Skip to content

Querem falar de populismo?

23 Abril, 2018
Entre as medidas propostas pelo PS/arquitecta Roseta  para a Habitação conta-se a trégua invernal ou seja a proibição dos despejos nos meses de inverno uma prática instituída em França nos anos 50.
Em Portugal, no século XXI esta medida é um exemplo acabado de populismo e compra de votos à custa dos senhorios.  Façamos as contas:  em Portugal, para se poder accionar um despejo o inquilino tem de estar sem pagar há três meses findos os quais  o senhorio deverá enviar uma carta ao arrendatário explicando que nos termos da lei, o atraso de pagamento na renda lhe dá o direito de terminar o contrato de arrendamento. A comunicação deve ser feita por escrito através de uma carta registada com aviso de recepção.
 (COM OS PRAZOS PARA AS CARTAS E A CONFIRMAÇÃO DOS PAGAMENTOS DAS RENDAS JÁ VAMOS EM TRẼS MESES E MEIO)
B) Passo seguinte accionar o despejo:  o Balcão do Arrendamento está a funcionar (contra a vontade do BE e do PCP ma sainda funciona) mas o despejo não é imediato:  demora três a quatro meses a fazer um despejo.
C) Portanto é só fazer as contas:
Maio: deixa-se de se pagar renda.
Agosto: recebe-se a carta do senhorio.
Setembro:  o senhorio reúne as condições para accionar o despejo.
Dezembro:  o Balcão do Arrendamento termina o processo para accionar o despejo mas o  Inverno está aí: até 20 de Março do ano seguinte não podem ser feitos despejos.
Abril/Maio do ano seguinte: quando o despejo tiver lugar  lá estará a arquitecta Roseta diante das câmaras a chorar ao lado dos inquilinos e reivindicando o alargamento da trégua até ao fim da Primavera.
Anúncios
27 comentários leave one →
  1. Artista português permalink
    23 Abril, 2018 19:54

    Se, entretanto, o inquilino estiver a completar 65 anos….

    Gostar

  2. 23 Abril, 2018 19:56

    Todas as leis propostas são uma aberração, tudo é alucinante.

    Expropriar casas devolutas.
    Impedir despejos.
    Impedir revisão de contrato de arendamento a velhos com mais de 65 anos (que idade tem a Roseta?).

    Tudo isto é uma alucinação colectiva, agora o estado quer entrar no mercado de arrendamento, com o meu dinheiro vai construir casas para alugueres baixos, que tenho e a ver com isso?

    Hoje no DN, choravam porque fecharam 120 lojas tradicionais no centro de lisboa, casas com negócios desde o século 19, snif snif, que comoção, em 150 anos não compraram porquê? A renda era barata? Azar.

    Liked by 1 person

    • 23 Abril, 2018 23:53

      hahaha! com que então o dinheiro do Estado é o seu dinheiro.
      Você também é dos que acha que os seus empregados vão ao restaurante almoçar com o seu dinheiro !!!

      Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        24 Abril, 2018 00:15

        hahaha! , Não sabia que o Estado fazia dinheiro, eu pensava que o dinheiro do Estado eram os meus (e já agora os seus) impostos Estamos sempre a aprender..

        Gostar

      • Mário Fernandes permalink
        24 Abril, 2018 00:45

        Lamentavelmente, a partir deste seu comentário ficámos a saber que o caro é mais um simpatizante de esquerda que cai, mais tarde ou mais cedo, na asneira. É pena porque, talvez ingenuidade minha, cheguei a ter a sensação de que tinha qualquer coisa de diferente.

        Gostar

      • José Ribeiro permalink
        24 Abril, 2018 13:24

        Já sabíamos todos que esse parolodemerdia é um idiota.
        Agora com o comentário fantástico, ignorava o bípede que o Estado somos todos nós, nem sei o que aprendeu na escola e ao longo da sua miserável vida.
        Ao menos, e juntamente com o idiota útil do arlindocas, tem “tiradas” que me alegram o dia.
        Fico sempre na expectativa de ler os comentários desses esquerdalhos tristes todos os dias, juntamente com os do Observador.

        Gostar

      • 24 Abril, 2018 20:09

        @manoloheredia

        Já em 1983 Lady Margaret Tatcher explicava muito bem que não existe dinheiro público (do Estado): “There is no such thing as public money; there is only taxpayers’ money.”.

        O dinheiro do Estado é do dinheiro dos contribuintes(?)* que o Estado obriga a entregar-lhe.

        Na impossibilidade de colocar aqui o link do Youtube reproduzo o que é dito nesse vídeo:
        “One of the great debates of our time is about how much of your money should be spent by the State and how much you should keep to spend on your family. Let us never forget this fundamental truth: the State has no source of money other than money which people earn themselves. If the State wishes to spend more it can do so only by borrowing your savings or by taxing you more. It is no good thinking that someone else will pay—that “someone else” is you. There is no such thing as public money; there is only taxpayers’ money.” –
        Margaret Thatcher 1983

        *Pagador de impostos (tax payer) é mais correcto do que contribuinte.

        Gostar

    • Chopin permalink
      24 Abril, 2018 03:56

      Expropriar casas devolutas é cópia de um projecto do PT. Nem sequer é original.
      O socialismo é igual em toda a parte. A cobiça pelos bens alheios e a rapina. Depois, distribuem as migalhas pelo lúmpen para manter a base eleitoral.

      Liked by 1 person

  3. Vitor permalink
    23 Abril, 2018 21:27

    Essas medidas provavelmente iriam resultar numa diminuição abrupta das casas disponíveis para arrendamento…. Acho que até no PS já se aperceberam dessa realidade….

    Liked by 1 person

    • Mario Figueiredo permalink
      23 Abril, 2018 22:34

      Eu já não sei o que podemos esperar. É preciso não esquecer que o ano passado tivemos deputados do PS a elogiar publicamente a revolução de Outubro, ou que tivemos em Lisboa uma manifestação de apoio ao regime Venezuelano em que participou a Banda do Exército a tocar o hino dos dois países.

      Antes de 2015 todos acreditávamos que o Mário Soares em 1978 tinha “metido o socialismo na gaveta” em troca democracia. Aliás, antes de 2015 em momento algum um governo do PS permitiria que uma coordenadora do grupo de trabalho para a habitação avançasse com este tipo de propostas, muito menos que chegassem à comunicação social.

      Mas desde 2015, está a ficar cada vez mais claro, que alguém abriu a tal gaveta onde o Mário Soares meteu o socialismo. A partir daqui tudo começa a ser possível e nem por um momento eu confiaria na ideia que o PS se rege pelos mesmos princípios dos últimos 40 anos.

      Liked by 1 person

  4. weltenbummler permalink
    23 Abril, 2018 22:40

    o totalitarismo de antonio das mortes
    é uma democracia burgessa

    Gostar

  5. Narciso Miranda permalink
    23 Abril, 2018 23:29

    Estão equivocados. O populismo só pode ser de direita, decretou recentemente Boaventura SS numa entrevista recente. Isto de esquerda é justiça social, e quem não alinha é facho.

    Gostar

  6. Lucklucky permalink
    23 Abril, 2018 23:46

    O cada vez maior Totalitarismo do regime do 25 de Abril.

    Populismo = Socialismo

    Liked by 1 person

  7. carlos alberto ilharco permalink
    24 Abril, 2018 00:17

    Gosto da Roseta.
    Foi a única candidata à Câmara que se preocupou com os cegos, e o que fez ela.
    Vendou-se e andou por três ou quatro ruas para ter a sensação.
    Agora gostava que também tivesse a sensação de ter uma casa alugada por 20 euros.

    Gostar

  8. Lucklucky permalink
    24 Abril, 2018 03:10

    Mas não se preocupem o pateta que está em Belém diz que a Extrema Esquerda já não existe…

    Liked by 2 people

    • 24 Abril, 2018 03:49

      Ainda não percebo qual o problema do MCThomaz em relação ao PSD. Colaborou para a tentativa de desprestigiar o PPCoelho, está fixado em perseguir o RRio.
      Tutor do afilhado AC-DC, quer cumprir em paz este mandato para ter maioria absolutíssima na reeleição, com votos do P”S”. E assim irá o regime até 2024.

      Gostar

      • Lucklucky permalink
        24 Abril, 2018 21:59

        Marcelo é um produto do jornalismo. Marxista.

        Gostar

  9. 24 Abril, 2018 03:58

    Vou colocar a casota substituta do meu cão para arrendar. 1 assoalhada com 140×140 cm., altura 100 cm. Óptima aparência e conservação. Localizada na Rua de São Bento.
    Oportunidade única para um/a deputado/a brincar às casinhas. Renda: 375 euros/mês, sujeita à lei Roseta.

    Gostar

  10. Arlindo da Costa permalink
    24 Abril, 2018 04:13

    Grande POPULISTA então deve ter sido o SALAZAR!!! Que congelou as rendas!

    Não há pachorra para este tipo de argumentação pós-revolucionária.

    Gostar

    • 24 Abril, 2018 09:40

      Está a ver! Você chegou lá. Não há muitas diferenças entre Salazar e a esquerda portuguesa acual.

      Em termos económicos há muitas semelhanças: controle do Governo sobre a economia embora Salazar admitisse a propriedade privada. A esquerda quer tudo do Governo.

      Liked by 1 person

      • carlos alberto ilharco permalink
        24 Abril, 2018 10:26

        Mauzinho.
        O Arlindo fica à brocha quando lhe cortam o argumento e depois sai de mansinho.
        Coitado, é um anão mental.

        Gostar

    • 24 Abril, 2018 11:52

      Quem congelou as Rendas foi a 1ª República!
      Os ‘Manuais para Totós’ contam muitas estórias para o GADO ler e pensar que é inteligente.
      ♦ «O homem medíocre não acredita no que vê, mas no que aprende a dizer.»

      Gostar

  11. Artista português permalink
    24 Abril, 2018 10:12

    A ninguém pode surpreender o descaramento do AC/DC em intervir no mercado de arrendamento. Já não é a primeira vez. Basta ler aqui em baixo. Uma história bem contada:

    http://doportugalprofundo.blogspot.pt/2018/01/o-kibutz-de-antonio-costa.html

    Gostar

  12. LTR permalink
    24 Abril, 2018 10:27

    António Costa está a reveler-se um populista perigoso que não aprendeu nada com o congelamento das rendas, ou então a intenção é mesmo abandalhar para reinar como na Venezuela. Tenho sérias dúvidas sobre o coeficiente de inteligência (não habilidade) da criatura. Aliás, ele se apertado desfaz-se todo e torna-se agressivo, que é o primeiro sinal.

    Liked by 1 person

  13. 24 Abril, 2018 13:40

    Coloquei um comentário aqui há mais de 4 horas. Foi para moderação e não foi publicado.

    Estranho. Estou habituado a isso nos jornais mas nunca me tinha acontecido isso aqui no Blasfemias.

    Era uma simples ajuda ao manoloheredia sobre de quem é o dinheiro do Estado.

    Gostar

    • José Ribeiro permalink
      24 Abril, 2018 16:27

      É realmente estranho…
      Até parece que estamos a voltar aos tempos do CAA em que os meus comentários, ora estavam em moderação ora nem sequer eram publicados.
      No entanto insista no reenvio, sempre gostaria de ler o conteúdo da ajuda ao bípede a que refere o seu post.

      Gostar

      • 24 Abril, 2018 20:05

        Aceitei a sua sugestão mas recebi a mesma mensagem quando tentei colocar novamente o meu comentário:

        Please Note: Your comment is awaiting moderation.

        Vou presumir que tenha a ver com o facto de eu incluir um link do YouTube. Vou colocar aqui sem o link.

        @manoloheredia

        Já em 1983 Lady Margaret Tatcher explicava muito bem que não existe dinheiro público (do Estado): “There is no such thing as public money; there is only taxpayers’ money.”.

        O dinheiro do Estado é do dinheiro dos contribuintes(?) que o Estado obriga a entregar-lhe.

        O pequeno vídeo de Lady Margaret pode ajudá-lo a entender melhor:

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: