Saltar para o conteúdo

Sentido de oportunidade

27 Setembro, 2010

Comissão parlamentar de economia debate bordados do Tibaldinho

A comissão parlamentar de Assuntos Económicos, Inovação e Energia reúne-se amanhã à tarde para apreciação do projecto de lei do PSD sobre promoção e valorização dos bordados de Tibaldinho.

O projecto é da autoria dos deputados sociais-democratas António Almeida Henriques, Teresa Morais, João Figueiredo e José Luís Arnaut e visa a criação do Centro para a Promoção e Valorização dos Bordados de Tibaldinho. “A pequena aldeia de Tibaldinho, da freguesia de Alcafache, concelho de Mangualde, distingue-se pelos bordados a fio branco de algodão cuja origem se perde no tempo, apesar de ter sido possível identificar peças dos princípios do Século XIX”, começa por explicar o projecto lei.

[…]

O Centro criará serviços técnicos próprios, podendo, para o efeito, constituir um órgão de consulta e poderá recorrer aos serviços de instituições públicas ou privadas para assegurar o exercício das suas funções, designadamente para efeitos de consultoria.

Constituem receitas do centro as dotações para o efeito previstas no Orçamento de Estado, bem como receitas provenientes, designadamente, de rendimentos próprios, doações, heranças ou legados, prestação de serviços nos domínios de actividade do centro e subsídios ou incentivos”, conclui o documento.

Anúncios
10 comentários leave one →
  1. 27 Setembro, 2010 21:10

    Atente-se bem nas luminárias preponentes.
    Entre eles, o penteadinho que até sabe de Forças Armadas & Desarmadas,
    Arnault por supuesto.
    Mais um pouco e os bordados ainda vão dar para uma tese de doutoramento.
    Porque não para recuperar o PIB,
    desde que devidamente incluídos no PEC III que há-de vir?
    Muito se travalha naquela casa.

    Gostar

  2. Conde Venceslau permalink
    27 Setembro, 2010 21:20

    É o lobby GAY a funcionar… Para estes tipos só existem duas coisas importantes. “Dildos” e bordados. ;-).

    Gostar

  3. Euro2cent permalink
    27 Setembro, 2010 21:36

    O camarada VPV tinha um curto escrito onde explicava como uma pequena corja de funcionários criava um trambolho sanguessuga perpétuo.

    São aos milhares.

    Gostar

  4. Licas permalink
    27 Setembro, 2010 22:16

    Deixem o povo tranquilo : os tais bordados de Tribaldinho
    não precisam dessa parafenála de funcionáios-chupas !!!
    Nã são precisos PARA NADA. Não ENGORDEM as despesas,
    CARAGO!!!

    Gostar

  5. Fincapé permalink
    27 Setembro, 2010 22:41

    Desde que os deputados inventaram a “língua” Mirandesa para satisfazer alguns graúdos e pôr os putos a aprender dialectos em vez do Inglês, o Espanhol, o Alemão, o Francês, ou mesmo o Chinês e o Japonês, nunca mais pararam de criar buracos negros.
    Com a machadada de hoje no PSD, dada pela OCDE, pode ser que este partido se passe a interessar pelas coisas que têm interesse.

    Gostar

  6. Eleutério Viegas permalink
    27 Setembro, 2010 23:20

    Se for para me irem à carteira, eu quero que os bordados e tudo o resto se f*d*m!!!!

    Gostar

  7. 27 Setembro, 2010 23:29

    Miguel Sousa Tavares Pode MENTIR Em Directo Na TV?
    A Demonstração Da MENTIRA
    http://www.educar.wordpress.com/2010/09/27/a-demonstracao-da-mentira/
    Este energúmeno já cansa …!

    Gostar

  8. Zegna permalink
    27 Setembro, 2010 23:30

    Isto é o que se chama as NOVAS OPORTUNIDADES …….. perdidas.

    Gostar

  9. Nuno permalink
    28 Setembro, 2010 04:39


    Tibaldinho é, de facto, uma pequena aldeia, junto às Termas de Alcafache, que centraliza os trabalhos das mulheres dos povoados em redor a fazer bordados muito minuciosos. Mas, mais importante por render mais dinheiro, fazem também tapetes – semelhantes aos de Arraiolos mas mais trabalhosos e caros – que serão até mais conhecidos.
    Talvez por ser perto de Santar, grande parte da população é monárquica.
    Nuno

    Gostar

  10. Licas permalink
    29 Setembro, 2010 02:10

    Continuo a não percebe se o tal TGV é para não ficarmos envergonhados
    perante ALGUMA Europa de não o termos SE constitui euma infraestrutura
    necessária e de rendibilidade assegurada . . .
    Ou então apenas para o país ir do POCEIRÃO ao fundo.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: