Skip to content

“Se o PCP não concorda com a nossa moção de censura, porque não apresenta ele uma?” – uma interessante pergunta de Adolfo Mesquita Nunes

20 Outubro, 2017

Se o PCP não concorda com a nossa moção de censura, porque não apresenta ele uma? – uam pergunta feita por Adolfo Mesquita Nunes. A resposta já chegou?

Não deixa de ser significativo que o comentário que se ofereceu a Jerónimo de Soisa tenha sido esta boçalidade: “o Governo ficou mal na fotografia”. É tudo uma questão de imagem. não é?

Anúncios
73 comentários leave one →
  1. 20 Outubro, 2017 11:56

    Os comunistas são pessoas que vivem de inveja e fome de milhões.

    Quanto a Trabalho e Produção querem Zero.

    Liked by 3 people

  2. lucklucky permalink
    20 Outubro, 2017 12:16

    Mais de 100 mortos para aqui 100 mortos para acolá, quem conhece História sabe que para os Marxistas-Comunistas isso são peanuts seja porque motivo for.

    “Fica mal na fotografia”

    Não é boçalidade é desumanidade.

    Fosse um tipo da “direita” a dizer isso e já estavam a pedir a sua cabeça nos jornais marxistas.

    Liked by 2 people

    • carlos alberto ilharco permalink
      20 Outubro, 2017 18:18

      Parte do problema é esse, não há jornais de centro muito menos de direita.
      E quanto ao PCP apresentar um moção, que raio de pergunta.
      Porque raio se iam auto-censurar?

      Gostar

  3. A.Silva permalink
    20 Outubro, 2017 12:50

    Os abutres não descansam de se alimentar das vitimas da tragédia.

    Que gente nojenta!

    Gostar

  4. licas permalink
    20 Outubro, 2017 12:50

    Mas estais é chalupas de todo:
    Qual a importância de 100 mortes para os Marxistas-Leninistas?
    Nem que fossem 100mill desde que os mantenham no Poder;
    Jerónimo de Sousa está cheiinho de razão. . .

    Liked by 1 person

    • oscar maximo permalink
      20 Outubro, 2017 13:21

      Suba aí para 100 milhões.

      Liked by 1 person

    • 20 Outubro, 2017 14:40

      URSS perdeu mais de 26 milhões de pessoas na segunda guerra mundial

      Gostar

      • lucklucky permalink
        20 Outubro, 2017 15:09

        Tentativa de desviar a conversa sobre quantas pessoas dos seus próprios países os Comunistas mataram?

        Em 1940 os Comunistas diziam que combater contra os Nazis era uma guerra imperialista e faziam sair textos pacifistas. Em França sabotavam as fábricas de armamento.

        O número de mortos é mais um belo exemplo de como os comandantes soviéticos tratavam os seus soldados e civis como carne para canhão.

        Liked by 1 person

      • 20 Outubro, 2017 15:13

        Mais 3 milhões no Vietnam mais meio milhão em hiroxima e Nagasaki .

        Gostar

      • José Ribeiro permalink
        20 Outubro, 2017 15:26

        Abécula,

        O nazismo e fascismo são ambos de esquerda, veja lá…
        Depreendo que essa informação seja novidade para ti.

        Liked by 1 person

      • 20 Outubro, 2017 18:54

        “URSS perdeu mais de 26 milhões de pessoas na segunda guerra mundial”

        Graças ao criterioso planeamento do Comité Central, nenhuma delas era comunista.

        Gostar

  5. comendador permalink
    20 Outubro, 2017 12:56

    Os comunistas ainda não disseram quando julgam ter o comunismo implantado em Portugal .Andam na luta a quase 100 anos (jerónimo desde os 16 anos) e não passam dos 7%, acredito que o objetivo não seja esse mas sim outro qq.

    Gostar

    • oscar maximo permalink
      20 Outubro, 2017 13:30

      Nem só de pão vive o homem, é preciso dar um significado á vida, que tal construir um homem novo ? Como Hitler pensava. O objectivo é manter a sanidade, arranjar uma coerência interna, desculpas selectivas, e uma triste forma de vida.

      Gostar

  6. rão arques permalink
    20 Outubro, 2017 13:14

    Não é constitucional apresentar uma moção de censura a um governo com origem nas suas próprias muletas alugadas.
    Norma aplicável a outros sempre que isso colida com interesses ocasionais do visado e adjacências associadas.
    É só virar a página e rascunhar à pressa no livrinho de bolso em espaço reservado para correções de emergência.

    Gostar

  7. Artista português permalink
    20 Outubro, 2017 13:31

    Quem vai ficar bem na fotografia é o próprio Jerónimo. Antes, tinha presença nos bastidores. Agora, passa a apoiante assumido e pilar do governo. E depois fica surpreendido com os resultados em Almada, Barreiro, Beja….

    Gostar

  8. 20 Outubro, 2017 13:56

    Pergunta ingénua. O PCP é sobretudo pragmático. Não lhe interessa fazer caír este governo que tanto lhe tem dado. Pode ser que nas próximas legislativas o Jerónimo e a Catarina levem a sova eleitoral que merecem. E pode ser que não. Afinal não ardeu ninguém da Função Pública, apenas uns cento e poucos eleitores que, se tivessem sobrevivido nunca mais votavam neles.

    Liked by 1 person

  9. Abrolhos permalink
    20 Outubro, 2017 14:08

    Qual é a difirença entre as 106 mortes, vitimas do actual regime, e as 32 vitimas mortais do Tarrafal? (já os vejo a espumar pela boca!).

    Gostar

    • 20 Outubro, 2017 14:32

      Que tal comparar o que essas vítimas desejavam com as vítimas da STASI ou do KGB?

      Já te vejo a dar de chofres

      As vítimas do Tarrafal conspiraram contra o Estado. Em qualquer lugar quem o faz arrisca ser preso.
      O comunismo esteve interdito até em na boa da Inglaterra democrata.

      Algum dos desgraçados que morreu por incúria estatal fez alguma ilegalidade para merecer ser preso ou, pior que isso, como esta besta diz- morrer?

      Liked by 1 person

    • 20 Outubro, 2017 14:34

      V.s são umas bestas que só vêm política à frente.

      O povo está-se nas tintas para as ideologias.
      Esstes que morreram nem eram funcionários públicos.
      Não interessam para o voto nem sequer para os comunistas dos “coitadinhos”.

      Gostar

      • 20 Outubro, 2017 14:34

        veem

        Gostar

      • Abrolhos permalink
        20 Outubro, 2017 14:53

        quebrando aquilo que me comprometi a fazer, vou responder-lhe: a pergunta é para o PCP que passa a vida com a boca cheia dos mortos do Tarrafal. Se as 32 vidas acabadas no Tarrafal são tão valiosas, pergunto ao PCP o que faz serem as 106 vidas perdidas, vitimas do actual regime, apoiado pelo PCP,
        serem menos do que as 32 que eles tanto estimam. (é um trocadilho sim, mas não no sentido que V.Exa leu.).

        Liked by 1 person

    • 20 Outubro, 2017 16:48

      Peço desculpa mas não se percebia isso.

      Gostar

  10. 20 Outubro, 2017 14:37

    Não se aguenta a imbecilidade e hipocrisia dos comunas.

    Metem nojo.

    Que tal ir buscar os mortos da República ou os denunciados pela formiga branca, do bom tempo dos primos das choças?

    V.s são tão merdosos que parece que nem existem sem o Estado Novo e a censura e cenas dessas.

    A ver se recordam a boa da censura e das perseguições polítcas e das chacinas dos regimes comunistas que sempre defenderam.

    Isso não existe. Só existe a despeita porque na altura queriam uma ditadura comunista à séria e a branda do Estado Novo era burguesa.

    Gostar

  11. 20 Outubro, 2017 14:42

    Porque o pcp nunca utilizará tragedias humanas para protagonismo político oportunista .
    Coisa que ética e moralmente a extrema direita nunca Entenderá .

    Gostar

    • Abrolhos permalink
      20 Outubro, 2017 14:55

      Cá está… A Catarina Efigénia, Eugénia ou Eufémia não é aproveitamento nenhum.

      Liked by 2 people

      • 20 Outubro, 2017 15:04

        Vou emoldurar este comentário que caracteriza bem o blasfêmias e os seus autores .

        Gostar

      • sam permalink
        20 Outubro, 2017 23:39

        Põe-no ao lado do retrato da Zita Seabra.

        Gostar

    • lucklucky permalink
      20 Outubro, 2017 15:14

      “Porque o pcp nunca utilizará tragedias humanas para protagonismo político oportunista .”

      O maior criador de tragédias humanas não tem feito outra coisa.

      Liked by 2 people

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      20 Outubro, 2017 15:17

      Guarda Abel,

      Quando escreve que vai emoldurar o comentário refere-se, naturalmente, ao seu.

      Corrija-me se estiver errado.

      Gostar

    • 20 Outubro, 2017 15:19

      Liked by 2 people

      • 20 Outubro, 2017 15:28

        O PSD enviou uma mensagem de condolências pela morte do histórico líder cubano Fidel Castro à embaixada de Cuba em Lisboa, na qual endereça “as mais sentidas condolências” ao povo cubano. Na mensagem, o partido salienta o “importante papel desempenhado por Fidel Castro na história de Cuba” e endereça “ao povo cubano e ao seu Governo as mais sentidas condolências”.

        Gostar

      • 20 Outubro, 2017 15:33

        Portanto, fizeram bem, certo?

        Liked by 1 person

      • Expatriado permalink
        20 Outubro, 2017 15:32

        Até chorei a ouvir isto. Já disse á minha cara metade para nunca mais comprar daquelas cebolas que picava…

        Liked by 1 person

    • Abrolhos permalink
      20 Outubro, 2017 15:24

      Faça isso! Talvez depois de o ler repetidamente perceba que antes da politica existem as pessoas. Antes de vir chorar-se que o PCP nunca fez aproveitamento político, caia em si e perceba que o PCP não sabe fazer mais nada do que isso: aproveitar-se da desgraça e miséria das pessoas para com duas ou três lérias apoderarem-se de tudo, até das suas consciências. Pessoas, são pessoas! Morreram 106 por incúria do actual regime apoiado pelo PCP.

      Liked by 2 people

    • José da Costa permalink
      20 Outubro, 2017 21:41

      Oh Jerónimo,
      vai morrer longe!
      Não vales o peido de um cigano!

      Gostar

    • 20 Outubro, 2017 23:28

      Ironia, esforçada, dum qualquer arlindo, abel ou piscoiso para ver se a coisa passa: O PC está semcura. Já faz confusão entre semcura e censura
      Sem ironia: uns merdas !, incluindo o três em um geringonços piscoiso, abel e arlindo.

      Gostar

  12. 20 Outubro, 2017 14:47

    A pergunta para CDS é … Está de acordo que se gaste 400 milhões de euros na reforma da floresta e que este custo seja acomodado no OGE ?

    Gostar

    • Luis permalink
      21 Outubro, 2017 11:12

      Atiram dinheiro para cima dos problemas, como sempre. As melhores medidas de prevencao pouco dinheiro custariam…

      Gostar

  13. 20 Outubro, 2017 14:56

    tendência terrorista da direita faz parte do seu código genético. Só alguém distraído pode pensar que a mesma burguesia que está disponível para usar o fascismo como método do estado a fim de salvaguardar os seus privilégios teria algum prurido em usar o ataque cobarde como instrumento de disputa política.

    Desde há muito que as chamas são instrumento da direita acossada e não precisamos regressar ao Reichstag incendiado pelas mãos de Göering e Hitler, pois temos ainda marcas recentes de 1975 em Portugal e muitos se lembram de quantas labaredas se espalharam pelos centros de trabalho do Partido Comunista Português e até pela floresta portuguesa sopradas por um destacamento terrorista dos sectores reaccionários.

    Em 2017, Portugal viu a sua terra arder e 100 pessoas morrerem por causas relacionadas com o fogo. Mas isto não é preciso nem correcto: Portugal foi incendiado e 100 pessoas perderam a vida como consequência disso. Será estranho que precisamente no fim de semana antes da alteração das condições meteorológicas deflagrem centenas de incêndios provocando várias frentes principalmente na região norte do país, mas isso não pode constituir prova material para acusar um grupo específico por ter provocado essas ignições. Pode, contudo, o desenvolvimento político dos incêndios, ser prova material do tecido moral de que é feito o PSD e o CDS.

    Gostar

    • lucklucky permalink
      20 Outubro, 2017 15:17

      Que tal regressar a 1939 e a partilha da Polónia entre Soviéticos e Alemães, mais a invasão da Lituania, Letónia, Estónia?

      Ou à grande cooperação naval entre a Itália Fascista e a Marinha Soviética?

      Liked by 1 person

    • Expatriado permalink
      20 Outubro, 2017 15:19

      Queres é trela…

      Liked by 1 person

    • Holonist permalink
      20 Outubro, 2017 15:29

      Ah grande Abel , um filho da puta sera sempre um filho da puta!

      Liked by 1 person

    • José Ribeiro permalink
      20 Outubro, 2017 15:32

      Abécula,

      Se gosta de ser idiota útil, é lá contigo, pá!

      Gostar

    • José Ribeiro permalink
      20 Outubro, 2017 15:37

      Abécula, aprende que nós não duramos muito tempo.
      Naquele tempo, o Hitler não tinha maioria e os comunistas foram a sua muleta no parlamento.
      Já agora, os nazis eram membros do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, que agora querem fazer passar por um partido de direita. Mesmo para alemães é uma designação muito estranha para um partido de direita…
      Gostava que alguém me explicasse porque é que a comunicação social cataloga um partido nazi (nacional socialista) de extrema direita. A abreviatura Nazi refere-se ao “Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães” e por isso era um partido socialista e sendo extremista, seria de extrema esquerda e não de direita, pois não conheço nenhum partido socialista de direita.
      Aprende que não custa nada.

      Liked by 1 person

      • Expatriado permalink
        20 Outubro, 2017 15:43

        Tem de lhe fazer um desenho simples. A besta tem dificuldade em juntar as letras…

        Liked by 1 person

      • 20 Outubro, 2017 15:47

        Mais um comentário para emoldurar . E por serem de esquerda , prenderam, mataram e enviaram para os campos de concentração os comunistas.

        Gostar

      • sam permalink
        20 Outubro, 2017 23:41

        É linda a Sibéria na Primavera…

        Gostar

    • 20 Outubro, 2017 20:27

      Caro Abel,

      Pode-me dar uma resposta cabal, sucintas e sem trejeitos ou tergiversares para a seguiinte questão:

      É melhor ser comunista num país capitalista e democrata ou capitalista e democrata num país comunista?

      [Creio que ser comunista num país comunista não está em questão, pois o Abel é comunista num país por enquanto ainda algo capitalista e democrata, e não é comunista num pais comunista, logo nunca tendo votado com os pés.]

      Gostar

  14. 20 Outubro, 2017 16:01

    Página 116: “Pela segunda vez na minha vida, analisei profundamente essa doutrina de destruição [o marxismo] – desta vez, porém, não mais guiado pelas impressões e efeitos do meu ambiente diário, e sim dirigido pela observação dos acontecimentos gerais da vida política. […]

    Comecei a considerar, pela primeira vez, que tentativa deveria ser feita para dominar aquela pestilência mundial. Estudei os móveis, as lutas e os sucessos da legislação especial de Bismarck. Gradualmente o meu estudo me forneceu princípios graníticos para as minhas próprias convicções – tanto que desde então nunca pensei em mudar minhas opiniões pessoais sobre o caso. Fiz também estudo profundo das ligações do marxismo com o judaísmo.

    Página 116: “No meu íntimo eu estava descontente com a política externa da Alemanha, o que revelava ao meu pequeno círculo de meus conhecidos, bem como a maneira extremamente leviana, como me parecia, de tratar-se o problema mais importante que havia na Alemanha daquela época – o marxismo. Realmente, eu não podia compreender como se vacilava cegamente ante um perigo cujos efeitos – tendo-se em vista a intenção do marxismo – tinham de ser um dia terríveis.

    Página 116: “Nos anos de 1913 e 1914 manifestei a opinião, em vários círculos, que, em parte, hoje estão filiados ao movimento nacional-socialista, de que o problema futuro da nação alemã devia ser o aniquilamento do marxismo”

    Página 127: “O marxismo, cuja finalidade última é, e será sempre, a destruição de todas as nacionalidades não judaicas, teve de verificar, com espanto, que nos dias de julho de 1914, os trabalhadores alemães, já por eles conquistados, despertaram e cada dia com mais ardor, se apresentavam ao serviço da pátria.’

    Gostar

  15. 20 Outubro, 2017 16:14

    A semelhança entre estes parágrafos do Mein Kampf e os comentários aqui efectuados contra o marxismo e a esquerda não são pura coincidência .

    Gostar

  16. 20 Outubro, 2017 16:20

    Página 361: Só a cor vermelha de nossos cartazes fazia com que afluíssem às nossas salas de reunião. A burguesia mostrava-se horrorizada por nós termos também recorrido à cor vermelha dos bolchevistas, suspeitando, atrás disso, alguma atitude ambígua. Os espíritos nacionalistas da Alemanha cochichavam uns aos outros a mesma suspeita, de que, no fundo, não éramos senão uma espécie de marxistas, talvez simplesmente mascarados marxistas ou melhor, socialistas. A diferença entre marxismo e socialismo até hoje não entrou nessas cabeças. Especialmente, quando se descobriu que, nas nossas assembleias tínhamos por princípio não usar os termos ‘Senhores e Senhoras’, mas ‘Companheiros e Companheiras’, só considerando entre nós o coleguismo de partido, o fantasma marxista surgiu claramente diante de muitos adversários nossos. Quantas boas gargalhadas demos à custa desses idiotas e poltrões burgueses, nas suas tentativas de decifrarem o enigma da nossa origem, nossas intenções e nossa finalidade.

    A cor vermelha de nossos cartazes foi por nós escolhida, após reflexão exata e profunda, com o fito de excitar a Esquerda, de revoltá-la e induzi-la a frequentar nossas assembleias; isso tudo nem que fosse só para nos permitir entrar em contato e falar com essa gente.”

    Gostar

    • José Ribeiro permalink
      20 Outubro, 2017 16:26

      Continua que enterras ainda mais.

      Liked by 1 person

    • Holonist permalink
      20 Outubro, 2017 16:26

      E mesmo apos teres colocado isto continuas a achar que nao sao de esquerda quando ele proprio sempre se assumiu como Socialista, porra , ate o Marocas era anti marxista.

      Como ja disse antes , Abel , um filho da puta sera sempre um filho da puta , para que nao te reste qualquer duvida , estou a falar de ti.

      Liked by 1 person

      • 20 Outubro, 2017 16:43

        Página 22: “Nesse tempo, abriram-se-me os olhos para dois perigos que eu mal conhecia pelos nomes e que, de nenhum modo, se me apresentavam nitidamente na sua horrível significação para a existência do povo germânico: marxismo e judaísmo”

        Página 43: “Só o conhecimento dos judeus ofereceu-me a chave para a compreensão dos propósitos íntimos e, por isso, reais da social-democracia. Quem conhece este povo vê cair-se-lhe dos olhos o véu que impedia descobrir as concepções falsas sobre a finalidade e o sentido deste partido e, do nevoeiro do palavreado de sua propaganda, de dentes arreganhados, vê aparecer a caricatura do marxismo”

        Página 51: No pequeno círculo em que agia, esforçava-me, por todos os meios ao meu alcance, por convencê-los da perniciosidade dos erros do marxismo e pensava atingir esse objetivo, mas o contrário é o que acontecia sempre.”

        Página 53:”A doutrina judaica do marxismo repele o princípio aristocrático na natureza. Contra o privilégio eterno do poder e da força do indivíduo levanta o poder das massas e o peso-morto do número. Nega o valor do indivíduo, combate a importância das nacionalidades e das raças, anulando assim na humanidade a razão de sua existência e de sua cultura. Por essa maneira de encarar o universo, conduziria a humanidade a abandonar qualquer noção de ordem. E como nesse grande organismo, só o caos poderia resultar da aplicação desses princípios, a ruína seria o desfecho final para todos os habitantes da terra.

        Gostar

      • sam permalink
        20 Outubro, 2017 23:45

        Impressionante, Há bel: pareces os jeovás a citar a Bíblia.

        Gostar

  17. 20 Outubro, 2017 16:45

    Qualquer semelhança entre aqueles parágrafos e alguns princípios ideológicos neoliberais não são pura coincidência

    Gostar

    • António C. Mendes permalink
      20 Outubro, 2017 17:44

      Ó Arnaldo, o Luta Popular não tem caixa de comentários? Vai chagar a cabeça ao Garcia Pereira pá!

      Liked by 1 person

    • 21 Outubro, 2017 11:02

      Quem ?
      Foi alcançado com cerca de uma hora e meia um acordo, assinado a 30 de setembro mas datado de 29 de setembro de 1938.[1] Adolf Hitler, Neville Chamberlain, Édouard Daladier e Benito Mussolini foram os políticos que assinaram o Acordo de Munique.[2] O ajuste dava à Alemanha os Sudetas (Sudetenland), começando em 10 de outubro, e o controle efetivo do resto da Checoslováquia, desde que Hitler prometesse que esta seria a última reivindicação territorial da Alemanha.

      Chamberlain foi recebido como um herói à sua chegada ao Reino Unido. No aeroporto de Heston, ele fez o famoso discurso, agora inglório, “peace in our time” (paz para o nosso tempo) e acenou com a folha de papel branca para uma multidão em delírio, embora alguns do Reino Unido ainda tivessem questões diplomáticas mal resolvidas para esclarecer a população em geral era a favor do tratado.[3]

      Gostar

      • Luis permalink
        21 Outubro, 2017 11:10

        Voce nao bate bem da cabeca.

        Gostar

  18. Filipe Costa permalink
    20 Outubro, 2017 20:42

    Vocês dão audiência a palhaços? Um troll afasta-se ignorando, senão ar fica poluido demais.

    Gostar

  19. Arlindo da Costa permalink
    20 Outubro, 2017 22:57

    Dialéctica de quem não tem nada que fazer.

    Tenham decoro, seus madraços!

    Gostar

  20. licas permalink
    21 Outubro, 2017 06:16

    Como eles são uns para os outros
    Após a morte de Lenin(1924) os Bolcheviques L. Trótski e J. Stalin começaram em disputa pels hegemonia da URSS. Dada a influência cada vez maior do Georgiano, vendo-se em perigo de vida, Tolstoi decidiu finalmente no México (1929) a convite do pintor D. Rivera. Não foi bastante: um agente, crê-se que a mando de Stalin, assassina-o com um golpe de picareta no crâneo (1940).

    Gostar

  21. 21 Outubro, 2017 10:56

    Claro que concorda. Foi um excelente favor à esquerda.

    Gostar

  22. Luis permalink
    21 Outubro, 2017 10:58

    O PCP tem o mesmo programa que a Le Pen. Tirando a questao dos imigrantes…

    Gostar

    • 21 Outubro, 2017 12:08

      A Le Pên aderiu ao comunismo ? sociedade sem classes antagônicas? nacionalização da banca e dos monopólios ? a terra a quem a trabalha?

      Bem vinda !

      Gostar

  23. José Ramos permalink
    21 Outubro, 2017 16:27

    Parabenizo Adolfo Mesquita Nunes pela certeira singeleza da sua pergunta. Mas, como frisa hoje Alberto Gonçalves no seu artigo, porque raio se haveriam os comunistas de preocupar com a perda de vidas humanas? Os armários do comunismo tem esqueletos que ninguém consegue contar.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: