Saltar para o conteúdo

Nada faz o diabo mais feliz que os Jogos Olímpicos.

13 Agosto, 2008
by

Muhammad Al-Munajid, clérico saudita, preocupado com as partes privadas das atletas olímpicas. Clickar na imagem para ver.

Anúncios
52 comentários leave one →
  1. joao permalink
    13 Agosto, 2008 15:55

    Para quando Olimpiadas em Riyadh? Será um grande boom para a industria do vestuario desportivo feminino!

    Gostar

  2. OLP permalink
    13 Agosto, 2008 16:03

    O único desporto que aceitará e que não obriga a exposiçao do corpo (talvez só em pedaços) é o “bombing”.

    Gostar

  3. 13 Agosto, 2008 16:17

    Disparidades inaceitáveis naqueles países, que desrespeitam o ser humano.
    Concepções de vida em sociedade não muito distantes da Idade Média.
    Podemos encontrar nalgumas daquelas cidades, extraordinárias lojas de costureiros e joalheiros europeus e norte-americanos, com as mulheres nativas a passarem pelas montras sem as olharem. Outras, com dinheiro, bastante dinheiro, exibem para os seus mais chegados e em privado, as caríssimas aquisições…
    Por exemplo, no Dubai ou na Arábia Saudita, as múltiplas (e bem visíveis) vidas dos nativos são chocantes, inaceitáveis.

    Gostar

  4. joao permalink
    13 Agosto, 2008 16:23

    por lá são de esquerda ou de direita?

    Gostar

  5. 13 Agosto, 2008 16:23

    Concordo, parcialmente, com o que diz o fulano.

    “O futebol não é um desporto inocente”.

    Ora, até o senhor Pinto da Costa que para mulheres, graças a Deus, é muito mais liberal anda a dizer o mesmo há mais de vinte campeonatos.
    E mais nomes havia a citar, mas a modéstia, que também deve existir nos comentários e não é só na roupinha, inibe-me.

    Gostar

  6. Luis Moreira permalink
    13 Agosto, 2008 16:43

    Estou a ver as meninas de burka a nadar,a correr a maratona é um bocado chato! Mas já viram o que seria as meninas só de véu,a correr a correr…
    Malandros!

    Gostar

  7. 13 Agosto, 2008 16:48

    João,

    “Por lá”, rezam. Bastante e por vezes até descontroladamente.
    “Esquerda”-com ou sem-money e “Direita-com ou sem-money.
    Vidas complicadas para quase todos, faustosas para poucos.

    Gostar

  8. joao permalink
    13 Agosto, 2008 17:17

    Sim, sim, complicadas claro, mas estou imaginar o mapeamento do pensamento politico arabe para a Europa, onde se encaixaria melhor, era isso.

    Gostar

  9. Anónimo permalink
    13 Agosto, 2008 17:43

    islão sujeição aos homens duma sociedade machista …
    e talvez a alá

    Gostar

  10. xtremis permalink
    13 Agosto, 2008 17:48

    João (8):

    É simples: mapeie com base na Europa da Idade Média e vai ver que o mapeamento é quase perfeito.

    Mantém-se a manipulação das massas através do medo do(s) deus(es), mantém-se a sem-vergonhice de quem tem dinheiro e poder (antigamente, os senhores feudais, a nobreza, o clero, a realeza, hoje em dia, os donos dos “petrodólares”, o(s) clero(s), etc), mantém-se o incentivo e a vontade de matar quem quer que seja que duvide do(s) deus(es) escolhidos, mantém-se o fanatismo cego de alguns e a hipocrisia podre de outros.

    Essa conversa toda de “direita” e “esquerda” é bastante posterior a tudo isso, daí a dificuldade em comparar sociedades que evoluiram para além da “tralha religiosa” e sociedades que, para todos os efeitos, vivem como se estivessem no séc. XII. Ah, com o pormenor de agora poderem ter armas nucleares e afins, quando no séc. XII quanto muito tinham setas e archotes… A loucura cega de obedecer a qualquer “traque” proferido pelo(s) deus(es) mantém-se também.

    E não se deixe levar pela conversa de existirem “religiosos moderados”. Ou se é ou não se é religioso, ponto final. Se o(s) deus(es) diz(em) que comer uma tosta de queijo à quarta feira é pecado que dá direito a ter a cabeça cortada, não há lugar para paninhos quentes e interpretações do género “ah, mas isto não é uma tosta de queijo, isto é só uma sandes de queijo aquecida” ou “ah, hoje já não é quarta, já é quinta feira, já passa da meia noite”.

    A esmagadora maioria das pessoas esquece-se que a religião é uma questão “binária”: ou se acredita, ou não se acredita. Não é possível acreditar aos bocadinhos. Não dá para achar que o deus é muito bonzinho e espertinho para umas coisas e querer corrigir-lhe a mão quando se percebe que afinal se calhar há alguns pontos em que ele exagera.

    Um exemplo: comer carne de porco, trabalhar ao sábado ou ao domingo, é mau, muito mau. Violar crianças de 12 anos (sob o “disfarce” idiota do casamento) é bom, muito bom. Nitidamente, o deus não acompanhou a evolução da sociedade, e falta-lhe aquela centelha que um dia passou pela cabeça dos homens “hey, perem lá! se calhar as crianças até certa idade deviam estar protegidas de certo tipo de coisas!”. Para um ser supostamente perfeito, o deus está uns pontos abaixo…

    Gostar

  11. joao permalink
    13 Agosto, 2008 17:51

    Cá pa mim esses tipos são comunas! lol

    Gostar

  12. 13 Agosto, 2008 17:57

    A mistura da fé insegura que obriga o “próximo” a submeter-se para satisfação do ego com a religião do poder (que representa a maioria da instituições religiosas à face da Terra) tem como resultado sistemas onde impera a perversidade ao estilo Saudita.

    Gostar

  13. 13 Agosto, 2008 18:16

    João,

    Nada disso, “comunas”.

    Xtremis
    colocou muito bem algumas questões, que por certo o esclarecerão.

    Creio que só “lá” indo os ocidentais ficarão a perceber melhor concepções de vida, como referi e Xtremis relembrou, dignas da Idade Média. Ou não muito distantes dessa época.

    Gostar

  14. pintoribeiro permalink
    13 Agosto, 2008 18:41

    Ai K’mrd que estás xenófobo…eheheheheh…

    Gostar

  15. R.Reboredo permalink
    13 Agosto, 2008 18:56

    Apesar dos “aparentes” disparates, este clérigo não deixa de bater nalguns pontos com razão. Na verdade, o desporto feminino, na forma como se “vestem” as atletas, não anda longe de uma sensualidade demasiado carregada…

    Gostar

  16. 13 Agosto, 2008 19:04

    Já nem os padres ou bispos desviam o olhar face a um corpo feminino (ou em alguns casos masculino) bem feito, atraente, insinuante ! Porque é que os “infiéis” o hão-de fazer ? Homessa !

    Gostar

  17. Luis Moreira permalink
    13 Agosto, 2008 19:07

    R.Reboredo a sensualidade está em quem olha.Eu acho que elas (a maioria) são lindas,as do voley têm umas pernas lindas mas elas nem sabem que eu existo.Que culpa podem elas ter de eu ser um crápula?

    Gostar

  18. Barbosa permalink
    13 Agosto, 2008 19:34

    Como diria o Astérix: Estes clérigos muculmanos estâo loucos.
    A cabeça desta gente tem minhocas a mais.

    Gostar

  19. Mr. Hyde permalink
    13 Agosto, 2008 20:19

    Não batam muito no gimnófobo, que o Euroliberal anda por aí.

    Gostar

  20. infidel permalink
    13 Agosto, 2008 21:29

    E as leis do pepino e das cabras ?

    http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/middleeast/iraq/2538545/Al-Qaeda-in-Iraq-alienated-by-cucumber-laws-and-brutality.html

    “They include a ban on women buying suggestively-shaped vegetables, according to one tribal leader in the western province of Anbar.

    Sheikh Hameed al-Hayyes, a Sunni elder, told Reuters: “They even killed female goats because their private parts were not covered and their tails were pointed upward, which they said was haram. ”

    Other farcical stipulations include an edict not to buy or sell ice-cream, because it did not exist in the time of the Prophet, while hair salons and shops selling cosmetics have also been bombed.

    Most seriously, Sheikh al-Hayyes said: “I saw them slaughter a nine-year old boy like a sheep because his family didn’t pledge allegiance to them.”

    Gostar

  21. xtremis permalink
    13 Agosto, 2008 21:45

    É pelo que foi dito pelo Infidel (20) que eu me rio a bom rir de cada vez que se fala em “diálogo de civilizações”…

    Como é que pode haver “diálogo” entre partes que parece nem sequer pertencer ao mesmo planeta?! Venham cá os defensores das “tradições” dizer que sim senhor, tanto as cabras como o miudo de 9 anos devem morrer em nome de “tradições muito bonitas, que há que preservar”…

    Gostar

  22. Mr. Hyde permalink
    13 Agosto, 2008 22:11

    E não é “clérico” mas sim clérigo.

    Gostar

  23. Xico permalink
    13 Agosto, 2008 22:35

    Já chega de bater na Idade Média.
    Preferia mil vezes viver na Europa do século XII (mesmo a que estava sob o domínio muçulmano) do que viver na Arábia Saudita do século XXI. Não há comparação possível.
    E acreditem que as guerras eram bem mais civilizadas do que são hoje. Basta estudar a reconquista portuguesa e ler a conquista de Lisboa!
    Quanto a comparar leis idiotas para tirar conclusões lembrem-se que nos EUA há estados em que dá direito a multa e a prisão (dependendo do que se mostra) se andarem com os boxers à mostra fora da cintura das calças ou se pendurarem no varal da roupa, cuecas de homem junto da lingerie das senhoras!
    Na Idade Média pintavam-se imagen da Virgem Maria com o seio à mostra. No século XII D. Teresa vivia amancebada publicamente e ninguém se atreveu a excomungá-la.
    Hoje seria um escandâlo em certas campanhas eleitorais ocidentais…
    Quanto aos jogos olímpicos, não é só o diabo que fica feliz. Eu também!

    Gostar

  24. Anónimo permalink
    13 Agosto, 2008 23:21

    gostava de saber como é que o sujeito dá uma queca

    Gostar

  25. xtremis permalink
    13 Agosto, 2008 23:27

    Para o Xico (13):

    Essas leis ridículas de que fala não existem só nos EUA.

    No entanto, há uma grande diferença relativamente às “leis” a que se refere o Infidel (20): nunca ouvi falar de crianças americanas de 9 anos que fossem mortas por ter os calções pendurados ao lado do sotien da mãe.

    Ou então como aconteceu no Iraque, com uma jovem de 17 anos que foi morta à pedrada pela família porque simplesmente amava um rapaz de outra etnia/religião ou lá o que era. Pormenores de merda, quando são usados para tirar a vida a uma miuda cujo único “erro” foi apaixonar-se.

    Gostar

  26. Xico permalink
    13 Agosto, 2008 23:58

    Para o Xtremis,
    Não veja em mim um defensor desses países. A mim o que me ofende é comparar esses energúmenos, com a época de ouro de Portugal, que foi a idade Média, pôrra!
    Chamem-lhe o que quiserem, medievais é que não!
    Medievais eram Afonso Henriques, Isabel de Aragão, Diniz de Portugal, João I, Filipa de Lencastre, Henrique, Pedro Hispano, António de Lisboa, Francisco de Assis, Petrarca, Dante, Carlos Magno, Hildegard, Abelardo,Roger Bacon, Maimonides, Averróis, Avicenas, Tomás de Aquino…

    Gostar

  27. xtremis permalink
    14 Agosto, 2008 00:13

    Caro Xico,

    Pronto, está desfeito o mal-entendido 🙂

    Não o tomei propriamente como defensor daqueles “países”, mas a parte sobre as leis idiotas provocou em mim o reflexo de distinguir entre “lei idiota” e “lei assassina bárbara e repugnante”.

    E tem toda a razão, a Idade Média mesmo assim teve os seus momentos altos e as suas figuras ilustres. O mesmo não se poderá dizer de certos “países” que por aí andam…

    Gostar

  28. 14 Agosto, 2008 00:35

    Mr. Luís Moreira,

    Bem…os corpos das jogadoras de voleibol, são quase todos um espectáculo-dentro-do espectáculo. Raramente reparo nos trajectos da bola…

    Gostar

  29. 14 Agosto, 2008 00:40

    Anónimo 24,

    Em pleno Verão, sob 30 ou 35º, deve ser um martírio…

    Nada disso: fazem-no tal como os ocidentais, há o “emissor” e o “receptor”. Não tem que enganar.

    Gostar

  30. 14 Agosto, 2008 01:09

    Ele deve ter visto qualquer coisa que eu não vi, sou capaz de jurar que nunca vi partes privadas das atletas durante os JO – e eu até me esforço!

    Mas enfim, é mesmo por isto que o Mundo está em péssimo estado – a raíz do mal é a forma como as ulheres se expõem nos desportos e como consequência, ficamos embriagadas com a nossa libido e desviamo-nos do caminho da rectidão divina.

    Infelizmente, é este tipo de coisas que os saudistas ouvem dia, após dia, após dia…

    Gostar

  31. 14 Agosto, 2008 01:42

    E são estes os grandes aliados dos americanos? são eles que controlam mais de 10% da economia americana? São os maiores clientes de armas dos americanos? Os paladinos da democracia e dos direitos humanos? Anh?
    Das liberdades individuais e da livre imprensa? Da liberdade religiosa e da não perseguição doutros crentes?
    Dos direitos individuais e da democracia representativa?
    São estes os paladinos da democracia que os americanos querem impor no Médio e Extremo Oriente?
    MFerrer

    Gostar

  32. 14 Agosto, 2008 02:07

    aquele gajo não tem nada d religião, é todo islão. Comparar o k fez um tal Jesus de Nazaré com um chefe guerreiro sanguinário e pedófilo (Aisha tinha 8 anos qdo se “casou”) chamado Maomé é uma aberração. E é curioso k quem faz a propaganda e defesa desta aberração como religião são ateus empedernidos de esquerda, tipo Miguel Portas (k escreveu no Sol k Saddam enfrentou sem medo o Além), Cláudio Torres ou Adalberto Alves. É k esta “civilização” da lapidação d mulheres é muito pior do k a Idade Média.

    Gostar

  33. 14 Agosto, 2008 02:29

    ferrer, aquilo não é exclusivo dos sauditas, mas d todo o Islão, desde a Nigéria muçulmana até às tribos islâmicas das Filipinas. Os países k matam mais mulheres à pedrada são o Irão destacadíssimo, os Estados muçulmanos da Nigéria, e o Waziristão/Paquistão. Qto aos Sauditas, essas bocas são típicas de quem goza os luxos ocidentais mas odeia quem lhe garante esses luxos, o k em vernáculo é um nome feio..Portugal e o mundo precisam muito mais dos Sauditas do k os USA: imagine o preço do barril d petróleo se os Sauditas não vendessem os 9 NOVE milhões d barris por dia…

    Gostar

  34. 14 Agosto, 2008 09:07

    Que vida triste este desgraçado deve de ter.

    Gostar

  35. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 09:48

    São sim estes os gajos.
    Iguaizinhos aqueles que, os atiradores furtivos contra o ocidente, dizem querer respeitar aa tradições e culturas de outros povos.
    A começar aqui bem perto no norte de África e a acabar no médio oriente muito desta loucura é defendida aqui no ocidente como caracteristicas proprias da cultura desses povos para o que ocidentais e nomeadamente eua não tenham sequer o direito de expressar as suas opiniões sobre elas.
    Caso algum desses países não confrontar directamente o ocidente, logo os mesmos atiradores furtivos estão prontos a tirar a mesma bala.

    Gostar

  36. José manuel permalink
    14 Agosto, 2008 09:49

    “Os países k matam mais mulheres à pedrada ”

    Bem em Espanha deve ser o país em que matam mais mulheres à facada. E em Portugal os indíces de violência sobre as mulheres não são negligenciáveis, antes pelo contrário.

    Recentemente nos EUA houve um caso duma família que matou uma criança à fome porque não dizia “Amén” no fim das orações

    Gostar

  37. 14 Agosto, 2008 09:56

    Ao Sátiro,
    Pois vc tem razão. Quer uma lista dos amigos dos americanos que são Estados tão religioso-muçulmanos como extremistas, anti-democráticos e anti direitos civis?:
    – Uzbequistão
    – Paquistão
    – Afganistão
    – Iraque
    – Kowheit
    – Arábia Saudita
    – Iemen
    – EAU
    – Líbia
    – Egipto
    – Eritreia
    – Tunísia
    – Kosovo
    – Indonésia
    Quer agora os de carácter menos muçulmano?:
    – Líbano
    – Geórgia
    – Israel ( onde vigora um regime semelhante ao Apartheid da AS)
    – Turquia
    – Mongólia
    – Libéria
    – Nigéria
    – Angola….
    Acho que já me compreendeu.
    Chamo a atenção para os propósitos apenas petrolíferos das amizades americanas e dos “valores” democráticos que dizem defender.
    Este caso da Geórgia e da aventura militar contra a Rússia é exemplar. Os russos não precisavam desta justificação para passarem a ter razão ou à situação de salvadores da Ossétia e da Abkásia…
    A política apenas baseada nos poços de petróleo está farta de dar com os burrinhos na água.
    MFerrer

    Gostar

  38. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 11:49

    Assim se percebe…pela listagem, que afinal o grande satã afinal é o que mais respeita a cultura, a relegiao e os costumes destes povos ao contrário da propaganda que diz que eles querem impor a sua cultura.
    ahahahahah

    Gostar

  39. lucklucky permalink
    14 Agosto, 2008 12:15

    E os países amigos de MFerrer são a China?

    “Quer uma lista dos amigos dos americanos que são Estados tão religioso-muçulmanos como extremistas, anti-democráticos e anti direitos civis”

    São amigos? Qual a sua definição de amigos? os EUA deixaram de criticar os países da lista?
    Não foram os EUA que forçaram a libertação de vários dissidentes Egípcios? Não foram os EUA que forçaram as eleiçoes locais na Arábia Saudita?
    Interessante não colocou aí a China porquê? foi porque nas suas palavras os Polícias Chineses não batem em jornalistas?

    “Chamo a atenção para os propósitos apenas petrolíferos das amizades americanas e dos “valores” democráticos que dizem defender.”

    Mais de metade dos países da sua lista não têm petróleo.

    “Israel ( onde vigora um regime semelhante ao Apartheid da AS)”

    Mais uma vez a demonstrar a sua ignorância. Israel é provavelmente com a Republica Checa e a Eslováquia que se separaram em paz os países que considero mais Livres, a Suiça também. Na maioria dos países da Europa as condições de segurança em Israel levariam a um endurecimento de todo o Estado enquanto em Israel Primeiros Ministros e Presidentes são forçados a perder o poder pelo sistema judicial. Dúvido aliás que a Democracia resisti-se em alguns deles.

    Gostar

  40. 14 Agosto, 2008 13:09

    Na Arábia Saudita existe uma “força policial” chamada mutaween com o propósito de fiscalizar o respeito pelas normas islâmicas – são eles que se certificam que as mulheres andam bem tapadas e acompanhadas por homens, que não há trocas de afectos em público, que as lojas interrompem as actividades nas horas de oração, que o jejum do ramadão é observado, etc, etc, etc. Atingiram a muito pouco invejável infâmia quando durante um incêndio numa escola, não permitiram que as raparigas saíssem com a cabeça descoberta.
    ___________________________________________________________________
    Em Israel o PM está a ser investigado por corrupção e vai abandonar o cargo em breve – isto é impensável em países como Portugal ou Itália, onde a classe política se coloca a si própria num pedestal demasiado elevado para o poder judicial.

    Gostar

  41. A. R permalink
    14 Agosto, 2008 13:59

    Os jogos só serão jogos a sério quando:
    – Houver uma prova de pedrada à burqa;
    – Uma prova de “auto-explosão” com um número máximo de mortos;
    – Lançamento de misseis katushka em 1 minuto (vale o número máximo de judeus mortos, os outros meio ponto apenas);
    – Enforcamento de homossexuais em série;

    Gostar

  42. xtremis permalink
    14 Agosto, 2008 14:27

    Desculpem lá, mas o que raio são países “amigos”? São países que aparecem lá por casa pra irem prós copos? Ou pra jogar uma futebolada?!

    Entre países, quanto muito existem alianças que, como toda a gente sabe, variam bastante ao sabor dos ventos e dos tempos (leia-se: conforme as situações geo-politico-estratégicas).

    Se amanhã fosse descoberta uma reserva de petróleo gigantesca na América do Sul (ou no Polo Norte), do tamanho do dobro de todo o petróleo que existe actualmente no médio oriente, os “amigos” americanos seriam os primeiros a terraplanar esse mesmo médio oriente, e lá se iam os “amigos de infância” dos EUA à vida…

    Nota: não sou “anti-americano”, apenas refiro os EUA dado que são neste momento a única super-potência mundial. Pode ser que daqui a uns anos (não muitos) faça um post idêntico, mas substituindo os americanos por chineses, ou indianos.

    Gostar

  43. lucklucky permalink
    14 Agosto, 2008 18:23

    “Se amanhã fosse descoberta uma reserva de petróleo gigantesca na América do Sul (ou no Polo Norte), do tamanho do dobro de todo o petróleo que existe actualmente no médio oriente, os “amigos” americanos seriam os primeiros a terraplanar esse mesmo médio oriente, e lá se iam os “amigos de infância” dos EUA à vida…”

    Pois fizeram isso em Angola, Timor, São Tomé e a todos os países que têm petróleo.

    Gostar

  44. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 21:51

    Ó lucky…fizeram em Angola?
    Angola teve um regime marxista leninista de aprtido único durante trinta anos. E digo teve porque agora apesar de serem os mesmos e com as mesmas ideias com a falta do “muro” se travestiram de democratas.
    Explique lá entao como é que um regime pro-sovietico marxista foram terraplanados pelso eua.

    Gostar

  45. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 21:57

    Em Timor?
    Timor foi invadido pela Indonésia depois desta ter pedido quase de joelhos a Portugal ( muitos timorenses tb)que nao abandonasse o território ao único movimento criado á ultima da hora com a ajuda de muitos portugas que procedia a uma limpeza ideologica.
    Claro que a indonesia era aliada dos eua nessa altura e que com o “consentimento” destes pois que se formaria mais um enclave marxista na regiao.
    O interesse em criar a fretilim que matou desenfreadamente para assumir o poder não foi terraplanagem?

    Gostar

  46. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 22:00

    S
    São Tomé?
    Este territorio tb como Angola foi governado por regime pro-sovieticos.
    Nem sabia na altura de reservas de petroleo.

    Gostar

  47. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 22:02

    Agora explique-me lá porque terá a união sovietica investido tanto nas terraplagens nos movimentos marxistas que assumiram o poder nesses territorios?
    Deve ter sido pelos lindos olhos deles…só pode.

    Gostar

  48. OLP permalink
    14 Agosto, 2008 22:06

    Por acaso não vê nenhuma similitude coma terraplagem feita na TcheTchénia faz uam decada e agora com a Georgia feita agora pela KGB travestida de governo?
    Bonitos olhos tb os dos georgeanos.
    Ou será comum a todos aquilo que vc fala?
    Em vez de terraplanagens …possivelmente prefurações ou oleodutos.

    Gostar

  49. Anónimo permalink
    15 Agosto, 2008 13:37

    As preocupacoes do xeique resolvem-se facilmente com o proprio cortando a mao.

    Gostar

  50. 15 Agosto, 2008 23:49

    Com a pressa, esqueci de assinar o coemntário anterior.

    Gostar

  51. Anónimo permalink
    17 Agosto, 2008 18:15

    Se alá vê tudo, o problema só pode estar na cabeça dos maometanos.
    Fosse o curão um livro santo, e nenhum problema existiria.
    Quando muito, alguma sensibilidade cultural especifica.

    Gostar

Trackbacks

  1. Os Jogos Olímpicos de Pequim e o Islão « Islão a nu - Para tomar consciência do terror

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: