Saltar para o conteúdo

Para a Manuela aprender

20 Novembro, 2008

Metade dos eleitores não percebe ideias complexas. A outra metade tentará deturpar essas ideias complexas para a deixar ficar mal.

Fique-se pelo sound bite (seguir atentamente Sócrates, Louçã e Portas).

Aposte no consenso do Bloco Central. A respeitabilidade é garantida.

Não tente fazer ironia. Os portugueses são pessoas simples e crédulas.

Convide alguns jornalistas para almoçar.

26 comentários leave one →
  1. 20 Novembro, 2008 15:01

    Ó mestre, explike lá kual é a ideia komplexa, para a gente lhe bater.

    Gostar

  2. 20 Novembro, 2008 15:06

    A unica complexidade existe na cabeça de MFL e não na dos outros!

    Gostar

  3. 20 Novembro, 2008 15:13

    A última é fundamental. Ou mesmo que não convide, pelo menos pague.

    Gostar

  4. Pancho Vila permalink
    20 Novembro, 2008 15:14

    essa só pode ser piada…

    Gostar

  5. 20 Novembro, 2008 15:17

    A ideia essencial é; enquanto o povo se lembrar o Xerne Barroso, que se pirou com um abraço ao Bush e deixou ao Pedro dos Olivais, a sua alternadeira, lembrar isso, ó meus amigos

    Gostar

  6. 20 Novembro, 2008 15:33

    == Casarás e amansarás.
    é o ditado que aplica a Manela Leite.

    Precisa de casar

    Gostar

  7. CTT permalink
    20 Novembro, 2008 15:34

    Piscoiso,

    Então mesmo “não sabendo” qual é a ideia, quer bater-lhe?! LOL! Então este post está mesmo correcto! E você deu uma ajuda valiosa para o ilustrar. Melhor não poderia ser.

    É uma das metades que não percebe, mas depois de perceber (caso o informem) baterá “tentando deturpar essas ideias complexas para a deixar ficar mal” (bater não será para deixar ficar bem) numa ideia que seja ela qual for merece pancada, pois mesmo sem saber qual é já se dispõem a dar-lhe pancada, logo para si a ideia é irrelevante, pois merecerá pancada sem mesmo você a conhecer. Perfeito! Ataque à pessoa portanto, idependentemente da ideia.

    Gostar

  8. ordralfabetix permalink
    20 Novembro, 2008 15:38

    “Não tente fazer ironia.”. Porque decididamente não tem jeito. Fique calada. É melhor. Apesar de tudo.

    Gostar

  9. Anonimo permalink
    20 Novembro, 2008 15:41

    .
    O bloco central já tem as solas muito rotas. Não aguenta umas gáspias.

    Gostar

  10. Anónimo permalink
    20 Novembro, 2008 15:47

    Parece que é verdade. Nuitas das pessoas não entenderam. Pensaram que era ironia e riram da coisa segundo dizem.

    Gostar

  11. Anónimo permalink
    20 Novembro, 2008 15:50

    O que será que diriam se a mesma frase fosse dita por outra pessoa mas do ps. Estou cá a imaginar os 200 postes de JM sobre a frase.

    Gostar

  12. ordralfabetix permalink
    20 Novembro, 2008 16:14

    Metade dos eleitores não percebe ideias complexas

    Ideias complexas
    (1) Não deve ser a comunicação social a seleccionar as notíciasa dem
    (2) Fazer uma pausa de seis meses na democracia
    (3) Criticar obras públicas lançadas por governos de que fiz parte
    (4) Criticar medidas que há sei s meses atrás defendi.

    De facto ideias bem dificeis de entender.

    Gostar

  13. JCP permalink
    20 Novembro, 2008 16:29

    Oh JM tenha paciência e não abuse da nossa. A mulher tentou satirizar mas, com aquela cara de pau, quem é que lhe pode achar graça?

    Metade dos eleitores não percebe ideias complexas – até um jumento perceberia o que a senhora disse…

    Fique-se pelo sound bite – eu diria vá tirar um cursinho de dicção e de “como cativar multidões” como fez o Cavaco pr a AD.

    Aposte no consenso do Bloco Central – ou do Bloco Lateral? Sim, com o tempo que meditou passou a andar pró lado como o caranguejo!

    Não tente fazer ironia – porque é uma impossibilidade (ser irónico com uma cara de pau daquelas)

    Convide alguns jornalistas para almoçar – talvez o JM aceite!

    Gostar

  14. 20 Novembro, 2008 16:46

    Caro CTT, vc é kurto mas não me vou dar ao trabalho de lhe desmontar o meu texto.
    Se “bater” tem uns vinte significados, esteja à vontade e escolha o que mais lhe aprouver.

    Gostar

  15. CTT permalink
    20 Novembro, 2008 17:08

    Piscoiso,

    Ou seja, escreveu e teve o trabalho de dizer que não se ia a dar ao trabalho de escrever. Risível!

    Mas eu não quero escolher o que mais me agradar, isso não tem o mínimo sentido (para si isso não é problema pelo que vejo), mas sim o que que efectivamente você quis dizer.

    Ahhh… OK, você dá uma opinião, que pelas suas afirmações, implica que é absolutamente difusa e dá a escolher – embora o significado seja claro no contexto, mas vou assumir o que diz sobre ser difuso. Mais vale a pena escrever “uyuiyuiyduiydudgd” e dizer para o leitor ordenar como quiser: estando à vontade para escolher a ordem que mais lhe aprouver. Sempre que eu escolher aquela que você quis dizer, você poderá afirmar que não é essa (convenientemente). Para que isso não ocorra, em vez de escrever que não vai escrever (LOL), diga por favor o significado que quis transmitir; gastará menos palavras e deixará tudo claro, que é o que se pretende quando se expressa uma ideia.

    Gostar

  16. JCP permalink
    20 Novembro, 2008 17:28

    Oh CTT o Piscoiso quer é “bater” no JM, porque já lhe chegou a mostarda ao nariz de tanto ver o JM defender o indefensável, isto é, a ironia da MFL…

    Gostar

  17. 20 Novembro, 2008 17:31

    A afirmação «Não tente fazer ironia. Os portugueses são pessoas simples e crédulas» passa ao lado do problema principal, pois, ao contrário dos outros tipos de humor, a “ironia” (por definição) consiste em verbalizar o oposto do que se pretende dizer.

    Como é evidente, esse tipo de humor só funciona bem perante audiências restritas – que conhecem de antemão o assunto e o “humorista”. Caso contrário, o desastre é bastante provável, como se viu:
    A audiência de MFL, longe de ser restrita, foi o país todo; e a “ironista” foi alguém que o estimável público dificilmente associa a humor.

    Gostar

  18. 20 Novembro, 2008 17:43

    CTT, está na estação errada, pois isto não é um chat.

    Gostar

  19. F. Teixeira permalink
    20 Novembro, 2008 17:48

    …e peça ao Dr. Pacheco Pereira o favor de estar presente na Quadratura e explicar (de forma a que a gente – a metade que entende – entenda) as bocas da senhora. Agora já todos percebemos a rolha inicial: a dama é incontinente verbal e, tal como uma das metades dos portugueses, não percebe porque nem sabe o que diz.

    Gostar

  20. tina permalink
    20 Novembro, 2008 18:06

    Excelente João! É realmente assim, o sound bite, a falta de sentido de ironia e de frontalidade, o jogo político, tudo isso como este post realça tão bem.

    Gostar

  21. portela menos 1 permalink
    20 Novembro, 2008 19:21

    Fique-se pelo sound bite (seguir atentamente Sócrates, Louçã e Portas) e JMiranda!

    Gostar

  22. 21 Novembro, 2008 00:20

    E já agora convide colunistas que só vêem por um olho e têm tendênciA PARA O DISPARATE

    Gostar

  23. Anónimo permalink
    21 Novembro, 2008 11:56

    Bom post! È exactamente assim… Goste-se ou não da MFL

    Gostar

  24. CTT permalink
    21 Novembro, 2008 12:37

    Piscoiso,

    «CTT, está na estação errada, pois isto não é um chat.»,

    Diante tamanha inteligência e perspicácia, sinto as minhas veias gelar. De facto isto não é um Chat, é um Blog. Genial Sr. Piscoiso, nunca se abstenha de burilar tamanhas epifanias que a todos nós enriquece de forma desmesurada e impagável.

    Lembro-lhe só um pormenor, que de certo as sua fabulosas capacidades intelectuais já lhe permitiram alcançar: sendo isto um blog, com a disponibilidade de comentar activa, como em todos os blogs em que se pode comentar, os comentadores habitualmente falam entre si (fabuloso!) e, como no caso do Blasfémias, os proprietários do Blog até o permitem (LOL), mas que não haja confusão isto não é um Chat, e sim um Blog…

    Mas reparo que o Piscoiso, em vária ocasiões, como se pode ver por exemplo aqui no comentário n.º 13, utiliza este blog como se um Chat fosse, falando e dialogando “tu lá tu cá” à laia de Chat. Você é mesmo um trapalhão.

    Gostar

Trackbacks

  1. Rendição « Entre marido e mulher

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: