Saltar para o conteúdo

Em época de mentiras universais dizer a verdade é um acto revolucionário

25 Maio, 2019

Já se questionou por que razão os jornalistas em peso conotam agora tudo o que mexe de forma musculada à direita de extremistas, de radicais, de instigadores ao ódio? Pense. Reflicta. O que mudou no Mundo para que de repente haja uma perseguição à liberdade de expressão – atropelando as Constituições dos países democráticos – daqueles que fazem contraditório à agenda marxista globalista ao ponto de os perseguirem, banirem, silenciarem e até prenderem? Eu explico: mudou a percepção dos povos sobre a grande mentira que é o socialismo provocando o derrube dessa ideologia nas urnas e isso gerou o pânico das esquerdas mundiais que pensavam ter tudo sob controlo.

Citando Charles August Lindbergh: “a radical is one who speaks the truth” e é um facto inegável. Hoje para ser-se chamado de radical basta ousar falar a verdade. Nos tempos que correm onde a mentira foi institucionalizada, ensinada e repetida ao longo destas décadas de suposta “democracia”, tornou-se um acto heróico enfrentar as agendas políticas de subversão da sociedade. E não é mesmo para qualquer um. É preciso bravura e determinação para aguentar o embate massivo dos idiotas úteis que sofreram de lavagem cerebral e não conseguem ver senão através dos olhos e pensamento dos outros. Questionar? Duvidar? Pesquisar? Nem pensar. Não se questiona os “deuses do pensamento único e absoluto”. O que eles afirmam é doutrina. É para seguir sem contestação. É para imitar sem por em causa. Isto não vos faz lembrar nada? Não? Eu ajudo: as ditaduras fascistas e comunistas. É o regresso em força do fascismo que tal como expliquei com factos em várias crónicas, não é nem nunca foi de direita porque é uma ideologia revisionista socialista.

Chamar aos outros o que se pratica é técnica antiga de perseguição com vista a lançar medo até ao silenciamento final. É o receio de ser rotulado  que cala muita gente de dizer o que realmente sente e pensa. E quando esta prática é seguida de detenções e condenações, maior é o medo, maior é o controlo, maior é a submissão. Ironicamente todos aqueles que enaltecem a conquista da “liberdade” de Abril  pelo fim da censura e perseguição política são hoje os que a praticam sem escrúpulos e exigem sua reposição em nome da manutenção da liberdade. Um total contra senso. Mas claro, censura e perseguição socialista é legítima em nome da “liberdade”, certo?

Não se pode falar em democracia e exercer exactamente o seu contrário. Dizer-se que hoje somos livres e aprovarmos em simultâneo a censura legalizada. Mas é o que está a acontecer à revelia da Constituição dos países democráticos onde a liberdade de expressão é inviolável. Faz sentido? Sim. Principalmente quando os senhores todos poderosos do Mundo têm uma agenda de… esquerda. E porquê de esquerda? Porque é a ÚNICA que constrói uma sociedade de dependentes manipuláveis.

Por outro lado, é preciso esclarecer de uma vez que não há partidos de extrema-direita em Portugal porque são proibidos e o Tribunal Constitucional jamais os aprovaria. Nos  seus programas não são sequer contra etnias, contra homossexuais, contra imigração (vá ler todos sem excepção). Mas há extrema-esquerda (porque a Constituição Portuguesa diz explicitamente que a sociedade a criar tem de ser tendencialmente socialista) e essa anda de mãos dadas com o PS e para cúmulo é levada ao colo pelos jornalistas. Somos o único país europeu com radicais de Esquerda (aqueles cuja ideologia visa um Estado totalitário) em aliança com o governo e pelos vistos não é considerado ameaça. Estranho país, este.

Sejamos claros. Não existe em Portugal extrema-direita nem a extrema direita é o que que dizem ser. O termo foi adulterado propositadamente. Era preciso depois da monstruosidade que foi a imposição forçada da ideologia socialista por Lenine e Estaline na ex-URSS colar à direita outra monstruosidade, mesmo sendo absolutamente falso, como foi Hitler e Mussolini que eram socialistas nacionalistas. Extrema direita é exactamente o oposto da extrema-esquerda. Em bom rigor, a ideologia política da extrema esquerda defende um Estado totalitário, forte e omnipresente em toda a vida económica e social do país enquanto  o extremo à direita é exactamente o inverso: um Estado totalmente ausente, numa sociedade completamente livre em todos os segmentos. Ou seja, extrema direita seria pois uma sociedade anárquica sem Estado onde os indivíduos seriam absolutamente livres de viverem como quisessem. Foi a distorção propositada do significado do termo que levou à colagem falsa usada agora pelo jornalistas de que a extrema-direita é aquela que persegue emigrantes, homossexuais e defende a supremacia da raça. Nada mais falso. Essas práticas existiram e existem mas em regimes extremistas de esquerda.  A Cuba de Che Guevara homofóbico, racista, assassino em massa que usava de quaisquer meios para atingir a sua suposta sociedade superior e  a África do Sul com a perseguição racial a brancos, são apenas uns exemplos. Factos históricos que ninguém pode adulterar segundo as conveniências de um grupo.

Por isso afirmar hoje o óbvio mesmo que comprovado pela História ou pela ciência é um acto revolucionário que os verdadeiros radicais fascistas extremistas não suportam.

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. Jornaleco permalink
    25 Maio, 2019 23:14

    Radicais de esquerda? Nada disso. Eu compreendo a sua intenção a escrever assim sobre esses insensatos. A verdade crua e nua é, essa esquerda é burra, criminosa, ladrona e assassina. Mas violenta ainda não é!

    De ciência eles nada percebem, mas controlam a mesma.

    E sim. Eles brincam com a maior parte do povo como querem. Sim!!

    Citação: “[…] a Constituição Portuguesa diz explicitamente que a sociedade a criar tem de ser tendencialmente socialista […]”

    Isto é um crime e um grande erro. As forças inimigas de Portugal enganaram-nos. Cunhal e todos os outros comunistas mereciam a morte, por tanta maldade nos corações deles e tanta falsidade e incompetência.

    Com uma constituição destas, Portugal nunca vai desandar e ter algum sucesso, que mereça o termo. Impossível!

    A esquerda fascista é o inimigo número um da liberdade e quere controlar tudo. A PIDE da esquerda fascista é muito pior, do que as outras. Ver a STASI na Alemanha comunista, depois da segunda guerra mundial. O doutoramento de Merkel é ridículo e falsificado, para rir. O que a Merkel sabe fazer muito bem é espiar o vizinho e denunciar o mesmo à central.

    Citação: “[…] Somos o único país europeu com radicais de Esquerda (aqueles cuja ideologia visa um Estado totalitário) em aliança com o governo e pelos vistos não é considerado ameaça. Estranho país, este.”

    Falso!! Errado, claramente!! A Alemanha tem radicais da Esquerda fascista, muito, muito piores do que os de Portugal. Eles terrorizam todo o país actualmente. O único partido inteligente na Alemanha é chamado AfD (Alternativa para a Alemanha). E ao contrário de aqui, lá há violência real, do pior que se pode imaginar. A liberdade de expressão na Alemanha já não existe. No papel, mas não na realidade. A esquerda fascista protege e anda a secundar a invasão de autênticos bárbaros e dos piores criminosos, todos vindo do estrangeiro e maioritariamente do mundo muçulmano e da fé falso e insensata do islão, a pedido da tonta e criminosa Merkel.

    Os cristãos são odeados na Alemanha!!

    Donos de restaurantes, que aceitem clientes da AfD são perseguidos e os radicais tentam destruir a vida deles. Carros de membros da AfD são incendiados, regularmente. Batem mesmo em deputados desse partido, do AfD (ver Bremen).

    E muitas outras coisas. O parlamento alemão actual é o racismo total. Não há mais radicalismo. Portugal é um paraíso, em relação à Alemanha de agora. Todos os partidos no parlamento em Berlim ignoram o AfD. A AfD é o maior partido da oposição e discriminado em todo o lado, nos média, controlado pelo governo alemão mais radical até hoje. A AfD representa os valores do partido, cujo a Merkel destruiu, de 15 quinze anos para trás. Pessoas de todos os partidos unem-se na AfD, seja da esquerda ou da direita. Todos que amam a Alemanha antiga, unem-se ali. Até judeus. Até esses. O único partido que luta contra o islão e não o quer na Alemanha.

    Todos os crimes da esquerda radical e fascista ou dos bárbaros muçulmanos aparecem nas estatísticas maioritariamente como crimes da extrema direita. Uma perversidade e um crime claro, do pior que se pode fazer. A esquerda e os muçulmanos odeiam profundamente o judeu e o cristão também, naturalmente. Todos esses crimes são ocultados e fingindo, que foi a extrema direita que os cometeu: mentira clara. Um crime claro!! Os próprios judeus o desmentem!! É ignorado, na mesma.

    Não. A esquerda mais radical e mais perigosa para esta Europa está instalada actualmente em Berlim. A chefa desses criminosos é a denunciadora Merkel, que dá dinheiro a todos os grupos radicais, para ajudarem a apoiar a invasão dos muçulmanos. Isto é totalmente perverso e doido. Mas a realidade crua na Alemanha de hoje.

    O clima e a invasão muçulmana são as coisas que a bruxa da Merkel mais gosta, actualmente. Isto é muito perigoso, para toda a Europa.

    Timmermans foi citado, dizendo, que os insensatos dos muçulmanos, do islão já pertencem à mais de 2.000 anos a esta Europa. (Uma mentira clara, e uma ofensa à lógica, mas uma provocação bem clara, desse porco Tîmmermans, um socialista!!) Não estou a brincar. Isto é muito a sério. E não vai ser o parlamento europeu (do qual um quarto dos deputados vai ao cu um do outro, e são profundamente perversos e decadentes) que vai escolher o próximo sucessor de cabrão do Juncker, esse traidor. Mas os tipos como o Costa, atrás das cortinas, na câmara escura e secreta, o vão poder fazer. Não é bem legal, mas aos perversos isso nada interessa.

    Os europeus andam a sonhar, a dormir. Mas o criminoso Juncker e os demais sabem o que querem. Destruir todos os vestígios da era cristã-judaica. De uma vez para sempre. E quando os que estão a dormir acordarem, talvez será tarde para escapar a escravidão.

    Porque os valores daqueles são muito, muito diferentes, dos outros, que são perseguidos, e ninguém se quer lembrar.

    O resto é um pouco especulação e não. Perigoso e imprudente é, sem dúvida.

    E assim para a frente. Ainda fica muito para dizer. Muito!

    Liked by 2 people

    • 28 Maio, 2019 15:00

      Subscrevo completamente.
      BE = Medo medo medo… E o povo vai com eles. Dividir para reinar.Criar minorias…
      Merkl ??? Está ao serviço da antiga URSS. Logo de Putin com o objectivo de destruir a Europa. E os cromos votantes e os eleitos não se apercebem…

      A nossa sorte foi o surgimento da China enquanto potencia comercial para incomodar Russia e USA… Senão a Europa era absorvida pelos países árabes ou pela URSS ficando apenas duas grandes potencias mundiais. NINGUÈM olha para ISTO??? NINGUÉM SE ApERCEbE???

      Liked by 1 person

  2. 26 Maio, 2019 02:20

    João M. Tavares publicou ontem no jornal Publico um artigo de opinião. Está lá escarrapachado a liberdade de opinião que se vive atualmente em Portugal.

    Liked by 1 person

  3. Velho do Restelo permalink
    26 Maio, 2019 12:35

    Cristina, já li textos melhores saídos da sua “pena”!
    O debate esquerda/direita está gasto, e eventualmente já nem serve para os “pelotões” acertarem o passo!
    Não basta dizer que somos os bons e os do outro lado da barricada são maus!
    Possivelmente do lado de lá usam um discurso igual, e quem ouvir ambos fica esclarecido :

    São todos uns aprendizes da arte da manipulação!

    Porque sei que não é o seu caso, aqui fica uma nota do que me parece ser um lapso :

    «…Citando Charles August Lindbergh:
    “a radical is one who speaks the truth” e é um facto inegável.
    Hoje para ser-se chamado de radical basta ousar falar a verdade. …»

    «…Somos o único país europeu com radicais de Esquerda (aqueles cuja ideologia visa um Estado totalitário) em aliança com o governo …»

    Ou será que em pleno período eleitoral, a Cristina resolveu “passar-se” para o outro lado, dizendo que o BE e o PCP falam verdade ?

    Gostar

  4. Osa permalink
    26 Maio, 2019 19:56

    §1: porque razão –> por que razão

    Liked by 1 person

  5. Castrol permalink
    27 Maio, 2019 09:41

    Parabéns!
    Excelente artigo.

    Liked by 2 people

  6. 28 Maio, 2019 10:43

    Republicou isto em Palhota-da-Malamala.

    Gostar

  7. Daniel Ferreira permalink
    28 Maio, 2019 11:20

    O Cristianismo é a extrema-direita para estes doentes mentais

    Liked by 1 person

  8. Daniel Ferreira permalink
    28 Maio, 2019 11:30

    No meio de todo o terrorismo cultural, económico, demográfico e legislativo, gostava só de alertar que esta escumalha, totalmente às escuras e sem nunca ter sequer falado nem antes de ser eleito nem antes de o fazer, acrescentou a seguinte linha à (que era) nossa Constituição:

    “Artigo 4.º

    Cidadania portuguesa

    São cidadãos portugueses todos aqueles que como tal sejam considerados pela lei ou por convenção internacional.”

    Quando durante Séculos só era português quem era filho de Portugueses, eis que aparecem 4 palavrinhas apenas que destroiem totalmente este conceito FUNDAMENTAL deste País, e agora temos que 7 Biliões de Pessoas são candidatas a isso, sendo que são pessoas que nem sabem onde é PT que decidem quem e quantos é que passam a poder votar por cá.

    Claro que assim, lá vem o pateta alegre destruidor desta Nação do Presidente dizer que “alargamos a naturalização no estrangeiro e estimamos entre 300 mil a mais de 1 Milhão (!!!) de novos eleitores.” Como são pessoas de confiança, podemos acreditar que só os melhores e com as melhores intenções serão os novos tugas………

    E as pessoas ainda acham que o seu voto vale para alguma coisa.

    P.S. – Vou deixar de lado a inenarrável decisão de no ano de 2019 dar naturalidade a descendentes de certos alguéns que foram expulsos à mais de 500 anos. Inacreditável mesmo

    Liked by 1 person

  9. Paulo Valente permalink
    28 Maio, 2019 14:41

    “Quando durante Séculos só era português quem era filho de Portugueses”

    A sério? Afonso Henriques, filho de um borgonhês e de uma galega é então o quê?
    E todos os outros, fidalgos, artesãos e membros do clero (e não só), originários dos outros reinos de Espanha, da França e de Inglaterra que por cá se estabeleceram, sozinhos ou com família, ficaram para sempre estrangeiros?

    Quem não sabe história, é melhor estar calado.

    Liked by 1 person

  10. 28 Maio, 2019 15:27

    Subscrevo completamente a sua opinião.

    Haja alguém com capacidade intelectual e possibilidade de divulgar essa opinião.
    Contente por não ser o único.

    Peca por ser tão “soft” quanto às criticas à Esquerda Radical. Especialmente em Portugal, ao BE, que através do método dividir para reinar, criando clivações entre todos e minorias, pois são eles que constantemente estão a rotular as pessoas, os gay, as lésbicas, os trans, os negros, os islamitas, os coloridos e os sem cor, os desempregados e etc etc etc, conseguem levar essas minorias a votar neles conseguindo uma grande vantagem politica.

    Quanto ao que essa esquerda faz, NÈPIA… Limita-se a criticar e dizer que depois vão apresentar a sua proposta… Não tem nem conseguem idéias nem qualquer programa politico económico. Náo precisam, pois se um dia forem poder, -VAI DE REto SATANAS- não haverá classes sociais… Seremos todos pobres, exatamente como em todos os regimes comunistas.

    O fascismo está completamente associado à extrema esquerda. Não é por acaso que quem governa em portugal não ganhou as eleições! Empossado por um antigo fascista disfarçado de presidente democrata.

    E onde está a democracia? O mais votado governa? Não interessa, nem se fala nisso, pois são os bloquistas que lá estão. Mas essa decisão foi só a primeira para o final total da democracia em Portugal.

    Qto a DDRMerkl, como é possível ninguém perceber as suas verdadeiras intenções, a destruição dos valores culturais e sociais do ocidente.

    Que inveja que eu tenho dos ingleses que se preparam para sair deste ignóbil território o quanto antes…
    … E à semelhança do passado, serão eles provavelmente que nos virão acudir um dia mais tarde quando estivermos enrascados…

    Para terminar, as politicas de esquerda e de redução de liberdade são de tal forma que já não se pode dizer o que se pensa… Mas também já não se pode agir … Porque por exemplo hoje, atirar um piropo a uma garota é assedio!!! Portanto os trabalhadores das obras, quando passa uma beleza se atiram um piropo, é assédio… Ao que isto chegou!? Resultado, a imposição de regras de falta de educação e de boas maneiras…

    Há pouco tempo, numa Unversidade, uma jovem bastante atraente e vestida com uma saia muito curta, mesmo, um cinto largo, deixa cair os livros e cadernos, canetas… da mochila a tiracolo… mesmo ao pé de mim… De imedito preparei-me para a ajudar, como faria se fosse inverno, a moça estivesse completamente VEStida e não fosse nada atraente…
    Quando já estava a preparar-me passou-me pela cabeça, e se a miuda ainda diz que fui eu ou que a estava a tentar assediar e dixou cair os livros ou…. Alguém iria acreditar em mim?
    Eu olhei para o telemóvel fiz que atendi uma chamada e continuei…
    Agradeçam as boas maneiras ao BE.

    Liked by 2 people

  11. 29 Maio, 2019 13:37

    Quando se fala em “agenda marxista globalista”, se resume o fascismo a um “revisionismo socialista”, que esquece que a Grécia tem radicais de esquerda NO governo e se afirma que Bolsonaro não é de extrema-direita, como já vi aqui escrito, fica-se com a certeza de que quem profere tal coisa é uma seguidora incondicional da Alt-Right. Pena que o Blasfémias tenha seguido por essa deriva. Já teve mais interesse.

    Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      29 Maio, 2019 16:09

      Ninguém tem culpa do seu desconhecimento sobre o q é e donde vem o fascismo. Eu aqui não desenvolvi porque já o tinha feito noutras crónicas. E não, nem Bolsonaro, nem Trump, Orban e mais uns tantos q a CS apelida de extrema-direita, o são. Aliás, deviam isso sim ser encostados à parede e serem OBRIGADOS a justificar porque rotulam desta maneira. Há limites pra falta de rigor jornalístico. Nem você é capaz de dizer o q é. Apenas sabe repetir como um papagaio o q ouve. Aprenda a investigar por si em vez de ir pela cartilha do establishment. E já agora, explique lá porque sou, segundo a sua teoria, de “extrema-direita”. Sou toda ouvidos.

      Gostar

      • 29 Maio, 2019 23:05

        Já percebi que tem muito gosto em distorcer as palavras dos outros ou até inventar coisas que os outros não escreveram. Isso realmente faz parte da Alt-Right e da sua política de fazer com que se leiam só as “gordas”.

        Partindo do fim, disse exactamente isso que deixei escrito atrás: que segue a Alt-Right, um meio caminho entre a direita musculada e uma extrema-direita do séc. XXI, e isso é visível pelas suas referências. Só ainda não percebi em que parte dela é que está. Depois, reafirmei que Bolsonaro é de extrema-direita, como se vê pela apologia da ditadura de 64-85 (ou 79, para sermos benevolentes), pela apelo à violência e pela necessidade de convocar manifs para o apoiar quando ainda está no poder há nem cinco meses, um procedimento típico de líderes autoritários para se legitimar pela “rua” face a poderes institucionais e dar provas de força. Não disse que Trump ou Orban eram de extrema direita; são populistas e oportunistas que usam o nacionalismo como forma de promoção, e que noutras condições defenderiam outras ideias, como aliás já aconteceu. Trump é basicamente um vendedor ambulante de grande escala, e Orban um tipo esperto que ganha em ter um autêntico partido de extrema-direita como o Jobbik na oposição, e que usa e abusa da “civilização cristã” sem contudo mostrar realmente como defende valores cristãos.
        Para sua informação, tenho lido ao longo dos anos inúmeros artigos e livros sobre o fascismo e como surgiu, conheço especialistas na matéria, já conversei muito sobre os diferentes tipos de autoritarismo/totalitarismo da Europa dos anos trinta e por isso sei fazer as devidas comparações com os tempos actuais. Fica aqui uma pequena ideia sobre o que penso do assunto (https://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/os-nazis-esses-esquerdalhos-10625210 ). Essa linguagem oca e do “papagaio” e do “establishment”, e a “agenda marxista global” pode ser mel para alguns dos alucinados que a seguem mas comigo não pega, portanto escusa de me a aplicar. Não sou esquerdista, animalista ou “globalista” mas não é por isso que caio no nacionalismo 2-0 bacoco e nessa linguagenzinha da Alt-right que nos tentam impingir. O mundo é um bocadinho maior do que essas duas trincheiras pouco sãs.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        30 Maio, 2019 09:44

        Apelo à violência do Bolsonaro? Oh Balhamedeus. O Brasil além de ter reduzido significativamente em termos de violência desde q assumiu o cargo, está num processo de liberalização nunca dantes visto. Liberdade é coisa q não vai faltar a este novo Brasil. Sobre si, depois deste seu pobre comentário em conteúdo é q você faz parte daquela ala de pseudo intelectuais q se dizem liberais de “esquerda”. Portanto, está explicado a sua divergência comigo. Ah! E distorção é o q você tentou aqui fazer. Também nada de novo. Usa os mesmos argumentos da esquerda no ataque mas sem sustentação, sem base. Está clarinho como água neste seu comentário. Bem, vou trabalhar q a vida custa a ganhar. Inté.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        30 Maio, 2019 09:48

        Ah! Só mais uma coisinha: não se pode falar de fascismo quando estamos perante um Estado liberal. É um contrasenso. Bolsonaro se fosse AUTORITÁRIO nem liberalizava o país. Dizer o contrário não é honesto.

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: