Saltar para o conteúdo

Primeiro de Abril no Diário da República

1 Abril, 2010

Resolução Do Conselho de Ministros que aprova a Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas, cria o painel científico, os grupos de coordenação e de trabalho sectoriais da Estratégia e alarga a composição da Comissão para as Alterações Climáticas a um representante do Ministério da Defesa Nacional e a um representante do Ministério da Saúde.

Decreto-Lei que renova o regime excepcional de contratação por ajuste directo para a modernização do parque escolar, até ao final de 2010, com efeitos retroactivos a 1 de Janeiro.

Anúncios
55 comentários leave one →
  1. 1 Abril, 2010 14:20

    Hoje não se deve falar nem escrever contra JSócrates: é o Dia Sócrates, Primeiro de Abril !
    (Tem direito ao descanso).

    Gostar

  2. tina permalink
    1 Abril, 2010 14:23

    Em vez de fecharem departamentos para diminuir a despesa, cada vez criam mais. Tachos para os amiguinhos e família. Daqui a nada, será disseminada pela net a notícia de que um cunhado de António Costa ou um afilhado de Mário Soares conseguiram o lugar de chefes de departamento a ganhar umas boas centenas de milhares de euros por ano.

    Gostar

  3. paulo permalink
    1 Abril, 2010 14:30

    o tina

    es parva ou que?
    onde é que se criam mais despesas sabes o que é a ENAA
    !º le depis escreve

    Gostar

  4. O Psiquiatra de serviço permalink
    1 Abril, 2010 15:26

    Desculpem a ignorância, mas isto http://economia.publico.pt/Noticia/antonio-mexia-recebeu-19-milhoes-de-euros-em-salarios_1430394 é peta ou é o PEC em acção?

    Gostar

  5. Observador da decadência permalink
    1 Abril, 2010 15:27

    Empresários têm menos qualificações do que os trabalhadores….

    http://economia.publico.pt/Noticia/qualificacao-media-dos-patroes-e-bastante-inferior-a-dos-trabalhadores_1430503

    Gostar

  6. Voz do povo permalink
    1 Abril, 2010 16:34

    Gostar

  7. Conde d'Abrunhos permalink
    1 Abril, 2010 16:47

    Estão na moda

    Gostar

  8. Conde d'Abrunhos permalink
    1 Abril, 2010 16:49

    A pedido do Ministério Público alemão, a polícia belga efectuou esta manhã uma busca ao gabinete de José Manuel Barroso. Idêntico pedido efectuado à polícia portuguesa não teve seguimento.

    Continua a ser tabu, como foi as ferias no Yate do Pais do Amaral

    Gostar

  9. Conde d'Abrunhos permalink
    1 Abril, 2010 16:51

    Os submarinos é tabu ou estão envergonhados?

    Já sei vão culpar o Socrates

    Esta direita

    Gostar

  10. Conde d'Abrunhos permalink
    1 Abril, 2010 16:53

    A revista alemã Der Spiegel deu ontem conta de uma investigação judicial alemã ao contrato de entrega de dois submarinos a Portugal que envolve o nome de Durão Barroso em actos ilícitos. O processo judicial em curso na Alemanha aponta para subornos e contratos de consultoria falsos em Portugal, Colômbia e Argentina

    Do Publico

    Gostar

  11. Rosca permalink
    1 Abril, 2010 16:59

    Agora não propõem uma comissõa de inquérito por causa dos submarinos?

    Ou será que tambem foi uma aldrabice do Sócrates?

    o que me espanta é estes blsafémos tão rigorosos em apurar de Sócrates mentiu ou não, e agora que foi roubado dinheiro nosso nada dizerem

    Gostar

  12. Ana C permalink
    1 Abril, 2010 17:00

    Com o valor que vão pagar a esses coordenadores e painéis todos pagava-se o salário anual de mais dez ou vinte ou mais pessoas para fiscalizarem a aplicação das leis actuais nas partes respeitantes a ambiente: ruído, emissão de CO2, acidez dos solos, despejos e descargas em locais não permitidos, cócós de cão nos passeios…

    Gostar

  13. Anónimo permalink
    1 Abril, 2010 17:05

    #1/ 12
    E sobre os submarinos? Nada?

    Gostar

  14. Alfredo da Silva permalink
    1 Abril, 2010 17:07

    A Tralha, esteve no governo ao tempo do Avô Cantigas – recebeu muito dinheiro da adesão á CEE – não tiveram uma ideia, agora que há uma crise internacional, lembram-se de uma central nuclear – sempre foi favoravel a uma Central, desde 67, conheci pessoas ligadas ao projecto – em 1974, estava programado o seu arranque entre muitos, entretanto meteu-se a Abrilada, nada feito.

    O maior cancro do País foi o sr Cavaco e os seus 10 anos de boda ao laranjinhas, como digo, não espetou um prego

    Gostar

  15. tina permalink
    1 Abril, 2010 17:15

    Boa observação por Ana C. O governo português ainda não consegue controlar uma coisa tão simples como descargas ilegais de efluentes e já julga que pode ter um impacto no clima.

    Gostar

  16. 1 Abril, 2010 17:17

    13,

    Por mim, que investiguem TUDO E TODOS !, aqui, na Alemanha, onde fõr preciso !

    Verdade acima de tudo e de todos ! — da direita, da “esquerda”, do centro, quem quer que seja !

    Gostar

  17. Luis Filipe permalink
    1 Abril, 2010 17:19

    Achei muito estranho a rapidez com que se fez a aceitação dos 2 Submarinos á Alemanha e estranhei o facto do Portas de ter feito resmas de fotocopias. Será que ele esperava por isto ou outra coisa pior? – a mim nunca me enganaram

    Gostar

  18. tina permalink
    1 Abril, 2010 17:22

    “E sobre os submarinos? Nada?”

    Se for verdade, é um acto condenável. Mas para vocês, lambe-botas de Sócrates, tudo o que ele faz está bem. É por isso que os blogues pró-Sócrates são sempre a favor do governo, nunca há uma voz contra. Enquanto no Blasfémias critica-se tudo e mais alguma coisa, incluindo o PSD.

    A ausência de facciosismo não será facilmente compreendida por aqueles de inteligência limitada.

    Gostar

  19. anonimo permalink
    1 Abril, 2010 17:29

    oh conde! o iate era dum onassis qualquer do país grego e o tabú é o perfume da história.

    Gostar

  20. 1 Abril, 2010 17:32

    Mr. Luís Filipe 17,

    Aquelas muitas dezenas de milhar de fotocópias não foram, por certo, só sobre o “expediente” relativo aos poucos meses em que PPortas esteve no ministério.
    Tantas fotocópias foram sobre muito mais “coisas”.

    Muitos paladinos da verdade, também raramente me conseguem enganar.

    O que sobressai deste e doutros casos, é isto: ex-governantes nunca atacam, consistentemente, actuais governantes. E o contrário também acontece. Face a tantos e melindrosos casos, há tacitismos ?, há conivências ? — obviamente que sim !!!

    Gostar

  21. Luis Filipe permalink
    1 Abril, 2010 17:34

    3,3 milhões de euros
    António Mexia foi o CEO do PSI-20 que mais recebeu em 2009

    António Mexia alcançou, em termos absolutos, a remuneração mais elevada em 2009 entre os CEO das maiores cotadas do PSI-20. O presidente executivo da EDP recebeu um total de 3,3 milhões de euros no ano passado, valor que inclui um montante de 1,8 milhões de euros, referentes ao pagamento de um prémio plurianual afecto aos anos 2006 a 2008.

    …Quem pagou estes premios miseraveis?

    Foram os consumidores

    Gostar

  22. Adalberto Gomes permalink
    1 Abril, 2010 17:38

    …relativo aos poucos meses em que PPortas esteve no ministério.
    Tantas fotocópias foram sobre muito mais “coisas”….

    Poucos meses, e gastou mil milhões – mal de nos se chega a ter mais poucos meses

    Gostar

  23. anonimo permalink
    1 Abril, 2010 17:39

    #15 – “…controlar uma coisa tão simples como descargas ilegais de efluentes…”

    tem calma que já lá chegam, primeiro têm de controlar os influentes e depois a merda que fizeram. encomenda um submarino que dê para respirar pelo procópio.

    Gostar

  24. Amélia Costa permalink
    1 Abril, 2010 18:06

    Última Hora

    Submarinos: Luvas de 1,6 milhões pagas a políticos
    Por:SÁBADO

    1 ABRIL 2010 (CM)

    Quatro políticos ligados ao Governo PSD/CDS-PP, que adjudicou a compra dos dois submarinos ao German Submarin Consortium (GSC) em 2004, terão recebido um total de 6,4 milhões de euros em luvas, segundo noticia do Correio da Manhã.

    Aos quatro políticos ligados ao Governo da época, junta-se o cônsul honorário de Portugal na Alemanha, Jürgen Adolff, que tal como eles terá recebido 1,6 milhões de euros de luvas. No caso de Adolff – que ontem foi demitido pelo Governo – como revelaram as investigações da Procuradoria de Justiça de Berlim, o valor pago terá sido uma compensação por este ter, alegadamente, organizado um encontro entre um administrador da Ferrostaal, empresa que integra a GSC, e o então Primeiro-Ministro, Durão Barroso.

    Gostar

  25. Amélia Costa permalink
    1 Abril, 2010 18:10

    Durão Barroso, afirma que não teve

    “qualquer intervenção directa ou pessoal” na aquisição dos submarinos, para além da “decisão tomada colectivamente em Conselho de Ministros.” Barroso, afiança ainda,

    que apesar de conhecer Jürgen Adolff, “nunca foi por ele abordado sobre este processo.”

    Gostar

  26. Alfredo da Silva permalink
    1 Abril, 2010 18:35

    São ainda identificadas várias empresas do GES, pelas quais terá passado o circuito financeiro de pagamento de “luvas”. É o caso da Escom UK, Lda, no Reino Unido, da Escom nas Ilhas Virgens (offshore), da Espírito Santo Resources, da Espírito Santo International Holdings, da Navivessel, da International Defence Finance e da Oilmax, enumera o jornal.
    http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=417953

    Gostar

  27. 1 Abril, 2010 18:51

    Como o processo adjudicatório da Parque Escolar tem decorrido sob o mais fino bragal da transparência contratual, não nos resta, em consciência, senão manifestar o nosso agradecimento ao Admirável e Refulgente Líder por esta oportuna (ainda que retroactiva) medida.

    Gostar

  28. Alfredo da Silva permalink
    1 Abril, 2010 18:54

    file:///C:/Documents%20and%20Settings/mario%20almeida/Definições%20locais/Temporary%

    O marinheiro

    Gostar

  29. tina permalink
    1 Abril, 2010 19:03

    As estatísticas actualizadas depois do Submarinogate mostram que por cada corrupto do PSD/CDS existem 8,3 corruptos socialistas (antes da actualização era 1 para 8,7).

    Gostar

  30. 1 Abril, 2010 19:09

    Mr. Eduardo F,

    Esse caso do Parque Escolar também é ‘jeitoso’… Mais um.

    Gostar

  31. lucklucky permalink
    1 Abril, 2010 19:12

    Já mudaram a letra. Agora estamos no Painel.

    Mais um nome para as Comissões, Alta Autoridades, Entidades, Fundações, Centros, Concelho, Provedor… agora temos o Painel.

    Caso fosse um só nome as pessoas estranhariam para que existem ministérios…

    Gostar

  32. 1 Abril, 2010 19:12

    Miss Tina,

    Essa percentagem está provavelmente muito consentânea com a manjedoura farta desde 2005.

    Gostar

  33. castanheira permalink
    1 Abril, 2010 19:23

    Alguns socialistas anonimos vêm dizer que afinal no psd e cds também há corruptos , portanto esqueça-se o socrates !
    Pois é mas quem está no poder è o socrates que mente todos os dias e a todas a horas , está envolvido em n casos escuros e levou Portugal para um buraco donde não consegue nem sabe como tirar.Saca a riqueza produzida pelos portugueses e mete-a nos bolsos dos amigos socialistas.
    Quanto aos corruptos dos outros partidos há que metê-los na cadeia juntamente com os do ps que continuam na grande farra a puxar portugal e os portugueses cada vez mais para o fundo.

    Gostar

  34. 1 Abril, 2010 19:39

    Estive a ler, com alguma atenção, o verborreico texto da Resolução do Conselho de Ministros 24/2010.

    Com a sua leitura fiquei a saber que:

    a) Que já existiu uma Comissão para as Alterações Climáticas (CAC) criada pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 72/98, em 29 de Junho, que tinha por finalidade a elaboração da estratégia para as alterações climáticas, estratégia essa que veio a ser aprovada pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 59/2001, de 30 de Maio;

    b) Que, em consequência, «ocorreram progressos significativos na vertente da mitigação de emissões» como o atestam as diferentes peças legislativas como sejam o Programa Nacional para as Alterações Climáticas, o Plano Nacional de Atribuição de Licenças de Emissão e o Fundo Português de Carbono;

    c) Porém, tendo em conta «que a adaptação às alterações climáticas é um desafio eminentemente transversal» e no «seguimento dos progressos internacionais nesta matéria» o governo considera fundamental aprovar a «Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas»;

    d) A dita Estratégia é composta por 16 páginas a duas colunas numa diarreiade siglas, redes, comissões, grupos de trabalho, comités, etc., cheias de nada e de coisa nenhuma.

    e) Felizmente que «numa primeira fase de aplicação não serão definidas linhas orçamentais específicas para o financiamento do desenvolvimento da Estratégia. Durante esta fase, as acções relacionadas com a Estratégia, bem como estudos e projectos demonstrativos, que venham a decorrer da sua aplicação, ficarão a cargo dos organismos nela envolvidos, que deverão suportar os custos directos da sua participação.» Salvé!

    Gostar

  35. 1 Abril, 2010 20:27

    Prazo prorrogado

    Governo permite à Parque Escolar fazer ajustes directos durante mais um ano
    01.04.2010

    A Parque Escolar vai poder continuar a fazer ajustes directos, durante mais um ano, nos contratos de modernização das escolas. O Decreto-Lei que prorroga o prazo até 31 de Dezembro deste ano foi hoje publicado em Diário da República.
    http://www.economia.publico.pt/Noticia/governo-permite-a-parque-escolar-fazer-ajustes-directos-durante-mais-um-ano_1430478

    Mota-Engil lidera com 110 milhões de euros

    Nove construtoras ganham 41% do valor das obras adjudicadas pela Parque Escolar
    Governo permite à Parque Escolar fazer ajustes directos durante mais um ano

    A Parque Escolar vai poder continuar a fazer ajustes directos, durante mais um ano, nos contratos de modernização das escolas. O Decreto-Lei que prorroga o prazo até 31 de Dezembro deste ano foi hoje publicado em Diário da República.
    http://www.economia.publico.pt/Noticia/governo-permite-a-parque-escolar-fazer-ajustes-directos-durante-mais-um-ano_1430478

    Gostar

  36. 1 Abril, 2010 20:34

    Escola Secundária Poeta António Aleixo

    A Escola Secundária Poeta António Aleixo funciona num edifício construído em 1964. Era então Liceu Nacional de Portimão. Já foi alvo de várias remodelações , a última das quais há bem pouco tempo, quatro, cinco anos, que apetrecharam a escola de todas as valências e funcionalidades. Ouso até dizer que poucos serão os edifícios escolares, mesmo os mais recentes, que se lhe podem comparar. Alberga cerca de mil e trezentos alunos. Estão projectadas obras que visam ocupar quase todo o espaço livre que existe, vulgo recreios, duplicando a população escolar (o que é nitidamente uma medida sensata e inteligente, visto ser fácil gerir uma comunidade tão sensível, cada vez mais sensível…), descaracterizando o edifício e a zona onde este se insere. Preço orçamentado: 25 milhões de euros. Uma bagatela.

    Comentário de João A.
    Data: 23 de Março de 2010, 21:08
    Já que foi dado um destaque inesperado ao comentário que deixei noutro post, deixai-me acrescentar que esta Escola Poeta António Aleixo é realmente modelar nas instalações e na articulação dos espaços que a constituem. Não há alunos à chuva quando se deslocam de um para outro módulo porque… é uni-modular; tem um elevador instalado há quatro anos para facilitar a vida a quem tiver problemas de locomoção; tem um pavilhão polivalente, construído há quatro anos, a aumentar as capacidades na área da Ed. Física já razoáveis com os dois ginásios originais; tem auditório equipado com o que de mais recente se usa na área do Audio-visual. O estado de conservação é notável e espaço envolvente tem vastas zonas verdes que irão desaparecer, pelo que se pode ver na maquete.
    Claro que as obras permitirão aumentar a população escolar para cerca de dois mil e quinhentos alunos, quase o dobro dos que tem actualmente. Numa época em que a conflitualidade da população escolar é cada vez visível, esta alteração é uma decisão de alto risco.
    A insanidade mental dos decisores é cada vez maior.
    Este é apenas mais um exemplo dos efeitos dessa insanidade.
    Custo – 25 milhões.
    http://www.5dias.net/2010/03/23/escola-secundaria-poeta-antonio-aleixo/#comments

    Gostar

  37. Ana C permalink
    1 Abril, 2010 21:26

    “regime excepcional de contratação por ajuste directo para a modernização do parque escolar”

    Agora é que que vai ser o farrobadó para os empreiteiros amigos dos presidentes das Juntas.

    E para as primas do amigo do cunhado do piriquito do sogro do presidente da Junta, que é, por acaso, sócio daqueles empreiteiros e até tem uns negócios com o Sr. Silva que deu o nome para fazer a sociedade.

    Gostar

  38. Gol(pada) permalink
    1 Abril, 2010 22:09

    Parque Escolar:

    Viva o saque!!!
    Viva o Faroeste!!!
    É fartar vilanagem!!!

    Este (país) Circo no seu melhor…

    Gostar

  39. 1 Abril, 2010 23:09

    terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010
    Parque Escolar

    Desde a data da sua criação, a 21 de Fevereiro de 2007, beneficia de um regime de excepção na celebração de contratos de empreitada de obras públicas, de locação ou aquisição de bens móveis e de aquisição de serviços; concedido pelos seus estatutos fundadores, DL 41/2007, prorrogado pelo DL 25/2008 de 20 de Fevereiro, posteriormente pelo DL 34/2009 de 6 de Fevereiro e já no decorrer do corrente ano de 2010 pelo DL aprovado em Conselho de Ministros a 21 de Janeiro. O referido regime de excepção permite o recurso aos procedimentos de negociação, consulta prévia ou ajuste directo como possíveis na formação dos contratos, desde que esteja salvaguardado o “cumprimento dos princípios gerais da livre concorrência, transparência e boa gestão, designadamente a fundamentação das decisões tomadas”

    Com um investimento que poderá chegar aos 3,5 mil milhões de euros – um montante superior ao da construção do novo aeroporto de Lisboa -, este programa é financiado por verbas do Orçamento do Estado, por fundos comunitários e por empréstimos que podem ser contraídos pela Parque Escolar. Neste recurso ao mercado de capitais, o património da empresa pode ser utilizado como aval. A empresa já contratualizou um empréstimo de 300 milhões de euros, a que prevê acrescentar, a curto prazo, outros dois num montante de 850 milhões

    O conselho de administração da Parque Escolar é nomeado por resolução do Conselho de Ministros. É constituído por um presidente e quatro vogais.

    João Sintra Nunes (presidente) é engenheiro. Antes de ingressar na Parque Escolar era director-geral da Rave, Rede de Alta Velocidade, a empresa responsável pelo TGV. Foi também presidente da comissão executiva da Invesfer, no tempo da célebre modernização da linha Lisboa-Porto e foi objecto de um relatório fortemente crítico do Tribunal de Contas, uma vez que se detectou, entre outros factos negativos, uma derrapagem dos custos de mais de 80 por cento.
    Nomeado para prestar colaboração no Gabinete da Ministra pelo Despacho n.º 4275/2007, publicado a 8 de Março, com efeitos a 2 de Janeiro. o agora Presidente chefia aquilo que tinha proposto.

    Teresa Valsassina Heitor (vogal) é arquitecta e professora do Instituto Superior Técnico. requisitada ao Instituto Superior Técnico, nos termos do artigo 5.o do Decreto-Lei n.º 464/82, de 9 de Dezembro.
    Este nome, Teresa Frederica Tojal de Valsassina Heitor, não é estranho, faz mesmo lembrar este senhor Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Manuel Frederico Tojal de Valsassina Heitor

    Paulo Grilo Farinha (vogal), licenciado em Gestão, é o director financeiro da Parque Escolar. Tinha ocupado estas funções na Rave. Foi também director do controlo e gestão do projecto da Linha Sintra, Oeste e Cascais da Refer e consultor da Novabase. José Domingues dos Reis (vogal) está a doutorar-se em Comunicação nas Organizações. Foi director de comunicação da Refer e professor do Instituto Superior de Novas Profissões.

    Gerardo Menezes (vogal) é engenheiro civil. Antes de transitar para a Parque Escolar, era director técnico da empresa Sed Nova, com sede em Braga, dedicada à gestão de projectos de investimento imobiliário.
    Gerardo Menezes Em 22 de Outubro de 2007 renunciou ao cargo de vogal das empresas Britalar Sociedade de Construções S.A. e Britalar II Investimentos S.A.

    Nos últimos meses, a Parque Escolar adjudicou as obras em três escolas da Zona Centro a um consórcio constituído por duas empresas de construção civil de Braga, entre elas, a Britalar, que foi durante seis anos dirigida por Gerardo Menezes.
    O valor global dos contratos ascende a 35 milhões de euros.
    Desempenha actualmente o cargo de presidente da mesa da concelhia de Braga do CDS-PP

    As mordomias do Conselho de Administração da Parque Escolar:
    “Estatuto remuneratório fixado

    Conselho Administração
    Presidente – Remuneração de 4.752,55 euros, 14 vezes por ano;- Despesas de Representação de 1.663,39 euros, 12 vezes por ano.
    Vogais – Remuneração de 4.204,18 euros, 14 vezes por ano.- Despesas de Representação de 1.261,25 euros, 12 vezes por ano

    Até agora, o Governo transferiu para a empresa Parque Escolar o direito de propriedade de sete escolas, entre as quais figuram alguns dos chamados “liceus históricos” (Passos Manuel e Pedro Nunes, em Lisboa, e Rodrigues de Freitas, no Porto). Esta transmissão foi feita no acto de constituição da empresa, de modo a reforçar o seu capital estatutário. Com a propriedade destas escolas, a Parque Escolar ficará na posse de milhares de metros quadrados, localizados na maioria dos casos em zonas centrais de inúmeras cidades.

    Os estatutos da Parque Escolar permitem também que concessione serviços como as cantinas e papelarias.
    Para a Parque Escolar reverterão 50 por cento das receitas auferidas pelas escolas com o aluguer de espaços (pavilhões e campos de jogos) ao exterior.
    Nos últimos anos têm sido várias as empresas públicas, com o património respectivo, que foram privatizadas.
    http://www.alertaconstante.blogspot.com/2010/02/parque-escolar.html

    Gostar

  40. 1 Abril, 2010 23:17

    Público: «Provedoria investiga requalificação das escolas»
    Procedimentos da Parque Escolar, que está a gerir a maior fatia do investimento público do país, vão ser investigados. BE reclama acesso às actas do conselho de administração da empresa
    http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/publico-jornal-publico-quiosque-imprensa-jornais-tvi24/1150742-4071.html

    Ministra garante que empresa Parque Escolar cumpriu a lei
    Isabel Alçada diz não ter “conhecimento oficial” de qualquer investigação da Provedoria de Justiça aos procedimentos da Parque Escolar na adjudicação de obras
    http://www.tv1.rtp.pt/noticias/?t=Ministra-garante-que-empresa-Parque-Escolar-cumpriu-a-lei.rtp&article=331711&visual=3&layout=10&tm=8

    Onde pára o Tribunal de Contas?
    http://www.5dias.net/tag/parque-escolar/

    Gostar

  41. Alexandre Gonçalves permalink
    1 Abril, 2010 23:55

    Qualquer dia ainda vejo o Sócrates a tremer de frio com um cubo de gelo em cima da cabeça e o nariz de pinóquio congelado a defender mais investimento em eólicas para combater os gases efeito estufa. Nos temos é de agradecer ao Homem por todo o aquecimento global dos últimos anos, pois se mesmo assim está um frio de rachar em Março, imagino o que seria se não fossem os gases com efeito estufa a funcionar. Provavelmente em vez de nevar em Barcelona tinha lá caído gelo aos cubos.

    Gostar

  42. GAY ASSUMIDO permalink
    2 Abril, 2010 00:26

    Estes tugas não percebem nada!

    Aqui para nós, que ninguém nos lê,- e segundo factos certos vindos da Alemanha- a “notícia” dos submarinos foi colocada no “Der Spiegel” pelo lobby gay…veja-se quem a escreveu.

    Como a força transversal do lobby pela UE é enorme, o objectivo era desviar as atenções dos parolos e patetas tugas dos negócios da TVI-PT-Ruizinho Soares-Vara-Sócrates.

    Claro, para isso contava-se com os lobbies tugas, gay e da corrupção, que têm muita força nos media.

    Gostar

  43. 2 Abril, 2010 00:50

    NOVO FILME DE MEDEIROS

    Insidioso ataque é esta exigência aos bolsos dos contribuintes. Os portugueses não estão dispostos a alimentar caprichos. Se tem residência em Paris, que fique em Paris! Ou não há no território nacional mais ninguém com capacidade para ser deputada?

    Cada vez se pensa em tanto colega professor contratado que tem de percorrer centenas de quilómetros ou que fica privado da companhia dos filhos em muitos fins-de-semana, porque não tem qualquer euro de subsídio no seu magro ordenado, dói o coração. Cada vez que se pensa em tanto “escravo” no país a receber uns magros euros abaixo do ordenado mínimo… Quando se assiste a este “filme”, dá vontade de…

    Vejam só se a senhora deputada tivesse residência nas Berlengas… Será que iria exigir que se construísse uma pista e lhe pusessem um jacto à disposição!

    Demita-se, senhora. Vá-se embora!

    http://www.videos.sapo.pt/RSBlwE4Tw9cKYOiFtk6a

    Gostar

  44. REVOLTA POPULAR permalink
    2 Abril, 2010 00:50

    PARQUE ESCOLAR:

    NÃO HÁ CRISE!

    Para isso, existem o Noronha, a Cândida e o Monteiro a fazer conferências de imprensa diárias jurando que não há corrupção!

    Curioso: nada dizem sobre os submarinos.

    Será porque é tudo invenção?

    Gostar

  45. 2 Abril, 2010 00:55

    Honorável insuspeito

    “O Partido Socialista concorda com a decisão tomada pelo Governo de suspender o cônsul alemão na medida em que a honorabilidade do exercício das funções públicas deve ser insuspeita”, disse hoje o deputado socialista Ricardo Rodrigues à Agência Lusa.
    Pelos vistos casos como o da “garagem do Farfalha” ou como o da burla da dependência da Caixa Geral de Depósitos de Vila Franca do Campo, não contam para aferir os conceitos de “honorabilidade” e “insuspeita”. Se contassem, um deputado que foi suspeito de pedofilia e de desfalque não falaria deles com este à-vontade.
    Ricardo Rodrigues devia era estar escondido debaixo dos tapetes ou atrás dos cortinados, em vez de andar a fazer-se de virgem ofendida. Não se percebe como é que os socialistas permitem que este deputado dê a cara para defender as posições do partido em matérias como corrupção ou transparência. Deve ser pelo facto de não haver memória em Portugal, porque se houvesse, nem todos chegariam a cônsul. E a deputado muito menos.
    http://www.lisboa-telaviv.blogspot.com/2010/04/honoravel-insuspeito.html

    Gostar

  46. Al Capote permalink
    2 Abril, 2010 01:13

    #49

    Essa foto vale mil palavras.
    A máfia súcia em todo o seu esplendor.

    Gostar

  47. José Maria Martins permalink
    2 Abril, 2010 01:17

    Atão i a bêsta do Piscoiso náaparece ôji?

    Gostar

  48. REVOLTA POPULAR permalink
    2 Abril, 2010 04:07

    «Em declarações à TSF, Henrique Neto revelou que procurou, várias vezes, esclarecimentos junto do Ministério da Economia sobre a questão das contrapartidas do negócio, mas nunca conseguiu qualquer resposta «séria».
    Para Henrique Neto, as suspeitas de corrupção na atribuição do contrato de compra de submarinos pelo Estado a um consórcio alemão – divulgadas esta semana pela revista alemã Der Spiegel – são apenas uma parte do problema, restando ainda a questão das contrapartidas. Este foi um «problema» que o empresário tentou abordar, ao escrever cartas ao ministro da Economia da época, Manuel Pinho.
    «Escrevi cartas ao anterior ministro da Economia, às quais ele nunca respondeu. Uma vez mandei-lhe uma carta, dizendo que estava muito surpreendido de ele não responder às cartas das contrapartidas, e que dele tinha recebido apenas duas cartas, uma a convidar-me para uma tourada e a outra para uma exposição de fotografia. Não se podia levar a sério um ministro que não tratava a sério uma questão desta importância», alertou.
    Henrique Neto manifestou estranheza pelo facto de várias entidades, incluindo o Governo, nunca terem manifestado interesse em conseguir, da parte das empresas estrangeiras, o cumprimento das contrapartidas acordadas pelo negócio dos submarinos.
    «Não é normal que os governo não tenham mexido uma palha para resolver o problema. Nunca procurou sequer clarificar a situação, quando estão em causa milhões e milhões de euros», defendeu.
    Henrique Neto considera, por isso, que «o mínimo que se pode dizer» é que este «é um negócio escuro, que precisa de ser clarificado».»

    Gostar

  49. anónimo permalink
    2 Abril, 2010 10:41

    isso das contrapartidas, nem em memória do camões. como é que querem obrigar os alemães ou quem eles designarem a comprar obsoletos ou não concorrenciais à industria portuguesa, sem especificar contratualmente. negociamos a compra e desnegociamos a venda, para que esta fique por conta de uns trocos para calar uns quantos iberoespertos presididos pelo henry neto. no fim de assinarem o contrato, vão lá convencer os alemães a comprar uns moldes em aço para fazer de ancora aos submarinos.

    Gostar

Trackbacks

  1. A Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas e o o regime excepcional de contratação por ajuste directo para a modernização do parque escolar « O Insurgente
  2. Uma autêntica festa! « O Insurgente
  3. Uma autêntica festa! | thenewsfinder.com

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: