Saltar para o conteúdo

Opções políticas

1 Julho, 2011

Cobrar um imposto extraordinário em vez de privatizar de imediato a RTP.

Imposto extraordinário: 800 milhões de euros

Custo da RTP ao fim de 4 anos: 1000 milhões de euros

33 comentários leave one →
  1. anti-comuna permalink
    1 Julho, 2011 10:14

    E de repente o governo perde o estado-de-desgraça:
    .
    .
    “O primeiro-ministro já tinha previsto com Eduardo Catroga a possibilidade de criar um imposto extraordinário que se aplica ao subsídio de Natal, apesar de o ter justificado com o anúncio do défice de 7,7% no primeiro trimestre deste ano.”
    .
    In http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=493735
    .
    .
    MENTIROSOS!
    .
    .

    Gostar

  2. tina permalink
    1 Julho, 2011 10:51

    João, a questão é que privatizar a RTP leva tempo enquanto o défice tem de baixar JÁ! E só agora se confirmou que este estava acima dos 7%.

    Gostar

  3. JoaoMiranda permalink*
    1 Julho, 2011 10:54

    Tina,
    .
    O problema é que se optou por não privatizar a RTP. Quem cobra impostos extraordinário mas não tem qualquer intenção de privatizar a RTP mostra de que é feito e que métodos usará no futuro.

    Gostar

  4. anti-comuna permalink
    1 Julho, 2011 10:56

    “E só agora se confirmou que este estava acima dos 7%.”
    .
    .
    Mas já todos sabiamos que o governo anterior mentou nas contas. E o Passos Coelho sabia-o. Mais. Este imposto extraordinário já estava combinado com o Catroga, ainda bem antes de se saber oficialmente as derrapagens da despesa.
    .
    .
    O fulcro é este. O Coelhinho prometeu não usar a herança para fazer política. E fê-lo. O Coelhinho sabe que é a despesa que está a derrapar, mas aumenta os impostos, não actua sobre a despesa. Mais uma vez, mentiu, pois prometeu que seria sobre a despesa que actuaria.
    .
    .
    Agora eu vou dizer aos assessores e abrantes laranjinhas e azuis que agora campeiam por aí: este imposto extraordinário não terá os efeitos desejados do lado das receitas fiscais. E o défice não vai ser ser corrigido com este imposto. Lá para Outubro eles vão ver como foram estúpidos ao lançar este imposto agora.
    .
    .
    Estão a governar como o Pinócrates e vão falhar como ele. Nabinhos…

    Gostar

  5. Lima permalink
    1 Julho, 2011 11:00

    Assim como as medidas especiais de aquisição de receitas no bolso dos contribuintes podem ser imediatas, também as medidas de cortes radicais do estado o deveriam ser. Desta forma, o governo começa já a criar anti-corpos. Parece que afinal todos os decisores políticos, sem excepção, receiam mexer na função pública. Este governo deveria ter a coragem, de imediato, encerrar todos os serviços públicos que todos nós sabemos serem monos para os contribuintes.

    Gostar

  6. PMP permalink
    1 Julho, 2011 11:06

    Porque é que dizem que o deficit foi de 7,7% quando foi de 8,7% como diz o INE ?
    .
    Não sabem ler ?
    .

    Gostar

  7. JoaoMiranda permalink*
    1 Julho, 2011 11:09

    PMP,
    .
    8,7% é uma média ponderada que inclui trimestres do ano de 2010

    Gostar

  8. Leandro permalink
    1 Julho, 2011 11:27

    Meus amigos,

    Desculpem por ser do contra, mas parece-me que aqui o problema é uma questão temporal. Não se esquecam que é mais fácil e mais rápido implementar um imposto, igual ao que ontem foi anunciado, do que privatizar um bixo como a RTP… Parece-me óbvio não?

    Cada coisa a seu tempo. É mais do que evidente que a privatização da RTP será uma das prioridades do Governo, independentemente dos anti-corpos que já existem. É preciso ser racional, não perder a orientação e ter algum optimismo.

    Cumprimentos

    Gostar

  9. 1 Julho, 2011 11:33

    Tina,

    “João, a questão é que privatizar a RTP leva tempo enquanto o défice tem de baixar JÁ! E só agora se confirmou que este estava acima dos 7%.”

    Em 15 dias ou menos, monta-se uma Oferta Pública de Venda a ocorrer na Bolsa em leilão competitivo, sem restrições em termos de volume por accionista ou por nacionalidade. Não vale a pena perder tempo com avaliações, pois todos sabemos que a RTP está em falência técnica há décadas. Encaixe com a venda superior a 1 Euro, seria sempre um excelente negócio: o Estado deixaria de ter de cobrir os quase 600 milhões de euros de capitais próprios negativos e os contribuintes deixariam de desembolsar anualmente mais de 300 milhões, entre indemnizações compensatórias e taxas de audio visual.
    Se só agora confirmaram que o défice estava acima dos 7% (sempre foi assim tão crédula?), sabem decerto há muito que a RTP é, desde há décadas, o buraco mais escabroso de todas as Empresas Públicas. É inconcebível continuarmos a alimentar esse monstro.

    Gostar

  10. JoaoMiranda permalink*
    1 Julho, 2011 11:44

    ««Cada coisa a seu tempo. É mais do que evidente que a privatização da RTP será uma das prioridades do Governo, independentemente dos anti-corpos que já existem.»»
    .
    As evidências vão no sentido contrário. A que está formulado no programa de governo é que a RTP será privatizada quando houver condições de mercado para tal (leia-se: quando o mercado publicitário recuperar o suficiente para a SIC e a TVI não serem afectadas). Ora, isso não vai acontecer nos próximos 4 anos. Os próximos 2 anos são de recessão e o mercado publicitario não recupera nos 2 seguintes.

    Gostar

  11. 1 Julho, 2011 11:52

    Nem por um euro, Balsemão e Comp.ª compram a RTP.
    O anjo Coelho não sabe, mas o diabo Portas já o sabia.
    J. Gil

    Gostar

  12. anti-comuna permalink
    1 Julho, 2011 11:53

    Caro JM, essa da recuperação do mercado publictário não colhe. Senão, porque vão vender outras empresas em que o mercado está em recessão também? Quer um exemplo? Os seguros da CGD. Ou até mesmo a participação da EDP.
    .
    .
    É uma desculpa deles para não fazerem aquilo que deveriam fazer: liberalizaão total dos sectores rent seeking.
    .
    .
    O LR aponta o dedo. Eles podem montar uma operação de venda em relativamente pouco tempo. O que não há é vontade em combater os poderosos lobbies de Lisboa, que controlam a Impresa e a Media Capital.
    .
    .
    Ou seja, é um governo supostamente liberal (que acredita no mercaod livre per si) mas que se nega a aceitar tornar esses mercados verdadeiramente livres e competitivos.
    .
    .
    Depois, claro, temos a quetsão da RTP, que é um sorvedouro dos dinheiros públicos: 230 milhões por ano.

    Gostar

  13. jose silva permalink
    1 Julho, 2011 12:02

    O negocio da TV esta em profunda transformaçao a nivel mundial ha´´ anos. Hoje os mais jovens passam mais tempo em frente ao PC ou a ver videos no PC do que em frente “a TV. O mercado publicitario da TV vai continuar em erosao. Pensar que em Portugal ira recuperar, com ou sem crise, com ou sem recessao, e´ mais um provincianismo.

    Hoje em dia, qualquer com uma Boxee ou um TV de geraçao recente consegue ver videos internet na sua TV.

    Gostar

  14. 1 Julho, 2011 12:03

    Votaram nele, agora chorem.
    Mas não chorem tudo de uma vez, pois ainda só passaram 2 semanas e ainda vão ter que levar com ele mais quatro anos, ou talvez dois na melhor das hipóteses.

    Gostar

  15. tina permalink
    1 Julho, 2011 12:27

    Então, por que é que simplesmente não se fecha a RTP2 e indemniza-se o pessoal?

    Gostar

  16. Ole permalink
    1 Julho, 2011 12:32

    Só queria esclarecer aqui o detalhe que a culpa da não total privatização da rtp é de quem votou no cds-pp, porque quando houveram as negociações da coligação, o passos teve de ceder nessa matéria já que para o portas era essencial manter a rtp!

    Gostar

  17. Lima permalink
    1 Julho, 2011 13:51

    “Ora, isso não vai acontecer nos próximos 4 anos.”
    E entretanto, vamos ter que supoortar o elefante na sala.

    entretanto e entrementes, do outro lado do Atlântico, as coisas não estão nada melhores do que por aqui. Lavai o Brnanke ter que passar ao QE3:
    “Minnesota Joins New Jersey In Insolvency, Shuts Down, Harbinger Of Debt Ceiling Negotiation Outcome?
    Submitted by Tyler Durden on 07/01/2011 08:34 -0400

    Two down. 48 to go until Meredith Whitney is proven correct beyond a reasonable doubt. After New Jersey was forced to reach out to JP Morgan for an emergency bridge loan a few days ago, it is Minnesota’s turn. From ABC: “Minnesota’s government has shut down, ahead of the holiday weekend, for the second time in six years after state leaders failed to find common ground on resolving a $5 billion budget deficit. Thousands of state workers will be laid off, state parks will be shuttered, the issuance of fishing licenses will be halted and the Minneapolis zoo will be closed. Road projects will also grind to a standstill just as people hit the road for the holiday.”

    Gostar

  18. 1 Julho, 2011 13:58

    pois é , Tina. uma questão de fazer as contas , se calhar sai mais barato as indenminizações que manter o trambolho a funcionar.

    Gostar

  19. Dazulpintado permalink
    1 Julho, 2011 14:08

    J.Negócios:
    12:41 Os contribuintes pagam a contribuição audiovisual através da factura da electricidade. E o Estado paga uma compensação às eléctricas por estas cobrarem este valor. O Governo de José Sócrates determinou um aumento de 11% desta compensação.

    Gostar

  20. tina permalink
    1 Julho, 2011 14:14

    “que manter o trambolho a funcionar.”

    e que grande trambolho! Um dos poucos programas de jeito que tinham, o Sherlock Holmes, foi substituído por um programa actual daqueles que ninguêm vê. Quando lhes escrevi a perguntar o que tinha acontecido ao Sherlock Holmes, ignoraram o meu em-mail. Grande serviço público!…

    Gostar

  21. tina permalink
    1 Julho, 2011 14:15

    “programa cultural” e não “programa actual”

    Gostar

  22. Não Interessa permalink
    1 Julho, 2011 14:19

    Essa comparação não faz sentido. Se prolongarem este imposto por 4 anos também recebem 3200 milhões.

    Gostar

  23. 1 Julho, 2011 14:24

    Toda esta discussão está inquinada pelo facto de a perda da RTP ser considerada uma espécie de sacrifício. Certamente será, para quem depende dos programas de conteúdos altamente culturais que enchem horas a fio da transmissão diária em horário nobre, principalmente da RTP1, e que conduzem às estupidificação generalizada a que são submetidas centenas de milhares de pessoas através de telenovelas e outros programas. De resto, os concursos constantes que transmitem a ideia de que basta girar uma roda para ganhar um carro são, pela continuidade, um exemplo de um comportamento que a televisão pública não deve dar, sugerir ou incutir no cidadão.

    Gostar

  24. 1 Julho, 2011 14:27

    Subscrevo.

    Gostar

  25. 1 Julho, 2011 14:34

    Não interessa,

    “Essa comparação não faz sentido. Se prolongarem este imposto por 4 anos também recebem 3200 milhões.”
    E continua a torrar-se dinheiro num buraco sem fundo. Você não paga impostos, pois não? Sinceramente!

    Gostar

  26. Lionheart permalink
    1 Julho, 2011 14:42

    Ainda falta saber qual terá sido a derrapagem do segundo trimestre de 2011, que ontem acabou. Portugal tem apenas MEIO ANO para cumprir o que foi acordado com os credores. Os primeiros seis meses de 2011 foram passados a “patinar” para trás, por isso agora não vai ser difícil, vai ser absolutamente infernal. Acho que a maioria das pessoas não têm consciência de que o impasse em que o país esteve piorou TUDO, ou pensavam que enquanto não havia governo se estava a diminuir o défice? Estava, estava…

    Gostar

  27. Arlindo da Costa permalink
    1 Julho, 2011 15:02

    Não estou de acordo com a privatização.
    Estou de acordo com a sua extinção e já agora que fechem a SIC e a TVI, que aquilo é só treta, embuste e manipulação informativa!

    Gostar

  28. José Pinto Basto permalink
    1 Julho, 2011 15:25

    Mas os 800 milhões de euros do Natal são uma côdea…para atingir os 5,9%, (2 mil milhões) obrigatório, ainda faltam 1.200 milhões, se não vão buscá-los nas privatizações, donde vem o resto?
    .
    Mais impostos extraordinários?
    .
    Se fôr assim para que serve viajar em económica?…
    .
    Ou o Coelho tira o dito da cartola ou está frito…tou céptico, não vejo lura. Para que a coisa fique abaixo dos 10,6 biliões está a ficar complicado.

    Gostar

  29. 1 Julho, 2011 16:04

    Arlindo,

    “Não estou de acordo com a privatização. Estou de acordo com a sua extinção (…)”

    Oh homem, não diga asneiras. A liquidação implica que o Estado teria de pagar cerca de 600 milhões de euros, que é o valor negativo dos capitais próprios da RTP. Se a vender, nem que seja por 1 euro (nem isso vale), liberta-se daquele buraco e quem a comprar que assuma as dívidas.

    Gostar

  30. 1 Julho, 2011 17:06

    O custo da RTP em 4 anos será de cerca de € 1500 milhões e não € 1000 milhões, como diz.
    O que, é claro, só reforça a urgência da privatização, autêntica pedra de toque da credibilidade deste Governo.

    Gostar

  31. permalink
    2 Julho, 2011 21:09

    Ainda há uma outra hipótese que é manter uma RTP em versão reduzida. Porque será que não é possível baixar substancialmente os custos operacionais da RTP? Acho que podiamos viver com uma TV pública bem mais pobrezinha.

    Gostar

  32. rascunhosbanais permalink
    2 Julho, 2011 22:06

    Concordo em absoluto com a privatização desse poço sem fundo que é a RTP.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: