Saltar para o conteúdo

Razões para o MAI estar orgulhoso

10 Agosto, 2010
by

Este mapa, retirado do site do European Forest Fire Information System (EFFIS), mostra onde ocorreram fogos de médias ou grandes dimensões este ano. Alguém pode mostrá-lo a Rui Pereira para ele não andar a dizer as coisas que diz?

Anúncios
56 comentários leave one →
  1. 10 Agosto, 2010 13:54

    Vergonha para o MAI e para todo o país.

    Gostar

  2. manuelli permalink
    10 Agosto, 2010 14:12

    Está bem, o Rui Pereira tem culpa da manha de qualquer de nós, hipócritas, invejosos, descendentes dos colonos que romanos nos trouxeram de Nápoles,da Calábria e Sicília, o que se regala de ter romarias, incêndios e em questão de justiça vai ali e compra quem lhe trate o serviço, logo feito, resolvido, com o povo a favor, português autêntico?

    Depois, com a evolução, tu não queimas lenha na lareira, não roças o mato para fazer estrume e não cozes o pão, que importas da Alemanha e da Catalunha, com as matas cheias de eucaliptos e pinheiros, que é que dão massa e ardem que é um espanto, oh, até filhotes de emigrante dão saltos à vista de uma serra a arder.

    E eu nunca direi mal de Rui Pereira, como o já não disse de quem tinha razão e perseguia a verdade no jornal de sexta, contra o Marinho, a Clara do Eixo e em geral o povo, que é que gosta assim de se dar a jeito.

    Gostar

  3. 10 Agosto, 2010 14:26

    O que se deve esperar dum indivíduo que é a hiper-formalidade, o retardado academismo e a vaidade em pessoa ?
    O que se pode exigir dum ministro irritante (e perigosamente) parcimonioso com “Deus” e com o “Diabo” ?

    A sua acção como MAI tem sido pouco mais do que nula.
    (Imagine-se RP PGRepública, como desejou…).

    Ao vê-lo e ouvi-lo, tenho sempre a sensasão de que aquele pensamento usa ceroulas no Verão.

    Gostar

  4. 10 Agosto, 2010 14:59

    POE MIM, QUANTO AO SULEITO EM CAUSA,
    POSSO ADIANTAR QUE ESTÁ CONVENCIDO DE QUE SERIA REBAIXAR-SE O TER E EXPLICAR AO POVO AS SUAS OPÇÕES E RELATAR AS VITÓRIAS E DERROTAS .
    POSSO ESTAR A SER INJUSTO … MAS É A SENSAÇÃO QUE ME DÁ, PRONTO !!!

    Gostar

  5. 10 Agosto, 2010 15:14

    Dêem ao Rui Pereira uma reforma milionária, pode ser por incapacidade, e ponham-no a andar.

    Verão como sai mais barato que manter sua excelência em cargos de responsabilidade.

    Gostar

  6. José permalink
    10 Agosto, 2010 15:18

    Dêem-lhe uma chupeta,de preferência internacional.

    Gostar

  7. José permalink
    10 Agosto, 2010 15:21

    Melhor ainda: peçam à mulher, a professora catedrática de Direito Penal e que foi juiz do Tribunal Constitucional com a isenção que todos os Domingos apresenta nos seus escritos no Correio da Manhã que explique em termos jurídicos a nabice do marido.

    Gostar

  8. 10 Agosto, 2010 16:19

    A notícia: «Mais de 2000 incêndios nos últimos seis dias em Portugal continental», Público, 07.08.2010

    E também:

    «Falta de dinheiro retira vigilância do Parque Nacional da Peneda-Gerês», TSF, 06 de Agosto de 2010
    «Continua activo incêndio no Parque Nacional Peneda Gerês», i, 08 de Agosto de 2010
    «Fogo: Mata do Cabril em perigo na Peneda Gerês», i, 08 de Agosto de 2010
    As habituais e inúteis soluções sazonais pela via legislativa: «Tutela quer penalizar abandono das florestas», RTP, 08 de Agosto de 2010. Que de resto já tinham sido tentadas, sendo de sublinhar que o próprio Estado se esquece de fazer a sua parte na limpeza dos seus baldios (notícias de 2009 e 2005).
    http://www.fliscorno.blogspot.com/2010/08/contadores-de-verao.html

    Gostar

  9. Antonio Maria permalink
    10 Agosto, 2010 16:19

    #3:

    I ainda por cima É FEIO.
    Não arranjam lá alguém mais jeitosinho para vir falar às TV’s?
    Este, o da economia, a do trabalho incomodam de feios que são.

    Gostar

  10. Daqui 20 anos veremos permalink
    10 Agosto, 2010 16:50

    É uma campanha contra o Engº José Sócrates.

    O nosso Primeiro Ministro esteve concentrado durante o primeiro semestre deste ano numa luta titánica contra uma discriminação multi-milenar em Portugal. Os homosexuais, vítimas injustas de um sistema que os forçava aos piores vexames, que mal conseguiam respirar e cujas vidas estavam em constante perigo, beneficiaram e em muito da atenção do nosso Primeiro Ministro. Como dizia o outro é de Descriminação e de Vitimas que estamos a falar… Cuidado!

    Por isso, temos de ser tolerantes. 600.000 + desempregados? Dívidas públicas e privadas? Corrupção? Falência do Estado? Incêndios?

    Ninharias!

    E estas críticas só demonstram o carácter homophóbico da maior parte dos portugueses. Portugal deveria estar orgulhoso de estar na vanguarda do progresso e amanhã será a adopção! Mais uma conquista!

    Gostar

  11. 10 Agosto, 2010 17:00

    António Maria 10,

    Jeitoso ! — porque, por onde passou e dirigiu, tem feito muitos “jeitos” a certas criaturas tugas, que, se devidamente averiguadas…
    Aliás, uma das suas disponibilidades/missões, tem sido almofadar “insónias” de A e de B…

    Gostar

  12. manuelli permalink
    10 Agosto, 2010 17:03

    Vontade de dizer mal.

    Eh, já é vontade de dizer mal, esta enxurrada vesga, negativa, que não distingue mais que os da família, como se um homem, sozinho, valesse a impedir fogos-postos e este Verão de calor.

    Nos governos de Cavaco e Soares, com nos de Guterres e Santana, houve fogos iguais, carago, ó MJRB e Licas e ó José, com os demais.

    Mas vocês não lêem quem, através da análise, sabe ir ao fundo das coisas, em lugar de apenas atirar assim o fósforo ao ar?
    Eh, não leram JM, O Paradoxo da Falta de Meios, e prazer linguareiro, intriguista, um gosto de maldizer, não lhes deixa ver o mal todo, ou quase, dos bombeiros, que teimam em preservar mais biomassa, ano após ano, prontinha a arder.

    Dispois, que é que me importa e lá devia interessar o que faz a mulher dele, essa ou outra, com o gato, o cão e a criada, que lá deixem de fazer…

    Gostar

  13. piscoiso permalink
    10 Agosto, 2010 17:03

    Cá por mim, estive a esmiuçar o mapa dado à estampa.
    Vê-se mesmo à vista desarmada que o satélite dá três tipos de pontos no mapa.
    Os encarnados e os verdes, que toda a gente sabe quem são, e depois os amarelos, que deve ter sido por não ter lápis azul.

    Gostar

  14. piscoiso permalink
    10 Agosto, 2010 17:05

    Error:
    Onde se escreve verde, deve ler-se azul e vice-versa.

    Gostar

  15. manuelli permalink
    10 Agosto, 2010 17:08

    E esta, agora, ali a #10?

    Ui, o António é bonito e, se não mesmo, eu diria é quase estridente, o puro alegre de gay..

    E é assim que se perde o crédito, este falar parvo, à toa, sem senso nem sentido equidistante do que haveria a dizer.

    Gostar

  16. henrique pereira dos santos permalink
    10 Agosto, 2010 17:10

    Caro José Manuel Fernandes,
    Não percebi o post (não sei o que anda a dizer Rui Pereira, ouvi umas declarações que comentei blog onde escrevo mas não devia ser a essas que se refere).
    De qualquer maneira se quiser mostrar mapas de fogos a alguém é ao Ministro que tutela o mundo rural, não ao Ministro da administração interna porque os fogos são uma questão de economia rural, não são uma questão de polícia.
    henrique pereira dos santos

    Gostar

  17. Carlos Dias permalink
    10 Agosto, 2010 17:50

    O ministro tem toda a razão.

    Os incêndios estão a ser combatidos.

    Como tudo o resto em Portugal.

    Para o ano há mais.

    Gostar

  18. Patrício permalink
    10 Agosto, 2010 18:38

    Contrariamente ao que diz o leitor #16, Henrique P. dos Santos, e a fazer fé nas declarações, prestadas na televisão, por Gil Martins, Comdt. do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil, parece que os fogos são mais uma questão de polícia do que de economia rural.

    Aliás, os pirómanos devem ser relativamente bem conhecidos, quer da Polícia, quer da GNR e das populações. É caso para pensarmos que se esses loucos fossem presos preventivamente uns tempos antes de começar a “época”, talvez não houvesse tantos incêndios a lamentar.

    Gostar

  19. sintologoexisto permalink
    10 Agosto, 2010 19:08

    Um problema estrutural, da qual nem o MAI, nem qualquer outra pessoa com responsabilidades governativas, a qualquer nível, nem sequer qualquer português, deve ter orgulho!
    O MAI deveria ter um discurso bem mais realista! A triste relidade que se vive, deve estar à margem de qualquer jogo politico e partidário… já que mais não seja, pelo respeito de quem sofre perdas irreparáveis, morais e económicas!

    Gostar

  20. José permalink
    10 Agosto, 2010 19:14

    Nelito:

    A mulher dele, Fernanda Palma, não devia interessar para nada, de facto. Mas interessa. E não sabes porquê, pois não? Então eu explico: todas as semanas, no Correio da Manhã, assina um artigo em que defende com unhas de interesse e dentes cariados de isenção, as políticas do marido e do governo onde está, mais as figuras que o compõem. A última foi o PGR que a senhora acha que tem razão contra o sindicato. É só por isso.

    Gostar

  21. orabolas permalink
    10 Agosto, 2010 21:00

    Economia rural? Esta malta inda anda a ler os manuais de geografia da década de 60???? tamos lindos…

    Gostar

  22. henrique pereira dos santos permalink
    10 Agosto, 2010 21:31

    #18
    Diz que o problema é de polícia, certo?
    Ou seja, é porque existem incendiários (que há, com certeza).
    Se assim for os fogos são mais ou menos os mesmos todos os dias, porque todos os dias há incendiários.
    Ora o que lhe digo é que o que se passou ontem, hoje e vai passar amanhã é uma brincadeira de crianças face ao que se vai passar de quinta a Domingo. Porque nesses dias os incendiários vão fazer horas extraordinárias? Não, porque nesses dias vai entrar um vento de Leste que torna extrordinariamente difícil apagar qualquer fogo. É que a questão não está em saber porque começam os fogos, a questão está em perceber por que razão em alguns dias não se consegue apagá-los.
    Caro orabloas, qual é o seu problema? Não vê usar sem nenhum escândalo a palavra urbano para caracterizar o que diz respeito ao mundo das cidades? Qual é a sua objecção a caracterizar o mundo que não se inclui nas cidades como rural? E qual é a sua objecção em falar de economia rural? Por mim chame-lhe o que quiser, que o problema é o mesmo. O que me interessa é a realidade, não são os manuais da década de 60 ou de quando quiser. Eu explico devagarinho: com a falta de competitividade de grande parte das fileiras (quer que lhe chame clusters, para ficar mais modernaço?) que assentam na produção primária em Portugal as pessoas foram embora e mudaram de vida. Uns iluminados acharam que isso não tonha problema nenhum porque a floresta resolvia tudo. Acontece que em mais de 50% do território a floresta também não é competitiva (apesar do ror de dinheiro que o Estado atira para cima do sector). Portanto não há gestão em bam mais de 50% do território. Só que quando fecha uma fábrica de parafusos o máximo que fica é uma ruína que vai desaparecendo com o tempo, mas quando se abandona um território o que acontece é a recuperação dos sistemas naturais, o que no caso português significa uma acumulação brutal de combustiveis em muito pouco tempo. E isso tem como resultado, mais tarde ou mais cedo, um incêndio. É isto que interessa e não discutir se o termo economia rural é dos anos 60 ou doutra altura qualquer.
    E sabe, quem tinha razão era o Aquilino Ribeiro: o melhor do país cheira a estábulo. Infelizmente quem decide sobre fogos conhece melhor os quarteis de bombeiros que os estábulos das cabras.
    henrique pereira dos santos

    Gostar

  23. 10 Agosto, 2010 21:55

    Henrique,
    Concordo com os teus pontos, mas eu referia-me ao MAI porque é o que tem dado a cara e andado a dizer que isto acontece apenas porque há muito calor e as pessoas são desleixadas. Claro que há muito calor e claro que há pessoas desleixadas (e, também, criminosos). Mas tu sabes, como eu sei, que o problema principal está na floresta que temos. Nos últimos anos houve milhões para os aviões e helicópteros do MAI, quase nada para a floresta. Enquanto os verões foram amenos, a coisa foi passando. Este ano que temos um Agosto como os de há uns anos atrás, aí estão os fogos. Inevitáveis.

    Gostar

  24. 10 Agosto, 2010 21:57

    Henrique, vi agora o teu último post. http://ambio.blogspot.com/2010/08/uma-mentira-inaceitavel.html. Era a essa frase do MAI que eu me referia.

    Gostar

  25. manuelli permalink
    10 Agosto, 2010 22:18

    #19
    “A última foi o PGR que a senhora acha que tem razão contra o sindicato. É só por isso.”

    Curioso, por semelhança a um Rodrigo de Deus na defesa do PGR, contra o sindicato e a sua mesma família política, mais à direita, em aliança com a missionária Cândida e seu protegido, quem sabe.

    http://5dias.net/2010/08/09/foi-bonita-a-festa-pa-2/

    Gostar

  26. José permalink
    10 Agosto, 2010 22:42

    Nellito:

    O que esse tal Rodrigo e outros escrevem pouco me interessa. Como dizia o outro ( o Proença) penso pela minha cabeça. E não tenho partido.

    Gostar

  27. José permalink
    10 Agosto, 2010 22:45

    Ao PSD e ao CDS interessam-lhe um PGR autocrata desde que sejam eles a comandar a autocracia idiossincrática do titular.

    Esse género de políticos enoja-me. Sejam do PSD ou do CDS. O PS esse não tem já remissão porque est+a atolado no pàntano há muitos anos. Desde a Casa Pia.

    Gostar

  28. dma permalink
    10 Agosto, 2010 22:58

    A Rússia não aparece no mapa, pois não?
    E as cheias que destroem muitos países Europeus também não?

    A demagogia atinge um nível muito elevado quando nos casos de catástrofes se fazem ataques políticos.

    Gostar

  29. El Der permalink
    10 Agosto, 2010 23:05

    “O PS esse não tem já remissão porque est+a atolado no pàntano há muitos anos. Desde a Casa Pia.”

    E o caso Emaudio, não terá sido muito antes?

    Gostar

  30. 10 Agosto, 2010 23:07

    Onde andam os Presidentes de Câmara dessas regiões? Quem são os donos das propriedades? Quem se ofereceu para comprar a madeira das matas? Auem se ofereceu apara apagar os fogos? Alguém já perguntou algo? Ou algo dão.

    Gostar

  31. não compareço à dose diária permalink
    10 Agosto, 2010 23:24

    E aparece sempre um bombeiro a dizer que não dorme há dois dias…cansado e exaurido e já sem qualquer sentido de orientação…..procurando com isso uma heroicidade inútil.
    É apenas mau planeamento e uma organização desorganibombeiros por corporaçãozada.

    E já pensaram….na serra da Lousã combate-se um incêndio…estão empenhados 200 bombeiros de 40 corporações….isto é uma asneirada completa. Ora façam as contas…..200 a dividir por 40 dá cinco bombeiros por corporação….e depois existem 40 comandantes …..isto significa que não é respeitado o princípio da massa…um dos principais princípios da guerra ou combate a qualquer coisa que seja….
    Mais adiante aparece um bombeiro a dizer que não come há 24 horas…..isto é um sintoma irrecusável de uma má organização do planeamento logístico…

    Andamos todos a brincar…às visões estratégicas …esquecendo antes delas, as obrigações tácticas….

    Bem isto está numa salsada que até aflige….

    Os bombeiros voluntários são magníficos de generosidade…..mas desconhecem os princípios fundamentais do combate a qualquer coisa…lutam inglóriamente….era preciso que alguém os enquadrasse numa atitude organizada, que resultasse de um estudo planeamento proposição, decisão e controlo unificado numa entidade responsável…

    O que se passa é apenas um simulacro da realidade exigível.

    O ministro pouco sabe destas coisas…apenas sabe ser solidario com os lamentos dos autarcas que tb pouco sabem da poda….

    E o fogo é um IN cuja intenção não se pode presumir e apenas podemos admitir o método das probabilidades…ou seja é uma realidade que exige um planeamento extremamente cuidado.

    A logística…alguém pensa nos aspectos que ela envolve?

    A rendição das forças….é pensada?

    E os meios ….alguém sabe sobre o ppotencial relativo de combate?…

    Ná…este assunto é sério…muito sério…

    Coitados dos homens bombeiros…era preciso aproveitar bem a sua generosidade.

    cumps

    Gostar

  32. Forquilhão permalink
    11 Agosto, 2010 00:11

    Desculpem lá o homem. Não vêem que tem uma acentuada miopia, e sendo assim, só vê metade dos incêndios ?
    Acho que não adianta nada estar a mostrar-lhe o mapa.

    Gostar

  33. nuno permalink
    11 Agosto, 2010 00:15

    Os outros paises da euroap tem dezenas de canadair’s, Portugal tem dois, a explicação esta em parte ai.

    Todos os dias toca a pedir canadair’s aos espanhóis, rebaixamento puro.

    O que mais me estranha é que os jornalistas não falam disso.

    Gostar

  34. 11 Agosto, 2010 00:18

    Explicação socrática: Portugal dispõe de vastas e densas e impenetráveis florestas… arde muita floresta mas continuamos a ter mais para arder no ano que vem. Temos muita floresta e dispomos de todos os meios para preencher os noticiários.

    Gostar

  35. Pedro Silva permalink
    11 Agosto, 2010 00:28

    No incêndio de São Pedro do Sul já arderam mais de 5000 mil hectares de floresta, duas viaturas, e tivemos infelizmente bombeiros a perder a vida, para alem das avultadas perdas das populações.

    Quando há fogos activos no pais há quase 5 dias, como são o caso de São Pedro do Sul e de Tabuaço, para não falar no Geres que arde há mais de uma semana, seja nos Arcos ou em Terras de Bouro, o MAI vem dizer que esta tudo bem, que os meios são suficientes, que eu recebeu elogios das populações e dos presidentes de câmara.

    Que populações?

    Mas este senhor quer lançar areia para os olhos dos Portugueses.

    Ele deve estar a referir-se aos senhores da Anpc, dos Gips’s e das Feb’s, todos seus subordinados, que no fundo também são população, se fosse lá junto das pessoas, às aldeias onde andam estes incêndios e se fosse sem escolta, penso que não seria isso que ouviria.

    Os presidentes de câmara tem que se calar, e dizer que sim, caso contrário vem os seus concelhos a pão e agua durante uns anos.

    Depois é mentira que os bombeiros em Portugal estejam preparados, e que dispositivo seja o suficiente, tanto a nível terrestre, mas principalmente a nível dos meios aéreos pesados com falta dos canadair’s.

    Os bombeiros em Portugal esperam, há 3 anos pela entrega de 95 viaturas, num concurso que em sido adiado anos após anos, e desde 2005 que não recebem um VFCI novo, veiculo florestal de combate a incêndios.

    Muitas outras corporações desde 96 e 97 que não recebem carros novos, e os corpos de bombeiros tem que ir à França comprar de sucata com mais de 20 anos para assegurarem o combate aos incêndios, este é que é a verdade que o senhor MAI não assume.
    Os bombeiros em Portugal desde 2005 tem sido maltratados, marginalizados e ostracizados por este governo que lançou uma autentica guerra no combate ao incêndios e literalmente a caça aos bombeiros voluntários em 2005 quando acabou do Serviço Nacional de Bombeiros e criou a Autoridade Nacional de Protecção Civil e estas elites, os Gip’s da GNR e as Feb’s, pomposamente designadas de Força especial de bombeiros, retirando competências aos bombeiros.

    Para alem disso os GIPS da GNR e da FEB, que andam em pick’up topo de gama, enquanto os bombeiros esperam pela entrega de 95 viaturas á 5 anos, num concurso sucessivamente adiado nestes últimos 3 anos, o que tem mais graça é que os GIP’s em muitos incêndios ás 7 horas vão embora e deixam os incêndios para bombeiros apagarem, estejam estes por controlar, dominados, ou em rescaldo.

    Deprimente é também o que se passa com os meios aéreos pesados, nomeadamente canadair’s com estes pedidos diários de canadair’s ao estrangeiro que se tem visto nestes últimos dias e anos.

    É anedótico que Portugal, um pais mediterrânico e onde o risco de incêndio é mais elevado na Europa, segundo o EFFIS (European Forest Fire Information Sistem), ter apenas 2 canadair’s Cl-215, quando até 2006 tivemos sempre no mínimo 4 canadair´s a actuar e em 2006, 2 beriev’s e 2 canadair’s.

    Comparando Portugal com os restantes países mediterrânicos, que possuem dezenas de aeronaves desta natureza, chega-se a conclusão porque motivo arde em Portugal e não arde em Itália, em França ou aqui ao lado em Espanha, por falta destes aviões que Portugal passa a vida a pedir ao estrangeiro, ficam aqui os números segundo o wikipédia:

    França: 22
    Espanha: 18
    Grécia: 13
    Croácia: 6
    Itália: 15
    E o incêndio de São Pedro do Sul que dura já há 4 dias, não teria sido nada se tivesse sido atacado na sua fase inicial por meios aéreos pesados, não foi porque?

    Porque há hora que começou o incêndio de São Pedro do Sul na tarde de 6 de Agosto, sexta-feira, ás 4 horas da tarde, os 2 unicos canadair’s Portugueses estacionados em Seia andavam no incêndio do Geres, em Arcos de Valdevez e este incêndio atingiu a dimensão que atingiu porque não foi atacado na fase inicial como devia por meios aéreos pesados, com canadair’s, a partir dai foi o que se viu, uma desgraça, transformou-se num gigante de proporções dantescas.

    A prova de que os dois canadair’s estacionados em Seia são insuficientes, está no próprio site da ANPC, desde o dia 28 de Julho, data em que chegarem a Portugal 2 canadair’s italianos, quase todos os dias desde ai e hoje já vamos no dia 10 de Agosto, Portugal teve que recorrer a canadair’s estrangeiros, nomeadamente espanhóis.

    Entre os dias 28 de Julho e 2 Agosto actuaram os canadair’s italianos.

    No dia 29 2 espanhóis em Viana do castelo.

    Dia 3 para o incêndios do geres em Arcos de Valdevez.

    Dia 5 de Agosto num incêndio em Mogadouro no parque natural do Douro Internacional.

    Dia 7 de Agosto novamente no incêndio de são Pedro do sul.

    Dia 8 os canadair’s espanhóis voltaram ater que actuar em São Pedro do sul.

    Dia 9 mais 2 canadair’s espanhóis a actuar no geres, em terras de Bouro.

    Já hoje andam 4 canadair’s espanhóis no geres.

    Isto não é normal.

    Isto é negativo para a imagem do pais, passa para o estrangeiro uma ideia de incapacidade e de caos e prova que os meios aéreos pesados, nomeadamente canadair’s não são suficientes.

    Portugal tinha que ter pelo menos 6 canadair’s para as coisas andarem bem, mas não, temos 2.

    E não percebo como é que os jornalistas não falam nisto, na falta de canadair’s e no facto de os bombeiros esperarem á 3 anos que lhes sejam entregues 95 viaturas.

    Para finalizar, o que mais me deixa perplexo é que em 2004 o Santana Lopes iniciou o processo para a compra de 6 aviões canadair’s co-financiados pelo BEI, e em 2005 este governo desiste de um contrato para a compra de 6 canadair’s para agora termos que andar todos os dias a pedir canadair’s ao estrangeiro, feitos pedintes da Europa, principalmente á Espanha, deve ser para que a população e opinião publica em geral achem que os espanhóis é que são os nossos salvadores.

    Estes senhores desde 2005 que já passaram para Espanha a soberania sobre as urgências, maternidades e agora também nos fogos florestais, é caso para dizer que o iberismo já chegou ao combate aos fogos.

    Por fim dizer apenas que os bombeiros não tem ninguém que os defenda, o senhor Duarte caldeira esta totalmente domesticado por este governo e agrrado ao cargo na Liga de Bombeiros.

    Apenas o senhor Jaime Soares vem a terreno dizer estas verdades e defender os bombeiros, de resto, é só paus mandados deste (des) governo.

    Gostar

  36. manuelli permalink
    11 Agosto, 2010 00:39

    #26

    pensar pela própria cabeça, como o outro (Proença) que eu penso que não pensa mais que o interesse de estar sempre com o poder, boa, o mefistófeles.

    Gostar

  37. Não importa publiquem sff permalink
    11 Agosto, 2010 00:47

    Neste incêndio de São Pedro do Sul já arderam mais de 5000 mil hectares de floresta, duas viaturas, e tivemos infelizmente bombeiros a perder a vida, para alem das avultadas perdas das populações.

    Quando há fogos activos no pais há quase 5 dias, como são o caso de São Pedro do Sul e de Tabuaço, para não falar no Geres que arde há mais de uma semana, seja nos Arcos ou em Terras de Bouro, o MAI vem dizer que esta tudo bem, que os meios são suficientes, que eu recebeu elogios das populações e dos presidentes de câmara.

    Que populações?

    Mas este senhor quer lançar areia para os olhos dos Portugueses.

    Ele deve estar a referir-se aos senhores da Anpc, dos Gips’s e das Feb’s, todos seus subordinados, que no fundo também são população, se fosse lá junto das pessoas, às aldeias onde andam estes incêndios e se fosse sem escolta, penso que não seria isso que ouviria.

    Os presidentes de câmara tem que se calar, e dizer que sim, caso contrário vem os seus concelhos a pão e agua durante uns anos.

    Depois é mentira que os bombeiros em Portugal estejam preparados, e que dispositivo seja o suficiente, tanto a nível terrestre, mas principalmente a nível dos meios aéreos pesados com falta dos canadair’s.

    Os bombeiros em Portugal esperam, há 3 anos pela entrega de 95 viaturas, num concurso que em sido adiado anos após anos, e desde 2005 que não recebem um VFCI novo, veiculo florestal de combate a incêndios.

    Muitas outras corporações desde 96 e 97 que não recebem carros novos, e os corpos de bombeiros tem que ir à França comprar de sucata com mais de 20 anos para assegurarem o combate aos incêndios, este é que é a verdade que o senhor MAI não assume.
    Os bombeiros em Portugal desde 2005 tem sido maltratados, marginalizados e ostracizados por este governo que lançou uma autentica guerra no combate ao incêndios e literalmente a caça aos bombeiros voluntários em 2005 quando acabou do Serviço Nacional de Bombeiros e criou a Autoridade Nacional de Protecção Civil e estas elites, os Gip’s da GNR e as Feb’s, pomposamente designadas de Força especial de bombeiros, retirando competências aos bombeiros.

    Para alem disso os GIPS da GNR e da FEB, que andam em pick’up topo de gama, enquanto os bombeiros esperam pela entrega de 95 viaturas á 5 anos, num concurso sucessivamente adiado nestes últimos 3 anos, o que tem mais graça é que os GIP’s em muitos incêndios ás 7 horas vão embora e deixam os incêndios para bombeiros apagarem, estejam estes por controlar, dominados, ou em rescaldo.

    Deprimente é também o que se passa com os meios aéreos pesados, nomeadamente canadair’s com estes pedidos diários de canadair’s ao estrangeiro que se tem visto nestes últimos dias e anos.

    É anedótico que Portugal, um pais mediterrânico e onde o risco de incêndio é mais elevado na Europa, segundo o EFFIS (European Forest Fire Information Sistem), ter apenas 2 canadair’s Cl-215, quando até 2006 tivemos sempre no mínimo 4 canadair´s a actuar e em 2006, 2 beriev’s e 2 canadair’s.

    Comparando Portugal com os restantes países mediterrânicos, que possuem dezenas de aeronaves desta natureza, chega-se a conclusão porque motivo arde em Portugal e não arde em Itália, em França ou aqui ao lado em Espanha, por falta destes aviões que Portugal passa a vida a pedir ao estrangeiro, ficam aqui os números segundo o wikipédia:

    França: 22
    Espanha: 18
    Grécia: 13
    Croácia: 6
    Itália: 15
    E o incêndio de São Pedro do Sul que dura já há 4 dias, não teria sido nada se tivesse sido atacado na sua fase inicial por meios aéreos pesados, não foi porque?

    Porque há hora que começou o incêndio de São Pedro do Sul na tarde de 6 de Agosto, sexta-feira, ás 4 horas da tarde, os 2 unicos canadair’s Portugueses estacionados em Seia andavam no incêndio do Geres, em Arcos de Valdevez e este incêndio atingiu a dimensão que atingiu porque não foi atacado na fase inicial como devia por meios aéreos pesados, com canadair’s, a partir dai foi o que se viu, uma desgraça, transformou-se num gigante de proporções dantescas.

    A prova de que os dois canadair’s estacionados em Seia são insuficientes, está no próprio site da ANPC, desde o dia 28 de Julho, data em que chegarem a Portugal 2 canadair’s italianos, quase todos os dias desde ai e hoje já vamos no dia 10 de Agosto, Portugal teve que recorrer a canadair’s estrangeiros, nomeadamente espanhóis.

    Entre os dias 28 de Julho e 2 Agosto actuaram os canadair’s italianos.

    No dia 29 2 espanhóis em Viana do castelo.

    Dia 3 para o incêndios do geres em Arcos de Valdevez.

    Dia 5 de Agosto num incêndio em Mogadouro no parque natural do Douro Internacional.

    Dia 7 de Agosto novamente no incêndio de são Pedro do sul.

    Dia 8 os canadair’s espanhóis voltaram ater que actuar em São Pedro do sul.

    Dia 9 mais 2 canadair’s espanhóis a actuar no geres, em terras de Bouro.

    Já hoje andam 4 canadair’s espanhóis no geres.

    Isto não é normal.

    Isto é negativo para a imagem do pais, passa para o estrangeiro uma ideia de incapacidade e de caos e prova que os meios aéreos pesados, nomeadamente canadair’s não são suficientes.

    Portugal tinha que ter pelo menos 6 canadair’s para as coisas andarem bem, mas não, temos 2.

    E não percebo como é que os jornalistas não falam nisto, na falta de canadair’s e no facto de os bombeiros esperarem á 3 anos que lhes sejam entregues 95 viaturas.

    Para finalizar, o que mais me deixa perplexo é que em 2004 o Santana Lopes iniciou o processo para a compra de 6 aviões canadair’s co-financiados pelo BEI, e em 2005 este governo desiste de um contrato para a compra de 6 canadair’s para agora termos que andar todos os dias a pedir canadair’s ao estrangeiro, feitos pedintes da Europa, principalmente á Espanha, deve ser para que a população e opinião publica em geral achem que os espanhóis é que são os nossos salvadores.

    Estes senhores desde 2005 que já passaram para Espanha a soberania sobre as urgências, maternidades e agora também nos fogos florestais, é caso para dizer que o iberismo já chegou ao combate aos fogos.

    Por fim dizer apenas que os bombeiros não tem ninguém que os defenda, o senhor Duarte caldeira esta totalmente domesticado por este governo e agrrado ao cargo na Liga de Bombeiros.

    Apenas o senhor Jaime Soares vem a terreno dizer estas verdades e defender os bombeiros, de resto, é só paus mandados deste (des) governo.

    Gostar

  38. José permalink
    11 Agosto, 2010 01:30

    Nellito:

    Explico outra vez. O outro, ou seja o Proença disse ( na entrevista da Sic-Notícias, pela sonsita Ana Lourenço este fim de semana que passou) que quem pensava pela própria cabeça era o actual PGR e era por isso que os do sindicato não gostavam dele.

    Citei-o para dizer que pensar pela própria cabeça é uma virtude. Porém, no caso do Proença só é virtude se lhe defender os cabedais e interesses. Se assim não for é a pior peçonha do mundo.

    Gostar

  39. Patrício permalink
    11 Agosto, 2010 08:04

    Não são os ventos de leste nem as temperaturas de 35 ou 40 graus que pegam fogo às matas. Se assim fosse, por absurdo, nenhum de nós, com uma temperatura corporal de 37 graus, podia passar as mãos por um arbusto ou encostar-se a um pinheiro…

    As temperaturas mais elevadas secam a vegetação e proporcionam condições para a propagação de uma chama, seja qual for a origem. Os incendiários sabem disso. Não precisam dos avisos de risco de incêndio, mas deve dar-lhes bastante gozo esperar pelo “tiro de partida”, quando as autoridades avisam e a comunicação social difunde que começou a “época de incêndios”.

    Por isso, a questão é mesmo apanhar os patifes que começam os fogos, antes que cometam o crime. Como dizia ontem um bombeiro, nas aldeias o povo sabe muito bem quem são os incendiários.

    Gostar

  40. piscoiso permalink
    11 Agosto, 2010 08:25

    Até nesta caixa de comentários, não é difícil identificar incendiários.
    Alguns vêm mesmo a arder.

    Gostar

  41. henrique pereira dos santos permalink
    11 Agosto, 2010 08:32

    Caro patrício,
    Se quiser dê uma vista de olhos pelo post que indico no fim (é de Maio, para não dizerem que resolvi inventar agora) sobre o número de fogos diários e perceberá que o que diz não tem o menor sentido (nem o que diz o bombeiro, como se fosse possível numa aldeia toda a gente saber quem é o incendiário, arderem campos, matas, matos, gado, e casas e o incendiário continuar por ali sem lhe acontecer nada).
    http://ambio.blogspot.com/2010/05/ignicoes.html
    henrique pereira dos santos

    Gostar

  42. JP Ribeiro permalink
    11 Agosto, 2010 10:20

    JMF, é claro que este MAI é incompetente. TODOS os Ministros são incompetentes! É impossível não o serem! Como é que uma pessoa com um mínimo de competência quer trabalhar para um notório incompetente como é o caso deste PM? Uma pessoa com um mínimo de competência quer trabalhar com gente do seu nível ou superior, gente a quem respeite e que seja respeitada, gente com quem aprenda, que lhe dê gozo, que tenha um mundo que abarque mais do que o o palácio de S. Bento, mesmo mais que a Venezuela, Angola e Libia, que tenha um currículo pessoal e profissional que não se resuma a ter andado a arrastar-se pelos sofás do partido, à espera de lhe tocar a vez. Um líder incompetente só gera vazio à sua volta.

    Gostar

  43. 11 Agosto, 2010 13:37

    Peço desculpa por “irromper” assim na discussão.

    Então só o MAI é que tem culpa? E o Ministerio do Ambiente e ORDENAMENTO do TERRITORIO? O que foi feito a nivel de ordenamento com caracter preventivo?

    Onde anda a Sra Ministra? De ferias? E manda um secretario de Estado dizer asneiras e ter declarações inclusivé ofensivas para quem conhece bem o PNPG…

    O unico PN portugues tem neste momento dezenas de frentes activas e algumas a serem combatidas com material sapador, isto diz bem da autocapacidade que o PNPG tem… não tem nenhuma e para quem quiser saber o PNPG não tem dinheiro para pôr as viaturas a andar, não são só as mais antigas, são todas!Funcionarios do PN deslocam-se de transportes publicos para efectuar os seus afazeres pois recebem como resposta que não há dinheiro para combustivel. O que é estranho pois quando neva no Geres é ver os carros do ICNB carregados de familiares a passar um domingo entre a neve…

    Gostar

  44. 11 Agosto, 2010 13:47

    # 42

    Em que mundo vive para não saber que o que em # 40 se diz é a verdade “Por isso, a questão é mesmo apanhar os patifes que começam os fogos, antes que cometam o crime. Como dizia ontem um bombeiro, nas aldeias o povo sabe muito bem quem são os incendiários.” O problema é que a GNR somente pode actuar em situação de flagrante delito o que torna praticamente impossível apanhar os CRIMINOSOS. A aposta é nos postos de observação, sobretudo nos casos mais sensíveis do nosso património natural.

    Como temos um criminoso no Governo, acontece que …

    Falta de dinheiro retira vigilância do Parque Nacional da Peneda-Gerês
    06 AGO 10 às 18:36
    Mais de 20 fiscais do Parque Nacional da Peneda-Gerês não podem trabalhar há mais de um ano, por causa da falta de dinheiro.
    http://www.tsf.sapo.pt/PaginaInicial/tag.aspx?tag=Inc%EAndios

    Entretanto …

    Gerês a arder: activado o Plano de Emergência de Terras do Bouro
    Incêndio lavra há cinco dias. Populações chegaram a estar a ser ameaçadas
    http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/incendios-geres-tvi24-fogo-terras-do-bouro/1183815-4071.html

    Incêndios: Filipa, a criança que salvou uma povoação
    História de sobrevivência no Gerês, onde uma criança de onze anos evitou o pior
    http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/filipa-paulo-heroina-geres-incendios-tvi24/1183802-4071.html

    Pergunta. Não existirão umas armas neste país para começar o tiroteio contra estes CRIMINOSOS que se apoderaram do NOSSO PAÍS????????????????????????????????

    Gostar

  45. 11 Agosto, 2010 13:53

    ONDE ESTÃO OS GUARDAS FLORESTAIS DESTE NÃO-PAÍS????????????????????????????????????????????????????????

    # 42

    Vá dar banho ao cão!

    Gostar

  46. Miguel permalink
    11 Agosto, 2010 14:25

    #44, e onde é que você vive? Acha mesmo possível que se toda a gente numa aldeia soubesse quem são os incendiários, não lhe davam uma carga de porrada que o homem ficava o Verão todo no hospital?

    Vê-se bem que nunca saíram da rotina casa-trabalho e férias no Algarve, se fossem passar um ano numa terra de 100 ou 200 habitantes em que toda a gente olha de canto para um estranho que resolva ir lá passar uns dias, sabiam o absurdo de meter as culpas à GNR, às leis ou ao ministro.

    Gostar

  47. Patrício permalink
    11 Agosto, 2010 16:30

    Caro #42 : Qual é o seu problema? Alguém o está a atacar pessoalmente? Estamos aqui a trocar opiniões. Trata-se das mensagens e não dos mensageiros, entendeu? Não precisa de escrever coisas como esta : «para não dizerem que resolvi inventar agora». Não sei que idade tem, mas digo-lhe que isto é conversa de garoto.

    E mais : comentar a minha opinião em #40 dizendo que «tudo o que diz não faz o menor sentido» revela muita falta de respeito pela opinião dos outros e uma arrogância inqualificável.

    Não preciso de dizer mais nada. O leitor que comentou em #44 já lhe respondeu bem.

    Gostar

  48. Nuno permalink
    11 Agosto, 2010 18:23


    Julgava que a limpeza do Blasfémias tinha varrido os piscoisos…
    Apesar de tudo, o blog parece agora estar frequentado por gente mais sensata.

    Nuno

    Gostar

  49. jofry permalink
    11 Agosto, 2010 19:10

    #43
    JP Ribeiro

    Ora aí está, tão fácil, perspectiva convincente.

    E com o mais que se lembre, pois concorrem muitas razões para o espectáculo de fogo que vivemos, que incendiário se há-de acanhar ante a arrogante batota que nos governa?

    Mas são matos que já não se roçam, capim, mato e ervas que não se limpam nem aproveitam para o estrume desnecessário, a lenha que não se corta para aquecer as lareiras, hoje já sofisticadas, os da junta do passado ano que apegam fogo aos da junta que vigora, além do pastor que só pretende mais pasto para os gados, do ajuste de contas contra ali o vizinho, do miúdo e graúdo que adora serras a arder, dos maiores espectáculos, mormente em terra dos pais, quando vem de França e da Suíça para as curtas férias, sem mais nada de espectacularmente interessante. E é imperdoável que por vezes, um pai queixava-se há dias, com um fogo destes não se ver um helicóptero, um avião dos que largam porrada de água, a serra a arder e é um desperdício à vista. Como se não houvesse mais empresas, mais naves de ataque a incêndios, desejosas de aproveitarem a época gorda.

    Porque ito de incêndios, para além da festa, da doideira das pessoas e dos ajustes de contas, é um grande, variegado negócio.

    Gostar

  50. Francisco Colaço permalink
    11 Agosto, 2010 22:15

    Antes que, devido à temperatura, este blogue comece a arder (e isso não me dava jeito nenhum), há que fazer uma consideração séria sobre o que se está a dizer aqui.

    1) Qual é o ministério mais ingrato? É o da Administração Interna. Porque no fundo só se percebe que ele existe depois de o crime ser feito. Se actua preventivamente, e deixa de haver crime, o ministro não serve, aos olhos do público, para nada, e não está lá a fazer nada. Se há muito crime, então o ministro é um incompetente. Rui Pereira estaria sempre lixado, haja desgraça ou não. Mais valia por isso que pedisse para ser ministro dos negócios entrangeiros.

    2) Dos meios de ataque ao incêndio: é um negócio, ou uma série de negócios, denúncias de contrato, empresas de serviço criadas apenas para o assunto, escritórios de advogados em Lisboa que mediam os negócios, há muita gente interessada em manter o status quo. Se estes são os verdadeiros culpados pelos incêndios, não sei, não posso dizer. Apenas pela comparação (na figura) entre o território português e o espanhol, noto uma descontinuidade de tal ordem que não explico por razões naturais. Se alguém conseguir, que me convença.

    3) Resta-nos o fogo. Podemos gostar do governo do PS, ou detestá-lo como eu, mas o que se verifica é que a nossa floresta arde. E os bombeiros voluntários é que os têm combatido. E têm sido tratados pelo poder político de tal forma, que mais valia mandarem as corporações às malvas e porem os ministros e os secretários de estado atrás das mangueiras.

    4) Não podemos endeusar os bombeiros voluntários, mas há que os admirar. Dizer que não estão preparados, e que falha a logística, etc, faço eu então a pergunta: porque é que a logística alimentar e de meios não é assegurada pelas forças armadas e de segurança? Porque não lhes convém ou porque os políticos, à maneira soviética, não gostam de voluntarismo?

    Finalmente, a mulher do Rui Pereira não é chamada para esta discussão. Podemos achar que a tipa é uma lambe-botas,e pensar o que pensamos da sua inteligência— se ela é professora universitária, também eu o fui, e já há muito que me deixei de impressionar com isso—, mas temos de ser elegantes e cingir as discussões à acção do MAI e dos seus dirigentes. A menos que a mulher mande no Ministro mais do que qualquer mulher acaba de mandar no seu marido, devemos supor que Rui Pereira pensa ou não pensa por si próprio, e deixar a sua senhora de fora.

    Noutras discussões, poderemos então envolvê-la em piche e penas, por mérito aliás dela própria.

    Gostar

  51. jofry permalink
    11 Agosto, 2010 23:39

    Francisco Colaço, um comentário que fazia falta, por tudo que diz, além disto:
    “Apenas pela comparação (na figura) entre o território português e o espanhol, noto uma descontinuidade de tal ordem que não explico por razões naturais.”

    E o mais está ótimo, indicador de homem de carácter, inteligente e honesto.

    Gostar

  52. 13 Agosto, 2010 01:50

    Aldeia de Ponte de Barca luta contra incêndio há dois dias sem bombeiros

    A população da freguesia de Germil, Ponte da Barca, combate há dois dias um grande incêndio que lavra no Parque Nacional da Peneda-Gerês sem qualquer apoio dos bombeiros ou da Protecção Civil, disse à Lusa o presidente da junta de freguesia.

    No Gerês, João Pereira descreveu à agência Lusa que as chamas, que chegaram a atingir 1,5 quilómetros de frente e a estenderem-se por três quilómetros, foram enfrentadas, de dia e de noite, nas últimas 48 horas, com vassouras, pás, enxadas, mangueiras, baldes de água e outros utensílios agrícolas.

    «Não tivemos nem um bombeiro ao nosso lado», frisou o autarca de Germil, sublinhando que, apesar dos pedidos insistentes feitos ao comando da Protecção Civil, apenas houve cinco descargas de água de um helicóptero, mas deitadas num local «longe das chamas que ameaçam a povoação».

    O autarca sublinha que as populações – espalhadas por uma zona de quase dois quilómetros – têm procurado salvar não só as casas da aldeia, mas também uma mata de carvalhos e castanheiros ali existente. «Se aquilo começa a arder, então é que ninguém para o fogo», assinalou.

    Gostar

  53. Patrício permalink
    13 Agosto, 2010 18:39

    O Presidente da República está de acordo comigo :

    «Dirijo-me aos portugueses para lhes pedir que tenham muito cuidado nos comportamentos de risco que podem provocar incêndios e que estejam alerta em relação a todos aqueles que ateiam incêndios e não deixem de comunicar às autoridades», afirmou o Presidente.

    Gostar

  54. joão alves permalink
    13 Agosto, 2010 23:43

    Uma autentica vergonha o que se passa na generalidade em Portugal no que respeita ao combate aos fogos, e especificamente neste incêndio de São Pedro do Sul.

    A floresta Portuguesa desaparece a um ritmo maior que a floresta amazónica, por culpa destes (des)governantes que não dotam este pais de uma frota de aviões pesados em numero suficiente para impedir que os fogos atinjam a dimensão dantesca por exemplo fogo de São Pedro do Sul, ou dos fogos do gerers que lavram há mais de uma semana.

    É anedótico que Portugal, um pais mediterrânico e onde o risco de incêndio é mais elevado na Europa, segundo o EFFIS (European Forest Fire Information Sistem), ter apenas 2 canadair’s Cl-215, vejam aqui no site deste organismo Portugal como o campeão da área ardida na Europa, do lado esquerdo tem uma caixa com o registo dos fogos e a área ardida e é impressionante o número de fogos em Portugal, comparado com Espanha, Itália e França, parece que o site é Português, tal o número de fogos em Portugal comparando com os outros paises.

    Podem ver também todo o território português a vermelho escuro, aproximem o mapa, retirem a opção Forest Danger Forecast 2010 e selcionem Hot spots, e vão ver que apenas arde em Portugal.

    http://effis.jrc.ec.europa.eu/current-situation

    Portugal tem este ano, ou melhor aluga, 2 canadair’s Cl-215, que pelos vistos já andam presos com arames, visto serem máquinas a caminhar para os 20 anos, quando até 2007 tivemos sempre no mínimo 4 canadair´s a actuar, e em 2006 2 canadair’s e 2 beriev’s.

    Comparem Portugal com os restantes países mediterrânicos, que possuem dezenas de aeronaves desta natureza, ficam aqui os números segundo o wikipédia, que como se sabe não é totalmente fiavel, visto o wiki ser a enciclopédia livre, mas não andara longe da verdade.

    França: 22
    Espanha: 18
    Grécia: 13
    Croácia: 6
    Itália: 15

    Vejam no you tube como fazem em França, 3 e 4 canadair’s em linha lançar agua, não há cabeça de fogo que resista.

    Confirmem os numeros no wikipédia.

    Alguns dirão que são países maiores que Portugal em área, alguns sim, outros não, a Grécia e a Croácia não são, e possuem 13 e 6 canadair’s respectivamente, a França, a Itália e a Espanha são, mas não se podem esquecer que Portugal dos 90.000 km2 de área que tem, cerca de 65 % têm vocação florestal e estão em risco máximo de incêndio grande parte do verão, algo que não se passa nestes países.

    Para alem disso na França só há incêndios na parte sul, na parte mediterrânica e na Córsega, o resto do pais mais a norte não tem esses problemas, a Itália não esta exposta a um risco tão grande como nós e a percentagem de território florestado é muito menos que a nossa, o mesmo se passa em Espanha, apesar de serem países maiores que Portugal, tem em comparação com Portugal uma percentagem muito menor área de florestada, que temos todo o pais do Tejo para cima coberto de pinheiros e eucaliptos.

    Portugal teria que ter no mínimo 6 canadair’s para que as coisas corressem bem, o ideal seriam 8, para não termos que andar sempre feitos pedintes a pedir meios aéreos ao estrangeiro, parece que os Portugueses gostam de ser tratados como os pedintes da Europa.

    Uma vergonha.

    Mas parece que este governo que tão mal tem tratado os bombeiros em Portugal desde 2005, governo este onde ministros como Mário Lino se declaram iberistas de caras, em que o MNE, Luis Amado diz que o futuro de Portugal passa pela ibéria, e em que o Pm diz ter como principal prioridade a Espanha, Espanha, Espanha, este governo prefere mandar vir canadair’s ou de itália, França, e principalmente de espanha, que é para parecer e dar a entender ao povo que os espanhóis são bons rapazes, quando espanha conspira contra Portugal todos os dias, parece o iberismo já chegou ao combate aos fogos.

    A prova de que os dois canadair’s estacionados em Seia são insuficientes, está no próprio site da ANPC, desde o dia 28 de Julho, data em que chegarem a Portugal 2 canadair’s italianos, quase todos os dias desde ai e hoje já vamos no dia 7 de Agosto, Portugal teve que recorrer a canadair’s estrangeiros.

    Entre os dias 28 de Julho e 2 Agosto actuaram os canadair’s italianos.

    Dia 29 2 espanhóis em Viana do castelo, a partir dai e esta informação estava no site da ANPC tivemos que pedir canadair’s a Espanha.

    No dia 3 para o incêndios do geres em Arcos de Valdevez, dia 5 de Agosto num incêndio em Mogadouro no parque natural do Douro Internacional, e nesse dia penso que também novamente no geres no incêndio de terras de Bouro.

    Dia 7 de Agosto novamente no incêndio de são Pedro do sul segundo o que se encontra na página da ANPC.

    No dia 8 os canadair’s espanhóis voltaram ater que actuar em São Pedro do sul

    Dia 9 andaram mais 2 canadair’s espanhóis a actuar no geres, em terras de Bouro.

    Dia 10 os canadair’s espanhóis voltaram a actuar no geres.

    Dia 11 e 12 não andaram porque hevia incêndio na Espanha commfartuta e na Galiza em especial, e por isso a floresta Portuguesa ardeu que foi uma desgraça, inclusive, o geres.

    Hoje já andaram outra vez no geres.

    Para além disto, já antes do dia 28, data da vinda dos 2 canadair’s italianos se tinham pedido canadair´s a espanha.

    Isto é negativo para a imagem do pais, passa para o estrangeiro uma ideia de incapacidade e de caos no pais.

    Não se pode banalizar desta forma o pedido de meios estrangeiros, isto só deve ser feito em situações excepcionais, não tem jeito nenhum andar todos os dias a pedir canadair’s a outros países, mais ninguém o faz na europa, a menos que se verifiquem calamidades como a de 2003 ou 2005, não no actual cenário, temos que ter os nossos meios próprios, e os existentes esta provado que não chegam para as encomendas.

    Sendo assim, fica provado que os 2 canadair´s são insuficientes e ter se iam poupado milhares de hectares de floresta tanto este ano como nos anteriores se Portugal tivesse em vez de 2, uma frota de 6 canadair’s, o ideal seriam 8, mas mesmo 4 teriam poupado milhares de hectares de floresta.

    Por exemplo o incêndio de São Pedro do Sul que dura já há 2 dias, não teria sido nada se tivesse sido atacado na sua fase inicial por meios aéreos pesados, não foi porque?
    Porque há hora que começou ontem à tarde o incêndio de São Pedro do Sul, os canadair’s portugueses estacionados em Seia andavam no incêndio do geres, e por este motivo um fogo que podia ter sido travado na sua fase inicial por meios aéreos pesados que lhe cortassem a cabeça transformou-se num gigante que já é visível do espaço segundo o que vi numa imagem que a sic mostrou às 8 horas no jornal da noite, e se pode tornar no maior incêndio do ano.

    Esta pedinchice de meios aéreos ao estrangeiro é verdadeiramente deprimente, então a Espanha é uma vergonha, amenos que os responsáveis da ANPC já preparem a época de fogos a contar com os canadair’s estrangeiros, talvez seja uma directiva do ministro da administração interna para que tenhamos sempre que nos andar a rebaixar a outros, países, nomeadamente a Itália, França, e Espanha, então a Espanha é uma vergonha, sempre este rebaixar, a pedir canadair’s aos espanhóis, isto em parte é para dar a entender para a opinião publica que os espanhóis são nossos amigos e bons rapazes, quando na verdade este pais conspira contra Portugal todos os dias, parece que o iberismo já chegou ao combate aos incêndios.

    Enquanto Portugal á semelhança dos restantes países mediterrânicos não tiver uma frota própria de aviões Canadairs, tripulados pela Força Aérea Portuguesa como acontece em todos os outros países que os possuem, e acabar de vez com esta mamadeira que são os alugueres de Canadairs e restantes meios aéreos, porque dos 56 meios aéreos da campanha de 2010 apenas 10 são do estado, os 6 kamov e os 4 ecuriel, com isto não quero dizer que o estado deve possuir a totalidade dos meios, isso não é necessário, mas a juntar aos helicópteros que já possui devia ter meios aéreos pesados alugando depois os restantes meios, nomeadamente helicópteros ao sector privado.

    Contudo não os temos e todos os anos continuam a arder milhares e milhares de hectares de floresta desnecessariamente, e o que mais me choca é que a sua aquisição este muito perto, em 2005 o Santana Lopes tinha o contrato já muito adiantado para a aquisição dos 6 canadairs

    http://dn.sapo.pt/Inicio/interior.aspx?content_id=594541

    Contudo e fruto do golpe de estado institucional protagonizado pelo senhor Jorge Sampaio Presidente da República à altura, com o consequente saneamento do Santana Lopes tudo foi por água a baixo porque o Ps decidiu desistir do concurso que estava em marcha.

    Mas o que é mais grave e difícil de explicar é porque motivo é que o governo PS depois de tomar posse desistiu de um concurso público internacional de aquisição de 6 aviões Canadair, co-financiado pelo Banco Europeu de Investimentos na razão de 6,5 milhões de euros por cada avião novo, ou seja, os aviões novos custavam cerca de 25 milhões de euros cada e o BEI financiava cerca de 25 %.

    Por exemplo a Espanha e Grécia adquiriu grande parte da sua frota de Canadair ao abrigo deste programa do BEI, pelo facto destes e países à semelhança de Portugal ainda ser considerados elegíveis para o Fundo de Coesão, e nós em vez de aproveitarmos e adquirirmos os aviões na altura preferimos pagar Milhões de Euros anualmente em concursos de aluguer de aeronaves.

    http://grandelojadoqueijolimiano.blogspot.com/2005/08/economia-do-fogoi.html

    Isto só se explica porque há muita gente a comer do aluguer destes aviões e não querem acabar com esta mamadeira, aliás os 2 canadair’s que actuam em Portugal de matricula EC-HEU e EC-HET são propriedade da empresa espanhola HISPORAVIA e alugados desde 1998 primeiro pela Aerocondor agora pela espanhola Inaer.

    Portugal tornou-se num depositório de sucata da europa, nomeadamente Canadair’s velhos, air tractor’s, dromader’s, estes últimos que já não se usam a não ser em Portugal.

    No que diz respeito ao combate a incêndios com aeronaves andamos sempre um passo atrás da Europa, já todos os países mediterrânicos usavam canadair’s Cl-215 e nos ainda andávamos com catalinas, que só saíram de cena penso que em 2001, ou seja, nessa altura fomos depositório de sucata, de catalinas.

    Agora que os outros já usam os canadair’s Cl-415, nós usamos os Cl-215 e somos depósitório de canadair’s, dromader’s obsoletos e air tractor’s, que a “industria do fogo”, ou seja, as empresas privadas através dos contactos que têm no sistema e no lobby instalado conseguem por a voara em Portugal, e que já não voam nos outros paises europeus.

    É uma vergonha.

    Podem ter a certeza, no dia em que algum governante correr com estes papantes todos e encostar este lobby, e Portugal adquirir uma frota de no mínimo de 6 canadair´s, o ideal seria 8, podem ter a certeza que os grandes incêndios vão diminuir, enquanto isso não acontece a floresta Portuguesa vai sendo queimada a um ritmo alarmante.

    No meio de tuso isto, com incendios activos durante cinco dias seguidos, caso se são pedro do sul, tabuaço, paranão falar dop geres que arde há mais de uma semana seja nos arcos, em terreas de bouro ou ponte da barca, e já agora asera da estrela que arde há dois, o ministro da tutela vem fazer figuras deprimentes para atelevisão dizer que a situação esta controlada e o dispositivo é o adequado.

    Haja paciencia para este senhor.

    Gostar

  55. joão alves permalink
    13 Agosto, 2010 23:44

    Sim, a situação ao nivel dos canadair’s é gritante.

    Só acho estranHo que ninguem fale disto na televisão.

    Não digo que tivessemos que ter 20 canadair’s, mas se ate a croacia tem 6, não se compreende como nós apenas temos 2.

    Mas não se fica por aqui o cartório de culpas deste governo no que se referer aos bombeiros, ainda há mais, é uma autentica vergonha o que este governo iberista e pró-espanhol tem feito aos bombeiros desde 2005.

    Os bombeiros em Portugal desde 2005 tem sido maltratados, marginalizados por este governo que lançou uma autentica guerra e caça aos bombeiros desde 2005 com o fim do Serviço Nacional de Bombeiros e criação da Autoridade Nacional de Protecção Civil.

    Tirou competências e lançou uma guerra no seio dos bombeiros com a criação dos GIPS da GNR e da FEB, designadas pomposamente de força especial de bomberios.

    Os GIPS e a FEB andam em pick’up topo de gama, os bombeiros esperam há 3 anos por um concurso de entrega de 95 viaturas.

    Há 5 anos que não vêm um equipamento novo, tem que ir a França comprar sucata. O que tem mais graça é que os GIPS da GNR, e as FEB´s ás 6 horas vão embora e deixam os incêndios para bombeiros apagarem, estejam estes por controlar, dominados, ou em rescaldo.

    Depois esta modernice da Protecção Civil (ANPC) é uma verdadeira “palhaçada”, os bombeiros é que são a PC, de resto é só tachistas a comer a volta da industria do fogo, os bombeiros é que estão lá para ajudar as populações e é com os bombeiros que nos vimos quando precisamos, não é com estas “elites” que se dizem da protecção civil que este governo criou em 2005.

    Não se ve os jornalistas falar deste concurso em que os bombeiros esperam por estas viaturas há 3 anos, e que tem, sido sucessivamente adiado.

    Nem ninguem fala que portugal tem apenas 2 canadairs, quando devia ter muitos mais, e que o governo desistiu em 2006 da compra de 6 destes aviões, num contrato que começou a ser negociado antes pelo governo do santana.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: