Saltar para o conteúdo

Feminismo ESG – egocentrismo de privilegiadas

18 Janeiro, 2023

Um grupo de três serigaitas lisboetas, privilegiadas, com ligações de diversa ordem a grandes escritórios de advogados da capital, a uma dita elite de gestores de grandes empresas nacionais e até a um grupo chinês que aqui há uns anos foi condenado pela autoridade espanhola da concorrência a pagar uma coima de 23 milhões de euros num processo relativo a práticas concertadas do mercado do seu sector de actividade, lançou uma iniciativa que, se não fosse uma fantochada pegada, estas raparigas diriam que é, cito, “para conectar, organizar e promover mulheres com destacada experiência em ESG em Portugal”.

Os «princípios ESG» são, como se sabe, uma artimanha travestida de fingidas piedosas boas intenções, mas que serve apenas para dirigentes e empresas manterem privilégios à margem do livre mercado e da sã concorrência.

O lançamento público deste ridículo projecto será em início de Março e contará com, cito, uma “masterclass”, um ciclo de “talks” e uma “academy”. As meninas convidaram uma série de, cito, “embaixadores” para dar uma suposta aparência de seriedade à coisa, dizendo portanto que a sua agremiação é, cito novamente, “powered by” estes seus convidados.

Num só projecto as três espevitadas donzelas conseguem ainda a proeza de fazer a síntese de duas causas da moda: o ESG e o feminismo. Com isto revelam assim não só o ambiente grã-fino em que vivem, mas o completo desfasamento da realidade e preocupações da esmagadora maioria dos portugueses e em particular das mulheres do nosso país. Por exemplo da mulher de 41 anos com uma gravidez de 33 semanas que ainda há dias teve de fazer mais de 200 quilómetros para dar entrada num hospital e dar à luz, tudo porque o INEM encaminhou a ambulância por engano para uma urgência que estava fechada.

A alta-roda urbana portuguesa preocupada com quotas para mulheres em cargos de liderança, sustentabilidade, inclusividade, o «combate» às alterações climáticas e outras tretas que tais, não está só alucinada e alienada. É também um conjunto de pessoas com péssimas ideias, interesses perigosos, uma agenda perversa e desprovido de qualquer sentido de razoabilidade ou de humanidade.

Não me apetece fazer publicidade ao estabelecimento que as moças estão a montar para satisfação do seu próprio ego. Por isso não direi o nome da marca parola que escolherem. Dir-vos-ei apenas que as três senhoras têm apelidos Rendeiro, Khouri e Pantaleão.

Tomai juízo meninas!

A minha crónica-vídeo de hoje, aqui:

10 comentários leave one →
  1. RC - beirão permalink
    19 Janeiro, 2023 10:37

    A parolice de meninas a armar ao pingarelho á portuguesa. O estrume da pseudo élite que temos. E se as três meninas fossem mas é trabalhar? Trabalhar a sério, entenda.se. Este pobre país dos trastes sócrates, costas, medinas e outros trastes avulsos está em apodrecimento acelerado, e este tipo de gajas idiotas e parvinhas de todo não têm vergonha na puta da cara das figurinhas de merda que fazem… Pobre país que te deixaste cair debaixo deste entulho de vigaristas, corruptos e cretinos. Que fatalidade!

    Gostar

  2. André Silva permalink
    19 Janeiro, 2023 13:03

    Custa-me muito ver Francisco Veloso envolvido nesse estrume pegado. Acredito, do que o conheço pessoalmente, que não esteja directamente envolvido e que se lhe perguntarem “off the record” dirá exactamente isso: que é um estrume pegado.
    Mas infelizmente hoje em dia ninguém pode dizer a verdade ou pelo menos o que pensa – principalmente às meninas sensíveis (que são quase todas…) – sob risco de ser-se completamente ostracizado (na melhor das hipóteses) ou mesmo ter sérios problemas pessoais, profissionais e com a justiça.
    E é assim que vamos construindo um mundo de fracos e cobardes. A beleza da coisa é que por norma são os mesmos que criaram o problema que mais alta vão pagar de Factura. O karma é f0did0 e a justiça é divina.
    Hard times create strong men. Strong men create easy times. Easy times create weak men. Weak men create hard times. On so on…

    Gostar

  3. 19 Janeiro, 2023 22:26

    Se ao menos senhor Telmo houvesse assim só uma palavra para resumir tudo aquilo que acabou de dizer e lhe poupasse no tempo gasto a escrever tantas palavras.
    Assim humm, deixe cá ver se me lembro de uma humm … BURGUESIA ?!

    Gostar

    • Pedro Dias permalink
      21 Janeiro, 2023 08:49

      O que é que esta serigaita “mg” anda aqui a fazer?

      Gostar

      • André Silva permalink
        23 Janeiro, 2023 17:10

        Anda a ver se arranja alguém para lhe rebentar o pacote. Pensa que são todos como ele…

        Gostar

  4. Joao Lopes permalink
    20 Janeiro, 2023 20:35

    O nosso país está doente, entregue a uma corja de gatunos e gatunas, que vive de expedientes, e que suga a pouca riqueza que efectivamente se produz. Já fomos ultrapassados pela Roménia…?

    Gostar

    • carlos rosa permalink
      20 Janeiro, 2023 22:42

      Eu acho que os portugueses sérios e patriotas já devem andar a coçar a cabeça preocupados com a governação que o país precisa depois dos crimes de lesa pátria provocados pela Esquerda após o 25 de Abril de 1974.
      Para grandes males grandes remédios.
      Cortar nas alcavalas dos xulos.
      Dar valor a quem trabalha e defende Portugal.

      Gostar

  5. Maria permalink
    22 Janeiro, 2023 00:32

    Como é sua norma é mais um texto de excepção. Parabéns.
    Telmo, permita-me um conselho, coloque todos os seus extraordinários e patrióticos textos num livro. Talvez já o tenha feito e se assim foi fez muito bem. Nenhum deles se pode perder. Tudo quanto tem vindo a escrever ao longo de bastante tempo mais não é do que um grito d’alarme silencioso que, além do seu valor intrínseco, serve indubitàvelmente para alertar o bom povo português, os dez milhões do Continente e os cerca de cinco milhões emigrados em vários países, quase todos polìticamente da direita e do centro-direita, que não se identifica com esta maltosa brava que paulatinamente nos anda a destruir o País desde o 25/4 sem que haja quem lhe faça frente e diga alto e bom som BASTA.
    Só lhe desejo muita saúde e igual coragem para nunca deixar de combater atravéz da palavra (e esta tem tanto ou mais poder do que a das armas) a politicagem indigna e malvada auto-denominada governantes que desde há quase 50 anos tem vindo a tirar a saúde e a alegria de viver aos portugueses de bem. A violência, a insegurança e a criminalidade (incluindo redes de todo o género e feitio com porta aberta e carta branca para a entrada livre no País) é o pão nosso de cada dia, como jamais se tinha visto no anterior regime. É uma dor d’alma constatar diàriamente o estado económico, social e moral miserável e inerte em este País se encontra e os que o amamos desesperadamente rogamos diàriamente a Deus Todo Poderoso que na Sua infinita misericórdia nos livre para sempre do bando de traidores à Pátria, de corruptos, de ladrões e de criminosos morais e de sangue (que os houve dentre os ‘grandes democratas’ que nos vieram ‘libertar do fascismo’, mas que em vez disso nos deixaram desde então até ao presente atados de pés e mãos e boca amordaçada evitando deste modo traiçoeiro e velhaco, atravez do factor medo permanentemente instilado no âmago do povo, a denúncia de todas as monstruosas vigarices e corrupções que justamente por existirem são devidas única e exclusivamente ao regime subreptìciamente introduzido no País – e contra a vontade dos portugueses por falta de um referendo e consequentemente induzidos em erro – e ao sistema pôdre que lhe subjaz.
    Como é possível que um Povo maioritàriamente conservador de cerca de quinze milhões de almas boas não desenvolve/funda um movimento patriótico e pacífico em que uma ainda que pequena parte desses milhões faça uma revolução a valer (e não um golpe de Estado levado a efeito por um pequeno grupo de traidores à Pátria, como foi o 25/4), para voltarmos a recuperar a Nação Nobre, Valente e Orgulhosa que sempre o foi desde a sua Fundação vai para quase mil anos graças à bravura e determinação dos nossos Heróis passados. Como é isto possível?

    Gostar

  6. lucklucky permalink
    23 Janeiro, 2023 21:13

    Continuam a não perceber.
    Essas inciativas têm um grande retorno de reputação social e de capital.
    As 3 meninas estão-se nas tintas para as opiniões do Telmo. O que lhes interessa são as opiniões da sua classe social onde isto funciona:

    “As Girard already perceived in 1999, we live under the reign of “victimism, which uses the ideology of concern for victims to gain political or economic or spiritual power.” But victimism isn’t merely a cynical smokescreen for power. Instead, the rise of victim power signals a genuine and troubling exhaustion of all other sources of authority and legitimacy. This points to the real problem with this new ideological regime: Beneath its benevolent rhetoric, its implications are apocalyptic, accelerating the collapse of any sustainable order.”

    In compactmag.com

    Para perceberem melhor:

    Is white paint racist? Norway’s University of Bergen is exploring that question, asking how the aesthetic of white paint helped the nation contribute to white supremacy and helped “[make] the world whiter.”
    “Whiteness is not only a cultural and societal condition tied to skin color, privileges, and systematic exclusion, but materialize everywhere around us,” a rundown of the study read.
    “Although Norway is not a conventional colonial power, this project will show how the country has played a globally leading role in establishing white as a superior color,” it said. “Until now, however, this story has been lesser known to scholars and the public.”

    “Currently the Norwegian innovation TiO2 [titanium dioxide] is present in literally every part of modern life … The primary research question is: What are the cultural and aesthetic changes instigated by titanium white and TiO2 surfaces — and how can both the material in itself and these changes be conceptualized and made visible?”

    The Research Council of Norway, a government agency, is funding the study by University of Bergen associate professor and historian Ingrid Halland through a grant of 12 million Norwegian Krone (about $1.2 million US) to explore the paint color’s historical legacy,

    The study is also sponsored by two of the major companies that contributed to titanium white paint’s prevalence in the country — Titania A/S, which extracts ore for use in titanium-based products, and Kronos Titan, which produces the titanium dioxide pigment.

    In nypost.com

    Gostar

    • lucklucky permalink
      23 Janeiro, 2023 21:36

      As Universidades já não ensinam, diga-se nunca se interessaram muito com o emprego dos seus alunos que para piorar já vêm com fracas capacidades do ensino a montante.

      Mas e se as Universidades em vez de ensinarem criarem e venderem sistemas morais ? Aí existem inúmeros empregos para “professores da moral” faceis uma vez que os impostos que os Estados colectam não param de crescer apesar das ruas, esgotos, abastecimento de agua e eletricidade já estar tudo construido e reconstruido…
      Se a Universidade conseguir mudar a moral do Estado…esses recursos podem vir para os alunos e professores que nada sabem fazer…

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: