Skip to content

Revolta contra a curva de Gauss

2 Abril, 2008

Hoje o tema do Fórum da TSF era o aumento dos preços acima da taxa de inflação. Assim mesmo. Parece que o tema tem origem numa ideia do CDS-PP que ultimamente tem andado a explorar as propriedades matemáticas das médias. Parece que cada média resulta de valores que estão acima da média e de valores que estão abaixo da média. O CDS-PP descobriu que a eliminação dos valores que se encontrem acima da média é uma mina eleitoral. O CDS-PP explora o filão do eleitorado que tem conhecimentos de economia e de matemática abaixo da média. Os líderes do CDS-PP ainda não descobriram que este grupo representa cerca de 50% da população. Quando descobrirem vão muito provavelmente exigir do governo uma medida qualquer para resolver o problema.

Anúncios
12 comentários leave one →
  1. 2 Abril, 2008 11:31

    Acho que muita gente devia ver estes gráficos antes sequer de atirar mais atoardas:

    Já para não falar do gráfico do petróleo, etc.

    Gostar

  2. 2 Abril, 2008 12:00

    “Os líderes do CDS-PP ainda não descobriram que este grupo representa cerca de 50% da população”

    Bom post mas acho que nesta secção estás a confundir média com mediana.

    Gostar

  3. JoaoMiranda permalink*
    2 Abril, 2008 12:06

    Miguel,

    estou a pressupor uma distribuição simétrica.

    Gostar

  4. 2 Abril, 2008 13:19

    Ok.

    Gostar

  5. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Abril, 2008 14:12

    ainda podem pedir ajuda a média Maia e ao média Paulo Salvador

    Gostar

  6. Leandro Azevedo permalink
    2 Abril, 2008 16:07

    Caro João,

    A denominação correcta para aquilo que falas é VARIÂNCIA que é uma função estatística que calcula a variação de uma distribuição à volta da sua média. Se pretendemos usar valores da distribuição que estão abaixo da média usámos a semi-variância negativa. Calculando a média não tens como saber quais os valores da distribuição que estão abaixo dessa mesma média a não ser que prestes atenção a cada observação separadamente, o que convenhamos seria uma perda de tempo.

    Gostar

  7. Luis Moreira permalink
    2 Abril, 2008 18:07

    Média.Mediana,Variância… agrada-me retornar aos velhos conceitos que me deram cabo da cabeça!

    Não creio que o PP saiba alguma coisa disto…

    Gostar

  8. pinho cardao permalink
    2 Abril, 2008 23:00

    A inflação em Portugal é coisa muito mais sofisticada.
    É um valor fixo, estabelecido aquando da apresentação do Orçamento. Se os preços variam mais que a inflação estabelecida, o problema é dos preços, não da inflação, que se mantém imperturbável!…
    Mas isto não acontece só com a inflação. Com o PIB também. O PIB é um dado!…Discute-se a percentagem do défice, mas nunca se discute o PIB!…Porque o PIB é o PIB!…Abençoado país este!…

    Gostar

  9. Joel permalink
    3 Abril, 2008 13:53

    Miguel,
    O JM não erra, nunca errou num post ou comentário, pode ser é que as pessoas não percebam. Claro que estava a assumir uma distribuição simétrica

    Gostar

  10. JoãoMiranda permalink
    3 Abril, 2008 14:13

    Caro Joel,

    Basta ler o título para perceber isso mesmo.

    Gostar

  11. Anónimo permalink
    10 Abril, 2008 23:04

    1. O título refere-se obviamente a aumento dos preços em si, não tendo nada a ver com os conhecimentos matemáticos da população.

    2. Nem se vê qual é ao certo a relação entre a média ou mediana dos conhecimentos matemáticos da população e a compreensão de que em qualquer média de valores diferentes, haverá sempre valores acima e abaixo.

    3. Dar atenção especial aos sectores cujo desempenho fica abaixo da média (neste caso, estar acima na inflação é estar abaixo no desempenho) é a base de toda e qualquer estratégia (a base, evidentemente, não tudo). Isto não deveria ser muito difícil de compreender. Da próxima vez que escolherem um restaurante para jantar, sugiro que não excluam aqueles de que não gostam, porque, afinal, algum tinha de ficar abaixo da média.

    4. Para quê fingir que isto é mais do que uma tentativa de uma graça fácil à custa de um partido que não está aqui para se defender (pessoalmente, não tenho qualquer simpatia pelo PP), mas que parece sempre bem criticar (não são, pelo menos, responsáveis pelas políticas simplórias que nos são servidas cada dia e que temos de aceitar sem discussão em nome de uma crise que apenas contribuem para agravar – como aliás está à vista em toda a parte, a despeito das mentiras que se tornaram o pão quotidiano -, e que se vão sustendo apenas por isto: cada um pensa que está pior, mas, pelo menos, o vizinho do lado está duas vezes pior). Não, o divertido é a risada saloia, seja qual for o pretexto.

    Gostar

Trackbacks

  1. cinco dias » A classe média e o ensino privado

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: