Saltar para o conteúdo

Os últimos socráticos

11 Outubro, 2010

Uma parte do PSD defende neste momento que, como estamos à beira da bancarrota, é do interesse nacional que o governo não caia e que o orçamento, qualquer orçamento, seja aprovado. Qual será então o momento ideal para derrubar o governo? Daqui a 6 meses? Daqui a 6 meses não estaremos também à beira da bancarrota? Se estivermos, teremos perdido 6 meses e estaremos a ter esta exacta discussão e a ouvir o mesmo argumento: não se pode derrubar o governo porque estamos à beira da bancarrota. Se daqui a 6 meses não estivermos à beira da bancarrota, também não haverá motivo para derrubar o governo.

34 comentários leave one →
  1. 11 Outubro, 2010 20:07

    Governos de maioria e de minoria explicados aos simples.

    Para explicar as diferenças entre uma maioria e uma minoria, que ninguém parece ter ainda entendido – presidente, governo e oposição, comentadores.
    MINORIA, o governo é de MINORIA. Ou procura consensos ou pode ir andando.
    Que parte é que ainda não perceberam?

    Gostar

  2. José permalink
    11 Outubro, 2010 20:08

    Esse raciocínio foi o do presidente da República. Logo que se soube das aldrabices com a licenciatura o que deveria ter sido feito? Rua com o Inenarrável. O presidente fez de conta que nada se passou.

    Mais: o ano passado o mesmo Inenarrável tentou dominar alguns órgãos de comunicação social numa manobra criminosa ( assim o entenderam os magistrados de Aveiro) de atentado ao Estado de Direito.

    Que fez o presidente? Moita carrasco.

    Seria reeleito, o Inenarrável? Quem sabe? Mas se fosse, ao menos estaria cumprido um dever cívico de saneamento de inenarráveis.

    Gostar

  3. memoriacaotica permalink
    11 Outubro, 2010 20:11

    Pense o seguinte, aqui no Brasil seis meses equivalem a 500 anos. rs

    Gostar

  4. Arlindo da Costa permalink
    11 Outubro, 2010 20:39

    Os últimos devotos da Igreja Socretina dos Últimos Dias, a saber: Cavaco Silva, Marcelo Rebelo de Sousa, Manuela Ferreira Leite, Santana Lopes, Marques Mendes, Mário Soares, Jorge Sampaio, Almeida Santos, o Costa de Lisboa, o Jorge Coelho, o Silva Peneda, o João Salgueiro dos Bancos, o Mira Amaral da Suer-Reforma e bem assim a tralha cavaquista que enriqueceu à custa do endividamento e toda a fina flôr do entulho que ornamenta esta república de tesos e falidos!
    Para esta gente toda se o Sócrates fôr abaixo é todo um mundo que se desmorana.
    Todos nós sabemos porquê!!!!

    Gostar

  5. Duarte Schmidt Lino permalink
    11 Outubro, 2010 20:45

    Não é esse o único nem o principal argumento. A circunstância especial deste final de 2010 que torna o eventual chumbo do orçamento um acto demente é a impossibilidade de haver eleições rápidas. O chumbo do OE deixar-nos-ia vários vezes sem um governo, perspectiva que dificilmente deixaria de ser fatal.

    Gostar

  6. 11 Outubro, 2010 20:49

    É de esperar que, ao fim de 48 anos de longa noite socratista (só faltam 42…), a tropa saia à rua numa madrugada qualquer.
    Certamente que, nessa altura, os pachecos, marcelos, mendes e outros génios da floresta hão-de vir repetir ao País que o melhor é o PSD ficar em casa e deixar que o PS continue a governar-se…
    E se fossem todos para…

    Gostar

  7. Chris permalink
    11 Outubro, 2010 21:00

    Parabéns JM por desmontar tão bem como ninguém a patetice destes dias. Portugal vai passar a próxima década sempre à beira da bancarrota, mesmo com excelentes orçamentos. Quando forem maus, não estaremos à beira, cairemos nela obviamente, por isso o PSD não pode nunca aprovar um mau orçamento.

    Os argumentos e chantagem desta gente , a aristocracia deste podre regime, são sujos e desonestos. Nunca cheirou tão mal em Portugal.

    Bem haja JM, as referências cada vez mais frequentes dos abrantes a si são um claro sinal do incómodo que os seus post’s provocam. É na Blogosfera que se respira o único oxigénio de liberdade e de verdade nas últimas décadas em Portugal, a comunicação social que temos tido são também eles grandes responsáveis da podridão a que chegámos.

    Gostar

  8. 11 Outubro, 2010 21:11

    O delírio irresponsável dos blasfemos dando expressão aquela ideia “se estamos à beira do abismo o melhor é darmos um passo em frente”, só tem mesmo paralelo na atitude de negação da realidade do PM Sócrates, que continua alegremente a jurar que o TGV é essencial.

    Gostar

  9. 11 Outubro, 2010 21:26

    O governo vai com eleições.
    Se cair.
    Penso eu de que.

    Gostar

  10. 11 Outubro, 2010 21:29

    «Seria reeleito, o Inenarrável? Quem sabe? Mas se fosse, ao menos estaria cumprido um dever cívico de saneamento de inenarráveis»
    Se o fosse – como me pareceria bem provável – para além de Cavaco e o PSD (ou seja, a alternativa ao PS) serem assassinados, ao vivo, nas televisões, o impasse político resultante seria incomensuravelmente maior. O país, e os seus eleitores vão ter de beber o fel até ao fim. Vide as três últimas sondagens.

    Gostar

  11. José permalink
    11 Outubro, 2010 22:09

    cenário dos cavaquistas:

    O Orçamento passa e o Governo governa. Até ás eleições antes do Verão do ano que vem.

    E o país, com este Inenarrável, aguenta os desmandos ou a crise vai agudizar-se de tal modo que este Incrível ainda vai acabar por ser corrido literalmente a pontapé?

    Não é melhor poupar o espectáculo aos estrangeiros?

    Gostar

  12. José permalink
    11 Outubro, 2010 22:13

    É por demais evidente que há muita gente que prefere o status quo. Muita gente do centrão que está “arranjada”, com familiares em empresas públicas a ganhar balúrdios e teme o futuro que a crise política sempre provoca.

    Há para aí seis mil pessoas que vive muito bem com este sistema e tem tudo a perder se mudar.

    Gostar

  13. lima permalink
    11 Outubro, 2010 22:19

    Sugestão de leitura ao PM e que nos deixe em paz:

    http://imgarchive.info/viewpicture.php?file=614352.jpg&th=true

    Gostar

  14. José permalink
    11 Outubro, 2010 22:24

    “O presidente do Partido Socialista e antigo presidente da Assembleia da República, Almeida Santos, entende que o Governo deve demitir-se, mas não imediatamente, caso a proposta de Orçamento de Estado para 2011 seja chumbada no Parlamento.”

    Este já está em pânico. Quer tempo para arranjar os tachos.

    Gostar

  15. PMP permalink
    11 Outubro, 2010 22:34

    É um logro que o país entre em “bancarrota” com a reprovação do mau orçamento que aumenta o IVA 2% (2 mil milhões).
    O PSD só tem de apresentar cortes no desperdicio do secto público no valor de 2 mil milhões, o que é fácil se incluir cortes no Banco de Portugal, a Anacom, o IEFP, a Parque Escolar, a Refer, a EP, etc. e dizer que a culpa da instabilidade é do Primeiro Ministro.
    Hoje mesmo os mercados financeiros internacionais encolheram os ombros à hipotética demissão do governo e os juros desceram. O desespero apodera-se do PS e de alguns cavaquistas incompetentes e comprometidos com as mordomias do regime.

    Gostar

  16. Ze povoi permalink
    11 Outubro, 2010 22:50

    Ora estava eu a ver as noticias da PT (sapo) e qual é o meu espanto e reparo na seguinte noticia: Almeida Santos (PS) acha que se o orçamento de estado não for aprovado, o governo não se deve demitir de imediato….. Agora a parte difamatória … hO Socrates tu ve lá pa se deixas ómenos eu ganhar mais uns dinheiritos por fora pois como sabes isto está uma miséria o dinheiro que ganho e ainda o que desconto para o estado que nem dá para a cova do dentinho…. coitadinho de mim que pobre sou……

    Gostar

  17. 11 Outubro, 2010 22:59

    bem , é preciso cuidado com a peça. se a bancarrota for declarada depois de sair vai dizer que foram os outros. e que se tivesse sido aprovado o oe nada disso aconteceria. ainda não conhecem a forma de actuar. se calhar é mesmo melhor deixá-lo cair de maduro.
    a paciência é uma virtude e perdido por cem , perdido por mil.

    Gostar

  18. Jose Julio permalink
    11 Outubro, 2010 23:04

    o problema é que o tacho está tão vazio que já nem rapando dá nada!…Agora ninguém quer o poleiro. Está tudo à espera que “eles” (alguém, Nossa Senhora de Fátima, o Camões, o Mourinho, o Dom Sebastião…) resolvam o assunto para então aparecerem os vampiros do costume com os dentes afiados

    Gostar

  19. henrique pereira dos santos permalink
    11 Outubro, 2010 23:05

    João Miranda,
    1) A questão, como não pode deixar de saber, não é posta pelas pessoas que agora chama os últimos socráticos da forma como a caricatura neste post. A questão, na forma como é posta pelas pessoas que supostamente cita, é que chumbar o orçamento não conduz necessariamente à queda do Governo, dá um excelente pretexto a sócrates para se fazer de vítima, mas, sobretudo, não tem solução que sirva porque não há solução até Maio que garanta a legitimidade democrática necessária para fazer o que é preciso fazer. Sendo que a vitimização de Sócrates até Maio aumenta enormemente a possibilidade de se aguentar eleitoralmente;
    2) Não deixa de ser extraordinário que os mesmos que se coligaram de facto com sócrates para derrotar a alternativa que existia (não será bem o caso de João Miranda, mas é seguramente o de boa parte da linha passista do PSD), venham agora acusar quem nunca baixou a guarda na denúncia do aprodrecimento da situação de ser socrático.
    henrique pereira dos santos

    Gostar

  20. PMP permalink
    11 Outubro, 2010 23:14

    A oportunidade é agora : José Sócrates disse que se demitia se o orçamento fosse chumbado.
    Chumbar o orçamento é um acto patriótico para livrar Portugal de um primeiro-ministro muito incompetente e irresponsável.

    Gostar

  21. monchique permalink
    11 Outubro, 2010 23:16

    Se não fossem os militares, SIM NÃO FORAM OS POLÍTICOS, ainda havia hoje “um salazarismo qualquer” podre e fétido. Esperemos que Passos Coelho faça mesmo a revolução e dê por findo a podridão das manuelas, dos pachecos, dos marcelos … espero bem que cavaco seja homenzinho e não se venda como judas …que mais tarde se enforcou em desespero.

    Gostar

  22. Fincapé permalink
    11 Outubro, 2010 23:21

    Um pouco de razoabilidade, por favor. O PSD sensato vê , entre outras coisas, os resultados das sondagens. O PSD ultra vê apenas o interesse do… PSD ultra. O que se faria a seguir ao derrube do Governo? Que soluções para sair da banca rota? E onde estavam os ultras quando toda a gente via, há 6 anos, quem eram Sócrates? A esta última pergunta respondo eu: os ultras estavam a bater palmas ao liberalismo socratino. Agora iriam salvar o país?

    Gostar

  23. Fernando S permalink
    11 Outubro, 2010 23:28

    O orçamento que o PS quer ver aprovado é mau !…
    E o que é que ganhamos com o chumbo ?… 6 meses de um governo “do Presidente” ?… que não tera nem programa nem maioria para fazer um orçamento mais exigente e para fazer uma politica de reformas profundas ?… Uma situação de crise politica longa sem uma perspectiva razoavel de saida !… Sim, porque este cenario é precisamente aquele que interessa ao PS e a Socrates para lançar as culpas para cima do PSD e ganhar as proximas eleições !…
    Como diz o Piscoiso … o momento ideal para derrubar o governo … é o das proximas eleições !!

    Gostar

  24. PMP permalink
    11 Outubro, 2010 23:28

    A solução para a bancarrota é o corte no desperdicio, no compadrio e não no aumento de impostos para continuar com os jantares, eventos, empresas municipais, Banco de Portugal, RTP, Anacom e muitas outras entidades, que desbaratam e arruinam o país.
    Muitos sabem (muitos comentadores não querem saber por interesse directo ou indirecto) que é fácil cortar mais de 2 mil milhões em mordomias, reformas acumuladas e ajustes directos na Parque Escolar e outras EPE’s e IP’s, para evitar subir o IVA.
    O PSD e PPC têm o dever patriótico de se oporem ao unico governo na U.E, que aumentou em mais de 4% a despesa pública em 2010 e mais 8% a divida pública.

    Gostar

  25. PMP permalink
    11 Outubro, 2010 23:35

    Esqueci-me do corte de pelo menos 50% nas Fundações para ajudar ao não segundo (ou terceiro ?) aumento do IVA.

    Gostar

  26. PPB permalink
    11 Outubro, 2010 23:39

    João
    O peoblema é que agora demoramos 9 meses a mudar de governo e se for daqui e 6 meses só demora tres meses trocar de governo

    PPB

    Gostar

  27. PMP permalink
    11 Outubro, 2010 23:51

    Esqueci-me das consultadorias a eito, contratos de relações públicas, pareceres juridicos e outros serviços que podiam ter um corte de pelo menos 50% , em vez o segundo ou terceiro aumento do IVA e do corte nos abonos de familia.

    Gostar

  28. PMP permalink
    11 Outubro, 2010 23:59

    Esqueci-me do Banco de Portugal, da ANACOM , da AdC, da ERSE, da EP, do IEFP e dos gabinetes dos ministérios onde cortar nos bens e serviços externos 30% é de caras, como a maioria dos comentadores do PSD que pressionam o PPC sabem muito bem, pois estão tem sempre lá alguem muito próximo.

    Gostar

  29. PLus permalink
    12 Outubro, 2010 01:31

    Isso não e’ um nem um problema do presente nem tão pouco um problema de uma parte do PSD.
    O João Miranda descreve aquilo que tem sido a actuação politica na última década em Portugal.
    O status quo a funcionar ( basta ouvir os nossos “senadores” a falarem).

    Ha’ pelo menos 8 anos que vivemos sob o espectro de estarmos constantemente num momento único e absolutamente excepcional.
    Nada pode verdadeiramente mudar porque estaremos num período- da mesma forma que os outros anteriores – de grande instabilidade e tudo o que se fizer de diferente põe em causa a coesão/superior-interesse/estabilidade/bem-estar/estado/competitividade nacional e tudo mais.

    Gostar

  30. lucklucky permalink
    12 Outubro, 2010 01:47

    O centrão tem a lata de apresentar os mesmo argumentos do PEC I e PEC II.
    Deu bons resultados não foi?

    Já vamos em 15 mil milhões a mais, que tal os resultados? 6000 euros de dívida a mais para uma família de 4.

    Tudo o que seja dar mais poder ao Governo é o reforço do desastre. Este suposto Orçamento dá mais dinheiro a Sócrates para gastar.
    Algum Orçamento que não tire poder ao Governo deve ser chumbado.

    Gostar

  31. Manuel António Perei permalink
    12 Outubro, 2010 02:16

    Seis meses é legal interomper este aborto DE GOVERNO……………

    Gostar

  32. Arnaldo Madureira permalink
    12 Outubro, 2010 08:40

    O ódio é mau conselheiro e faz um mal do caraças ao fígado.

    Gostar

  33. GovernoDeCorruptos permalink
    12 Outubro, 2010 12:34

    Cambada de patetas: faltam 8 meses para poder haver eleições, os partidos todos disseram que não apoiariam, nem participariam num qualquer governo até lá; em que é que 8 meses de bandalheira, com um governo de gestão do corrupto a fazer campanha com o nosso dinheiro ajuda a resolver o que quer que seja. é num governo de gestão até eleições que ele vai ser honesto e colocar o interesse do país à frente do seu e dos seus capangas????????
    Andaram a apoiar o corrupto atacando a MFL e agora, de repente, quem sempre atacou o corrupto e contou com a vossa oposição é acusado de o apoiar? Já virem que o próprio Medina Carreira, esse perigoso “socretino” também diz que é fundamental, agora! deixar passar o orçamento??? deixem de ser palermas, pá! ppc é igualzinho ao corrupto, nunca fez nada na vida, vive de esquemas e quer deitar mão ao poder o mais depressa possível para começar a implantar os esquemas seus e da sua trupe que é igualzinha aos aventalados que lá estão agora. Andou com ele ao colo, a despesa pública dos tgv e aeroportos e pontes e o diabo que os carregue era fundamental para o país e agora que não pode haver eleições descobre que o pm cuja honorabilidade defendeu contra MFL é mentirosso e não se pode falar com ele a sós???? Puta que o pariu. Quer tacho e vocês com ele e mais uma vez fazem o jogo do corrupto, porque ele até de Nova Iorque anuncia que se quer ir embora. Vocês sim, querem que uma cara mude para que tudo fique na mesma bagunça. Não é o nogueira leite o conselheiro económico do ppc??? o guterrista que esteve no início de tudo isto… ainda bem que o sousa franco já morreu ou ainda o iam buscar também, o homem que achava que com o euro já não era preciso pagar empréstimo, era só continuar a pedir mais (o Ernãni Lopes testemunhou que ele lhe disse isso pessoalmente numa conversa a dois!).
    O corrupto foi a peste negra mas ppc é o cão que quer vir roer os cadáveres.

    Gostar

  34. 12 Outubro, 2010 15:00

    O JM esta a brincar …. não sei se a maioria dos que pedem a aprovação de qualquer orçamento que esta gente apresente pensa como diz , mas olhe eu não penso assim .
    o que eu quero e penso que o JM tambem gostava de ver isso acontecer , era o fim do socialismo em Portugal , ora isso só é possivel se o socialismo for desmascardo de uma vez por todas como a burla que é , para isso devemos obrigar o PS a governar , é que ate agora só desgovernou é isso o que lhe da votos , isso e a porpaganda , esta na hora do PS desfazer a merda que andou a fazer nos ultimos 15 anos e exlicar porque aos portugueses , como o PS não gosta de cometer suicido , vai ter de ser obrigado a isso , é tipo o PSD e CDS fazerem birrinha e não jogarem enquanto o PS não comprir as regras e meter tudo como estava .

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: