Saltar para o conteúdo

A fatalidade do Bloco Central

30 Abril, 2009
by

Primeiro foi Manuela Ferreira Leite a admiti-lo na recente entrevista a Mário Crespo, afirmando-se “confortável com qualquer solução (…)”, embora viesse logo de seguida manifestar o desconforto por ter dito o que disse. No dia seguinte, João Cravinho vem considerá-lo como uma “inevitabilidade”. Agora temos um representante dos grandes interesses quase a apelar à sua concretização.

Está a criar-se todo um caldo de cultura para apresentá-lo daqui a alguns meses como a única solução, um imperativo patriótico. O que poderá não ser mau de todo. Depois dele, o regime cairá de podre. 

Anúncios
24 comentários leave one →
  1. 30 Abril, 2009 12:26

    MFL não disse que se sentia confortável com qualquer solução. É absolutamente falso. É inadmissível atribuir-lhe afirmações que nunca disse. Se isto não é perseguição à senhora, digam-me o que é.

    Gostar

  2. Alberto Costa Andrade permalink
    30 Abril, 2009 12:37

    Uns dias, defende o TGV, em dias impares, diz que não quer ouvir falar disso.

    Isso chama-se esquezofrenia muito acentuada.

    A Senhora precisa de uma revisão ao motor e não só.

    É isto que vai governar com o Thomaz á ilharga?

    Gostar

  3. Anónimo permalink
    30 Abril, 2009 12:49

    Os estados unidos como só há 2 partidos governam sempre por maioria e não caem de podres

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    30 Abril, 2009 13:01

    “O que poderá não ser mau de todo.”
    o desepero é tão grande e a falência eminente, que qualquer coisa serve ao psd.

    Gostar

  5. 30 Abril, 2009 13:16

    Não tenho nada contra os blocos, desde que sejam de notas.

    Gostar

  6. Doe, J permalink
    30 Abril, 2009 13:22

    Alberto Costa Andrade disse
    “Uns dias, defende o TGV, em dias impares, diz que não quer ouvir falar disso.”

    Mesmo que tal fosse verdade, ainda assim não deixaria de ser um bom avanço em relação ao sr. “engenheireiro” que, seja em dia par ou ímpar, de cada vez que abre a boca sai invariavelmente mentira. 🙂

    Gostar

  7. Anónimo permalink
    30 Abril, 2009 13:55

    Vão coligar-se para garantir que se continua a fazer a mesma merda.

    Gostar

  8. 30 Abril, 2009 14:26

    O CENTRÃO DA «MAMA»

    http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalhePerguntaRequerimento.aspx?BID=45498

    (o Zé paga (os “anúncios”!) para ser (en)ga(nado))

    Gostar

  9. 30 Abril, 2009 15:05

    Bravo, o cheiro vai continuar o mesmo, mas só metade da bosta é que vai mudar!

    Gostar

  10. 30 Abril, 2009 16:27

    #2

    Defendeu o TGV condicionado ao respeito das regras do PEC e ao aumento da contribuição comunitária. Não é possível reunir estas condições AGORA.

    Gostar

  11. Anónimo permalink
    30 Abril, 2009 16:40

    #10 – “Não é possível reunir estas condições AGORA.”
    só quando voltarem a ser governo, agora não dá muito geito.e depois quem é que investia neles, sem nada para dar à troca.

    Gostar

  12. 30 Abril, 2009 16:45

    Depois dele, o regime cairá de podre.

    wishful thinking.

    Gostar

  13. 30 Abril, 2009 16:47

    #11

    Não, quando estavam no governo também não tiveram aquelas condições e não fizeram o TGV.

    Gostar

  14. José Manuel Santos Ferreira permalink
    30 Abril, 2009 17:34

    Coligarem-se ???
    Para quê ????

    Pelo que vocês arrasam por aí este governo de merda passava a ser o quê ?? Bi-merda ?????

    Gostar

  15. Pi-Erre permalink
    30 Abril, 2009 17:37

    Ela disse que não disse o que se disse que disse.

    Gostar

  16. olhão permalink
    30 Abril, 2009 18:48

    Se o PS não tiver a maioria absoluta, o que se depreende pelas sondagens, vai ter que fazer alguns pactos de regime, com o PSD. Os dois partidos vão ter que se entender – parece q, paraA reforma da Justiça, da Saúde, da Educação tem de fazer-se e isso é um problema

    Gostar

  17. Anonimo permalink
    30 Abril, 2009 19:07

    .
    Coligação. Fuga mais maciça de votos para o BE, PCP, PS e PP. Entra a valoração do eleitorado do que fez o PSD na Oposição e o PS no Governo. Estabilidade pós-eleitoral, afastamento dos Cidadãos e ingovernabilidade surgiria entre os piores desde o 25 de Abril num caldo em que a Abstenção retratará, ou não, a sustentabilidade e legitimidade eleitoral da orgânica do próprio Sistema centralista-dirigista, um entre tantos possiveis em Democracia.
    .
    Bom seria este Sistema, entre tantos que funcionam em Liberdade, não desacreditar o Regime de Democracia popularizando assim qualquer desejo de Ditadura totalitarista d Esquerda ou de Direita.
    .
    É o essencial em causa neste ano eleitoral, quiçá o mais imprevisivel de sempre. E não parece que os Partidos estejam a agir com Soluções objectivas, Programas de Renovação ou declarações Politicas para as mudanças inevitaveis sob todos os contextos de analise politica.
    .
    .

    Gostar

  18. olhão permalink
    30 Abril, 2009 19:18

    Se o PS não tiver a maioria absoluta, o que se depreende pelas sondagens, vai ter que fazer alguns pactos de regime, com o PSD.
    Escusam, alguns detractores, de falar em “centrão”, pois, para já, não é um cenário provável.
    Os dois partidos vão ter de se entender – parece que, isso, ficou implícito num dos discursos proferidos, no dia 25 de Abril – para concretizar, definitivamente, as, inadiáveis, reformas da Justiça, da Saúde, da Educação, da Admistração Pública…
    A reforma da Segurança Social levada a cabo, em boa hora, pelo PS, foi bastante elogiada, pela OCDE e pela UE. Espero que o mesmo aconteça, com as reformas, por fazer, que tão necessárias são, para a modernização do país.
    É tempo de parar com as mesquinhices, sejam rosas ou sejam laranjas. É tempo de preparar o futuro.

    Gostar

  19. olen permalink
    30 Abril, 2009 19:25

    O PS já sabe que não vai ter a maioria absoluta e vai dar um enorme trambolhão em todas as eleições.Agarra-se e lança agora a ideia do Bloco Central para manter a ilusão de que continuará a ser poder garantindo os tachos ocupados pelos boys and girls do Partido.Até o capacho Socialista da CIP colabora nesta campanha.

    Gostar

  20. Alberto Costa Andrade permalink
    30 Abril, 2009 20:02

    Se o PS não obtiver a maioria, governa o ppd

    Gostar

  21. Amonino permalink
    30 Abril, 2009 21:46

    # 18,
    lamento, a Reforma da Segurança Social está errada. Foi um acto admnistrativo para desenrascar, Não tem sustentação nem viabiliza os Direitos Sociais dos Cidadãos no Futuro. Note, sou anti-marxista. Liberalismo (Novo Capitalismo) com Direitos Sociais dos Cidadãos INTOCADOS que foi o que o marxismo foi incapaz de fazer.

    Gostar

  22. nem estranho não estranhar permalink
    30 Abril, 2009 21:54

    Exactamente.

    Resta saber se, quem abomina esta solução centrão, será capaz de votar contra. Por princípio.

    Gostar

  23. 30 Abril, 2009 22:51

    Sócrates: documentos desaparecem

    Sol diz que faltam documentos da escritura da casa da mãe de Sócrates
    TVI

    http://www.videos.iol.pt/consola.php?projecto=27&mul_id=13132643&tipo_conteudo=1&tipo=2&referer=1

    Gostar

  24. 30 Abril, 2009 23:18

    “A reforma da Segurança Social levada a cabo, em boa hora, pelo PS, foi bastante elogiada, pela OCDE e pela UE.”

    1 – Reforma? Fazer “reformas” quando se aumenta a idade da reforma, se prejudica (e de que maneira) o rejunevescimento do mercado de trabalho e se obriga os novos contribuintes que entram no sistema a descontar APENAS para o serviço público é muito fácil. Mas o mais extraordinário é quando se investe o dinheiro do fundo de reserva da Segurança Social na Bolsa … Isso então´é absolutamente hilariante …

    2 – Elogiada pela OCDE … Talvez a mesma que fez o tal relatório sobre Educação que afinal não existia … e que aqui há uns tempos não tinha “credibilidade” para muito justamente criticar o autismo do governo português …

    “Uns dias, defende o TGV, em dias impares, diz que não quer ouvir falar disso”.

    1 – MFL NUNCA defendeu o TGV. Enquanto ministra limitou-se a participar num governo que ESTUDOU os prós e contras da obra (algo que não chegou a concluír) e que PONDEROU a hipótese para o futuro do país. Só que os senhores rosinhas – ou como queiras chuchialistas – esquecem-se que, na altura, a competência de MFL colocou a casa em ordem … O que permitia por hipóteses relativamente optimistas quanto ao futuro (até o governo caír) …

    Só que neste momento o país tem um governo que o pôs a arder …

    Consolidação das contas públicas …

    às custas dos nossos bolsos é facílimo … só que aumenta-se a pobreza … as pessoas não podem poupar … e aí é que se começa a ver a nossa mendicidade colectiva …

    2 – Antes de se dizerem baboseiras era importante conhecer o projecto político de MFL para o país no domínio do emprego e da economia nacional (e de outras áreas prioritárias)

    http://www.politicadeverdade.com/?idc=300

    Estudem blasfemos, estudem …

    Leiam e só depois comentem …

    Não queiram fazer comentários e tirar “cursos” a la “novas oportunidades”

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: