Saltar para o conteúdo

Classe política (1)

28 Setembro, 2008
by

Este caso da distribuição de casas a amigos e correligionários, a artistas e jornalistas, pela CM de Lisboa nos últimos 30 anos é a comprovação mais evidente da falta de vergonha de muitos dos titulares de cargos públicos deste regime. Este caso é pior do que tudo aquilo que foi descoberto em Felgueiras ou em Gondomar porque os responsáveis eram políticos que tinham tido ou vieram a usufruir das mais altas responsabilidades a nível nacional. Também porque todas estas impudícias foram feitas à descarada e na convicção da maior das impunidades . Este sim, muito mais do que o processo Casa Pia (curiosamente, também teve origem numa tentativa de queimar alguém isoladamente e acabou por provocar um incêndio), demonstra o estado apodrecido deste regime.  Na verdade, julgo que a única forma deste se recompor seria levar a questão às suas últimas consequências.
Mas estou muito longe de acreditar que tal possa vir a suceder. A não ser que se venha a descobrir que a culpa, ainda que remotamente, é de Jorge Nuno Pinto da Costa, tudo será investigado moderadamente sem grande alarido e arquivado pacatamente. Sem heróis nem heroínas, sem escritoras subitamente reveladas ao Mundo nem Procuradoras que ainda actuam como se estivessem em purgas de Associações de Estudantes, sem filmes de 3.ª categoria nem romances de cordel.

Anúncios
122 comentários leave one →
  1. 28 Setembro, 2008 17:42

    Este CAA é anormal. É maçonaria de braço dado com bairrismo.

    Se sabe quem é que quis tramar quem, é denunciá-lo.

    Se não o faz, ou calunia, ou pactua.

    Gostar

  2. anti-comuna permalink
    28 Setembro, 2008 17:43

    Isto é nojento demais para ser verdade? 3200 casas distribuidas? Com uma média de rendas de… 35 euros?

    Mas isto é mesmo uma pocilga enorme. Anda tudo a mamar à custa do pobre desgraçado contribuinte.

    Este país é mesmo uma pocilga. Até o Baptista Bastos é um parasita crónica.

    É por isso que este país está como está.

    Eu gostava de ver os nomes dessa lista. É que se os caloteiros do Estado são vítimas de listas negras, porque não os corruptos e parasitas, que se amanham à nossa custa?

    Que tristeza de país. Tudo gente sem vergonha na cara…

    Gostar

  3. 28 Setembro, 2008 17:44

    Ah e só por causa das coisas: a maçonaria do CAA é vox populi. A insinuação torpe é voz de apaniguados.

    Gostar

  4. mafegos permalink
    28 Setembro, 2008 17:52

    Gostaria que o Abreu Amorim ,em vez de se preocupar com Lisboa,o mesmo se passa no Porto com as casas e já que é tão minucioso com os dinheiros públicos,que seja honesto e faça aqui um comentário a roubalheira de que foi alvo a camara do Porto para dar dinheiro ao futebol corrupto do Porto e que se preocupou com o Boavista e talvez se tenha esquecido do golpe de que foi vitima o Salgueiros.É que os doutos defensores da “regionalização”tendem a esquecer os roubos perpetrados na sua região.

    Gostar

  5. Amonino permalink
    28 Setembro, 2008 17:54

    .
    ? Crise chega a Portugal:
    .
    http://www.semanario.pt/noticia.php?ID=4394

    ? esta é para ser lida com as necessárias reservas:
    .
    http://www.whale.to/b/mullins5.html

    Gostar

  6. 28 Setembro, 2008 18:08

    Concordo consigo até chegar ao Pinto da Costa. Esse homem também é um bandido, como são todos os outros que estão envolvidos no lisbongate.

    Gostar

  7. 28 Setembro, 2008 18:12

    “Este CAA é… maçonaria de braço dado com bairrismo.”

    AHAHAHAH. Este é provavelmente o comentário mais genial que li em 4 anos de bloguismo.

    Gostar

  8. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 18:13

    “tudo será investigado moderadamente sem grande alarido e arquivado pacatamente”

    Tal como aconteceu com Pinto da Costa.

    Você não tem vergonha nenhuma? É preciso vir com a clubite patética para poder atacar aquilo que é facilmente atacável por ser de tal forma escandaloso?

    Gostar

  9. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 18:17

    “Até o Baptista Bastos é um parasita crónica.”

    Só se deixou iludir pelo homem quem quis. Todos os intelectuais de esquerda caviar são herdeiros ou vivem de tachismo de luxo e de prebendas e favores de amigos. Isto porque na sua grande maioria jamais atingiriam tal nivel de vida que ostentam de tão incompetentes que são.

    Gostar

  10. 28 Setembro, 2008 18:17

    Valia a pena conhecê-los, mas a todos, a essa cáfila que tem governado o país desde 1834. Gostava de saber quantos governantes, pequenos e maiores, têm dado a Portugal as famílias que se abotoaram com o que não lhes pertencia. Não haverá um historiador que ouse imitar Pierre Chaunu? Alguém que não vá às lojas nem pratique o beijo anal…

    Gostar

  11. maverick47 permalink
    28 Setembro, 2008 18:20

    “processo Casa Pia (curiosamente, também teve origem numa tentativa de queimar alguém isoladamente e acabou por provocar um incêndio)”

    Ou concretiza as suas insinuações ou é escusado fazê-las. Lançar “bocas” para o alto é fácil, barato e desonesto.

    Gostar

  12. 28 Setembro, 2008 18:21

    Governantes (muito) perigosos
    por Jorge Ferreira

    http://www.semanario.pt/noticia.php?ID=4392

    “Em Portugal também há muito caçadores como na Finlândia, com licença de porte de armas, e os jovens não irrompem pelas escolas de armas de caça nas mãos para matarem colegas.

    Contudo, a Finlândia não colocou na mão de crianças e jovens computadores nas escolas para se matarem de forma mais silenciosa porém em infinitamente maior escala e impacto. Esta arma secreta é mais para países “coitadinhos”, como Portugal e as Venezuelas, para exterminarem a malta de uma forma mais requintada, barata e acessível.

    Infelizmente parece que o jovem foi um dos atingidos por essa arma secreta e silenciosa – gostava de computadores!
    In,
    http://www.educar.wordpress.com/2008/09/28/opinioes-alberto-goncalves-1/#comments

    Gostar

  13. 28 Setembro, 2008 18:22

    Mr. CAA,

    “O sítio” só rumará para um futuro esplêndido com Manuel João Vieira como PR e Vitalino Canas como PM. Desta obsessão eu e mais uns quantos não conseguimos livrar-nos…até levarmos o MJV à presidência !

    Sobre o caso:
    Parece-me haver exagero nalguns títulos de jornais, tipo casas “entregues a jornalistas, artistas”, etc. Mais correctamente teria sido a referência a mais profissões e mesmo assim, antecedido por “alguns”, “amigos” (de autarcas e do jet 3/5 político) incluídos.
    Este Jet 3/5 político-partidário está a desvirtuar e a estrangular o conceito e a prática da Democracia. Tem nome, porque constatável: esfomeados militantes, apparatchiks e amanuenses do PS e do PPD. Verificado que têm contribuído igualmente para um crescente egoísmo dos portugueses, antes solidários, mas que perante o Caos instalado nas nublosas relações público-privado e sofrendo as consequências duma cega “espada” sobre os mais desfavorecidos, pensam cada vez mais em si e nos seus, do que nos outros com vivência dificultada.

    A justiça está pontualmente atabalhoada e interesseira. Perigosa.

    Conheço e sou amigo do Baptista Bastos desde há muitos anos. Em 1995(creio), quando lhe foi atribuída a tal residência, e ao contrário do que por aí se insinua, não vivia desafogadamente. BB não precisa que eu ou alguém o defenda deste “caso”. Aliás, já esclareceu no Expresso a sua situação e, entendamos, do seu agregado familiar, nessa ocasião.

    …Mas que “o sítio” só lá vai com o MJVieira como PR e VCanas como PM, não duvidamos !

    Gostar

  14. 28 Setembro, 2008 18:32

    Adenda:

    Estes e outros favores partidários aos militantes, apparatchiks, emanuenses, e amiços, acontecem por certo em (quase) todos os municípios, no Continente, Açores, Madeira.
    (As Berlengas é um caso especial).

    Gostar

  15. 28 Setembro, 2008 18:33

    O que se lê por aqui são apenas invejidades de malta que não tem quaisquer atributos artísticos e/ou jornalísticos e mesmo assim se acha no direito de viver em casas baratas.
    Queriam o quê?
    Se não sabem cantar, pintar, ou fazer filmes com a Branca de Neve e por aí, acham mesmo que merecem uma casa em Lisboa?
    Mas pensam que vivem onde?
    Quem é que tinha dachas na Crimeia? O Petrovsky da fábrica de pneus?
    Francamente!
    A dacha, tal como a casa em Lisboa, era/é uma pequena retribuição pelos extraordinários serviços que os artistas prestam às mais diversas causas, como bater palmas, fazer umas cantigas como armas contra a burguesia, actuar nos comícios da malta amiga, etc.
    A democraca tem custos meus amigos.
    Acham justo que por exemplo o Sampaio, mandasse os seus artistas amigos, a fina-flor da cultura pátria, para a Mitra?
    Vamos lá ser sensatos, meus caros.
    Se querem casas da câmara a preço de uva mijona, em vez de andarem a perder tempo com estudos de matemática, física, biologia, engenharia, economia, etc, tratem mas é de aprender coisas úteis para o país e para vocês.
    Sei lá, sapateado, teatro de intervenção, ou comunicação social, antifássismo, entrevistas ao Dr Soares, etc.
    De resto está na Constituição: direito à habitação.Dores de cotovelo, é o que vocês têm.
    A mim já não me apanham..estou a aprender a cantar as canções do Zeca Afonso e não tarda estou a bater às portas da Càmara, devidamente fardado à artista, como uma T-Shirt do Che e um barrete na mona, para reclamar a minha casinha.
    Olaré!

    Gostar

  16. Scita permalink
    28 Setembro, 2008 18:35

    Concordo sobretudo com o 2º parágrafo.
    Gostava de dizer à,ou ao, Zazie que o facto de o CAA ser, ou não, da maçonaria é secundário. O que está em causa é a sua posição sobre a matéria.
    Ao Mafegos diria que o CAA não aprovou ou defendeu eventuais casos semelhantes no Porto ou em outro qulquer lugar. Quanto ao dinheiro ou terrenos ao Porto, se não me engano, o caso está ou esteve em tribunal. Não sei se a decisão do tribunal terá que ser “comandada”,”visionada”ou “patrocinada” por alguma equipa especial, superiormente comandada por aquela pessoa especialíssima(que a comunicação social promove até à exaustão e ao ridículo) e que prometeu “meter a justiça na ordem” e até agora …nicles sem morangos!?
    A regionalização e os roubos (quais?) ficam para outra altura.

    Gostar

  17. Scita permalink
    28 Setembro, 2008 18:49

    Caro Lidador(com. 14),
    Parabéns pelo comentário. Brilhante!
    Quero dizer ao MJRB que conte com o meu voto para o MJV à Presidência, mas o outro para PM é demasiado cinzento e sem “profile”.

    Gostar

  18. 28 Setembro, 2008 18:55

    Não só lança bocas como apaga comentários que não lhe agradam. O meu segundo comentário foi à vida.

    Diga-se, em abono da verdade, que também não dizia nada de especial. O que interessava disse-o no primeiro.

    Gostar

  19. 28 Setembro, 2008 18:55

    Scita,

    Segredo revelado só a si: o Manuel João Vieira dará a golpada (com uma canção tipo Ena Pá 2000) ao VCanas e assumirá também o cargo de PM !

    Gostar

  20. 28 Setembro, 2008 18:56

    Está é tudo a ir na cantiga. Porque postais acerca das casas já tinham sido feitos.

    O CAA aproveitou o que já tinha sido dito, para se meter à boleia e lá fazer a agir prop da cabala e do bairrismo dos bons dos seus-filhos-da-puta.

    Gostar

  21. 28 Setembro, 2008 19:09

    Bem resumido CAA. Não sei por que foi o Pinto da Costa para aqui chamado mas o CAA disse o que faltava ser dito e a fotografia revela muita coragem.

    Gostar

  22. 28 Setembro, 2008 19:09

    classe politica LISBOETA.

    Gostar

  23. piscoiso permalink
    28 Setembro, 2008 19:11

    Estou-me nas tintas para quem a Câmara de Lisboa atribui casas, automóveis ou telemóveis.
    É suposto que o faça com regras.
    Regras feitas pelos eleitos dos lisboetas.
    Suponho que não podem oferecer um telemóvel que seja a um portuense.

    Gostar

  24. A. Santos permalink
    28 Setembro, 2008 19:15

    Vivo em Lisboa. Não me foi atribuída (nem atribuí) nenhuma casa pela CML. Não entendo qual razão de ser deste clamor.
    Qual é o problema de se atribuir casa de acordo com o critério do responsável pela matéria?
    Nunca foi problema até agora!!!!
    Subitamente alguém? acordou porque pensou que era oportuno (vinha aí o Santana outra vez), e vai daqui que é um escândalo.
    Por mim acho muito bem que haja uma bolsa de habitação deste tipo (sem obediência a critérios rígidos) que possibilite o resolver de problemas prementes a pessoas dignas que não possuêm aquele requisito tão querido: A MISÉRIA
    No fundo o que temos é INVEJA.
    Nada de estranhar. É a prindipal característica do nobre espírito Lusitano.

    Gostar

  25. 28 Setembro, 2008 19:27

    Estas casas deveriam ter sido atribuidas às pessoas mais desfavorecidas e não a amiguinhos. Não tenho inveja ,mas tenho noção que a factura recai sob o contribuinte, este é que é lesado pela decisão de quem atribui as casas. Se isto não é problema para ,muitos Portugueses nãO SEI ENTÃO DO

    Gostar

  26. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 19:29

    “Em 1995(creio), quando lhe foi atribuída a tal residência, e ao contrário do que por aí se insinua, não vivia desafogadamente.”

    Está-se mesmo a ver o BB a viver com menos rendimentos do que um pobre diabo que ganha 500e e tem de pagar 240e por um quarto no Lumiar. Tenha vergonha na cara.

    Gostar

  27. lucklucky permalink
    28 Setembro, 2008 19:30

    “O critério do responsável da matéria”

    O critério só encontrou Jornalístas, artistas, amigos e pessoas que trabalham para o poder.

    Gostar

  28. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 19:32

    “Por mim acho muito bem que haja uma bolsa de habitação deste tipo (sem obediência a critérios rígidos) que possibilite o resolver de problemas prementes a pessoas dignas que não possuêm aquele requisito tão querido: A MISÉRIA”

    O que é que legitima que se dê uma casa a uns e que se deixe outros a pagar muitas vezes mais de metade do seu ordenado por um T0 ou um quarto? O mais insultuoso é virem dizer que a indignação com estas injustiças é inveja. Que afronta.

    Gostar

  29. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 19:35

    Ganhas 600? Arranja um quarto ou um T0 por 300.

    Ganhas [vamos ser ingénuos] 600, mas és amigo/”artista”/jornalista_correligionário? Tomá lá uma casa por 35.

    Esta classe política só a tiro (e meço bem as palavras).

    Gostar

  30. A. Santos permalink
    28 Setembro, 2008 19:36

    Meu caro Jason:
    Não é afronta. è a realidade.
    Trate da sua vida normalmente. Não se ofenda. Há muitas Quintas da Fonte por aí. Deixe os desgraçadinhos em paz e não se utilize deles para defender as suas ideias.

    Gostar

  31. lucklucky permalink
    28 Setembro, 2008 19:40

    “Em 1995(creio), quando lhe foi atribuída a tal residência, e ao contrário do que por aí se insinua, não vivia desafogadamente.”

    Outros por vezes têm de mudar de profissão ou emigrar. Batista Bastos(só estou a falar dele mas aplica-se a outros) só teve o que teve por estar ligado ao poder, ser conhecido. Senão podia ter entrado para a habitação social e cumprido as regras que outras pessoas normais cumprem e ficar na fila. Mas é um sistema de corrupção do Estado com habitações sociais que estranhamente ficam de fora da lista daquelas que são para todos.

    E é claro que ninguém vai pegar nesta batata e fazer alguma coisa. Assim se mostra onde estão os Poderes em Portugal é onde a Justiça não tem força para chegar.

    Gostar

  32. Anónimo permalink
    28 Setembro, 2008 19:43

    já li algures que a Cãmara gostava de fazer um estudo sobre o assunto , mas que não tem dinheiro, não deve ter dinheiro, nem vontade, que qualquer funcionáio fazia a lista e retiravam-lhes as casas, mas o povo é brando, até um dia,..

    Gostar

  33. Anónimo permalink
    28 Setembro, 2008 19:50

    “Conheço e sou amigo do Baptista Bastos desde há muitos anos. Em 1995(creio), quando lhe foi atribuída a tal residência”

    Para um tipo que se faz passar por benfiquista para dizer bem do FCP e mal do benfica, não lhe fica nada mal essa amizade.

    “ao contrário do que por aí se insinua, não vivia desafogadamente”

    E deram casas a quantas mais pessoas que “não viviam desafogadamente”? Sabe que 20% da população portuguesa vive nos padrões de miséria?
    E, já que é amigo desse senhor, pergunte-lhe com que dinheiro construiu ele uma segunda casa mesmo “não vivendo desafogadamente”?

    Gostar

  34. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 19:54

    O A.Santos não respondeu ao que eu disse. Pudera, como desmentir aquilo que é tão óbvio.

    Mas eu percebo, deve ser correligionário…

    Gostar

  35. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 19:58

    lucky luke,

    você acredita mesmo que o BB vivia na pobreza? valha-me deus, santa ingenuidade! Pobreza é viver com 250e de reforma, sozinho e com medicamentos por pagar. E olhe que casos destes (ou aparentados) há-os mais do que os 3200…

    O BB, alguém me convence que não ganhava o suficiente para pagar um T0 por 300e? santa ingenuidade…

    Gostar

  36. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 20:00

    Mas eu repito o repto ao A. Santos:

    “O que é que legitima que se dê uma casa a uns e que se deixe outros a pagar muitas vezes mais de metade do seu ordenado por um T0 ou um quarto?

    O QUÊ?

    Ganhas 600? Arranja um quarto ou um T0 por 300.

    Ganhas [vamos ser ingénuos] 600, mas és amigo/”artista”/jornalista_correligionário? Tomá lá uma casa por 35.”

    Pode explicar?

    Gostar

  37. A. Santos permalink
    28 Setembro, 2008 20:09

    Jason:

    Argumentos desses não.
    Distanciamento.
    Não pessoalizar. Neutralidade. Assim debato. Doutra forma, Não.

    Gostar

  38. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 20:11

    Logo vi que não tinha resposta.

    Gostar

  39. A. Santos permalink
    28 Setembro, 2008 20:15

    Nem eu nem você ganhamos 600€.
    Porquê pensar no assunto?

    Gostar

  40. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 20:18

    Anos 30, Alemanha:

    “Nem eu nem tu somos judeus, porquê pensar nO assunto?”.

    Gostar

  41. A. Santos permalink
    28 Setembro, 2008 20:23

    Qual é a semelhança. Viver com 600€ não mata ninguém.

    Gostar

  42. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 20:35

    Os dois assuntos são situações de clamorosa injustiça. Poderes públicos que não tratam todos os cidadãos da mesma maneira, neste caso que delapidam fundos/património público para os amigos enquanto pessoas muito mais necessitadas pagam mais de metade do salário para poderem apenas dormir sob um tecto.

    O amigo paga 35. O realmente necessitado paga 10 vezes mais. Você não vê aqui um caso claro de injustiça? Não é por eu não ganhar 600e que não vou denunciar que o rei vai nu e que este regime é uma fraude e que estes políticos são TODOS uns corruptos (senão não iam para a política, essa é logo a primeira). Não me venham com “ideologias”. A política existe para impôr um determinado status quo e obviamente quem o impõe aproveita-se.

    Logo, “só um correligionário”, ou amigo de, pode passar por cima deste caso.

    Gostar

  43. 28 Setembro, 2008 20:38

    33,

    Não ponha em causa o meu Benfiquismo. Divirjo bastante da gestão de LFVieira. Tão-só. Vc. não consegue entender isso.
    Também é leviano da sua parte “juntar” a questão Benfiquista com o BBastos, que até é do Belenenses !
    Mas enfim, as sua opiniões, assim e sobre mim colocadas, valem o que valem: Nada !

    Sei sim senhor ! Que há muita miséria em Portugal, perante a qual NÃO TENHO SIDO INDIFERENTE ! Pelo contrário, ajudo-a por o que posso !
    Vc. certamente nunca leu uma opinião minha que “entendesse” e muito menos aceitasse favores, cunhas, corrupções.

    Gostar

  44. fernando antolin permalink
    28 Setembro, 2008 20:46

    Não me parece que ninguém fique bem, nesta triste fotografia.Não acredito que se vá investigar por aí além.You scratch my back,I´ll scratch yours…

    Gostar

  45. Anónimo permalink
    28 Setembro, 2008 20:58

    Cada vez que se faz um bairro social em qualquer Câmara dão casas. Em Setúbal no bairro da Bela Vista ofereceram casas a pelo menos um arquitecto que eu conhecia. Nunca achei aquilo normal e esse vivia e vive desafogadamente, acabou por comprar uma quinta a custos baixos. Mais funcionários da Câmara tinham lá casas. Isto é uma babilónia e agora como passaram 20 anos, prescreveu.

    Gostar

  46. atento permalink
    28 Setembro, 2008 21:01

    Caro CAA:
    Diz V. que “tudo será investigado moderadamente sem grande alarido e arquivado pacatamente”.
    Aí é que se engana, porque tudo indica que, no caso do BB, não haverá sequer investigação.
    Sabe porquê? Porque é “de esquerda”.
    A menos que, como V. diz, entretanto se conclua que nisto andou dedo do Pinto da Costa.

    Gostar

  47. A. Santos permalink
    28 Setembro, 2008 21:10

    A Politica é-me completamente indiferente. Só conheço pessoas. E penso que, ao contráro do que alguns (muitos) fazem, o seu objectivo devia ser o tentar progredir individualmente para atingirem uma melhor posição social em vez de andarem a lamentar-se da melhor posição dos outros.
    Não me interessa nada os milhões que os Amorins ou os Azevedos possam ter ou não ter.
    Finish.

    Gostar

  48. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 21:19

    “E penso que, ao contráro do que alguns (muitos) fazem, o seu objectivo devia ser o tentar progredir individualmente para atingirem uma melhor posição social em vez de andarem a lamentar-se da melhor posição dos outros.”

    Máxima celebrizada por Al Capone e restante trupe.

    Ou seja, a moral não interessa.

    Felizmente ainda há gente honesta. Um dia é o Santos a ser roubado, ninguém lamentará o feito.

    Gostar

  49. Anónimo permalink
    28 Setembro, 2008 21:22

    A. Santos Diz:
    28 Setembro, 2008

    Então acha normal ceder 3200 casas?
    Não se trata de política, eu chamava-lhe outra coisa, ao desvio das casas. As casas eram para os pobrezinhos, pra os dos Bairros de lata, não para funcionários da Câmara ou então tinham todos casa. O jogo tem de ser transparente; Os varredores têm casa . Ponto. Os vereadores têm casa. Ponto. Quem tem casa? Os ciganos, os negros, os que não têm rendimentos ou os artistas da cidade. QUEM??? Não é à balda e por amizade. Os juízes por exemplo têm casas, mas têm todos, se acho bem o mal não interessa, têm todos.

    Gostar

  50. Contas mentiras permalink
    28 Setembro, 2008 21:22

    Nos anos 80, 90 e agora… Sempre, aliás, o BB viveu bem, sem dificuldades económicas. Muito menos teve direito a ser contemplado com uma casa municipal, reservada naturalmente aos mais pobres.

    Gostar

  51. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 21:22

    “em vez de andarem a lamentar-se da melhor posição dos outros”

    «melhor posição»? Mas afinal o BB era pobre ou não quando pediu a casa? POIS: era obviamente mais rico do que aqueles que verdadeiramente precisam de ajuda para ter casa. É abjecto.

    Gostar

  52. Contas mentiras permalink
    28 Setembro, 2008 21:39

    O comentário 51 não faz sentido sem o anterior, que “desapareceu”.
    Decerto porque fazia um ponto de ordem quanto à propalada amizade de um comentador anterior com o BB e às alegadas condições económicas em que este vivia quando foi contemplado com uma casa pela CML.

    Gostar

  53. 28 Setembro, 2008 21:39

    Sobre Baptista Bastos, na Wikipedia:

    “Após a frequência da Escola de Artes Decorativas António Arroio e do Lycée Français Charles Lepierre, em Lisboa, inicia a sua carreira profissional na redacção de O Século tornando-se, de seguida, subchefe de redacção de O Século Ilustrado. Passou, assim, pelos quadros redactoriais de O Diário, República, Europeu, Almaque, Seara Nova, Gazeta Musical e Todas as Artes, Época e Sábado. Durante duas décadas foi jornalista no Diário Popular. Foi redactor da Agence France Press, em Lisboa. Assinou ainda várias crónicas e colunas no Jornal de Notícias, A Bola, Tempo Livre e, como crítico, colaborou com o Jornal de Letras, Artes e Ideias, o Expresso, o Jornal do Fundão e o Correio do Minho. Fundou ainda o semanário O Ponto, periódico que registou uma série de entrevistas semanais. Na rádio leu as suas crónicas, nomeadamente na Antena 1 e na Rádio Comercial. Actualmente é colunista do Diário de Notícias e do Diário Económico.”

    Porque mereceria ele mais uma casa do que uma ajudante de cabeleireiro, por exemplo, que nem sequer teve oportunidade de estudar? Será que ele realmente achava que era mais merecedor, que era mais digno do que os outros?

    Gostar

  54. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 21:46

    Tina,

    Com uma carreira dessas, dá para crer que não vivia bem na altura do pedido… O MJRB é um bom amigo, como poucos.

    Gostar

  55. lucklucky permalink
    28 Setembro, 2008 21:47

    “você acredita mesmo que o BB vivia na pobreza? valha-me deus, santa ingenuidade! Pobreza é viver com 250e de reforma, sozinho e com medicamentos por pagar. E olhe que casos destes (ou aparentados) há-os mais do que os 3200…”

    Onde viu isso escrito por mim? Eu não o conheçi por isso não sei. Só disse que se fosse esse o caso o Batista Bastos punha-se na fila e cumpria as regras de todas as pessoas que julgam que têm direito a habitação social em vez de depender da discrição do Poder Político.

    Gostar

  56. Telefonista permalink
    28 Setembro, 2008 21:58

    Perguntei ao BB se conhece o MJRB e ele disse que sim, que se lembra dele na escola da marreca. Era o apara-lápis.

    Gostar

  57. 28 Setembro, 2008 22:07

    A noção que certas pessoas têm que um jornalista ganhava bem ou razoavelmente bem antes ou imediatamente a pós o 25 de Abril, está errada.
    Até parece que os jornalistas não têm impostos para pagar, nem agregado familiar, nem residência e inerentes custos para suportar, não se alimentam, não se vestem, não têm direito a comprar algo pessoal…
    Muitas dessas publicações referidas na Wikipedia faliram ou foram efémeras. Algumas delas pagavam pouco mais do que nada. E outras recebiam colaboração gratuita.

    Gostar

  58. 28 Setembro, 2008 22:14

    Telefonista,

    Não será por mim que os meus Amigos cairão na lama. Ampará-los-ia.
    Ao BB e a outros. Tal como tenho amparado pessoas que nem conheço ou conheço mal.
    É isto que vc não quer entender.
    E se se verificasse que BB tinha usufruído de especialíssimo favor, eu ficaria surpreendido, mas não deixaria de ser seu Amigo ou menos Amigo.

    Gostar

  59. Anónimo permalink
    28 Setembro, 2008 22:28

    28 Setembro, 2008 21:41

    A sua amizade é uma questão pessoal e não colectiva. De amizades dessas estamos nós cheios. Haja justiça!

    Gostar

  60. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 22:34

    “Até parece que os jornalistas não têm impostos para pagar, nem agregado familiar, nem residência e inerentes custos para suportar, não se alimentam, não se vestem, não têm direito a comprar algo pessoal…”

    Claro, tudo coisas que pessoas com 500e mensais não têm que suportar…

    Mais, se os cargos todos que ele teve não lhe deram conforto financeiro, o que será de todos os seus subordinados ou abaixo do seu grau de responsabilidade dentro de cada um desses projectos?? Claro, ele era o pobrezinho e precisou duma casa. Os outros, tipo, aqueles que faziam o dirty work, os correctores, os jornalistas freelance pagos à peça, esses não precisavam e tiveram de pagar do seu bolso as rendas da casa. Faz sentido.

    Poupem-me!

    Gostar

  61. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 22:41

    MJRB,

    Você está a fazer um fraca figura. Está no fundo a dizer aquilo que o actual PM diria sobre as cunhas que propiciou aos amigos Vara e Cia.

    “São meus amigos, e ampara-los-ei quando precisarem”.

    Anónimo das 22h28,

    O tal comentário das 21h41 já não existe. Já contei para aí uns 5 ou 6 comentários cortados pela borracha do censor CAA. Curioso verificar a diferença de atitude entre quem escreveu este post e o outro mais acima sobre o mesmo assunto. Lamentável, mas não novo.

    Gostar

  62. 28 Setembro, 2008 22:45

    Jason Statham,

    Perante a lista de publicações surgidas na Wikipedia. Foi sobre essas que concluí sobre os rendimentos dum qualquer jornalista e de BB.
    Dá a impressão que as pessoas revoltadas com BB pensam que, suponhamos desde 1995, ele só amealhou, não gastou, não teve filhos nem família(e tudo o que um agregado familiar acarreta), não teve despesas…

    Claro que quem vive com 500 Euros mensais ou menos, está muitíssimo pior. Decerto que muitos destes, residem em casas de municípios, não só em Lisboa.

    Dou o assunto por encerrado. E BB não precisa que eu esteja aqui a defendê-lo.

    Gostar

  63. 28 Setembro, 2008 22:49

    Lisboa é uma grande cidade. Os lisboetas são boas pessoas.
    Todavia, temos os miseráveis provincianos que vivem em lisboa e cujo horizonte não passa daquilo que vêm da sua janela. Estou a flar daqueles que vivem do estado. Há miseráveis a gozar com o resto do país. Aqueles que atribuem 300 milhões para recuperar (???) a zona ribeirinha de lisboa e publicam-no no diário da república (lisboeta) dizendo que é uma obra fundamental para o país! Qual país? Que gente é esta? EU NÃO QUERO PERTENCER a um país assim! Eu estou farto de ver serem perseguidas pelo estado centralista e socialista, por uma polícia e uma procuradoria geral da republica (lisboeta) e por uma imprensa com sede em … lisboa figuras e instituições do Porto ao passo que os miseráveis de linha lisboa-cascais, políticos, empresários, figuras ditas públicas, do jet set lisboeta passarem no meio das pingas. Para quando uma cisão neste país governado por estes miseráveis?

    Gostar

  64. 28 Setembro, 2008 22:50

    Jason,

    Não, não ! Calma aí !! Não me “cole” de ânimo leve a processos ínvios, desonestos.
    Interpretou muito mal: eu não amparo os meus amigos com “cunhas” !! Se tivesse cargo algum, ampará-los-ia com aquilo que é meu. O que tenho feito ocasionalmente.

    Gostar

  65. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 22:59

    Ok, MJRB, apenas o espírito de tudo aquilo que o Sr disse nesta caixa leva a crer numa desculpabilização do amigo BB. E não é só a mim que pareceu. Mas eu acredito em si, se me garante que assim não é. As minhas desculpas.

    Gostar

  66. Jason Statham permalink
    28 Setembro, 2008 23:02

    “E BB não precisa que eu esteja aqui a defendê-lo.”

    Por acaso até precisa…O homem não deu qualquer tipo de explicação cabal. O que ele disse foi uma afronta ao mínimo sentido de honra e dignidade pública que se exige a quem sempre apregoou esses valores. E não acrescentou mais nada até agora. É lamentável.

    Gostar

  67. Tolstoi permalink
    28 Setembro, 2008 23:06

    “ Queimar alguém” tem de explicar pelo menos ao ministério público.
    Tem de ter cuidado Sr. CAA não pode diminuir a importância do caso Casa Pia,todo o país sabe que não se foi tão longe quanto se devia ter ido . O que o move são só as suas ideias ou a “arquitectura” estratégica de grupo. A câmara de Lisboa enferma de muitos vícios e esquemas (todos sabemos) que têm de acabar, mas a comparação ao caso Casa Pia com a sua desvalorização é desnecessária mas pior do que isso surge neste texto cheia de intencionalidade.

    Gostar

  68. 28 Setembro, 2008 23:12

    Mr. Jason,

    Não precisa pedir desculpas. Mas aceites, claro.
    Eu quando venho ao Blasfémias não decido “judicialmente” sobre ninguém, só emito a minha opinião.

    Gostar

  69. simon permalink
    28 Setembro, 2008 23:28

    É certo isso, tudo isso, mas entendo, claramente, também, que a malta, aqui, trata é de atirar a areia à mão prós olhos, quando na América a equipa di busha mais o Congresso dele rouo pão aos pobres para o darem de prémio ao ladrões capitalistas. E tudo serve nestas coisas. Que não falta logo a Zazie e quejandas criaturas a aparar-lhes o desvio, como se até aqui não se visse entre nós tal embrulhado problema, desde Abecassis, desde o João Soares, desde o Sampaio, formado na América, do Cavaco, na England e do Sanatanas e Caramonas até agora. Não, foi preciso 700 mil milhões deles para vir à tona a nossa miséria.

    Gostar

  70. 28 Setembro, 2008 23:33

    «E tudo serve nestas coisas. Que não falta logo a Zazie e quejandas criaturas a aparar-lhes o desvio»

    Ó tolinho, aparar-lhes o desvio a quem?

    Escreves com os pés e pensas às avessas, também?

    Eu aparei o quê? as casas da Câmara ou os neoconeiros?

    Toininho.

    Gostar

  71. Leitor permalink
    29 Setembro, 2008 00:09

    MJRB vem, repetidamente, a dizer que é amigo do BB e que este vivia com dificuldades económicas quando pediu e recebeu a casa da Câmara.
    Estou, com absoluto conhecimento de causa, em condições de garantir que o BB nunca, em tempo algum, conheceu tais dificuldades, antes pelo contrário.
    Aliás, como é que poderia alguém, na mesma altura em que estava em dificuldades económicas, comprar uma moradia em Constância?
    Olhe, MJRB, deixe-se de tretas, ponha as cartas na mesa e diga-nos a que se deve tanta obstinação no erro.

    Gostar

  72. 29 Setembro, 2008 00:17

    Leitor,

    Telefone-lhe ou contacte-o doutro modo. Inquira-o.
    Se tiver essa sorte, vc passará a pensar duas vezes antes de avaliar a vida doutras pessoas sem as conhecer.

    Gostar

  73. Jason Statham permalink
    29 Setembro, 2008 00:26

    “Sim, fui director de X, subchefe de redacção de Y e jornalista e colunista em N jornais sem nunca ter estado no desemprego até hoje, sou muito carenciado e preciso de uma casa”.

    Credível.

    Gostar

  74. Leitor permalink
    29 Setembro, 2008 00:44

    MJRB,

    Quem é que lhe disse que eu não conheço o BB?
    O que é que lhe permite afirmar tal coisa?
    Olhe, fique a saber que o conheço (e muito bem, garanto-lhe) há cerca de 40 anos.
    Você é que, pelos vistos, não o conhece, ou não diria o que diz dele, ao apresentá-lo como um pobre-diabo que precisa de viver numa casa da Câmara.
    Tome tento, que já tem mais que idade para isso.

    Gostar

  75. 29 Setembro, 2008 01:05

    Leitor,

    tenha calma e leia com atenção.
    Eu não escrevi que vc não conhece o BB.
    O que lhe propuz foi isto: contacte-o, inquira-o com os mesmos argumentos que aqui tem colocado e duvidosos da sua honestidade e obterá resposta que vc não esquecerá.

    Eu, nunca disse que BB ao tempo era “um pobre diabo”.

    Não, segundo vc, nem sequer conheço BB. Vc é que sabe da minha vida.

    Gostar

  76. Jason Statham permalink
    29 Setembro, 2008 01:38

    “contacte-o”

    Ahahahahahah

    Salvas as devidas proporções, isto é o mesmo que duvidar do perfil criminoso de um Al Capone de sucesso por não existirem provas que o incriminem. Hello?! MJRB? Acorde para a realidade. A ter tido dificuldades, nunca, MAS NUNCA, essas poderão ter sido maiores do que, vá lá, 90% da população lisboeta. Um homem com um passado como o BB é impossível situar-se no limiar de pobreza necessário para se ver atribuída uma casa. Acorde, homem!

    Gostar

  77. Leitor permalink
    29 Setembro, 2008 08:56

    Olhe, MJRB, vá-se catar!

    Gostar

  78. 29 Setembro, 2008 09:44

    Vamos lá a ver…o BB não está em causa. Como dizem em Moçambique, o cabrito come onde está amarrado.
    O BB tratou de levar água ao seu moinho, como eu faria, se estivesse no lugar dele. Só se fosse estúpido é que iria pagar 800 por uma casa, podendo pagar 30.
    O BB é como qq um de nós, com mais ou menos verniz, com mais ou menos hipocrisia, com mais ou menos gelatina na espinha.

    O problema está no sistema que coloca a erva ao alcance desse cabrito e não de outro, porventura mais esfomeado ou necessitado.

    Que o BB tem fome, acredito. Eu tb tenho. Mas sendo a erva “pública” e não inesgotável, dá-la a mastigar ao BB implica não a dar ao Sr Silva dos plásticos.
    De quem é a culpa?
    Do BB?
    Não, meus caros, a culpa é da nomenklatura, e dos sistema que possibilita que certos gajos utilizem o dinheiro dos outros para fazerem o “bem”, nomeadamente o “bem” dos seus amigos.

    A culpa, queiram ou não, é da estrutura socialista que utiliza os bens comuns, alegadamente em benefício do colectivo, mas na prática em benefício dos prosélitos.
    Sempre foi assim, aqui, na China ou na URSS.

    Gostar

  79. Matemático permalink
    29 Setembro, 2008 10:25

    O CAA estava a ir tão bem até falar no Pinto da Costa… o verdadeiro Padrinho, que em tempos tantas benesses recebeu da Camara do Porto.

    Gostar

  80. honni soit qui mal y pense permalink
    29 Setembro, 2008 11:26

    A esquerda orienta-se , a direita é corrupta.Pois…

    Gostar

  81. 29 Setembro, 2008 11:28

    Em relação às tentativas de justificação de alguns dos beneficiários envolvidos ao EXPRESSO, pergunto eu: que idade tinham os filhos do Baptista-Bastos há 14 anos? Como é que o Baptista-Bastos, que não tinha meios, comprou, nessa altura, a casa de Constância? (porra, que eu – que não sou dada a muitas admirações – admirava o BB!); em relação ao Senhor que, em tempos, trabalhou na tipografia: a minha mãe também não tem dinheiro para me comprar uma casa nova, sou jovem (e estão sempre a falar de revitalizar a cidade), devo pedir uma casa à CML? E, já agora, enquanto decidem, podem-me dar uma casa de reserva – para a eventualidade de ter de sair daquela onde estou?
    Se houver por aí alguém da CML em condições que me responder a estas questões, fico-lhe eternamente grata.

    Gostar

  82. 29 Setembro, 2008 12:08

    Sei que estou a descer (muito) ao responder directamente a atoardas oriundas de gente totalmente desqualificada.
    Mas, infelizmente, gerou-se um estado de espírito em alguns blogues que defende que qualquer pedaço de excremento sob a forma escrita tem um direito natural a não ser apagado em nome de um entendimento desviado da liberdade de expressão (como muito bem exemplificou o LA-C:
    http://aguiarconraria.blogsome.com/2008/09/17/sobre-comentarios-nos-blogues/ ).

    Como já escrevi, muitas vezes, quando escrevo uma posta sinto-me como se estivesse amarrado a um pelourinho sujeito às imundices que me são atiradas em comentários por anónimos e pseudónimos, tolinhos que se disfarçam de nicks amaricados e depois – pasme-se!- vão dissertar acerca da ética nos lugares recônditos onde vivificam…

    Bom, dir-se-á, é a lógica dos blogues, quem anda por cá já sabe o que o espera. Pode ser que sim.
    Mas, por vezes, as calúnias são tão compulsivamente (doentiamente) reiteradas que me sinto forçado a desmenti-las.

    «… a maçonaria do CAA é vox populi…», escreveu uma tristíssima personagem.

    Não pertenço a essa seita nem a qualquer outra semelhante. O que escrevo é da minha lavra, o que faço é opção minha. Não me sujeito a organizações que possam condicionar quem sou. Em todos os instantes da minha vida tento ser um homem livre.

    Mas a liberdade não inclui a obrigação de aguentar com as imundices na cara. Por isso, assumo-o novamente, apagarei os comentários nas minhas postas que sejam insultuosos ou difamadores.

    Gostar

  83. Atento permalink
    29 Setembro, 2008 14:10

    Lidador:
    “O BB é como qq um de nós”.

    Será como V.
    Como eu não é, de certeza absoluta.

    Gostar

  84. fnv permalink
    29 Setembro, 2008 14:17

    Ó CAA:

    Não se enxofre. Não lhe ligue que ela cala-se.

    Gostar

  85. 29 Setembro, 2008 14:17

    Daqui para a frente o BB só tem que fazer duas coisas:
    1) largar a casa da CML
    2) ter tento na língua, quando lhe vem o impulso de escrever moralismos sobranceiros

    Gostar

  86. 29 Setembro, 2008 17:08

    Olha, o palerma bufou

    ahahaha

    Pois é vox populi. E seria caso de ter vergonha na cara andar para aí a falar em dignidades queimadas. Porque se sabe que é cabala ou denuncia, ou colabora.

    Palonço, este canalhita

    Gostar

  87. 29 Setembro, 2008 17:09

    E o Xuxa de serviço, esse apoiante do status quo e do kamarada Alegre, um sionista esquerdalho, tinha de vir logo para molhar o bico.

    Bem que sempre disse que ele não era leopardo mas havia de acabar em hiena.

    Gostar

  88. 29 Setembro, 2008 19:50

    Olha a Zazie a armar-se em moralista, pior do que ela não há, esconde-se sob pseudónimos a cobarde, para passar filmes porno, completamente devassa, moralista da treta tal qual Baptista Bastos. Notem o tom indignado desta moralista, é mesmo uma anedota.

    Gostar

  89. Gabriel Silva permalink*
    29 Setembro, 2008 20:12

    Zazie,
    apaguei eu. Tal como agora. twice.

    Gostar

  90. 29 Setembro, 2008 21:00

    Então eu vou dizer com bons modos para que haja uma justificação honesta para a censura.

    O CAA devia ter cuidado em não me insultar nem me seleccionar entre toda a gente que manda bocas por causa do apoio ao Pedroso, porque nem fui eu quem começou com isso, ligando a questão à maçonaria.

    Antes pelo contrário, há vários anos, quando ainda nos dávamos muito bem, o CAA falou o suficiente para que se percebesse o problema com a cabala.

    E foi ele próprio quem teve de se justificar, dizendo até que eu lhe tinha dado o maior murro no estômago por lhe ter dito que isso era pura paranóia à custa de embirrações com o Paulo Portas e em tudo idênticas à da histérica da Ana Gomes.

    Tem justificação a censura agora? Tirei apenas uma palavra que significava “lamber as próprias feridas”. Não é palavrão. Insulto grosseiro fez ele, com essa depreciação como se eu fosse gentinha e chamando o lA-C ao que não é da conta dele.

    Metendo até outras pessoas ao barulho, quando me limitei a ser bem frontal

    O resto era com o FNV que nem coragem teve para deixar o link do blogue.

    Gostar

  91. 29 Setembro, 2008 21:02

    Quero ver se o Gabriel vai mostrar a honra que até já mostrou noutras ocasiões ou vai apenas fazer o favor a quem foi cretino.

    Se fosse o jaquinizinhos nem perguntava- era automático- é a sua função.

    Gostar

  92. 29 Setembro, 2008 21:07

    Olhe- Gabriel- v.s esqueceu-se de apagar o Hajapachorra.

    Esse disse o mesmo e até de forma bem explícita. E há muito que o diz quando eu nem pensava na associação da historieta.

    Limitei-me, de facto, a seguir a vox populi- aquilo que sempre disse foi contado pelo próprio CAA.

    E até tem justificação que não precisava de mais nada- bem mais clara, de se entender.

    E tão gratuita e peçonhenta como o que escreve nos jornais. Igual aos apparatichiks xuxialistas.

    Gostar

  93. Gabriel Silva permalink*
    29 Setembro, 2008 21:20

    A Zazie, até por notoriamente domina melhor do que eu a língua portuguesa, saberá bem a diferença entre uma expressão genérica e uma personalizada, individualizada. Na primeira, atira-se para o ar, quiçá alguem se sentirá atingido, enfiando a caparuça se for o caso. Na segunda está-se a atingir directamente alguem.
    Aqui seguimos a regra de não permitir estas últimas, para comodidade e sossego dos leitores e dos eventuais visados, sejam quem for. É só isso. E, uma vez mais, reafirmo que não é «censura», nada tem a ver com a mensagem que se pretende transmitir, mas com as palavras.

    Gostar

  94. 29 Setembro, 2008 21:30

    Caros Blasfemos,
    Caros Comentadores,

    Sobre o “caso” Batista Bastos, tomei a posição que alguns de vós sabem e por tal me contestaram. Com, e sem razão.

    A minha amizade para com BB continua intacta e não será um episódio infeliz que a alterará.

    Para mim, o assunto está encerrado.

    Gostar

  95. 29 Setembro, 2008 21:33

    O Gabriel devia apagar ainda mais os comentários insultuosos que essa mulher faz, tantos que ainda ficaram!… Está certo que muitos se divertem a ver o espectáculo que ela dá, mas para os visados não deve ser muito agradável.

    Gostar

  96. 29 Setembro, 2008 21:35

    Qual é a diferença?

    A questão é ou não é a que eu disse. Andar-se a lançar calúnias por um motivo gratuito?

    Quem é que me chamou nomes desprezíveis e foi buscar exemplos do LA_C acerca da censura quando o próprio já foi apanhado na Atlântico?

    Porquê eu e não todos os outros?

    Eu sei porquê. Porque eu sei verdadeiro motivo para lá do folclore que é vox populi.

    E, ao repetir meramente o folclore, acerca do qual nada sei, estava até a poupá-lo.

    A poupar porque nem gosto de lavagem de roupa. Mandei a boca como dezenas e dezenas de outros a mandam por todo o lado. Mas a essência da questão está aí.

    Fez um post empoleirando-se no que já tinha sido dito para lançar peçonha acerca do mesmo. E nem o faz com justificações claras e frontais, como o fez o JAM- por ser amigo pessoal do que foi às costas.

    Apenas e sempre pela mesma rábula mesquinha daquilo que sabemos.
    Todos- incluindo o Gabriel.

    Gostar

  97. 29 Setembro, 2008 21:36

    “Para mim, o assunto está encerrado.”

    Tantas vezes que diz isso e depois volta sempre ao mesmo. Porque é que nunca cumpre a sua palavra? Mais parece aquela destrambolhada que jurou que nunca mais comentaria no Blasfémias e afinal passa a vida aqui. Estão bem um para o outro.

    Gostar

  98. 29 Setembro, 2008 21:38

    E eu gosto de ser justa. E sei que fui injusta consigo por causa de outra coisa, uma vez que não sabia.

    O Gabriel não foi falso quando foi ao Cocanha justificar-se. Eu é que não tinha nada de saber detalhes e apenas reagi pelo que era óbvio e colectivo.

    Estas tretas não têm interesse nenhum, Mas a questão da calúnia é caso público e político. Não é “porrada entre bloggers”

    Gostar

  99. 29 Setembro, 2008 21:39

    Por acaso até são muito parecidos, faltam sempre à palavra, amuam, fazem-se de vítimas, nunca se calam… E são tão egocêntricos que não vêem o espectáculo que dão.

    Gostar

  100. 29 Setembro, 2008 21:41

    Mas, para acabar e porque não gosto de amochar quando tenho razão, insisto:

    O Gabriel ainda não apagou a boca do Hajapachorra. E o Hajapachorra repete-a nas calmas desde sempre.

    E é um grande senhor. Um grande senhor e das pessoas com mais cabeça que por aqui anda.

    Gostar

  101. 29 Setembro, 2008 21:42

    Para além de usar nick, não ter blogue, não deixar e-mail e não constar que existem dezenas de bloggers que o conhecem- como é o meu caso.

    O que aliás está no seu legítimo direito. O inverso, o insultar e difamar, achando que todo o mundo é seu só porque nem é sensato e não usa nick é que é grave.

    Gostar

  102. 29 Setembro, 2008 21:44

    Por acaso até se podiam dar bem. O MRJB é de esquerda e amigo de corruptos, a mulher é de direita com gosto pelo porno, pode-se arranjar alguma coisa mais típica do que isto? Pode ser que até dê faísca!…

    Gostar

  103. 29 Setembro, 2008 21:49

    Tina,

    Fica registado esse seu insulto: “O MJRB é(…)amigo de corruptos”.

    Tenha muito cuidado com o que escreve.

    Gostar

  104. 29 Setembro, 2008 21:59

    Quanto a problemas de “imagem” para famosos leitores desconhecidos que possam ficar com muito má impressão do Blasfémias, à custa do que outros dizem nas caves- têm aqui a vossa comentadora residente- a Tina-Monga para o circo.

    Nem sei como não lhe dão destaque de primeira página, já que a burra sou eu.

    Gostar

  105. 29 Setembro, 2008 21:59

    Vai ser engraçado ver que cara tem agora Baptista Bastos para continuar a escrever as suas crónicas. Ainda me lembro duma entrevista dele em que dizia “eu conheço-os a todos, eu conheço-os a todos…” ou qualquer coisa parecida. Grande moralista da treta, tão desejoso de atacar os outros e no fim ele é o pior deles todos.

    Gostar

  106. 29 Setembro, 2008 22:03

    Pois é, muito burra, ainda bem que reconhece. Cale-se mas é e desapareça, cumpra a sua palavra que nunca iria comentar no Blasfémias. Tal como o MRJB, disse assunto encerrado e ainda não se calou. Que patéticos que vós sois!…

    Gostar

  107. 29 Setembro, 2008 22:05

    Ela anda a ressacar há meses por eu não lhe passar o link da musiquinha da abelha maia, versão Irmãos Catita.

    O porno da tina é à medida da monguice. Tadinha dela. Já estou farta de lhe dizer para me pedir por e-mail que eu tenho a colecção completa dos Ena Pá 2000 e Irmãos Catita.

    Nem sei se lhes ia dar uso tentando fazer do link um aparelho mais próximo do electrodoméstico a funcionar a pilhas. Mas enfim, eu sou caridosa.

    Gostar

  108. 29 Setembro, 2008 22:06

    Isto é que é uma conversa porno de caves de blogue. Mas foi só para ilustrar os vossos melindres acerca do que poderia chocar os leitores desconhecidos.

    Gostar

  109. 29 Setembro, 2008 22:21

    É tão mentirosa a mulher!…Passou vídeos mesmo horríveis oculta sob um pseudónimo. Agora está aflita e quer limpar a imagem. Mas aqueles vídeos mostram que está muito familiar com a pornografia na internet, deve ser uma frequentadora assídua. E depois põe-se para aqui a mandar papos moralistas indignados e a insultar os outros, como se fosse alguém superior. Grande hipócrita!…

    Gostar

  110. 29 Setembro, 2008 22:23

    videos?
    A sujeita é tarada! eu tenho o video dos irmãos catita no google video- É público, chama-se p**** em Portugal e no Mundo.

    A tina-monga é que se julga a menina feia à janela, sonhando que todo o porno foi feito para ela.

    Gostar

  111. 29 Setembro, 2008 22:28

    E sim, eu estou sempre oculta no mesmo nick há anos. A maluca é que se excita tanto comigo que até se disfarça de zazie I, zazie II, zazie III, iezaz, e por aí fora. Dezenas de nicks disparatados a que toda a gente respondia sempre- lá vem a tina disfarçada.

    Nem era preciso IP- há coisas que são marca única e a tina é uma grande anedota que toda a gente curte nas caves. É mesmo insubstituível neste extremo de monguice e betice possidónia.

    Gostar

  112. 29 Setembro, 2008 22:35

    Ainda por cima é uma católica ferrenha!… Católica, de direita, com gosto pelo porno…onde é que eu já vi isto antes?…

    Gostar

  113. 29 Setembro, 2008 22:37

    Em casa da mãezinha?

    Gostar

  114. 29 Setembro, 2008 22:54

    A que nível mais baixo pode esta Zarilú ainda chegar? Muito e muito mais. Tal como os vídeos que ela tanto gosta. Esperem para ver, ninguém ficará desapontado.

    Gostar

  115. 29 Setembro, 2008 23:07

    Um artigo de Baptista Bastos

    “Não há democracia sem educação e sem convicções democráticas. E a esmagadora maioria daqueles que nos têm governado não foi dotada desses atributos, nem procurou obtê-los. Para essa gente, o exercício da política tinha e tem como objectivo a organização da vidinha. Os exemplos são tão numerosos que quase se tornaram razão sem argumento.”

    ahahahaha, espero que não se tenha esquecido de se incluir.

    “A nossa época é dominada por uma fraca noção da realidade. O “mediatismo” e os desenvolvimentos do virtual e do numérico alteraram, completamente, a interpretação dos fenómenos e criaram uma classe que nos aparece desprovida de todas as determinações, movendo-se num vazio absoluto.”

    A que vazio se refere ele, o do não princípios?

    “O mundo mudou. Portugal, desta vez, não escapou ao vendaval. Não são, apenas, os comportamentos que se modificaram, criando, acaso, uma nova ética e uma outra estética.”

    Pior ética do que a dele não pode haver.

    “A acção cultural é outra. As exigências políticas são, eventualmente, mais altas. Pessoalmente, há muitos anos que entendi isso. Numa entrevista que dei à antiga revista “Ler”, do Círculo de Leitores, afirmava, sem desânimo, nem a menor nostalgia: “O meu mundo morreu.” Ainda bem: o meu mundo estava condicionado por um pensamento ultrapassado e por uma máquina trituradora absolutamente implacável”

    Espero bem que sim, que o mundo dele tenha morrido para sempre.

    Gostar

  116. Tolstoi permalink
    30 Setembro, 2008 00:35

    Nunca se viu tamanha demonstração do adágio popular “ quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é tolo ou não tem arte” vivemos num país de artistas meus senhores, verdadeiros artistas com uma percentagem significativa de ilusionistas.
    Gosto especialmente do CAA a forçar a imagem de vítima do Pintinho, esse grande líder desportivo tão injustiçado por tantos e por mulheres de má vida, esse homem seguramente que nunca pediu ao presidente Rui Rio nenhuma “casuncha” camarária
    para algum desfavorecido seu conhecido. Já agora BB só existe uma a Brigitte e mais nenhuma.

    Gostar

  117. fnv permalink
    30 Setembro, 2008 11:31

    Car Tina,

    Não se enxofre. Não lhe ligue que ela cala-se.

    Gostar

  118. 30 Setembro, 2008 14:09

    Este FNV tem mesmo um caso grave de ressabiamento comigo. Em todo o blogue onde haja qualquer cretinice contra mim lá aparece ele a dar apoio.

    E tem piada. Tem piada porque nem nos conhecemos de parte alguma.

    Mas a questão é de comprometimento político. Porque ele, com estes ressabiamentos, disfarça aquilo que não é capaz de fazer, dando a cara, no blogue dele- e dizendo o mesmo- eu também acho que o PP foi queimado e houve uma cabala contra o Partido Socialista.

    Isto não diz ele- porque é xuxa envergonhado. Porque só implicando comigo e apoiando CAAs disfarçadamente, é capaz de se aliviar.

    Gostar

  119. 30 Setembro, 2008 14:10

    Só é pena não deixar o linkinho de onde vem e até para aqueles famosos postes em que chamava a estes truques coisa de “farruscos”.

    Gostar

  120. 30 Setembro, 2008 14:13

    A frase é que é sempre a mesma. Também a disse no Lutz.

    Mas dar a cara, está quieto. E escrever isto, preto no branco, que a cabala existiu e se queimou um insubstitível de grande integridade política, ainda menos.

    Passa pela historieta como gato por brasas. Mas vem morder as canelas sempre que se toca na questão.

    Gostar

  121. simon permalink
    1 Outubro, 2008 17:27

    Aqui tornado, ui, que aí vai de inveja por uma pouca de sopa dada à esquerda em tigela parca. Enquanto eles, os vampiros, mariolas, só à sua conta tomam qualquer tacho que ainda renda no rectângulo. E ao topo, o CAA parece mais um benfiquista a vingar-se.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: