Saltar para o conteúdo

Grandes keynesianos

28 Outubro, 2008

O presidente Bush é de longe o maior keynesiano do século XXI. Num período de taxas de juro artificialmente baixas, é responsável por dois estímulos fiscais (já se pensa no terceiro), duas guerras, um mega bailout e pelo disparar do défice e da dívida pública. Prestem-lhe homenagem.

 

20 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    28 Outubro, 2008 09:28

    Suspeito que ele tem a ideia que se levar o mundo inteiro à banca-rota, já não precisa de pagar as dividas e pode começar de novo.

    Gostar

  2. rxc permalink
    28 Outubro, 2008 09:29

    É foi eleito como defensor dos mercados livres e campeão da iniciativa privada. Olhem se não fosse…

    Gostar

  3. anónimo permalink
    28 Outubro, 2008 09:32

    Caramba.

    A saber que coisas fazeria este Bush (agora no final do mandato) este heroi que sempre tinha ao Joao Mirando-para-outro-lado. Isto ja parescem sintomas e sinhais de um mais que provavel divorcio…

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    28 Outubro, 2008 09:39

    Depende tudo de que ganhar as eleições. Se forem os republicanos os estados unidos vão passar a ser defendidos, se forem os democratas serão escarnecidos. É a lei da esquerda / direita.

    Gostar

  5. permalink
    28 Outubro, 2008 09:50

    Então agora o Miranda denuncia uma politica que desde sempre apoiou?
    Caramba pah, como assumo que o Miranda não é completamente idiota, eu é que não devo ter percebido bem o post.

    Gostar

  6. RVB permalink
    28 Outubro, 2008 10:05

    Como sempre… Agora que ele vai deixar de mandar e de ser um tema de discussão recorrente, já pode discordar dele e quem sabe afirmar que sempre achou que ele era um mau presidente.

    Eu sei pouco de economia, mas em que livro defende o keynes guerras ilegais?

    Gostar

  7. 28 Outubro, 2008 10:05

    Factos são factos.

    George W. Bush não é, nem nunca será Ronald Reagan, esse sim o grande impulsionador do free market e da livre iniciativa.

    Dos apoiantes de Reagan, W. só foi buscar os amigos do lobby do petróleo e das armas (vulgo, Dick Cheney).

    Gostar

  8. Nuspirit permalink
    28 Outubro, 2008 11:23

    O JMiranda às vezes no que a perspicácia diz respeito deixa muito a desejar. Precisou 8 anos para ver que o Bush era socialista, quando ao fim de 1 mês qualquer pessoa mais atenta via logo filme todo. Se calhar o João Miranda ainda hoje não consegue enxergar quem é Sarah Palin. Não me admirava nada.

    Gostar

  9. JoaoMiranda permalink*
    28 Outubro, 2008 11:28

    ««O JMiranda às vezes no que a perspicácia diz respeito deixa muito a desejar. Precisou 8 anos para ver que o Bush era socialista,»»

    Há quantos anos é que o Nusprit lê o Blasfémias?

    Gostar

  10. Nuspirit permalink
    28 Outubro, 2008 11:50

    Leio-o o Blasfémias há mais de três anos. Sei bem que não existem posts apologéticos de Bush ( na verdade não é bem assim – no caso katrina e guantanamo o JMiranda esmerou-se, adiante). Mas a verdade é que não existe posts laudatórios para ninguém. Ou seja, o JMiranda passa a vida a criticar o socialista Chavez mas quando chega ao Bush freia. Isso diz tudo, caro João Miranda. Nós somos burros, mas nem tanto.

    Gostar

  11. Antonio permalink
    28 Outubro, 2008 12:07

    «O presidente Bush é de longe o maior keynesiano do século XXI.»

    Hasta tu Brutus!!

    Gostar

  12. JoaoMiranda permalink*
    28 Outubro, 2008 12:20

    Nuspirit,

    Só lhe posso dizer que os meus posts lhe têm passado ao lado. O Nusprit consegue passar 3 anos a ler o Blasfémias e não perceber nada do que cá se passa. É notável.

    Gostar

  13. blogdaping permalink
    28 Outubro, 2008 16:17

    Cá pra mim, o Bush é mas é um graaaaanda borrrrrrrego !!

    Gostar

  14. lucklucky permalink
    28 Outubro, 2008 17:57

    As 2 guerras já existiam não foi Bush que as inventou.

    Gostar

  15. 28 Outubro, 2008 18:18

    Falta o Reagan, outro ilustre keynesiano seguindo a lógica deste post. Foi com o mais liberal (no sentido europeu do termo) dos presidentes que o défice e a dívida pública mais cresceram.

    Gostar

  16. João Miranda permalink
    28 Outubro, 2008 18:42

    ««Falta o Reagan, outro ilustre keynesiano seguindo a lógica deste post. Foi com o mais liberal (no sentido europeu do termo) dos presidentes que o défice e a dívida pública mais cresceram.»»

    É vidente que a Reagonomics é uma versão supply side do keynesianismo. E?

    Gostar

  17. 28 Outubro, 2008 19:24

    João Miranda,

    Quem é que não é keynesiano?

    Gostar

  18. Minhoto permalink
    28 Outubro, 2008 20:56

    O JM tem razão, aqui em Portugal temos os lobby da construcção apoiado numa política keynesiana, os americanos têm o lobby da Guerra que dá trabalhinho a muita gente.

    Gostar

  19. JoaoMiranda permalink*
    28 Outubro, 2008 21:45

    ««Quem é que não é keynesiano?»»

    Pois …

    Por isso é que é estúpido falar do regresso do keynesianismo. O keynesianismo sempre esteve por cá.

    Gostar

Trackbacks

  1. cinco dias » A realidade não me faz a vontade?

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: