Saltar para o conteúdo

Manda quem pode

25 Julho, 2020

Comunicado do MNE turco: «As crianças mimadas da Europa, que não podem aceitar que nos prostremos novamente em Hagia Sophia, estão a delira

32 comentários leave one →
  1. jppch permalink
    25 Julho, 2020 13:27

    Têm muito lugar onde se prostrar, e se se reduzirem à sua insignificância prostativa… nada fazem só reagem em face da prostração… agora deixem a Hagia Shophia que não foi eregida para lavarem os pés e prostrarem…. vão prostrar para a pqp… tristeza dos países da UE prostrarem perante este crime… não há quem levante a voz? sendo assim e continuando a Europa no nfuturo não vai passar de um lava pés anterior prostração…

    Liked by 1 person

    • jppch permalink
      25 Julho, 2020 13:37

      Correcção do post anterior: Têm muito lugar onde se prostrar, e se se reduzirem à sua insignificância prostativa, têm muita esquina de prostração… mas nada fazem só reagem em face da prostração… agora querem (por motivos políticos) a Hagia Sophia que não foi erigida para lavarem os pés e prostrarem…. vão prostrar para a pqp… tristeza dos países da UE prostrarem perante este crime… não há quem levante a voz? sendo assim e continuando a Europa no futuro, percorrendo este caminho não vai passar de um lava pés,…destes prostrados (frustrados) cujo objectivo último é acabar com a civilização ocidental tal como a conhecemos

      Gostar

      • 26 Julho, 2020 03:41

        É alimentando (através das nossas instituições) um sentimento de culpa, que a melhor sociedade que alguma fez existiu se prosta perante os prostantes.

        Gostar

  2. jppch permalink
    25 Julho, 2020 14:09

    Penso que aqui no Blog e na generalidade as pessoas com cultura ocidental o choque vem do seguinte:

    Nós(de acordo com a Antropologia cultural e a Socióloga) vivemos, principalmente após o Renascimento (contem os séculos ou anos) numa sociedade e contexto ANTROPOCÊNTRICO (na matriz de evolução judaico cristã)…. A VIDA e as opções, nomeadamente teológicas centradas no HOMEM e na sua liberdade consciente
    Pelo contrário eles ainda não conseguiram historicamente Sunitas e Xiitas (salvo pequenas incidências no Al Andaluz e certas partes do Norte de África, onde as mulheres têm um peso decisivo na estruturação social), sair dum campo filosófico e sociológico de TEOCENTRISMO… o da plena submissão a uma entidade superior, que no nosso entendimento humano e falível, não se discute… esta posição é axiomática

    Deixo aos meus caros colegas deste espaço de liberdade e confrontação de ideias o repto para discutirem o porquê da Hagia Shophia se tornar futuramente num lava pés e num espaço de submissão total

    Liked by 2 people

    • Olympus Mons permalink
      25 Julho, 2020 14:17

      Caro… não se preocupe com muçulmanos a destruir o que ainda resta da cultura ocidental nos sítios onde vivem. Aliás perdeu quando o Império Bizantino acabou.
      Preocupe-se com betinhos milenais, esquerdoides emocionalmente desequilibrados e perturbados a destruir a civilização ocidental no ocidente e até no seu bairro (depende que estátuas lá tiver).

      Liked by 2 people

      • jppch permalink
        25 Julho, 2020 15:02

        Não me preocupo (ou melhor até me preocupo) com o focinho virado para Meca e o cu virado para o resto do mundo…. e na submissão quem se fo** é você e eu…melhor todos nós .. que no nosso País somos passivos…somos .e mandá-los de regresso à procedência ? sim claro …quanto à gentalha de esquerda urbana e caviar que por ai prolifera era mandá-los de regresso à procedência para lá para fazer a Universidade do BE, na Palestina, na Arábia ou no Afeganistão…. ou no Paquistão desde que pagassem a segurança claro… aí essa escumalha saberia o que dói a vida … tenho o prazer de afirmar que nasci em uma fdp duma sociedade ainda que imperfeita é ao menos livre….. Mandem as Mortáguas e quejandos para o Afeganistão saber como é doce a vida

        Liked by 2 people

  3. 25 Julho, 2020 14:11

    De ‘cu pr’o ar’ parece ser impulso irresistível a que não é justo colocar limites.
    Dizem que tapam e destapam os símbolos originais; veremos como tratam a eminente questão dos sapatos (lá no interior da Turquia fizeram-me calçar uns chinelos numa igreja católica, a mais antiga do país).

    Não dar importância a essas merdas é a actuação certa.

    Gostar

  4. jppch permalink
    25 Julho, 2020 14:26

    E quando digo não se discute… esta posição é axiomática digo e reafirmo que são eles em 2020 que são incapazes de discutir.. e entrar na contradição….em museus e catedrais em França, enquanto uns mijam e outros tentam gamar as carteiras… ao mesmo tempo que vendem estupefacientes , aí a submissão fica encerrada entre parêntesis… o ser humano tem destas coisas,, incoerências

    Liked by 1 person

  5. Zé Manel Tonto permalink
    25 Julho, 2020 14:42

    Se os Europeus tivessem tomates, hoje mesmo todas as mesquitas financiadas pela Turquia eram expropriadas e transformadas em igrejas (algumas em sinagogas, para a humilhação ser maior).

    Se algum mouro na Europa protestasse, era metralhado.

    Se o Erdogan mandasse os refugiados invadir a Grécia, campo minado e botes ao fundo.

    Se continuassem a abrir a boca, Ancara brilhava no escuro durante um mês.

    Começa a estar na altura de reviver o espírito das cruzadas.

    Liked by 3 people

    • Filipe Bastos permalink
      25 Julho, 2020 15:15

      Plenamente de acordo quanto ao 1º parágrafo, desde que aplicado a TODAS as religiões: mesquitas, igrejas, sinagogas, tudo expropriado e transformado em algo útil.

      Quanto a metralhar mouros, enfim, já chegaria deportá-los.

      Quanto ao resto, penso que o Zé fala de uma posição confortável de quem julga não vir a ser afectado pelas suas propostas. Mais ou menos aquilo de que aqui me acusam.

      Gostar

      • Zé Manel Tonto permalink
        25 Julho, 2020 15:47

        “Quanto a metralhar mouros, enfim, já chegaria deportá-los.”

        Como poderá imaginar, ninguém se deixa deportar a bem.
        E se umas dezenas de milhar estiverem nas ruas a fazer um motim, muito menos.
        Para deportar em larga escala, e rapidamente, vai ter que usar força, pelo menos na fase inicial.

        ” fala de uma posição confortável de quem julga não vir a ser afectado pelas suas propostas”

        Filipe, o único motivo pelo qual os mouros, seja no Magrebe ou na actual Turquia, deixaram de atacar a navegação no Mediterrâneo e a costa Sul da europa, Algarve incluído, foi por levarem com muitas bombas em cima.

        O Erdogan está a querer levantar a cabeça. A História ensina que a única maneira de o fazer mudar de ideias é à força.

        Quanto aos botes e ao forçar as fronteiras, não acredite que, precisassem os Europeus de sair da Europa, os botes não eram afundados e a única coisa que haveria nas fornteiras seriam cercas e gás lacrimogéneo.

        Eu tenho a certeza que esse será o tratamento caso a Europa dê para o torto, por isso é que prefiro que não dê para o torto. Deixar milhões de homens jovens sem qualificações na Europa tem que ser travado. Se tiver que ser à força, que seja. Preferia outro método, mas não estou a ver qual.

        Liked by 1 person

      • jppch permalink
        25 Julho, 2020 16:53

        Não estamos todos confortáveis? e não começa por ser aí a nossa fraqueza?

        Liked by 1 person

      • 26 Julho, 2020 03:38

        É o conforto inédito (que exigimos como sendo um direito) em que nascemos e vivemos que nos enfraquece.

        Gostar

  6. Filipe Bastos permalink
    25 Julho, 2020 15:10

    “Nós vivemos … numa sociedade e contexto ANTROPOCÊNTRICO…. A VIDA e as opções teológicas centradas no HOMEM e na sua liberdade consciente.
    Pelo contrário eles ainda não conseguiram … sair dum campo filosófico e sociológico de TEOCENTRISMO… o da plena submissão a uma entidade superior que não se discute… esta posição é axiomática”

    É raro ver aqui uma discussão que vá além do estafado benfica-sporting da esquerda vs. direita. Só por isso está de parabéns.

    Para mim, quanto ao Islão é como diz; quanto ao Ocidente varia. No geral sim, passámos a fase dos contos da carochinha: foram substituídos por outros, mas é verdade que o típico europeu já não se prostra a divindades.

    Já nos EUA, esse circo a céu aberto, larga parte da população – e do governo – mantém uma mentalidade infantil e submissa a um deus todo-poderoso.

    Não são tão violentos (na religião) e opressivos como os muçulmanos, mas muitos acreditam em historietas parecidas. Um pouco como os israelitas e os palestinianos: uns mais civilizados, outros menos, ambos merdosos. Merecem-se.

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      25 Julho, 2020 15:49

      A mim não me incomoda se alguém acredita em Deus, na ciência, no estado, ou na Greta.

      Desde que não me tentem impor os seus valores, tudo bem.

      Liked by 2 people

      • Olympus Mons permalink
        25 Julho, 2020 16:43

        Nem mais – As gretas que voltem à idade da pedra, os esquerdoides abastados (imensos!) que partilhem o dinheiro deles com os mais desfavorecidos (nada na lei os proíbe) e os Religiosos que vivam a sua experiencia…. Tudo isto, desde que liberdade de expressão e direito à propriedade sejam valores sagrado.

        Liked by 2 people

    • lucklucky permalink
      25 Julho, 2020 16:55

      A Religião que o Filipe Bastos acredita: Religião Política

      Variante: Comunismo.Mamão que até quer as Igrejas que os outros construíram. mais tarde quererá os filhos dos outros para converter.

      Quanto aos Turcos feche-se Gibraltar e o Suez. Neste momento já estão a partir a Líbia com os Russos.

      Liked by 1 person

      • chipamanine permalink
        25 Julho, 2020 18:05

        anda a copiar o materialismo dialéctico com laivos de novidade que não são mais que repetição da matéria dada e deturpada para enganar incautos…. Exterminar qualquer crença pela crença maior, ficar-lhes com os bens , reeducar os “atrasados mentais” até que eles acreditem nos valores mais elevados. Ainda recentemente tivemos uma “operação desse tipo” na China com uma certa etnia que professa o islamismo. Deportados em campos de reeducação dali sairá o homem novo. Ceausescu também já tinha posto em prática tal e acabou assassinado pelos seus próprios “filhos da revolução”. Como acabam todos aliás. Plantam a semente do ódio aos outros e ele acaba com eles próprios

        Liked by 1 person

      • chipamanine permalink
        25 Julho, 2020 18:15

        Nuance para cá variação para lá queixa-se de que os outros repetem sempre o mesmo, quando o que faz é repetir-se a si próprios sempre e totalmente convencido que diz coisas novas usando as mesmas variações do mesmo discurso…..do ódio a tudo quanto mexe que não siga a sua cartilha.

        Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        25 Julho, 2020 22:12

        A Humanidade tem essencialmente 3 maneiras para explicar o mundo: Religião,Política e Ciência.

        No Ocidente Deus morreu,
        Ciência não tem uma narrativa, não tem maus e bons apesar dos esforços recentes para tornar o motor de combustão interna=capitalismo em pecado, não atrai.

        Logo resta a Política. Acredita-se na Política como se acreditava em Deus.

        Pode-se dizer hoje que a Política é a Religião.que resta no Ocidente.
        Tal fervor de crença na Política, levou a centenas de milhões de mortos no século passado.
        Crentes da Religião Política como o F.Bastos acreditam piamente que têm autoridade religiosa para forçarem os outros, lhes tirarem o que construiram, o que ganharam.
        Odeiam tudo o que os outros conseguem a mais.

        Gostar

      • chipamanine permalink
        26 Julho, 2020 11:09

        Mas….diria eu lucklucky os actuais crentes na religião política, sobretudo no ocidente capitalista aburguesado mole e acobardado, já não são aqueles que no início da religião matavam à tripa forra sem o menor escrúpulo. São mais ( e não é por acaso que o Hordogan o diz) meninos mimados extremamente agressivos nas palavras e extremamente cobardes nos actos.
        Ao primeiro peido de um islâmico os crentes nessa religião borram-se de medo. Não obstante na sua crença ainda acham que se podem servir deles para destruir os fundamentos de toda uma cultura, mas serão os primeiros a ser espetados em paus ao longo da estrada como no Império Otomano agora renascido. São corajosos sim na bazófia supostamente contra mamões e afins e já os tem nas suas fileiras a pagar-lhes coniventes…mas todos eles ao primeiro estampido de uma arma ou mesmo de uma faca mijam-se nas calças e deixam um rasto de merda pela rua fora.

        Gostar

    • jppch permalink
      25 Julho, 2020 17:21

      por favor… não compare pudim com merda (abaixo deixei-lhe um pos de resposta para si

      Gostar

  7. mariojgcfernandes permalink
    25 Julho, 2020 17:01

    Não me estando a borrifar para este assunto, e mais, uma vez, prefiro música.

    E já que alguém mencionou Deus (um qualquer), quando um entrevistador perguntou a Rostropovich se enquanto maestro a dirigir uma orquestra se considerva Deus, a resposta foi um rotundo não pois, em caso de uma súbita necessidade, não gostaria que alguém afirmasse que »Deus tinha ido à casa de banho«.

    Comentário escrito ao som do concerto para violoncelo e orquestra em Si menor de Dvořák, solista, obviamente, Rostropovich.

    Gostar

  8. jppch permalink
    25 Julho, 2020 17:10

    Tudo bem, concordo consigo, contudo o que deu um judeu para a ciência, filosofia, economia aqui no ocidente? Lemos e relemos reflectimos. concordamos ou não… tudo bem… o que deu um palestiniano para o mundo na ciência, na filosofia etc, ainda antes da criação “forçada “de Israel? Se formos falar depois, bom a análise azeda…. uns produziram
    independentemente da instabilidade/incerteza em que viveram, e deixaram obra…. os outros…. enfim AK47 em cima deles— (atenção esta análise nada tem a ver sustentadamente com a ignóbil e assassina repartição do Médio Oriente pelas potências ocidentais) de que no presente ainada sofremos as consequências

    Gostar

    • jppch permalink
      25 Julho, 2020 17:27

      o Post anterior é para o Filipe Bastos, porque muito antes da criação de Israel a comunidade judaica deixou um profundo selo nas sociedades por onde passou

      E o que foi, financeiramente e cientificamente Portugal depois de D. Manuel I?

      O legado deles está presentemente assinado no Interior, nas Aldeias Históricas, que após a sua saída definharam

      Liked by 1 person

      • jppch permalink
        25 Julho, 2020 17:46

        Com D. João V os judeus e a burguesia/conhecimento já eram… o que ficou das profundas grandezas auferidas’? Mosteiros? Obras para o desenvolvimento da nação., não.. o que ficou? E com o Marquês, posteriormente? O Vício de se fazer negócio ao abrigo do Estado…sempre o Estado …. não fosse ele um maçom …. estude como noutras nações o custo das viagens de descobrimento foram cobertas … é essa a nossa triste realidade, ainda para mais presente na actualidade….pelo mérito nesta nação ninguém se desenvolveu…. seja a oligarquia actual à esquerda ou à direita— não desenvolve porque infelizmente não faz parte do nosso DNA

        Liked by 1 person

    • Filipe Bastos permalink
      25 Julho, 2020 20:21

      …muito antes da criação de Israel a comunidade judaica deixou um profundo selo nas sociedades por onde passou

      Sim, o ‘chosen people’ deixou muito selo. Há inúmeros judeus que são pessoas impecáveis; como grupo e como nação… enfim.

      Basta dizer que as grandes contribuições foram individuais. Israel sempre sacou mais do que deu: à Alemanha em ‘reparações’, aos EUA como seu ‘aliado’, embora na prática seja a canalha americana o seu cão de guarda.

      Quando alguém diz que os judeus têm desproporcional e nociva influência, sobretudo na alta finança e nos media, é logo ‘antisemita’: a ADL nunca brinca em serviço. Mesmo que seja apenas constatar o óbvio.

      Gostar

    • lucklucky permalink
      25 Julho, 2020 23:15

      Israel nasceu como Portugal. A maior parte dos ´países são “forçados”

      “Israel sempre sacou mais do que deu: à Alemanha em ‘reparações’,”

      Talvez estejas vivo por causa de Israel…

      Israel foi o canário para a defesa da Europa e dos EUA.

      Boa parte da defesa terrestre da RFA dependia das informações Israelitas sobre os radares, mísseis, tanques, projecteis Soviéticos. Israel e a Republica Federal da Alemanha tiveram desenvolvimento de projecteis para canhões de tanque em conjunto.
      Mesmo hoje o míssil anti tanque em boa parte dos países Europeus inclusive da agora unida Alemanha é Israelita.
      Um general Checo chegou a dizer que a razão principal porque um ataque Soviético não foi feito contra a Europa Ocidental no início dos anos 80 ou pelo menos os radicais do regime Comunista perderam a voz para iniciarem uma fuga para a frente que poderia acabar em guerra nuclear se deveu aos 80 a 2 nas baixas da força aérea Síria contra Israel em 1982 e à destruição dos SAM soviéticos operando na Síria, a primeira vez que uma força aérea ocidental destruiu todo um complexo sistema de defesa anti aéreo Soviético. Algo catastrófico.

      https://en.wikipedia.org/wiki/Operation_Mole_Cricket_19

      Gostar

    • 26 Julho, 2020 03:32

      Uma análise, da contribuição para a humanidade, baseado na religião mostra uma grande abáda.
      É comparar a população judaíca e o número de prémios nobel alcançados, com os da população muçulmana.

      Gostar

      • chipamanine permalink
        26 Julho, 2020 07:44

        É isso que incomoda mais os mediocres. O conhecimento, a reflexão. a capacidade de trabalho da massa cinzenta.O incapaz, preguiçoso sente-se “diminuído” porque acha que ele, sem sequer por os dois hemisférios cerebrais a trabalhar, se julga no direito de ter, fazer as mesmas coisas que os que o fazem. É daí que lhe advém o ódio. Não é por acaso que os quiseram exterminar, e muitos “filhotes” deixaram hoje travestidos de anti-fascistas anti-capitalistas activistas . São todos filhos menores do bigodinho (Hitler) ou do bigodão (Stalin). A maconha deles é o ódio. O ódio a quem estuda, a quem reflecte, a quem trabalha e que com isso consegue singrar na vida destacando-se dos mediocres, dos preguiçosos que por natureza são invejosos.

        Liked by 1 person

  9. Filipe Bastos permalink
    25 Julho, 2020 20:12

    Como poderá imaginar, ninguém se deixa deportar a bem. E se umas dezenas de milhar estiverem nas ruas a fazer um motim, muito menos. Para deportar em larga escala, e rapidamente, vai ter que usar força…

    Zé, mais uma vez gosto da sua maneira de pensar. Quando sabe que algo está certo, não hesita nem se acanha: vai até ao fim.

    É assim que devemos ir atrás dos trafulhas, dos mamões e da riqueza excessiva. Exactamente assim. E acredite, será mais difícil que os mouros.

    Cada vivenda no Restelo, na Quinta da Marinha ou do Lago, cada barco, casa ou popó de luxo, deve ser explicado ao cêntimo. Se foi trafulhice – pelo menos 50% – expropriação e cadeia. Se a mama foi legal, então só expropriação.

    Claro que não irá sempre a bem; os trafulhas e mamões não abdicam facilmente do saque. Como bem diz, em muitos casos será à força. Mas tem de ser.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: