Saltar para o conteúdo

O outro problema de Paulo Porta

7 Outubro, 2012

Sendo o CDS um partido com eleitorado volátil, interessava ao CDS consolidar clientelas. Por isso a mais ambiciosa  proposta de corte na despesa por parte de ministros do CDS é no ar condicionado. E por isso é que o CDS está interessado em ministérios que servem as clientelas tradicionais do partido (agricultura), em ministérios que permitem criar clientelas novas (Turismo) ou  em ministérios clientelares por natureza (Economia, Segurança Social). Acontece que o CDS teve azar. Chegou ao governo no preciso momento em que não há dinheiro. Embora tenha um discurso anti-impostos, o CDS tem uma prática pró-despesa que é incompatível com a falta de dinheiro.

40 comentários leave one →
  1. 7 Outubro, 2012 12:42

    Um dos partidos mais socialistas de Portugal

    Gostar

  2. Carlos permalink
    7 Outubro, 2012 12:42

    “O estado a que o Estado chegou…”

    Há um livro com este nome! E há tanto mas tanto para cortar nas despesas do Estado que daria, senão para anular os impostos, pelo menos para os minimizar…

    Gostar

  3. 7 Outubro, 2012 13:45

    Lúcido.

    Gostar

  4. 7 Outubro, 2012 14:04

    Análise correcta das intenções de PPortas enquanto prótese (ele e o PP) para integrar governos.
    E por o que nota, para outras coligações se prepara.
    O ADN político de PPortas começa no O Independente, passa por aquele programa do Herman José em que abomina a política e os políticos, prossegue com a formatação do CDS à sua imagem e, até este momento, com o cargo apetitosíssimo de Ministro dos Negócios Estrangeiros, o mais adequado è sua noção de vida.
    …Onde está o PPortas (e o PP) defensor da Justiça, da segurança dos cidadãos, do não aumento de impostos ? — todas estas “lutas” devem ter sido estancadas à sombra de sobreiros e afundadas por submarinos…
    PPortas é um ávido drácula do eleitorado deste P”SD”.

    Gostar

  5. Marão permalink
    7 Outubro, 2012 14:09

    TEMPO CONTADO
    É urgente interromper festivais folclóricos sem espaço e fora de tempo que por aí abundam. Não vale iludir a situação de marcha pré funerária que nos assola nem uma vez mais, Senhor Presidente da República. Está esgotado o prazo que as altas funções de Vossa Excelência lhe permitem para alimentar adiamentos suicidas. É chegada a hora de superior actuação do mais alto magistrado da nação, sem paralisantes tibiezas nem hesitantes contemplações. A convocação de eleições, ao contrário dos eternos incrédulos de uma democracia plena e a tempo inteiro, mas que intimamente a temem. Esta solução teria desde logo a insuperável vantagem de por fim ao achincalhamento público de um governo sem crédito e sem retorno possível. Um patamar de elementar dignidade é incompatível com a falta de respeito com que os actuais governantes são brindados a cada hora que passa e em cada esquina onde assomam. A hipótese de salvadores nacionais será de erradicar, porque seguramente seria protagonizada por uma espécie de brigada convocada em escala de serviço longe das tropas em parada, com ressuscitados fantasmas que com tais culpas no cartório não abonariam em favor da sua mobilização. Ou agora ou será tarde, Excelência.

    Gostar

  6. 7 Outubro, 2012 14:10

    JMiranda,
    Outra questão (para a qual PPortas tem contribuído) : este governo “já foi” !
    Também este seu post é sintomático duma vigente “caça às bruxas”.

    Gostar

  7. Basto_eu permalink
    7 Outubro, 2012 14:16

    O problema de Paulo Portas não é problema nenhum, apenas e só está numa encruzilhada em que pode dar tudo bem ou tudo mal para o País e para si próprio.
    Se ficar ficará para a história como o aprendiz e estagiário que ajudou Portugal a desenvecilhar-se do “monstro” comunista/socialista.
    Se não ficar, boa -noite ó freitas, Portugal não vai acabar por via disso.
    Se ficar vai ter de baixar a bolinha, não criar engulhos ao Governo de que faz parte, e dar o litro…
    O CDS-PP não é um partido por aí além e tem se cingir à sua insignificância.
    Isto sem desprimor é claro…

    Gostar

  8. trill permalink
    7 Outubro, 2012 14:29

    As despesas que o Governo não quis cortar
    Em Portugal, há 1182 empresas públicas, 356 institutos, 5094 organismos autárquicos e muito mais. São 13740 entidades a gastar dinheiros públicos. sabado.pt

    Gostar

  9. Paulo permalink
    7 Outubro, 2012 14:53

    Trill
    Isso é o discurso do Portas, o que nós queremos saber é os nomes dos que quer fechar e quem passa a ter as competências atribuídas? A Sábado diz isso e muito mais idiotices, como os artigos daquele urso que assina por Pinheiro, ou quase todos os editoriais.
    Porque os que existem sem fazer nada já podiam estar fechados ontem.
    Os que tem funções relevantes mas muito caras para as nossas finanças que encerrem, mas vá lá alguém para explicar ao povo que vai deixar de ter filarmónica, ou teatro, ou desporto.
    .
    Porque comparações avulsas em folhas de Excel nao governam nada.

    Gostar

  10. Paulo permalink
    7 Outubro, 2012 15:11

    Miranda
    Na verdade os ministérios CDS já fizeram alguma coisa.
    Agarraram em vários institutos do Estado com competências no domínio da água, juntaram todos e agora nao funciona nada. Reduziram meia dizia de directores ou presidentes, cortaram para aí 10% dos dirigentes intermédios, mantiveram todos os funcionários e estão a produzir para aí metade de antes.
    Como está bem de ver, a lógica de reduzir chefias (ou seja cortar na gestão) e manter os funcionários e técnicos produz efeitos rápidos, piora e muito a eficiência.
    Façam uma auditoria e comparem o custo benéficio destes cortes.
    .
    Na agricultura é uma alegria, entraram mais uns boys e ficaram lá todos os que já lá estavam.
    De útil sobra a distribuição de subsídios.
    .
    Pescas
    O Ipimar foi fundido com a meteorologia.
    Parece que está a correr bem, a investigação e gestão dos recursos marítimos desapareceu.
    A meteorologia finge que nao sucedeu nada, sempre que aparecem na televisão estão com uma placa atras a dizer O nome antigo.
    Os assuntos do mar foram entregues a estruturas de missão que fazem (ou não) o que está atribuído a direções. Na duvida, estão todos a ver quem é que assume as tarefas pendentes.
    .
    Segurança social
    Há dois anos o político Portas ficava ofendido com atribuir subsídios a quem nao trabalha. Atualmente o ministro Portas ignora.
    O Mota da pasta entrou de lambreta mas nunca mais largou o Audi, topo de gama e novo.
    .
    Nos Estrangeiros somam-se os bons negocios, infelizmente nenhum se concretizou, para lá da venda ao desbarato de sectores estratégicos aos chineses.

    Gostar

  11. trill permalink
    7 Outubro, 2012 15:14

    “Isso é o discurso do Portas, o que nós queremos saber é os nomes dos que quer fechar e quem passa a ter as competências atribuídas? A Sábado diz isso e muito mais idiotices, como os artigos daquele urso que assina por Pinheiro, ou quase todos os editoriais.
    Porque os que existem sem fazer nada já podiam estar fechados ontem.”

    Sabe quantos institutos existem nas universidades a empolar o orçamento global do MEC? (depois quem leva por tabela são sempre os do básico e secundário, claro)

    Gostar

  12. trill permalink
    7 Outubro, 2012 15:18

    os institutos, e “entidades” que sejam necessários, deveriam ser reduzidos a departamentos das univs ou dos ministérios que os tutela, ou da própria AR (no caso das “entidades reguladoras” que deveriam ser constituídas por deputados que fossem de tempos a tempos substituídos por outros para evitar que os mesmos regulem as mesmas matérias com os “interesses ocultos” que essas entidades manuseiam). Excluiria daqui o IPO e pouco mais.

    Gostar

  13. trill permalink
    7 Outubro, 2012 15:21

    “mas vá lá alguém para explicar ao povo que vai deixar de ter filarmónica, ou teatro, ou desporto.”

    essas associações locais são as que trabalham voluntariamente e têm orçamentos mínimos quase sem quaisquer encargos para o Estado.

    já c os “tubarões” d acóltura de Lisboa canta outro galo que esses querem e exigem orçamentos de artristas a sério…

    Gostar

  14. trill permalink
    7 Outubro, 2012 15:30

    ” institutos existem nas universidades”

    e nem falo do ICS que foi constituído por profs do iscte que quiseram ser só investigadores e dar só aulas a doutorandos…

    Gostar

  15. javitudo permalink
    7 Outubro, 2012 15:31

    O paulinho das feiras não vai longe.
    Tem amigos como o sollari, do centro hospitalar do porto, ajudam muito o sns chegar à bancarrota.
    O paulinho está lá, claro, a impedir que se faça a auditoria. O outro paulo (macedo) não se intromete.
    O mesmo com o escândalo de administradores de centros de saúde do norte, sem a mínima competência, a mando do fernandinho reis, amigo do relvas, arrasado por gestão danosa em barcelos, mas que continua a mandar na ars do norte. Assim não é possível continuar. Governos sucessivos de nepotismo e corrupção. Até quando?

    Gostar

  16. trill permalink
    7 Outubro, 2012 15:33

    depois há a repetição do mesmo curso em diferentes instituições de ensino superior públicas, na mesma cidade, que vivem todas do Orçamento de Estado. E nem falo do interesse e utilidade (e da qualidade!) de alguns cursos…

    Gostar

  17. javitudo permalink
    7 Outubro, 2012 15:45

    Afinal 0 povo não é só lirismos. Ora anotem do que vai na cabeça de alguns por ora silenciosos.
    “Basicamente a ‘situação’ é a seguinte. Não fosse a Troika estávamos completamente…
    De um dia para o outro sem dinheiro para pagar pensões e salários. O colapso seria imediato.
    Depois, só o euro nos poupa aos baixos salários, que seriam ‘fatais como o destino’ com a desvalorização de um novo escudo. Sem Troika e deste modo sem o euro, estaríamos completamente na …
    A esquerdalhada leninista vive assim no delírio, a psicotizar pelas ruas e praças, clamando e exigindo por dinheiro e melhores condições de vida e de trabalho, completamente desajustada da realidade”.

    Gostar

  18. Sebastien De Vries permalink
    7 Outubro, 2012 16:43

    Erra.
    Se fossem fieis aos princípios…
    Mas que despesa arranjou o CDS nos últimos 30 anos?
    Agora, a saída era a única solução. Só no Parlamento. E só mesmo.

    Gostar

  19. Carlos permalink
    7 Outubro, 2012 17:03

    “Embora tenha um discurso anti-impostos, o CDS tem uma prática pró-despesa”
    Mas conhecem algum outro que não tenha esta prática?

    Gostar

  20. fred permalink
    7 Outubro, 2012 17:07

    Bem isto sem uma chicotada psicológica não vai lá. Que é o cenário número sete do grande pasquim semanal que faz opinião em Portugal.
    Nunca vi tantos dizerem tão mal de tão poucos. Todos perceberam que o caminho é suicida.
    Se o governo conseguir levar a dele avante será um golpe de marxismo tal como Lenine nunca o percebeu.
    Teremos um marxismo civilizado, sem brutalidades e violência física.
    Genial! É mesmo genial, os contribuintes individuais passam a ser uma espécie de sociedade em que o sócio maioritário é o estado. Os proprietários passam a arrendatários. Magnifico.
    Tudo por via da fiscalidade sem violência e brutalidade!! Muito bem.
    O único perigo é que as sociedades comunistas não conseguem dar resposta as necessidades das populações no que concerne à produção de bens materiais.
    Mas temos uma esperança, um governo em que o PP seja o PP.
    Um governo de salvação nacional em que o líder não seja nem socialista nem social-democrata, os partidos que destroçaram Portugal.

    Gostar

  21. Basto_eu permalink
    7 Outubro, 2012 17:27

    Não se pode cortar a torto e a direito sob pena de ter de se pagar altas indemnizações e subsídios eternos…cortar sim, mas devagar.

    Gostar

  22. Basto_eu permalink
    7 Outubro, 2012 17:31

    Este Governo está a ir buscar ao bolso aquilo que os anteriores, indevidamente, lá colocaram…

    Gostar

  23. piscoiso permalink
    7 Outubro, 2012 17:36

    O anterior governo não me colocou nada no bolso,
    mas o actual já me tirou uns cobres.

    Gostar

  24. Minhoto permalink
    7 Outubro, 2012 18:06

    As clientelas do centrão estrebucham e têm que arranjar culpados, obviamente que não se viram para o Grande Irmão por razões óbvias, portanto resta o bode expiatório do partido pequeno dos 11,70% dos votos, o CDS.
    Isto não passa de um exercício de cobardia provinciana situacionista bem impregnada nos genes de alguns portugueses. Já estamos habituados, quem reparar na forma convivência dos caciques locais com a pequena-burguesia nota o mesmo isso mesmo ou seja uma forma de vida cobarde e situacionista, sempre com o grande contra o pequeno com o fim de querer também ser parasitária do regime, no fundo também querem mamar.

    Gostar

  25. castanheira antigo permalink
    7 Outubro, 2012 19:18

    “CORRUPTISSIMA REPUBLICA PRIMAE LEGES”
    Tacitus
    Os partidos do golpe bancário BPN ( PS e PSD) , jamais esclarecerão os biliões roubados que os portugueses agora são obrigados a pagar , para não entrarem numa guerra de descobertas macabras de corrupão generalizada. Assim a esperança dos portugueses é nula e o fantasma da revolução francesa (1789) é bem real porque o comportamento fiscal é similar .
    Nenhum partido português quer reduzir os gastos do estado porque é aí que a guerra das descobertas de corrupção generalizada poderá ser despoletada e daí à queda do regime é um instante .

    Gostar

  26. albarran permalink
    7 Outubro, 2012 19:20

    Na mouche ! mas qual é o partido politico, na opinião do JM, que não é “clientelar” ? Eu cá não descortino nenhum, aliás estou convencido que a finalidade dos partidos tal como sempre os conheci, é de trabalhar em prol dos “seus” , mantendo discursos em prol do País.

    Gostar

  27. JCA permalink
    7 Outubro, 2012 19:25


    Um alerta real,
    .
    sobre se o pacote de austeridade cavalar que é tentado em Portugal para 2013 propositadamente escolhidas entre várias outras com efeitos e valor nacional diferente,
    .
    e os seus efeitos reais em termos de destruição da Democracia e da Liberdade perfeitamente previsiveis se outro faro politico, estadista:
    .
    -Greek PM: society will disintegrate without urgent financial aid
    .
    Antonis Samaras says Greece’s democracy is in danger, comparing situation to Germany’s pre-war Weimar Republic
    .
    http://www.guardian.co.uk/world/2012/oct/05/greek-prime-minister-society-disintegrate
    .

    Gostar

  28. pedro permalink
    7 Outubro, 2012 19:47

    concordo com o marão : o governo não fez os cortes que devia e enredou-se na mesma jogada dos boys do ps ,como tal,o tempo esgotou-se ,o CDS/PP não interessa nada para a ruinosa situação em que estamos. Sr presidente ,mais uma vez , apesar de ter votado em si depois de beber uns sais de fruto ,solicito-lhe encarecidamente que convoque eleições rápidamente e nada de governos de salvação .SR presidente não se esqueça o mal que fez ao país ao deixar estar no governo o irresponsável do sócrates,por favor convoque o conselho de estado e rua com esta cambada que é quase tão má como os sócretinos.

    Gostar

  29. Pedro M permalink
    7 Outubro, 2012 19:56

    Os tansos (como eu ^^) que puseram lá este governo sentem-se traídos e o que querem mesmo é ver estes gajos que nos (des)governam pelas costas e quanto mais depressa melhor; aliás ontem já era tarde.
    Não se corta na despesa porque não interessa a ninguem comprometido com a governação e que tem tacho a perder.
    Se se começar na letra “A” (agências, autoridades, etc) até à letra “Z” (passando pelas entidades, observatórios, etc etc) e se se fechar tudo a eito, ninguem dá por falta de quase nenhum. Excepto quem mama na teta dessas entidades.
    Quanto ao CDS já não está em encruzilhada nenhuma, o tempo de reacção passou; vai pura e simplesmente desaparecer como partido, mais ninguem vota neles; para sobrar alguma coisinha, terão que votar contra o orçamento e sair do governo, mas mesmo assim, penso que já nenhum malabarismo os salvará (fui dos idiotas que votou neles e foi definitivamente a última vez).

    Gostar

  30. Pedro M permalink
    7 Outubro, 2012 20:05

    Estes fulanos ganharam as eleições com a promessa de cortar na despesa (as famosas gorduras) e baixar (ou pelo menos não subir mais) impostos.
    Fizeram exactamante o contrário, e ainda por cima falharam redondamente.
    Burlaram quem votou neles e consequentemente perderam a legitimidade.
    Rua!

    Gostar

  31. albarran permalink
    7 Outubro, 2012 20:26

    Pedro M: assino por baixo! Mas quem é o senhor que se segue, dentro deste podre regime? Eleições= mais do mesmo. Governo de eleição presidencial, com Cavaco (pró-sistema)= mais do mesmo. Moral da história: Não há saida.

    Gostar

  32. Luis Miguel Costa permalink
    7 Outubro, 2012 22:03

    Mas o CDS-PP e o seu líder são de “direita” ? Uma “direita” sui generis que não tem outras política para os mais desfavorecidos que não o “assistencialismo”. Não reconhece o direito de todos à básica dignidade humana. É “condescendente” com ela e assim “lava as suas mãos”. Sejamos sérios !

    Gostar

  33. JMLM permalink
    7 Outubro, 2012 22:04

    Perfeito.
    Atenção a Paulo Portas um politico mais hábil que PP Coelho.

    Gostar

  34. javitudo permalink
    7 Outubro, 2012 22:10

    Esperem mais um pouco para ver.
    Os actuais governantes sairão de cena no momento exacto. As pessoas cansam até de serem enxovalhadas.
    Não tomaram todas as medidas que se impunham, condescenderam com o inimigo, não se protegeram, nem nos protegeram a nós da turba. Não foi por falta de aviso.
    Entretanto vamos poder ver o que acontece aos gregos e talvez com os espanhóis.
    Mesmo depois de ver a cena, alguns vão querer experimentar. Dirão, connosco vai ser diferente, mas as ruas já por essa altura estarão desertas.
    Pouco tempo depois o vento soprará forte, arrastará meio mundo, o outono vai parecer gelado antes do tempo.
    O momento acaba sempre por chegar.
    Será a hora de pedir responsabilidades. A quem? Aos que garantiam que passaríamos bem sem empréstimos.

    Gostar

  35. JDGF permalink
    7 Outubro, 2012 22:59

    Um Governo que está reunido cerca de 13 horas das duas uma: ou alguém voltou a apresentar, publicamente, medidas que não tinham sido discutidas, aprovadas e digeridas no seu seio, ou está a lutar pela sobrevivência imediata tentando reunir os cacos.
    Claro que, amanhã e nos dias que se seguem, haverá um insurdecedor coro de ministros a louvar a coesão governativa… Até à ‘implosão imediata e final’!

    Gostar

  36. Portela Menos 1 permalink
    7 Outubro, 2012 23:16

    não sei se passaríamos bem sem empréstimos mas sem esta gente passaríamos bem melhor:
    http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/empresa-de-que-passos-foi-gestor-dominou-fundo-gerido-por-relvas-1566221

    Gostar

  37. jonas permalink
    8 Outubro, 2012 06:15

    E Hugo Chávez re-gana as elecciones para governar hasta 2019 Venenzuela.
    http://shar.es/5ZF0d
    Que por uma parte é pena ou ficaria mais disponível para dobrar este governo …

    Gostar

  38. Velasco permalink
    8 Outubro, 2012 09:43

    Enganaram-me bem enganadinho. Era tudo conversa fiada. “Nunca mais”, disse o corvo. O problema é que já não tenho em quem votar… Olha, paciência, vou pr’á praia.

    Gostar

  39. Carlos Dias permalink
    8 Outubro, 2012 17:26

    Quanto mais se desliga do governo mais sobe nas sondagens e o CDS mais cai.
    Assim, ele tem de escolher entre ele próprio e o partido.
    Mas sem o partido ele deixa de existir.

    Gostar

Trackbacks

  1. Os culpados, segundo João Miranda « O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: