Saltar para o conteúdo

A concorrência é sempre bem-vinda, excepto no nosso sector* II

30 Junho, 2011

Ora, porque é que o Paes do Amaral e o Pinto Balsemão são contra a privatização da RTP? Fácil de explicar:

– o valor do subsídio que o Estado paga à RTP é de cerca de 250 milhões de euros/ano

– como contrapartida a RTP abdica de uma receita potencial em publicidade de cerca de 100 milhões de euros/ano

Na prática, o subsídio público à televisão divide-se assim: 150 milhões para a RTP, 50 milhões para a TVI e 50 milhões para a SIC. Paes do Amaral e o Pinto Balsemão querem manter o subsídio que indirectamente recebem. Só isso.

.

*Arroja’s First Law of Competition
46 comentários leave one →
  1. trill permalink
    30 Junho, 2011 09:40

    a questão é de saber até que ponto PPC é de facto independente desses lobbys. O lobbys fazem o trabalhinho deles, de defesa dos seus interesses, os governantes têm de fazer o trabalhinho de defesa dos interesses do país e de defesa da liberdade de informação e concorrência. http://psicanalises.blogspot.com/

    Gostar

  2. João Neto permalink
    30 Junho, 2011 09:49

    :-)))

    Gostar

  3. prod permalink
    30 Junho, 2011 10:12

    “… os governantes têm de fazer o trabalhinho de defesa dos interesses do país e de defesa da liberdade de informação e concorrência…”. errado. se ficarmos à espera do governo, paternalistamente, resolva os nossos problemas estamos bem tramados. alguém se oferece para amanhar uma petição online para nos desfazermos da rtp? sem uma prova de apoio de parte significativa da sociedade não creio que qualquer governo tenha coragem de avançar. o jogo é simples, ganha quem se faz ouvir com mais força e reunir mais apoios.

    Gostar

  4. trill permalink
    30 Junho, 2011 10:20

    paternalisticamente?! petição?!
    Repito: o governo tem a obrigação de defender os interesses do país e a liberdade de informação e concorrência.

    Gostar

  5. trill permalink
    30 Junho, 2011 10:24

    PPC sabe que tem os olhos todos postos nele e já há coisas que não estão a ser feitas como anteriormente ele tinha prometido. A sua actuação, rápida e eficaz, na RTP será um momento chave para o país e para ele.

    Gostar

  6. tina permalink
    30 Junho, 2011 10:28

    Assim se compreende tudo. Brilhante post, João.

    Gostar

  7. trill permalink
    30 Junho, 2011 10:36

    “Do lado das receitas propõe-se, por exemplo, a reforçar o pacote de privatizações, somando às já anunciadas TAP, unidades de suburbanos e de Carga da CP, também a privatização da RTP e da Águas de Portugal.”

    Sobre a privatização das Águas tenho algumas dúvidas pois é um sector q pode ser considerado “estratégico”. O Estado devia manter o controle de 50% e uma décima.

    Gostar

  8. trill permalink
    30 Junho, 2011 10:50

    “também os patrões dos media preferem uma RTP estatizada. Que pressões terão feito sobre Portas?…”
    Mas q linda questão… Não precisam de fazer pressões directas. Ele sabe que em qq momento, se ele n proteger os interesses deles, eles começam a falar dos submarinos – nomeadamente – nas televisões e imprensa deles. PPC tem é de saber manter-se totalmente fora deste pântano.

    Gostar

  9. 30 Junho, 2011 11:08

    #Arroja agradece

    Gostar

  10. prod permalink
    30 Junho, 2011 11:11

    “Repito: o governo tem a obrigação de…”
    pois, de obrigações e boas intenções está o inferno cheio. continuemos então, sentados, à espera que o d. sebastião de serviço dê conta do recado… não lhe lembrem quem lhe deu os votos e a quem deve prestar contas e ainda vai acabar tudo como em 2003.

    Gostar

  11. 30 Junho, 2011 11:21

    Explicação clara e simples! Bom post!

    Gostar

  12. José Pinto Basto permalink
    30 Junho, 2011 11:44

    Boa É com argumentos destes, assim , demolidores, que se faz o esclarecimento público, nem mais, simples, prático e objectivo.

    Gostar

  13. 30 Junho, 2011 11:56

    “E também não compreendo porque só há 2 canais privados quando não duvido que o espectro radio-eléctrico disponível daria para pelo menos mais 2 ou 3 canais. E não compreendo porque esses 2 canais privados estão há 20 anos nas mãos dos mesmos grupos. O espectro radio-eléctrico é um bem público. Pertence a todos nós, pertence à República. Porque é que os canais disponíveis não foram concessionados por 10, 15 anos, com leilão ou rotação obrigatória para outro concessionário no fim desse termo e estão há 20 anos a passar telenovelas rascas do inicio ao fim do dia?”

    http://arroganciadajuventude.net/2011/03/servio-pblico-de-televiso/

    Gostar

  14. 30 Junho, 2011 12:33

    Bem apanhado caro João Miranda…

    Gostar

  15. José Pinto Basto permalink
    30 Junho, 2011 12:33

    Se o Governo é contratado pelos contribuintes para governar e mesmo assim os contribuintes ainda têm de suportar mais esta despesa, que não passa de um suporte de propaganda do Governo, eu vou ali e já volto.
    Se o Governo precisa de propaganda, que a pague do seu próprio bolso…não do meu.
    Se a RTP é uma empresa e não dá lucro ao governo que eu contratei…rua com ela.
    A RTP só serve, a quem tem intenções de se servir dela…(só isso), a mór das vezes para camuflar…
    A RTP é um luxo, e não estamos em tempos disso.
    A RTP pode ser uma migalha, mas é de migalhas que se faz um pão. Exemplo? Viajar em económica.

    Gostar

  16. JCardoso permalink
    30 Junho, 2011 13:00

    Balsemão e Paes do Amaral ainda não devem ter dado conta que a publicidade na RTP é tanta ou mais que a dos outros canais. E programação de serviço público, é melhor nem falar.

    Gostar

  17. trill permalink
    30 Junho, 2011 13:36

    o tipo da TVI estava (na TVI) a dizer q para além de n haver mercado para outra tv privada isso iria prejudicar os jornais! Como se isso o preocupasse imenso… Mas claro que não tem qq fundamento: quem lê jornais n está dependente da televisão e provavelmente prefere a internet e os canais por cabo. É um argumento da treta.

    Gostar

  18. Lima permalink
    30 Junho, 2011 14:02

    Ou a RTP é privatizada, ou eu passo a depreender que esta país está irremediavelmente entregue nas mãos dos bandidos. E eles têm rosto e nome próprio. A ver vamos se o PM resolve a situação conforme as expectativas de justiça, de quem votou nele.

    Gostar

  19. trill permalink
    30 Junho, 2011 14:10

    Na verdade há blogs que prestam um serviço público melhor, mais útil e de melhor qualidade, que todos os canais da RTP juntos. E custam zero aos contribuintes.

    Gostar

  20. JFP permalink
    30 Junho, 2011 14:23

    Aplaudo o juízo formulado.

    Gostar

  21. 30 Junho, 2011 14:30

    Hoje, o título principal do “Público” é: “Parque automóvel do Estado está velho e 71% circula sem seguros”.
    71 circula…
    Pelos vistos, 71 passou a ser singular.
    Quando o analfabetismo, aqui consubstanciado na “troika” Bárbara+Gaspar+Carvalho, se instala na direcção de um jornal dito “de referência”, tudo é de esperar, não?

    Gostar

  22. amador permalink
    30 Junho, 2011 14:40

    Sr, Joao Miranda, “reality is beginning to sink in”. Ah. but there will be more….

    Gostar

  23. JOÃO SANTOS permalink
    30 Junho, 2011 15:21

    Antecipo que se a privatização da RTP for para a frente, o Governo será objecto de represálias persistentes por parte da Impresa e da Media Capital.

    Gostar

  24. PMP permalink
    30 Junho, 2011 15:31

    Excelente artigo, fica tudo dito desta forma.
    É uma vergonha adiar ou suspender a privatização da RTP.

    Gostar

  25. Pi-Erre permalink
    30 Junho, 2011 16:09

    Esse pinto embalsamado saíu-me cá uma grande múmia…

    Gostar

  26. afédoshomens permalink
    30 Junho, 2011 16:18

    será que os portugueses estão anestesiados?
    será que não se vão revoltar???

    Gostar

  27. JP Ribeiro permalink
    30 Junho, 2011 16:32

    Obrigado pela lembrança! É que estes argumentos se aplicam a todos os sectores. Por esse motivo a regra deve ser universal: o Estado, por definição, não deve ser proprietário de nenhuma empresa, para poder ser arbitro isento.

    Quando se começam a avaliar as excepções, encontra-se justificações para tudo. Essa é uma especialidade bem humana.

    Gostar

  28. Arlindo da Costa permalink
    30 Junho, 2011 16:35

    Em Portugal não há concorrência.
    Há empresários subsidiados e protegidos pela lei.
    A verdadeira concorrência está na base – nos mercados agrícolas, nas tabernas e nas lojas populares.
    Um agricultor do Oeste está mais sujeito às regras do mercado do que o Belarmino, a EDP, a PT, o poltrão do Pingo Doce ou mesma toda a banca (que chupa do Estado e dos contribuintes!!!!).

    Gostar

  29. Carlos Dias permalink
    30 Junho, 2011 17:43

    Ó da-se
    “Hoje, o título principal do “Público” é: “Parque automóvel do Estado está velho e 71% circula sem seguros”.
    71 circula…
    Pelos vistos, 71 passou a ser singular.”
    E 100% É a totalidade, não SÃO a totalidade.
    -71% do Parque automóvel circula sem seguro-
    Mas isto digo eu que não fiz a 4ª classe.

    Gostar

  30. Portela Menos 1 permalink
    30 Junho, 2011 17:49

    desde esta tarde que 50% dos que votaram PPD-CDS já negaram 3 vezes que o tivessem feito; nada de novo.

    Gostar

  31. mesquita alves permalink
    30 Junho, 2011 18:13

    Desde as 9h19 que não há actividade nesta casa.
    O silêncio no Albergue Espanhol é de bradar aos céus.
    Será que está tudo doente? meteram baixa fraudelenta?
    Boa tarde.

    Gostar

  32. certo permalink
    30 Junho, 2011 18:45

    Enfim, chupistas,
    ou tudo pelo Estado, como
    o Balsemão do “Expresso” lá diz.
    ‘O jornal reserva-se o direito de em completo juízo publicar o que muito bem entenda, ou não, conforme aos interesses do estado, acima de qualquer verdade e demais conveniências. É assim.’

    Gostar

  33. certo permalink
    30 Junho, 2011 18:51

    Mas não há já atividade nesta casa?
    Será que tudo está doente?
    Mesquita Alves
    “Pero, donde los hombres?”

    Gostar

  34. jpechego permalink
    30 Junho, 2011 19:09

    Expliquem-me por favor; não foi este primeiro ministro que disse que as medidas que deixou passar no orçamento de estado seriam mais duque suficientes para que o governo anterior pusesse as contas públicas em ordem? Então para quê mais agora?
    E o outro é que era mentiroso!

    Gostar

  35. Arlindo da Costa permalink
    30 Junho, 2011 20:00

    Os críticos do Sr. Engº Sócrates meteram todos a viola no saco!
    Pela boca morre o peixe!

    Gostar

  36. trill permalink
    30 Junho, 2011 20:12

    “Antecipo que se a privatização da RTP for para a frente, o Governo será objecto de represálias persistentes por parte da Impresa e da Media Capital.”

    e o verdadeiro problema é este, como aliás todos sabemos…

    o PPC não pode ceder à chantagem.

    Gostar

  37. Arlindo da Costa permalink
    30 Junho, 2011 20:15

    Ó Trill telefona ao PPC para que este tire de vez as reformas dos politicos que ainda estão em idade para trabalhar!
    Esses mamões é que não fazem sacrifícios e ficam com o abono de famílias que foi retirado às famílias pobres!
    E quanto à RTP, é baixar os ordenados e as regalias daqueles mamões!

    Gostar

  38. trill permalink
    30 Junho, 2011 20:29

    n tenho o número nem nunca nos falamos, se bem me lembro. De resto eu n estava em v r na semana passada quando ele andou a passear pela bila e se estivesse de certeza n ia falar c ele, q sou meio alérgico ao poder… mas olha q ele ficou em casa do pai como habitualmente, n mudou por agora ser pm.

    Os figurões da érretêpê não estão habituados a cortes de honorários. acho q aquilo n tem solução.

    Gostar

  39. trill permalink
    30 Junho, 2011 20:31

    mas ele ou os colaboradores vão ler a tua sugestão ali acima, q de resto eu subscrevo.

    Gostar

  40. trill permalink
    30 Junho, 2011 20:37

    da Costa:
    não dá pa ligar-lhe agora que ele está a falar em directo na têvê (q não a érretêpê)

    Gostar

  41. jose figueiredo permalink
    30 Junho, 2011 21:33

    Parabens, voce viu o que contentores de comentadores ainda não falaram ou não podem falar

    Gostar

  42. portodocrime permalink
    30 Junho, 2011 23:05

    sim senhor.
    muito bom.
    agora pergunto eu.
    quem é que quer comprar uma empresa com 3500 trabalhadores?
    sendo que metade deles não fazem nada?
    ok.Fazem.um bocadinho.
    e a tap?
    eheheh
    9500 gajos…..
    lol.
    Abraço

    Gostar

  43. Leme permalink
    1 Julho, 2011 01:08

    O Paes não acredito muito. Agora o Quico não e está-se bem cagando para o assunto… pelo menos, com o meu não conta.

    Gostar

  44. 1 Julho, 2011 09:31

    Carlos Dias,
    Olhe, que tal voltar às aulazinhas de Gramática (se é que as teve alguma vez)? Ou não lhe ensinaram na escola primária (se é que a frequentou) que o predicado deve sempre concordar com o sujeito? Porventura 100 não é plural? E 71? Então, por que raio o predicado há-de aparecer no singular?
    Ignorância atrevida!

    Gostar

Trackbacks

  1. O nosso fabuloso serviço público de televisão « O Intermitente (reconstruido)

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: