Saltar para o conteúdo

PC Guia

31 Julho, 2008

Tudo o que precisa saber sobre o Classmate PC Magalhães.

Anúncios
57 comentários leave one →
  1. António permalink
    31 Julho, 2008 10:14

    a verdade da mentira,,,,,,,,,,,,,,,,

    Gostar

  2. 31 Julho, 2008 10:17

    http://www.amazon.com/E09XPH-9%25201d-2goPC-Celeron-Processor/dp/B0016OJXGQ/ref=pd_bbs_1?ie=UTF8&s=electronics&qid=1211725602&sr=8-1

    A maior vergonha. Ontem o telejornal publico abriu com esta noticia, e com o primeiro ministro sorridente. Este computador vai ser disponibilizado em paises do terceiro mundo.
    Desde quando criancas entre 6 e 11 anos precisam de computador? e para mais vais vao ser obrigadas a ter um, sendo o contribuinte a pagar (sem concurso publico).

    Gostar

  3. 31 Julho, 2008 10:21

    Ya, é uma mentira tão grande que até os totós da Wired enganam.

    http://news.wired.com/dynamic/stories/C/CLASSMATE_PC_PORTUGAL?SITE=WIRE&SECTION=HOME&TEMPLATE=DEFAULT&CTIME=2008-07-30-07-02-28

    Gostar

  4. Gabriel Silva permalink*
    31 Julho, 2008 10:28

    Destaques da Wired:

    «Classmate PCs are based on Intel’s design and include its processors, but they are built by other manufacturers and sold under a variety of brand names. The first generation went on sale in March 2007; a heftier version with a faster processor and a bigger screen hit the market in April 2008.»

    Gostar

  5. Anónimo permalink
    31 Julho, 2008 10:34

    «Intel’s Classmate PC and OLPC’s XO are just two of a growing field of small, low-cost computers aimed at the millions of students in developing countries who are just gaining access to technology and the Internet.»

    “Developing countries” somos nós, pensam eles.

    Gostar

  6. 31 Julho, 2008 10:49

    Vejam-se os vídeos das notícias apresentadas na RTP e na SIC. As notícias estão desenhadas para dar a impressão de que se trata de um lançamento mundial com origem em Portugal, mas isso nunca é explicitamente dito porque não é verdade. Deixei os links aqui

    http://caldeiradadeneutroes.blogspot.com/2008/07/magalhes-o-mais-escandaloso-golpe-de.html

    Gostar

  7. 31 Julho, 2008 10:54

    GP, voce percebe Ingles?
    O que a wired publicou foi apenas o que portugal fez. um contrato (que ninguem percebe) com a intel para a fabricacao/compra de meio milhao de maquinas de calcular de 3 geracao.
    O que a wired nao escreveu foi que este negocio foi feito sem concurso publico, e que o “engenheiro” socrates ia usar esta noticia para se “auto-propagandear”.

    “Intel Corp.’s low-cost laptop initiative got a boost Wednesday from Portugal’s government, which is pledging to provide elementary school students with 500,000 computers based on the chipmaker’s Classmate PC design

    Gostar

  8. Gabriel Silva permalink*
    31 Julho, 2008 11:02

    «As notícias estão desenhadas para dar a impressão de que se trata de um lançamento mundial com origem em Portugal, mas isso nunca é explicitamente dito porque não é verdade.»

    Pelo contrário, é mostrado de forma bem explícita: se vir o video (pelo menos no da RTP é notório) está bem visível no powerpoint projectado: «Lançamento mundial»……

    http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=356756&tema=29&pagina=&palavra=&ver=1

    Gostar

  9. 31 Julho, 2008 11:19

    Lançamento mundial… do Magalhães. Claro está. Isso não é mentira

    Gostar

  10. 31 Julho, 2008 11:29

    BB: exactamente. Uma encomenda gigante sem concurso público, que incluiu como contrapartida a possibilidade de as máquinas serem fabricadas cá por uma empresa escolhida também sem concurso público. Será que o Tribunal de Contas deixa passar isto?

    Gostar

  11. José Rocha permalink
    31 Julho, 2008 11:29

    Qual é o problema da auto-promoção? Obviamente ninguém inventou a roda e dourar a pílula tem os seus limites. Que raio de obsessão na auto-destruição. Meus amigos, o que eu ponho em causa não é o socas, o que está em causa é a constante atitude tuga de dar tiros no pé da própria economia nacional. A mensagem melhor que daqui sai, é que os miúdos, principalmente aqueles do qual temos a imensa vergonha colectiva de serem analfabetos, entendam que o melhor caminho é estudar.
    Quem trabalha com os miúdos (não em Cascais) sabe que a atração Cristiano Ronaldo ou andar de moto sem capacete, neste país de betinhos é muito atraente. Qual é o problema de se lançar uma iniciativa em conjunto com privados emprendedores que pode ajudar a levar um pczito a todos os putos e ainda tentar vender a cena a nível internacional?? É o estado que se está a meter e a promover?
    Porque se o dourar a pílula é exagerado não convém negar o lado positivo, como dizem os brits “don’t throw the baby with the bath water” (acho que é mais ou menos assim).

    Gostar

  12. José Rocha permalink
    31 Julho, 2008 11:31

    Don’t throw out the baby with the bath water

    http://www.bartleby.com/59/3/dontthrowout.html

    Gostar

  13. Anónimo permalink
    31 Julho, 2008 11:32

    Haverá algum jornalista com to….. para colocar esta questão nos ouvidos do PM sem rodeios?

    Gostar

  14. José Rocha permalink
    31 Julho, 2008 11:34

    Também espero que a “atração” do abismo não faça o governo se sentir “atraído” por fazer a cena sem concurso. 🙂

    Gostar

  15. 31 Julho, 2008 11:59

    O que me espanta quase todos os dias neste blog é a capacidade dos comentadores descobrirem sempre alguma coisa que está mal e que invalida todo o processo. Hoje, com o Magalhães é: a falta de concurso público. No entanto, não aparece ninguém a falar sobre o que o equipamento vale enquanto computador. Aparecem uns quantos links, para as capacidades do pc. Queriam o quê por uma máquina com custo de produção de 120 euros?!

    Com argumentos de “Crianças de 6 a 11 anos não precisam de computadores” sou levado a concluir que alguns dos aparecidos aqui, preferiam que este investimento (que se cifra entre 70 e 120 euros por computador, consoante o nível de apoio social da criança) devia era ser dado aos pais em forma de abono extra. Ou melhor: poupado nas contas públicas.

    Ou seja, os senhores concordam que Portugal está mal há décadas, que é preciso mudar, que a nova geração deve ser modelada de outra forma (tanto se tem discutido a política educativa) mas no fundo… não aceitam que se gaste dinheiro nisso. Os senhores que se assumem anti-tecnológicos padecem de dois males:

    1) Partem do princípio que o caro é mau e que o bom é sempre conseguido numa jogada de chico-espertismo, uma “pechincha” diriam. Uma fórmula mágica que traria crianças exploradoras e interessadas para o país.

    2) Obviamente nunca viram uma criança interagir com um dos fraquíssimos “kind of” computadores para crianças, que existem hoje à venda, em qualquer grande superfície por preços bem superiores ao Magalhães. Porque existem crianças que aprendem a ler pelos jogos interactivos destes fraquissimos computadores, aprendem a contar, aprendem a somar e subtrair. Aprendem lógica.

    Certo é que para os senhores, estas crianças que convivem com equipamentos electrónicos aos 3-5 anos de idade, não deveria ter progressão na sua aprendizagem e que os que nunca conviveram, deveriam esperar pelos 15 anos e usar os computadores na escola. Certo é, que acreditam nas palmatórias, cadernos de linhas e orelhas de burro. Como dizia um contabilista com quem trabalhei no início de carreira há 10 anos: “A contabilidade aprende-se à mão.” porque para ele importava era ter uma letra bonita. É o país dos velhos do Restelo… miserável.

    Gostar

  16. José Rocha permalink
    31 Julho, 2008 12:07

    Essa da letra bonita é boa. Cadernos de duas linhas, é o que este país necessita. 🙂

    Gostar

  17. 31 Julho, 2008 12:12

    Não tenha dúvida José Rocha, não tenha mesmo dúvidas. 🙂

    Gostar

  18. Lololinhazinha permalink
    31 Julho, 2008 12:22

    Óhh! Que gente tão negativa!!

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    31 Julho, 2008 12:23

    Intel Eurocrats

    Gostar

  20. Anónimo permalink
    31 Julho, 2008 12:24

    In its constant battle with the OLPC, Intel is selling half a million Classmate laptops to Portugal at maximum price of $78 each. An impressive deal… until they tell you they are going to make them in Portugal. I smell euro-politics everywhere here. Well played, Senhor Intel. [The Register]
    http://gizmodo.com/5031373/intel-sells-500000-classmates-made-in-portugal-to-portugal

    Gostar

  21. ordralfabeletix permalink
    31 Julho, 2008 12:34

    “Desde quando criancas entre 6 e 11 anos precisam de computador”

    Pois não. Precisam de PlayStation, PSP e Wii.

    Gostar

  22. 31 Julho, 2008 12:45

    A partir de Setembro, vai ser possível subscrever o E-escolinhas (que, como o nome indica, vai funcionar da mesma forma que o E-escolas). O computador vai ficar a custo zero, a 20 euros ou a 50 euros, consoante o rendimento das famílias e a sua comparticipação. Não existe obrigatoriedade de subscrição por parte das famílias.

    Hoje, ficou a saber-se mais sobre o processo de fabrico do “Magalhães”. Segundo José Sócrates, 30 por cento da máquina vai ser construída em Portugal. Valor que, no próximo ano, chega aos 100 por cento, excepto o processador. Uma informação algo confusa, visto que é impossível construir um computador deste género na totalidade. Só criando em Portugal uma fábrica que construa todos os componentes do computador. O que não existe em lado nenhum.

    100% tirando o processador lololol

    É o troco da instalação da Intel no Porto…

    Para quando um programa destes para os universitários? Ou aos universitários basta um programa tipo e-U, que faz com que o material disponibilizado dessa forma tenha um preço em média cerca de 25% superior ao preço de mercado?

    http://www.e-u.pt/index.asp

    Gostar

  23. 31 Julho, 2008 12:50

    Akula,
    Se os computadores fossem mesmo necessarios, ja outros paises europeus, que tem um sistema de ensino bem mais avancado que o nosso, se tinham adiantado nessa atribuicao.
    veja aqui os paises onde houve a “enhancing the educational experience”:
    http://www.classmatepc.com/classroom/index.htm?iid=hdr_nav+in_the_classroom

    Nao sou contra o ensino de novos tecnologias na sala de aulas, nem contra o uso de meios multimedia na ajuda a educacao; o que sou contra e passar de 8 a 80, de nada a toda a gente agora ser obrigada a ter um para o bem do sistems de ensino portugues. E a questao continua a ser a mesma, porque e que o governo se lembrou disso agora? E com que contrapartidas?

    Gostar

  24. 31 Julho, 2008 12:54

    «É uma má escolha e não me parece transparente, porque o que tem sucedido noutros países é que é aberto um concurso para a escolha dos melhores produtos. Sempre que isso acontece o produto OLPC tem vencido, como sucedeu no Uruguai e no Brasil», revelou ao PortugalDiário o produtor americano Wayan Vota, criador do site OLPC News e uma das referências nesta área.

    Isto é apenas a Intel a garantir mercado… Num mercado efervescente…

    Porque não se abriu um concurso com Asus eee (já há mais versões que a de 7″), MSI (Wind), Acer (Aspire One)?

    Gostar

  25. 31 Julho, 2008 13:01

    O “produto” que o “menino de oiro do PS” na qualidade de PM mas que parecia um business man, ontem vendeu sobre um palco durante uns bons vinte minutos, com directos na RTP e na RTPN e abertura de tejornais das 20H00, foi: Um computador criado por portugueses, para crianças dos 6 aos 10 anos; Lançamento mundial; “banda larga”; “progresso”; “investimento no ensino”; etc.

    Houve mérito, algum, dos criadores portugueses.
    Há compreensão da empresa norte-americana.
    Algo –mas não o essencial para o seu desenvolvimento intelectual e cultural– as crianças aprenderão através desse computador.

    Este ensino está a estupidificar gerações futuras. Inábeis. Incultas. Ignorantes. Desrespeitadoras da História. Mas…com mais conhecimento acelerado e…descartável.

    Sócrates foi ridículo naqueles vinte minutos de propaganda ao seu governo — não há ministros da Ciência e Tecnologia ? Da Educação ? Da Economia ? São fracalhotes, sabe-se, mas um PM não pode subir a um palco por tudo e por qualquer coisa…

    Gostar

  26. 31 Julho, 2008 13:05

    Sócrates tem necessidade de aparecer nestes mega-eventos.
    Sócrates deleita-se perante grandes empresas estrangeiras e seus representantes ou CEO’s.
    Sócrates está a preparar o seu futuro — “apostamos” ?

    Gostar

  27. joao permalink
    31 Julho, 2008 13:31

    É vergonhoso, é MEIO MILHÃO de máquinas!! Sem concurso!!! Há calculadoras CASIO mais baratas e que quase conseguem o mesmo. Estes dizem-se com discos de 30 Gb??? Para quê? Só se for para guardar os bmp’s que as crianças fazem.

    Não seria melhor 100.000 desktops, baratos, nas escolas? Com net, com software funcional? Estes “portateis” só vão causar problemas de articulacoes nas mãos das crianças, tão diminuto o teclado.

    Meio-milhão!!

    Gostar

  28. 31 Julho, 2008 14:00

    “Desrespeitadoras da História”

    Não vivessem os tais países que contam, em profundo e bem sucedido intercâmbio cultural, que faz com que o amanhã importe bem mais do que o ontem.

    “Se os computadores fossem mesmo necessarios, ja outros paises europeus, que tem um sistema de ensino bem mais avancado que o nosso, se tinham adiantado nessa atribuicao.
    veja aqui os paises onde houve a “enhancing the educational experience””

    Nos outros países (os que julga mais desenvolvidos) as crianças têm pais que dominam as novas tecnologias e não pertencem (felizmente para eles) à geração dos filhos de pais “futebolês e minis”. Não precisam também que seja o Estado a tirá-los do estado de estupidificação made in tvi.

    “Há calculadoras CASIO mais baratas e que quase conseguem o mesmo”

    Joao, estamos a falar de coisas sérias.

    Mais uma vez: eu não estou a desculpar a falta de concurso público. Só acho indecente que se ponha em causa a iniciativa. Bonaparte tinha mesmo razão.

    Gostar

  29. 31 Julho, 2008 14:37

    Bem… depois de ler mais esta informação proporcionada por Mr. Luís Correia,
    resta-me concluir que de facto “o menino de oiro do PS”, o PM do PS, o business man do PS mentiu-me mais uma vez.
    E, pior, mentiu ao país !

    Gostar

  30. 31 Julho, 2008 14:47

    Cada vez mais ficarei atentíssimo às tuas poses, aos teus ressurgimentos, às tuas palavras, José !

    O que me (nos) faltava: desconfiar SEMPRE que um PM fala…

    Gostar

  31. Lololinhazinha permalink
    31 Julho, 2008 14:49

    Caríssimo MJRB,

    O amigo anda a pensar demais no PM.
    Não se sabe já como é? Até parece que ficou surpreendido.

    Gostar

  32. 31 Julho, 2008 15:18

    Caríssima e Miss Lololinhazinha,

    Não penso demais em Sócrates. Nem nele como PM.
    É o que é.
    Nada, enquanto político, alterará o seu rumo sinuoso, oportunista, desregulado (quando sem “pauta” diária logo pela manhã).

    Confesso que esta mentira, dos computadores “criados em Portugal”, me surpreendeu.
    Por mais esta, ficarei atentíssimo às suas poses, ressurgimentos e palavras.

    Gostar

  33. 31 Julho, 2008 15:29

    SE PUDEREM VER E OUVIR,

    NESTE MOMENTO, KARADZIK A SER INTERROGADO NO TIP EM HAIA.

    EURONEWS.

    Gostar

  34. joao permalink
    31 Julho, 2008 15:41

    Akula:

    Há CASIO bem sérias!

    As iniciativas são sempre boas, dar um milhão de canetas seria bom, dar 200.000 mochilhas também, 300.000 borrachas igualmente, 145.000 fardas para a escola também (esclareço que nao gosto de mocidades).
    Umas centenas de pinturas para saulas de aula fazem falta! 1000 aquecimentos também! E assim por diante…

    Dar é sempre boa iniciativa! Agora dar, fazendo ver que é uma ideia genial, que vai ser muito bom e barato (os nossos inpostos pagam…) mas que na realidade é apenas do uma acção comecial, e que alguém vai ganhar com isto (por baixo da mesa?). Está o menino de oiro acreditando que somos parvos?

    E o Magalhães terá que sistema opertivo? Windows? De borla?? E que aplicações instaldas? De borla?? Hmmm… O Asus EEC custa numa loja 250€, e faz o mesmo…

    Só falta vir o menino de oiro dizer que comprou mmeiiiiiio miiiiiiilhão de licenças às MS! Mas que ficam a 1€, connosco a pagar…

    Fizessem um concurso internacional para aquisição de meio milhão de portáteis… e haveria alguns interessados.

    Gostar

  35. Ferrinhos e Rodriguinhos permalink
    31 Julho, 2008 15:47

    Qual a surpresa? Portugal não possui empresas capazes de produzirem componentes para PC (exceptuando a fábrica da Infineon de Matosinhos)

    Gostar

  36. joao permalink
    31 Julho, 2008 15:48

    vale a pena ler aqui http://www.sintravox.com/Nacional/178.html

    Gostar

  37. joao permalink
    31 Julho, 2008 15:54

    “Portugal to sell 500,000 of Intel’s Classmate PCs”. A Intel vende a portugal Classmate’s, (antigos) Com isto combate a OLPC (One Laptop Per Child organization)

    Ah.. menino de oiro, já tens lugar nos EUA. Uma sala só para ti em Santa Clara!

    http://www.businessweek.com/ap/financialnews/D928A17G0.htm

    Gostar

  38. 31 Julho, 2008 16:16

    João,

    Se quiser, leia o último parágrafo do meu comentário 26

    Gostar

  39. joao permalink
    31 Julho, 2008 16:38

    concordo MJRB, se não for na Intel noutro local será! Talvez junto o Coelhone como CIO? O que é certo é que enquanto gente como esta “liderar” – é não são só estes do PS – estamos fucked! Sorry Blasfemos!

    Gostar

  40. CMO permalink
    3 Agosto, 2008 12:45

    PINÓQUIO PARA A RUA.
    ESTE PALHAÇO FAZ DE NÓS ATRASADOS MENTAIS.
    A IMPRENSA CLÁSSICA COME TUDO.
    O PSD ESTÁ A LESTE DA REALIDADE.
    O PORTAS É UM BONECO DA CONTRAINFORMAÇÃO.
    DE VERDADEIRA OPOSIÇÃO HÁ ZERO

    Gostar

  41. 5 Agosto, 2008 20:11

    PS (partido do Socrates) votaram neles… agora aguentem-se!

    Gostar

  42. goodfeeling permalink
    13 Agosto, 2008 10:56

    Repudie-se o invólucro, mas que raios os putos devem ter acesso aos computadores e às novas tecnologias.

    (Se o puto que faleceu ontem estivesse a brincar com o magalhães, tinha-se salvo uma vida).

    Eles preferiam PS3 ou Xbox ou Wii, mas a cavalo meio dado não se olha ao dente. Será que o magalhães permite jogar o GTA, jogo que se enquadra perfeitamente no ambiente onde maioritariamente este computador se destina?

    Pergunta: Entre a entrega de Magalhães a crianças desfavorecidas e os computadores aparecerem na Feira da Ladra à venda, irão quantos dias?

    Gostar

  43. 14 Agosto, 2008 15:03

    É triste este país de iletrados. Julgam tudo como se fosse um jogo de futebol. Nada percebem mas são sempre os maiores. Se fossem eles faziam isto, metiam aquele, e mais o outro.
    Treinadores de bancada. No dia a seguir vão a correr comprar o pasquim com as ultimas alarvidades e depois passam o resto do dia a zurzir o outro e mais o aqueloutro.

    Estou tão farto do negativismo e da mediocridade de quem só sabe destruir e nunca reconhece qualquer valor a ninguém. Infelizmente e porque é de gente medíocre que estamos a falar, também não produzem nada que possa ser avaliado. Nem nunca o conseguiriam; afinal são os profissionais da destruição do trabalho alheio.

    Felizmente

    Gostar

  44. eu que sou mais um... permalink
    23 Setembro, 2008 14:18

    Boas! para quem diz que é uma má iniciativa isto dos computadores para as crianças, esquecem-se com certeza que estão sentados em frente a um, a discutir um assunto publico sem ser preciso se levantar da cadeira onde está.
    Ok, podia-se gastar esse dinheiro em outros equipamentos, aquecedores, etc., mas é uma iniciativa para o futuro do nosso pais, os nossos filhos não vai descobrir nos aquecedores que o Sócrates não fez concurso publico sobre este assunto, mas provavelmente teve as suas razoes ( não o defendo…) alias se eu hoje sei falar tão bem inglês foi porque aprendi isso nos vídeo jogos, porque “treinava” o meu inglês todos os dias… e para quem não sabe o cérebro é um músculo como os outros que precisa de ser treinado para se desenvolver…

    Se é uma boa ou má iniciativa isso não sei, vamos ter que esperar para ver os resultados, mas ao menos é uma iniciativa nova…

    Gostar

  45. tmp permalink
    23 Setembro, 2008 14:42

    Desculpem mas toda a gente tem 0.50€ para dar por um lápis ou 10€ por uma mochila que dura anos, mas muita gente não tem 250€ para dar por um PC, se eu pago impostos ao menos que seja para dar um futuro melhor a Portugal, em vez de construir mais estádios e afins…

    E temos muita sorte que 30% seja feito em Portugal… é bom para a nossa economia, o dinheiro fica em Portugal, pena de não termos condições de o produzir a 100%, talvez um dia, quem sabe, se um destes “putos” que vai receber um portátil consiga um futuro melhor para Portugal.

    Quanto aos “putos” saberem o significado do nome do portátil ser Magalhães, cabe a educação dos Professores (e não só, porque a educação começa em casa…) de hoje em dia.

    Gostar

  46. Por Portugal permalink
    3 Outubro, 2008 10:21

    o que lamento é ver que Portugal se resume a futebol ( Porto e Benfica), ou Norte e Sul, é por isso que nuestos hermanos nos passam à frente como se fosse um jacto a passar por um automóvel, é lamentável ver velhos do Restelo que criticam tudo sem pensar no País, na melhoria da aprendizagem dos seus filhos. é lamentável ver críticos que nem a sua própria casa deve saber gerir, criticam e se calhar são os primeiros a comprar o magalhaes. Certamente não criticaram o lançamento da PlayStation. a culpa é sempre do governo! e não é destes fracos que criticam uma iniciativa? estes críticos devem ser tarefeiros numa fabrica , ou empregados de mesa no café da esquina que mais não sabem a não ser futebol e playstation.
    Provavelmente não criticam a compra de um LCD 100 € lá para a sala, umas jantes xpto1000 € para o carro, ou a meo com a sport tv para ver os jogos do clube.
    O fanatismo é a única forma de força de vontade acessível aos fracos.”

    Gostar

  47. LAB permalink
    9 Outubro, 2008 17:01

    Viva!

    Independentemente do que está em causa ser o Magalhães, certamente homenagem a Jaime Magalhães, ilustre membro do clã social-eclesiástico conhecedor das novas tecnologias na AR, o que eu digo é o seguinte:
    Se o Sr. quase Eng. Pinto de Sousa e a sua “quadrilha”, ganharem as eleições em 2009, significa que eles são do melhor que por cá temos; ou então o povo confirma a sua ignorância ao não distinguir falência do estado com sado-masoquismo.
    Votarei em branco e apelarei à revolução pela restituição do poder à casa de Bragança.
    Viva O Rei!!

    Gostar

  48. José Robério permalink
    10 Outubro, 2008 23:05

    DESCULPEM-ME ESCREVER EM LETRAS MAIÚSCULAS… MAS É PROPOSITAL.
    SOU BRASILEIRO, E ONTEM TOMEI CONHECIMENTO DESSA ENRROLADA (COMO DIZEMOS POR AQUI, QUANDO ALGUÉM QUER NOS FAZER DE IDIOTAS). GENTE, ACORDEM!!!!! DEIXEM DE ACHAR ESSE DESQUALIIFICADO DO VOSSO PM COMO GENTE! ESSE CARA POSSUI UM TÍTULO ACADÊMICO DE MENTIRA, CUJOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS MEU FILHO MAIS VELHO JÁ FAZIA AOS 5 ANOS, NÃO PODE PRESTAR. LEMBREM DE HITLER!

    LONGE DO QUE LI AQUI, O BRASIL DENTRO EM POUCO VIRARÁ EXPORTADOR DE SEMICONDUTORES… É UMA QUESTÃO DE POUCOS MESES APENAS.O MERCADO INTERNO BRASILEIRO É ABASTECIDO EM CERCA DE 80%, POR PRODUTOS NACIONAIS.

    QUANTO A ESSE PROJETO (MAGALHÃES), SE AQUI CHEGASSE, IRÍAMOS RIR DA CARA DO PM. É PRIMÁRIO!

    DEIXE EU CONTAR UMA HISTÓRINHA…
    A Prológica, viveu momentos áureos no Brasil, no início dos anos 80. Desapareceu do mapa ao ser tragada pelo avanço tecnológico dos 16 bits, porque ela apenas copiava computadores de 8 bits da Radio Shack americana e os vendia no Brasil, como se brasileiros fosse.
    Pense no tamanho da minha surpresa ao ver essa “figura” sendo descrita como a mentora da coisa.
    Deixe-me dizer sem medo de errar: O Sr. Luis Cabrita, apresentou o Magalhães, primeiro computador português, (deixe-me rir! O TRS80, foi o “primeiro computador brasileiro”.) deu dinheiro ao Sr. Sócrates, com promessas de dar mais para que ele o apóie nessa falcatrua chamada Magalhães. Que de português, só tem o nome. Já vi esse filme e sei onde ele acaba.
    Essa história brasileira que agora chegou a vocês, eu tenho documentado em revistas da década de 80.
    Os dirigentes políticos, mais os dirigentes da JP, mais os dirigentes da Prológica, estão avançando sobre os cofres do erário, à luz do dia!
    Se dependesse apenas do pessoal da Prológica, nossos computadores ainda eram os ábacos.

    AQUI, O POLÍTICO ERA O FALECIDO DEPUTADO FEDERAL E PRESIDENTE DA CÂMARA, SR. ULISSES MAGALHÃES. Eu disse “Magalhães”? Que coincidência! Não acham?

    PRECISO FALAR MAIS?

    Gostar

  49. José Robério permalink
    10 Outubro, 2008 23:09

    Uma corrigenda apenas ao postado anteriormente.
    O político, era o Sr. Ulisses GUIMARÃES, e não MAGALHÃES, como escrevi.
    Portanto, o final da frase fica sem sentido.

    Gostar

Trackbacks

  1. Ainda A Cortina De Fumo Em Torno Do Magalhães « A Educação do meu Umbigo
  2. Magalhães: O mentiroso computador português… « Momentos & Documentos
  3. Computador Magalhes chega ao mercado a 285 euros
  4. Magalhes - o mais escandaloso golpe de propaganda do ano - Toyotistas
  5. MBedina : Escandaloso golpe de propaganda!
  6. QUE CENA FIXE!!! - o blog mais FIXE! da Net!
  7. roseli10100 » Blog Archive

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: