Skip to content

Objecção de consciência

18 Fevereiro, 2010

Está bem.  É tudo normal e legal: o ter conhecimento informal e não ter conhecimento formal; o não ser crime tentar controlar a imprensa usando a influência política sobre os privados e os dinheiros das empresas públicas. Tudo isso será normal. Também é normal que um membro dum governo licencie empreendimentos nas condições do Freeport. Que se escolham empresas por critérios como os usados na produção do computador Magalhães. Que existam deputados com dois registos biográficos. É tudo certamente normalíssimo. Mas terão de admitir que para coexistirmos pacificamente com essa noção de normalidade terão de isentar alguns cidadãos, certamente anormais, estúpidos e tudo aqilo que se quiser, de pactuarem com essa normalidade. Logo onde se pode apresentar uma declaração de objecção que nos isente de sustentarmos esta normalidade com os nossos impostos?

Anúncios
45 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:06

    Podridão total de cima a baixo a começar pela procuradoria.
    Não há que ter receio de o dizer: podridão total e descarada a começar pela Visão de hoje.

    Gostar

  2. Cáustico permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:12

    Bem.
    Lá tenho que concordar com um post da Helena Matos.

    Gostar

  3. 18 Fevereiro, 2010 10:15

    A entrevista do PGR à revista Visão de hoje espelha bem até onde pode chegar a falta de vergonha desta gente…
    Verdadeiro especialista em meter os pés pelas mãos, Pinto Monteiro não recua perante nada, em se tratando de proteger Sócrates e a sua clique.
    Diz agora que, antes de tomar a decisão de arquivar tudo sem processo de investigação (coisa, já de si, manifestamente ilegal), ouviu “vários magistrados”. Simplesmente inconcebível. De que magistrados se tratou? Alheios ao caso? E como é que o PGR compatibiliza isso com o dever de sigilo a que está obrigado nas suas funções?
    A entrevista, afinal, só reforça a ideia da urgência da substituição de Pinto Monteiro, nada mais.

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:26

    “A entrevista do PGR à revista Visão de hoje espelha bem até onde pode chegar a falta de vergonha desta gente…”

    Uma autêntica sentença prévia a favor de José Sócrates e do PS. Espero que no MP haja gente com vergonha na cara que saiba dizer basta. Junta-se a isto a enorme pena dada a Lopes da Mota e a frase “não conheço esse DVD nem estou interessada em conhecer” e a impressão com que se fica é de estarmos numa ilha qualquer no meio do Mediterrâneo.

    Gostar

  5. José permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:29

    Atrevo-me a comentar o facto de Pinto Monteiro ter dito que ouviu vários magistrados, para dizer que será mentira. O único que terá ouvido foi o vice-procurador geral, Mário Dias, o que foi rejeitado na primeira reunião do CSMP. Por motivos relacionados com a proximidade ao poder político que está.

    Portanto, temos um círculo fechado de desvregonha. VOu comentar detalhadamente a entrevista que em si mesma é outra verginha. Nem lógica tem, a argumentação porque mistifica as escutas em que intervém o PM com as dos outros que denunciam o plano.

    Gostar

  6. José permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:30

    LOpes da Mota foi o bode expiatório de Pinto Monteiro. Foi por isso que o sindicato do MP foi directamente ao presidente da República. Quem pressionou não foi o Mota.

    Gostar

  7. José permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:32

    Quando Pinto Monteiro fala em ´vários magistrados que o aconselharam tem o dever de dizer quem são. Tanto mais que afirma com prosápia que “Já aceito lições jurídicas de muito poucos e não seguramente de comentadores de ocasião”, para se referir a Paulo Pinto ALbuquerque que lhe tem dado nas orelhas de modo a pô-as a arder- e com toda a razão.

    PPA é um jurista com obra publicada. Pinto Monteiro tem nada de nada.

    Gostar

  8. Vasco permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:42

    E quem substituirá Pinto Monteiro? E será diferente? e se for? Bem, substitua-se por ser competente.
    E quem irá substituir o pequeno génio na cadeira deixada vaga ontem na PT? Um competente? Não me parece. Outro estafeta. Como o PGR.

    Gostar

  9. 18 Fevereiro, 2010 10:42

    Aparentemente, a Justiça para certas trombetas, está em decidir a favor ou contra um Partido.
    Fosga-se!

    Gostar

  10. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:45

    Ainda parece mais grave quando o PGR insiste em dizer que só ouviu parte das escutas mas deduz sobre a totalidade do caso. Catalina Pestana sempre tinha razão.

    Gostar

  11. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 10:53

    Portugal com esta gente na política e na justiça tem o caminho aberto para o abismo. Como explicava ontem o ex-ministro das finanças de Sócrates que por lá andou uns dias, um país destes não só não atrai o bom investimento como atrai o pior, o que usa o país e as suas leis para actividades pouco recomendáveis. O Presidente Cavaco Silva não quis fazer ondas, cooperou com Sócrates e com o PS, com gente muito pouco recomendável e tem aqui o resultado. A sociedade dita com liberdade de expressão bem pode expressar-se, mas isso já não chega. Não passa de uma formalidade na qual o PS se está cagando.

    Gostar

  12. Larápio permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:25

    “A Associação de Solidariedade com o País Basco lança o alerta: nas prisões espanholas (…) etarras detidos em Portugal poderão ser torturados.”
    http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1047205.html
    É no mínimo muito aborrecido. Até porque os explosivos da ETA sempre se preocuparam com os direitos das suas vítimas.

    Gostar

  13. José Barros permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:37

    Não vou comprar uma revista do regime para ler aquilo que imagino ser mais do mesmo.

    A questão jurídica está longe de estar esclarecida. Muito longe mesmo. Há meia dúzia de questões cruciais que estão por esclarecer e cuja falta de esclarecimento deveria merecer, só por si, uma censura política do PGR.

    O problema é que a classe política já decidiu que o problema se resolve com uma comissão de ética e que não são necessárias demissões.

    Como previ, só se o Sol tiver mais uma ou duas “bombas” jornalísticas é que haverá consequências políticas. Se assim não for, Almeida Santos tem razão e isto termina “em nada”.

    Gostar

  14. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:37

    Ao que se sabe as putas virgens(PSD e CDS) andaram a receber dinheiro do sucateiro. Pelos vistos não são assim tão virgens

    Gostar

  15. Zé Carlos permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:44

    Faz tristeza ver esta gente atacar o PGR por este não ter decido segundo a sua vontade.Para esta gentinha a justiça só é boa quando decide a seu favor. Parolos mesmo

    Gostar

  16. agonia permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:45

    Para os assesssores e apparatchiks está tudo bem, por enquanto.
    Está muito bem.

    Gostar

  17. balde-de-cal permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:45

    assisti ontem na sic not a partir das 23h a um programa trágico-cómico em que participaram o 1º ministro das finanças do sr zé e Medina Carreira.
    dá vontade de fugir deste rectângulo e desta escumalha.

    certificados do que quer que seja só no largo dos ratos
    por favor contactar os abrantes e magalhães, escribas de serviço pagos pelos contribuintes

    Gostar

  18. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 11:49

    Em todos os casos que falam o PM não é pernúnciado, até hoje nada está provado contra ele.
    Aceitam-se apostas para o novo caso em que vão tentar meter o PM

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:02

    “Em todos os casos que falam o PM não é pernúnciado, até hoje nada está provado contra ele.”

    1. Para haver essa tal de “pernúncia” tem de haver um processo judicial.
    2. O PGR não abre um processo porque tem a certeza que não há nada para investigar.
    3. A prova faz-se em tribunal, num julgamento, que necessita de “pernúncia” prévia.

    Explicado a atrasados mentais é simples, não é?

    Gostar

  20. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:05

    #17

    Sócrates sabe que está a levar portugal para o abismo e vai fazê-lo.
    No fim irá culpar a oposição e o presidente.
    Vai terminar como um “mártir” semelhante aos bombistas do médio oriente que matam inocentes.

    Gostar

  21. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:22

    São os Pintos que nos lixaram sempre:
    _________________Pinto Monteiro
    _________________Pinto da Costa
    _________________Pinto de Sousa
    E o tetravô de todos estes Fernão Vaz Pinto:
    tanto digo como minto.

    Gostar

  22. anonimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:22

    #20 – a comunicação social passa a decidir sobre a abertura dos processos e o presidente do sindicato dos jornalistas substitui o pgr.

    Gostar

  23. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:23

    melhor : tanro digo quanto minto.

    Gostar

  24. Anónimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:26

    “Logo se PGR tem a certeza que não há nada para investigar, este passa a ser mau, mas se decidisse o contrário passaria a ser bom, não é?”

    Se decidisse o contrário passaria a haver uma investigação, que não é boa nem má, é o exigido pela lei que o PGR não está a cumprir: para uma notícia de crime, um inquérito. Tem medo que seja descoberta alguma coisa?

    Gostar

  25. José permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:29

    É o CPP que obrìga à abertura de um inquérito, sempre que há notícia de um crime. Notícia não quer dizer que haja crime comprovado.

    Para Pinto Monteiro isto não é assim. Resta saber o que vai suceder a esta interpretação nova da lei processual penal e se vai fazer escola no MP

    Gostar

  26. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:29

    O Juoz Rui Rangel afirma concretamente acerca do Face Oculta.
    ****** . . . quém despachou certidões e não abriu inquérito violou a lei. *******

    Gostar

  27. Chouriço permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:34

    Preparem-se para ver esta Helena dizer mal do próximo governador do banco de Portugal se este não for do PSD. Se for do PSD pode até se Dias loureiro, tasse bem

    Gostar

  28. per caso permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:36

    Tudo legal. Nos legais, como eu ser um pachola, eleito para encobrir o boss, filho do pai da mentira, com a mesma arte sectária do p paixão, à benfica, o outro meu rebanho de estimação. A vida é serviço. E pouco me importa que me digam parvalhão.

    Gostar

  29. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:36

    Correção : quem, Juiz

    Gostar

  30. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:39

    28.Chouriço disse
    18 Fevereiro, 2010 às 12:34 pm
    Preparem-se para ver esta Helena dizer mal do próximo governador do banco de Portugal se este não for do PSD. Se for do PSD pode até se Dias loureiro, tasse bem
    *****************************

    As previsões *CHOURIÇAIS* e a
    * Clubite * na Política.
    Estamos feitos . . .

    Gostar

  31. Chouriço permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:42

    Dizer mal de Sócrates é o Orgasmo desta Helena Matos Cada um com sua tara, ela tem esta que podemos fazer.
    Normalmente são os incompetentes os que mais atacam.

    Gostar

  32. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:45

    26.José disse
    18 Fevereiro, 2010 às 12:29 pm
    É o CPP que obrìga à abertura de um inquérito, sempre que há notícia de um crime. Notícia não quer dizer que haja crime comprovado.

    Para Pinto Monteiro isto não é assim. Resta saber o que vai suceder a esta interpretação nova da lei processual penal e se vai fazer escola no MP

    *************************

    QUER; COM ISTO DIZER:
    O INENARRÀVEL PINTO MONTEIRO VESTIU A CAPA DE JUIZ E SENTENCIOU : NÃO HÁ CRIME !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Gostar

  33. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 12:52

    23.anonimo disse
    18 Fevereiro, 2010 às 12:22 pm
    #20 – a comunicação social passa a decidir sobre a abertura dos processos e o presidente do sindicato dos jornalistas substitui o pgr.
    **********************
    Ó PARVALHÃO:
    TODA A GENTE SABE QUE O PGR TINHA DE ABRIR INQUÉRITO, ERA OBRIGADO.
    EU SEI MUITO BEM QUAL A RAZÃO DA FÚRIA DO P.S. CONTRA A LIBERDADE DE IMPRENSA E A DOS SOCRÁTICOS CRETINOS. . .

    Gostar

  34. lusitânia permalink
    18 Fevereiro, 2010 13:02

    Eu também quero saber onde me dirigir para que seja dispensado de pagar a africanização que sempre combati, mesmo antes da lei da nacionalidade ser aprovada.Mesmo para um “ovo da serpente” como eu vi claramente visto no que ia dar.Transfromar Portugal numa imensa Casa Pia com a carneirada a trabalhar e descontar para ser animado com canos serrados em todas as esquinas…
    Eu não pago!Roma nunca pagou a traidores!

    Gostar

  35. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 13:07

    32.Chouriço disse
    18 Fevereiro, 2010 às 12:42 pm
    Dizer mal de Sócrates é o Orgasmo desta Helena Matos Cada um com sua tara, ela tem esta que podemos fazer.
    Normalmente são os incompetentes os que mais atacam.
    **********************
    eSTE TEXTO MOSTRA BEM O NÍVEL DE ARGUMENTAÇÃO (E DE EDUCAÇÃO) DOS SERVENTUÁRIOS SOCRATINOS

    Gostar

  36. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 13:53

    18.Anónimo disse
    18 Fevereiro, 2010 às 11:49 am
    Em todos os casos que falam o PM não é pernúnciado, até hoje nada está provado contra ele.
    Aceitam-se apostas para o novo caso em que vão tentar meter o PM
    ******************************

    Ó *INTELIGENTE* :
    AS PROVAS É O INQUÉRITO QUE AS SUSTÉM OU NÃO , NUNCA A INOCENTAÇÃO À PRIORI DE UM PINTO MONTEIRO DE AVIÁRIO.
    * PARECEBEU ? *

    Gostar

  37. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 13:58

    Isto está bem pior do que os Julgamentos em Plenário do tempo do Salazar . . .

    Gostar

  38. anonimo permalink
    18 Fevereiro, 2010 14:10

    “Isto está bem pior do que os Julgamentos em Plenário do tempo do Salazar . . .”

    ainda não está, malgré tes efforts, mas o sócrates não te vai dar esse prazer.

    Gostar

  39. 18 Fevereiro, 2010 14:55

    O segredo que abre as portas
    Rui Rangel
    Juiz Desembargador

    Desde a Revolução Francesa, mais concretamente desde a vitória do liberalismo, na primeira metade do século XIX, que temos assistido, apesar da crise, a uma consolidação segura do poder económico nas sociedades nos países desenvolvidos. Pode dizer-se que a história a seguir à II Grande Guerra se resume, do ponto de vista político, à subjugação das sociedades aos interesses económicos.

    A tendência é para que tudo seja dominado pelo poder económico, desde a política à justiça, passando pela comunicação social.

    Não temos censura nem falta de liberdade para podermos expressar livremente os nossos pensamentos. O que existe é a manipulação da comunicação social. Uma manipulação sem rosto, que adopta métodos maquiavélicos, para alcançar os seus objectivos. E, como sabemos, a manipulação nunca é feita por bons motivos e para servir uma causa nobre. Não, a manipulação só serve interesses pouco transparentes e é inimiga do esclarecimento e de uma sociedade mais bem informada.

    A manipulação é a violação da liberdade. Ela impõe a supressão de toda a dimensão crítica da parte de quem é manipulado, e a aceitação de tal acriticidade da parte de quem manipula.

    Uma vez garantida a subserviência dos media, é fácil manipular as opiniões e o sentido de voto dos cidadãos. A oligarquia perpetua o seu poder e as vítimas desta violação nem sequer se apercebem do que está a acontecer, a menos que algo surja de importante, que impeça continuar a anestesiar a opinião pública.

    O segredo para abrir a porta da manipulação é a coragem e o sentido do interesse público bem apurado. E só porque a manipulação perdeu é que os portugueses conseguiram conhecer o segredo guardado atrás da porta. Conseguiram saber a estratégia montada, por alguns meninos ainda com dentição de leite, para alguma comunicação social; conseguiram perceber que quando estamos no domínio dos indícios criminais não existe, ainda, prova, como, por erro, disse Noronha Nascimento; foi possível saber da existência administrativa de umas certidões e não de um processo; foi possível saber que quem despachou em certidões e não abriu um inquérito violou a lei; foi possível saber que basta o material escutado e não todos os restantes elementos para saber da consistência dos indícios; foi possível saber que não existe violação do segredo de justiça porque não existiu um inquérito; foi possível saber que quem apresentou a denúncia ficou impedido de reagir por causa dos despachos administrativos e da falta de inquérito.

    O manipulador não entende aquela velha frase da democracia: “Eu detesto o que tu dizes mas bater-me-ei para que tu tenhas liberdade para dizeres o que dizes”.
    http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=44F79A54-4CF2-4846-8C87-1C4094266341&channelid=00000210-0000-0000-0000-000000000210

    Gostar

  40. tina permalink
    18 Fevereiro, 2010 15:15

    “Ainda parece mais grave quando o PGR insiste em dizer que só ouviu parte das escutas mas deduz sobre a totalidade do caso.”

    E depois acusa os outros de terem imaginação fértil. Grande pulha, tal e qual Sócrates.

    Gostar

  41. Outside permalink
    18 Fevereiro, 2010 16:08

    Ranjel dixit : “Tenho visto muito boa gente. Vêm todos clamar como paladinos da ética que uma pessoa, por estar acusada ou por ser arguida, não deve ser candidata”, afirmou Rangel, para quem “há situações e situações que devem ser ponderadas umas e outras”.

    Bem haja a rede global que nos relembra memórias esquecidas.

    Obrigado Romão.

    ÉTICA É PARA MIM “SER INGÉNUO E HONRADO”, I N D I S S O C I Á V E L DE POLITICA !!!

    CANCELEM O FABRICO DOS PINS (excepto para a Tina!)

    Gostar

  42. Outside permalink
    18 Fevereiro, 2010 16:09

    Perdão…post errado.

    Gostar

  43. Licas permalink
    18 Fevereiro, 2010 17:11

    Os que apoiam a *ligeiresa * do PGR
    comoo Anonimo direi apenas
    1) è Anónimo perito em Processo Penal?
    2) Não o sendo, devia ouvir o Juiz -Desembargados Rui Rangel :
    ****** QUEM DESPACHOU CERTIDÕES E NÃO ABRIU INQUÉRITO VIOLOU A LEI *******

    Não se pode ser mais claro.

    Gostar

  44. per caso permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:04

    Ok, pronto, era o que eu já pensava, que o governo nomeia os encobridores sem carácter, bananas, palhaços, vendidos, ruis santos da extra, ricardos da liga, paixões do apito, que servem à seita quando é preciso. Se não como ò ranjas, de rui, tal o kalabote, que eu xou tudo ixo.

    Gostar

Trackbacks

  1. Se dúvidas houvesse…(3) « Tonibler (R)

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: