enganado ou a Vueling é espanhola???

    Quanto ao TGV, não é meu, nem nunca o defendi; bem pelo contrário, sempre me opus ao TGV e aos parolos que dão, a uma linha férrea em bitola europeia, o nome de um comboio francês… É a iliteracia no seu esplendor!

    A LEMAV (Linha Europeia Mista para Alta Velocidade) deve servir principalmente para mercadorias, sendo o tráfego de passageiros um “plus” que lhe acrescenta rentabilidade (ou, no mínimo, rendibilidade).

    Os comboios deverão ser portugueses, feitos na SOREFAME, que o Durão Borrou-se (não só ele, mas ele foi o último a ter a oportunidade de a salvar…) tramou.

    Espero que os Srs. tão patriotas já tenham escrito aos governantes a pedir a reabertura da Sorefame, para não termos de andar em comboios espanhóis. Os senhores por acaso fazem ideia dos planos do Governo para comprar dezenas de comboios à Espanha? Com isso é que se deveriam preocupar, não com fantasias sobre a invasão política de Castela ou Leão.

    A invasão está a ser económica, e há muito tempo. Mas a vossa obsessão é uma linha férrea que nos poderá poupar milhões na importação de petróleo… que engraçados que sois!

    Olhem, na década de 50, salvo erro, mandava o Salazar, a linha de Sintra foi electrificada. Depois do 25 de Abril vejam quantos Km de ferrovia foram construídos e electrificados. Nem ao Salazar ocorria as vossas fantasiosas ideias sobre a dominação de Portugal por Espanha por causa de um linha férrea. Realmente, desde o 25 de Abril que se foi perdendo muita massa encefálica. É que hoje anda tudo nas escolas normais, quando o normal deveria ser, a partir da 4ª classe, separar as crianças e mandar os menos inteligentes para as escolas comerciais e industriais. Conheço muita gente que as frequentou e que põe a um cantinho muito jovem recém-licenciado.

    E NÃO ESQUEÇAM ISTO:

    Aqueles que são contra a linha Lisboa-Madrid NUNCA A DEVERÃO UTILIZAR.

    Apanhem aviões (e que não sejam espanhóis!) ou vão a pé. Carros, só feitos em Portugal. É que comprar carros feitos lá fora é mandar capitais para o exterior. Querem comprar carros? Comprem os que são feitos em Portugal (não sei por quanto mais tempo; eu luto para que seja por muito, por isso é que defendo que a AutoEuropa tem que ter uma ligação ferroviária com Madrid, por Badajoz, e com o resto da Europa, pela linha que os operadores acharem mais conveniente e economicamente rentável).

    E não façam férias em Espanha nem comprem produtos espanhóis.

    Gostar

  117. 30 Maio, 2010 18:19

    «J.F.Transmontano disse
    30 Maio, 2010 às 5:08 pm
    Caro Gabriel Orfão.

    Você diz-se e contradiz-se de um post para o outro, pratica aquilo que eu designo como contra-infirmação para ver se confunde o pessoal, pode enganar alguns, a mim não me baralha.

    Não sei o que lhe diga mais, é você mesmoque chega á conclusão no comentário 88 que a linha pode ter a designação de mista, mas nunca vai levar mercadoria, ou seja, está-me a dar razão, chamar-lhe mista de pouco adianta se ela não vai levar mercadoria, ou seja, é um nome pomposo que você insiste em lhe chamar, mas mercadoria é que o que ela não vai levar, sendo por isso que estão construir ao lado a linha de bitola ibérica, certo?

    Fica aqui a transcrição do seu texto onde você chega a essa conclusão no comentário 88.

    (((Sim, ao lado vai uma ibérica para mercadorias, e com isso está-se a lixar o plano de fazer tráfego misto na LEMAV .(Linha Europeia Mista (preparada) para Alta Velocidade). Mas isso não quer dizer que a LEMAV não seja Mista! O que quer dizer é que, apesar de ser mista, não vai – estupida e economicamente irracionalmente – ser aproveitada como tal.)))»

    Segundo os planos da RAVE, não vai, infelizmente. E disse que estou a lutar contra isso. Portanto quem diz que a linha, apesar de ser mista, não é para levar mercadorias, não sou eu, é a RAVE. Portanto quem lhe está a dar razão não sou eu, é a RAVE. Eu não lhe dou razão porque o Sr. não a tem. O Sr. é que concorda com a RAVE. A RAVE e o Sr. estão de acordo, ou ainda não deu por isso? Para si e para a RAVE (independentemente de o Sr., na sua teimosia, recusar aceitar o facto de que a linha está projectada como mista), a linha não vai funcionar como mista.

    Eu quando digo que não vai funcionar, não é a adivinhar o futuro, coisa que não consigo fazer! É a lamentar que, com toda a probabilidade, é isso que vai acontecer, se não lutarmos contra a estratégia da RAVE. Mas o Sr. em vez de se opor à RAVE, está é obcecado em ver que eu lhe dou razão. NÃO DOU, PONTO FINAL! O Sr. está errado! A linha é mista, ponto final! Está escrito nos documentos oficiais! Consulte o DL referido no post 117!

    Se não vier a ser aproveitada como mista, isso não lhe dá razão. Dá é razão à estupidez da RAVE. Agora se isso o põe contente… (É que parece que põe! O Sr. está doidinho por ver aquela linha a não transportar contentores, só para que possa dizer “eu bem dizia que a linha não era mista!”; eu estou doido por ver contentores nela! Estamos portanto nos antípodas!)

    «Para mim carga pesada é um contentor de 40 pés em cima de um vagão e mandá-lo de Sines para Paris sem paragens.

    Você nem sabe se os vagões tem a capacidade de 17 ou 25 toneladas»

    Meu caro, a questão das toneladas é uma questão de toneladas por eixo, não é toneladas por vagão! Um vagão pode ter 50 toneladas, depois é preciso é saber por quantos eixos essa tonelagem é distribuída! Mesmo que a linha tenha o defeito de estar limitada às 17 ton./eixo, há um expediente técnico para resolver o problema.

    Eu por acaso estava mesmo à espera que me viesse acusar de ignorância nesse aspecto. O Sr. é tão previsível!
    Eu de facto não sei se a LEMAV projectada o está para 17 ton./eixo ou para 25. Mas pode perguntar isto a qualquer ferroviário: se a carga ultrapassar a tonelagem/eixo que a via aguenta, passam a ser utilizados vagões com mais eixos, de forma a que a carga, ao ser distribuída pelo maior número de eixos, dê uma tonelagem/eixo abaixo do valor suportado pela via. Um exemplo são umas locomotivas diesel da CP (ignoro a referência) que só passam na 25 de Abril as que tiverem x número de eixos. As que não tiverem não passam.
    Portanto, meu caro, vá chamar ignorante a outro, está certo? 🙂
    Já agora, já reparou em quantos eixos tem um vagão normal? E sabe qual é o peso médio de um contentor? Por que não vai a uma coisa chamada internet fazer umas pesquisas? É que eu estou farto de lhe fazer o TPC. E mesmo com os documentos que lhe apresento, o Sr. não aprende.

    Veja o que escreveu:

    «Para mim carga pesada é um contentor de 40 pés em cima de um vagão e mandá-lo de Sines para Paris sem paragens.»

    Eu esperava um valor em toneladas: o Sr. fala à Sócrates, ou seja, à meio-engenheiro. Diga-me lá o que é que mandar de Sines para Paris tem que ver com a noção de carga? Nada!

    Quando souber quanto pesa um contentor ou um vagão cheio de gravilha ou carvão venha aqui dizer-nos para abrirmos todos uma garrafa de espumante português (champagne é que não, tá bem?)

    «Depois você diz para [o “para” está a mais, certo?] que lhe confirmaram que alinha que está em bitola ibérica vai ser passada a europeia, mas mesmo que eles passassem a antiga linha que liga Madrid a Barcelona para bitola europeia ( não confundir a antiga que está em bitola ibérica, com a nova de TGV nunca vai levar mercadoria e é apenas para passageiros inaugurada em 2008,refiro-me a que actualmente está em bitola ibérica), teríamos sempre o problema de fazer os transfers em Madrid, fazemos em Madrid ou Barcelona acarreta a mesma perda de tempo e competitividade para nós, correcto.»

    Quem lhe disse que tínhamos que fazer transfer? Ora essa! Se a linha tiver a mesma bitola, e é isso que se pretende, é de Sines à Polónia sem transfers! Eu realmente pergunto-me que imaginação é preciso ter para ver tanto empecilho onde não os há nem é previsível que os haja. Empecilho vai haver se deizarmos a RAVE construir a linha Sines-Espanha em bitola ibérica. Quanto a isto o Sr. nada diz, a não ser qualquer coisa como: “estou convencido que é por aí que eles nos vão obrigar a transportar as mercadorias…” O Sr. devia era dar um murro na mesa e dizer: esse boy da RAVE merce levar um enxerto de pancadaria por estar a pensar a pensar tramar o tráfego de mercadorias entre Portugal e Espanha e entre Portugal e a Europa além-Pirinéus. Mas não, o Sr. é um pessisimista conformado. É isto que me irrita, desculpe lá.

    «Ppara alem de eu não acreditar que eles a passem para bitola europeia, espere sentado.»

    Já sei que não acredita. Até já apostámos um almoço, não foi. Até 2015, se não for mudada ou feita uma nova (ou, hipótese a não descartar: utilizar a de passageiros que já existe, em bitola europeia, para tráfego misto!), eu perco a aposta.

    «A conclusão de que a linha de TGV entre Barcelona e Madrid não é mista… » até (Obama)

    Que não é mista sei eu! Que daí se possa inferir que não haverá linha para mercadorias em bitola europeia é que é um passo que não vejo como o Sr. pode dar.

    E olhe, já que eu lhe enviei por mail o endereço do Rui Rodrigues, terá a gentileza de me mandar o mail do Sr. Obama? Só para ficarmos quites…

    Quanto a ter-lhe chamado ignorante por o Sr. insistir em dizer (contra todos os factos, vindos de inúmeras e não-relacionadas fontes) que a LEMAV não é mista, peço-lhe as minhas sinceras desculpas, se o ofendi.

    «Depois em relação aos 80 a 85 % do tráfego de mercadorias e passageiros entrar em Portugal por irun, qualquer pessoa com o mínimo de inteligência e você mesmo já percebeu que eu tenho razão, não quer é dar o braço a torcer.

    Basta olhar aos números da população em Portugal e onde é que ela está situada.»

    Mantenho a curiosidade sobre a documentação desse facto. E são 80-85% de quê? De tudo o que chega a Portugal por rodovia, ou de tudo o que atravessa a fronteira franco-espanhola com destino a Portugal? É que são coisas diferentes. É que há muito camião TIR que vem de Espanha só, sem nunca ter passado pela fronteira franco-espanhola, não é?

    «Sendo Portugal um pais com 10,5 milhões, e se destes 9 milhões vivem acima da linha do Tejo englobando também aqui a margem sul e Setúbal, visto que o Alentejo tem cerca de 750 mil habitantes e o Algarve 500 mil, a lógica a seguir no sentido de servir melhor a população do pais seria que a ligação à Europa se situa-se no centro do pais, entre Lisboa e o Porto, sendo Vilar Formoso a solução natural, isto sim beneficiaria o nosso pais e colocaria o TGV ao serviço dos Portugueses e numa localização que permite servia a maioria dos Portugueses, sem desrespeito pelos alentejanos e algarvios, mas temos que olhar à verdade dos números.

    E toda agente sabe que os corredores de saída de Portugal são Vilar Formoso e Quintanilha em direcção a Irun, A-6 em direcção a Badajoz-Caceres-Salamanca-Valhadolid-Irun, os algarvios é que podem ir pelo eixo mediterrânico em direcção a Barcelona, ninguém se mete a madrid.»

    Julgo compreendê-lo mas discordo. O TGV é coisa que não me interessa. O que me interessa é a mudança de bitola e as possibilidades que ela nos oferece para mandar e receber mercadorias para e de toda a Europa. Por isso entendo que a decisão de fazer as linhas nada deverá ter que ver com a demografia, mas com os pólos de carga e descarga de mercadorias. E porto como o de Sines não há outro. Daí que entenda que se deve ligar Sines a Madrid, bem como Sines à Europa além Pirinéus. Naturalmente que para este último caso o caminho mais curto e consequentemente mais rentável é por V.Formoso-Irún. O Sr., pelos vistos, é a favor de um único ponto de contacto em bitola europeia (a que chamou alta velocidade, não sei porquê; terá sido um lapso) com Espanha. Ou seja, o Sr. defende que no futuro haja menos pontos de contacto ferroviário com Espanha do que os que existem actualmente em bitola ibérica. Isto para mim é totalmente errado. Devemos manter os pontos que já temos, migrando a bitola, e, se necessário, criar aqueles que venham a justificar-se.

    «ninguém se mete a madrid»

    Diz isto com toda a leviandade. Está convencido de que não há trocas comerciais entre Portugal e Madrid que justifiquem uma linha férrea para o transporte de mercadorias, é isso? Ou sabe que as há, e que justificariam esta linha, mas que ela deve ser evitada por razões politico-estratégicas? É só essa a minha dúvida: o seu argumento fundamental para a não construção da LEMAV Sines-Madrid é antes de mais económico ou politico-estratégico(-belicista)?

    Posso estar errado, mas creio que a maio ponte aérea que a TAP tem, em número de voos (não de passageiros, e mesmo assim não sei se não o será…) é com Madrid. Se não for a maior é a segunda maior, porque de momento não tenho esses dados. Eu sei que são passageiros, não é carga, mas só em passageiros já a linha poderia retirar muitos aos aviões. Agora some-lhe a carga que pode ser transportada entre Sines e um aglomerado de 6 milhões de consumidores e pondere a razoabilidade (razões políticas de fora) de se construir uma linha férrea…

    «Você pelo contrário parece ser um valentão que anda para ai a dar o peito as balas, mas cá para mim das duas, uma:

    – Tem contas quentes e por ventura faz parte do sistema, caso contrário quando em Portugal se viu o Charrua ser demitido de um centro de saúde por uma piada em relação ao PM, jornalistas perseguidos, e você diz o que diz e o que quer sem que nada lhe aconteça, dá para desconfiar.

    – Ou então você é um valentão que não tem medo de nada, e sendo advogado tem sempre a defesa assegurada, mas eu não sou advogado.»

    Advogado não sou. Costas quentes muito menos. Já me tramaram e não foi pouco por dizer sempre o que penso. Isto é ser homem, para mim. Venha o que vier, cá estou para aguentar.

    «A mim não me desilude nada em dizer, Viva Portugal, mas sinceramente esse afirmação não se coaduna com a defesa do TGV Lisboa- madrid como já ouvi aqui também a outros blasfemos, porque isso é iberismo puro e refinado, sempre foi no passado e é-o hoje em dia.»

    Certo, temos opiniões diferentes a esse respeito. À questão politico-belicista não lhe dou importância, porque não vejo perigo nisso que o Sr. diz. Veremos quem tem razão.

    Cumprimentos,

    Gabriel O G

    Gostar

  118. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    30 Maio, 2010 19:45

    Caro Gabriel Órfão.

    Isto não nos leva alado nenhum, você fique com os pedais que eu fico com a bicicleta, como se diz na gíria.

    Eu não vou andar aqui com trocadilhos de palavras consigo, em que você dá o dito por não dito, primeiro diz uma coisa depois diz outra.

    Repito aquilo que já disse, é você mesmo que chega á conclusão no comentário 88 que a linha pode ter a designação de mista, mas nunca vai levar mercadoria, ou seja, está-me a dar razão, chamar-lhe mista de pouco adianta se ela não vai levar mercadoria, ou seja, é um nome pomposo que você insiste em lhe chamar, mas mercadoria é que o que ela não vai levar, sendo por isso que estão construir ao lado a linha de bitola ibérica, certo?

    Em relação aos contentores, qualquer pessoa commo minimo de formação na área sabe que os contentores são standardizados, em 40 os 20 pés, os de 20 pés com um Max. payload 18.100 kgs, e os de 40 com Max. payload 26.600kgs mais coisa menos coisa, isto para conjuntos normais, ou seja, tractor de 2 eixos, e semi-reboque, se você meter um tractor de 3 eixos ai já pode subir o peso do contentor em 8 toneladas.

    Mas neste caso falamos de vagões tipo Modalohr, estes podem ter 2 ou 3 eixos, depende do que levam em cima, mas tudo isto são pormenores, o que interessa é meter os contentores em Sines e mandá-los para a Europa.

    Eu mantenho o que sempre disse, e para terminar repito que sempre disse para que não haja confusões:

    Portugal só deve ter um ponto de contacto com a Espanha em alta velocidade, Vilar formoso, que deve ser servido por 2 linha em “tesoura”, uma linha prioritária, a linha Lisboa-castelo branco- guarda-vilar formoso, e a posteriori devesse pensar noutra da Guarda a Aveiro.

    As mercadorias devem seguir por ai, é o caminho mais perto para chegar além Pirenéus, e livra-nos das forças centrífugas de Madrid.

    O resto do pais deve ser todo ligado em velocidade alta ou elevada como preferir, claro está tudo em bitola europeia, com 2 ligações a Espanha, uma na Galiza e outra em Vila Real de santo António/ayamonte.

    Tudo o que se desviar disto, é prejudicar os interesses nacionais, e nomeadamente a linha Lisboa Madrid é iberismo puro.

    A ligação madrid Barcelona, a nova como eu lhe demonstrei ao contrário do que pensava nunca vai levar mercadoria, visto que não é mista, a hipótese é mandar pela antiga de bitola ibérica entre madrid e Barcelona, linha esta que você diz que vai ser mudada para europeia, mais uma vez lhe digo, espere sentado, senão cansasse.

    Por este andar vai ter muitos almoços para pagar.

    Em relação ao facto de 80 a 85 % do tráfego rodoviário de mercadorias entrar em Portugal via Irun, provei-lhe por A + b que é verdade.

    Depois você fala das trocas comerciais com Espanha com uma alegria deprimente, quando nos devemos é tornar a nossa economia o menos dependente possível da Espanhola, essa de que Espanha deve ser o principal parceiro porque está mais perto não cola, nem essa de Madrid ter os seis milhões, a mim o que me interessa é abrir os portos portugueses a um mercado europeu de 440 milhões pelo corredor Vilar formoso-Irun, não a um mercado de Madrid de 6 milhões, isso é retórica iberista.

    A ligação de Lisboa a madrid é uma ligação politica que tem o objectivo de passar uma mensagem politica, só os traidores iberistas é que contariam esta tese, e por razões estratégico/politicas, se quiser chame-lhe belicistas devemos evitar esta ligação.

    Contudo você não vê a realidade das coisas, vem para aqui armado em catedrático das linhas de TGV e nem formação na área tem, sinceramente espero que a linha nunca seja feita, porque se fosse feita pode ter a certeza que daqui a uns tempos você veria o erro e o logro em que caiu quando visse que alinha nunca levaria mercadoria, e visse as firmas que ainda estão aqui em Portugal a mudar-se todas para Madrid, este TGV só aceleraria o processo, visto que aproxima perigosamente Lisboa de Madrid.

    Ai lembrar-se-ia do que eu lhe estou a dizer agora, então ai como a minha idade não anda muito longe da sua você ainda me convidada para formar um partido politico para correr os espanhóis, se calhar já seria tarde, isto partindo do principio você é mesmo um patriota como diz, é que até hoje a história do pais diz que os iberistas sempre foram os que defenderam a ligação de Lisboa a Madrid, os patriotas sempre se opuseram.

    Gostar

  119. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    30 Maio, 2010 19:49

    Para terminar, e pode ser que assim se enxergue de vez, e para quem ainda tem duvidas quanto as reais intenções deste TGV eu relembro aqui algumas afirmações feitas por membros do governo e pessoas a este ligadas nos últimos anos, e amplamente noticiadas pela comunicação social.

    Logo em 2005, ouvimos o primeiro ministro dizer que a sua principal prioridade era a Espanha, Espanha, Espanha.

    Em 2006 o ministro das obras publicas à época, Mário Lino na apresentação do TGV na Galiza confessou-se iberista e disse que a ibéria perseguia Portugal.

    No ano passado em plena campanha eleitoral o ministro dos negócios estrangeiros, o maçonico do Luís Amado disse em Pombal que o futuro de Portugal passa pela ibéria, vejam bem onde é que isto está a chegar.

    Nessa mesma altura tivemos também como já foi dito antes a afirmação do senhor Ricardo salgado do BES que disse que o TGV é fundamental para estruturar a ibéria, banqueiro este que nos documentos estatisticos do seu banco define Poertugal com parte de ibéria, se colocaram estes tópicos no google irão perceber o que eu quero dizer:

    ” BES triangulo iberia, Brasil, Angola”

    Finalmente eu ouvi em directo no inicio do mês de Maio, mais propriamente dia 7 de Maio, no expresso de meia noite da sic noticias da boca do senhor Luís Nazaré, economista e um dos subscritores do manifesto em defesa das grandes obras públicas que o TGV serve para nos ligar ao centro da ibéria, só por isto este gaijo merecia que o Vieira lhe retirasse o cartão de sócio e o expulsasse do cargo que ocupa no Benfica, um traidor deste não merece ser dirigente do Benfica, ou seja, parece já fazemos parte de um hipotético pais de nome ibéria com capital em Madrid, falta apenas passarmos a fazer de jure.

    Mediante tudo isto, eu ainda pergunto se realmente há alguém nestes pais que ainda acredite naqueles argumentos falaciosos do primeiro-ministro de que o TGV serve para diminuir a nossa periferia e é feito para nos ligar ao centro da Europa?

    Conversa para encher o saco, como dizem os brasileiros.

    Espero que você se abra definitivamente os olhos.

    Cumps.

    Gostar

  120. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    30 Maio, 2010 19:50

    Finalmente você diz que não é advogado, pois bem é formado em direito, que grande diferença, pague as cotas da ordem e passa logo a poder exercer.

    Gostar

  121. 30 Maio, 2010 20:17

    Certo, acho que deixámos as nossas posições claras e os leitores poderão ver, de um lado e de outro, argumentos e factos sobre os quais poderão reflectir.

    Quanto a eu pagar as contas da Ordem dos Advogados… ná! Olhe que aquilo é mais uma desordem. Inscrevi-me no estágio e saí ao fim de poucos meses sem o concluir. A Justiça como está não dá para ter gozo em ser advogado, pelo menos para mim.

    O Ricardo Salgado, enfim, é um sujeito sem autonomia psicológica nenhuma, a meu ver. É um pobre coitado, excepto na carteira.

    Eu não me considero iberista nem quero uma integração política com a Espanha. Acredito que a linha a construir não vai levar-nos nesse sentido, o Sr. tem posição oposta. Tudo coisas sobre que já falámos e que não adianta repetir.

    «chamar-lhe mista de pouco adianta se ela não vai levar mercadoria, ou seja, é um nome pomposo que você insiste em lhe chamar, mas mercadoria é que o que ela não vai levar, sendo por isso que estão construir ao lado a linha de bitola ibérica, certo?»

    Sim, pouco adianta se ela não levar mercadoria, é verdade, agora que a pode levar, creio ter demonstrado que pode. Agora a razão por que estão a construir ao lado a ibérica, não sei bem qual é. Não é por a outra não poder levar carga, porque pode.

    No nosso grupo de trabalho a especulação mais coerente a que chegámos é que essa linha está a ser feita para fazer um favor à TAKARGO, empresa do grupo Mota-Engil que adquiriu, sem racionalidade económica, uma desmesurada frota de comboios (muitos a diesel) que, para terem que se adaptar à linha europeia, teriam de ser profundamente revistos estruturalmente, com o consequente dispêndio de dinheiro. Eu preferia que a Mota-Engil (e a própria CP CARGA) dissessem ao Estado: meus amigos, nós investimos nestas frotas, agora subsidiem-nos as revisões estruturais de que os comboios precisam para andar na linha de bitola europeia. Era capaz de sair mais barato ao País, com a vantagem, aliás, de depois essas frotas poderem operar além-Pirinéus… Mas a TAKARGO e a CP CARGA não têm pessoas inteligentes para isso. Preferem apostar numa coisa que – aí julgo que estará de acordo – é ainda pior do que a sua visão negativa da LEMAV. Se para si a LEMAV Sines-Madrid é má, a linha ibérica para Madrid então é que é uma desgraça total. (Aliás, o boy da RAVE, do 3º para o 4º vídeo, respectivamente posts 89 e 90, diz (eu, na edição vídeo até fiz de propósito cortar o vídeo aí, e repetir essa parte no início do 4º vídeo para gozar com o tipo!, isto é, para que toda a gente visse quais são as intenções dele!): “A Madrid! Primeiro que tudo a Madrid!”)

    Olhe, em primeira mão até publico aqui uns versos que fiz (dia 13 do corrente mês de Maio, curiosamente um dia simbólico para grande parte dos portugueses) em homenagem ao boy da RAVE e que até agora só fiz circular entre amigos:

    (E com isto me despeço. Envio-lhe os meus melhores cumprimentos, e que ganhem as ideias que tragam mais felicidade e dignidade aos portugueses e portuguesas.)

    ———————————————————————————

    «Aqui vai, dedicado ao boy da RAVE, a propósito da sua brilhante ideia de mandar as mercadorias de Sines não pelo Poceirão em bitola europeia,
    mas para Espanha por bitola ibérica, uma linha condenada ao fracasso, como toda a gente sabe…

    Se não se lembram da música:

    Apitó comboio
    Cheg’ ao Poceirão
    Procura com esforço
    O qu’rido vagão
    (bis)

    O querido vagão?
    que ficou em Sines
    Que ficou em Sines
    à beira do mar…

    À beira do mar?
    à espera qu’o levem
    Qu’o levem pra Espanha
    para lá ficar

    Para lá ficar
    ou de lá voltar
    Sem ir para França
    “Isso era cagança!”

    “Isso era cagança”,
    diz o boy da Rave
    “A Espanha não manda
    coisas para França!”

    Coisas para França
    Só de camião
    Esta é a ideia…
    daquel’ espertalhão!

    “Eu fui pago à brava
    por uma TAKARGO
    pedi em robalo
    mas deram-m’ em sargo!”

    “Fazer p’la vidinha
    foi des’ que nasci
    Ouvir e calar
    foi o qu’aprendi!”

    “P’ra mim é igual
    pra ond’ “isto” vai
    “Isto” não m’ int’ressa
    “isto” é Portugal…”
    »

    Gostar

  122. anónimo permalink
    30 Maio, 2010 20:19

    olha o orfão é um mix de carlos santos com ameijoa fresca.

    Gostar

  123. João Alves permalink
    30 Maio, 2010 23:11

    O jovem Órfão, eu não vim para aqui falar sob anonimato, o meu nome é João Fonseca Alves, sou da Pontinha, depois não preciso de fusgas para nada, eu resolvo as coisas com os punhos se por preciso, à mocada, à punhada, é assim que os homens resolvem as coisas, as pistolas é para os cagões.

    Depois eu não vou comentar o teu post todo (nº 113), porque tenho mais que fazer e já toda agente percebeu que tu estás a defender uma linha de TGV para madrid que só prejudica o interesse dos portugueses e de Portugal, na aquilo que eu defino como propaganda sócratica iberista.

    Mas já que no teu post vens falar de meninices, pandeleirices e bares de gays, deixa-me que te diga que tu deves ser um putanheiro do caralho, para vires para aqui falar, sim, sim, tu deves comer muitas gaijas, quem ao sábado à noite está a escrever post sobre o TGV nos blasfemias ate as duas da manha, deves comer muitas gaijas deves, só se for de chicote.

    Não vou perder mais tempo contigo, já toda a gente percebeu que tu és um propagandista sócretino, um iberista de merda provavelmente descendido de espanhóis os coisa do género, se não não defendias assim tão acerrimamente uma obra suicida para Portugal seja em que moldes for.

    Sinceramente não sei como é que o transmontano teve tanta paciência contigo, o amigo de Trás-dos-Montes deixe-o a falar sozinho a fazer a promoção do TGV sócretino iberista, que ele só quando for enrrabado pelos espanhóis é que dá conta.

    Devias mudar de vida, é como eu digo, mete a viola ao saco e poe-te amexer, o povo do blasfémias já não acredita em ti.

    Gostar

  124. J.F.Transmontano/Beirão. permalink
    31 Maio, 2010 01:17

    Caro Gabriel Órfão.

    Penso também que já toda gente deve estar farta de nós ver aqui a debater argumentos, já foi dito por nós tudo ou muito do que há a dizer sobre esta questão do TGV, possivelmente já se viu gente a falar na televisão sobre TGV que percebe menos do que nós desta matéria, agora as pessoas que tirem as conclusões que quiserem.

    A minha é simples os castelhanos com o beneplácito do Sócrates vão-nos montar o cerco e nunca vamos mandar nada para a Europa por TGV, que é o grande objectivo deles no sentido de asfixiar a nossa economia, a eles não lhe importa ganhar dinheiro com o transito da mercadoria, eles sacrificam isso, interessa-lhes muito mais que nos não enchemos os bolsos com o tráfego portuário.

    A linha Lisboa madrid é apenas para passageiros, o que les lhe chamam a mim não me importa, o que conta é que não vai levar mercadorias, daí a construção da linha em bitola ibérica ao lado para as mercadorias, a única hipótese que nos dão vai ser Algeciras, que pelos motivos já explicados, é uma não opção, visto que tira competitividade aos nossos portos face a Algeciras, com isto aproveitam-se dos nossos portos para fornecer as zonas de Espanha que lhe convém, mas sempre sob a perspectiva de nos impedir de enviar mercadoria para Europa por TGV que era o que nos interessava.

    Não obstante o facto de a argumentação de alguém não ser melhor ou pior por vir ou não assinada, o facto de você assinar os artigos e se expor partindo do principio que não esta feitos com os traidores iberista, revela alguma coragem da sua parte, há que o admitir, isto partindo do principio que não está do lado sócretino e por isso com as costas quentes.

    Para finalizar, vamos andando e vamos vendo, como se diz, espero sinceramente que a linha lisboa-madrid nunca seja feita, que seja de algum modo impedida a sua construção, porque caso seja feita infelizmente você vai acabar por me dar razão.

    Cumps.

    Gostar

  125. Mário Lopes permalink
    31 Maio, 2010 15:40

    Para quem estiver interessado: a generalidade das
    novas Linhas ferroviárias (erradamente designadas de TGV, uma sigla que se
    aplica a comboios e não à infraestrutura, que é o que está em causa) servem
    para transportar comboios de mercadorias, incluindo contentores, à excepção da Linha Lisboa-Porto porque tem inclinações demasiado elevadas.
    Os comprimentos mais correntes de vagons de transporte de contentores são de
    40 e 60 pés, podendo o primeiro transportar 2 e o segundo 3 teus (contentor
    standard de 20 pés de comprimento). Cada teu tem um peso médio de 20 ton
    (tara + mercadoria), não ultrapassando as 30 ton, o que significa que cada
    vagon terá de carga máxima 90 ton mais a sua própria tara. Como as novas
    Linhas são projectadas para 25 ton por eixo, isso significa que a Linha
    suporta sem problemas vagons carregados com peso total até 100 ton (2×25 ton
    por boogie x 2 boogies por vagon). Se Portugal não se quisrr isolar economicamente da Europa deve: alterar o projecto da Linha lisboa-Porto de forma a poder transportar mercadorias, dar prioridade à linha Aveiro Vilar Formoso, ligar a rede de bitola europeia aos portos e plataformas logísticas. A Linha Lisboa-Madrid não é uma prioridade para nós, é acima de tudo a moeda de troca para a Espanha nos facultar o acesso a França pelo corredor Vilar Formoso/ Irun e também servirá para enviarmos mercadorias/passageiros para Madrid, que é um grande centro de consumo a que nos interessa ter acesso, até porque potencia a utilização dos nossos portos. E tendo em conta a situação actual, com obras em andamento em Espanha, parece-me que é tarde para recalendarizar a construção desta Linha.

    Gostar

  126. ,,,,, permalink
    31 Maio, 2010 19:12

    .
    Nem orfaão, nem orfandade. As razões essenciais do TGV, 3ª Ponte e Aeroporto são completamente diferentes. Nada têm a ver com a folha de propaganda nem com Desemprego nem com Economia. É tudo treta para papalvos.

    Gostar

  127. 3 Junho, 2010 02:03

    Sabotagem no Blasfémias.
    Afixei aqui um post que foi censurado, por denunciar quem é e o que faz um comentador deste e de outros postes, aqui e no Blasfémias.
    o post era este

    Notícia de última hora: Portugal acaba de invadir Espanha por comboio

    Carlos Silva, eng. electrotécnico (IST) reformado.

    Ó Transmontano, você é:

    hipótese 1) de extrema-direita patrioteira, logo anormalóide
    hipótese 2) de extrema-esquerda patrioteira, logo anormalóide
    hipótese 3) socialista-alegrista-joãosoarista que quer tirar o Sócrates do poleiro
    hipótese 4) accionista dos donos dos terrenos em redor do NAL que querem que o TGV páre para haver dinheiro para o NAL
    hipótese 5) sindicalista dos camionistas que têm medo do transporte por comboio como o diabo da cruz, porque assim vai haver menos camionistas que sustentam chulos como os sindicalistas

    Um tipo como você que escreveu viva a ETA nem devia estar vivo, quanto mais a postar postas de bacalhau mal demolhado.

    Você é contra a linha para Madrid, e a seguir revolta-se contra eles não fazerem a linha Madrid/Barcelona porque nos querem montar o cerco. Então mas se você é contra a linha, que cerco é que eles tão a montar, hein?

    A seguir diz que nunca nos vão deixar ir pela via de Vilar formoso/Irun, mas é nessa via que aposta, ao mesmo tempo que diz que eles nunca a vão fazer. Se apostasse em corridas de cabras cegas tinha mais sorte, você.

    Além disso você e o João Alves são a mesma pessoa. Isso vê-se pela referência à “divisão bruneta”, que o deve deixar acagaçado 24 h/dia.

    Sabe porque é que eu sei que são a mesma pessoa? Olhe aqui:

    http://albergueespanhol.blogs.sapo.pt/259234.html?view=968610

    De Carlos Silva a 1 de Junho de 2010 às 00:29
    “João Alves” tem inserido em variados sites o mesmo texto que aqui apresentou. Basta que procurem no Google por certos trechos de frases (as mais sonantes) e verificar. O problema é que ele utiliza nomes diferentes, e, sempre que coloca um texto seu, quase sempre remete, para fundamentar as suas afirmações, para textos igualmente seus, colocados noutros blogues sob pseudónimo diferente. Por ex., aqui ele é o João Alves; no Portal da Fénix é o Bombeiro Português (http://www.portaldafenix.com/index.php?topic=21673.msg160172;topicseen); no Blasfémias é o Beirão ou o Transmontano (https://blasfemias.net/2010/05/14/o-falhanco-miseravel-do-tratado-de-lisboa/); no “A bem da nação” é o João Fernandes (http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/407018.html) (o que bate certo com voce ter dito aqui que se chamava JF). Procurem e confirmem. Podem procurar no Google por expressões como “Iberócrates”, “divisão brunete” (pela qual ele tem uma inexplicável fixação, alegando que ainda hoje esta divisão especial do exército espanhol existe tal como em 1940), ou “Sócrates, o Miguel de Vasconcelos do séc. XXI”. Procurem e hão-de confirmar. Carlos Silva, leitor muito atento da blogosfera (Estou reformado, não faço outra coisa…)

    O joão alves é o único que aqui fala nessa aberração que só existe na cabeça de um tipo que diz viva a Eta. Logo por coincidência há outros postes seus noutros blogs em que também se põe a falar da mesma treta, com trechos de texto exactamente iguais aos do joão alves. É por isso que são a mesma pessoa. Ou então são irmãos gémeos que saíram com defeito de fabrico. Deve achar que toda a gente é parva e que não viu logo que inventou um camarada de coboiadas para o apoiar e chamar-lhe patriota.

    Você é assim tão atrasadinho que acha que um país que pertence à Nato vai invadir outro país que pertence á Nato?

    Um colega meu do Técnico mandou-me ver esta desgraça de tipo que você é, que se desdobrapor blogues da treta como este porque é a única maneira de sentir que é alguém na vida.

    A sério, você só pode ser um sindicalista dos camionistas, essa máfia que quis lixar o Cavaco na ponte mas levou nos cornos até mais não poder. E agora querem paralizar outra vez o pais. A dor de corno ainda não passou pelos vistos.

    Gostar

  128. 3 Junho, 2010 02:12

    Desejava saber porque razão o meu post foi censurado.
    Para ter sido eliminado, é porque foi eliminado por alguém da equipa do Blasfémias.
    Só quero que tornem público o motivo que os levou a censurar o meu post.

    Gostar

  129. Alvaro Esteves permalink
    9 Setembro, 2010 19:40

    Pois a verdade incomoda muita gente.

    Andava a fazer pesquisa sobre esta matéria e vim aqui parar, e muito do que é aqui dito pelo transmontano é pura das verdades, e eu assino por baixo, e muita informação fundamentada com matéria de prova.

    Exceptuando a parte do apoio á ETA, subscrevo quase tudo, talvez o facto de os portugueses verem o seu pais ser prejudicado desta maneira os leve a alguns a apoiar os bascos.

    Em relação ao senhor carlos silva, admito que possa dar a sua opinião, agora vir para aqui armado em inspector ao serviço do governo é que não me parece bem.

    Cada um é livre de expor a sua opinião, em relação ao facto do tipo ser sempre o mesmo, isso é muito subjectivo, este blog é visto por milhares de pessoas, e há muita gente que vê aqui, copia e cola, basta que para isso se identifique com o que vê escrito.

    Gostar

  130. Alvaro Esteves permalink
    9 Setembro, 2010 21:05

    Pois a verdade incomoda muita gente pelos vistos.

    Andava a fazer pesquisa sobre esta matéria e vim aqui parar, e muito do que é aqui dito pelo transmontano é pura das verdades, e eu assino por baixo, e muita informação fundamentada com matéria de prova.

    Exceptuando a parte do apoio á ETA, subscrevo quase tudo, talvez o facto de os portugueses verem o seu pais ser prejudicado desta maneira os leve a alguns a apoiar os bascos.

    Em relação ao senhor carlos silva, admito que possa dar a sua opinião, agora vir para aqui armado em inspector ao serviço do governo é que não me parece bem.

    Cada um é livre de expor a sua opinião, em relação ao facto do tipo ser sempre o mesmo, isso é muito subjectivo, este blog é visto por milhares de pessoas, e há muita gente que vê aqui, copia e cola, basta que para isso se identifique com o que vê escrito.

    Gostar

  131. bernardo magalhães permalink
    13 Outubro, 2010 00:46

    Falou-se muito aqui do TGV, poucos sabem o que dizem, o senhor lá de cima e o orfão parecem ser os mais bem informados.

    Mas uma coisa é certa, meradorias pelo eixo lisboa-madrid-barcelona em dircção a frança esta fora de questão, alinha madrid barcelona não é mista, e assim os espanhóis impedem-nos de enviar seja o que for para frança.
    Resta Aveiro salamanca que esta parada e não se sabe muito bem como vai ficar.
    Por fim , o senhor carlos silva diz-se engenheiromas não foi capaza de trazer nada a discussão nem contra-argumentar, limitou-se ao insulto, armado em defensor do sócrates.

    Gostar

Trackbacks

  1. A esquerda e o “grande capital” « O Insurgente
  2. Apoiado! – hora absurda 7
  3. A ter em conta « BLASFÉMIAS
  4. A fixação de Helena Matos pelo 28 de Maio – Aventar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: