Skip to content

Deixem lá o burkini em paz e reparem mas é nisto

24 Agosto, 2016

Un camp d’été «décolonial» interdit aux blancs

Ce «camp d’été décolonial» se présente comme une «formation à l’antiracisme politique». Une forme d’antiracisme très spéciale, puisqu’elle exclut les personnes blanches. En effet, est-il précisé sur le site: «Le camp d’été est réservé uniquement aux personnes subissant à titre personnel le racisme d’État en contexte français, nous accepterons cependant quelques inscriptions de personnes subissant le racisme d’État mais vivants dans d’autres pays.» Une précision qui exclut de facto les personnes blanches, qui ne souffrent pas selon les organisateurs de «racisme structurel».

Anúncios
42 comentários leave one →
  1. oscar maximo permalink
    24 Agosto, 2016 10:14

    Se leio bem a explicação, é um campo para vitimas de racismo, não vejo racismo nela.
    Agora que o campo irá estar infestado de racistas, isso é certo, mas há a desculpa de estarem traumatizados pelos franceses.

    Gostar

    • 24 Agosto, 2016 10:38

      Se não vê racismo num acampamento onde é proibida a entrada de brancos deve ter sido um fervoroso adepto do apartheid sul-africano.

      Liked by 4 people

  2. 24 Agosto, 2016 10:36

    Uns racistas negros, árabes e/ou outros decidiram fazer uma acampamento contra os brancos?
    Entendi bem?

    Liked by 1 person

  3. Licas permalink
    24 Agosto, 2016 11:06

    deixem lá este post. da treta,e leiam o malheiros a falar sobre a direita radical(onde pululam muitos racistas de varias cores)LOL

    Gostar

    • lucklucky permalink
      24 Agosto, 2016 12:25

      És um racialista portanto.

      Gostar

    • 24 Agosto, 2016 12:45

      Olha lá ó minha palerma, pq é que não crias um blog só teu ? com a matilha de idiotas como tu que por ai pululam deves ter muitos seguidores.

      Gostar

  4. EMS permalink
    24 Agosto, 2016 11:55

    “Le camp d’été est réservé uniquement aux personnes subissant à titre personnel le racisme d’État en contexte français, nous accepterons cependant quelques inscriptions de personnes subissant le racisme d’État mais vivants dans d’autres pays”

    Traduzir isto para “proibida a entrada de brancos” parece-me um exercício de hermenêutica algo esgalhado.
    Isto a menos que se creia piamente que nunca um branco possa ter sido vitima de racismo.

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      24 Agosto, 2016 12:49

      Informe-se sobre o que é uma “Classe Privilegiada” e uma “Classe Protegida” e ficará aprender que na narrativa Marxista só os Brancos podem ser racistas.

      Neste caso veja se traduz o que a expressão quer dizer: “racisme d’État en contexte français”

      Tem aqui os EUA:

      http://madamenoire.com/712002/happened-daughters-teacher-did-her-hair/

      http://campusreform.org/?ID=7977

      https://pjmedia.com/parenting/2016/08/17/mother-loses-her-mind-when-a-racist-white-teachers-touches-her-daughters-hair/

      Perceba que enquanto for conveniente ao Marxismo, o racismo só existe pelo Estado Capitalista.

      Gostar

      • lucklucky permalink
        24 Agosto, 2016 13:17

        Nos EUA se um Patrão Branco despedir um Trabalhador Preto pode ser investigado por racismo. O inverso já não.
        E se um Patrão Preto despedir um Trabalhador Latino já não será investigado porque os dois são de “Classes Protegidas”. Logo não pode existir racismo.

        Todo este edifício Racista e Apartheideisco foi construído pelo Jornalismo moderno do NYT, W.Post, NBC, ABC, Hollywood etc que são as extensões de poder do Partido Democrata.
        E o objectivo é ter coutadas raciais=eleitorais permanentes.

        Por isso é preciso que haja acrimónia racial seja mantida mas que não seja num grau exagerado, no entanto as coisas estão a ficar fora de controlo.

        No entanto os problemas nas cidades controladas pelos Democratas há décadas não cessam é preciso atiçar os ânimos cada vez mais.

        Liked by 1 person

      • EMS permalink
        24 Agosto, 2016 14:25

        Isso é para rir? “Ai que horror uma branca ousou tocar nos cabelos da minha filha negra” e “só aceitamos colegas que quarto que não sejam brancos” só reforça o que eu disse sobre os brancos poderem ser vitimas de racismo.

        “Neste caso veja se traduz o que a expressão quer dizer: “racisme d’État en contexte français””. Imagino um branco na Guiana Francesa a ter problema com as autoridades locais crioulas.

        Gostar

      • EMS permalink
        24 Agosto, 2016 14:36

        “Nos EUA se um Patrão Branco despedir um Trabalhador Preto pode ser investigado por racismo. O inverso já não.”

        Ai não? :http://dailycaller.com/2014/08/09/white-teacher-wins-in-reverse-discrimination-lawsuit-against-school-system/

        Agora a serio. Garanto-lhe que não tem nenhum marxista debaixo da cama.

        Gostar

      • 24 Agosto, 2016 16:42

        EMS , procure lá no artigo que postou a palavra racismo se encontrar.

        Gostar

      • EMS permalink
        24 Agosto, 2016 18:05

        mg, “discrimination on the basis of race” não o satisfaz?

        Gostar

      • 24 Agosto, 2016 19:30

        Sim, como me satisfaz a alma ler a obra romântica do código civil português.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        25 Agosto, 2016 07:27

        A parte que não tomou nota EMS:

        “Everhart’s attorney argued that the school board violated Title VI because it received federal stimulus money in 2008.”

        Gostar

      • EMS permalink
        25 Agosto, 2016 14:04

        Lucky, como é que o ” Title VI ” invalida a minha afirmação
        de que um branco também pode ser vitima de racismo?

        Gostar

  5. Contumaz permalink
    24 Agosto, 2016 12:02

    A Helena quando vivia nas colónias, antes do 25 de Abril, também era racista, ou não era?

    Gostar

    • Manuel permalink
      24 Agosto, 2016 12:05

      Mas que comentário mais despropositado! A culpa é do mensageiro? Google “marxismo Cultural” e informe-se.

      Liked by 1 person

      • Contumaz permalink
        24 Agosto, 2016 17:45

        Se o mensageiro nâo tem moral para pregar, a mensagem não vale um tostão furado.

        Gostar

    • 24 Agosto, 2016 12:46

      Ainda não te deste conta que és um bocado parvo, pois não ?

      Liked by 2 people

    • 24 Agosto, 2016 13:21

      Ó Contumaz, racismo tem momento e geografia?
      Só nas colónias é que havia racistas?
      Fora das colónias são todos não racistas?
      Quantos amigos negros é que o Contumaz tem?
      Com quantas mulheres/homens negros já teve relações sexuais?
      As suas filhas têm namorados/maridos negros?

      *onde se lê negros pode ler-se amarelos, árabes, índios, etc. é de escolha livre

      Liked by 1 person

      • Licas permalink
        24 Agosto, 2016 13:54

        negros? e porque não pretos? os tais milhões de pretos que foram mortos durante a escravatura,um negocio lucrativo dos brancos ingleses(tal como o òpio,diga-se)?

        Gostar

      • 24 Agosto, 2016 14:28

        Licas, você deve ser disléxico. Qual foi a parte do “onde se lê negros pode ler-se amarelos, árabes, índios, etc. é de escolha livre” que você não entendeu?
        Se você prefere pretos, escreva pretos. Não tenha preconceitos.

        Liked by 1 person

      • Licas permalink
        24 Agosto, 2016 14:35

        precisamente.no politicamente correcto diz-se negros/claros.no incorrecto(uma adoração da casa) diz-se pretos/brancos.ou então amarelos,azuis,vermelhos,etc…de qualquer forma,uns milhões de pretos foram para o fundo do atlantico,tudo pelo negocio,lucro,etc…

        Gostar

      • 24 Agosto, 2016 15:45

        Licas, pretos foram para o fundo do oceano e não entram nas direcções nacionais dos partidos de esquerda.
        Quantos pretos tem o PCP no Comité Central?
        Quantos pretos tem a direcção do Bloco de Esquerda?

        Convém avisar que havia, e há, mais pretos para além dos que foram para o fundo do oceano. Os partidos de esquerda estão convencidos que ficaram todos no fundo do oceano.

        Liked by 1 person

      • 24 Agosto, 2016 15:49

        p discorrecto é nigger LOL

        Gostar

      • Licas permalink
        24 Agosto, 2016 16:23

        tantos como na direita.ou seja,os brancos não prestam.lista de brancos que não prestam:estaline,hitler,lenine,mussolini,franco,salazar,cavaco,salgado,socrates,pinochet,o kim da coreia,o temer,lula,bush,trump,clinton,e mais uns milhões(LOL)

        Gostar

      • 24 Agosto, 2016 16:37

        Ena, tanto milhão, tem a certeza que não foram biliões ? Se foi assim tanto “milhão” morto, deve ter sido um excelente negócio para os esclavistas, ter assim tanto escravo morto fresquinhos e prontos para trabalhar ? Transportados em super cargueiros da maersk para todo mundo. Por acaso não quer dizer a quem é que os britânicos e os portugueses compravam a carga valiosa ? Ou enfiaram-lhe na cabeça lá no comité revolucionario que os reinos tribais africanos viviam em paz, tinham um historial cultural filosófico abolicionista e obedeciam à carta das nações unidas dos direitos humanos, hein ?

        Liked by 2 people

      • 24 Agosto, 2016 20:41

        Licas, tantos como a direita??!!!

        Então vocês não são racistas e não conseguem ter nas direcções nacionais uns pretos da Amadora ou da Buraca?!
        Até o CDS tem o Hélder Amaral!

        E o Licas quantos amigos pretos tem?
        E com quantos homens/mulheres pretos já teve relações sexuais?
        Tem filhas que são namoradas/mulheres de negros?

        Não me respondam como os de direita porque esses são racistas (no imaginário esquerdóide). Agora você que diz que não é racista tem de ter um grande historial passado e presente relacionamento com os pretos.

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        24 Agosto, 2016 21:49

        este burro do licas podia fazer as contas aos biliões que os árabes fizeram com três vezes mais escravos negros e com a carne branca europeia….
        mas aos euncos não só os esterilizavam …tiravam parte do cérebro de quem ele é herdeiro genético

        Gostar

      • lucklucky permalink
        25 Agosto, 2016 07:33

        Licas é mesmo ignorante. Foram os Brancos que acabaram com a Escravatura.

        Que tal ir visitar a História do Congo onde os Portugueses comparavam escravos ou um pouco por toda a costa de África as tribos que viviam do comércio de escravos.

        https://en.wikipedia.org/wiki/West_Africa_Squadron

        Gostar

    • helenafmatos permalink
      24 Agosto, 2016 20:23

      Por favor, indique-me a colónia onde vivi.

      Gostar

  6. Miguel A. Baptista permalink
    24 Agosto, 2016 12:49

    Trabalhei em Angola. De um modo geral não fui vítima de racismo, antes pelo contrário fui vítima de simpatia. No entanto uma vez ia na rua e três blacks tipo armário, viraram-se para mim e, sem mais, disseram-me “branco de merda burro”. A minha tez caucasiana impede o acesso ao campo onde eu iria sublimar essa agressão de que fui vítima. É pena.

    Gostar

  7. Juromenha permalink
    24 Agosto, 2016 13:20

    Por onde andará a “Belle France, cher pays de mon enfance…” , do Trenet?.
    A questão é saber quando, e não “se”, esta guerra civil ( e religiosa e rácica ) vai passar de latente a real.
    E ainda há quem se interrogue quanto ao “Brexit”…

    Liked by 1 person

  8. 24 Agosto, 2016 14:53

    across the pond 😛

    The Royal Canadian Mounted Police have given official permission to female officers to wear hijabs along with their famous British-style red uniforms

    RT News

    Gostar

  9. miluramalho permalink
    24 Agosto, 2016 15:29

    Reblogged this on Miluramalho’s Blog.

    Gostar

  10. alice samora permalink
    24 Agosto, 2016 16:53

    Muito, muito interessante.

    Também deviam fazer um campo destes por cá.
    Punham lá os mónhés e demais escurinhos, os árabes, mesmo com imunidade diplomática, a ciganada, marroquinos que já há demais… Punham-nos lá todos, Mas todinhos mesmo! Eles ficavam sem o nosso racismo e a gente sempre ficava com isto mais limpo.

    Gostar

    • Licas permalink
      24 Agosto, 2016 17:15

      cá está um branco que não presta.eu até tenho um certo prazer em despedir brancos,só por serem brancos(todas as outras cores,intermedias inclusive,são bem vindas).spike lee forever(lol)

      Gostar

  11. Arlindo da Costa permalink
    24 Agosto, 2016 17:17

    E os portugueses podem entrar nesse campo?

    Gostar

    • Baptista da Silva permalink
      24 Agosto, 2016 17:28

      “Um artigo escrito no fim do mês passado por um jornalista venezuelano está a abalar as estruturas daquele país. No texto escrito para o portal ‘Noticiero Digital’, um dos mais acedidos na região, mesmo com a dificuldade de acesso à internet, o jornalista Gustavo Tovar-Arroya, diz que Nicolás Maduro, actual presidente da #Venezuela e considerado por muitos um ditador durão, teria no passado um relacionamento amoroso com o ex-todo poderoso daquele país, Hugo Chavez, que manteve estreitas relações com o Brasil na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com o Partido Socialista e José Sócrates..” Vocês lá no PCP e BE, gostam pouco, gostam.

      Gostar

  12. FGCosta permalink
    24 Agosto, 2016 17:47

    O problema destas imbecilidades é que primeiro estranham-se, e depois entranham-se

    Gostar

  13. orabolas permalink
    24 Agosto, 2016 18:02

    só confusões: quem sabe de escurinhos é o camarda arménio. o resto é tudo amador…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: