Saltar para o conteúdo

Pergunta

2 Janeiro, 2009

Mas afinal o que é que o Hamas fez pelos palestinianos?

Anúncios
124 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    2 Janeiro, 2009 20:04

    Um parvo costuma fazer perguntas parvas

    Gostar

  2. Carlos permalink
    2 Janeiro, 2009 20:05

    Guisados dos bons.

    Gostar

  3. Zenóbio permalink
    2 Janeiro, 2009 20:11

    Última peça de desinformação veiculada pelo Sr. Zimerman, pago pela SIC para nos dar a sua leitura “isenta” dos acontecimentos : “Israel está a personalizar a guerra” Referindo-se os assassínios selectivos levados a cabo pelas forças armadas judias.

    Gostar

  4. 2 Janeiro, 2009 20:29

    Matou-os. Já é alguma coisa e, principalmente, é uma coisa revolucionária…embora sejam contra o aborto, os direitos da mulher, os direitos dos homosexuais, contra o marxismo-leninismo e tudo quanto os “nossos revolucionários” defendem.

    Gostar

  5. 2 Janeiro, 2009 20:36

    Ganhou as eleições na Palestina.
    Mas pelos vistos não valeu, não era apoiado pelo patrocinador indicado.
    É a porca da politica dos que se julgam donos do Mundo.
    Ainda por cima estúpidos e coniventes com estados párias e terroristas como Israel.
    Mas a ordem Mundial ainda os vai julgar e obrigar a cumprir as resoluções da ONU.
    JOJORATAZANA

    Gostar

  6. 2 Janeiro, 2009 20:40

    Tonibler:
    Já te disseram que não passas de um fundamentalista mentecapto?
    Vai cuidar da tua saúde mental.
    Pois sofres de dualidade de critérios.
    Deste teu preocupado amigo JOJORATAZANA

    Gostar

  7. Pi-Erre permalink
    2 Janeiro, 2009 20:43

    O que o Hamas fez pelos palestinianos?
    Coisas como esta:

    Gostar

  8. nuno granja permalink
    2 Janeiro, 2009 20:49

    Hammas e afins não passam de um extremistas violentos, não tem da minha parte a minima simpatia, pelo ódio que tem à minha forma de vida em democracia, aos direitos das mulheres e às preferências sexuais que não lhes agradam (entre muitas outras coisas)…. mas Israel estava à espera de que?
    De gente razoável criada em décadas de confinamento e humilhação em campos de refugiados, vitimas de roubo reiterado de terras, recursos e dignidade

    Pela amostra da forma como tratam os vizinhos da embaixada de Israel ali para os lados da Filipe Folque, imagino que será viver sobre o controlo de tal “única sociedade democrática da região” onde o único primeiro ministro que tentou seriamente resolver o problema de uma fora pacifica, foi logo morto a tiro… por um esraelita

    Se Israel tenha direito a existir nos termos da “partilha de 48”, tenho dúvidas, mas que não tem direito de roubar todos os dias partes da terra e recursos atribuida aos palestinianos em 48, tenho a certeza

    Espero estar enganado mas isto um dia vai acabar mal para os israelitas, não se pode ganhar sempre, nem prender povos inteiros, hitler e stalin bem tentaram

    Gostar

  9. lucklucky permalink
    2 Janeiro, 2009 21:01

    “De gente razoável”

    Fatah objectivo na Carta da Fatah(dita suspensa só em 1986 e de estatuto dúbio atendendo ás palavras de Arafat ): Destruição de Israel. Exemplo:Anwar Sadat assassinado por ter trocado a paz por território.

    Hamas objectivo: Destruição de Israel.

    Por isso nas suas palavras Israel deve deixar nascer ao seu lado um estado para o destruir. Ou é estupidez ou má fé.

    “Se Israel tenha direito a existir nos termos da “partilha de 48″, tenho dúvidas,”

    Diz tudo da sua “razoabilidade”.

    Angola (Luanda fundada em 1575), Moçambique, Guiné, Timor criações Portuguesas podem justamente declarar a independência mas para Israel há “dúvidas”?

    Gostar

  10. Zenóbio permalink
    2 Janeiro, 2009 21:01

    Não se iludam: Israel depende do Hamas para justificar todos os crimes, aliás, foram eles que #inventaram” e financiaram num primeiro momento, este grupo radical.

    Gostar

  11. A. R permalink
    2 Janeiro, 2009 21:02

    Inteligente pergunta. Nada. Embrulha umas mulheres e deficientes mentais em bombas e envia-os para Israel. Provoca Israel para este partir umas coisas pela faixa de Gaza. Recebe dinheiro do Irão e dá-o aos que viram as suas coisas partidas, guarda algum para reforçar o arsenal e ganha uns pontos para o próximo round.

    Gostar

  12. 2 Janeiro, 2009 21:06

    Pergunta:
    Mas afinal o que fez o PS por Portugal?
    Mas afinal o que fez o PPD/PSD por Portugal?
    Mas afinal o que fizeram o PP/PCP ou BE por POrtugal?
    Mas afinal porque há perguntas tão gritantemente imbecis?

    Gostar

  13. 2 Janeiro, 2009 21:22

    Mas afinal o que é que que há para a ceia ?

    Gostar

  14. Luis Moreira permalink
    2 Janeiro, 2009 21:27

    Mas afinal porque respondemos ao JM?

    Gostar

  15. 2 Janeiro, 2009 21:29

    Não se sabe bem excepto que muitos morreram porque causa deles.

    Gostar

  16. nody permalink
    2 Janeiro, 2009 21:36

    Hama o próximo como a ti mesmo

    Gostar

  17. 2 Janeiro, 2009 21:40

    O que o Hamas fez pelos palestinianos, é melhor perguntar-lhes, já que lhes deram a vitória nas eleições que os EUA impuseram…Já quanto a Israel, isso sabemos: saque,assassínios,bloqueio, guetização, expulsão, milhões de refugiados, território retalhado em cidades e vilas desconexas e inviáveis, roubo das fontes de água, humilhação diária nos postos de controle, importação massiva de emigrantes pseudo-judeus da Europa do Leste com o único objectivo de domínio demográfico sobre os árabes, etc, etc, etc…

    Gostar

  18. Pi-Erre permalink
    2 Janeiro, 2009 21:45

    Uma pergunta que se pode colocar aos comentaristas é esta:
    – Se tivesse de escolher entre viver em Israel ou num país muçulmano (qualquer), o que preferia?

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    2 Janeiro, 2009 21:54

    Suspeito que faz o que sempre faz. Prolonga a guerra, a miseria, para receber os subsidios que a UE m a ONU as ONG’s lhes mandam. E os jornalistas continuam com o seu emprego de filmar as matanças.

    Gostar

  20. Anónimo permalink
    2 Janeiro, 2009 21:57

    É altura de dizer chega! Nem mais um centimo gasto naquilo. E que os soldados do Libano regressem ue nem se entende o que lá fazem!

    Gostar

  21. 2 Janeiro, 2009 22:01

    Boa pergunta Pierre. É vê-los a todos a escolherem onde é mais civilizado.

    Gostar

  22. 2 Janeiro, 2009 22:12

    Por que é que esta pergunta me faz lembrar “A Vida de Brian”?
    .
    O que é que os romanos fizeram por nós?

    Gostar

  23. lucklucky permalink
    2 Janeiro, 2009 22:21

    “Mas afinal o que é que o Hamas fez pelos palestinianos?”

    Aparentemente não era suposto fazer nada a não ser usá-los como Escudos. Só se fala porque há uns quantos que odeiam Israel mais do gostam dos Palestinianos. Sem Israel a existência dos Palestinianos olhando para os seus líderes e para a sua História seria miserável e certamente pior. Na Jordânia provocaram o Setembro Negro e a sua expulsão, no Líbano ajudaram a destruir o país depois de terem sido bem recebidos. Porquê? Porque durante a Guerra Fria quem vetava os líderes Palestinianos era Moscovo e os seus apoiantes no Ocidente e mundo Árabe. E foram as táticas do terrorismo marxista com os seus apoiantes nos media que lançaram os Palestinianos numa estratégia que assegura sempre que quem manda terá de ser um gangster, depois chegaram os religiosos que vendo como o Terrorismo dava pontos políticos nas capitais Europeias(na Italia até tinham livre trânsito e um deputado de um partido da esquerda Italiano foi apanhado numa operação stop com um míssil Palestiniano em plena Italia) seguiram o mesmo caminho. Os cidadãos são meros instrumentos para esse tipo de estrutura de poder.

    Gostar

  24. jorge permalink
    2 Janeiro, 2009 22:26

    Aumentou a escolaridade obrigatória com vista à obtenção do diploma de bombista suicida. Começa-se no jardim infantil,passagem pela mesquita e termina com a festa de graduação ” fiz-me explodir pelo profeta e matei muitos infieis “. Com a construção do muro, e a dificuldade em fazer passar bombistas suicidas, optou-se pelo choque tecnológico Allah akbar..ou seja os rocketes ou foguetes qassam lançados sobre cidades israelitas.Tiveram azar desta ultima vez…pois começaram a voltar para trás vindos do lado israelita. Talvez seja um defeito de fabrico.

    Gostar

  25. Pi-Erre permalink
    2 Janeiro, 2009 22:26

    “Nizar Rayan, plus haut responsable décédé dans l’offensive, a été tué avec ses quatre épouses, dix de ses 12 enfants et deux voisins dans un raid sur l’immeuble de cinq étages où il vivait” LExpress

    Quatre épouses !!!

    Agora tem direito a 4 x 70 virgens !!!

    Gostar

  26. jupiter permalink
    2 Janeiro, 2009 22:33

    O Hamas tem mais que fazer que importar-se com os palestinianos. De resto eles quando morrem vão direitinhos para o céu, não há que saber.

    Gostar

  27. jorge permalink
    2 Janeiro, 2009 22:33

    O Hamas desta vez deu um desgosto ao loby esquerdalhada pró-terroristas, pois a Fatah , Jordania e Egipto, vieram a publico culpabilizar o Hamas por este conflito. Devem estar comprados pelos zionistas….

    Gostar

  28. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Janeiro, 2009 22:43

    O Hamas não fez nada.Mas é isso que os palestinianos querem.
    Afinal querem é matar, mutilar, dar filhos ao sacrificio, bater e matar mulheres, tudo menos reconhecer que são uns bardamerdas como aliás os seus restantes irmãos muçulmanos que nunca fizeram nada pela humanidade, a não ser escravizar, matar , roubar , e outras selvagerias .
    Nunca vão atinar . Afinal a sua percepção do seu papel no mundo é serem uma raça de senhores.Já isso lhes lá diz o Livro Sagrado.

    Outros povos tb o fizeram , mas cairam em si .O Papa, este e o outro, já pediram perdão 567.098 vezes pelos crimes e outros crimes putativos mais que contabilizados 4X mais pecados do catolicismo, e quanto aos povos de outros credos a mesma coisa , tirando os maias , os incas todos uns gajos porreiros que não sacrificavam ninguem , ou o Mugabe outro gajo fixe .O assassino Hitler , os japoneses de Nanjim ou Xangai levam os respectivos países de origem a mostrar vergonha, e a penetenciarem-se sempre e com pesar … sobretudo os alemães , cobertos de vergonha.
    Os turcos que mataram 1 milhão e meio de arménios , ainda hoje não reconhecem a sua culpa no genocidio, e querem entrar na UE , como se tivessemos de lhes estender um tapete vermelho .Prefiro croissants .

    Agora estes bardamerdas violadores de cabras , não merecem qualquer simpatia .Até são vergonhosos na forma como exibem os seus mortos , sempre a gritar, a correr, a pôr sirenes a tocar .Ninoni Ninoni Ninoni.Tudo muito obsceno.
    Já os misseis que enviam para Israel e matam judeus são uns fait-divers .Não contam.Deve ser filme sionista.
    Até para eles são maus .Nunca deram a mão a quem a estendeu .Já quase poderiam ter um País e com os terrenos concedidos pelo Barak na conferência tripartida com o Clinton,… mas o Arafat não quiz , queria mais Jerusalem toda para si , e a lua ,e 72 virgens e mais 4 camelos e 5 cabras…uns falsos .Querem é mesmo andar á porrada com os judeus ( neste caso os sacos de pancada de serviço da zona ) considerados lá no livro deles um povo inferior que dorme de lado como os porcos .
    Ora .

    Escolham lá entre viver numa sociedade como Israel, ou noutros qualquer sitio Islâmico, onde teriam de ser considerados cidadãos de segunda , vivendo enclausurados, e sempre com medo, por não “terem” as credenciais do livro .
    Ou convertam-se , que é a unica coisa que acham que os outros povos deveriam fazer para lhes agradar.E aí já estaria tudo bem .

    Gostar

  29. jorge permalink
    2 Janeiro, 2009 22:55

    ao 17 FV, abre os olhos que ainda estás muito verdinho : é Israel que fornece electricidade, água, combustivel e ajuda humanitária a gaza. A fronteira com o Egipto está fechada e nem deixam passar refugiados.Ainda assim e apesar de Israel ter deixado Gaza em 2005, os palestinianos continuam cegos. Algum país europeu continuava a fornecer energia a um “país” que disparasse rokets sobre ele ? vejam o que faz a Russia, permanetemente a cortar energia aos paises vizinhos como chantagem politica…imaginem agora a Ukrania a disparar foguetões sobre a Russia ????”

    Gostar

  30. Selofane permalink
    2 Janeiro, 2009 22:59

    Uma pergunta: será crime criticar Israel? Pode-se criticar o comportamento de Israel e simultaneamente o dos dirigentes palestinianos? POrque será que criticando Israel logo se é apodado de esquerdelhada?
    O Hamas não é flor que se cheire, nem, de facto, qualquer político palestiniano que não consiga viver ao lado de Israel, mas isso não esconde o facto de os palestinianos terem sido expulsos das suas casas em 1948, em 1956, em 1967, em 1973 e depois com a instalação de mais e mais colonatos judaicos. Nem um lado nem o outro se entenderam e os extremistas foram ganhando poder nos dois lados do conflito.
    Respondendo à pergunta colocada, convém lembrar como o Hamas chegou ao poder: fazendo aquilo que o governo corrupto da OLP não fazia – resolvendo os problemas sociais das pessoas; depois ganhou as eleições. Era uma estratégia apoiada pelo Irão para chegar ao poder? Talvez. Israel não negocicou com a OLP? Hoje tem pela frente o Hamas. Tal como a OLP não negociou em devido tempo com os trabalhistas israelitas e depois teve pela frente partidos mais radicais aliados aos extremistas religiosos.
    No meio disto tudo quem perde? Os desgraçados que levam em cima com rockets qassam, bombas israelitas, etc. Quem ganha? Os que vendem os rockets e as bombas, os que mandam lançar as armas.

    Gostar

  31. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Janeiro, 2009 23:10

    30

    Também pode ser apodado de nazista, em vez de esquerdalho .
    Aliás os palestinianos eram na zona os maiores apoiantes do Hitler , e o seu Mufti Hussein era o padrinho da Divisão SS Handschar composta por rapaziada bosnia ao mais puro estilo janizaro .

    Olhe que não é malta para boas companhias.
    Lembra-se de um idiota chamdo Issam Besseisso representante da OLP em Lisboa , ao lado do Luís Fazenda e do jornalista amigo da causa Goulão em 11 de Setembro de 2001 a dizer que as torres gemeas foram deitadas a baixo pelos sionistas ? ainda estou a rir da cena ridicula.

    Quer arranjar assim umas culpas repartidas ?
    Enfim seriam todos maus, no seu entendimento .

    Os Judeus porque tem de ser .É assim uma inevitabilidade .Uma concessão .
    Talvez assim alivie a consciencia .Culpas a meias .
    Engane-se se quiser .
    Veja os factos , e não veja muito da Al-Jazeera.

    Gostar

  32. nuno granja permalink
    2 Janeiro, 2009 23:10

    lucklucky

    embora reconheça que de alguma forma um nome de cartoon de cowboy até fique bem aos defensores de uma coisa como estado de Israel, prefiro responder a gente com nome de pessoa…

    de quelquer maneira enquanto espero por ter um interlocotor com nome de gente adianto que pelo meu livro, quem rouba e Israel rouba todos os dias, terra, vidas e dignidade, não pode esperar rosas das vítimas, mesmo que estas sejam pessoas de reputação mais do que duvidosa como é o caso do hammas…

    Gostar

  33. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Janeiro, 2009 23:16

    tanta presunção e agua benta , credo … e com nome de gente

    Gostar

  34. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Janeiro, 2009 23:17

    agora só falta citar os irmãos Dalton e o Rantanplam esses sionistas malandros

    Gostar

  35. Minhoto permalink
    2 Janeiro, 2009 23:21

    A esquerda caviar a defender o Hamas é o caviar no seu melhor! Só rir…

    Gostar

  36. Pi-Erre permalink
    2 Janeiro, 2009 23:22

    Nuno Granja é nome de gente? Nem nuno nem granja.

    Gostar

  37. 2 Janeiro, 2009 23:38

    Quando estava na oposição, o Hamas criou uma rede de serviços sociais (provavelmente financiada pelos países do Golfo)) muito mais eficiente que o fornecidos pela Autoridade Palestiniana.

    Até acho estranho que um liberal como o JM não foque isso, como um argumento a favor da associações privadas face ao Estado (ou era mesmo aí que queria chegar com este post?).

    Gostar

  38. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Janeiro, 2009 23:42

    37

    O Carlo Gambino e o Luchessi tb protegiam os seus com um esquema privado .Essa tb era uma boa associação privada caritativa .

    Quem financia os Países do Golfo ? Voçê e eu a pôr gasolina no deposito .

    Gostar

  39. jorge permalink
    2 Janeiro, 2009 23:46

    Selofane, os palestinianos não foram expulsos pelos judeus. Já reparou que 10% da população de Israel é árabe ? eram os que lá viviam em 48 e por lá ficaram. Na verdade grande parte dos palestinianos foram levados a fugir pelos aliados árabes e pelos radicais do exército do Mufti de Jerusalem entre outros, que os coagiram a abandonar as suas casas, para ( diziam eles ) permitir aos exercitos árabes exterminar os judeus e empurrá-los até ao mar. Mas a coisa correu mal. Os judeus que viviam noutros paises árabes , esses sim, foram expulsos e foram integrados em Israel e não postos em campos de refugiados como os árabes fizeram aos palestinianos no Libano, Jordania, Siria etc, o que dura até hoje, e nunca lhes deram cidadania.

    Gostar

  40. honni soit qui mal y pense permalink
    2 Janeiro, 2009 23:49

    Digamos que embrulharam os palestinianos em papel selofane.E eles embarcaram nisso.Para Beirut e Tunes .Agora para Gaza.

    Gostar

  41. jorge permalink
    2 Janeiro, 2009 23:54

    Podemos estar aqui toda a noita a discutir o assunto. A única certeza é que os palestinianos se pudessem destruiam Israel (o Hamas faz disso o seu objectivo e o Irão anuncia-o pela voz do seu presidente ), e continuam como um boi cego pelo ódio a marrar contra uma parede. Israel pelo contrário tem o poder para destruir Gaza em 5 MINUTOS e apesar de levar com foguetes diáriamente, sempre teve a humanidade e o bom senso de não o fazer. Se isso faz de Israel um estado terrorista equivalente ao Hamas como dizem os tontinhos tipo Daniel Oliveira, então damos por encerrada a discussão, pois é como estar a debater com uma pedra. Não vale a pena…

    Gostar

  42. jupiter permalink
    2 Janeiro, 2009 23:56

    O selofane não percebe que nehum país árabe acolhe esses assassinos, leia o que aconteceu na jordânia há uns anos.
    Israel poderá ocupar indevidamente algumas terras, mas ao menos cultiva-as e parte dessas produções vão parar a bocas árabes. Os palestinianos sabe do que vivem? Não sabe de certza, informe-se.

    Gostar

  43. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 00:04

    Aliás em Gaza , queimaram logo as produções judaicas que ficaram , aquando da saida do controle local judaico.Eram impuras.
    A malta da fatah escolheu as melhores moradias, e a malta restante os casulos onde vivem a destilar odio .Os Hamas queriam as melhores moradias e os carritos e daí , foi um passo para a porrada .
    No future.
    Preferem pôr o tapete no chão , pôr o rabo para o ar , e berrar idiotices.

    Gostar

  44. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 00:17

    Honni

    “Preferem pôr o tapete no chão , pôr o rabo para o ar , e berrar idiotices”

    Um ignorante não diria melhor

    Gostar

  45. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 01:04

    Não sei se diria .
    Como ignorante só conheço voçê.

    Até agora, aguardo o que possa então dizer.

    Gostar

  46. balanta permalink
    3 Janeiro, 2009 01:10

    Pode elaborar caro JM?
    essa pergunta é uma tentativa de imitação dos monthy pythin na vida de brian quando se pergunta o que os romanos o qu fizeram por nós?

    Bom de qualquer das forma ganharam as eleições e se justas e estiverem a cumprir o programa, estão a defender as populações da forma como elas quiseram. Bom, mau? Não. Liberal/ Democrático.

    Gostar

  47. balanta permalink
    3 Janeiro, 2009 01:14

    Pode elaborar caro JM?
    Essa pergunta é uma tentativa de imitação dos Monty Python na vida de brian quando se pergunta: .”..o que é que os romanos fizeram por nós?….”

    Bom de qualquer das forma ganharam as eleições e se justas e estiverem a cumprir o programa, estão a defender as populações da forma como elas quiseram. Bom, mau? Não. Liberal/ Democrático.

    Gostar

  48. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 01:22

    Honni,

    Apelar ao racismo, à xenofobia e à intransigência religiosa é um “detalhe”?

    Gostar

  49. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 01:30

    Está a falar de quem ?

    Do Ismail Hannieh ? , ou do lider da Hezbollah ? ou dos dois ?

    é que parece que são estes dois que não podem com os ditos sionistas , odeiam judeus, e acham que a sua religião é a unica , e a ultima verdade absoluta …

    Gostar

  50. Fernanda Valente permalink
    3 Janeiro, 2009 02:40

    o Hamas é a base e a essência do povo palestiniano na sua maioria. Foram espoliados do seu território, confinados a “ghettos”, e têm que andar a mendigar a sua sobrevivência junto da autoridade israelita que lhes controla a economia, nomeadamente a exploração do combutível fóssil (petróleo) que, salvo erro, é feita pelos ingleses, sendo os proventos entregues directamente a Israel que os troca por géneros alimentícios.

    Se o Irão tivesse mesmo armas nucleares como se diz, já tinha acabado com a festa há muito tempo…

    Gostar

  51. 3 Janeiro, 2009 05:48

    o hamas fez de gaza um enorme campo de concentração. Desde as creches, escolas, tv, radios, jornais impõe o seu ódio nazi aos judeus. Cobardes, escondem-se atrás das crianças para as apresentarem ao mundo como “vítimas” de israel. Entretanto, quem nunca mexeu um dedo pelos genocídios no tibete, darfur, curdos no irak, norte coreanos anda armado em “defensor” dos dtos humanos, em Portugal e por esse mundo fora, a condenar israel sem vergonha na cara! Então, e a lapidação de mulheres e os “crimes de honra” na Palestina não indignam esses hipócritas?

    Gostar

  52. OLP permalink
    3 Janeiro, 2009 10:04

    Esta gente que agora não reconhece “o direito dos povos á sua autonomia e independência” é a mesma que fez tudo para que as mais diversas tribos e povos o tivessem por mais retalhados cultural e socialmente fossem.
    Em última instância deveriam era agora perguntar se o tal de dom afonso ladrão de condados, cruzado assassino (e os seus sucessores) teria era direito a almejar ir á praia nos allgarves, a banhos.
    Para eles os actuais palestinos sempre existiram, nunca aquela terra foi povoada por nenhum judeu, reinos de judeia e israel são mitos, maomé quiçá nasceu 6.000 anos a.c.
    Tudo serve a esta gente para tentar voltar a implementar camaras de gás nazis ou progroms estalinistas.
    Desde que matem judeus ……….esta-se bem.

    Gostar

  53. lucklucky permalink
    3 Janeiro, 2009 10:07

    Se “O Hamas é a base e a essência do povo palestiniano na sua maioria” …então consideram Israel uma ofensa a Deus. Logo a paz é impossível.
    —————————————————————————————————–

    A Márcia Rodrigues mostra a “qualidade” da RTP. Nem perto da contenda consegue acertar.

    Jornal da Manhã, Hoje: “um rocket Grad também artesanal” Saberá a Senhora Jornalista porque raio se chama “Grad” qual a origem da palavra e o que significa e dos países de onde vem? É facil ir á Internet…

    http://www.globalsecurity.org/military/world/russia/bm-21.htm

    http://www.splav.org/en/arms/grad/index.asp

    Gostar

  54. Anónimo permalink
    3 Janeiro, 2009 11:30

    facto de os palestinianos terem sido expulsos das suas casas em 1948, em 1956, em 1967, em 1973 e depois com a instalação de mais e mais colonatos judaicos

    Imaginem que foram portugueses/palestinianos. Que faz nao-sei-em-que data foram expulsos da Olivenza e ainda hoxe andam na lenga lenga que ja mareia de tanto discurso roto…

    Gostar

  55. jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 12:24

    ao 54 ANONIMO É MENTIRA TUDO O QUE DIZES. A Onu votou a partilha da palestina entre judeus e palestinianos. os palestinianos / árabes preferiram partir para a guerra de exterminio aos judeus tal como ainda hoje o dizem alto e bom som. Os palestinianos não foram expulsos pelos judeus, senão como é que 10% da população de israel é árabe e tem cidadania israelita ?. A maioria dos palestinianos que abandonaram a região fizeram-no coagidos pela propaganda árabe que os exortava a sair, para os exercitos árabes entrarem e exterminarem à vontade os judeus. Só que a coisa correu mal …..Sobre Gaza pq é que não dizes a verdade : Israel saiu de Gaza em 2005 e desde então os palestinianos dedicam-se a lançar foguetes sobre cidades israelitas. Conclusão : Israel não devia ter saido de Gaza….

    Gostar

  56. jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 12:31

    “O Hamas é a base e a essência do povo palestiniano na sua maioria”..se assim é, coitados dos palestinianos, nunca terão futuro. Quem ensina as crianças a viverem do ódio e para o ódio, não é digno de ser considerado pela comunidade internacional como um povo com legitimas aspirações. Quem prefere comprar foguetes e bombas e usar crianças como bombistas suicidas, em vez de criar condições de bem estar para o seu povo, não pode aspirar a muito.

    Gostar

  57. Manuel permalink
    3 Janeiro, 2009 12:36

    Fernanda Valentona…outra candidata a mártir suicida. Não vás por aí, que as mulheres não têm direito a virgens no paraiso. Numa coisa tens razão, aos árabes não falta vontade de acabar com israel. Os israelitas coitados, tem meios mas não têm vontade. Aqui se vê a diferença moral entre uns e outros.Quanto ao Hamas andar a mendigar…só dá vontade de rir….para as armas, mísseis, foguetes e bombas já têm dinheiro com fartura…..

    Gostar

  58. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 13:00

    O Hamas vive do ódio e para o ódio. Este movimento terrorista traiu há muito, as aspirações dos palestinianos a viverem em paz como povo reconhecido internacionalmente. Não cumpre nem nunca cumprirá qualquer acordo de cessar fogo com israel, persegue, tortura e assassina os próprios palestinianos que não se submetem ao seu radicalismo, o seu único objectivo não é o bem estar do povo palestiniano ( que obrigará a um acordo de coexistencia pacifica com Israel ) mas o exterminio total de Israel. Nas escolas sob seu controlo, não se ensinam matematica, ciencias ou letras. A única coisa que ensinam é o ódio, ódio e mais ódio. O objectivo do ensino é preparar crianças para se explodirem como suicidas uns anos mais tarde. Iste devia fazer corar de vergonha quem vem para aqui defender o Hamas…..

    Gostar

  59. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 14:06

    Jorge,

    Não seja ingénuo. Os israelitas usam piores métodos terroristas que o Hamas, apenas diferem na cobertura noticiosa. Uns tem boa imprensa, outros não.

    Gostar

  60. Fernanda Valente permalink
    3 Janeiro, 2009 14:12

    Meus caros comentadores:

    Nós, para comentarmos seriamente este problema temos primeiro que tirar as palas dos olhos.

    1º Israel só poderá viver em paz (não com a sua conscìência, obviamente)quando proceder ao extermínio completo do povo palestiniano. De outro modo, terá sempre que enfrentar o clima de guerrilha vindo da parte deste povo que reclama os seus direitos e que, quanto a mim, são legítimos.
    A Europa “limpa a água do seu capote” sempre que em sã consciência disponibiliza «ajuda humanitária» traduzida em verbas para o povo palestiniano, que nem sequer a elas tem acesso directo, agindo de uma forma hipócrita e omissa em relação aos verdadeiros instigadores deste conflito e à génese do problema propriamente dito.

    2º Desde quando é que uma religião pressupõe delimitação de território?
    O estado de Israel foi “fundado” por razões históricas, ou melhor, por um erro histórico gerado a partir de uma grande dose de emoção que atingiu genericamente o mundo inteiro e que resultou no êxodo compulsivo dos judeus das suas terras natal para aquele território que teria a ver com a essência da sua doutrina, e também, porque o povo que lá habitava era essencialmente nómada.

    3º Existe uma saída pacífica para este conflito, se a comunidade internacional quiser emprenhar-se a fundo no problema.
    O actual povo judeu que habita Israel – sobretudo o mais ortodoxo – depois de conhecida a sua ascendência deveria ser autorizado a regressar aos países de onde foi expulso, devendo ser-lhe de novo reconhecida a cidadania do país que em tempos foi a sua terra natal, por ex., a Alemanha, entre muitos outros.
    Os judeus são um povo muito inteligente e com grande aptidão para toda a actividade comercial e constituem uma mais valia para qualquer país que os acolha.
    Quanto às gerações mais novas de judeus, aqueles que já nasceram no estado de Israel, penso que esses não são o problema; dos documentários que tenho visto, eles coabitam muito bem com o povo palestiniano, sendo até muito comum os enlaces matrimoniais entre ambos. Uma união formal, sem a existência de barreiras físicas, oficialmente reconhecida, que unisse estes dois estados em que fosse reconhecido a ambos o direito de exercer o poder político, seguramente contribuiria para restaurar a paz na região.

    Pensam nisto, e deixem de fazer críticas gratuitas.

    Gostar

  61. Fernanda Valente permalink
    3 Janeiro, 2009 14:15

    empenhar-se a fundo no problema…

    Gostar

  62. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 15:12

    59 Zenóbio: os israelitas usam métodos terroristas ? fornecer água, electricidade, gasolina e assistencia humanitária a Gaza são na verdade métodos terroristas. Permitir a autonomia total de Gaza desde 2005 ( quando nunca os Turcos, Britanicos, Egipcios e Jordanos o fizeram )é sem dúvida um acto terrorista. Permitir que desde 2001 tenham sido disparados por grupos como o Hamas mais de 5.000 rokets / foguetes sobre cidades israelitas, sem responder, também é um acto terrorista. Quando em 2007 o Hamas liquidou mais de 200 palestinianos da Fatah onde estava o Zenóbio ? Israel é moralmente superior a esses terroristas nojentos que usam o povo palestiniano como carne para canhão. Só excrementos “humanos” usam crianças como bombistas suicidas.

    Gostar

  63. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 15:22

    À fERNANDA v, “Quanto às gerações mais novas de judeus, aqueles que já nasceram no estado de Israel, penso que esses não são o problema; dos documentários que tenho visto, eles coabitam muito bem com o povo palestiniano”….cara Fernanda, como vê o problema não sao os judeus que coabitam bem com os palestinianos. O problema é que os Grupos como o Hamas, não reconhecem o direito à existencia de Israel, não quer viver em paz com Israel, não se importa de sacrificar as suas crianças como mártires suicidas, e procura por todos os meios atacar e exterminar israelitas. O problema não é o território, pois como se vê, desde 2005 que Gaza foi transformada em campo de batalha contra israel quando se esperava que a paz vinha para ficar com a saida dos israelitas de Gaza.

    Gostar

  64. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 15:32

    Fernandinha só mais uma coisa : pq é que os judeus teriam que regressar à Alemanha se o Estado de Israel foi fundado e é reconhecido pela ONU ? e já agora pq não aos restantes estados árabes de onde foi expulso 1 milhão de judeus em 48 ? PORQUE É QUE NÃO PROPÕE que os palestinianos que vivem em campos de refugiados no Libano, Siria, Jordania etc não lhes seja dada cidadania nesses paises. Não é verdade que 60% da população da Jordania é de origem palestiniana ? Porque é que não aceitas que o Estado Palestiniano só não existe na prática pq os árabes nunca o permitiram ? tal como o Hamas não o permite em relação a Gaza …!!!!!

    Gostar

  65. 3 Janeiro, 2009 16:09

    “e já agora pq não aos restantes estados árabes de onde foi expulso 1 milhão de judeus em 48 ?”

    Como é que fez essa conta?

    Pelas minhas contas, nem chegarão a 300 mil.

    http://ventosueste.blogspot.com/2006/05/os-refugiados-do-mdio-oriente.html

    Gostar

  66. jupiter permalink
    3 Janeiro, 2009 16:21

    Fernandinha, pq não vai até lá ajudar os seus amigos do hamas? Não perca tempo, é a sua oportunidade de se realizar.

    Gostar

  67. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 16:33

    Jorge,

    Está redondamente enganado nas premissas, logo as conclusões saem tendenciosas.
    Os palestinianos não têm que agradecer nada aos judeus: nem a água que lhe foi roubada, nem a passagem para outros territórios que lhe é controlada humilhantemente, nem os medicamentos, nem a electricidade, me, mesmo a “vedação” que foi plantada a esmo, para justificar Ad Eternum a usurpação sionista.
    Os palestinianos estão na sua TERRA ancestral, na terra deles. Antes de 48, muitos eram nómadas, viviam em paz no tempo da Porta Sublime, e se agora estão amontoados na maior concentração populacional por m2, é porque foram expulsos de todos as terras férteis, pelos colonizadores judeus.
    Acha que o facto de viverem num gueto deve ser motivo de agradecimentos? Pelo amor da santa!

    Gostar

  68. lucklucky permalink
    3 Janeiro, 2009 16:53

    “povo que reclama os seus direitos e que, quanto a mim, são legítimos.”

    Patetices, qualquer povo pode declarar a independência. Foi o que aconteceu a Portugal,
    o que aconteceu a Angola, Moçambique, Kosovo, Croácia, Republica Checa, Estados Unidos, Singapura, Alemanha etc, etc, etc. E é também só sobre esse direito que os Palestinianos podem declarar a independência.
    Os Israelitas foram atacados e conquistaram território, qual a diferença para o Território conquistado pela França á Italia no fim da Segunda Guerra Mundial, Polónia á Alemanha? Dualidade de critérios só possível de ser explicado pela Esquerda Racista Obsecada com os Judeus.

    “2º Desde quando é que uma religião pressupõe delimitação de território?”

    Quantos Países Árabes se chamam Republicas Islâmicas e quantos se chamam Republicas Árabes? Que tal “Republica Árabe do Egipto” vamos comparar com “Republica Ariana de Portugal”?
    e que tal “Republica Islâmica do Paquistão” = Republica Católica Portuguesa. Hipocrisia. Dualidade de Critérios. E quantos o fizeram livremente? Nenhum deles.Não há liberdade nesses países para sabermos se Assírios, Coptas, Curdos e outras inúmeras etnias no Medio Oriente querem ou não ser livres para decidir o seu futuro.

    “O estado de Israel foi “fundado” por razões históricas”

    O Estado de Israel fundado como todos os outros países no mundo e é uma boa mostra da Esquerda Racista Obsecada com os Judeus que você representa não gosta de ver. Que a civilizações Ocidental é superior a outras e como isso tira munições á capacidade da Extrema Esquerda tomar o poder no Ocidente.
    Se os Judeus seguidores da cultura e liberdade Ocidentais não tivessem criado um País rico em 50 anos e se fossem mais um dos grupos pobres do Médio Oriente vocês nem notariam que existe uma Guerra. Tal como não notam as Guerras no Sara Ocidental nem as dezenas de Milhar de Mortos na Argélia só há 10 anos atrás. Nem a fraca esperança de vida das crianças nos chamados países Árabes, por isso trata de destruir o País que dá mais esperança de vida ás crianças no Médio Oriente e Levante.

    “O actual povo judeu que habita Israel – sobretudo o mais ortodoxo – depois de conhecida a sua ascendência deveria ser autorizado a regressar aos países de onde foi expulso, devendo ser-lhe de novo reconhecida a cidadania do país que em tempos foi a sua terra natal, por ex., a Alemanha, entre muitos outros.”

    Deve ser para voltar a ter bodes espiatórios e fazer pogroms nos países de origem e para enviar 500000 de Judeus expulsos do Iraque,Irão e outros países Árabes de volta para a degola. Os Judeus não devem ter liberdade. Junta-se a muitos outros povos que não devem ter liberdade. Curdos, Assírios, Coptas. Para a sua laia que segue a visão racialista do Médio Oriente formada pela Esquerda actual este deve ser Àrabe e Islâmico.
    A preocupação com os outros povos do Médio Oriente não faz parte.

    Gostar

  69. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 17:17

    “Patetices, qualquer povo pode declarar a independência!”

    Falácia pura. O que importa não é uma declaração de independência mas sim a viabilidade para ser independente. Acha que com colonos azkenazis a pulverizar o território em bastiões, cercas, estradas militares, controlos do exército israelita dentro dos território palestino, e estes, sem direito a terem um aeroporto internacional, marinha, ou força aérea, sem poderem aceder aos aquífero, alguma vez podem ser independentes. É um extermínio lento e cínico, aquilo que vai acontecendo aos palestinianos.

    Gostar

  70. lucklucky permalink
    3 Janeiro, 2009 17:26

    Hongkong é inviável? Mónaco? São Marino? Lichstentein? Andorra? Singapura?

    Não não são inviáveis, cooperam com os vizinhos. Não os querem destruir.

    Se você tem um vizinho que diz que o quer destruir, ouve as suas TV a dizer que sua existência é uma ofensa a Allah e são filhos de cães e macacos, você vai cooperar com ele?

    Se Hongkong, Mónaco, São Marino, Lichstentein, Andorra, Singapura, enviassem mísseís e proclamassem o desejo de destruir os vizinhos, pior se negassem qualquer humanidade aos vizinhos onde estariam agora?

    Gostar

  71. 3 Janeiro, 2009 17:46

    JM, o eugenico.

    Gostar

  72. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 17:54

    Lucklucky,

    Andorra, Mónaco e San Marino são. Liechtenstein. Singapura e Palestina são comparáveis? Claro, historicamente, sociologicamente, ou culturalmente não se diferenciam. Pois.

    E quando o tal “vizinho” nega o acesso aos bens mais essenciais: terra, água, alimentos, comunicações, que atitude pode ter um povo?

    Tente não mistificar, não lhe fica bem.

    Gostar

  73. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 17:55

    Lucklucky,

    Andorra, Mónaco e San Marino, Liechtenstein. Singapura e Palestina são comparáveis? Claro, historicamente, sociologicamente, ou culturalmente não se diferenciam. Pois.

    E quando o tal “vizinho” nega o acesso aos bens mais essenciais: terra, água, alimentos, comunicações, que atitude pode ter um povo?
    Tente não mistificar, não lhe fica bem.

    Gostar

  74. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 19:12

    Mentira novamente Zenóbio. Voçê usa argumentos mentirosos para discutir. Voçê não reconhece que a situação actual se deve aos palestinianos que não aceitam Israel. Voçê não reconhece que Israel abandonou Gaza em 2005, logo se a questão é terra, desde 2005 que os palestinianos de Gaza deveriam viver em paz com o vizinho. VOÇÊ NÃO RECONHECE QUE OS ESTADOS ÁRABES PODIAM TER CRIADO UM ESTADO PALESTINIANO ATÉ 1967, QUANDO ERAM ELES A GOVERNAR ESSES TERRITÓRIOS E NÃO O FIZERAM, Voçê não reconhece que o objectivo do Hamas não é a qualidade de vida dos palestinianos mas a erradicação de Israel. Como tal, estar a discutir consigo é como debater com uma pedra. Passar bem…

    Gostar

  75. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 19:37

    Jorge,

    Quando é que eu defendi aqui, ou noutro local o Hamas? São mesmo uns meninos de côro, não são? Mas deve umpovo ser penalizado ou erradicado como um todo? Os nazis pensavam assim.

    O Hamas chegaram ao poder porque:
    1ºOs judeus desgastaram a Fatah com avanços e recuos em negociações.
    2ºA comunidade ocidental exigiu eleições livres
    3ºA comunidade ocidental nunca exigiram o cumprimento pela parte de Israel das resoluções das ONU( 60)

    Para quem não sabe, a região antes de 48 era formada por tribos semi-nómadas que combatiam por água e cavalos, como exigir em 20 anos um salto que na Europa levou 1000 anos?

    Lembro-lhe que a Fatah reconheceu o Estado de Israel.

    Gostar

  76. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 19:40

    AO Miguel Madeira : http://www.justiceforjews.com/geneva2008.html…A Report entitled “Justice for Jewish Refugees from Arab Countries: The Case for Rights and Redress” was presented to the United Nations Human Rights Council. Published by Justice for Jews from Arab Countries, the Report contains documents – recently discovered in the U.N. archives – that reveal a pattern of state-sanctioned oppression that precipitated the mass exodus of Jews from 10 Arab countries.“The Report discloses the pernicious and prejudicial role played by the U.N. in excluding Jewish refugees from Arab countries from the justice and peace agenda. “This is not just a case of justice delayed, but justice denied. Indeed, the displacement of 850,000 Jews from Arab countries is not just a ‘Forgotten Exodus’ but a ‘Forced Exodus.”

    “The Jewish exodus from Arab lands refers to the 20th century expulsion or mass departure of Jews, primarily of Sephardi and Mizrahi background, from Arab and Islamic countries. The migration started in the late 19th century, but accelerated after the 1948 Arab-Israeli War. According to official Arab statistics, 856,000 Jews left their homes in Arab countries from 1948 until the early 1970s. “WIKIPEDIA “

    Gostar

  77. Jorge permalink
    3 Janeiro, 2009 19:52

    “Mas deve um povo ser penalizado ou erradicado como um todo? Os nazis pensavam assim”…também o Hamas, Hezbollah, Irão e maioria dos estados árabes assim pensam, EM RELAÇÃO A ISRAEL. É uma chatice quando os factos desmontam as teorias não é Zenóbio ? voçê continua a não culpabilizar o Hamas pelo sucedido…é do Hamas e GAZA QUE ESTAMOS A FALAR. É assim tão dificil assumir que foi o hAMAS a interromper o cessar fogo e a declarar mais uma campanha de ataques com rokets a israel ? é díficil assumir que são os lideres do Hamas que penalizam a sua população ? o facto de ter havido eleições livres não desculpabiliza o Hamas de lançar uma ofensiva a Israel ou desculpabiliza ?

    Gostar

  78. lucklucky permalink
    3 Janeiro, 2009 19:57

    “Claro, historicamente, sociologicamente, ou culturalmente não se diferenciam. Pois.”

    O que é que isso interessa? Está a querer dizer que culturas diferentes não podem ser vizinhas nem cooperar?
    Singapura uma Cidade Estado formou-se em 1965 e veja onde estão agora, é só o 5º País mais rico do Mundo per capita, com industria, saber e tecnologia. Onde está a àgua e a terra? Segundo a ideologia de poder esquerdista em vigor é um País inviável! Descubra o que as pessoas de Singapura criaram depois do conflito com a Malásia.
    O que não têm é uma ideologia religiosa supremacista que os leva á Não Cooperação, copiando os métodos do programa Marxista-Leninista igualmente destrutivo dos grupos terroristas dos anos 70 e 80 que demonstraram a sua côr assassina na Jordânia e no Líbano.

    “E quando o tal “vizinho” nega o acesso aos bens mais essenciais: terra, água, alimentos, comunicações, que atitude pode ter um povo?”

    As estufas Israelitas de Gaza foram saqueadas e destruídas em vez de aproveitadas…O gansterismo e ideologia do Hamas precisa de um estado de guerra para sobreviver. Nenhum dos guerreiros nem a ideologia sobreviveria á administração do dia a dia comum que melhora a vida das populações.

    Desde o ínico que todos os Movimentos Palestinianos têm a expulsão dos Judeus como objectivo e hajem em conformidade. Você comunga desse objectivo por isso porque raio está a fazer de coitadinho. É estupido o suficiente para lhes destruir a vida e pensar que não recebe nada em troca ou é só fazer de vítima quando convém e depois no parágrafo a seguir defender atentados, lançamento indiscriminado de rockets, combater sem identificação e dizer que não têm direito ao País?

    Gostar

  79. lucklucky permalink
    3 Janeiro, 2009 20:08

    Para demonstrar como se pode construir a prosperidade, Singapura vai ter uma Embaixada Portuguesa em 2009. Apesar de Portugal estar em crise decidiu investir em Singapura.

    Gostar

  80. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 20:14

    Luckylucky,

    “todos os Movimentos Palestinianos têm a expulsão dos Judeus como objectivo e hajem em conformidade”

    -Não é verdade, a Fatah reconhece o estado de Israel.
    -Pessoalmente defendo a existência de Israel dentro das normas da ONU, reiteradas em 60 resoluções.
    -Não defendo nenhum tipo de atentados contra civis.
    -Entendo mas não defendo, que na falta de perspectivas, e numa situação limite, as pessoas cometam actos de desespero. Aliás, o Hamas só cresce em locais de extrema pobreza.

    “estufas Israelitas de Gaza foram saqueadas e destruídas em vez de aproveitadas”

    Ficaram a passo com as casas dos colonatos que foram dinamitadas pelos colonos. A destruição de bens por vingança não é um acto civilizado nem inteligente.

    “Está a querer dizer que culturas diferentes não podem ser vizinhas nem cooperar?”

    O que se passa com a Palestina não é problemas de cooperação – falta de coragem para obrigar as partes a cumprir as resoluções das Nações Unidas.
    As diferentes culturas têm tempos e modos diferentes de organização politica.
    Singapura é uma Ilha.

    Gostar

  81. A. R permalink
    3 Janeiro, 2009 21:05

    Em resumo: o chamado “Povo Palestiniano”, de que nunca se tinha ouvido falar até à independência de Israel, é desprezado por todos os Estados árabes que os rodeiam: não lhes dão comida, não lhes dão dinheiro para se desenvolverem, não dão trabalho, não dão tecnologia, não compram o que eles produzem, não dão nada. Apenas lhes interessa ter uma zona tampão para evitar as duas guerras que perderam de forma vergonhosa. Só há um futuro para a paz: os “palestinianos” lançam ao mar os Hamas, o Daniel Oliveira e esquerda sonsa em versão comunista/nazi, integram-se em Israel e e encetam uma caminho de progresso e modernidade.

    Gostar

  82. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 21:06

    Olá .

    Cheguei agora .
    Luckyluck e Jorge muito bem desde as tantas da matina.

    Há aí alguém que disse no 59 , ou que subentendido pretende dizer, que Israel tem boa imprensa e o Hamas nem por isso .
    Parece anedota pô .Israel tem boa imprensa ? só se for do Cymerman ! quer calar o homem e pôr a Marcia Rodrigues?

    GOLO DO SPORTING !!!! LIVE ( desculpem )

    Gostar

  83. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 21:27

    A boa imprensa:

    Time Warner Communications – Steven J. Ross
    U.S. News & World Report-Mortimer B. Zucherman
    Newsweek, Washington Post Co – Katherine Meyer Graham
    Walt Disney Co. – Michael D. Eisner
    News Corporation – Rupert Murdoch
    Público, José Manuel Fernandes/Ester Mucznik

    Gostar

  84. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 21:43

    Ó Zenóbio !!!!????

    Esses malandros judeus sionistas !!!!

    Já estou a ver o Judeu Errante outra vez

    o Disney ? o Mickey Mouse é sionista é verdade .o hamas tem uns desenhos animados com um Mickey mais shahidd … vi isso numa qq tv

    o Farrid Zakkaria tb é sionista ?

    pêra lá ??????!!!!! voçê vai pelos nomes ??????????? .Os berg os man os nik … ena pá .

    Voçê tá pior que na congeninação da solução final na tal de vivenda de Wahnsee … começe já a partir montras e a pichar estrelas de david nas lojas dos judem

    sieg heil … chiça … voçê é lixado

    não saia da Al-Jazzeera … e tenha um bom Ramadão

    Gostar

  85. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 21:45

    olhe que o Jon Stewart tb é judeu .

    Mandamos o gajo para onde ? os polacos abrem Auschwitz/Birkenau ?

    Gostar

  86. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 21:52

    Honni,

    Faça o foguetório que entender, alinhe as referências caluniosas que lhe são mais queridas ( o problema é seu) mas repare que limitei-me a escolher alguns media e colocar à frente os responsáveis, para lhe demonstrar a razão de alguma boa imprensa para Israel.
    No seu lugar não desceria ao insulto. Não é bonito.

    Gostar

  87. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 21:52

    Stewart ??? mmmmmmmm …… vamos ver aqui no motor de busca do ISLÂMIC-GOOGLE

    Jackie o corredor de carros, JUDEM !!!!!

    Rod o cantor muita chanfrado ,JUDEM !!!!!

    e berg`s ???? mmmmmmmmmm ……

    Obersalsberg o retiro do fuhrer , JUDEM !!!!!

    Carlsberg , a cerveja , JUDEM !!!!

    e man ???? mmmmmmmmmm ….

    Cymerman pois … , JUDEM !!!

    batman e spiderman….. JUDEM !!!

    pô … isto do ISLAMIC-GOOGLE abre possibilidades do camandro

    Gostar

  88. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 21:53

    O Jon Stewart não. Não perco um programa.

    Gostar

  89. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 21:57

    Ó Zenóbio !!!???
    Voçê diz que :
    No seu lugar não desceria ao insulto. Não é bonito.

    E infra referenciado , iniciado por V.Exª foi bonito ???

    Zenóbio Diz:
    3 Janeiro, 2009 às 12:17 am
    Honni

    “Preferem pôr o tapete no chão , pôr o rabo para o ar , e berrar idiotices”

    Um ignorante não diria melhor

    honni soit qui mal y pense Diz:
    3 Janeiro, 2009 às 1:04 am
    Não sei se diria .
    Como ignorante só conheço voçê.

    Até agora, aguardo o que possa então dizer.

    I rest my case … bye
    o melhor é o que voçê não diz , mas a gente percebe

    Gostar

  90. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 22:04

    Honni,

    O meu comentário foi de estranheza, não teve carácter insultuoso gratuito. Ao ler uma apologia (embrulhada numa tentativa de sarcasmo) da intransigência religiosa e de xenofobia, escrevi que um ignorante poderia ter escrito aquilo. O que não deveria ter acontecido ( e vejam-se as pérolas que escreveu neste post) é você escrever daquela maneira sobre assuntos que lhe deveria merece respeito. Penso que poderá entender isto.

    Gostar

  91. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 22:05

    POIS AMIGO ZENÓBIO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E PARA TERMINAR

    O JON STEWART É JUDEU , JUDEUZISSIMO , REVELADO POR ELE MESMO, DE NEW JERSEY .

    VEJA MAS É O DANIEL OLIVEIRA .ESSE É MESMO ARIANO 100% COMO VOÇÊ.

    Protect Jon Stewart! He’s our most important Jew!”

    ~ Mort Goldman on Jon Stewart

    Gostar

  92. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 22:08

    Ainda bem que pensa que eu posso perceber .

    Obrigado ó grande Cã, Lider dos Povos a Cavalo !!!

    baixo a minha fronte perante sua Resplandecência

    Gostar

  93. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 22:10

    Honni,

    Você descobriu agora que o Jon Stwart é judeu? E isso é importante para si? Para mim é importante o que ele é e que ele diz.
    Sei lá se sou ariano, quem pode dizer isso em Portugal?
    Deixe-se de bocas foleiras. SFF

    Gostar

  94. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 22:21

    para si parece ser

    Zenóbio Diz:
    3 Janeiro, 2009 às 9:53 pm
    O Jon Stewart não. Não perco um programa.

    Gostar

  95. lucklucky permalink
    3 Janeiro, 2009 22:23

    -Não é verdade, a Fatah reconhece o estado de Israel.

    Não é assim em generalidade. Só um exemplo http://www.donaldsensing.com/Pix/0711//PATV281107map.jpg
    Certamente haverá casos de membros da Fatah que querem Paz guenuína mas não têm sido esses os dominantes.

    “-Pessoalmente defendo a existência de Israel dentro das normas da ONU, reiteradas em 60 resoluções.”

    Okay. Mas como se pode acreditar se você passa a vida a deslegitimar Israel? As resoluções da ONU implicam obrigações das duas partes. Se a outra parte diz que o quer destruir ou que é um erro de Deus não há pontes para atravessar.

    “Ficaram a passo com as casas dos colonatos que foram dinamitadas pelos colonos. A destruição de bens por vingança não é um acto civilizado nem inteligente.”

    Os colonos ficaram sem as suas terras para as darem a um território com um Movimento que os quer destruir, se você compreende “bombas” como não compreende isto? Nem sequer estão a matar alguém. O que não é inteligente é destruir coisas que seriam para os próprios como fizeram os Palestinianos.

    “Entendo mas não defendo, que na falta de perspectivas, e numa situação limite, as pessoas cometam actos de desespero. Aliás, o Hamas só cresce em locais de extrema pobreza.”

    Isso é a perpectiva comum mas errada do que é o Médio Oriente
    Não há “extrema pobreza” generalizada. Gaza é melhor que muitos locais no Mundo.
    Nos anos 90 os Jordanos e Egípcios eram mais pobres que os Palestinianos. Por exemplo os produtos chineses mais baratos que os produtos Palestinianos começaram a roubar produção local tendo esta de conseguir contratos alternativos :
    “He and his six brothers own one of Hebron’s largest shoe factories, and have coped by cutting back work hours and landing contracts with Israeli companies and even the Israeli military, he said.
    Last week, his workers stitched sandals and walking shoes for female soldiers. In another section, they assembled gold sandals for girls — albeit with parts imported from China — for an Israeli company….”

    http://www.lebanonwire.com/0803MLN/08031821AP.asp

    Em baixo artigos escritos, note-se sob uma perspectiva Pró-palestiniana, Gaza ainda tem estado bem melhor que os Egípcios:

    O primeiro mostra a surpresa de habitantes de Gaza com a pobreza no outro lado da fronteira.
    http://www.usatoday.com/news/world/2008-02-01-968263696_x.htm

    A segunda:”…As a Jerusalem-based Reuters correspondent in 1998, I visited several Palestinian refugee camps in the West Bank and Gaza, and was astonished to see living conditions better than in the slums of Cairo, my hometown. (Frustration and not mean-spiritedness compels me to make that comparison.)…”
    http://www.commongroundnews.org/article.php?id=22590&lan=en&sid=0&sp=0

    Inclui ainda como bonus relato do uso de crianças e mulheres como escudos para rebentar com a fronteira de Gaza com o Egipto…

    O problema é ideológico e enquanto a ideologia não acabar a Guerra vai continuar. E é esta visão que os Europeus e Ocidentais têm muita dificuldade em entender. Uma ideologia que coloca Mulheres e especialmente crianças como escudos nunca leverá quer Israel exista ou não a algo que seja bom para os Palestinianos.
    Era sobre isto que os que forem genuínos apoiantes dos Palestinanos se devem preocupar pois se os Palestinianos ganharem a guerra com o Hamas no poder, nunca se libertarão de tal cultura.

    “Singapura é uma Ilha.”

    Não percebo, pois não tem relevância para os seus argumentos de falta de recursos. Aliás uma ilha ainda torna mais isolada Singapura. Logo até contra esse acrescido custo tiveram os habitantes de Singapura de lutar tendo de fazer os viadutos de ligação ao continente.

    Gostar

  96. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 22:25

    há arianos ??

    pera lá ?? agora estamos confundidos , há mesmo arianos ??

    xi , vou parar

    cada tiro que voçê dá , dá cabo do conteudo das suas pantufas ( esta foi alegórica e suave )

    Gostar

  97. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 22:27

    fica agora com o lucklucky …

    fica bem entregue…

    Gostar

  98. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 22:32

    “colonos ficaram sem as suas terras para as darem a um território com um Movimento que os quer destruir”

    Não se fica sem uma coisa que não nos pertence e que foi ilegalmente ocupada.
    A destruição das casas foi maais um exemplo que os extremismos não têm fronteira.

    Gostar

  99. Zenóbio permalink
    3 Janeiro, 2009 22:33

    Honni,

    Volte para a sua vida doméstica, e deixe-se de merdas. OK?

    Gostar

  100. Fernanda Valente permalink
    3 Janeiro, 2009 22:33

    68. Lucklucky

    «Os Judeus não devem ter liberdade. Junta-se a muitos outros povos que não devem ter liberdade. Curdos, Assírios, Coptas. Para a sua laia que segue a visão racialista do Médio Oriente formada pela Esquerda actual este deve ser Àrabe e Islâmico»

    Parece-me que estamos a falar de coisas diferentes.

    Insisto que a religião em si não é factor determinante para impor fronteiras a quem quer que a professe. Não tem que haver um estado judaico, assim como não existem estados onde só se professe o cristianismo, o criacionismo, o anglicanismo etc. As religiões podem coabitar num mesmo espaço politicamente laico, e cada individuo é livre de escolher a religião que pretende seguir.
    Excepção feita aos estados árabes que estão nos antípodas da civilização ocidental, mas cujos desígnios relativamente a parâmetros de sobrevivência devemos respeitar; senão, estamos a admitir o princípio de que à civilização ocidental lhe é moralmente reconhecido o direito de exercer a supremacia do poder sobre aqueles povos, com base em pressupostos por ela criados e só por ela aceites, como a tradição, a raça, os costumes, a capacidade de criar, etc.
    A isto é que eu chamo a «visão racialista» do problema.

    Agora confrontar a minha linha de pensamento com pseudo ideologias da «esquerda racista obcecada» que eu nem sei o que isso é, é no mínimo atirar areia para o epicentro da questão, quando não se quer ou não se está ao nível de compreender toda a problemática que envolve o conflito israelo-palestiniano e que nada tem a ver com confrontações de outro tipo envolvendo individuos etnologicamente diferentes, mas a viver debaixo de um mesmo espaço jurisdicional.

    Gostar

  101. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 22:40

    100

    suponho que então cada comunidade deveria mesmo num mesmo País, reger os seus conflitos pela lei da cultura de origem … seja lá o que isso é

    sharia em Inglaterra para os muçulmanos … thora para os judeus do Totteham HotSpurs … o catecismo católico para a Cherie Blair

    “Excepção feita aos estados árabes que estão nos antípodas da civilização ocidental, mas cujos desígnios relativamente a parâmetros de sobrevivência devemos respeitar; senão, estamos a admitir o princípio de que à civilização ocidental lhe é moralmente reconhecido o direito de exercer a supremacia do poder sobre aqueles povos, com base em pressupostos por ela criados e só por ela aceites, como a tradição, a raça, os costumes, a capacidade de criar, etc.”

    não vamos lá ofender os senhores …

    Gostar

  102. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 23:04

    ou á contrario se voçê estiver na arabia saudita a beber um copo de tintol , aplica-se a sharia e não o teste do balão …

    Gostar

  103. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 23:27

    essa cabeça tá muito confusa

    deveria ter vindo cá ver como os piratas barbarescos resolviam esse conflito de direito internacional privado durante 400 anos … estima-se 1 milhão de escravos europeus … era só uma visão humanista e não racialista da coisa

    Gostar

  104. honni soit qui mal y pense permalink
    3 Janeiro, 2009 23:27

    não vamos lá ofender os senhores …

    Gostar

  105. lucklucky permalink
    4 Janeiro, 2009 00:39

    “Não se fica sem uma coisa que não nos pertence e que foi ilegalmente ocupada.”

    Qual ilegalmente ocupada, o território era egípcio e estes declaram Guerra a Israel. Ouve Judeus em Gaza desde sempre. A quando da limpeza étnica de 48 até 67 e partir da retirada é que deixaram de haver. Também pensa que o Monte Chaberton ocupado pela França á Italia após a Segunda Guerra Mundial é ilegal? Ou o território Polaco,Romeno,Japonês ocupado pela União Soviética(agora Rússia)?
    —-

    Fernanda Valente então arroga-se de ter o direito de dar as suas sentenças a Judeus Israelitas mas não a Islâmicos Árabes porque estes estão nos antípodas da Civilização Ocidental…Extraordinário! ainda mais extraordinário porque as sentenças que dá aos Judeus referem-se precisamente ás relações com o Islão. E como raio se arroga de lhes tomar as dores quando ao mesmo tempo lhes diz que não os pode julgar? E se os Israelitas fossem canibais que comessem Palestinianos ao pequeno almoço deixavam de ser Ocidentais logo tinham caminho livre das sentenças da Fernanda Valente… Suponho que o aviso que dá aos assírios e coptas cristãos é para eles saírem da frente do Islamismo ou Arabismo, em concordância se algum Islâmico a ameaçar a si sai da sua frente, e se estivesse na selva deixava-se comer pelo Leão ou outra fera que a ameaçasse. Na verdade a conclusão a tirar é que a Fernanda Valente não faz parte da Civilização Ocidental, uma civilização assim não duraria mais do que um breve momento. Por isso segundo as suas palavras como raio se arroga de sentenciar quem não é da sua civilização?

    A esquerda racista obsecada é que se dedica aos judeus com um frenesim que não dedicam aos outros povos nem aos àrabes que podem morrer que nem tordos desde que não seja por causa de um Judeu(ou Americano) a defender-se.

    Gostar

  106. Zenóbio permalink
    4 Janeiro, 2009 01:00

    “…Árabes porque estes estão nos antípodas da Civilização”

    Granada nunca existiu.
    Al Andaluz nunca existiu.
    Maimonides nunca existiu.
    Ramadi nunca existiu
    Mohammed ibm-Musa al- Khowarizmi nunca existiu.

    Gostar

  107. Zenóbio permalink
    4 Janeiro, 2009 01:18

    “Ouve Judeus em Gaza desde sempre”

    Partindo do facto histórico que Gaza foi um dos locais onde se fixaram refugiados palestinianos, em consequência da guerra (60% do total de 1400000)os outros 40% – 560000 já viviam na zona. Nota: Gaza apenas esteve sob controlo Egípcio entre 1949 e 1967.
    A população judia em toda Palestina era em 1947 650000 e Gaza era a zona com menos judeus.

    Gostar

  108. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 01:34

    106
    Existiram sim .
    So what ?????

    E outros tb que pagavam o tributo para poderem viver sem serem molestados , á sombra de tanta riqueza e beleza construida pelo esforço e dinares tirados em tributos a cidadãos de segunda.Porcos como os judeus que dormiam de lado , e cristãos infieis que vendiam a sua força a quem pagasse mais alto.
    Fartinhos de tretas do Al-Andaluz.
    700 anos de ocupação colonial, nunca redimida por pedido de desculpas, jamais feito.

    Essa da assumpção do esplendor , tolerante , iluminado de Granada e Al-Andaluz é canja de galinha para doentinhos da tola.
    E já agora , conhecimentos vindos daí , foram sacados das bibliotecas de Damasco e outras cidades “libertadas” aos bizantinos de textos gregos e arabes .Mais que houvesse cipiado dos chineses com que os Maimonides de trazer por casa traficavam sedas e babujas do genero.

    Ramadi para si tb .

    Have a nice sleep.

    Gostar

  109. Zenóbio permalink
    4 Janeiro, 2009 01:53

    108
    Não diga barbaridades e documente-se melhor, é o que lhe recomendo.

    Gostar

  110. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 02:08

    108

    A sério .Agora sem brincadeiras.

    Há uma completa mistificação da realidade do Al-Andaluz . E estudada , de que o mito ultrapassa a realidade .
    Não que a cristandade fosse um mar de rosas á epoca , o Papa já pediu caradas de desculpas a toda a gente , mas que embora tolerados judeus e cristão lá pagavam , pagavam .
    E noutras paragens ( Bosnia ) pagavam com os filhos quando não podiam pagar em dinheiro.
    Mais .A conquista islâmica da arbia e asia menor aos bizantinos foi até bem aceite pois as populações á data estavam exaurids por impostos de Bizânciao.Os arabes limitaram-se a deixar a Administração que lá estava , a cobrar os seus impostos e recolher info.Depois de a coisa tomada e esclarecida , correu uma islamização por conversão induzida … ninguém podia com as atribulações de ser cidadão de segunda, sem direitos e acesso á subsistência.
    Sobre os conhecimentos sacados nas bibliotecas por tradução , isso é mais que assumido pelos orientalistas , e o papel dos viajante arabes á China bem antes do Marco Polo.

    Documente-se melhor, e não acredite tanto na propaganda .

    Gostar

  111. joao jose permalink
    4 Janeiro, 2009 02:09

    o pessoal do “multiculturalismo” (esquerdalhada) não quer defender os Drusos,Beduinos,samaritanos e outras etenias?
    eram escravos dos “bons”colonos arabes palestinianos,hoje são cidadães de israel e nunca mostaram vontade de retroceder á antiga condição.
    que os ex-colonos arabes sonhem com o regresso á posse dos feudos e servos entendo,não aceito,mas entendo.que a esquerda apoie????por detras da mascara dos apoiantes de feudalistas e loucos de Deus estão racistas,ser colega do falecido adolfo é feio.

    Gostar

  112. Zenóbio permalink
    4 Janeiro, 2009 02:16

    “Documente-se melhor, e não acredite tanto na propaganda”

    Deve ser propaganda espanhola. estou farto de ler coisas destas em língua castelhana.

    Gostar

  113. Zenóbio permalink
    4 Janeiro, 2009 02:23

    111

    ????

    Gostar

  114. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 02:25

    Sim .Também as há .
    Deslumbrados há muitos .E merceeiros á espera de lucrar com a coisa tb.é vê-los aí nas tv´s á dar loas ao arabismo , para depois darem cursos do mesmo … a pagar … , ou a participar nas negociatas das empresas mistas.afinal o dinheirinho conta e no sul de espanha cada emir de férias , paga 1000 € a cada prostituta espanhola … isso fomenta a economia .

    Gostar

  115. Zenóbio permalink
    4 Janeiro, 2009 02:32

    “paga 1000 € a cada prostituta espanhola … isso fomenta a economia”

    Mesquitas e putibares, que grande negócio!

    Não me tinha lembrado desta. Honni, vo(ç)ê é um génio!

    Gostar

  116. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 02:45

    Olé .

    Bem documentadas.E as fincas dos emires no Al-Andaluz tb .Mas isso é um pequeno fait-divers, real, mas fait divers..

    Dois livrinhos para lhe abrir os horizontes , para além do Al-Andaluz, e tentar perceber os porquês do atraso de vida do Islão.
    Bernard Lewis What Went Wrong ? e The Crisis of Islam.

    Fique bem ç .

    Gostar

  117. Salah-al-Din permalink
    4 Janeiro, 2009 02:55

    Que pergunta tão estúpida… própria de um neocoeneiro cobardolas que quando a Pátria é invadida por terroristas apartheidescos e os seus filhos encerrados em guettos e campos de morte lenta ( Gaza é o maior campo de concentração da história, com 1,5 milhões de internados), certamente preferia que a s vítimas baixassem a cueca como os colaboracionistas (e derrotados em eleições democráticas pelo glorioso Hamas) e traidores da Fatah…

    O que é que se pode fazer num campo de concentração nazi-sionista ? SÓ RESISTIR !|

    Gostar

  118. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 02:59

    os grad e os qassam são pois uma forma de resistência ?
    e o 11/9 , o 11/4 , o 7/7 também ?

    Gostar

  119. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 03:03

    corrijo 11/3

    Gostar

  120. honni soit qui mal y pense permalink
    4 Janeiro, 2009 03:15

    Zenobio

    ainda sobre jon stewart … de uma blogger … veja lá de nome zenobia

    http://egyptianchronicles.blogspot.com/2008/06/jon-stewart-of-aipac.html

    Gostar

  121. Joao Carlos permalink
    4 Janeiro, 2009 11:25

    Ao 117 idiota que escreveu ” GAZA É O MAIOR CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DO MUNDO ” agradeço aos comentadores deste blog que vejam o video do you tube Daily life in Gaza de Dezembro e vejam o que poderia ser a vida diária dos palestinianos se o Hamas quisesse viver em paz – blog2http://br.youtube.com/watch?v=l4g1-HTJYEk&eurl=http://www.red-alerts.com/islamic-expansionism/gaza-barbarians-live-like-kings-on-your-tax-dollars/

    Gostar

  122. Jorge permalink
    4 Janeiro, 2009 12:05

    A resposta à pergunta do JM é dada nesta fonte segura http://www.alarabiya.net/articles/2008/12/24/62699.html

    Hamas having decided that stoning girls to death is not brutal enough, has enacted a law legalizing crucifixion. Public decapitation for gays and rape victims wasn’t bad enough… Now they can look forward to being nailed to a cross and left hanging until they slowly suffocate to death. This will be happening, in modern Palestine. Would it be acceptable anywhere outside the middle-east?…
    —– More..———————————
    Hamas Enacts Islamic Laws, Including: Amputation, Crucifixion, Lashes

    Hamas members of the Palestinian Legislative Council in Gaza have approved a new bill “to implement Koranic punishments,” including hand amputation, crucifixion, corporal punishment and execution. Drinking, owning or producing wine is punished by 40 lashes, while drinking in public adds three months’ imprisonment. Several laws are directed against Hamas’s Palestinian rivals, including a law intended to inhibit non-Hamas negotiators by sentencing to death anyone who was “appointed to negotiate with a foreign government on a Palestinian issue and negotiated against Palestinians’ interest.”

    E com isto dou por encerrada a discussão. Cumprimentos a TODOS OS PARTICIPANTES.

    Gostar

  123. Anónima permalink
    5 Janeiro, 2009 15:41

    Acho que aqui aplica-se e bem aquela valiosa questão do quem é pior o burro ou aquele que o segue…

    Pergunto-me como é que pessoas instruídas e cultas conseguem alhear-se da razão e defender um movimento terrorista, por palavras ou meias palavras, com o único objectivo de derrotar a realidade?, porquê toda esta excitação à volta dos palestinianos, são mais que as vitimas de darfur?, tibetanos?, somálios?, nigerianos?… haja oragem!

    Gostar

  124. liliane a. lima permalink
    7 Fevereiro, 2009 19:22

    se voce e tao perfeito parambés ne todos tiveram a oportunidade de estudar , e nao tive por isso estou psequisando para poder trabalhar , o que tenho duvidas no questionarioe estou a procura , voce por sua vez deveria tentar responder as pessoas que nao tem informaçao fazedo um ato de caridade ob.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: