Skip to content

Breaking News: incendiários reformados dizem que, sem fumo, se respira melhor em Portugal

3 Maio, 2017

Caravaggio_-_La_conversione_di_San_Paolo

 

Um dos maiores motivos de orgulho dos apoiantes do governo das esquerdas é a acalmia generalizada da sociedade portuguesa desde a tomada de posse de António Costa. E essa satisfação é curiosa na medida em que a principal ocupação de muitas dessas pessoas num passado próximo era precisamente a de agitar de modo generalizado a sociedade portuguesa! Estamos por isso a falar de guerrilheiros que apreciam e elogiam a paz, mesmo quando essa paz é a simples consequência de terem dado por terminadas as suas próprias actividades de guerrilha. Apesar de parecer estranho, e até, à primeira vista, revelador de alguma desfaçatez, devemos ter uma certa condescendência na análise. Estes cidadãos, afinal de contas, sacrificaram-se pessoalmente de cada vez que, com os seus berros, fomentaram a berraria dos outros. São como aqueles pais, que depois de assentarem duas valentes palmadas no rabo do miúdo, lhe dizem com voz angustiada “doeu-me mais a mim do que a ti”.

Não sei os motivos que despertaram nos ex-agitadores esta súbita paixão pelo sossego, mas, tal como qualquer comentador ou articulista que se preze, não vai ser a ignorância que me vai impedir de discorrer largamente pelo tema. Uma das hipóteses é estarmos na presença de uma conversão: a caminho de Damasco, os combatentes da esquerda progressista viram uma luz, caíram dos cavalos, e ouviram uma voz divina que lhes pediu para baixarem o volume. É verdade que não consta que o perseguidor de cristãos Saulo, depois de se transformar no cristão Paulo, tenha começado a gabar-se da “descrispação” que trouxe ao Médio Oriente. No entanto, esta é uma explicação possível e sugere-se, à cautela, o registo da palavra pocialista.

Também se pode dar o caso de todo este silêncio ser uma mera consequência da falta de razões para protestar. Ainda na semana passada foi divulgado pela imprensa que vários concelhos do país vão deixar de ter ambulâncias do INEM durante a noite, um claro sinal de que o investimento público no Estado Social tem sido de tal amplitude que o Governo já consegue garantir que nenhum dos habitantes daquelas áreas geográficas irá ficar doente entre a meia-noite e as 8 da manhã. Mais umas semanas de reforços orçamentais e a medida poderá ser alargada a todo país; mais uns meses e as ambulâncias deixarão igualmente de ser necessárias durante o dia. E nessa altura, sem as incomodativas sirenes, a tranquilidade da pátria será ainda mais profunda.

 

Anúncios
10 comentários leave one →
  1. JgMenos permalink
    3 Maio, 2017 11:26

    A desfaçatez da esquerdalhada só é comparável à sua cretinice!

    Liked by 1 person

  2. javitudo permalink
    3 Maio, 2017 11:41

    Sim, sim, as ambulâncias incomodam-me muito, sou tão sensível ao ruído!
    A paz dos cimitérios para onde caminham os infiéis é preferível a toda aquela agitação no tempo do Dr. P. C.
    Para já está bem assim. Enquanto o Ronaldo marcar golos a minha alma descansa.

    Gostar

  3. javitudo permalink
    3 Maio, 2017 12:29

    Já ouço os passarinhos nos Jardins Ecológicos Topotepuy!

    Gostar

  4. javitudo permalink
    3 Maio, 2017 12:44

    “O Banco de Portugal considerou esta quarta-feira que o fraco crescimento da produtividade do trabalho é “um fator de preocupação” que pode conduzir a desequilíbrios externos”.
    Não há sossego, lá andam estes impecilhos a acordar as pessoas.
    E não se pode mandar calá-los?
    Com a Teodora já se tentou, mas é preciso mais afirmação, mais decisão, mais empenhamento. O tempo quente está a chegar e precisamos é de ir à praia.

    Gostar

  5. carlos alberto ilharco permalink
    3 Maio, 2017 13:32

    Há pax social.
    O BE e o PCP estão mudos porque lá vão devagarinho conquistando posições.
    O PS está mudo porque lá vai devagarinho a caminho da maioria absoluta.
    O povo está mudo porque foi sempre assim de brandos costumes e se a televisão e os jornais só lhe mostram coisas boas para que incomodar-se.
    Bastam os de Almeida para gritar mas mesmo esses dentro de três dias calam-se.
    Como a oposição que parece é o PSD e o CDS também estão calados, quem é que pode refilar?
    Só estou a ver os presidentes do SCP e do FCP contra mais um penalty não assinalado.
    Siga para Bingo.

    Gostar

  6. lucklucky permalink
    3 Maio, 2017 14:15

    Excelente texto.

    Ainda me lembro de ouvir um bispo, e muitos jornalistas e comentadores a darem cobertura à violência de esquerda.

    Os únicos que se levam a sério em Portugal são a Esquerda e os Clubes de Futebol.
    São os únicos que têm tropas e ameaçam com violência.

    Quanto à direita essa no máximo está muito preocupada em parecer respeitável.

    Gostar

  7. 3 Maio, 2017 14:38

    Excelente post.
    Particularmente delicioso este trecho: ”… tal como qualquer comentador ou articulista que se preze, não vai ser a ignorância que me vai impedir de discorrer largamente pelo tema.”. Na mouche.

    Liked by 1 person

  8. javitudo permalink
    3 Maio, 2017 14:42

    A doce acalmia permite reflectir sobre um livro recente de Varoufakis – “Adults in the room”.
    Conta uma anedota real.
    Varoufakis is in Washington for a meeting with Larry Summers, the former US treasury secretary and Obama confidant. Summers asks him point blank: do you want to be on the inside or the outside? “Outsiders prioritise their freedom to speak their version of the truth. The price is that they are ignored by the insiders, who make the important decisions,” Summers warns.
    “Elected politicians have little power; Wall Street and a network of hedge funds, billionaires and media owners have the real power, and the art of being in politics is to recognise this as a fact of life and achieve what you can without disrupting the system”.
    Será com um país endividado, dividido e manietado que se vai faz face aos glutões?
    É por isso que o nº 2, de braço dado com a extrema esquerda que ele pensa ter no bolso, são aliados involuntários dos abutres e das fotocópias que dizem combater.

    Gostar

  9. Arlindo da Costa permalink
    3 Maio, 2017 22:51

    Temos que acabar com os vícios. A temperança é uma virtude que deve ser ensinada desde o pré-escolar.

    Ter um país repleto de bêbados e fumadores nicotados é uma tragédia.

    Vamos despoluir os nossos corpos. Talvez a partir daí haja um país mentalmente sadio.

    Gostar

  10. Artista Português permalink
    4 Maio, 2017 19:43

    ….e o kamarada Arménio lá vai seguindo na sua representação de revista do “agarra-me senão eu mato-o!…” em dueto com o kompére Jerónimo que exerce a patriótica função de ….. AGARRAR.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: