Saltar para o conteúdo

Já entrei em confinamento e vocês também vão entrar

11 Janeiro, 2021

Passei o fim de semana a tirar mobília desnecessária da casa. A remoção da mesa de sala de jantar, um artefacto dos tempos em que a sociedade inconsciente se demitia de condenar repastos entre familiares e amigos, permitiu a construção de uma pirâmide de rolos de papel higiénico com base rectângular de 0,70 m por 0,90 m.

TPC 1 – MATEMÁTICA
ENTREGAR ATÉ QUINTA, DIA 14

Sabendo que pé-direito é de 2,96 m e que a pirâmide termina no seu topo num único rolo de 12 cm de diâmetro, qual o número de rolos de papel higiénico empilhados em pirâmide de forma a que esta tenha a construção mais harmoniosa possível?

O corredor está cheio de enlatados, das anchovas às sardinhas sem esquecer as salsichas e a cavala. Eu estou preparado, agora é só o governo fazer a sua parte. Ainda aguardo com ânsia pela notícia de que as crianças serão poupadas à morte certa nas escolas para que me possa regozijar por não ter qualquer necessidade ou desejo para sair de casa. A acumulação de lixo preocupava-me, mas percebi que com toda a gente em confinamento não há qualquer problema estético ou funcional em atirar os sacos de lixo para a escadaria do prédio já que ninguém a utilizará neste período. Claro que não deveria haver recolha de lixo: os lixeiros não são menos que os outros, pelo que não faz qualquer sentido andarem na rua a apanhar o vírus. Naturalmente, não receberei qualquer encomenda, seja de restaurante ou de supermercado: sou um cidadão consciente dos que deseja e sobretudo exige que ninguém ande na rua a fazer entregas a inconscientes para que depois estes contaminem estafetas e depois acabemos todos mortos. Eu sou altruísta. É por vocês, não é por mim.

TPC 2 – GEOGRAFIA
ENTREGAR ATÉ QUINTA, DIA 14

Sabendo que não voltaremos a morrer por doença, faça uma estimativa da população mundial em termos absolutos para que seja legalizada a eutanásia patriótica para efeitos de antropofagia sustentável.

Se fizermos isto tudo como deve ser, não morreremos. Não só agora, como sempre. Nunca mais morreremos. Não é bom? Não merece um pequeno sacrifício agora? Só fascistas poderiam estar contra este desígnio da ciência e, consequentemente, da humanidade. A minha família acha que estou um pouco delirante, mas delirante estão eles, que querem andar aí em actividades ao ar livre completamente desnecessárias como a exploração do Homem pelo Homem a que se chama ironicamente de empregos e imoralidades como concursos de travestismo em forma de eleições. Estes covardes querem manter coisas abertas a que chamam “essenciais”, como se um enfarte pudesse ser mais incómodo que uma unha encravada, um síndrome de Guillain-Barré mais perigoso que uma constipação ou um idoso precisasse mesmo de encher os bolsos da indústria farmacêutica com medicamentos desnecessários como insulina, uma coisa que até o nosso corpo produz sozinho se nos protegermos do covid.

TPC 3 – EDUCAÇÃO CÍVICA
ENTREGAR ATÉ QUINTA, DIA 14

Qual o argumento conservador retrógrado para a limitação ao direito de livre associação sexual intergeracional, em particular no que respeita a situações que, por lastro religioso de moralidade ultrapassada, impedem o pleno amor entre membros da mesma família?

Precisamos de um novo modelo económico e político. Um modelo em que ninguém é mais que ninguém, em que todos valem o mesmo e em que todos são valorizados num humanismo ecuménico sem racismo, xenofobia, misoginia, islamofobia e que, em comunhão plena das nossas potencialidades humanas, possa cancelar de vez o cristianismo anti-liberal.

A sociedade pode não estar preparada para uma transformação radical, mas é por isso mesmo que precisamos de líderes fortes, como os actuais, que indiquem o caminho às pessoas. No caso português, António Costa errou ao permitir o Natal e, inclusivamente, permitindo que subsistam pessoas a escreverem a palavra Natal com maiúscula, como se esta não fosse uma palavra como as outras, como país, autocarro, nação, pessoa, médico, Funcionário Público ou Estado.

Eu apoio o confinamento e, como penso muito no bem-estar dos outros, apoio a repressão policial sobre qualquer indivíduo encontrado na rua. Na rua só polícias e com testes covid realizados antes e depois do trabalho. Tirando polícias para assegurar a eliminação imediata de prevaricadores genocidas, não quero ver mais ninguém na rua. Para vosso bem estarei sempre à janela, de telefone na mão, pronto para documentar nas redes sociais qualquer rebelde assassino que se lembre de sair de casa.

Pela imortalidade já teremos que fazer alguns sacrifícios. Morte a quem os rejeitar.

17 comentários leave one →
  1. voza0db permalink
    11 Janeiro, 2021 10:17

    A ANEDOTA do dia:

    Precisamos de um novo modelo económico e político.

    Acho que o vitorcunha no meio das arrumações encontrou cola e começou a cheirá-la!

    Então o vitorcunha acha que ALGUM DIA esta MANADA DE ESCRAVOS IGNORANTES E IRRESPONSÁVEIS alguma vez vai querer deixar de votar para assim passarem a ser CONHECEDORES E RESPONSÁVEIS?

    NUNCA NA VIDA ESCRAVA que a manada tanto adora!

    Não esquecer que é graças a duas ferramentas em particular que as SFD e os Bilionários alcançaram TAMANHO SUCESSO nesta falsa pandemia.

    Sem a WWW e os telefones “espertos” a OPERAÇÃO COVIDIUS não teria alcançado este nível de sucesso.

    Gostar

    • Perigoso Neoliberal permalink
      13 Janeiro, 2021 04:22

      Expressão ou gesto que dá a entender, em determinado contexto, o contrário ou algo diferente do que significa.

      “ironia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/ironia [consultado em 13-01-2021].

      Gostar

      • voza0db permalink
        13 Janeiro, 2021 13:34

        Não se parece que o vitorcunha esteja a ser irónico!!!

        Gostar

  2. voza0db permalink
    11 Janeiro, 2021 10:28

    Na rua só polícias e com testes covid realizados antes e depois do trabalho. Tirando polícias para assegurar a eliminação imediata de prevaricadores genocidas, não quero ver mais ninguém na rua.

    Espero que essa “rua” inclua os campos da lavoura!

    Gostar

  3. Carlos Alberto Lopes dos Reis Lopes permalink
    11 Janeiro, 2021 10:29

    O serrote continua sem trava.

    Gostar

  4. Weltenbummler permalink
    11 Janeiro, 2021 14:44

    os dirigentes fazem cagada e deixam a bosta para nós

    Gostar

  5. 11 Janeiro, 2021 15:27

    Este confinamento é imbecil e a coisa já desceu para metade antes deles decretarem.

    O problema é sempre, sempre dos toscos dos números que nem pensam de onde as coisas podem vir, como o aumento de casos em Israel onde não há Natal.
    E depois as baldas de laboratórios e tudo fechado e o aglomerar de testes que dá um excesso que não sabem interpretar.

    Espero bem que desta vez voltem atrás e tratem mas é de dar alternativas de tratamento em hospitais e clínicas privadas porque a verdadeira e grande mortandade está para vir com os milhares de operações que têm vindo a ser protelados-
    Ah, e não é de agora. No mínimo, no curto prazo, é desde as famosas 35 horas no estatal. E sei do que falo.

    Gostar

    • Perigoso Neoliberal permalink
      13 Janeiro, 2021 04:32

      O problema é sempre, sempre das pessoas que acham que se os números realmente “piorassem” o confinamento já não seria tão imbecil.

      Gostar

  6. 11 Janeiro, 2021 15:31

    Ah, só por coisas, para que fique bem claro.

    Isto, partindo do princípio que a população em geral não é tão monga quanto os “intelectuais” e seus guias espirituais e imbecis que tais, que negam a importância da distância social, tapar boca e nariz com máscara, como já na Idade Média se sabia e fazia, e desinfectar as mãos.

    Tendo em conta que isto é mesmo um vírus diferente e que até compete com prevalência sobre o da gripe e aí, juntamente com o benefício prático, das máscaras, tem resultado em menor gripe este ano.

    Agora larguem as bestas acirradas em matilha que eu já fui.

    Gostar

  7. 11 Janeiro, 2021 18:56

    “Eu apoio o confinamento e, como penso muito no bem-estar dos outros, apoio a repressão policial sobre qualquer indivíduo encontrado na rua.”

    Tenho quase a certeza que já alguém disse isto mesmo. Mas a sério e com absoluta convicção. Estamos nesses tempos!

    Liked by 2 people

    • Perigoso Neoliberal permalink
      13 Janeiro, 2021 04:46

      Ainda hoje vi um vídeo de uma mulher australiana que foi presa por estar na rua com um cartaz de protesto ao pescoço (presumo que durante um “confinamento”). Estava com o filho de uns 4 anos que lhe foi arrancado dos braços aos gritos enquanto ela era enfiada numa carrinha da polícia. E havia gente nos comentários a dizer que ela é que estava errada.

      Noutro vídeo uma karen gritava com uma menina de uns 7 anos porque ela não tinha máscara.

      Estamos rodeados por gente desta. São muitos e são barulhentos.

      Liked by 1 person

  8. João Lopes permalink
    11 Janeiro, 2021 21:32

    Carta ao presidente da República

    “Exmo. Sr. Presidente da República,

    Gostaria de ver esclarecidas algumas questões no âmbito desta situação de pandemia:
    1- É verdade que os profissionais de saúde têm um chorudo complemento salarial se estiverem alocados a serviços covid? Se sim, não será de esperar que exista um empolamento desta pandemia, no sentido de beneficiar uma “casta” de funcionários públicos?
    2- É verdade que o número de consultas que deixaram de ser feitas ascende a alguns milhões? Se sim, as pessoas com doenças não covid são cidadãos cuja saúde é menos importante?
    3- É verdade que o número de internamentos no ano de 2020 foi muitíssimo baixo por comparação com a média dos anos anteriores (estão gráficos no site da DGS que confirmam o que estou a mencionar)? Se sim, por que motivo a comunicação social e o governo andam a clamar aos sete ventos que o SNS está numa espécie de ruptura?
    4- É verdade que há pessoas, como um conhecido meu que infelizmente morreu por ter caído de uma escada e ter perfurado um pulmão, têm na certidão de óbito a causa de morte como sendo covid, quando obviamente a causa foi outra? Se sim, isto não é uma manipulação fraudulenta dos números e até eventualmente não constituirá um crime de falsificação de documentos?
    5- É verdade que estes consecutivos estados de emergência servem para dar cobertura jurídica às acções do governo? Se sim, o que está a ser feito para fiscalizar os negócios que têm sido feitos por ajuste directo, em vez de serem alvo de um concurso público?
    6- É verdade que o funcionalismo público está a ser alvo de uma super protecção em detrimento do que se passa com os trabalhadores do privado? Se sim, existem cidadãos de primeira e cidadãos de segunda? A esta questão nem preciso de resposta: é verdade. Existem cidadãos de primeira e de segunda, e estranho que o presidente da república, que supostamente é o presidente de todos os portugueses, não tenha uma palavra a dizer sobre a matéria.

    Termino por referir que gostaria de ver respondidas algumas destas questões e corrigidas algumas destas situações.

    Subscrevo-me atenciosamente,

    João Lopes”

    Liked by 2 people

    • lucklucky permalink
      12 Janeiro, 2021 01:48

      Do 2 ao 6 é tudo verdade.
      Isto é um vírus que está claramente a ser explorado pela religião da política.

      Gostar

  9. marão permalink
    12 Janeiro, 2021 08:03

    Um nojo vergonhoso.
    Marcelo não faz campanha mas fazem-lha.
    Ontem foi ultrapassado o limite do descaramento, quando a propósito do seu teste, diferentes canais mostraram o, homem durante horas em primeiro plano, todo o tempo a encher o ecrã em poses e passeatas, enquanto para comentadores e concorrentes era reservado um minúsculo quadradinho num canto envergonhado.
    Decência novamente atirada ao lixo, a merecer um ruidoso coro de protestos.

    Liked by 2 people

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: