Saltar para o conteúdo

um novo partido

16 Março, 2018
by

É também evidente que, por pior que corram as coisas a Rio, este não sairá da liderança do PSD. Rio esteve mais de quinze anos para chegar a esse lugar, adiou sucessivas entronizações que estavam mais do que asseguradas, pelo que, agora que se decidiu a arrepiar caminho, não será com duas tretas, isto é, com maus resultados eleitorais, que ele cederá voluntariamente o seu cargo a outro. Acresce que o homem é teimoso, faz gala em cumprir mandatos e tem os seus planos. Consequentemente, se a derrota para o PS já está devidamente preparada, um mau resultado face ao CDS só o abalará se for excessivamente mau – com resultados muito próximos ou, no limite do dificilmente concebível, com o partido de Cristas a ultrapassar o PSD. Menos do que isso não o fasrá sair do lugar. Mas se o resultado for péssimo, também Passos é capaz de sair chamuscado, porque foram os seus dois péssimos anos na oposição que, de facto, abriram alas a Assunção Cristas, e os «rioistas» não deixarão de lho lembrar. Deste modo, de os resultados de Rio forem insatisfatórios mas derem para aguentar, a Passos e aos seus só restará um caminho: criar um novo partido. Em França foi o que Macron fez.

img_797x448$2014_11_296096

Anúncios
13 comentários leave one →
  1. 16 Março, 2018 18:18

    Ontem já era tarde.

    Liked by 2 people

  2. 16 Março, 2018 18:23

    Mais extensa opinião tenho sobre, mas por enquanto só isto: foi o RRio que em plena campanha para a presidência afirmou que o PSD corria o risco de acabar. Se Santana vencesse ? E com ele e o partido já a quase vinte meses das legislativas na mira da ACristas, como será ?

    Gostar

  3. Arlindo da Costa permalink
    16 Março, 2018 18:24

    Um novo partido com tralha velha? O PSD, a fazer fé na foto, ainda está na fase do PREC…

    O CDS, ao invés, tem uma nova geração e um novo élan. Já cortaram definitivamente com as ideologias que sobreviveram ao PREC.

    Gostar

    • 17 Março, 2018 11:29

      O Arlindo não conta para nada.
      Mas o PCP conta.
      Por via da CGTP, os comunistas andam em grande agitação a conduzir o rebanho.
      Com o aproximar das eleições é para fazerem ver às ovelhas que votam, que têm que continuar a votar na CDU. Precisam de segurar tachos nas Câmaras Municipais e não só, e propaganda na comunicação social. A vaca “geringonça” está quase seca. Por isso há que começar a abandoná-la.

      Mas atenção e Muito Cuidado! O problema maior não é esse.

      O que a agitação dos comunistas denuncia é, vejam lá, o seu alinhamento e militância ao serviço da Rússia.
      E não o encobrem. Ainda esta semana se levantaram na Assembleia da República contra a ingerência externa do “imperialismo” na Síria. É claro que se referem aos Estados Unidos e não a quem efectivamente está a ingerir na Síria para segurar no poder o carrasco do povo sírio, o Bashar Al Assad.

      Que não haja ilusões. A Russia continua a ser uma grande ameaça para todo o mundo livre e o PCP está com a Rússia e com todos os seus aliados, Coreia do Norte, Cuba, Venezuela, etc..

      Gostar

  4. carlos alberto ilharco permalink
    16 Março, 2018 19:34

    O articulista rui a, é familiar do rui rio?

    Gostar

  5. 16 Março, 2018 21:36

    CDS 6.6% PSD 28.4% (subiu um pouco) milagres não existem e comparar Passos a Macron…

    Gostar

  6. Procópio permalink
    16 Março, 2018 21:53

    Enquanto os oligarcas considerarem útil o triângulo kosta celinho rio, tudo bem.
    Nem partidos, nem renovação nenhuma.No sítio a apatia cilindrou de vez.
    Vai haver mudanças, isso vai, seremos os últimos a saber.
    A situação europeia e a mundial passa ao lado.

    https://www.gatestoneinstitute.org/12015/europe-denial

    O circo está montado e os animais ferozes tomaram conta da pequenada. Que medo!

    https://www.zerohedge.com/sites/default/files/inline-images/comforting-lies-vs-unpleasant-truths-640×480.jpeg?itok=HhbmMgXl

    Os espectadors pagam os bilhetes, gostem ou não.
    E se quieseres manter o teu emprego na pública tem cuidado.

    Gostar

  7. JMS permalink
    16 Março, 2018 22:31

    Rui a.,

    Portugal tem, em termos de população, a dimensão de uma cidade média/grande, a nível mundial.

    Tendo em conta que metade dessa população não vota, os motivos não interessam agora, sobram cerca de 5 milhões de votantes “activos”.

    Desses 5 milhões de votantes “activos”, cerca de 1/5 vota extrema esquerda

    Gostar

    • JMS permalink
      16 Março, 2018 22:35

      O texto não está completo. Peço desculpa e publica-lo-ei, na íntegra, mais logo.

      Gostar

    • JMS permalink
      17 Março, 2018 00:18

      Continuando.

      Todo o resto dos votantes vota PS e PSD. Qualquer um destes partidos tem uma votação flutuante, conforme as conveniências de cada um.

      Conforme as mentiras que cada um destes partidos conte, ainda há gente que acredita piamente que a sua vida irá melhorar.

      São os chamados idiotas úteis.

      Com o actual “governo”, o “governo” da salvação, depois de 4 anos de “terror”, terror esse causado pela maior parte dos elementos do actual “governo”, faltando apenas Sócrates para a desgraça ser plena, estamos a caminho de uma nova catástrofe socialista, como é hábito.

      Os bons números que nos têm apresentado são reais mas à custa de mais de uma centena de vidas que poderiam ter sido poupadas, à custa da saúde, dos transportes e de todos os serviços mínimos que um estado deveria proporcionar. Para isso pagamos. Até demais.

      Voltando ao cerne da questão, gostaria de ver um novo partido nessa área mas pela mentalidade socialista do país, talvez daqui a 2 gerações e depois de mais duas ou três bacarrotas socialistas, pudéssemos ter aspirações a tal.

      Pena que 4 milhões de pessoas não votem. Estou plenamente convencido que, se todos votassem, o BE e o PCP desapareceriam do espectro partidário na assembleia e, aí sim, poderíamos aspirar a ser um país europeu, finalmente democrático e com salários mais altos. Enquanto isso não acontecer, continuamos a ser “governados” por enormes minorias prepotentes, anti-democráticas, ditatoriais e que se alimentam da desgraça alheia.

      Podemos também agradecer a mediocridade do nosso país à “comunicação social” que temos e merecemos. O segundo poder.

      Muito mais haveria a dizer mas tenho mais que fazer numa sexta à noite.

      Gostar

  8. Procópio permalink
    17 Março, 2018 00:09

    As tecnologias da informação já estão a ser usada para distorcer o que é real. A geringonça está a especializar-se nisso. É só reparar nos noticiários das têvês generalistas.
    A evolução é muito rápida, superior à nossa capacidade para entender, controlar ou mitigar os danos que dá possam advir.

    Os avanços contínuos da inteligência artificial prejudicam a diferença entre facto e ficção.
    Faz-se de conta que algo acontece, independentemente de ter acontecido ou não.
    Assim se praticam assassinatos políticos e se criam cenários com base em calúnias laboriosamente urdidas e cem vezes repetidas.
    Não há lugar de facto para partido político nenhum, os que existem são apenas arremedos.
    O que há são carteis fingem opor-se, sob a capa da democracia. Forçam cidadãos honestos e indefesos a entregar impostos desmesurados para compensar medidas de gestão ruinosa.
    Ao desestruturarem o ensino e negligenciando a aprendizagem das coisas práticas estão a formar uma “elite cognitiva”. Os possidónios colocam no ensino privado a sua prole, enquanto inventam estatísticas e dizem maravilhas do ensino público, frequentam bons hospitais e clínicas, enquanto fingem proteger o desgraçado sns. Ocupam todos os lugares estratégicos do poder. Perseguem que lhes opõe com a mesma ferocidade dos tiranos. Constituem-se como uma classe de indivíduos privilegiados e soberanos, dotados de recursos infinitamente superiores à média. Neste momento já não estão sequer sujeitos ao poder da justiça.
    Redesenham formas de governar adequados apenas aos seus fins.
    Mandam sem opopsição. Não precisam de pôr a tropa nas ruas.

    Gostar

  9. Procópio permalink
    17 Março, 2018 00:44

    E se, pelo que temos visto ultimamente, este tipo tem razão?
    https://www.infowars.com/why-did-britain-leave-the-european-union/

    Gostar

  10. 17 Março, 2018 08:52

    Vá lá, coragem! É formar o partido liberal! Em Portugal existem uns 25 ou 30 liberais. Tudo o resto é socialista. Uns de esquerda outros de direita, mas tudo a querer viver de regulamentação e apoios do estado. Portanto os 30 liberais, apesar de terem tido o Passos na mão, vão ser muito bem sucedidos…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: