Skip to content

A declaração de Sócrates “esmiuçada”

19 Fevereiro, 2010
by

Primeira falácia:

“Nunca, nem eu próprio, nem o Governo, demos qualquer orientação à PT, ou a qualquer dos seus administradores, para adquirir a TVI ou qualquer outra empresa de comunicação social”

Sócrates viu hoje o JN escrever que o PGR não encontrara escutas dele a dar uma ordem directa, por isso pode dizer que não a deu. Mas nada fica esclarecido sobre o papel de Armando Vara, Paulo Penedos e Rui Pedro Soares, que estão muito longe de ser meros franco-atiradores.

Segunda falácia:

“É uma falsidade que alguma vez eu ou o Governo, à data da minha primeira declaração sobre o assunto na Assembleia da República, tenhamos sido informados pela PT, sobre as suas intenções de adquirir a TVI”

Aqui o detalhe está em ser informado “pela PT”. O que está em causa é se sabia ou não sabia. Sobre isso Sócrates volta a iludir a resposta.

Terceira falácia:

“Estes são os métodos de quem dá mostras de não saber aceitar a escolha e o resultado das eleições legislativas, de não saber conviver com o julgamento democrático dos portugueses”.

Tal como os americanos não absolveram Nixon do caso Watergate ao reelegerem-no, nenhum resultado eleitoral permite a Sócrates iludir a necessidade de prestar esclarecimentos aos portugueses.

Pelo que, depois de ouvir o nosso primeiro, continuamos como antes: a saber que tudo o que aconteceu, aconteceu; que não é crível que tivesse acontecido sem José Sócrates saber; e que este podia ter esclarecido o que não esclareceu ao refugiar-se, desta vez, na fórmula “informados pela PT”.

Amanhã há mais.

José Manuel Fernandes

Anúncios
146 comentários leave one →
  1. O Psiquiatra de Serviço permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:11

    Escrevam o que vos digo. José Sócrates apresentou hoje o seu pré-aviso. Tá por pouco. Chego a pensar se não se terá demitido mesmo.

    Gostar

  2. O Psiquiatra de Serviço permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:13

    Notícias preocupantes .

    CGD com com perdas de quase 40% nos lucros

    A CGD, que hoje divulgou os resultados de 2009, vai distribuir praticamente a totalidade dos lucros do exercício, que foram de 278, milhões de euros, menos 39,2 por cento face ao exercício anterior.
    http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1423360

    Gostar

  3. joao permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:18

    Se alguem assalta uma banco e um grupo de pessoas sabendo que o dinheiro é roubado vai gozar umas valentes férias, é crime não hã duvida.

    Divulgar escutas é crime, relembro a lei do segredo de jusiça.

    Quantos cumplices tem esse criminoso de que todos aproveitam para deitar abaixo o primeiro ministro?

    As televisões, o jornal o sol e companhia.

    O Sr procurador da republica esqueceu a lei ?

    Que forneceu a informação ao jornal ?

    Vai ser incomodado ou promovido ?

    Gostar

  4. 25 de Abril, sempre! permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:21

    Aplicar a lei é demitir o PM.

    Gostar

  5. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:23

    Berlusconi usa o mesmo argumentário velho e gasto da legitimidade eleitoral para se eximir a explicações. O La Repubblica colocava dez domande muito precisas sobre comportamentos da vida privada de Berlusconi. Nunca se dignou responder e accionou até criminalmente o jornal por isso.

    Os jornais poderiam fazer o mesmo em relação a José S. : colocar dez perguntas sobre os aspectos não esclarecidos da sua actividade política ou privada relacionada com aquela.

    Bem vindo ao sítio onde se escreve alguma coisa interessante, sempre que possível. É preciso um grande cave canem, nestas caixas, por causa dos ferreiras e quejandos que por aqui abundam e tornam isto muitas vezes infrequentável.

    Gostar

  6. 19 Fevereiro, 2010 00:26

    A única justificação possível para esta declaração de José Sócrates é a primeira página do Sol desta sexta-feira.

    Gostar

  7. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:29

    1. “Se alguem assalta uma banco e um grupo de pessoas sabendo que o dinheiro é roubado vai gozar umas valentes férias, é crime não hã duvida.”

    Não é crime nenhum.

    2.Divulgar escutas é crime, relembro a lei do segredo de jusiça.

    Não é crime algum, de acordo com o facto de as escutas estarem num processo administrativo e este ter sido arquivado.

    3. Quantos cumplices tem esse criminoso de que todos aproveitam para deitar abaixo o primeiro ministro?

    Têm tantos cúmplices quantos os adeptos da liberdade de imprensa e expressão.
    As televisões, o jornal o sol e companhia.

    4.O Sr procurador da republica esqueceu a lei ?

    Esqueceu, de facto. Não mandou autuar como inquérito um expediente que lhe foi remetido para tal e sem explicação cabal. Nem agora a que deu, serve.

    Que forneceu a informação ao jornal ?

    Quem sabe? Talvez um dos arguidos, como já se apurou numa das violações de segredo de justiça. Ou julga que estas violações aproveitam a quem? Ao Godinho com toda a certeza que aproveitam. Ao Vara idem. Não esqueça que foi este quem disse que águarrás no rabinho dos outros é refresco. E enquanto se fala no chefe maior e seus boys, não se incomoda esse delinquente.

    Vai ser incomodado ou promovido ?

    Vai ser ignorado como foi aquele que forneceu a informação verdadeiramente criminosa, porque de favorecimento pessoal, aos suspeitos e que lhes permitiram mudar de telemóvel, incluindo aquele de quem se fala.

    Joao: V. anda com azar. Nem uma acertou.

    Gostar

  8. 19 Fevereiro, 2010 00:32

    José Sócrates é um indivíduo que nunca mereceu a minha confiança.
    Antes, e sobretudo depois de PM.

    Neste post, JMFernandes apeia “o menino de ouro do PS” — PS que o tem mantido, e continuará a manter no pedestal, porque estas recentes “cenas” mediáticas à volta de reuniões da Comissão Política Nacional e hoje com os deputados (post “declaração” ao país), mais não são do que um “olhar” de Sócrates sobre as reacções dos mais e melhor avençados e usufruários do poder, seja local, regional ou num vulgar ministério.

    Gostar

  9. Mr. Hyde permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:37

    Não há vacina para a Gastropatia?

    Gostar

  10. MAT permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:38

    Mas a intenção de negócio da PT era público, vinha em todos os jornais! Claro que José Sócrates sabia, como eu sabia, como o JMF sabia, como os deputados que lhe fizeram a perguntam sabiam!

    Obviamente que a resposta de José Sócrates à pergunta feita na Assembleia da república não era apenas no sentido do simples conhecimento da intenção de negócio – pois isso era do conhecimento público há muito – mas sim, se tinha havido uma interferência do governo nessa intenção de negócio. E nesse sentido, José Sócrates foi claro: Não houve interferência nenhuma dele próprio, nem do governo, no negócio e nem ele, nem o governo, foram colocados a par dessa intenção de negócio.

    Aliás, mesmo hoje, e nesse sentido, o PGR disse isso mesmo, acrescentando ao que se conhecia, que nas escutas (que o PGR, ao contrário de nós, conhece na totalidade), está claro que José Sócrates não estava a par do tal negócio.

    Gostar

  11. João César M. permalink
    19 Fevereiro, 2010 00:41

    Ou a direcção do PS está toda sob efeito de substâncias psicotrópicas ou então querem que o seu secretário-geral seja churrascado até ao fim.

    Mas tenho a convicção que quando o PM estiver bem esturricado, o Partido Socialista eclipsará de vez, como aconteu em Itália com o PS de Betino Craxi e outros partidos envolvidos em negócios escuros, financiamentos e tráfico de influências.

    No fim disto tudo Portugal vai ser entregue à voragem dos especuladores internacionais e às hienas que por cá andam à espera que os cadáveres politicos apareçam.

    Gostar

  12. 19 Fevereiro, 2010 00:43

    António Vitorino garantiu há dias numa TV, que JSócrates iria contra-atacar proximamente.
    Foi isto, hoje ? Só isto ?
    Afinal, surgiu como um cordeirinho atormentado por ter dado uma trincadela na perna da vaca…

    Gostar

  13. 19 Fevereiro, 2010 00:47

    João César M.

    O PS, a direcção do PS no Rato ou nas concelhias, precisa de estar no poder.
    Muitos, mesmo muitos milhares de ondivíduoa precisam do emprego, da sinecura, do favor, do tacho, da cunha…
    Depois, num outro patamar, há a banca, os mega-empresários e os mega-construtores civis, os diversificados lobbys, etc, etc, todos eles dependentes das “consequências” de cinco anos em S.Bento…

    Gostar

  14. MAT permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:04

    FUNDAMENTAÇÃO JURÍDICA DO DESPACHO DO PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA:

    Os elementos disponíveis e conhecidos apontam no sentido de que as pessoas envolvidas nas escutas apenas o Primeiro-ministro é titular de um cargo político. As restantes exercem, em diversas qualidades, a sua actividade profissional nas áreas empresarial, económica e financeira ou da comunicação social. Esta circunstância não obsta, como dissemos, a que, se for caso disso, possam igualmente ser responsabilizadas de acordo com o artigo 28 do Código Penal, pela prática do crime de atentado contra o Estado de Direito, p.p. pelo artigo 9 da lei nº 34/87 de 16 de Julho.

    O conteúdo das dezenas de produtos revela procedimentos utilizados entre agentes económicos e financeiros que poderão estar relacionados com empresários e jornalistas, numa ligação, porventura pouco transparente. É aliás conhecida a apetência das forças político-partidárias pela influência nos meios de comunicação social.

    Este quarto poder ou contra-poder como alguns lhe chamam é, efectivamente, um importante instrumento na transmissão e divulgação das ideias políticas.

    Ao Procurador-Geral da República não compete, contudo, analisar eventuais responsabilidades políticas.

    Questão diferente é a responsabilidade criminal, a de saber se os elementos probatórios coligidos, nomeadamente os trechos das escutas que acabámos de realçar, ultrapassam os limites geralmente aceites do relacionamento empresarial e da luta político-partidária e contêm indícios de prova que justifiquem a instauração de procedimento criminal pela prática do crime de atentado contra o Estado de Direito, p.e p. No artigo 9º da Lei n.º 34/87, de 16 de Julho.

    Consideramos que não.

    Não se vê nos trechos das escutas constantes das diversas alíneas do n.º8 indícios de tentativa de destruição, alteração ou subversão do Estado de Direito, como exige o tipo legal de crime em causa.

    A compra pela PT de capital da Media Capital (dona da TVI) é abordada com algum detalhe em conversações que Rui Pedro Soares mantém com Armando Vara e com Paulo Penedos.

    Uma delas [produto n.º 460, alínea g) do n.º8] assume relevo neste contexto, atentos ao seu conteúdo e a ênfase que lhe é conferida no despacho de 22 de Junho de 2009 do Procurador da República do DIAP da Comarca do Baixo Vouga..

    Nesta conversação (efectuada a 21 de Junho de 2009, de Rui Pedro Soares para Armando Vara), é sobretudo o primeiro que informa o segundo dos termos do negócio projectado e responde às suas perguntas (sobre o destino de José Eduardo Moniz, sobre o financiamento, sobre «como é com o poder» ou sobre a situação de Manuela Moura Guedes). É neste quadro que surge a afirmação de que «Armando vara mostra-se preocupado com as consequências se se souber que há esquema», acrescentando-se logo a seguir que «Rui Pedro confirma que “nós não estamos inocentes nesta coisa do Benfica” e que fez com que isso desgastasse José Eduardo Moniz».

    Quando nesta conversação se fala em «esquema», pretende-se, no contexto, abranger, nas suas diversas componentes e implicações, tão-só o negócio PT/PRISA. Ora, não se pode descontextualizar a expressão nem atribuir-lhe uma dimensão conspirativa – traduzida na «existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo para interferir no sector da comunicação social»-, que abranja igualmente propósitos de interferência na titularidade dos jornais “Correio da Manhã” e “Público”.

    Na verdade, não se mostra que a referência incidentalmente feita a estes dois jornais na parte final da conversação mantida entre Rui Pedro Soares e Armando Vara reflicta o propósito mais vasto de um «plano» de interferência na comunicação social por parte do Governo, com o objectivo de restringir ou cercear a liberdade de expressão e de destruir, alterar ou subverter o Estado de direito.

    Em primeiro lugar, nas referências, explícitas ou implícitas, feitas ao Primeiro-Ministro nos produtos das alíneas a), g), l), m), o), p), s), t), u), v), e z) do n.º8 não existe uma só menção de que ele tenha proposto, sugerido ou apoiado um qualquer plano de interferência na comunicação social. Não resulta sequer que tenha proposto, sugerido ou apoiado a compra pela PT de parte do capital social da PRISA, tal como se não mostra clarificado o circunstancialismo em que teve conhecimento do negócio. AO invés, há nas escutas notícia de descontentamento do Primeiro-Ministro, resultante de não terem falado com ele acerca da operação: «devia ter tido a cautela de falar com Sócrates…não falei e o gajo não quer o negócio. Era isto que eu temia. Acho que o Henrique não falou com ele, o Zeinal não falou com ele…eh pá…agora ele está “todo f… ”. “Está todo f… e com razão”» [n.º8, alínea u), produto n.º 5291, de Rui Pedro Soares para Paulo Penedos; v. Ainda os produtos das alíneas x) e z).

    Quanto a tal negócio, é citado nas escutas um membro do Governo, nestes termos: «o Lino diz que não quer saber, que decidam o que quiserem…ninguém se atravessa… o Zeinal faz o que quiser, se quiser faz o negócio se não quiser não faz o negócio » [n.º8, alínea v), produto n.º 5292, de Rui Pedro Soares para Paulo Penedos].

    Em segundo lugar, sem prejuízo da enumeração da alínea m) do n.º 8, o produto n.º 460 insere a única alusão feita nas escutas ao jornal Público. Quanto ao Correio da Manhã, refere-se no produto n.º 4051, de 17 de Junho de 2009 [n.º 8, alínea c)] que o próprio Paulo Fernandes «estava disponível para vender o Correio da Manhã»; nos produtos n.º 607 e 620-624, de Fernando para Armando Vara, todos de 24 de Junho de 2009 (alíneas p) e q), fala-se na compra deste jornal, mas numa perspectiva de reestruturação do Grupo Ongoing e acautelamento dos créditos do BCP e CGD sobre a Cofina.

    Há ainda a menção a «um dado novo – as rádios vão ser compradas pela Ongoing e pelo genro do Cavaco» [n.º 8, alínea r), conversação de Rui Pedro Soares para Paulo Penedos], menção pontual e de todo inconsistente.

    Como falar, perante estes elementos, na “existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo para interferir no sector da comunicação social”?

    Não se ignora que o Jornal Nacional de sexta-feira da TVI (e em menor escala também o jornal Público) foram objectos de viva contestação por parte de elementos do Partido Socialista ( e do próprio Primeiro-Ministro), sendo de admitir que este meios de comunicação social terão, eventualmente, sido objectos de pressões no sentido de não adoptarem uma linha hostil ao Governo.

    Não pode, porém, confundir-se a adopção (pelo partido e membros do Governo e pelos partidos da oposição) de procedimentos comumente aceites no sentido de se obter uma imprensa favorável, com o recurso a comportamentos criminalmente puníveis. Ainda que se fale de interferência (termo amiúde utilizado por agentes políticos, como se vê nos recortes da imprensa), entendemos que a tentativa de alteração da linha editorial de um órgão de comunicação social, a ter existido [f. N. 8, alínea f, produto número 4420] não pode ser confundida (nem quaisquer elementos de prova apontam nesse sentido) com o propósito de subverter o Estado de Direito.

    Outros produtos, resultantes nomeadamente de conversações entre Paulo Penedos e Rui Pedro Soares, incluem referências a contactos havidos entre elementos da PT e da PRISA

    Mas também não existe nos elementos disponíveis qualquer referência a acções ou omissões de titulares de caros políticos ou outras pessoas, que se mostrem de algum modo idóneos para atentar destruir, alterar ou subverter o estado de Direito constitucionalmente estabelecido, nomeadamente os direitos, liberdades e garantias estabelecidos na Constituição da Republica

    Interessa frisar um último aspecto:

    Resulta da análise global dos documentos recebidos que a operação PRISA/PT tanto é objecto de mensões equívocas, por exemplo ao nível da engenharia financeira que lhe estaria associada [n. 8, alínea ee] como é justificada em termos económicos e empresarias, quer por analistas, quer pela PT, designadamente pelo presidente do Conselho de Administração, afirmando-se que a sua não concretização “parte do cumprimento de ordens contra os interesses da empresa” [n. 8, alínea z, produto n. 5432] que é escandaloso como é que não somos nós a comprar e vai ser a Cofina ou a Ongoing” .

    Não obstante ter sido insistentemente justificado em termos empresarias por altos responsáveis da PT, o negócio da PRISA acabou por não se concretizar por no exercício resultante dos direitos da golden share por parte do Estado, ter sido inviabilizado pelo Governo, vindo mais tarde a Ongoing a assumir uma posição accionista na Média Capital.

    Conclui-se assim que:

    Não existem no conjunto dos documentos examinados elementos de facto que justifiquem a instauração de procedimento criminal contra o Primeiro-Ministro José Sócrates e/ou qualquer outro dos indivíduos mencionados nas certidões, pela prática do referido crime de atentado contra o estado de Direito:

    Entregues que se encontram as certidões e CD’s ao senhor presidente do Supremo Tribunal de Justiça aguardar-se-á que se pronuncie sobre os actos relativos à sua intercepção, gravação e transcrição das conversações e comunicações em que intervém o primeiro-ministro.

    Gostar

  15. João César M. permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:05

    Mas que vai churrascado, vai sim senhor.

    Como é que um PM pode agora pedir sacrifícios ao povo sofrido, quando o mesmo PM vai distribuindo salários dourados aos seus boys and girls?

    Como é que um Governo, através do Fisco, pode exigir, cobrar, coimar e «presumir» aos portugueses mais impostos e taxas, quando se vê o autêntico regabofe e despesismo na administração central?

    Um PM é como um presidente dum grande banco.

    Se algum deles perder a credibilidade (eleitores e/ou depositantes) nunca mais irão votar ou depositar.

    Ser ou não ser credível, eis a questão!

    Gostar

  16. 19 Fevereiro, 2010 01:15

    Tal como os americanos não absolveram Nixon do caso Watergate ao reelegerem-no

    Deve estar a sonhar.
    Mas enfim não é um professor de história é apenas um ex-director de jornal.

    Gostar

  17. 19 Fevereiro, 2010 01:21

    Onde é que está o erro?

    O Nixon foi reeleito depois das denúncias do caso Watergate. Foi já no segundo mandato que o Congresso mandou abrir inquérito.

    Gostar

  18. José Barros permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:22

    Volta o PM a referir-se às inomináveis violações do segredo de justiça (as que o afectam, porque as outras tolera ele bem…).

    Por isso, vale a pena revisitar o assunto.

    Em primeiro lugar, para que houvesse violação do segredo de justiça seria necessário que as escutas divulgadas constassem de um inquérito criminal ainda em fase de investigação. Ora, não só as escutas constam de um procedimento administrativo – e não de um inquérito criminal -, como tal procedimento já foi arquivado (logo não está em investigação). Em suma, não há violação do segredo de justiça.

    Mas haverá crime de desobediência na medida em que o artigo 88º do Código de Processo Penal prevê como crime a publicação de escutas sem o consentimento dos visados e ainda que o processo não esteja em segredo de justiça? Também não me parece, atendendo mais uma vez ao facto de as escutas constarem de um procedimento administrativo e não de um inquérito criminal.

    Ou seja, o truque que salvou politicamente o primeiro-ministro (não ter havido inquérito criminal) é também o truque que salva os jornalistas do Sol. Mas ainda que se aplicassem as normas do processo penal a um procedimento administrativo, parece que o Sol se limitou a transcrever os relatórios da polícia e os despachos do MP e do juiz de Aveiro. O que, numa certa interpretação da doutrina, o iliba da prática do crime de desobediência. E ainda que assim não fosse, uma vez que o Tribunal Europeu considera o interesse público da notícia um valor superior ao bom nome dos visados, especialmente se forem políticos, também por essa razão nunca poderiam os jornalistas do Sol ser condenados. Assim sendo, o Sol fez bem em publicar as escutas. E não cometeu qualquer ilegalidade, ao contrário do que diz, sem quaisquer provas (mas para essas acusações parece que não são necessárias provas…), o PM.

    Moral da “estória”: também no plano jurídico não se pode ter sol na eira e chuva no nabal (ou o bolo no papo e no saco, como também se diz): quem quer aplicar as regras do segredo de justiça e manter as escutas secretas, mesmo depois de o processo ser arquivado, tem de aceitar logica e juridicamente a abertura de um inquérito criminal, bem como a possibilidade da Manuela Moura Guedes se constituir assistente e até a possibilidade de impugnação dos despachos do PGR; quem não quer aceitar o inquérito, nem as suas consequências, tem de tolerar que os meios de comunicação social publiquem as escutas, de forma inteiramente legal e ver o escândalo escarrapachado nas primeiras páginas dos jornais.

    Gostar

  19. MarcusAurelius permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:23

    Volto a reiterar mais uma vez uma questão pertinente que aqui foi colocada:

    É ou não é verdade que o despacho do PGR segundo CP em vigor é absolutamente NULO?

    Gostar

  20. «TOU-ME CAGANDO PARA O SEGREDO DE JUSTIÇA» permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:24

    Não foi um secretário-geral do PS que fez escola e jurisprudência com o famigerado «segredo de justiça»?

    Gostar

  21. MarcusAurelius permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:29

    As escutas do COVEIRO DE PORTUGAL são mesmo inofensivas. Give me a break!!!!! Só se o Juiz de Aveiro for torturado ou andarem aí a montar umas escutas digitais com o cordeiro encornado do PM de pretugal a dizer que vai à missa do 7º dia. O PGR que tenha tento na língua. Anda por aí uma polícia do Sul da Europa para o que der e vier. O PAPA para o ano explica.

    Gostar

  22. ALopes permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:40

    Folgo saber que se juntou a este Blog, força.

    Gostar

  23. José Barros permalink
    19 Fevereiro, 2010 01:44

    Pessoalmente, estou cada vez mais convencido de que o cinismo de Almeida Santos (isto não vai dar “em nada”) tem toda a razão de ser.

    O PR está manietado pelas eleições presidenciais e pela necessidade de não agravar a imagem do país no plano externo. Os partidos da oposição não querem eleições antecipadas, pois temem uma nova vitória de Sócrates, para além do facto de o PSD estar à espera de um novo líder. A comissão de ética é uma boa treta que passa pela audição de dezenas pessoas que pouco ou nada sabem para falarem sobre coisa nenhuma (razão tinha o BE). Isto por um lado.

    Pelo outro, a estratégia do PS funciona na perfeição: o Rui Pedro Soares já é uma espécie de Lopes da Mota – o comissário político que, contra todas as expectativas, abusou da confiança do Primeiro-Ministro e agiu sozinho, quiça com excesso de zelo – a estratégia de controlo da TVI já representa apenas um episódio, igual a tantos outros, numa longa cadeia de casos de interferências políticas em órgãos de comunicação social e o tempo que tudo isto dura já cansa os eleitores que “pretendem acima de tudo que o governo se concentre na governação do país”.

    Gostar

  24. 19 Fevereiro, 2010 02:38

    Caro JMF, não concordo com o “continuamos como antes” mesmo referindo-se apenas aos factos apresentados. Na realidade o que eu vi foi um Sócrates a pedir o golpe de misericórdia que o PS teima em não dar, em forma de uma Moção de Confiança.
    PS, não percam tempo, a bem da democracia.

    Gostar

  25. 19 Fevereiro, 2010 03:04

    escrevi um pequeno ensaio sobre Face Oculta e Watergate.

    Leiam… espero que o achem útil

    http://tasquinha.blogspot.com/2010/02/face-nada-oculta-e-watergate_10.html

    Gostar

  26. 19 Fevereiro, 2010 04:11

    O segredo que abre as portas
    Rui Rangel
    Juiz Desembargador

    Desde a Revolução Francesa, mais concretamente desde a vitória do liberalismo, na primeira metade do século XIX, que temos assistido, apesar da crise, a uma consolidação segura do poder económico nas sociedades nos países desenvolvidos. Pode dizer-se que a história a seguir à II Grande Guerra se resume, do ponto de vista político, à subjugação das sociedades aos interesses económicos.

    A tendência é para que tudo seja dominado pelo poder económico, desde a política à justiça, passando pela comunicação social.

    Não temos censura nem falta de liberdade para podermos expressar livremente os nossos pensamentos. O que existe é a manipulação da comunicação social. Uma manipulação sem rosto, que adopta métodos maquiavélicos, para alcançar os seus objectivos. E, como sabemos, a manipulação nunca é feita por bons motivos e para servir uma causa nobre. Não, a manipulação só serve interesses pouco transparentes e é inimiga do esclarecimento e de uma sociedade mais bem informada.

    A manipulação é a violação da liberdade. Ela impõe a supressão de toda a dimensão crítica da parte de quem é manipulado, e a aceitação de tal acriticidade da parte de quem manipula.

    Uma vez garantida a subserviência dos media, é fácil manipular as opiniões e o sentido de voto dos cidadãos. A oligarquia perpetua o seu poder e as vítimas desta violação nem sequer se apercebem do que está a acontecer, a menos que algo surja de importante, que impeça continuar a anestesiar a opinião pública.

    O segredo para abrir a porta da manipulação é a coragem e o sentido do interesse público bem apurado. E só porque a manipulação perdeu é que os portugueses conseguiram conhecer o segredo guardado atrás da porta. Conseguiram saber a estratégia montada, por alguns meninos ainda com dentição de leite, para alguma comunicação social; conseguiram perceber que quando estamos no domínio dos indícios criminais não existe, ainda, prova, como, por erro, disse Noronha Nascimento; foi possível saber da existência administrativa de umas certidões e não de um processo; foi possível saber que quem despachou em certidões e não abriu um inquérito violou a lei; foi possível saber que basta o material escutado e não todos os restantes elementos para saber da consistência dos indícios; foi possível saber que não existe violação do segredo de justiça porque não existiu um inquérito; foi possível saber que quem apresentou a denúncia ficou impedido de reagir por causa dos despachos administrativos e da falta de inquérito.

    O manipulador não entende aquela velha frase da democracia: “Eu detesto o que tu dizes mas bater-me-ei para que tu tenhas liberdade para dizeres o que dizes”.
    http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=44F79A54-4CF2-4846-8C87-1C4094266341&channelid=00000210-0000-0000-0000-000000000210

    Gostar

  27. Anónimo não corrupto permalink
    19 Fevereiro, 2010 04:13

    O que o Sol traz e o correio da manhã leva-me a concluir que isto é um nojo!
    A classe política fede!
    O que estarão os militares à espera?
    É verdade que parte deles é gay e outra parte come da mesma gamela dos politiqueiros corruptos.
    Pobre pátria que está dependente de meia dúzia de pessoas honestas e de um ou dois orgãos de informação livres e dirigidos por gente honrada.

    Gostar

  28. Luís van Loo permalink
    19 Fevereiro, 2010 04:48

    Leiam,meus amigos,que vale a pena.
    Aos poucos,o polvo socialista socretino soarista vai-se desenhando aos olhos de todos.

    http://www.tvi24.iol.pt/politica/socrates-ps-carlos-santos-joao-galamba/1140286-4072.html

    Gostar

  29. Luís van Loo permalink
    19 Fevereiro, 2010 04:51

    “O número já anda perto dos 400. Esta quinta-feira foram publicadas em Diário da República as promoções de mais 17 ex-militares que se dizem prejudicados pela sua participação na revolução do 25 de Abril.
    O coronel Morais e Silva, que classifica de «garimpeiros» a maior parte dos militares que usaram uma lei de 1999, diz ao SOL que este processo é «uma vergonha» e «um escândalo».
    «Estão a roubar o Estado. Isto é um roubo» , afirma este capitão de Abril, explicando que na lista que hoje foi publicada existem casos de antigos militares que saíram das Forças Armadas porque quiseram e que agora vieram reclamar ter sido obrigados a isso.
    Mais: acusa a comissão da reconstituição de carreiras, presidida pelo almirante Martins Guerreiro, de estar a «desencalhar» processos que o anterior presidente se recusou a aprovar.
    A promoção dos ex-militares é feita ao abrigo de uma lei de 1999, cuja aplicação não tem fim à vista.
    «A podridão é total» , desabafa o coronel, não escondendo a sua indignação.”

    Pois é…mexam o gordo rabo e façam algo pela pátria que está aprisionada por uma organização sinistra!

    Gostar

  30. lusitânia permalink
    19 Fevereiro, 2010 08:26

    O 25 de Novembro 1975 revertido na secretaria.

    Gostar

  31. lusitânia permalink
    19 Fevereiro, 2010 08:29

    Sócrates um actor saltinbanco que vai de feira em feira

    Gostar

  32. MAT permalink
    19 Fevereiro, 2010 08:52

    Assim se vê a gentinha que vai por aqui… andaram semanas a exigir esclarecimentos do PGR sobre este caso das escutas e agora que se conhece o despacho integral de que tanto falavam, nem um comentário sobre o dito… Será porque não ser favorável aos seus desejos?!

    Leiam de novo o comentário #14.

    O despacho do PGR, de arquivamento deste caso, foi publicado no site do correiodamanha.

    http://www.cmjornal.xl.pt/Noticia.aspx?channelid=00000090-0000-0000-0000-000000000090&contentid=3DEF5E3D-CECB-4402-A907-245B13BC4B99&h=2

    Gostar

  33. tina permalink
    19 Fevereiro, 2010 09:31

    Também era preciso Sócrates ser muito estúpido para ter essas conversas ao telefone. Os outros é que já não foram tão cuidadosos e por várias vezes mencionaram o seu nome, não deixando sombra de dúvida sobre o seu envolvimento. Pelos excertos das conversas em que o seu nome aparece, só os vendidos (como o PGR) é que não vêem indícios de crime.

    “O SÓCRATES PERGUNTOU-ME SE NÃO ERA MELHOR CORRER COM O MONIZ ANTES DA PT ENTRAR”

    “O ZEINAL JÁ ARRANJOU MANEIRA DE, NÃO DIZENDO NÃO A SÓCRATES, FAZER A OPERAÇÃO DE FORMA QUE ELE NUNCA APARECE”

    “O DONO DA CONTROLINVESTE DIZ AINDA A VARA QUE MARCELINO O TINHA TRANQUILIZADO “O QUE CORRE NA REDACÇÃO É O CONTRÁRIO. O PS E O SÓCRATES É QUE FORAM ARMADILHADOS

    Gostar

  34. tina permalink
    19 Fevereiro, 2010 09:36

    Quando se pedem justificações ao PM ou ao PGR, eles passam completamente ao lado da questão. E realmente, o se pode esperar quando se faz perguntas a um criminoso? Não vale a pena perder tempo com isso.

    O que foi mesmo muito bom, foi este inquérito à liberdade de expressão que deu oportunidade para se revelarem os podres de Sócrates. Só não causará nenhuma impressão àqueles que são igualmente pulhas como ele.

    Gostar

  35. 19 Fevereiro, 2010 09:40

    Onde é que está o erro?

    O Nixon foi reeleito depois das denúncias do caso Watergate. Foi já no segundo mandato que o Congresso mandou abrir inquérito.

    Recorde-me, houve alguma votação depois de o Watergate ter começado e acabado?

    Gostar

  36. 19 Fevereiro, 2010 10:08

    Ao ver o dito cujo na televisão, senti-me como se estivesse perante uma bicha acossada. Aquilo é tudo basófia.
    Lamentável espectáculo!

    Gostar

  37. Anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 10:09

    “Nunca, nem eu próprio, nem o Governo, demos qualquer orientação à PT, ou a qualquer dos seus administradores, para adquirir a TVI ou qualquer outra empresa de comunicação social”

    Explicação: Emotional manipulators fight dirty. They don’t deal with things directly. They will talk around behind your back and eventually put others in the position of telling you what they would not say themselves. They are passive aggressive, meaning they find subtle ways of letting you know they are not happy little campers. They’ll tell you what they think you want to hear and then do a bunch of jerk off shit to undermine it.

    “É uma falsidade que alguma vez eu ou o Governo, à data da minha primeira declaração sobre o assunto na Assembleia da República, tenhamos sido informados pela PT, sobre as suas intenções de adquirir a TVI”

    Explicação: Emotional manipulators have no sense of accountability. They take no responsibility for themselves or their behavior – it is always about what everyone else has “done to them”.

    “Estes são os métodos de quem dá mostras de não saber aceitar a escolha e o resultado das eleições legislativas, de não saber conviver com o julgamento democrático dos portugueses”.

    Explicação: Emotional manipulators are excellent guilt mongers. They can make you feel guilty for speaking up or not speaking up. If you have a headache an emotional manipulator will have a brain tumor! No matter what your situation is the emotional manipulator has probably been there or is there now – but only ten times worse;

    Gostar

  38. 19 Fevereiro, 2010 10:19

    Sinto-me fascinado por pertencer à mais poderosa Imprensa do mundo. Nas televisões e jornais portugueses pode faltar tudo, reportagens, bom gosto, palavras coerentes, compaixão, ironia, tudo, até gente, mas não falta quem valha milhões. E não falo de patrões de Imprensa, falo de jornalistas. Desses, que em todo o mundo se compram com salários medianos, por cá têm legitimamente (ou, ouvindo-os, assim parece) o rei na barriga. Então não é que temos uma pivot televisiva por causa da qual um governo empurrou a PT para comprar a TVI por 150 milhões de euros?! 150 milhões parece-vos muito? Amigos, ainda estamos em peanuts, que é como a CNN diz amendoins quando fala da compra da Saab. O Toyota dos jornalistas portugueses acaba de dizer numa comissão parlamentar que o seu patrão perdeu um negócio de 10,7 mil milhões por causa dele. A última vez que uma administração me chamou à pedra por dinheiro tinha eu bebido Coca-Colas a mais do bar do quarto de hotel. Calculo o pó que Belmiro deve ter ao meu camarada José Manuel Fernandes. Mas o interessante é que a mais poderosa Imprensa do mundo quando vai ao Parlamento diz: “Eu sofri pressões e isso é normal” ou “eu sofri pressões e isso não é normal”… Achismos como os do reformado apanhado pelo microfone de um repórter de rua.

    Adivinhe quem escreveu?

    Gostar

  39. 19 Fevereiro, 2010 10:23

    A presidência Nixon começou em 1969, foi reeleito em Novembro de 1972 e demitiu-se em 1974 . O escândalo Watergate começou em Junho de 1972 mas Nixon foi reeleito por uma das maiores margens da história das eleições americanas.

    Gostar

  40. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 10:44

    Nixon mentiu, mentiu e continuou a mentir. Até nas entrevistas a David Frost em 1977, continuou na mentir. Ainda assim, é considerado por aqui como um grande presidente!

    Tal como com José S. os apaniguados estão sempre dispostos a desvalorizar as incongruências, os deslizes, até as mentiras.

    É isso que acontece por exemplo com Pinto da Costa. Uma vergonha que é aceite por aqui, sem grandes questionários.

    Portanto, temos aquilo que merecemos: somos um povo de aldrabões que convive muito bem com a mentira.

    Ainda hoje o Correio da Manhã cita o caso de um magistrado do Conselho Consultivo do MP ter dito a Pinto Monteiro que devia abrir um inquérito.
    Ontem na entrevista à Visão o mesmo Pinto Monteiro disse que nenhum dos magistrados com quem falou o aconselhou a tal.

    Mais um mentiroso, porque acredito mais no magistrado citado pelo CM do que neste PGR, um exemplo do que não deve ser um PGR e que já devia estar demitido, porque nem estaleca tem para se demitir depois destas vergonhas.

    Gostar

  41. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 10:46

    Sobre o Noronha e uma vez que este postal é da autoria de JMF que tem um contencioso judicial cível com o mesmo ( que ele lhe pregou para tentar sacar milhares de euros) tenho a dizer que V. , JMF tem toda a razão no que escreveu porque era exactamente isso que se dizia à boca cheia nos corredores dos palácios de justiça por quem conhece o actual presidente do STJ.

    Espero que ganhe a acção e se não deduziu pedido reconvencional fez mal.

    Gostar

  42. Anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 11:19

    No parlamento uma senhora deputada ri-se ostensivamente das afirmações graves feitas por Felíca Cabrita. Para algumas pessoas isto é uma grande paródia.

    Gostar

  43. 19 Fevereiro, 2010 11:30

    #43:

    Está a falar dos actores que o PS colocou na Comissão de Ética?

    Gostar

  44. Anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 12:43

    Tina, qual é a parte das escuta abaixo transcritas que não percebe?

    “AO invés, há nas escutas notícia de descontentamento do Primeiro-Ministro, resultante de não terem falado com ele acerca da operação: «devia ter tido a cautela de falar com Sócrates…não falei e o gajo não quer o negócio. Era isto que eu temia. Acho que o Henrique não falou com ele, o Zeinal não falou com ele…eh pá…agora ele está “todo f… ”. “Está todo f… e com razão”» “

    Gostar

  45. 19 Fevereiro, 2010 13:13

    Se eu disser que este post de jmf é uma esmiuçada falácia,
    serei censurado?

    Escreve vossa senhoria no Público de hoje:
    “Qualquer alternativa política devia basear-se na devolução aos portugueses da autonomia e da liberdade que, de forma imperceptível, lhes foi retirada nos últimos anos.”

    Quem lhe deu legitimidade para falar em nome dos portugueses?
    Ou então ponha aí o link para o estudo que suporta uma tal esmiuçada falácia.

    Gostar

  46. aremandus permalink
    19 Fevereiro, 2010 14:14

    se sócrates queria controlar a tvi por meio da pt, isso quer dizer que manda na pt.
    se manda na pt e isso ninguém nos ‘media’ questiona, então ele é dono de uma das quinhentas melçhores empresas do mundo! fico deveras orgulhoso!

    Gostar

  47. aremandus permalink
    19 Fevereiro, 2010 14:15

    se sócrates queria controlar a tvi por meio da pt, isso quer dizer que manda na pt.
    se manda na pt e isso ninguém nos ‘media’ questiona, então ele é dono de uma das quinhentas melhores empresas do mundo! fico deveras orgulhoso!

    Gostar

  48. lusitânia permalink
    19 Fevereiro, 2010 14:26

    Ó 46
    O poder corrompe, o poder absoluto corrompe absolutamente.Arrastar as classes médias para africanizar os trabalhadores e pobres indígenas a e esbanjar com os empresários do regime ou com figuras que servindo de papagaios ajudem a sustentar o poder é do caraças não é?
    Nunca a corte foi tão grande e tão bem tratada e o futuro dos Portugueses tão colocado em risco.Continuadamente e ao longo de 10 aninhos…
    Gajo cuja representatividade é uma baioneta

    Gostar

  49. 19 Fevereiro, 2010 15:08

    39.Tarzan disse
    19 Fevereiro, 2010 às 10:23 am

    A questão é, houve alguma votação para ele ser reeleito após os americanos saberem do escândalo Watergate?

    Gostar

  50. 19 Fevereiro, 2010 15:24

    Mas este Fado ainda insiste na bacorada que disse?

    Então o Nixon não foi eleito duas vezes e não ganhou as eleições em 72, precisamente depois das primeiras informações do Watergate e só depois disso é que o Congresso reagiu.

    E só se demitiu em 74!

    Ainda teima na bacorada e vem para aqui querer emendar os outros?

    Gostar

  51. 19 Fevereiro, 2010 15:27

    Houve votação,sim, ó burro! foi precisamente por estarem em campanha eleitoral que havia escutas!

    E ele ganhou as eleições com ampla maioria, apesar da denúncia dos jornalistas.

    Vai ler a wikipédia que tu nem com um livro de História eras capaz de aprender.

    E antes de te armares em sabichão a querer corrigir os outros, aprende os factos mais básicos da História, como é o caso deste.

    Vieste para aqui apontar um falso erro e ainda a gozar por o JMF não ser professor de História.

    E a única pessoa que disse bacorada e insiste nela és tu.

    Gostar

  52. 19 Fevereiro, 2010 15:30

    De 72 a 74 vai quanto tempo?

    Em que data é que o Nixon foi reeleito?
    Quando é que saíram as primeiras notícias do Washington Post?

    Gostar

  53. Ambrósio permalink
    19 Fevereiro, 2010 15:34

    A Zazie também vai ser ouvida no Parlamento.

    Gostar

  54. 19 Fevereiro, 2010 15:34

    44, Anónimo

    E V., claro, finge não saber que essa parte das escutas é posterior à data em que os escutados foram avisados e mudaram de telemóvel.
    Isto é, ao saber que estava a ser escutado, o falso engenheiro fez essa rábula. Mais uma chco-espertice…
    Pelos vistos, resultou, pelo menos junto dos assalariados como V.

    Gostar

  55. 19 Fevereiro, 2010 15:40

    Quais seriam as perguntas que JMF faria a Sócrates e cuja resposta ou esclarecimento exige?

    Gostar

  56. 19 Fevereiro, 2010 15:43

    José Barros,

    Porque insiste na tese de que as escutas divulgadas são desse tal procedimento administrativo, quando se sabe que ela serão do processo face oculta, que supostamente devia estar em segredo de justiça?

    Gostar

  57. 19 Fevereiro, 2010 15:47

    Adolfo Hitler tb nunca deu uma ordem directa escrita, para que se exterminassem os judeus.
    Deduzir do facto que os judeus foram exterminados sem Hitler querer ou sequer saber, é exercício de provada imbecilidade.
    Que, mutatis mutandis, muitos socretinos praticam garbosamente, inclusivamente nestes comentários.

    Pior que a estupidez, só a estupidez convencida.

    Aliás, conforme este inacreditável boy piscósico, por aqui demonstra à saciedade. A não ser que ganhe alguma coisa por isso…nesse caso eu até o compreendo. Fausto e Mefistófeles fazem parte da nossa tradição cultural.

    Gostar

  58. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 15:48

    Um dos melhores livros para se perceber estas coisas é ALl the president´s men, de Bob Woodward e Carl Bernestein, os dois jornalistas do Post que pegaram no assunto logo em 1972, na altura dos factos.
    O livro foi traduzido em 1974 pela Bertrand e tenho a versão mais recente em paperback. E ainda tenho o filme. O livro é bem melhor, no entanto.

    Lê-se de um fôlego e com vantagem para os apredizes de jornalismo.

    Gostar

  59. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 15:55

    #59 – és um gajo muita culto, até viste os homens do presidente

    Gostar

  60. 19 Fevereiro, 2010 15:57

    Ora Esclarecer as coisas

    – Nixon eleito em 1968

    – 17 junho de 1972, são presos em flagrante 5 homens que tentavam plantar escutas na sede do partido democrático

    – 19 junho 1972, o washington post revela que um dos homens é elemento do partido republicano. O director do FBI nega que os factos estejam relacionados

    – 1 Agosto 1972, Post revela que um cheque da campanha de Nixon foi depositado numa conta de um dos assaltantes presos

    – 10 Outubro 1972, Post revela que agentes do FBI faz parte de uma campanha maciça de espionagem e sabotagem politica em prol de NIXON

    – 7 de Novembro de 1972, Nixon é reeleito com uma das maiores margens de sempre
    – 8 de Agosto fr 1974, Nixon demite-se, o primeiro e único presidente americano a fazê-lo

    Esta é uma discussão irrelevante. A legitimidade eleitoral em nada se conexa com as questões da face oculta,mas fica aqui o link para quem queira saber mais

    http://www.washingtonpost.com/wp-srv/onpolitics/watergate/chronology.htm

    Gostar

  61. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 15:59

    Rb:

    As escutas estão no processo Face Oculta porque foi de lá que se extraiu a certidão com destino à PGR, para autuação autónoma como inquérito. Mas o PGR não autuou como inquérito que é um processo formal em que se aplicam as regras do processo penal. O PGR autuou como processo administrativo com o nº 52/2009, arquivado agora no livro H, segundo os jornais.

    Este facto foi confirmado pelo presidente do STJ nas entrevistas que deu às três tv´s, mas numa manobra de chico-espertice Noronha referiu por duas vezes, pelo menos que julgava que o expediente era uma extensão do processo de Aveiro. Ora tal não poderia ser porque o que lhe foi apresentado e ele confirmou foi o expediente do processo administrativo. E por isso, continuo a dizer que os despachos de Noronha valem zero vezes zero.
    No entanto parece que zero com zero, na matemática do pSTJ dá um valor positivo, porque uma nulidade se não for aduzida torna-se válida. E foi ele mesmo quem se declarou competente, como se esta coisa da competência material não fosse sindicável.
    COnfuso? Também eu estou.

    Portanto, teremos duas escutas neste momento: as originais que estão no processo de Aveiro e que o pSTJ parece ter entendido que deveriam ser destruídas e temos as do tal expediente administrativo arquivado na PGR e que o PGR não deixa ver porque entende estar em segredo de justiça, regra que só tem aplicação no âmbito do processo penal, mas não é de um processo penal que se trata mas de um processo administrativo.

    Confuso? Também eu.

    Và perguntar ao PGR se não tem vergonha suficiente para se demitir por causa disto tudo. E que nem sequer é o pior. O pior é a substância disto que está à vista: safar um delinquente

    Gostar

  62. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:05

    “A legitimidade eleitoral em nada se conexa com as questões da face oculta”.

    Pois aí é que deve residir um dos problemas. O expediente das escutas do Face Oculta envolviam o PM e se tal fosse conhecido em Julho-Agosto, duvido que o mesmo pudesse ter ganho as eleições. Ou então ficaria legitimado porque o povo lhe perdoaria mais esta.

    Gostar

  63. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:06

    Afinal, ao Mesquita Machado foi perdoado já muito pior que isso.

    Gostar

  64. 19 Fevereiro, 2010 16:12

    #63

    Estava a referir-me ao que se passa agora, não antes das eleições. O argumento do primeiro ministro que tem legitimidade popular para exercer o cargo em nada interfere com o facto de ter ou não ter condutas que possam levar à sua destituição.

    Isaltino, Valentim, Fátima felgueiras, todos utilizaram o mesmo argumento.

    Claro que as atitudes do Procurador Pinto Monteiro e de Noronha do Nascimento podem ter subvertido o resultado de umas eleições. Só que não é isso que tou a discutir

    Gostar

  65. 19 Fevereiro, 2010 16:13

    Mas a pergunta do Fado nem faz sentido.

    O Nixon foi eleito em 68, pela primeira vez. Foi reeleito em 72, já depois de saírem nos jornais as broncas do Watergate; demitiu-se a meio do segundo mandato- em 74.

    Quando é que o Fado queria que os americanos o não tivessem reeleito, se só existem 2 mandatos presidenciais e ele nem cumpriu o segundo?

    Gostar

  66. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:14

    o minitério público deveria esclarecer quem encomendou as escutas e a dupla geriátrica explicar porque motivo conhecia o teor do que era supostamente segredo.

    Gostar

  67. 19 Fevereiro, 2010 16:19

    É pá, passem por cima do retardado mental do ferreira e nem lhe respondam que é a única maneira do tipo largar as caixas de comentários.

    Gostar

  68. 19 Fevereiro, 2010 16:21

    Sempre que se responde ao imbecil está-se a alimentá-lo. Ele não quer ser esclarecido acerca de nada.

    O tipo é uma k7 de propaganda, é um robot idiota que para aqui anda a morder as canelas de quem é da “oposição”.

    E a fazer fichas acerca delas. E não só. Até doutras que nem andam por aqui a comentar.

    Cheira tudo. É um sabujo cheirinhas que para aqui anda.

    Gostar

  69. 19 Fevereiro, 2010 16:22

    José,

    Tanto quanto se sabe, só as escutas em que interveio o PM foram apreciadas e invalidadas pelo pSTJ. O PGR, esse, terá tido a acesso a todas elas e entendeu não haver indícios de crime de atentado ao estado de direito.
    Nas escutas que têm saído no Sol não intervém o PM. Portanto, independentemente de todas as escutas terem sido apreciadas pelo PGR, aquelas em que não o PM não interveio continuam a instruir o processo de inquérito de Aveiro e como tal em segredo de justiça.

    Gostar

  70. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:24

    “Foi reeleito em 72, já depois de saírem nos jornais as broncas do Watergate”

    pois foi, mas não houve tempo para fazer bola de neve. foram reveladas um mês antes do acto eleitoral e foi curto para fazer a cabeça dos camónes. lá como cá, estas coisas têm tempos de execução.

    Gostar

  71. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:27

    “quem encomendou as escutas”- foi a PJ e o DIAP de Aveiro que averiguaram os factos e a necessidade de fazer escutas. O juiz de instrução autorizou e controlou directamente ( de 15 em 15 dias e em 48 horas depois de o MP lhas apresentar).Foi aí que ouviram a tramóia que me parece clara e grave.

    “dupla geriátrica explicar porque motivo conhecia o teor do que era supostamente segredo.” Pode parecer estranho mas tem toda a razão. Segundo a interpretação de Germano Marques da Silva a que ambos aderiram, desprezando e nem dando qualquer crédito ao principal conhecedor destas matérias, Costa Andrade que hoje tem outro artigo notável no Público, as escutas nem deviam ter sido ouvidas pelo PGR, porque segundo aquele GMS logo que perceberam que se tratava do PM deveriam ter interrompido a gravação e levado isso ao pSTJ. Repare bem no absurdo desta interpretação: por um lado deveriam ter interrompido da gravação, sei lá nos segundos a seguir a terem reconhecido o PM e depois levavam logo ao pSTJ ( em 48 horas) para ele apreciar e validar como apreciou. Segundo a teoria particular do Noronha, devia fazer duas coisas: apreciar o formalismo e a substância. O formalismo eram os proceduimentos e o tempo que a lei indica ( 48 horas) a substância era o conteúdo da escuta. COmo acha que se deveria interromper logo que se soubesse de quem se tratava o que iria fazer o Noronha? Nada, porque nada havia para ouvir.

    Isto faz algum sentido jurídico? Faz. para ele faz todo o sentido e gastou dois despachos para escrever isto. Depois nas entrevistas disse o contrário e que agora até poderia revalidar o que anulou…

    Incrível.

    Gostar

  72. 19 Fevereiro, 2010 16:30

    O Sol tem vindo a citar o que está na documentação enviada para sustentar o crime de atentado contra o Estado de Direito. Apenas isso, mais nada. Ora se, neste momento, esse caso está duplamente arquivado, então a certidão que não chegou a dar origem a uma investigação já não está em segredo de Justiça.

    Gostar

  73. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:31

    Rb:

    Há duas escutas neste caso idênticas: as do processo principal que lá ficaram porque há outros factos relacionados e as que fizeram parte da certidão remetida à PGR. Estamos a falar destas ou daquelas, quando se diz que o pSTJ escreveu que deveriam ser destruídas?

    Estes fenómenos acontecem a quem entende a lei processual do modo que GMS entende.

    Gostar

  74. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:34

    E sabe-se que aviolação de segredo de justiça por causa disso, foi imputada a um advogado.

    Por outro lado, esta violação e conhecimento dos factos assim relatados, ocorreu por causa da alteração do CPP em 2007. Os magistrados ficaram obrigados a colocar nos mandados de detenção todos os factos conhecidos e relevantes para o suspeito poder ler e deleitar-se.

    Isto aconteceu por um único motivo: Casa Pia. Apanharam com o richete e é bem feito. Agradeçam ao Ricardo Rodrigues e dêem-lhe um ministério.

    Gostar

  75. 19 Fevereiro, 2010 16:35

    71.anónimo disse
    19 Fevereiro, 2010 às 4:24 pm

    Não vale a pena dar-se ao trabalho de lhe responder.
    A Zazie é o Crespo em versão feminina loira.

    Gostar

  76. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:41

    Costa Andrade escreve hoje no Pùblico para dizer uma coisa simples que os estudantes de direito penal aprendem: há a tipicidade e a ilicitude que não se confundem.

    A tipicidade é o modo que a lei penal tem para circunscrever os factos e comportamentos que fazem parte de um crime, digamos assim. Só há crime se na lei estiverem os factos descritos tal quale. E há a ilicitude que é o elemento subjectivo digamos assim, relacionado com o dolo e com as causas de exculpação. Por exemplo o conflito de interesses. No caso a liberdade de expressão e de imprensa versus realização da justiça.

    Para Costa Andrade pode haver um facto típico, como é o caso da violação do segredo de justiça efectivamente prevista no artº 88 do CPP e mesmo assim não existir crime por falta de ilicitude em virtude daquele mecanismo de exculpação.

    Gostar

  77. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:42

    “…foi a PJ e o DIAP de Aveiro que averiguaram os factos e a necessidade de fazer escutas…”

    tadinhos, andavam a investigar um sucateiro e acabaram por escutar o governo inteiro, tudo por acaso e também por mera coincidência a dupla geriátrica se pronúnciou à defesa quando viu o buraco em que se tinha metido. o cavaco chutou para canto com as escutas a belém e de seguida a dona velha tenta compor o deslize com as premonições tvi/pt. já tou a ver a fonte liminosa do zé manel numa de comichão ética.

    Gostar

  78. 19 Fevereiro, 2010 16:48

    # 76

    ò imbecil,tu nem és capaz de reconhecer que disseste uma bacorada?

    Tu não te dás é ao trabalho de responder a ti próprio. Porque a única pessoa que veio para aqui chamar ignorante a todos foste tu.

    E chamaste ignorante por afirmares que o Nixon nunca foi reeleito, devido ao caso Watergate.

    Que é que queres, depois disto? sair por cima. É pá, sai, mas sais com as orelhas de burro que tu próprio enfiaste sem ser preciso.

    Gostar

  79. 19 Fevereiro, 2010 16:53

    Olha aqui, no comentário 16, o que vieste cá fazer, para variar:

    «Tal como os americanos não absolveram Nixon do caso Watergate ao reelegerem-no

    Deve estar a sonhar.
    Mas enfim não é um professor de história é apenas um ex-director de jornal.

    Ao que eu me limitei a perguntar:

    Onde é que está o erro?

    O Nixon foi reeleito depois das denúncias do caso Watergate. Foi já no segundo mandato que o Congresso mandou abrir inquérito.

    Quem é o palhaço idiota que só diz disparates e se fica pelo insulto bacoco por nem ter resposta para as provocações patetas que faz?

    Gostar

  80. José permalink
    19 Fevereiro, 2010 16:56

    “E há a ilicitude que é o elemento subjectivo digamos assim, relacionado com o dolo e com as causas de exculpação”, Espero que me perdoem a bacorada mas já está…o essencial era dizer que há causas de exclusão da ilicitude

    Gostar

  81. 19 Fevereiro, 2010 16:58

    a bufa da ferreira é tão anormal que ainda disse que os jornalistas é que nem tiveram tempo de fazer a cabeça das pessoas porque o Nixon foi outra vítima da cabala mediática.

    ahahahha

    Este comuna na reforma é uma anedota. Até já chega ao ponto de negar o Watergate e defender o Imperialismo Americano, só para fazer passar o trafulha do Sócrates.

    “:O)))))))

    Gostar

  82. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:06

    já está melhor. já começaste a perceber que a política não é matemática, mas ainda continuas a fabricar equações com permissas falsas e a retirar conclusões à zé manel.

    Gostar

  83. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:09

    “Até já chega ao ponto de negar o Watergate e defender o Imperialismo Americano, só para fazer passar o trafulha do Sócrates.”

    isto deve ter sido retirado do relatório das escutas de aveiro, raciocínios destes só dos procuradores do minitério público.

    Gostar

  84. 19 Fevereiro, 2010 17:28

    Zazie tonta loira

    Veja lá se compreende uma coisa.
    Nexon foi reeleito quando o caso Watergate estava na fase Crespo/Zazie, ou seja diziam para aí umas coisinhas.
    Como já lhe ensinaram, demorou um mês desde as primeira coisinhas até à eleição o que é manifestamente insuficientes para os cowboys perceberam seja o que for.
    Claro que se os americanos fosse todos Crespos/Zazies ainda hoje não tinham percebido nada.
    Agora vais direitinha para a cozinha preparar o jantarinho que o patrão está a chegar e depois fica aborrecido se a mesinha não estiver posta.
    Volta quando tiveres posto os bigoudis

    Gostar

  85. 19 Fevereiro, 2010 17:30

    Eu não sei é como é que eles queriam evitar que o Sócrates aparecesse a telefonar aos trafulhas socateiros se ele só tem amigos e conluios com trafulhas.

    Havia de telefonar a quem? a gente honrada, um tipo que diz que nem se lembra da única empresa que teve antes de viver da política.

    E essa empresa já tinha sido feita a meias com sucateiros que acabaram com processos em cima e até com a vigarista da Felgueiras.

    É cá uma anedota. Isto era exigir que se escutassem mafiosos sem a possibilidade de receberem telefonema do chefe da quadrilha.

    Gostar

  86. 19 Fevereiro, 2010 17:32

    Agora vem o senil do Fado a tentar insultar-me pela anormalidade que disse.

    O animal queria uma 3ª eleição de um presidente americano que se demitiu a meio da segunda.

    ahahahaha

    Estes velhos fossilizados, são cá uns marretas.

    É pá, vai para um site porno ou telefona a uma brasileira ou ucraniano, conforme os gostos, mas desorelha.

    Gostar

  87. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:35

    oh zaida! na comissão de inquérito fazias tão boa figura como o zé manel.

    Gostar

  88. 19 Fevereiro, 2010 17:36

    Nem sabe que só são permitidos dois mandatos e chamou burro ao JMF por ter dito a realidade- que o Nixon foi reeleito.

    E o imbecil queria afirmar que os americanos nunca o elegeram duas vezes, apesar do Watergate.

    Quando é que puderam reeleger se ele nem terminou o 2º mandato e nos EUA são proibidos mais que 2?

    Para não ser reeleito á conta do Watergate precisava de 2 coisas inviáveis pelos factos:

    1- Terminar o mandato de 72.

    2- Candidatar-se a novo mandato em 76- Coisa inpossível, pelas razões anteriores- já tinha saltado fora e não existem 3 mandatos nos EUA.

    Quem é a loira burra, ó palonço de travesti?

    Gostar

  89. Romão permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:38

    #85.

    Há-de um gajo como esses despertar tanta paixão. Não são raros os casos de gente cretina a vociferar que Sócrates é o melhor primeiro desde o 25 de Abril. Resultados do exercício político? Não: porque enfrentou as “corporações”(?!).

    Ou seja, qualquer ranhoso que tenha um testa-de-ferro que diga que reclamou com quem o ranhoso nunca teve cara para reclamar é imediatamente promovido a pai da pátria. É o síndrome de Helsínquia com todo o Salazareco que apareça a “meter ordem nas coisas”.

    Gostar

  90. Romão permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:41

    Errata.

    “Ou seja, qualquer ranhoso que tenha um testa-de-ferro que diga que reclamou com quem o ranhoso nunca teve cara para reclamar promove imediatamente o testa-de-ferro a pai da pátria.”

    Gostar

  91. 19 Fevereiro, 2010 17:43

    Hoje, ouvido na Comissão Parlamentar, Armando Vara afirmou em determinada altura que “…o PM ontem desmentiu solenemente…”

    Disse tudo.

    O gajo desmente, mentindo solenemente.

    É essa a diferença. Aposto que ninguém notou!

    Gostar

  92. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:44

    tás contratada para assistente do zé manel e a tua amiga tonga para o miranda e como o zé até já teve no iraque até podiam montar uma empresa de enriquecimento de urina, vocês mijavam e eles enriqueciam. se o zé vê isto vai dar o meu ip ao procuras de aveiro.

    Gostar

  93. Licas permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:45

    17.zazie disse
    19 Fevereiro, 2010 às 1:21 am
    Onde é que está o erro?

    O Nixon foi reeleito depois das denúncias do caso Watergate. Foi já no segundo mandato que o Congresso mandou abrir inquérito.
    ****************************

    Parece que o crime do Nixon foi pôr o FBI a escutar a sede do Partido Democrata.
    O NixoSócratas combina *esquemas* para neutralisar os * mídia* que estão atentos à sua insaciável sede de poder.

    Gostar

  94. silent people permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:46

    Está tudo aqui…rest my case…
    Os ideais da democracia e da liberdade chocam com o facto brutal da sugestibilidade humana. Um quinto de todos os eleitores pode ser hipnotizado quase num abrir e fechar de olhos, um sétimo pode ser aliviado das suas dores mediante injecções de água, um quarto responderá de modo pronto e entusiástico à hipnopédia. A todas estas minorias demasiado dispostas a cooperar, devemos adicionar as maiorias de reacções menos rápidas, cuja sugestibilidade mais moderada pode ser explorada por não importa que manipulador ciente do seu ofício, pronto a consagrar a isso o tempo e os esforços necessários.

    É a liberdade individual compatível com um alto grau de sugestibilidade individual? Podem as instituições democráticas sobreviver à subversão exercida do interior por especialistas hábeis na ciência e na arte de explorar a sugestibilidade dos indivíduos e da multidão? Até que ponto pode ser neutralizada pela educação, para bem do próprio indivíduo ou para bem de uma sociedade democrática, a tendência inata a ser demasiado sugestionável? Até que ponto pode ser controlada pela lei a exploração da sugestibilidade extrema, por parte de homens de negócios e de eclesiásticos, por políticos no e fora do poder?

    Aldous Huxley, in ‘Regresso ao Admirável Mundo Novo’

    Gostar

  95. Licas permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:50

    92.anónimo disse
    19 Fevereiro, 2010 às 5:44 pm
    tás contratada para assistente do zé manel e a tua amiga tonga para o miranda e como o zé até já teve no iraque até podiam montar uma empresa de enriquecimento de urina, vocês mijavam e eles enriqueciam. se o zé vê isto vai dar o meu ip ao procuras de aveiro.
    **************************

    A BOCA SUJA DO ANÒNIMO É COMGÉNITA.
    INÚTIL CONTRARIÁ-LA COM ARGUMENTOS:
    PARA O BEM E PARA O MAL ESTÁ AO SERVIÇO DO P.M.

    Gostar

  96. Licas permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:51

    digo: congénita

    Gostar

  97. 19 Fevereiro, 2010 17:52

    # 93

    Mas a piada é que estes sabujos para defenderem o apaniguado até santificaram aqui o Nixon e disseram que os jornalistas do Wachinton Post é que andaram a fazer a cabeça das pessoas e tiveram pouco tempo para as fazer antes das eleições.

    Isto disse o sabujo ferreira- um “homem de esquerda”; um intrépito combatente “anti-facista” nas mesas do café onde trabalhava na denúncia, nos tempos da outra senhora; e aqui, onde trabalha agora, nos tempos do novo tratante democaca.

    Gostar

  98. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 17:52

    “Parece que o crime do Nixon foi pôr o FBI a escutar a sede do Partido Democrata.”

    aqui foi o psd que mandou escutar o governo para ver se ganhava as eleições, que perdeu.

    Gostar

  99. 19 Fevereiro, 2010 17:54

    Licas:

    Este tipo tem fichas da malta, E não é de nick names. Tem fichas até de pessoas que nem comentam aqui, mas que ele lá cheirou que são bloggers do contra.

    E anda de IP blindado e tudo escondido, por causa das coisas. E não é um mero abrantes propagandista.

    Este é dos analfabrutos sabujos que fica sempre para o trabalho mais rasca.

    Gostar

  100. 19 Fevereiro, 2010 17:56

    E anda a fazer este trabalhinho, como aliás o fazem outros que passam por senhores e até usam nome e apelido para passarem por gente séria.

    Este já se descaiu o suficiente para o que eu disse não ser invenção nem paranóia.

    Antes de ontem à noite descaiu-se com um nome próprio de outro blogger que nunca se identificou.

    Gostar

  101. 19 Fevereiro, 2010 17:59

    José,

    Parece-me evidente que as escutas que o Sol tem publicado são oriundas do processo face oculta. O PGR teve acesso a uma certidão destas. E também me parece evidente que a fuga de informação veio de Aveiro. A não ser que tenha sido o PGR que as soprou para a imprensa.

    Por outro lado, onde é que está essa alteração do CPP que diz que os mandatos de detenção teriam agora que escarrapachar lá todas as escutas do processo? O que vejo no art. 258.º, 1, c) é a necessidade de “indicação do facto que motivou a detenção e das circunstâncias que legalmente a
    fundamentam”.

    Gostar

  102. 19 Fevereiro, 2010 18:01

    Este Atento/Rb não é bufo mas é completamente tolinho.

    Nem abrindo-lhe a cabeça consegue entender o mais simples. E repete e repete até à exaustão, o que já foi explicado, sem ter argumento, porque naquela cabeça dura não entra nada.

    Gostar

  103. 19 Fevereiro, 2010 18:03

    # 96- Não está para o bem nem para o mal- está para a única coisa que sabe fazer e fez toda a vida.

    Se não fizer isto nem é gente.

    Gostar

  104. 19 Fevereiro, 2010 18:10

    nome próprio de blogger esse onde ele nunca comentou; como não comenta no maradona mas onde também vai cheirar.

    E há mais. Ele segue é onde determinadas pessoas que já tem no alvo, vão.

    E não é o único a andar aqui para isto.

    Gostar

  105. 19 Fevereiro, 2010 18:12

    Há porcarias de programas que se usam para seguirem online todos os “passos de quem se escolhe”.

    E este faz isso, Vive exclusivamente para isso, E sabe coisas que nunca foram ditas online.

    Gostar

  106. 19 Fevereiro, 2010 18:14

    Para informação, eu requisitei tecnicamente uma pesquisa ao meu computador e fiquei a saber que tinha cá programa e estavam a entrar-me no computador.

    E houve mais. Por duas vezes do Paypal tiveram de bloquear as contas por terem tentado usá-las.

    E deixaram por cá vestígios de outras coisas que desapareceram, ficando apenas o nome do icon.

    Gostar

  107. 19 Fevereiro, 2010 18:15

    Como é óbvio foi quem anda nestas lides e é sabujo situacionista.

    Gostar

  108. 19 Fevereiro, 2010 18:20

    Zazie

    Falei com pessoas que sabem do assunto e a menina peretence ao subgrupo GMF.
    Isso desculpe muita coisa e tem a minha compreensão.

    Tal como os americanos não absolveram Nixon do caso Watergate ao reelegerem-no

    Os americanos quando colocaram o Nixon outra vez no trono mal sabiam do episódio Watergate como já lhe foi aqui demonstrado amplamente.
    Claro que como loira e GMF tem desculpa, mas não deve abusar.

    Agora a trote tirar roupinha da máquina e estender no varal.
    Passar bem.

    Gostar

  109. 19 Fevereiro, 2010 18:23

    Zazie: get a life!

    Gostar

  110. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:23

    e dão apoio moral uns aos outros, é comovente esta solidariedade entre mulheres, licas & zaida em dueto pela boa educação cívica e moral. abaixo os pulhas difamadores, já.

    Gostar

  111. 19 Fevereiro, 2010 18:25

    ò inteligência de Fado: v. disse que a frase do JMF estava errada- agora aponte o erro na frase.

    Força.

    Quero ver que novo nº de Circo Chen é capaz de inventar para justificar a bacorada.

    Gostar

  112. 19 Fevereiro, 2010 18:29

    #16

    «Tal como os americanos não absolveram Nixon do caso Watergate ao reelegerem-no»

    Deve estar a sonhar.
    Mas enfim não é um professor de história é apenas um ex-director de jornal.

    ————-
    # 17
    zazie disse
    19 Fevereiro, 2010 às 1:21 am

    Onde é que está o erro?

    O Nixon foi reeleito depois das denúncias do caso Watergate. Foi já no segundo mandato que o Congresso mandou abrir inquérito.

    ————–

    V. chega, lê isto e insiste depois do Tarzan lhe ter explicado o erro:

    «39.Tarzan disse
    19 Fevereiro, 2010 às 10:23 am

    A questão é, houve alguma votação para ele ser reeleito após os americanos saberem do escândalo Watergate?»

    A partir daqui, como já não tinha mais justificação possível passou ao insulto bacoco a chamar-me loira burra a mim.

    V. só veio cá para chagar. E não era com o Tarzan que queria chatice. Era comigo. Porque ficou biursso por ter sido eu quem lhe detectou a calinada, depois de se armar em doutor a corrigir o que estava certo.

    Gostar

  113. 19 Fevereiro, 2010 18:31

    Onde é que está o erro na única frase em que v. empernou?

    «Tal como os americanos não absolveram Nixon do caso Watergate ao reelegerem-no»?

    Onde?

    Gostar

  114. 19 Fevereiro, 2010 18:34

    Por que é que era preciso um professor de História para corrigir uma afirmação certa quando o asno era v. que nem sabia que o Nixon foi reeleito e que o Watergate nunca poderia ter acontecido durante uma terceira candidatura?

    V. nem sabia é que o Nixon já tinha sido eleito em 68!

    Vá para o canto da sala com as orelhas de burra e tenha cuidado para não amachucar muito a cabeleira postiça e as saias de sevilhana.

    Gostar

  115. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:36

    esta gaja drunfa-se na ephemera e vem para aqui curtir a marmelada. não tarda tá o Комите́т Госуда́рственной Безопа́сности metido nisto.

    Gostar

  116. Tribunus permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:36

    Estou à espera do orçamento aprovado na especialidade e do PEC, coisas que o Socrates e o Teixeira, não vão ser capazes de concretizar. Esta lenga lenga do costume è a prova disso, o gajo só está preocupado com as calunias negras que lhe deitam por cima, devia ser azeite quente!

    Gostar

  117. Anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:37

    A Zazie é uma espécie de steward das alcoviteiras.

    Gostar

  118. 19 Fevereiro, 2010 18:37

    A prova que nem sabia que ele já ia na segunda candidatura está na segunda pergunta monga ao Tarzan:

    «A questão é, houve alguma votação para ele ser reeleito após os americanos saberem do escândalo Watergate?»»

    Como é que podia haver mais alguma votação, seu toino? se ele já ia no segundo mandato e nem o completou e nem são permitidos mais de 2 mandatos?

    Gostar

  119. 19 Fevereiro, 2010 18:39

    Brinca, brinca que um dia és capaz de tramar, ó bufo ferreira.

    Gostar

  120. Palhaço Batatinhas permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:41

    Sinceramente, gabo a paciência que vocês têm para responder a trolls.
    De volta ao mundo real onde Sócrates continua a ser um palhaço incompetente.

    Gostar

  121. 19 Fevereiro, 2010 18:42

    Alcoviteiras são as porteiras que andam em encontros de bloggers para tirarem informações da vida privada de cada um.

    A esses até tenho um post dedicado no Cocanha.

    Mas isto de entrarem no computador e tentarem usar o paypal é outra coisa.

    Assim como é outra coisa haver gente a devassar a vida de cada um para enviar ao chefe.

    Se há coisa que me mete asco é quem é porteira. Quanto a bufos nem vale a pena perguntar.

    Eles próprios sabem. E não avançam muito mais por saberem qual o tratamento que levavam.

    Gostar

  122. 19 Fevereiro, 2010 18:44

    Ora perguntem lá ao ferreira se ele não sabe qual é o tratamento que na família se dá aos bufos.

    Ele sabe…

    Gostar

  123. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:45

    “Brinca, brinca que um dia és capaz de tramar”

    pedes a um grupo de monárquicos amadores para me apanharem de cernelha? borro-me todo com a ideia, tou-ma sentir zé manel acossado em comissão de inquérito.

    Gostar

  124. 19 Fevereiro, 2010 18:47

    Pois. Borras-te de tal maneira que até já disseste para o peluche ter cuidado por saberes o tratamento que é usual dar-se na família.

    E o peluche é um bacano que nada tem a ver com as tuas espionagens fora da blogosfera.

    Gostar

  125. 19 Fevereiro, 2010 18:49

    E andas nesta merda há demasiado tempo e eu a fazer vista grossa.

    Mas tudo tem limites. Comecei a ficar um niquinho farta. Era só para te recordar esse detalhe.

    Gostar

  126. 19 Fevereiro, 2010 18:54

    # 120

    Não são trolls. São bufos.

    Gostar

  127. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 18:56

    #124 – não me lembro de nada parecido e como não dúvido das tuas nóias, alembra-me lá do episódio ou linka-me ao substracto do teu pinsamento que eu não estou a captar os teus sinais, ainda tenho esta merda ultra shortwave por causa da entrevista da velha.

    Gostar

  128. anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 19:01

    “Não são trolls. São bufos.”

    distinguem-se pelo cheiro, uns são amigos do ambiente e os outros são amigos do bicho e da floresta, quandoa floresta vai de fim-de-semana, toca ao primeiro. agora vou bazar, a gente si vê na próxima manife da roupa branca. xau.

    Gostar

  129. 19 Fevereiro, 2010 19:06

    A quem eu sou capaz de “alembrar” é ao que bufaste antes de ontem.

    Esse também te resolve o problema da caixa dos pirolitos em segundos. Dói um bocadinho mas tudo o que arde, cura.

    Até porque esse nem sabe que também já foi espiolhado.

    Gostar

  130. 19 Fevereiro, 2010 19:09

    Tens azar porque as amélias são todas v.s O que mais têm é amélias escardalhas; todas empinadas em valentes causas de cu.

    Gostar

  131. 19 Fevereiro, 2010 19:16

    os jornais também haviam de fazer transcrições destas caixas de comentários. Aposto que dava matéria …

    Gostar

  132. 19 Fevereiro, 2010 19:24

    Por acaso dava. No meu caso até gostava porque bem gramava que a polícia me apanhasse o cabrão que já tentou usar-me o Paypal por duas vezes.

    Topas, ó des(Atento) palerma?

    V.s metem-se em casas de passe e depois não se queixem de serem confundidos com as putas ou com os clientes.

    O teu azar é gostares de “combíbio” pouco criterioso.

    Gostar

  133. 19 Fevereiro, 2010 19:27

    Mas não te preocupes que estas caixas de comentários estão todas sobre vigilância do teu sério partido.

    Podes crer. Sem sombra para dúvidas.

    Gostar

  134. 19 Fevereiro, 2010 19:28

    sob vigilância. Não seria nada mau que se lhes abatessem em cima.

    ehehehe

    Quando chegar o dia da corrida até vão ganir.

    Gostar

  135. Anónimo permalink
    19 Fevereiro, 2010 20:23

    O Zé Manel não podia encontrar melhor cadela para morder as canelas de quem tenha opinião diferente.

    Gostar

  136. 19 Fevereiro, 2010 20:29

    Troca “opinião” por bufaria e corrupção e talvez acertes.

    Ou então, explica lá a tua “opinião diferente” acerca deles.

    V.s decoram a palavra “opinião” e apenas a usam tudo sem opinião, para agit prop pavloviana.

    Gostar

  137. 19 Fevereiro, 2010 20:31

    Mas os cães é que apenas por aqui andam a morder as canelas a quem não suporta o mau cheiro que se instalou no poder.

    Gostar

  138. amónio permalink
    20 Fevereiro, 2010 10:29

    oh borrado! só apagas os meus comentários? assim não se percebem os outros.

    Gostar

  139. ordralfabetix permalink
    21 Fevereiro, 2010 17:43

    Este JMF1957 devia dizer se é verdade que:

    Foi afastado do Público sem qualquer interferência do PM mas por:

    1. Ter dívidas ao fisco de dezenas de milhares de euros
    2. Não ter carteira de jornalista por ter participação numa Agência de comunicação a que também a sua mulher está ligada.

    E já agora , numa declaração de interesses, como a que fez sobre o Presidente do Supremo, a quem parece que vai ter de pagar uns cobres, devia revelar quem são os clientes da sua agência quando o tema sobre o qual opina incidir sobre os negócios / interesses dos mesmos.

    Gostar

  140. Palhaço Batatinhas permalink
    21 Fevereiro, 2010 19:07

    #139

    Gostei da sua teoria. É interessante e, a ser falsa, pode ser facilmente adaptada a um filme com o David Suchet. A ser verdadeira deveria incluir mais pessoas como os filhos e netos por nascer de JMF para dar o ar épico necessário a que a coisa se arraste o suficiente por três sequelas.

    Independentemente de factos e ficções, nunca vi uma fase de negação tão longa. Segue-se a negociação (onde o PS já está mas não os fãs).

    Gostar

  141. ORDRALFABETIX permalink
    22 Fevereiro, 2010 10:54

    “É interessante e, a ser falsa”

    e se for verdadeira? fICO À ESPERA QUE O jmf NEGUE.

    Gostar

  142. silent people permalink
    22 Fevereiro, 2010 11:08

    Muito Tempo Há que a Mentira se Tem Posto em Pés de Verdade

    Muito tempo há que a mentira se tem posto em pés de verdade, ficando a verdade sem pés e com dobradas forças a mentira; e é força que, sustentando-se em pés alheios, ande no mundo a mentira muito de cavalo; e se houve filósofo que com uma tocha numa mão buscava na luz do meio-dia um sábio, hoje, por mais que se multipliquem luzes às do Sol, não se descobrirá um afecto verdadeiro. Buscava-se então a ciência com uma vela, hoje pode-se buscar a verdade com a candeia na mão, que apenas se acha nos últimos paroxismos da vida.

    Padre António Vieira

    Gostar

  143. Palhaço Batatinhas permalink
    22 Fevereiro, 2010 14:41

    #141

    Se for verdadeira, não são duas verdades ou duas mentiras que alteram os factos. O facto é que Sócrates mentiu ao país na Assembleia da República. O motivo pelo qual o fez é que poderá estar na imaginação de cada um.

    Gostar

  144. Maria** permalink
    1 Março, 2010 14:25

    De falácias anda este mundo cheio;)

    democracia:-da confiança e da legitimidade quando alguns dizem que a confiança baixou.

    a propósito daqueles que dizem que o povo português não confia na democracia portuguesa.

    http://mareamos.blogspot.com/2010/03/democracia-da-confianca-e-da.html

    Gostar

  145. Palhaço Batatinhas permalink
    1 Março, 2010 16:51

    Ó Maria, isso não faz sentido nenhum.
    Que goste de Sócrates, aceita-se. Que o defenda, aceita-se. Que o queira transformar numa estátua à democracia também se aceita mas só se isso implicar deitar-lhe chumbo derretido em cima e substituir o falo no Eduardo VII.

    Gostar

  146. Outside permalink
    1 Março, 2010 16:58

    Mariazinha…isso é paixão! e paixões são paixões…passageiras…quando te passar vais perceber o quanto apaixonada e iludida andavas.
    Mas…só se engana quem quer.

    Gostei da ideia do chumbo derretido.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: