Saltar para o conteúdo

O que é que os romanos fizeram por nós?

23 Dezembro, 2010

A Fernanda Câncio resolveu perguntar se alguém se lembra do que o hoje presidente e recandidato ao cargo cavaco silva fez pelo efectivo combate à pobreza enquanto primeiro ministro.

.

Fica aqui uma listinha daquilo que de mais importante Cavaco fez para combater a pobreza:

.

1. Revisão constitucional de 89 que reverteu as asneiras de Abril

2. Construção de uma rede básica de auto-estradas e vias rápidas que reduziu o tempo de ligação entre as principais cidades para metade.

3. Privatização de empresas públicas que permitiu libertar grande parte da economia para a criação de riqueza.

4. Liberalização da comunicação social, que tornou o país e o poder muito mais escrutináveis.

5. Reforma das leis laborais.

6. Liberalização de várias actividades económicas até então condicionadas.

.

Claro que Cavaco fez também muita asneira, que a prazo gerou pobreza. Criou as bases para a posterior expansão do sector público, lançou obras megalomanas, aumentou demasiado salários e reformas. Em suma, criou a oportunidade para os socialistas que se lhe seguiram lançarem todo o tipo de despesas ditas “sociais” contra o país (sendo o rendimento mínimo uma das mais destrutivas). Mas fez uma coisa importante para combater a pobreza: tirou Portugal do PREC.

 

 

Anúncios
95 comentários leave one →
  1. será permalink
    23 Dezembro, 2010 11:23

    f cancio um espirito livre

    Gostar

  2. 23 Dezembro, 2010 11:26

    Um dos melhores apontamentos cómicos do cinema.

    Gostar

  3. tric permalink
    23 Dezembro, 2010 11:34

    o Socrates que criou mais 150 000 novos pobres em Portugal…a Fernanda Cãncio, fazer essa pergunta, é preciso ter lata, muita lata !!?? mas enfim…quando os jornalistas e o Socrates ( brothers …) foram surdos aos avisos do Presidente levando Portugal para uma situação “insustentavel” e depois escrevem nos jornais como se nada tivesse passado…santa hipocrisia…eu só não percebo, como é que estes “jornalistas” escrevem e são directores de orgãos de comunicação social…vergonhoso!!!!

    Gostar

  4. 23 Dezembro, 2010 11:50

    Segundo percebi do post, Cavaco combateu a pobreza com seis medidas, para logo a seguir virem os socialistas combaterem a riqueza.
    Se Cavaco tivesse continuado com mais seis medidas, em vez de dar lugar aos socialistas, estaria eu agora rico, a passar o Natal em Hong Kong.

    Gostar

  5. Camundongo permalink
    23 Dezembro, 2010 11:55

    criou os monopólios “campeões nacionais” (EDP, PT, REN, GALP, etc.) centralizados em Lisboa, protegidos da concorrência internacional, e que sugam a escassa riqueza que ainda é produzida pelo país fora.

    Gostar

  6. Eleutério Viegas permalink
    23 Dezembro, 2010 11:59

    Esta sujeita é mais uma parola, pencuda por acaso, com a mania que é mais inteligente e moderna que os outros. E, para agravar, já foi a “namoradinha” do palhaço só-cretino. Digo foi, mas não sei… Nem me interessa! Acho que quebraram o contrato de “namoro”… Não estava a funcionar.

    Gostar

  7. Fincapé permalink
    23 Dezembro, 2010 11:59

    Pois. Mas ficamos num problema. Se perguntássemos o que fez Cavaco para aumentar a riqueza dos já muito ricos, certamente as medidas acima enunciadas seriam de novo repetidas.
    Mas deste post ressalta uma violenta crítica à AD, a Sá Carneiro e a Adelino Amaro da Costa: a de que governaram em pleno PREC.
    E a crítica ao rendimento mínimo faz-me pensar no que se deveria fazer àqueles que por qualquer infortúnio da vida, de que João Miranda estará certamente superprotegido (provavelmente, por designação divina), fiquem sem qualquer rendimento. Sei lá! Talvez organizar uma espécie de GULAG. Ou sadicamente seria preferível olharmos nos olhos a miséria a circular nas ruas? Para alguns, sempre seria uma alternativa a alguns programas de TV.

    Gostar

  8. lucklucky permalink
    23 Dezembro, 2010 12:13

    É a tentativa da Esquerda Portuguesa encontrar um narrativa para o seu falhanço total e completo.
    Vão repetir este tema até à exaustão para tentarem ganhar seguindo a máxima do Nazi Goebbels.
    .
    Na altura de Cavaco no PS discutia-se se ficava com o marxismo leninismo.
    .
    “Talvez organizar uma espécie de GULAG.”
    .
    Devia ter vergonha na cara em usar essa Palavra.
    .
    “Ou sadicamente seria preferível olharmos nos olhos a miséria a circular nas ruas”
    .
    Foi isso que os teus socialiistas, comunas e esquerdistas fizeram. Pobreza. Escassez.
    Sempre e em todo o lado.
    .
    E agora
    sem vergonha fingem, fingem que não criaram o País que existe hoje.
    .
    E se tivessem mais Poder o que sucede hoje e o muito pior que vai suceder no futuro já teria acontecido há anos.
    .
    A Esquerda Portuguesa terá o que merece. O tempo e o resto do mundo encarregar-se-ão de o realizar.

    Gostar

  9. Fincapé permalink
    23 Dezembro, 2010 12:26

    Credo! Tão exaltado e… apocalíptico! Maniqueu não discursaria melhor. Parabéns!

    Gostar

  10. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 12:28

    E o Centro Comercial de Belém que teve um orçamento inicial 18 milhões de contos e acabou em 72 m . – isto é, criou muito emprego, é o chamado o custo/beneficio – e com isso ficamos todos ricos, embora, não tivesse um prego em Alqueva, os unicos pobres eram os Alentejanos.

    Sua Excelencia era “rico” em ideias, colocou o País no centro da parvalheira

    Gostar

  11. José permalink
    23 Dezembro, 2010 12:29

    A análise está certa, quanto a mim. Só falto um corolário: o que Cavaco fez não chegou e só nos conduziu a este beco onde nos encontramos. Por isso, será caso para perguntar: ri de quê?

    Aconselho a leitura do livro dos bloquistas Os Donos de Poprtugal. Além de ser um documento com números e estatísticas é a prova da burrice que os consome. Além de asneiras que conto demonstrar, tem coisas deliciosas que denotam que os bloquistas são uns ignorantes com a mania que percebem de Economia.

    Gostar

  12. montenegro permalink
    23 Dezembro, 2010 12:39

    O homem que não aceita crítica não é verdadeiramente grande.

    Deixa o Dr. Cavaco que, sabe tudo e nunca se engana, andar de braço dado com patroa, ela, no fundo, é que lhá as dicas, como fazia a D. Maria ao Salazar.

    Em contas de multiplicar – ninguem lixa o Anibal

    Gostar

  13. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 12:54

    Bravo José, está veia – não é por graça que os chamados países do Leste burrifam-se na estatistica

    Gostar

  14. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 13:01

    Eu estudei numa sebenta, que Dr. Anibal editou, uma projecção de investimento em que, aplicou o “efeito do multiplicador” no médio e longo prazo.
    Um trabalho de grande profundidade – só os eleitos.
    O Dr. Anibal é um

    Gostar

  15. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 13:23

    Basta ver que com Cavaco Silva como primeiro-ministro Portugal estava em 17º lugar dos países mais ricos do mundo, depois com Guterres veio a decair sempre até que Sócatres conseguiu expulsar Portugal da lista dos 30 mais ricos. Ou seja, passámos para a lista dos pobres, daqueles que nem vale a pena mencionar.

    Gostar

  16. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 13:24

    O título do post está espectacular!

    Gostar

  17. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 13:31

    Para uma jornalista como a Fernanda Câncio até seria de todo o interesse fazer essa investigação. “Os países mais ricos do mundo (per capita, claro): antes, durante e depois de Cavaco Silva”

    Gostar

  18. J Alves permalink
    23 Dezembro, 2010 14:05

    Ou seja, para variar, lá teremos, nestas presidenciais, de escolher o menos mau, o cainesiano menos cainesiano, o social-democrata menos social-democrata, etc …

    Gostar

  19. Trader permalink
    23 Dezembro, 2010 14:26

    cavaco fez UMA parceria público privada.
    adivinhem quem fez as muitas dezenas e dezenas de outras ?
    http://www.dgtf.pt/parcerias-publico-privadas/lista-ppp-e-concessoes

    as parcerias público-privadas não são recomendáveis
    http://economia.publico.pt/Noticia/carlos-moreno-as-parcerias-publicoprivadas-nao-sao-recomendaveis_1463864

    portugal é o país da UE que mais recorreu a contratos de Parcerias Público-Privadas
    http://economia.publico.pt/Noticia/portugal-e-o-pais-da-ue-que-mais-recorreu-a-contratos-de-parcerias-publicoprivadas_1438575

    o país vai falir daqui a poucos meses, todos sabemos quem são os responsáveis com sede no largo do rato.

    Gostar

  20. A.Silva permalink
    23 Dezembro, 2010 14:28

    Oh seu palerma, e quem é que destruiu o sector produtivo nacional ???
    Não teria sido a aventesma do Cavaco?

    Gostar

  21. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 14:43

    No fundo, vai ao encontro daquilo que os liberais defendem – a economia liberalizada

    Gostar

  22. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 14:49

    o Dr Anibal quando foi 1º ministro recebeu da CE um “tir” de dinheiro – é natural que tenha subido alguns furos – mas não é merito dele – quando o País era rico (perto 1000 t de ouro), o dr Anibal era funcionario de 2ª do Banco de Portugal – o dr. Anibal não teve uma ideia que se diga “benza te Deus”. – é muito fraco

    Gostar

  23. Pinto permalink
    23 Dezembro, 2010 14:52

    O que representou a Revisão Constitucional de 1989?

    ANTES:
    ARTIGO 1.°
    (República Portuguesa)

    Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na sua transformação numa sociedade sem classes.

    DEPOIS:
    ARTIGO 1.°
    (República Portuguesa)

    Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na construção de uma sociedade livre, justa e solidária.

    ANTES:
    ARTIGO 2.°
    (Estado democrático e transição para o socialismo)

    A República Portuguesa é um Estado democrático, baseado na soberania popular, no respeito e na garantia dos direitos e liberdades fundamentais e no pluralismo de expressão e organização política democráticas, que tem por objectivo assegurar a transição para o socialismo mediante a criação de condições para o exercício democrático do poder pelas classes trabalhadoras.

    DEPOIS:
    ARTIGO 2.°
    (Estado de direito democrático)

    A República Portuguesa é um Estado de direito democrático, baseado na soberania popular, no pluralismo de expressão e organização política democráticas, no respeito e na garantia de efectivação dos direitos e liberdades fundamentais e na separação e interdependência de poderes, visando a realização da democracia económica, social e cultural e o aprofundamento da democracia participativa.

    ANTES:
    ARTIGO 9.º
    (Tarefas fundamentais do Estado)
    (…)
    d) Promover o bem-estar e a qualidade de vida do povo, a igualdade real entre os portugueses e a efectivação dos direitos económicos, sociais e culturais, mediante a transformação das estruturas económicas e sociais,
    designadamente a socialização dos principais meios de produção e abolir a exploração e opressão do homem pelo homem.

    DEPOIS:
    ARTIGO 9.º
    (Tarefas fundamentais do Estado)
    (…)
    d) Promover o bem-estar e a qualidade de vida do povo e a igualdade real entre os portugueses, bem como a efectivação dos direitos económicos, sociais, culturais e ambientais, mediante a transformação e modernização das estruturas económicas e sociais.

    NOTA: Confrontem a al. d) do art. 9.º, antes da Revisão de 1989, com este texto inspirador:

    A base económica da U.R.S.S. é constituída pelo sistema socielista da economia e pela propriedade socialista dos instrumentos e meios de produção estabelecidos depois da liquidação do sistema capitalista da economia, da abolição da propriedade privada dos instrumentos e meios de produção e da supressão da exploração do homem pelo homem
    (art. 4.º da Constituição da URSS de 1936)

    Liked by 1 person

  24. 23 Dezembro, 2010 14:53

    Tina; «Cavaco Silva como primeiro-ministro Portugal estava em 17º lugar dos países mais ricos do mundo (…) até que Sócatres conseguiu expulsar Portugal da lista dos 30 mais ricos.»

    Indique-me esse estudo por favor.
    O João Miranda teve a humildade de reconhecer os pontos positivos e negativos das Legislaturas do Dr. Cavaco. Acertadamente. Cavaco, à semelhança de Sócrates teve a maioria e não conseguiu reformar certas áreas cruciais. O manda-chuva do STJ continua a ser um sindicalista.

    Os Portugueses continuam a ouvir esta conversa sobre liberalismo, mas votar num deputado e responsabilizá-lo; é mentira.
    Posso ouvir mil Tinas, que o antes era melhor, o antes era pior. Posso ouvir um político que discorre sobre a auto-determinação etc, mas, o facto é que a última vez que entregaram o poder às “Tinas” elas ocuparam as casas, os cargos e as escolas. O PREC deu no que deu, e o que os Portugueses querem é PREC’s, atrás de PREC’s.

    R.

    Gostar

  25. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 14:54

    “e quem é que destruiu o sector produtivo nacional ???”

    Para a esquerda actual a culpa é do Cavaco. Para a esquerda do passado, a culpa era do fascismo.
    A esquerda só olha para trás, deviam eram olhar para a frente e fazer o que a direita andava a dizer há muito tempo. Sócrates foi realmente o coveiro de Portugal como Manuela andou a avisar que seria. Mas não quiseram saber de nada na altura. Agora a culpa é de Cavaco. ahahahaha!…

    Gostar

  26. JCA permalink
    23 Dezembro, 2010 14:55

    .
    1) As extremas equerdas e os politicamente correctos parece que são financiados pelo ……. um do maiores especuladores e ‘inside traders’ …… Soros. É o que dizem as más linguas com evidências. E esta hein ?
    .
    ou estoutra confirmada,
    .

    2) Mussolini, like Lenin, was a member of the Second International.
    After all, fascism is a variant of socialism. Mussolini allowed private property to exist, but only under the control of the state. “All within the state, nothing outside the state, nothing against the state.”
    .
    Estas 2 explicam quase tudo. Já dizia o W Reich,
    .
    politicamente a Humanidade fechada na garrafa do Obscurantismo e do Emprobrecimento move-se da Esquerda para a Direita e da Direita para a Esquerda como um Homem embriagado que iludindo-se que anda salta dum pé para o outro ….. mas nunca dá passos em frente
    .
    Mas está bem, a maltosa gosta. Até alinha forte e feio, resmunga mas não quere mudar nada . …..
    .
    ‘Siga a rusga’ ordenam os mandantes aos folcloricos do ‘Vira Mandado’
    .

    Gostar

  27. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 14:59

    «Sócrates apresenta-se como o salvador da pátria. Não tenho dúvidas em afirmar que ele é o coveiro da pátria», disse Manuela Ferreira Leite, no encerramento do XVIII congresso regional do PSD/Açores.

    Dois anos depois, o país está a discutir se FMI deve ou não entrar em Portugal.

    Gostar

  28. 23 Dezembro, 2010 15:00

    A. Silva; «Oh seu palerma, e quem é que destruiu o sector produtivo nacional ???
    Não teria sido a aventesma do Cavaco?»

    Receio não compreender muito bem ao que se refere quando indica o “sector produtivo nacional”. Está a referir-se ao sector que o António Barreto teve de travar? É que se é esse o caso, tivemos essa experiência, e deu no que deu.

    Mas, se está a referir-se a outro sector produtivo nacional só me vem à cabeça aquele produto muito nacional que se reforma aos 50 e mantém um laço mui familiar com o camarada Estado. Mas, lá está. Vai das pessoas.

    R.

    Gostar

  29. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 15:03

    De mão de obra, qualificada, – nunca, mas nunca, se exportou tanto como agora.

    No tempo do dr. Anibal, incentivou a exportação aquilo que era de “roupa barata”, que foi suplantado pelos chineses, mais barato – daí o desemprego por cá.

    É dificil de entender?

    Hoje, começa a haver, industria naval portuguesa,que se vende para o mundo, por exemplo

    Gostar

  30. mesquita alves permalink
    23 Dezembro, 2010 15:06

    Caro João Miranda,

    Tenho dúvidas em ver em qualquer um dos seus 6 pontos, uma resposta ao seu post.
    Contudo, esqueceu-se de referir- se calhar, na altura era muito novo- os critérios que presidiram à privatização da Galp, concessão de telecomunicações moveis e atribuição de canais/TV.
    Foi um fartar de vilanagem…Pergunte ao Sr. Américo Amorim e ao Eng.º Belmiro de Azevedo…
    Abraço, e reforço de bom natal.

    Gostar

  31. Outside permalink
    23 Dezembro, 2010 15:07

    Estamos no Natal e já cheira a Carnaval:

    1. Fernanda Câncio de jornalista (isenção e profissionalismo) há muito deu provas que só teriam avaliação positiva numa avaliação “Novas Oportunidades”.
    Relativamente à listinha rectifica-se (com o devido respeito):
    1.Revisão Constitucional de 89. (ponto)
    2.”Construção de uma rede básica de auto-estradas e vias rápidas que reduziu o tempo de ligação entre as principais cidades para metade.”
    5. “Reforma das leis laborais”!!! Ai sim ? Positiva essa reforma para quem, servindo a quem? Ah pois, claro, foi um mecenas que se preocupou com a queles “chulos” que exigem o salário mínimo e estrangulam a capacidade inovadora empresarial desta Nação.
    Diminuiu a pobreza ? Ah sim ? Com esta medida ? Certamente num Paìs das Maravilhas. Esta medida serviu para aumentar sim a riqueza de alguns conforme é do seu conhecimento. Argumentar com esta medida como exponenciadora da circulação e redução de custos para com as classes mais pobres é surreal caro JM;
    3.” Privatização de empresas públicas que permitiu libertar grande parte da economia para a criação de riqueza.” Este ponto encontra-se em coerência com o seu pensar (QUE SE PRIVATIZE PORTUGAL).e tem razão, potenciou, como no ponto anterior mas com maior amplitude a criação de riqueza …para alguns certo ? Não vejo onde a “populaça” obteve vantagem de tal medida, que necessária porêm implementada com “ajuste directo” ou será mentira ?
    4.”Liberalização da comunicação social, que tornou o país e o poder muito mais escrutináveis.”
    Vender Cavaco como implementador da liberdade e isenção da Comunicação Social é deveras hilariante, não obstante Balsemão certamente sorri (isento claro)!
    5.”Liberalização de várias actividades económicas até então condicionadas.”
    Um pouco vago este ponto. Que actividades económicas ? Refere-se às medidas criadas que possibilitaram situações como o BPN ou o compromisso com o mecenas Champalimaud ?

    Honra lhe seja feita que na sua análise menciona as famosas e já nojentas REFORMAS.
    Os seus pontos poderiam ser realmente colocados igualmente como criadores da riqueza de alguns.
    Culpam a dita “esquerda” COM TODA A RAZÃO MAS….porque lhes convêm TAMBÉM. Eu, eu não vislumbro nem “esquerda” nem “direita”, termos que só servem para a carneiragem colocar pálas nos olhos e seguir a reboque do guizo porque, por cá, ou são todos de esquerda ou todos praticam a direita porque NÃO HÁ, NUNCA HOUVE, DESDE QUE ME LEMBRE DIFERENÇAS ENTRE OS DOIS PRINCIPAIS PARTIDOS (NÃO QUE OS RESTANTES NÃO PRATICASSEM DO MESMO MODO SE POSSIBILIDADE TIVESSEM).
    Caro João Miranda, V. sabe e consegue fazer melhores análises que estas. Sócrates e os 400 ladrões xuxalistas são INENARRÁVEIS (como bem adjectivou o José) porêm, não se venda ou publicite Cavaco e os Seus como mal menor (nem todos somos Alber(Tinas))!…Tudo isto é triste, muito triste e já sem fado.
    Fique bem.

    Gostar

  32. Outside permalink
    23 Dezembro, 2010 15:13

    Rectifica-se os pontos 2. a 5.

    2.”Construção de uma rede básica de auto-estradas e vias rápidas que reduziu o tempo de ligação entre as principais cidades para metade.”
    Diminuiu a pobreza ? Ah sim ? Com esta medida ? Certamente num Paìs das Maravilhas. Esta medida serviu para aumentar sim a riqueza de alguns conforme é do seu conhecimento. Argumentar com esta medida como exponenciadora da circulação e redução de custos para com as classes mais pobres é surreal caro JM;
    3. “Reforma das leis laborais”!!! Ai sim ? Positiva essa reforma para quem, servindo a quem? Ah pois, claro, foi um mecenas que se preocupou com a queles “chulos” que exigem o salário mínimo e estrangulam a capacidade inovadora empresarial desta Nação.
    4.” Privatização de empresas públicas que permitiu libertar grande parte da economia para a criação de riqueza.” Este ponto encontra-se em coerência com o seu pensar (QUE SE PRIVATIZE PORTUGAL).e tem razão, potenciou, como no ponto anterior mas com maior amplitude a criação de riqueza …para alguns certo ? Não vejo onde a “populaça” obteve vantagem de tal medida, que necessária porêm implementada com “ajuste directo” ou será mentira ?
    5.”Liberalização da comunicação social, que tornou o país e o poder muito mais escrutináveis.”
    Vender Cavaco como implementador da liberdade e isenção da Comunicação Social é deveras hilariante, não obstante Balsemão certamente sorri (isento claro)!
    6.”Liberalização de várias actividades económicas até então condicionadas.”
    Um pouco vago este ponto. Que actividades económicas ? Refere-se às medidas criadas que possibilitaram situações como o BPN ou o compromisso com o mecenas Champalimaud ?

    Honra lhe seja feita que na sua análise menciona as famosas e já nojentas REFORMAS.
    Os seus pontos poderiam ser realmente colocados igualmente como criadores da riqueza de alguns.

    Gostar

  33. Guillaume Tell permalink
    23 Dezembro, 2010 15:19

    Ninguém ainda nos tirou do salazarismo e do manuelismo primeiro do nome.

    Gostar

  34. berto permalink
    23 Dezembro, 2010 15:20

    Salvo erro Cavaco era ministro das finanças quando o FMI entrou pela 1ª vez por aqui dentro, e quem governava na altura era uma coligação chamada AD…
    Mais tarde quando chegou a 1º ministro e com o dinheiro a chover da Europa entregou subsídios a “empresários” que logo fizeram crescer a sua própria conta bancária (Vale do Ave, agricultura, desmembramento e venda de importantes empresas industriais, etc.), orgulhou-se dessa obra-prima de construção civil que era o IP5 que poucos anos mais tarde teve de sofrer melhoramentos por causa dos inúmeros acidentes por mau traçado, e mais a fome na península de Setúbal, e a destruição da frota pesqueira, e a promoção e enriquecimento de muitos muchachos nos ministérios, nos bancos, e nas empresas públicas, dignos antecessores dos boys socretinos.
    E mais, não foi Cavaco quem acabou com o PREC, foram os militares moderados com apoio de Mário Soares e dos americanos. Nessa altura Cavaco andava só a ver passar as modas.
    Só uma pergunta:
    Quais dessas medidas que enuncia contribuíram claramente para a diminuição do desemprego e melhoria das condições de vida dos portugueses?

    Gostar

  35. 23 Dezembro, 2010 15:21

    Os gajos que vêm aqui espumar contra Cavaco vão rebentar de raiva de hoje a um mês.
    É bem feito!

    Gostar

  36. 23 Dezembro, 2010 15:27

    Li há pouco, que Cavaco afirmou ser o português que melhor conhece a Casa Branca.
    Sim, a Casa Branca, Pensylvania av., nº 1600 – Washington D.C.
    Parabéns e Bom Natal,

    Gostar

  37. Outside permalink
    23 Dezembro, 2010 15:29

    Meu caro, eu rebento de raiva ao observar os detentores dos cargos públicos desta nação desde há muito sabe ?
    E se V. aprecia Cavaco…nas suas palavras…Bem feito ( a não ser que tenha, como o Presidente, assegurado uma royal reforma)!
    Quando despertar, se quiser despertar dessa ficção em que vive, vai dar uma queda daquelas.

    Dúvida ou tem dúvidas ?

    Gostar

  38. JCA permalink
    23 Dezembro, 2010 15:31

    “politicamente a Humanidade fechada na garrafa do Obscurantismo e do Emprobrecimento move-se da Esquerda para a Direita e da Direita para a Esquerda como um Homem embriagado que iludindo-se que anda salta dum pé para o outro ….. mas nunca dá passos em frente”
    .
    deve reler-se em sintese geral dos parciais,
    .
    politicamente fechados na garrafa do Obscurantismo e do Emprobrecimento movendo-se da Esquerda para a Direita e da Direita para a Esquerda como bebedos iludindo-se que anda saltando dum pé para o outro ….. mas nunca dá passos em frente
    .

    Gostar

  39. 23 Dezembro, 2010 15:34

    Esqueceu-se de dizer tambem que Cavaco criou o 14º mês para reformandos e pensionistas.

    Se isto não é ajudar os mais fracos, é o quê ??????

    Gostar

  40. 23 Dezembro, 2010 15:35

    Berto; «E mais, não foi Cavaco quem acabou com o PREC, foram os militares moderados com apoio de Mário Soares e dos americanos. Nessa altura Cavaco andava só a ver passar as modas.»

    Com um nome destes “BERTO” a frase vai ficar para o ano 2010.

    Mário Soares, sim, livrou-nos do PREC. Iluminou esta massa de operários esforçados e auto-determinados. Operários que nunca fugiram aos impostos, que sempre tiveram espírito de risco. Estes operários foram desviados pelas forças obscuras do dinheiro Europeu. Transformou estes operários em empresários corruptos e de crista alta. Cavaco deu cabo de tudo. Raptou inclusive 30 crianças. E diz-se que aos sábados à noite comia carne humana juntamente com os seus estrategos….

    R.

    Gostar

  41. Miguel permalink
    23 Dezembro, 2010 15:41

    Ó xuxualistas, olhem para os gráficos do PIB e da dívida pública, escusam de atirar areia para os olhos. Estrebuchem à vontade, mas isso já morreu, a vossa capacidade de propaganda, manipulação, mentira e de permanente engano morreu. Acabou. Fim. Finito. The End. Para o ano quando tudo estoirar e se perceber que a situação é bem mais dramática do que já pensamos que é, com biliões de euros desorçamentados e dívidas escondidas por todo o lado, com o dinheiro a faltar nos hospitais, nas escolas, nos ministérios, o estoiro será o do próprio partido socialista, um estoiro épico, o fim de um partido que nunca soube fazer mais nada na vida. A maçonaria a roubar há décadas, desde Macau.

    Gostar

  42. 23 Dezembro, 2010 15:42

    António Cunha; «Se isto não é ajudar os mais fracos, é o quê ??????»

    Não sei até que ponto um 14º mês ajuda as “pessoas”. E definitivamente não sei o que entende por “ajudar” as pessoas. Dá vergonha ter centenas de reformados com pensões de 200€ (porque existe e é verdade) mas também não sei até que ponto é que o regime não tem culpa de uma grande fatia destes reformados quase nunca tere descontado ou obtido estudos. Apaparicados por um Estado paternalista, puxou-lhes (e está a puxar-nos) o tapete quando mais precisam. Portanto, a “ajuda” é relativa.

    Um pastor Americano não arranja emprego ao mendigo. Deixa-o na fila à espera do prato e no fim diz-lhe que tem de lavar o prato e levantar a mesa. E é essa ajuda que um Americano tem.

    R.

    Gostar

  43. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 15:44

    “Mais tarde quando chegou a 1º ministro e com o dinheiro a chover da Europa”

    O mesmo com Guterres. Mas foi Cavaco que deixou Portugal em 17º lugar dos países mais ricos do mundo e com Guterrres e Sócrate já vai em 33º.

    Gostar

  44. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 15:45

    Portanto, podem discutir o que quiserem , os factos são indesmentíveis. E era sobre factos e números que os jornalistas deviam falar.

    Gostar

  45. 23 Dezembro, 2010 15:47

    Tina; «Mas foi Cavaco que deixou Portugal em 17º lugar dos países mais ricos do mundo e com Guterrres e Sócrate já vai em 33º.»

    Já lhe pedi um estudo sério sobre esse “ranking”. Falar por falar todos falamos aqui. Mas com fontes sérias…..

    R

    Gostar

  46. 23 Dezembro, 2010 15:54

    Por que não se informa, Rogério?
    O PS do Soares foi até quando pôde contra a privatização da economia.
    Isto é, lutou sempre pela manutenção do essencial do PREC: as nacionalizações.
    E o Alegre votou contra todas as alterações da Constituição, como vem estupidamente a salientar em todos os debates, não vendo que isso funciona em seu manifesto desfavor.
    Em suma, Rogério, tenha vergonha!

    Gostar

  47. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 15:58

    Uma vez dei aqui a referência. Agora não a consigo encontrar e foi por isso que achei que seria uma boa ideia a Fernanda Câncio fazer esse estudo. Assim, comprovaria de vez que no tempo de Cavaco Silva como PM a riqueza produzida per capita era bastante superior ao que é produzida no tempo de Sócrates.
    .
    De toda a maneira, é mais do que sabido que foi no governo de Sócrates que Portugal desceu bastantes lugares e ficou excluído da lista dos 30. Ora, não vale a pena atribuir a culpa à crise porque a crise afectou todos os países do mundo.

    Gostar

  48. 23 Dezembro, 2010 16:07

    Tina, o ciclo político de Cavaco foi diferente do ciclo político de Sócrates. A única semelhança foi apenas a maioria absoluta; e os dois falharam no essencial. Independentemente de um ser socialista e o outro ser socialistazinho.
    A título de exemplo; logo após o 25 de Abril o %PIB per Capita aumentou. As condições de vida melhoraram e muito. Mas pela natureza das coisas do que propriamente uma “governação” pensada. Que é o caso do Cavaco.
    A Tina baseia-se simplesmente no %PIB per Capita, já a mim interessa-me um ambiente favorável ao negócio, mobilização e crescimento.

    R.

    Gostar

  49. 23 Dezembro, 2010 16:11

    «Isto é, lutou sempre pela manutenção do essencial do PREC: as nacionalizações.»

    Aliás, a Internacional Socialista sempre advogou pelo livre comércio. Mário Soares foi torturado no Tarrafal. Mário Soares deu o peito a 2 balas perdidas na Marinha Grande. Mário Soares é maior do que a vida, é um colosso que leva aos ombros a liberdade e a igualdade.

    Ao ponto que chegámos…. a sério.

    R.

    Gostar

  50. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 16:17

    ” homem que não aceita crítica não é verdadeiramente grande.”

    Deixa o Dr. Cavaco que, sabe tudo e nunca se engana, andar de braço dado com patroa, ela, no fundo, é que lhá as dicas, como fazia a D. Maria ao Salazar.

    Em contas de multiplicar – ninguem lixa o Anibal

    Gostar

  51. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 16:20

    Estávamos em Fevereiro de 1992. O cavaquismo atingia o paradoxo – no auge, mas já em fragmentação, por via das lutas intestinas pela sucessão. Mário Soares, então na Presidência da República, haveria de classificar esses tempos como “ditadura da maioria”. Sabia do que falava.

    Marques Mendes telefonava para a RTP a ditar o alinhamento dos Telejornais e, nesse Fevereiro de 1992, o governo de Cavaco Silva atribuiu as primeiras licenças a televisões privadas em Portugal: à SIC, liderada por Pinto Balsemão, fundador do PSD e primeiro-ministro de um governo em coligação com o CDS; e à TVI, então propriedade da Igreja Católica.

    A direita nunca se distraiu no que respeita à titularidade dos órgãos de comunicação social

    Gostar

  52. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 16:22

    “Mas pela natureza das coisas do que propriamente uma “governação” pensada. Que é o caso do Cavaco.”
    Tudo bocas no ar, ar quente, perda de tempo. É sempre assim, quando os números e factos não agradam.

    Gostar

  53. montenegro permalink
    23 Dezembro, 2010 16:34

    “Observadores externos estão errados na análise que estão a fazer” a Portugal

    O Presidente da República teceu duras críticas a analistas e responsáveis europeus pelos desenvolvimentos mais recentes e que estão a colar Portugal à Grécia. Cavaco Silva afirmou que “os observadores externos estão errados na análise que estão a fazer” a Portugal, considerando a declaração de Almunia “infeliz e incorrecta”.

    Gostar

  54. JCA permalink
    23 Dezembro, 2010 16:56

    .
    e a ‘bubble’ especulativa dos preços do pão e demais alimentos !?
    .
    -Leaked Cable: Hike Food Prices To Boost GM Crop Approval In Europe
    http://dissidentvoice.org/2010/12/leaked-cable-hike-food-prices-to-boost-gm-crop-approval-in-europe/
    .
    -Julian Assange Assails Fox News, Mike Huckabee, Palin On MSNBC (VIDEO)
    http://www.huffingtonpost.com/2010/12/22/julian-assange-msnbc-fox_n_800471.html
    .
    e o ‘novo timor’ dos indonesios !?
    West Papua: Ignored Struggle Set To Explode On Our Doorstep
    http://www.huffingtonpost.com/2010/12/22/new-zealand-military-rele_n_800275.html
    .

    Gostar

  55. berto permalink
    23 Dezembro, 2010 16:57

    Se Cavaco é assim um ser tão perfeito, percebe tanto de “macroeconomia”, é a competência em pessoa, sabe o que quer e para onde quer ir, porque se escuda em tabús, bolos-rei, e silêncios de circunstância quando as perguntas ou a conversa não lhe agradam?
    Cavaco é o maior bluff político pós 25 de Abril, nunca foi e creio que nunca será devidamente desmascarado.
    Será de novo presidente porque à esquerda não existe um candidato digno desse nome.

    Rogério, não percebo o seu comentário, certamente por limitação minha, mas pelo menos garanto-lhe que o meu nome não tem nada a ver com isso.
    Quanto à frase ficar para 2010 é para mim motivo de orgulho ser distinguido por alguém chamado Rogério. E não acredito que Cavaco seja assim tão mau como você pensa que eu penso. É apenas sonso e acha que somos todos parvos.

    Gostar

  56. fagulhas permalink
    23 Dezembro, 2010 16:59

    Elogiar-se a si mesmo é prova de ignorância.

    É o caso e sempre,,, foi do dr. Anibal

    Gostar

  57. Outside permalink
    23 Dezembro, 2010 17:07

    Que discussão mais estapafúrdia que para aqui vai…
    Pergunta-se novamente…Há dúvidas ou duvidam ?

    Gostar

  58. Outside permalink
    23 Dezembro, 2010 17:16

    Discutem-se ratings enumerados por ovelhas, discutem-se timelines e conjunturas sem base factual. (ponto)
    Sócrates é o que é (INENARRÁVEL) e foi o que foi (e quem nele votou que se cale para sempre! e não venha agora enumerar situações à posteriori!

    Um blog liberal, contra a Bovinidade geral, e HOJE, continua por cá a vender-se e a fazer-se propaganda a favor do Exmo.? E assim, presos nas pálas e nos quintais e côres afectas se defende o indefensável, numa análise dicotomática, coloridamente afecta!
    A agricultura em crise mas por cá….a palha é rentável….o que não faltam é ovelhas/jumentos ansiosos pelo cajado que tem o guizo que Vos ilumina! A candeia tem ou magia ou lucro para quem segue atrás.

    Gostar

  59. 23 Dezembro, 2010 17:27

    Berto, e aqui entre nós, nunca achou que nós, Portugueses até somos um “bocadinho” parvos?!

    A diferença é que os parvos que chegaram primeiro não arredam caminho.

    E o Dr. Cavaco não é um anjo. Tem culpas. Todos sabemos que tem. Num processo de adesão à UE, várias intervenções do FMI e com muito dinheiro a correr já muita sorte nós termos de não termos uma “Máfia” internacional. A principal culpa de Cavaco, repito, foi ter tido uma maioria absoluta e não ter reformado e Justiça! De resto as clientelas eram necessárias.

    R.

    Gostar

  60. 23 Dezembro, 2010 17:31

    Tina; «É sempre assim, quando os números e factos não agradam.» Mas que números? Que rating parvo é esse? acabei de lhe referir o ciclo económico. O %Pib per capita não é uma “medida” absoluta!

    Gostar

  61. 23 Dezembro, 2010 17:34

    Ora vejam como o comentador Rogério, sempre tão sabichão, meteu a viola no saco quanto ao que lhe disse acima sobre o comportamento do PS do Soares relativamente às nacionalizações, por um lado, e aos sucessivos votos do Alegre contra as revisões constitucionais que libertaram Portugal do PREC, por outro.
    São assim, estes rogérios sempre de serviço ao socretinismo.

    Gostar

  62. 23 Dezembro, 2010 17:56

    Essa agora; «PS do Soares relativamente às nacionalizações, »

    De facto respondi. Mas ficou perdido no “spam”.
    Mas, tem razão e dou-lhe a mão à palmatória. Soares foi de facto um herói. Desde aquela vez que deu o peito às balas, desde a tortura no Tarrafal, a fome em Peniche, o exílio na Argélia, os ratos em França. Soares. Carrega nos ombros um bom pedaço da humanidade; igualdade e justiça.

    Essa agora; já tenho idade suficiente para saber quem foi Mário Soares. Conheço as pomadas. E, não dou moeda para esse peditório.

    E não sou Socratista. Mas tenho especial atenção aos que só agora miam porque o fulano lhes vai mexer nos bolsos para sustentar a igualdade.

    R.

    Gostar

  63. 23 Dezembro, 2010 18:14

    Este Rogério, que confunde tudo, parece-me pertencer ao grupo dos que acham que Portugal deve falar grosso com os seus credores, se necessário pondo-os “na ordem” através do recurso aos… tribunais.
    Essa a linha, tão corajosa, do Chico do PC.
    Que sejam muito felizes na sua gritante inconsciência!

    Gostar

  64. 23 Dezembro, 2010 18:15

    Do Chico do PC e do Alegre, é claro.

    Gostar

  65. 23 Dezembro, 2010 18:19

    Para “Pensador” pensa mal.
    «pondo-os “na ordem” através do recurso aos… tribunais.» Se acha que o estado da nossa justiça está perfeito, então estamos falados. Se acha normal um tribunal de recurso desautorizar um de 1ª instância, então estamos falados.

    E confuso? Não, obrigado. Não estar confuso é bater na tecla do “pib” per capita. É idolatrar o Mário Soares e malhar no Cavaco. Por arrasto largar umas tiradas contra o Sócrates e a ruína que ele trouxe ao País, que antes de Sócrates e antes de Salazar era uma grande fonte de riqueza…..

    Gostar

  66. 23 Dezembro, 2010 18:44

    Rogério,
    Vejo que não percebeu a ironia da minha referência aos tribunais… Aliás, não percebeu nada do que eu escrevi. Adeus!

    Gostar

  67. João permalink
    23 Dezembro, 2010 19:17

    Às 6 medidas de Cavaco para combater a pobreza enunciadas por João Miranda, eu acrescentaria outra listinha:

    1. O Sol passou a brilhar durante o dia. Dava mais jeito durante a noite, que é escura, mas não tinha poderes constitucionais para o fazer.
    2. O Sol passou a aquecer mais no Verão que no Inverno. Dava mais jeito durante o Inverno que é quando está frio, mas não tinha poderes constitucionais para o fazer.
    3. Os rios passaram a correr da nascente para a foz. Dava mais jeito que fosse ao contrário de vez em quando, antes que as nascentes se esgotem, mas não tinha poderes constitucionais para o fazer.

    Bem podem os os velhos do Restelo dizer que não que ele não fez nada disso, porque já estava feito, e tal, e que sem ele tudo isso continuaria feito, mas isso é especulação, que ninguém ainda conseguiu provar.

    Gostar

  68. Portela Menos 1 permalink
    23 Dezembro, 2010 19:18

    Tivesse o PREC sido mais consequente e não haveria BPN’s nem post idiotas no Blasfémias!

    Gostar

  69. Santos Costa permalink
    23 Dezembro, 2010 19:20

    Por acaso também foi no “reinado ” de Cavaco que foi criado o Banco Alimentar Contra a Pobreza!
    De certeza que não foi para distribuir Alka.Seltz pela azia que os pobre tinham depois de se empanturrarem…

    Gostar

  70. Portela Menos 1 permalink
    23 Dezembro, 2010 19:28

    E nem se percebe este amor recente dos “liberais” pelo não-político Cavaco … há mais tempo no poder que muitos socratinos, soaristas, ppd/cds e toda a merda que nos tem governado nos últimos … 100 anos!

    Gostar

  71. 23 Dezembro, 2010 19:59

    Portela Menos 1, convive mal com a democracia?! Chapelada? Nem com o Cavaco nem com o Sócrates.
    Foram os Portugueses que os elegeram. E repito, COM MAIORIA!
    Portanto este miar todo é só conversa.
    R.

    Gostar

  72. Portela Menos 1 permalink
    23 Dezembro, 2010 20:06

    democrata Rogério: e as maiorias têm sempre razão?

    Gostar

  73. 23 Dezembro, 2010 21:03

    Portela Menos 1? A questão não é essa. Os Alemães não tiveram razão no último plebiscito. Eu próprio desconfio das maiorias…. mas reconheço que ambos os cavalheiros indicados jogam e jogaram de acordo com as regras do jogo. Convivo com isso. E aí é que bate o ponto; ambos tiveram maioria e nenhum reformou o necessário.

    R.

    Gostar

  74. 23 Dezembro, 2010 21:10

    De fact, se há algo que marca o século XXI é a recompleta re-invenção da História, ao nível do Ministério da Verdade.

    Relembro, pois pelos vistos é necessário:

    1) O desemprego e o défice no tempo do Cavaco era piores. O nº de portugueses abaixo do limiar da MISÉRIA também. Muito, muito pior. O primeiro graças à maravilhosa liberalização dos mercados de trabalho. Já disse isto antes e volto a repetir: qualquer zé-povinho que trabalhe a recibos verdes e que aprecie o Cavavo é um ASNO. O segundo é ainda mais espantoso, principalmente ao pensar que estávamos, então, na altura de receber mundos e fundos da Europa que, para além de estradas, em nada mais foram aplicados. O terceiro é fruto de todas as políticas chamadas “liberalizantes” que tanto enaltecem os carneiros que agora ainda não passam fome, graças a um punhado de medíocres com algumas preocupações sociais que nos têm regido.

    2) A nossa economina corporativista herdada da Velha Senhora saiu vitoriosa de Abril à custa D’El Rei D. Cavaco e seu séquito. As mesmas múmias que gerem a produção nacional actualmente, já o eram no tempo do Marcelo. Fugiram borrados de medo em Abril, depois até receberam dinheiro para voltar. Interessantemente, nunca ninguém se lembrou de apontar o dedo a estes senhores pelo estado da nossa economia privada, quando a eles pertence.

    3) O Cavaco foi um democrata do caraças. Era consertação social todos os dias! Ai, ui! Desde os secos-e-molhados aos tiros na ponte e sem esquecer dos telefonemas d’um tal Marques Mendes para a RTP…

    É facto notório que de cada vez que se fala de esquerda, entenda-se Socialismo e Comunismo, surge um exército inteiro de gente raiovosa, odiosa. Esquecem-se que o Socialismo surgiu pela mesma altura que o Sr. Adam Smith andava a fundar o seu grande mercado. Trata-se de uma reacção natural (pois para cada acção existe uma reacção correspondente) que permite que hoje, os carneiros fãs do Grande Coelho Laranja (GCL), se esqueçam de que possibilitou o ensino e a saúde para todos e não apenas para os ricos, o direito à greve, o direito a um ordenado mínimo, o direito ao 13º mês, o direito ao transporte social, o direito à reforma, etc. O GCL vai tirrar-vos tudo isso sob a égide do défice, para completar assim o trabalho do Cavaco, e se para aí vier o FMI, tanto melhor. É a suprema justificação para a auteridade.

    Pergunto-me, então o seguinte: se o socialismo é tão mau, porque motivos os países com o mais alto índice de desenvolvimento humano DO MUNDO são estados fortemente sociais – Os países escandinavos. Sim, é verdade: pagam mais impostos, têm saúde e educação à borla e um ordenado mínimo acima do nosso ordenado médio. Por outro lado, o que aconteceu a esse grande modelo neo-liberal, a IRLANDA? Que estranho, o perfeito exemplo do sucesso capitalista!

    Abram os olhitos, carneiros, ei-los, felizes e contentes a transformar mais uma crise do capitalismo numa crise do estado social. O engraçado é que, no meio de tanto FMI! (uiui) Tanto défice (aiui!) Precisamos é de maior facilidade em despedir (ahoh!) Há que baixar os ordenados (haha!) O negócio dos bens de luxo não para de aumentar, da habitação, aos automóveis, passando pelas jóias. Abram os olhitos, carneiros, que os direitinhas vão acabar de vos esfolar para alimentar os ricos. Cavaco assim o fez, o GCL assim o continuará. Sob o olhar complacente de quem se limita a pastar.

    Gostar

  75. Portela Menos 1 permalink
    23 Dezembro, 2010 21:23

    Fonte: Tribunal de Contas/jornal “i”
    Plano anticrise: um bolo mal partilhado
    38% apoio ás Empresas
    1% apoio ao Emprego
    61%% apoio ao Sector Financeiro
    Era bom os rogérios da vida limparem as mão ao serviço prestado pelos cavalheiros Sócrates & Cavaco
    e ás regras deste jogo viciado.

    Gostar

  76. 23 Dezembro, 2010 22:00

    Se a cegueira mental fosse música, este Harpad era a filarmónica da Arrentela.

    Gostar

  77. 23 Dezembro, 2010 22:17

    3. Privatização de empresas públicas que permitiu libertar grande parte da economia para a criação de riqueza.
    SERÁ?
    As privatizações de empresas monopolistas/oligopolistas centraram o capital em empresas que vivem essencialmente do mercado interno (EDP, GALP, PT, BRISA, etc.).
    Cavaco foi também o pai de uma política industrial de desindustrialização assente no betão e nos produtos não transacionáveis, em detrimento dos produtos transaccionáveis.

    Gostar

  78. tina permalink
    23 Dezembro, 2010 23:46

    1) O desemprego e o défice no tempo do Cavaco era piores.
    .
    Um frase tão pequena com duas mentiras tão grandes. Nem vale a pena ler o resto. A desonestidade, ignorância e mediocridade tornou-se a imagem de marca dos socialistas. O chefe dá o exemplo, por isso não é para admirar.

    Gostar

  79. 23 Dezembro, 2010 23:56

    Comentários/argumentos destes “Se a cegueira mental fosse música, este Harpad era a filarmónica da Arrentela” estão na moda neste século. Os direitinhas parecem miúdos a por as mãos nas orelhas e a bater o pezinho no chã com birra. Pois. Mas bater o pé e querer muito muito muito não faz com que as coisas sejam verdade.

    O mesmo digo a si, cara Tina. Informe-se e pense para que possa entrar num debate com alguma inteligência, o que parece que falta (e muito) desde o início do século.

    Até os telegramas do embaixador na Wikipedia dizem que o Trocas foi o primeiro a atingir a meta dos 3% e um ano antes da crise (!!) HaHaHa!

    Surigo que leia o resto. Talvez não se lembre. Talvez tena recalcado. Pois nem todos estamos nessa fase. Se calhar a massa bovina de que tanto falam neste sitio não esteja do lado da barricada que tanto gostam de apregoar.

    Gostar

  80. Nuno permalink
    24 Dezembro, 2010 00:15

    Um dos maiores erros de Cavaco foi permitir que se instalassem condições para que molhadas de pobres de espírito – como a Fernanda Câncio – estejam hoje bem, com trabalho que lhes garante as algibeiras cheias de caroço – que vale mais que o euro – enquanto a generalidade do povo se estupidifica cada vez mais, empobrece até à miséria e não tem como esmagar a bota socialista que faz a desgraça de Portugal.
    As badalhocas como a Fernanda Câncio estão safas.

    Gostar

  81. Papi permalink
    24 Dezembro, 2010 01:14

    A senhora Fernanda Câncio, antiga namorado do pseudo engenheiro José Sócatres devia era perguntar ao seu ex o que é que fez para desgraçar o nosso país.

    O próximo Presidente da República, Dr Cavaco Silva, fez muitas asneiras quando era Primeiro-Ministro mas fez muito menos que o ex desta senhora e é preciso avivar a memória desta senhora, para que ela diga quantas promessas fez o seu ex e não as cumpriu e como é possível que em 3 anos o país perca tanta riqueza como perdeu com o actual Primeiro-Ministro.

    Gostar

  82. tina permalink
    24 Dezembro, 2010 09:04

    ” mesmo digo a si, cara Tina. Informe-se e pense para que possa entrar num debate com alguma inteligência, o que parece que falta (e muito) desde o início do século.”

    Alguma vez o desemprego em Portugal esteve em 10,5%? É o défice actual de 9,5% que bateu o recorde de há 30 de anos atrás? Você é mesmo aldrabão, daqueles que aumenta o número de alunos do ensino privado no exame PISA para dar impressão aos portugueses que o ensino está a melhorar no país. Grandes intrujões, todos vocês.

    Gostar

  83. Pinto permalink
    24 Dezembro, 2010 09:04

    Rogério:
    A título de exemplo; logo após o 25 de Abril o %PIB per Capita aumentou

    À sua atenção:
    Evolução do PIB per capita

    1960 3132
    1961 3221
    1962 3534,4
    1963 3655,1
    1964 3874,4
    1965 4256,3
    1966 4483,9
    1967 4699,6
    1968 4959
    1969 5125,7
    1970 5609,6
    1971 6224,5
    1972 6881
    1973 7217,4
    1974 7324,9
    1975 6692,3
    1976 6653,5
    1977 6979,4

    1978 7330,2
    1979 7767
    1980 8049,6
    1981 8153,6
    1982 8279,2
    1983 8321
    1984 8202,7
    1985 8314,1
    1986 8582,3
    1987 9239,8
    1988 9743,4
    1989 10406,3
    1990 11248,7
    1991 11645,7
    1992 12007,7
    1993 11910
    1994 12061,4
    1995 12307,4
    1996 12722,9
    1997 13236,7
    1998 13852,7
    1999 14357
    2000 14842,1
    2001 15035,3
    2002 15032
    2003 14788,3
    2004 14931,7
    2005 14977
    2006 15142,5
    2007 15468,7
    2008 15452,2
    2009 15039,8

    Gostar

  84. tina permalink
    24 Dezembro, 2010 09:08

    E a prova é que enquanto Cavaco Silva ainda tem o apoio de 60% dos portugueses, Sócrates não passa de uns 25% de fanáticos socialistas. É o que as sondagens dizem e mostra que finalmente os portugueses abriram os olhos e querem aqueles que só enganam e empobrecem o país fora do governo.

    Gostar

  85. Pinto permalink
    24 Dezembro, 2010 09:13

    Os dados foram retirados do site pordata , mas pode ver a evolução em gráfico aqui

    Já agora deixo-lhe ainda dois pequenos excertos para confirmar a sua tese.

    TEXTO 1
    O progresso económico de Portugal Metropolitano era, nos anos 70, uma realidade, não muito acelerada, mas factual, sólida, crescente e promissora. A ela juntavam-se uma política financeira talvez prudente em excesso, mas sábia e firme. Ambas, economia e finanças, produziam uma moeda – o escudo – sadia e forte, invejada e desejada em todas as praças financeiras. Igualmente, conduziam a reservas em ouro e divisas como nunca as haviamos tido. E permitiam possibilidades de crédito estrangeiro praticamente ilimitadas. Muitos, o “Finantial Times”, por exemplo, consideravam estar, em 1973, talvez para breve o 3º milagre económico mundial.

    TEXTO 2
    Com o país na bancarrota [em 1976], Mário Soares pegou no telefone e apelou ao chanceler alemão Helmut Schmidt. O social-democrata garantiu as divisas necessárias para superar aquela emergência. O dinheiro devia chegar nessa noite, com urgência, num avião, para o Banco de Portugal abrir no dia seguinte. Não havia receita fiscal para cobrir as despesas públicas nem divisas para pagar as importações, escreve Rui Ramos no livro História de Portugal. O décice estava nos 14%. Vender-se-iam 172 toneladas de ouro.

    Revista SÁBADO nº 307, página 60

    Gostar

  86. tina permalink
    24 Dezembro, 2010 10:04

    Já agora, esses números estão corrigidos para a inflacção? E para aqueles que percebem menos, o facto de o PIB aumentar é natural para todos os países, a tendência tem sido o aumento de riqueza. O que acontece relativamente a outros países é que o crescimento da economia portuguesa sob Guterres e Sócrates tem sido tão pequena que muitos países nos ultrapassaram e assim passámos de 17º lugar dos países mais ricos com Cavaco para 33º lugar com Sócrates.

    Gostar

  87. Pinto permalink
    24 Dezembro, 2010 11:01

    Estão tina. Para chegar a estes dados vá ao site pordata, clique no separador “Contas Nacionais”. De seguida, no ponto 5 (Produtos e rendimentos) encontra o “PIB e PIB per capita a preços constantes (base=2006)“.

    Gostar

  88. Pinto permalink
    24 Dezembro, 2010 11:35

    Outro indicador do decréscimo da qualidade de vida em Portugal nos últimos anos pode ser encontrado na evolução do Índice de Desenvolvimento Humano: se em 2004 estávamos em 28º lugar com um índice de 0.904, hoje estamos em 40º, com um índice de 0.795, caindo 6 posições num só ano

    Gostar

  89. tina permalink
    24 Dezembro, 2010 12:31

    De acordo com esses dados a preços constantes, durante os 10 anos de governo de Cavaco Silva, 1985-1995, o PIB (capita) aumentou de 8314,1 para 12307,4, ou seja 12307,4 – 8314,1/8314,1 = 48%.
    .
    Durante os 6 anos de governo de Sócrates o PIB aumentou de 14931 para 15039,8, ou seja 1%!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Gostar

  90. tina permalink
    24 Dezembro, 2010 12:32

    É mesmo caso para se perguntar “O que é que os romanos fizeram por nós!???”

    Gostar

  91. A. R permalink
    24 Dezembro, 2010 15:17

    Caro Pinto

    Excelente trabalho. Mas olhe não vale a pena. A esquerda não sabe matemática. Só multiplicam ódios e embolsam o dinheiro do povinho em impostos, mordomias, fundações e muitos Pedro Soares e Figos.

    Gostar

  92. 24 Dezembro, 2010 15:36

    Pintinas há muito(a)s.

    Gostar

  93. 24 Dezembro, 2010 20:21

    Pinto; Agradecido pela informação.

    Mas repare que não desmenti a Tina. Referi aliás que na 1ª maioria de Cavaco viviamos um ciclo económico diferente que o de Sócrates. Nem quero entrar no campo dos números. Refiro outra vez que ambos tiveram maioria absoluta e não reformaram o necessário para que eu hoje consigua abrir uma empresa, colocar alguém em tribunal por não pagamento etc, etc, etc.

    O crescimento do pib não é sinal de “riqueza” numa medida absoluta. Tal como mais liberdade não favorece a democracia. O que é facto é que hoje ninguém tem vontade ou espírito de abrir negócio; dá chatice.
    O que nos resta? Poucos lugares na ombreira do Estado e um mercado “liberal” que os deixa à porta do 128 da PT, porque outros chegaram primeiro.

    E pinto; sou liberal. Só não posso é aceitar meio carne/meio peixe.

    R.

    Gostar

  94. tina permalink
    25 Dezembro, 2010 12:14

    “Referi aliás que na 1ª maioria de Cavaco viviamos um ciclo económico diferente que o de Sócrates.”

    Se Cavaco Silva tivesse governado no período em que Sócrates governou, teria seguido as mesmas linhas de austeridade que MFL tanto aconselhou. Sócrates foi esbanjador em tempo de crise para ganhar votos. Só agora, por pressão da UE, resolveu fazer qualquer coisa e como não sabe melhor, a ideia dele foi cortar salários e retirar abonos de família. Sócrates está a fazer as pessoas mais pobres para pagar os festins que deu no passado. O registo que fica do seu governo é o de pobreza, enquanto o de Cavaco foi o de abundância.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: