Saltar para o conteúdo

Spin – 2

12 Agosto, 2011

Os jornalistas comem qualquer coisinha que lhe dão para a mão:

«Ministério cria empresa de serviços partilhados que permitirá poupar 100 milhões em três anos  – Económico com Lusa 12/08/11 19:43

.

Decreto-Lei n.º 19/2010, de 22 de Março
NÚMERO : 56 SÉRIE I

EMISSOR : Ministério da Saúde
SUMÁRIO : Cria a SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E. P.

(via @AldaTelles-Twiter)

.

Ah, e outra coisa: Se existe já uma Agência Nacional de Compras Públicas….. porque é que o governo  socialista criou uma outra, e agora este tal de Miguel Vieira vem anunciar o que já foi criado e que nunca deveria ter sido mas sim extinta?

13 comentários leave one →
  1. 12 Agosto, 2011 21:38

    Dá a impressão que o governo forneceu à Lusa software de fazer notícias.

    Gostar

  2. Arlindo da Costa permalink
    12 Agosto, 2011 23:08

    Software fresquinho chegou de São Caetano à Lapa à Lusa….
    Persupuesto…

    Gostar

  3. 13 Agosto, 2011 06:38

    Ih… uma Agência Nacional de Compra Públicas ?
    Isso se não tiver o Eliott Ness à frente vai ser um «É fartar vilanagem !», com toda a gente a servir-se em vex de servir. 😦
    Não me estou a oferecer, embora eu tenha a noção que toda a gente é comprável [da mesma maneira que toda a gente que queira viver cede sob tortura, basta fazê-lo o tempo suficiente]. O meu defeito é que o meu «preço» é sempre um cêntimo mais alto que o da melhor oferta… 😉

    Gostar

  4. Francisco Colaço permalink
    13 Agosto, 2011 10:59

    Augusto Sobral Cid,
    .
    Enquanto o Estado gastar 50% do que se produz em Portugal não haverá senão fartar vilanagem.
    .
    Agências centralizadas ou descentralizadas, o Estado é um cancro. Um tumor que não pára de crescer, à custa da dita classe média. E não há volta a dar. Deixei de acreditar na bondade do Passos Coelho. Tem, miseravelmente, os mesmos tiques que os desgovernos anteriores.
    .
    Acordem-me quando duzentas fundações e institutos tiverem ordem de encerramento puro e simples, quando sobrarem cem municípios em Portugal (Continente e Ilhas) e menos de mil freguesias. E o resto for pura e simplesmente encerrado, não «fundido» para fingir que se fez alguma coisa.

    Gostar

  5. 13 Agosto, 2011 12:31

    Francisco Colaço, completamente de acordo. Mas não vai ser fácil, esse people quer ser eleito e re-eleito, e sabem bem quanto é que os FP’s diversos «pesam» nos boletins de voto. Alás como sabe, se um monte de Câmaras não desse um «emprego» a x, y e z (a maior parte não faz lá nada, são «fiscais» de isto e dakilo, fiscalizam nada, e são primos e amigos de toda a gente «fiscalizável»…) eles tinham mesmo que inventar melhor que cavar as próprias batatas no tempo do «emprego».

    Nota lateral: Augusto Sobral Cid era um dos meus tios-avôs. Morreu com «trabéculose», era um destino na família. O meu nome é António. 🙂

    Gostar

  6. Francisco Colaço permalink
    13 Agosto, 2011 15:45

    Caro António Sobral Cid,
    .
    Peço desculpa pela confusão.

    Gostar

  7. Francisco Colaço permalink
    13 Agosto, 2011 15:47

    Arlindo da Costa,
    .
    O software que chegou à Lusa foi um Anti-Virus Panda Ultimate Edition para sacar os vírus socialistas que por lá grassam.
    .
    Oxalá consigam. Anda tudo doente por lá.

    Gostar

  8. 13 Agosto, 2011 18:53

    Debee jesuzz, Francisco isso paga-se. E não é grande coisa. 😉 E não dá conta de «xuxas» nenhuns… 😀
    Querem pagar , comprem aos russos do Kaspersky. Tem firewall embutida, mas é irritante na medida em que começa ( como os outros, de resto) a dar «ordens» às pessoas, faça isto, não faça akilo, vá aki, não vá ali.
    AVG free (não a versão paga) é altamente eficaz, e actualiza-se 2 a 3 vezes por semana. E talvex até dê conta de parasitas «xuxas» ou xoxiais.democacas» ou mexmo de «pseudo-semi cristãos -de-feiras-engalanados»

    Gostar

  9. Francisco Colaço permalink
    13 Agosto, 2011 19:35

    António Sobral Cid,
    .
    Já tentou o clamwin? Leve e do melhor no que concerne à detecção e, para mim reconheço ser uma vantagem, código livre. Tenho o melhor antibirras usando Linux (raramente vou ao Winblows) e contribuindo para esses projectos, se bem que nunca em áreas de segurança informática. De qualquer modo, no Windows uso ou Clamwin com Winpooch ou Immunet. Leve, livre e legal.
    .
    Mas na Lusa é necessário o Antivirus Verum Firmus, para acabar com as ameaças socialistas: Não-Fui-Eu, Eu-Nem-Assinei-Nada, Foi-O-Sócrates-Não-Seguro, Populismo-Máximo, Voltamos-Em-2015 e Sócrates-Presidente. Há também o vírus Marochka, mas esse faz mais barulho do que alguma coisa de jeito.
    .
    No outro lado existem também os vírus Loucão e Gerónimo-O-Último-Dos-Moicanos e Heloísa-Verde-Rubra, que fazem muito barulho, mas pouca gente lhes liga pêvea. De qualquer modo, é imprescindível lembrar que foram gerados pelos proto-vírus Honecker, Ceausesku, Estaline, Brejnev, Andropov, Chernenko, Hohxa, Mao, Ho, Lon, e principalmente Pol-Pot, e têm muito so seu código neles embutido.

    Gostar

  10. 13 Agosto, 2011 19:52

    ROFLMAO ! Francisco !

    Já tive o Mandrake numa VPN, mas depois boa parte das aplicações que me interessavam só corriam em Windo$s, e devo confessar , o XP foi a melhor coisa que alguma vex saíu da mona dos jovenzinhos do Bill Gate$s.
    Akilo é de 2001, e bem mais simpático que o 7 que agora estou a usar, e a habiruar-me a ele. Portanto acabei com a VPN e com o Linux. Mas se vc. tiver uma recomendação sobre uma variante que valha a pena, please give. Open source is the future my friend, coded OS are the pa$t… Eu sou um piratinha de «médio escalão» sei onde encontrar tudo o que me apeteça, mas 80% ou mais do que tenho aki é open source ou free.. Bucaneiro velho dá nisto… 😉

    Gostar

  11. Francisco Colaço permalink
    14 Agosto, 2011 00:24

    António Sobral Cid,
    .
    Deixei de recomendar o Linux: é boa maneira de ter chatices a suportar pessoas que não querem ir às FAQ ou mudar os seus paradigmas. Experimente o Ubuntu ou o Fedora, com uma máquina virtual que corre Windows 7 lá dentro, como faço eu, para correr alguma Windowzice de que necessite sem ter de reinicializar o computador.
    .
    Se quiser testar, com as devidas chatices, faça correr o Linux numa máquina virtual como a VirtualPC ou o VMWare ou a (que recomendo) VirtualBox da Oracle (download grátis). Pode encontrar imagens para máquinas virtuais com Linux já configuradas pela NET afora. Se gostar, fique com ele e crie uma partição. Se não gostou, nada perdeu.

    Gostar

  12. 14 Agosto, 2011 01:38

    Tenho para cima de um terabyte livre na drive C, onde roda o seven. A VMWare não é nada que me seja estranho. Custa nada fazer uma partição lógica e instalar lá via VMWare outro OS. Curioso àcerca do Ubuntu e do Fedora, ando meio desligado do LInux, a servir de criadinho aos OS’s do Gate$. Tenho um amigo grego (Volos, ali pr’a cima de Atenas em frente àquela ilha supostamente das ‘fufas’, Lesbos) e o gajúh é engº informático e tornou-se nos últimos anos um entusiasta de Unix based systems. Portanto entre si e o Agx (o resto do nome é impronunciável…) não me parece que vá haver probls. insolúveis… 🙂

    Gracias por toda la info.

    Gostar

  13. Alberto Mendes permalink
    15 Agosto, 2011 22:09

    Caro Gabriel,

    Alguém deverá também perguntar para que serve esta entidade se já existe a SUCH. Que boy é que vai para lá?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: