Saltar para o conteúdo

cavaco e os cavaquinhos

28 Novembro, 2010
by

José Miguel Júdice sempre foi, desde os tempos em que fazia a página 2 d’ O Diabo, um dos mais argutos analistas políticos do nosso tempo e do nosso país. Só perdia, a meu ver, para Vasco Pulido Valente, pelo estilo e pela ironia, mas frequentemente superava-o no rigor da análise. Como é frequente com os portugueses, Júdice tem sido desconsiderado nos últimos anos (este post renderá certamente um bom número de impropérios…), por ter feito inflexões acentuadas nas suas simpatias políticas, interpretadas como estratégias ao serviço dos seus negócios privados. Mas isso – que está longe de nos dizer respeito e de ser, a ser, defeito original – não o diminui nas suas capacidades e talentos.

  

 

Tendo isto presente, há que ter em atenção o que ele escreveu sobre Cavaco Silva e o PSD, num livro que vai lançar no próximo dia 30 sobre Sá Carneiro. Em breves palavras, o que diz Júdice é que o partido do fundador, que era de inspiração popular e liberal, foi completamente descaracterizado por Cavaco, que o transformou num partido sem ideologia, caudilhista e estatista, formado por homens recrutados para obedecerem ao chefe e serem recompensados por essa fidelidade com lugares no estado. Desde a saída de Cavaco, o PSD manteve esta fisionomia. Com a agravante de ter tido líderes fracos, sem o carisma e a determinação do actual Presidente da República. E todos eles, todos, apenas com a excepção de Marcelo, nunca deixaram de lhe prestar vassalagem, de referir e invocar acacianamente S. Ex.ª, e de ir ao beija-mão quando julgavam que isso lhes era conveniente. Cavaco foi-os tratando com a merecida desconsideração. Veremos até que ponto Passos Coelho será capaz de ter um destino diferente.

39 comentários leave one →
  1. balde-de-cal permalink
    28 Novembro, 2010 23:31

    ajudou este rectângulo a tornar-se ‘quinta das lágrimas’

    Gostar

  2. Anonimo permalink
    29 Novembro, 2010 00:15

    .
    Sem desprimor, se é só isso, um bocado confuso, atabalhoado e contraditório. Aparentemente sem limpidez de fio de pensamento, tipo uma no cravo outra na ferradura. Mas util.
    .

    Gostar

  3. Tolstoi permalink
    29 Novembro, 2010 00:27

    Oportunismo será talento?

    Gostar

  4. rui a. permalink*
    29 Novembro, 2010 00:32

    «Oportunismo será talento?»
    Já viu o Júdice retirar alguma vantagem política do talento que tem como jurista?

    Gostar

  5. tric permalink
    29 Novembro, 2010 01:12

    Judice, o hiper-socretino!!

    Gostar

  6. tric permalink
    29 Novembro, 2010 01:15

    O Judice está envolvido no negócio do TGV?

    Gostar

  7. Por outra permalink
    29 Novembro, 2010 01:47

    Arguto, manhoso, esperto, sem carácter que se recomende, sempre do lado de onde é que a mama escorre mais, isso é.

    Gostar

  8. Fredo permalink
    29 Novembro, 2010 02:09

    “estratégias ao serviço dos seus negócios privados. Mas isso – que está longe de nos dizer respeito”

    Claro que não nos diz respeito. Como não nos dizem respeito as aventuras Freeport, Cova da Beira, Face Oculta. Também não nos dizem respeito as histórias do BPN, SLN e Dias Loureiro.
    Tudo assuntos que para alguns liberais é lá com eles, mal era se o “Estado Social” se fosse meter nesses assuntos. Problema é haver “Estado Social”, o salve-se quem puder é o ideal a seguir.

    Gostar

  9. Nuno permalink
    29 Novembro, 2010 03:08

    Concordo com a sua apreciação do sumário da análise que diz ser feita por Júdice.
    Quanto a ” O Meu Sá Carneiro” o título diverte-me pois Júdice não conheceu Sá Carneiro senão de vista.

    Gostar

  10. Paulo Franzini permalink
    29 Novembro, 2010 04:59

    Mas apesar de escrever isso…é apoiante do sr Cavaco! Hã???

    Gostar

  11. Por outra permalink
    29 Novembro, 2010 08:18

    Quem sabe o que diz c’est mon ami Cantonna:

    Gostar

  12. 29 Novembro, 2010 10:01

    Trata-se de alguém que não me merece o mínimo de consideração, seja sob que ângulo for. E conheço-o bem, muito bem mesmo, há uns 4o anos – o que, presumo, não acontecerá com o autor do post.
    Bem, mas fiquemos por aqui.

    Gostar

  13. campos de minas permalink
    29 Novembro, 2010 10:02

    talento que tem como jurista?
    é um negociante arguto isso sim!
    nunca ouvi ou vi ninguém do mundo do Direito a fazer asserção desse jaez.

    Gostar

  14. muio permalink
    29 Novembro, 2010 10:36

    Por favor, não tratem este exemplo como o de “bom liberal”, que é um insulto a todos os outros.

    Gostar

  15. 29 Novembro, 2010 11:22

    Cavaquices…
    …Cavaco transformou (o PSD) num partido sem ideologia, caudilhista e estatista, formado por homens recrutados para obedecerem ao chefe e serem recompensados por essa fidelidade com lugares no estado.
    Vai daí, é apoiante da recandidatura de Cavaco.

    Gostar

  16. será permalink
    29 Novembro, 2010 11:26

    o peditório de cavaco vai melhor que os da igreja católica

    Gostar

  17. 29 Novembro, 2010 11:55

    Atentemos no que nos diz o senhor rui a e vejamos o crédito que lhe devemos dar: “não nos toca nem de perto nem de longe o modo com o júdice governa a sua vidinha”(mais ou menos isto).Então com senhores que influenciam a sociedade devemos estar desatentos e segui-los como carneirinhos? Atentemos agora no que nos irá dizer o sr júdice no seu livro: “cavaco desidiologiou o psd”(mais ou menos isto) e já agora,continuemos desatentos e façamos de conta que o sr júdice em nada contribuiu para igual prática no ps!

    Gostar

  18. 29 Novembro, 2010 13:38

    “«Oportunismo será talento?»
    Já viu o Júdice retirar alguma vantagem política do talento que tem como jurista?”
    A pergunta não é essa. Abre os olhos.
    A pergunta é: Já viu o Júdice retirar alguma vantagem enquanto sócio de uma sociedade de advogados do talento que tem como Politico?
    Já agora, ninguem molda sozinho o que quer que seja. Se Cavaco conseguiu fazer do PSD o que Judice diz é porque o PSD quiz.

    Gostar

  19. Rxc permalink
    29 Novembro, 2010 14:40

    Elogio a uma das figuras mais sinistras e oportunistas que este país tem. Sim senhor, escolheu mesmo bem quem lisonjear.
    Gostaria de saber o que o Paulo Morais ou JMF têm a dizer desta personagem tétrica. Este blogue está cada vez mais esquizofrénico.

    Gostar

  20. 29 Novembro, 2010 15:35

    Os talentos de Júdice não são muito diferentes dos talentos de Sócrates.
    Palermice de post.

    Gostar

  21. José permalink
    29 Novembro, 2010 15:41

    O que passou com a Parpública e a avença que o escritório da PLMJ teve, para assessoria da privatização frustrada dos 33,33% da GALP é o exemplo mais eloquente e demonstrativo da falta de pudor de Júdice em escrever o que escreve.

    Se há alguém que lucrou com o cavaquismo conforme o conhecemos através dos Dias Loureiros, Proenças e companhia, foi Júdice. E outros do mesmo naipe.

    Gostar

  22. José permalink
    29 Novembro, 2010 15:45

    Isso à parte, Júdice tem razão no diagnóstico. Mas o que diz é uma cuspidela na sopa, o que só denota um carácter peculiar.

    Gostar

  23. Arlindo da Costa permalink
    29 Novembro, 2010 16:49

    Cavaco é o último mocaino do sucialismo e do caneisianismo tuga.

    Gostar

  24. Fincapé permalink
    29 Novembro, 2010 17:17

    O quê, Arlindo!?
    Qual socialista!? Cavaco é um perigoso comunista! Dos sete costados! Eu diria, um estalinista!
    E o Júdice é um socialista ferrenho! Tão ferrenho como o Sócrates. Aliás, eles até me parecem irmãos! E o PSD (Partido Social Democrata), é … espante-se lá… social democrata! Nem estes escapam ao esquerdismo! E olhe, se não sabe aprenda! O Durão, aquele a quem chamaram Burroso, é um perigosíssimo maoista! Das 24 costelas! E como se farta de mandar na Europa, veja lá o estado de miserável igualdade em que vivemos! Por mim, escolhia gente mais liberal, que pegasse no pastel inteiro e o comesse sofregamente, depois de o banhar nas Caimão. Tipo Cavaco a comer bolo-rei.

    Gostar

  25. PMP permalink
    29 Novembro, 2010 17:53

    Cavaco e Sócrates não são nem de esquerda nem de direira. São adeptos de um estado grande mas fraco, onde o compadrio, os amiguismos, a desorçamentação se sobrepoem a qualquer ideia de progresso para o país.

    Gostar

  26. Centrista permalink
    29 Novembro, 2010 18:02

    Estamos a misturar alhos com bugalhos. Ser um brilhante analista nada diz do seu carácter. O problema é o que ele faz para além de ser analista. E nisso, para nosso mal, também parece ser brilhante…
    Ah, e pelo que consta, ele nada tem de brilhante como jurista. Excelente vendedor, comunicador, etc. A parte juridica fica para outros…ele assina por baixo. Aliás, como em todas as grandes sociedades.

    Gostar

  27. lucklucky permalink
    29 Novembro, 2010 18:40

    O PSD desapareceu porque os Portugueses escolheram deixar pensar quando o País entrou na CEE//União. Isso afectou mais o PSD que estava no Poder.
    No caminho para a prosperidade inevitável não era preciso fazer escolhas. O “bom aluno” europeu faria o que os outros países europeus fizessem ou lhe dissessem para fazer e era suficiente.

    Gostar

  28. Guillaume Tell permalink
    29 Novembro, 2010 18:46

    Se Cavaco Silva é reeleito, o cavaquismo ainda durará até 2016.
    Se Manuel Alegre é eleito (hahahaha, pois é…), o cavaquismo ainda durará até 2016.
    A vós de escolher.

    Gostar

  29. Euro2cent permalink
    29 Novembro, 2010 20:45

    > Júdice tem sido desconsiderado

    Díficil, só se perdem as que caem no chão.

    Gostar

  30. Tolstoi permalink
    29 Novembro, 2010 23:11

    Júdice tal como Proença de Carvalho são o exemplo mais completo do bloco central de interesses. Não que isso seja ilegítimo, de modo nenhum, são assim, defendem interesses com poder politico e /ou económico, agora a compatibilidade entre essa postura em permanência e idealismo político é difícil.

    Gostar

  31. AQUELA MAQUINA permalink
    29 Novembro, 2010 23:48

    Talento como Jurista !!! Concluindo o “cavaco” não presta nem para carvão e a silva pica e nunca deu amoras … Quem não os conheça que os compre …

    Gostar

  32. 30 Novembro, 2010 01:22

    Essa criatura é um dos ´símbolos´ da estrumeira jurídica, política e social dum país administrado e governado sem escrúpulos.

    Gostar

  33. PLus permalink
    30 Novembro, 2010 08:56

    “desconsiderado nos últimos anos (este post renderá certamente um bom número de impropérios…), por ter feito inflexões acentuadas nas suas simpatias políticas, ”

    Não foram apenas inflexões nas simpatias politicas.Foram inflexões no próprio pensamento.
    Por muito arguto e talentoso que seja a causa da desconsideração é sobre a substancia e coerência do seu pensamento.

    Gostar

  34. 30 Novembro, 2010 12:59

    Que se vinguem. Os republicanos que andam pelo PSD e não gostam daquilo que Cavaco lhes tem feito, que se abstenham. Aliás, o homem está mesmo com medo disso, pois ainda ontem, no discurso que lhe escreveram, disse isso mesmo. A abstenção é a sombra que mais teme e com razão.

    Gostar

  35. 1 Dezembro, 2010 04:23

    Júdice é um oportunista sem coluna vertebral, nem ideologia (ao contrário de Cavaco), vendido aos negócios com os xuxas a quem farta de gabar (ficou célebre aquela do Ant Costa ser o melhor Min da Justiça!!!!..obviamente, para os negócios dele).
    E quem é o Júdice para ter o descaramento de invocar o nome e a obra de Sá Carneiro????
    O que sabe ele do Sá Carneiro?
    Muito mais sabe o Cavaco que foi ESCOLHIDO POR SÁ CARNEIRO PARA SER MIN DAS FINANÇAS.
    Mas do Júdice, com a sua falta de carácter e dignidade, tudo é possível.
    Isto sim, é k devia ser o motivo do post…

    Gostar

  36. 1 Dezembro, 2010 04:32

    Este livro é o começa da ilusão do Júdice em querer ser PR no pós Cavaco em 2016.
    Começa muito mal!!!
    felizmente.
    O gajo não é tipo que se cheire.
    E mostra em política aquilo que é como pessoa–sem princípios, está com cavaco na Comissão e está contra no livro, sem estratégia política consistente, querer agradar à direita na Comissão e agradar à esquerda no livro…
    enfim, invertebrado na vida e na política.
    talvez chega ao 0,5% das intenções de voto.
    IH! IH! IH!

    Gostar

  37. atom permalink
    1 Dezembro, 2010 15:47

    Nada como a aproximação do poder, para a malta do PSD começar a chocalhar com os ossos do falecido.
    Para simplificar a questão , poupar dinheiro aos contribuintes, evitando mais comissões de inquérito que para nada servem, porque não se declara administrativamente o falecido assassinado por incertos. Assim o PSD tem um mártir e o parlamento, durante a governação desse partido passa a poder dedicar-se a outros assuntos que não os inquéritos à morte do falecido. É que já não há pachorra para mais comissões de inquérito…

    Gostar

  38. hajapachorra permalink
    1 Dezembro, 2010 16:44

    Mas este gajo não percebe que um fdp se tiver ”capacidades e talentos” logo se torna um grandecíssimo fdp? Essas excelentes qualidades não minoram a sua fdp, antes a incrementamm de uma forma fdp.

    Gostar

  39. escavacados permalink
    2 Dezembro, 2010 21:16

    ESCAVACADOS
    Historiando , abandonado o salazarismo , passando pelo PREC chegamos ao eterno e trágico “cavaquismo” . C.S. foi até hoje o único governante que teve todos os ingredientes necessários e suficientes para transformar este naufragado
    Portugal num país económica e socialmente saudável , mas tal como o nosso saudoso “guterres” , abandonou-o já técnica e socialmente falido . Fugiu sempre como é seu hábito , como gato quando lhe molham o rabo .
    E também é verdade que foi o governante que mais“capangas” teve à sua volta e que tantos danos causaram a esta terra falida .E C.S. tem ainda o despudor de afirmar que tem muito orgulho nisto tudo . Até parece que os portugueses são mentecaptos .
    Surpresa ! Contudo , como “prémio” foi eleito PR mas apenas à segunda tentativa , pois os portugueses normalmente sofrem de amnésia .
    Não vale a pena falar deste mandato , com as onerosas presidências abertas , o qual foi exercido apenas em proveito próprio ,veja-se o escândalo das escutas , fazendo tudo e visando sempre um segundo mandato não querendo passar jamais por essa vergonha se tal não acontecesse. Comportou-se como (e com) Sócrates . Comportaram-se os dois como vulgares “artistas de circo”. Uma única diferença : também com alfaiates diferentes o que nos faz lembrar Eça e Camilo , um,C.S., com presumido ar de honesto;outro ,Sócrates , com evidente falta de honestidade . Mas em ambos , o diálogo é desonesto .
    A iliteracia económico-financeira e juridica dos portugueses não alcança …
    Também , inculto e de aparência analfabética , e segundo o falecido Reitor Alfredo de Sousa ,C.S. não percebe nada de “economia” (e muito menos de “direito” …) . Não obstante , com estes falsos conhecimentos , C.S. prometeu-nos a nossa salvação num naufragio onde ele é duplamente co-responsável no “antes” e no “depois” … Mentiu . Já estamos mais do que afogados … Curioso : continua a prometer a nossa salvação !!! E vai ser outra vez reeleito à primeira volta , a menos que ainda exista em Portugal aquela “esquerda sampaista” e no receio de uma C.S. P.P.C. & Cª Ilimitada que leve o “cavaquismo” até 2016 …
    Mas , para castigo , merecia uma segunda volta …
    Não tenhamos pena . Com 5 reformas e as mordomias de ex-PR , certamente não vai passar a fome dos restantes portugueses …
    (N.B. Não se pretende qualquer inclusão na presente campanha eleitoral)

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: