Saltar para o conteúdo

Buracos negros

16 Setembro, 2011

A Lei 34/87, de 16 de Julho, está em vigor há duas dúzias de anos. Alguém conhece algum titular de cargo político que tenha sido acusado (já nem digo condenado) pela prática deste crime?

Artigo 14.º
Violação de normas de execução orçamental

O titular de cargo político a quem, por dever do seu cargo, incumba dar cumprimento a normas de execução orçamental e conscientemente as viole:
a) Contraindo encargos não permitidos por lei;
b) Autorizando pagamentos sem o visto do Tribunal de Contas legalmente exigido;
c) Autorizando ou promovendo operações de tesouraria ou alterações orçamentais proibidas por lei;
d) Utilizando dotações ou fundos secretos, com violação das regras da universalidade e especificação legalmente previstas;
será punido com prisão até um ano.

40 comentários leave one →
  1. Monti permalink
    16 Setembro, 2011 16:33

    ” Lei 34/87, de 16 de Julho”
    Forma portuguesa de resolver problemas: uma lei, uma comissão.
    Ainda agora com o SIS/ Comissão de Fiscalização, comprovado.
    Que tal, contabilizar os custos dos fazedores destas preciosidades?
    Tempo, deputados e secretarias, papel…
    Nada a fazer.

    Gostar

  2. JCA permalink
    16 Setembro, 2011 16:42

    .
    Correcção: em Portugal não há ‘titulares de cargo politico’. Há ‘representantes eleitos pelo Povo’. É essa a sua confusão. Ninguém titula. Representa. Assim uma espécie de comissionista de ‘enciclopedias’. Ou um intermediário entre os portugueses que são ‘muito burros’ e precisam dum especialistas para intermediarem as cenas multimilionários. Ou a Sociedade Anonima com marca ‘Estado’ que não faz copntas. Só precisa de Receitas, Impostos. Porque nas despesas os tais ‘intermediários’ ou ‘comissionistas’ não falham. Estão sempre certos. O erro é nas Receitas. Então tanto gajo académico, lobby da Educação representado, intelectual, ‘cientista da vida, qual deus’.
    .
    Eh pá o COLOSSAL ERRO É SE COBRA POUCO AOS PORTUGUESES EM IMPOSTOS. Os gajos são o supra-suma.
    .
    Hoje felizmente pode-se falar assim. Hoje não é depois do 25 de Abril. É exactamente HOJE. Porque está na cara como dizem até os polticamente corretos nas tertulias: acabaram. não se safam.
    .
    Por exemplo, se a Grecia entrar em default Portugal vai logo a seguir. Mas não entra. O bombo de porrada vão ser os Portugueses pela mão do que é mas não há responsáveis. Só representantes. Entendido ? Entendido também que sãop tão BURROS que cada vezs se enterram mais. Neste momento á velocidade da luz.
    .
    O Passos parece que ainda nem perceu onde está metido. Ou não pode ‘perceber’ ……
    .
    Despeçam, arrombem com os ‘peqeuno e medio funcionários publicos’, arrasem os ‘+pequenos e medios empregados’, deitem o fogo às PME. É bom. Têm feito muitissimo. Moldem assim o Futuro que vão MUITO LONGE …. Não é a médio prazo. nem a curto. É hoje. Enterram-se.
    .
    Por exemplo quando começarem a fazer comparativos na Educação com os Passados. Com a Saúde. Etc. certo estavam errados eh pá mas vocês …….
    .
    A Passos só resta MUITO RAPIDAMENTE perceber o que lhe CONVÉM PESSOALMENTE. No fim é um Cidadão como outro qualquer. Socrates demorou, foi teimoso. Mas acabou por perceber o SEU INTERESSE NA SUA VIDA PESSOAL, como uma pessoa, nem mais menos. O sucessivo se calhar ainda tem que …..
    .

    Gostar

  3. 16 Setembro, 2011 16:45

    Buraco negro? E este, que está ainda em plena formação? Golpe de Misericórdia, “featuring” Santana Lopes e Helena Lopes da Costa: http://pol-norte.blogspot.com/2011/09/golpe-de-misericordia.html

    Gostar

  4. santos permalink
    16 Setembro, 2011 16:46

    Já no pós 25 abril , o Dr. Salgado Zenha apresentou queixa com base na lei anterior (que vinha do tempo da outra senhora , onde neste aspecto as coisas eram levadas a sério … ) mas ESTE ministerio publico arquivou porque aquela lei salazarenta já não se aplicava !!!… E agora não há nenhum advogado com tomates para o fazer ? Não há , e a gente sabe bem porquê …

    Gostar

  5. lica permalink
    16 Setembro, 2011 16:47

    Gostar

  6. JCA permalink
    16 Setembro, 2011 16:49

    .
    cont 16.42
    .
    e nesta caldeirada toda afinal quem é que vai ser o luis XVI e a Maria Antonieta ?´è tão certo como o destino: vai haver embora eu não gostasse que assim será.
    .

    .

    Gostar

  7. JCA permalink
    16 Setembro, 2011 16:57

    .
    E por falar em exitos e fracassos afinal mesmo no meio do ‘catastrofismo’, do ‘great american disaster, filme’, da ‘mounumental crise financeira, almoçaram notas em vex de batas, o dinheiro está na fossa, no esgoto desapareceu, dizem os ‘artistas’; lá vai:
    .
    -CALIFORNIA LEGISLATURE PASSES BILL TO STUDY STATE-OWNED BANK
    http://www.webofdebt.com/articles/california_leg.php
    .
    -Let’s talk Depression, even if the politicians won’t
    http://opinion.latimes.com/opinionla/2011/09/economy-obama-democrats-stimulus-republicans-tax-cuts-depression.html
    .
    -Book Review: Sarah Palin via Joe McGinniss: cocaine, infidelity and anonymity
    http://www.latimes.com/entertainment/news/books/la-et-0916-mcginniss-palin-book-review-20110917,0,3591447.story
    .
    -GREAT MYTHS OF THE GREAT DEPRESSION

    Click to access GreatDepression.pdf

    .
    .
    Ditadores, Xina, União sovietica e uma gajada que anda por aí à molhada afinal tiveram um bom mestre:
    .
    -Hitler and the Banksters: The Abolition of Interest-Servitude
    http://www.veteranstoday.com/2011/09/13/hitler-and-the-banksters-the-abolition-of-interest-servitude/
    .

    Gostar

  8. JCA permalink
    16 Setembro, 2011 17:04

    .
    e finalmente mastigando esta treta toda e voando por cima, simplesmente:
    .

    (publicado em 2008).
    .
    Com 3 anos de atraso estas medidas fundamentais começam agora a ser reconhecidas e aplicadas até internacionalmente.
    .
    Mantém-se que não há outra alternativa séria que reacenda rapidamente o DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO e a criação de Riqueza e Emprego. Em vez de provocar a RECESSÃO SUSTENTADA e criação de Pobreza e Desemprego.
    .
    As 9 REFORMAS pacificamente revolucionárias’ MAIS 3 ADICIONAIS para instaurar o LIBERALISMO AVANÇADO com sustentação dos DIREITOS CIVILIZACIONAIS IRREVERSÍVEIS DOS PORTUGUESES (universalidade da Educação, Saúde, Pensões, Idade de Reforma razoável e Solidariedade com os Desempregados) e RESOLVER PORTUGAL:
    .
    Isto é um Programa do CAPITALISMO, embora pareça Marxista na acanhada Democracia Portuguesa confusa e desorientada.
    .
    -APROVAÇÃO PELA AR e EVENTUAL INCLUSÃO POSTERIOR NA CONSTITUIÇÃO (embora não necessária):
    .
    1) RACIO máximo PIB/Carga Fiscal.
    .
    2) RACIO máximo PIB/Despesas do Estado (*)
    .
    (*) Provocadora da Reforma séria da estrutura de Governança, da Burocracia Publica e do Orçamento Geral do Estado. A ultrapassagem destes racios só viabilizada por 2/3 ou 3/ 4 de votos da AR.
    .
    -BANCA EM PORTUGAL e GARANTIA DOS DINHEIRO DOS DEPOSITANTES:
    .
    3) SEPARAÇÂO ABSOLUTA da Banca Comercial de quaisquer actividades especulativas nomeadamente Sociedades de Investimentos Financeiros ou Hedge Funds, para protecção absoluta das Poupanças e Dinheiro dos Depositantes para regresso da confiança nos Bancos.
    .
    4) TAXA PARA GARANTIAS BANCÁRIAS calculada sobre todos os negócios e receitas da Banca robustecendo financeiramente o Fundo de Garantias Bancárias para devolver a qualquer momento os Depósitos dos Cidadãos, Empresas e Entidades Publicas que confiaram no Banco que ficou inviabilizado, faliu ou fechou.
    .
    .
    -IMPOSTOS E FISCALIDADE:
    .
    5) ABOLIÇÃO de todos os Impostos substituindo-os por um único: INU – Imposto Nacional Único colectado sobre tudo o comprado e facturado dentro de Portugal (**)
    .
    (**) Pagamento dos Ordenados Brutos aos Empregados pelas Entidades Patronais.
    .
    6) AMNISTIA Fiscal para estancar o estado de falência do Tecido Económico Nacional e a insolvência dos Cidadãos, já praticado antes e depois do 25 de Abril.
    .
    .
    -SEGURANÇA SOCIAL:
    .
    7) ABOLIÇÃO dos Descontos mensais de Empregadores e Empregados substituindo-os pelo IUSS – Imposto Único de Segurança Social colectado sobre tudo o comprado e facturado dentro de Portugal (***)
    .
    (***) Pagamento dos Ordenado Brutos a todos os Empregados pelas Entidades Patronais.
    .
    8) Instauração da PENSAO NACIONAL UNICA, igual a 2 ou 3 vezes o SMN-Salario Mínimo Nacional, universal e igual para todos os Reformados Portugueses (****)
    .
    9) Criação do Fundo Nacional de REFORÇO DA PENSÃO NACIONAL UNICA, gerido pelo Estado, para quem queira depositar mensalmente um valor incerto a qualquer momento para assegurar um reforço publico do valor mensal da Pensão Nacional Única atingida a idade de reforma até ao falecimento (****)
    .
    (****) Na transição do velho para o novo Sistema, passariam para o Fundo de Reforço da Pensão Única, os valores já descontados por Empregados e Empregadores correspondentes à diferença entre o valor da Pensão Única e a Pensão em vigor no momento da Inscrição na Segurança Social
    .
    .
    -MEDIDAS ADICIONAIS PARA REFORÇO DA SUSTENTAÇÂO DOS DIREITOS CIVILIZACIONAIS IRREVERSIVEIS DOS PORTUGUESES na Civilização Europeia avançada no Mundo:
    .
    a) Idade de reforma cerca dos 55 anos para desempastelar POSTOS DE TRABALHO PARA OS JOVENS, NOVOS LICENCEADOSe DESEMPREGADOS: admissão obrigatória de jovens ou desempregados até ao limite do ordenado que o reformado auferia.
    .
    b) Libertar os Encarregados de EDUCAÇÃO -cheque-educação: cada um endossa o Cheque-Educação à Escola que LIVREMENTE escolhe para os filhos seja publica ou privada ou cooperativa.
    .
    c) SAÚDE, reactivação de todos os Postos de Saúde e Equipamentos abandonados, recrutamento médicos estrangeiros com novo contrato de trabalho diferente dos actuais, receituário obrigatório por principio activo, e se necessário eventual reactivação dos Laboratórios Farmacêuticos do Estado (exº antigos Laboratorios Militares), acabar com modelos de ‘capitalismo selvagem’ que ocasionalmente existam na carreira profissional publica da saúde ou compras hospitalares.
    .
    VÁ LÀ CONTINUEM A SER MARRETAS. NINGUÉM CONTA COM AS VOSSAS SOLUÇÕES. ANDAM A FALAR SOZINHOS. OS EMPREGADOS E EMPREGADORES OU ESTÃO A DAR O SALTO DESTA MERDA OU JÁ DERAM. ANTES DO 25 DE ABRIL HAVIA UMA ‘KILL EXPRESSION’, é só intelectuais, durante todo o Consulado salazarista. Foi preciso a cadeira de lona acabar com o homem. Tanta elite, tanto estudo, tanto academismo, tanta analise, tanta razão, eh pá mas foi uma merda duma cadeira de lona que arrebentou com o regime. O Caetano foi o ‘novo’ tal qual os de agora …..
    .
    Só há um problema. Um gigantesco prejuizo. É estarmos a perder tanto tempo com oque não dá nada. Continua a falhar.
    .

    Gostar

  9. 16 Setembro, 2011 17:30

    Exactamente.
    do tenmpo de CAVACO.
    Nem o TRIBUNAL DE CONTAS actuou..

    nem os TRIBUNAIS comuns.

    Uma vergonha.

    Gostar

  10. anti-comuna permalink
    16 Setembro, 2011 17:39

    Uma primeira vitória para o governo:
    .
    .
    “Há analistas que já retiram Portugal do grupo dos PIIGS
    .
    O ING Investment e o Deutsche Bank dizem que Portugal e a Irlanda estão numa situação melhor do que anteriormente, pelo que há quem sugira que se retire o P e um I da sigla PIIGS. A acontecer, o grupo passará a chamar-se IGS, pois incluirá apenas Itália, Grécia e Espanha.”
    .
    In http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=506545
    .
    .
    Claro que para voltar aos mercados, a execução orçamental do primeiro semestre de 2012, a par da própria actividade económica, é que vão ser decisivas para fugir do grupo. Mas se correr bem, começam a desenhar-se as primeiras abertas, desta longa e negra tempestade que se abateu sobre Portugal e os portugueses.
    .
    .
    O ideal era o governo surpreender todos pela positiva. Isso é que era. Mas pode ser que haja um milagre.
    .
    .

    Gostar

  11. anti-comuna permalink
    16 Setembro, 2011 18:35

    É tempo de acertar contas com uma certa direitinha. Há quem lhe chame a direita neoconinhas, por enevereadar pelos mesmos objectivos de parte dos socialistas europeus, mas embora não pareça à primeira vista. É aquela direita neconinhas que acha que não vale a pena políticas de austeridade e o melhor é mesmo fazer um default da dívida pública. O BE e o PCP também defendiam esta ideia, mas por razões diferentes, embora a filosofia base era a mesma. Esta direita neoconinhas é a mesma que adere às teses neofascistas de alguma direita anglo-saxónica, de parte do Tea Party nos USA e o do BNP, na Inglaterra. Além disso, esta mesma direita combate o Euro e a União Europeia.
    .
    .
    Esta direitinha anda a vender por aí que “dívida a mais dívida” não é solução para combater a crise financeira e o euro é uma moeda falhada e condenada ao fracasso. Um dos principais motivos porque são contra o euro, é porque incentiva a “inflação” monetária. Esta direita neoconinhas confunde eventuais causas com os fenómenos. Ou seja, acham que a inflação não é a subida generalizada dos preços, como é comum nas sebentas económicas, mas o crescimento da massa monetária. E por fim, dizem que o BCE está a aumentar a massa monetária através da intervenção nos mercados monetários e da dívida pública.
    .
    .
    Esta direitinha vende estas ideias por aí. Estão no seu direito. Não podem é mentir nem usar jargão tecnico para enganar as populações. O último boletim do BCE mostra que a massa monetária não está a crescer muito e até está bem abaixo dos valores de antes da crise de crédito, apesar da inflação ter estado quase aos mesmos níveis. Devido á inflação… Importada!
    .
    Ver pág. 22 do Boletim do BCE: http://www.bportugal.pt/pt-PT/PublicacoeseIntervencoes/BCE/BoletimMensal/Lists/FolderDeListaComLinks/Attachments/170/bmbce-set11-pt.pdf
    .
    .
    Nas duas últimas semanas, a crise da dívida soberana atinge o auge com o medo de que a Grécia iria dar um default aos seus investidores, devido à quebra de confiança da troika na Grécia, por esta ser suspeita de não querer avançar com as reformas que assinou. O medo rondou por essa Europa e a moeda única foi quase dada como morta. Seria até o fim da UE, segundo alguma direitinha. Mas nem a Grécia deu o calote aos seus investidores, nem o Euro morreu. Sofreu, mas não morreu. Entretanto os mercados financeiros descontaram um default da Grécia que ainda não aconteceu. E não é liquido que o fará, por muito que se pense o contrário. Mas grande parte dos mercados descontaram esse default inexistente. E é no pior dos pessimismos que surgem sempre duas coisas: inicio de bullmarkets e fim das crises.
    .
    .
    Parece que estamos perto do auge do pessimismo sobre a Europa e sobre o sistema financeiro internacional. A direitinha neoconinhas já pensa fazer a festa mas ainda não rebentaram mesmo as bombas. Nem dos seus foguetes nem dos estoiros financeiros tão ansiosamente aguardados por estes pessimistas. Pelo contrário, se até agora a Irlanda já começava a sentir os efeitos do fim da sua crise financeira, com a queda dos juros exigidos pelo mercado para a sua dívida, também Portugal começa a dar sinais que está no inicio do fim desta crise.
    .
    .
    Se Portugal se juntar à Irlanda, o euro salva-se, mesmo que a Grécia dê o calote aos seus investidores. E, seja qual for o resultado do problema grego, tanto dando um calote como fazendo mesmo as reformas exigidas, o euro sairá bastante mais forte. E credível. Nem esta direitinha neoconoas vai festejar o fim da União Europeia nem os comunistas vão ver revoltas populares contra as medidas de austeridade. Aliás, pelo contrário, Portugal, segundo a revista Economist, é mesmo dos países onde os cortes da despesa são desejadas pela população. Uma profunda derrota, quer para uma dada direitinha, como para os próprios comunas. Mas uma grande vitória para os portugueses, para Portugal e para a Europa.

    Gostar

  12. 16 Setembro, 2011 18:35

    Regionalize-se o pais como a Madeira…exemplo a ponte do infante no porto..dois mongos que se odeiam fazem birra e dizem que não fazem a manutenção da dita..a ponte cai e os dois atiram-se um ao outro…com mongaria destas até uma acéfalo amiba era melhor…
    http://bulimunda.wordpress.com/2011/09/16/simon-garfunkel-the-sound-of-silence-os-silencios-neste-pais-sao-cada-vez-mais-ensurdecedores/

    Gostar

  13. 16 Setembro, 2011 18:37

    Não se pode perdoar a Sócrates e querer punir Jardim. Se Jardim for responsabilizado, mandem vir do idílico exílio embrulhado numa camisa de forças o Grande Endividador, o Josezito Sócrates.

    Gostar

  14. TLD permalink
    16 Setembro, 2011 19:00

    O Anti-Comuna torrou mesmo. Já não sai nada de jeito daquela cabeça. Basta um mero press-release do Governo para acreditar que Portugal vai sair da crise mantendo-se no Euro.

    Homem, acorde para a vida. O Euro morreu.

    Gostar

  15. anti-comuna permalink
    16 Setembro, 2011 19:18

    É tempo de acertar contas.
    .
    .
    Uma das grandes figuras europeias, que tudo indica irá perder o seu poder, será a Angela Merkel. Apesar de vir a perder o poder, face aos resultados desastrosas da sua coligação governamental nas várias eleições “regionais” na Alemanha e apesar da pouca popularidade desta líder europeia (basta ver a forma como curial, até mesmo acintosa, como é tratada pelo Berlusconi), talvez saia desta crise como a verdadeira grande líder europeia. E apesar da impopularidade dela e até zigue-zagues que ela faz, com uma difícil coligação para gerir, foi ela que tomou em mãos a correcção dos erros do euro, aquando da sua criação. E foi ela que tentou fazer com que os mercados passassem a gerir melhor a análise de risco da dívida soberana europeia, um dos graves defeitos da moeda única.
    .
    .
    O timing para a correcção destes erros da moeda única poderão ter sido errados. E é um ponto contra as políticas e ideias de Merkel. Mas também é verdade, os líderes governamentais europeus para fazerem reformas, só mesmo sob pressão, tal como demonstram quase todos os países “vítimas” desta crise soberana. Como bons exemplos, claro está, temo e especial Portugal e, claro está, a Itália. Se é impopular o que ela faz, se até tem a oposição de grande parte dos neoconinhas (cada vez mais embalados no populismo neofascista anglo-saxónico) e de outros correntes de direita europeia e até dentro do seu partido e coligação governamental, ela é quem tomou as rédeas do processo de correcção dos desequilíbrios dentro do Euro e dos próprios defeitos do euro. Mas ela chega a ser heroica, face ao risco que corre, ao não aceitar as famosas eurobonds, quando tudo parecia condenado a os aceitar.
    .
    .
    O risco de não aceitar as eurobonds são mesmo de monta. Não apenas para a sobrevivência do próprio euro como do próprio sistema financeiro europeu. Mas é de admirar a sua coragem teimosia e ortodoxia em não abdicar de responsabilizar individualmente todos os países e obrigar o mercado a avaliar o risco de um modo mais eficaz, que antes desta crise. Ela, por incrível que pareça, não se verga aos mercados e está a obrigar os mercados a seguir a agenda dela. Isto não é para qualquer um. Isto tem riscos imponderáveis. E não está ao alcance de qualquer político.
    .
    .
    Nunca compreendi bem esta mulher. Mas nos últimos meses aprendi a respeitar bastante a sua pessoa. Tem uma fibra fantástica, mesmo que nos pareça aos zigue-zagues. No entanto traçou um caminho e, cedendo aqui e acolá, dando um passo para a frente e dois para trás, está a conseguir levar a água ao seu moinho. Ainda mais interessante, porque ela tem sérias divergências com o actual Governador do BCE, o Trichet, talvez o melhor banqueiro central do mundo. O que é ainda mais impressionante. Se Portugal se safar, como tudo o indica o irá fazer, muito devemos a esta senhora, que sendo mal compreendida e até impopular, pôs o seu lugar em risco em nome de uma ideia e de uma política, que terá importante repercussões no tempo. Quando ela perder as eleições, a Europa vai perder uma grande líder europeia. Talvez até melhor líder europeia que alemã. Se perder o poder, perde-o mas perde-o de uma forma meritória. Nessa altura a Europa ficará orfã de dois grandes líderes europeus, inimigos fidagais: Angela Merkel e Jean-Claude Trichet. Mas a Europa e o Euro muito deverão a estas duas figuras, que sendo inimigos, muito contribuirão para o futuro da Europa.
    .
    .
    Há pouca gente na Europa que compreenda estas duas figuras, Merkel e Trichet. Em especial uma direita neoconinhas, cada vez mais influenciada pelo neofascismo anglo-saxónico. Mas a direita europeia terá saudades da sra. Merkel.

    Gostar

  16. 16 Setembro, 2011 19:35

    Desculpa só Sócrates? E Guterres BARROSO Santana CAVACO….ENTÃO O CAVACO LAMBEU ATÉ FICAR COM A LÍNGUA A ARDER…

    Gostar

  17. TLD permalink
    16 Setembro, 2011 19:54

    A PROBABILIDADE DE PORTUGAL SE SAFAR É DE 0,0001%

    BOA SORTE GASPAR E MOEDAS.

    ESTAMOS DE VOLTA AO ESCUDO ATÉ AO NATAL.

    Gostar

  18. TLD permalink
    16 Setembro, 2011 19:55

    OS MERCADOS DIZEM O SEGUINTE: PORTUGAL ESTÁ ACABADO.

    BASTA LER OS MAIORES ECONOMISTAS DO FUNDO.

    SÓ MESMO ALGUNS TOSCOS É QUE AINDA ACREDITAM QUE PORTUGAL PODE PERMANECER NA ZONA EURO.

    Gostar

  19. Pi-Erre permalink
    16 Setembro, 2011 20:05

    Angela Merkel, uma das grandes figuras europeias.
    Trichet, o melhor banqueiro central do mundo.
    Ambos, grandes lideres europeus.
    É impagável este ANTIgo-COMUNA.
    O que ele inventa!…
    Deve estar a falar de futebol, concerteza.

    Gostar

  20. lucifile permalink
    16 Setembro, 2011 20:26

    O Jardim Socialista
    Não produz nenhuma Flor
    Sempre foi realista
    Cultivou laranjeiras com amor
    Mas para belas laranjas produzir
    Erradicou todas as Rosas
    Que isto de flores não é coisa de homem!
    Laranjas sim são palpáveis e comestíveis!
    Boas laranjas de lindas laranjeiras
    Plantadas em grandes buracos
    Tratadas com carinho
    Regadas com poncha.

    Andam danados os coelhos
    Com o Jardim das laranjeiras
    O ministro e o incontinente
    Tamanha é a mamadeira
    Que já comparam a um buraco negro
    A linda ilha da Madeira
    Sosseguem os letrados
    Em tretas especializados
    Que se da ciência conhecessem os predicados
    Estariam mais descansados
    Pois em cada buraco negro
    Existem muitos buracos de minhoca
    Pelo que a massaroca
    Deve estar ao sabor da tropa
    Numa dimensão off-shore
    Existe mas não têm volta

    Gostar

  21. anti-comuna permalink
    16 Setembro, 2011 21:45

    Acertar contas.
    .
    .
    Uma dos maiores mitos propagados por uma certa direita a par de uma certa esquerda, é que é impossível tirar um país de uma situação de falência, sem fazer defaults. Não faltam exemplos de como países sairam da crise, com medidas de austeridade e inversão do crescimento da dívida. Há pouco mais de 20 anos, não foi há séculos, a Escandinávia viveu uma crise semelhante ao que vive hoje parte do mundo desenvolvido e os países periféricos. Há apenas cerca de 20 anos, não foi há séculos, Suécia, Dinamarca, Noruega e Dinamarca, face ao colapso do seu sector bancário e de uma profunda crise económica, inverteram a situação, apesar de falências bancárias em catadupa, apesar da forte presença do Estado na economia e do peso do Estado na economia. Tal como na Grécia, Portugal, etc. nos dias de hoje.
    .
    .
    Há pouco mais de 20 anos, ignorando as receitas neoconinhas do costume do mundo anglo-saxónico, os países escandinavos fizeram uma coisa, que estes neoconinhas quase sempre abominaram: nacionalizaram o seu sector bancário. Além de o nacionalizarem, começaram a cortar na despesa pública e a baixar o peso do Estado na economia. E começaram a acreditar que os superávites orçamentais seriam mesmo bons para a economia, abandonando uma tese socialista mas também anglosaxónica, que era preciso puxar pela economia, atarvés do expansionismo, durante as crises económicas.
    .
    .
    Há pouco mais de 20 anos, estes países cortaram na despesa pública, nacionalizaram os bancos falidos e começaram importantes reformas económicas. Sem apostarem em expansionismos à la Keynes, ignorando as vozes anglosaxónicas, com medidas de austeridade e sem dar calote aos seus investidores, mudaram os seus países. Mudaram as suas economias. Mudaram as suas mentalidades. Hoje, curiosamente, é um país escandinavo, um dos mais ortodoxos na defesa do corte de ajudas aos chamados coitadinhos e trapaceiros. A Finlándia.
    .
    .
    Se há exemplo maior de como é possível sair da crise e da situação de falência, através de medidas de austeridade, mesmo com uma envolvente económica adversa aterradora, foi o Portugal do Salazar. Contra todas as opiniões anglosaxónicas, apostou nas medidas de austeridade, nos superávites orçamentais e tirou Portugal da situação de falência que encontrou quando chegou ao poder, como Ministro das Finanças. Foi de tal forma eficaz, que como prémio, a ditadura entronizou-o como ditador. Uma espécie de mudança na Constituição a garantir o controlo das contas do Estado. Não foi na China que isto aconteceu. Não foi na Lua. Foi em Portugal, há menos de 100 anos atrás. E, para cereja no topo do bolo, fez isso tudo apostando na força da sua própria moeda, suportada por ouro, durante a Era do Padrão-Ouro.
    .
    .
    No fim da Segunda Guerra Mundial, os USA e o RU eram dos dois países mais endividados do mundo. Mas no entanto sairam da crise. E sairam durante o tal Padrão-Ouro. Ainda hoje, o Japão tem a capacidade de manter uma dívida pública na casa dos 220% do seu PIB. A dívida cada vez maior não lhes faz sair da crise, mas também ainda não estoirou com eles. Desafiando as teorias económicas convencionais. Talvez o segredo desse sucesso, tanto dos USA, do RU e do japão se chame confiança. Confiança essa que começou a ser minada na Europa, pelos adversários do Euro, a começar pelos países anglo-saxónicos, que tudo fizeram para que a Europa começasse a ter políticas monentárias como as do B. da Inglaterra e da Reserva federal.
    .
    .
    Do mundo anglo-saxónico vêm duas correntes opostas em termos económicos, mas comuns numa coisa: profundo ódio ao nosso Euro. Euro esse, a única moeda do mundo que está transformada numa espécie de Padrão Ouro, sem os constrangimentos do uso de um metal em termos rígidos, que são um dos principais problemas do Padrão-Ouro, que é incapaz de garantir os meios de troca aquando credit squeezes e faltas de liquidez do mercado. Uma corrente é aquela que tem origem, cuirosamente, no fascismo italiano e nas ideias de Paretto. Pai do moderno pensamento fascista. Não apenas fascista, mas também dos que advogam a intervenção pública para garantir o bem económico público. Essas ideias foram assumidas pela Europa fascista, como a Itália e a Alemanha como até pelos USA, dos tempos de Hoover.
    .
    .
    Hoover foi o paí do intervencionismo do Estado na economia, para suprir as tais “falhas do mercado”, apontadas pela escola económica inciada pelo Paretto que depois desembocou no pensamento nacional-socialista ou fascismo. Mas também no pensamento americano, em que Hoover, bem antes da publicação sistemáticas das ideias de Keynes em 36, já tinha tomado medidas de estímulo público e planos de construção e fomento nos USA. Ainda antes da eleição do Roosevelt. Esta é outra das verdades económicas, que todos fecham os olhos, perante o embuste ideológico que se tornou o chamado keyensismo.
    .
    .
    A outra corrente é aquela que acredita que toda a dívida é má, uma espécie de pecado, como o foi durante milhares de anos, ao longo da História, alternando com períodos menos moralistas. Esta corrente económica, tal como os religosos ao longo dos séculos, seja na religião judaica, na cristão ou até mesmo ainda nos dias de hoje, no islão, considera a dívida uma espécie de escravidão (que o é em termos económicos) e passa a considerar pecadores os endividados ou quem empresta e transforma um instrumento financeiro numa espécie de pecado. Um moralismo económico, mais assente no radicalismo obscurantista dos radicais religiosos, que em mero instrumento financeiro disponível para os agentes económicos.
    .
    .
    Estas duas correntes pregam os seus dogmas religiosos sob a forma de teorias económicas. os que apoiam toda e qualquer dívida, sem limites e os conservadores religiosos, que consideram qualquer dívida, um sacrilégio. Um pecado sem perdão. Uns revêm-se no famoso apóstolo religioso, Krugman. Outros no ouro sem dívidas, ou em papas alternativos, tipo Mises, Rothbard, Hayeck, etc.
    .
    .
    Mas ambas as religiões económicas odeiam o euro. Ele não cede a nenhuma das religiões e faz uma espécie de quadratura do círculo. Por lado, impõe tectos aos governos e aos próprios mercados, em termos de dívida. Por outro, não a elimina completamente, já que o objectivo é permitir os meios de troca dos agentes económicos. Por isso, o euro tem tantos adversários e tantos inimigos. Tem tantas fatwas e éditos papais contra a sua existência. Até se diz que agora é comum aceitar que o euro não tem futuro. Mas tem-no e continua a ser a melhor moeda do mundo, apesar de todos lhe já terem encomendado as exéquias.
    .
    .
    As correntes económicas dos dias de hoje cada vez mais parecem religiões e seus dogmas teológicos, seus rituais e suas Eucaristias. Como não existe verdadeiramente uma Ciência económica, é fácil assumir dogmas religiosos. Perdão, económicos. Vai daí que os seus dogmas religiosos, em vez de assentar no empirismo e no teste experiemntal, assenta sobretudo em construções mentais e modelos matemáticos, quase sempre impossíveis de testar. A Economia, que deveria servir para melhorar o conhecimento e aplicação dos nossos conhecimentos, na resolução dos nossos problemas colectivos, é cada vez mais uma arma de arremesso de coqnuistas políticas e religiosas. E temos toda esta gente, comunas, neocomunas, fascistas, neofascistas, keynesianos e neokeynesianos, a lutar contra o euro. E, claro, a destruirem a credibilidade deste, pois toda e qualquer moeda só é eficaz mesmo, se houver confiança nela.
    .
    .
    E assim vemos comunas do PCP ao lado de neoconas a clamarem que é melhor pregar calotes e a até a defenderem que as medidas de austeridade não resolvem problema nenhum, porque até aumenta as dívidas e o peso destas no PIB. Não interessa o passado. Não interessa os exemplos práticos ao longo da História. O que lhes interessa é seguirem cartilhas mentais e religiosas.
    .
    .
    Amém. Que deus lhes dê descanso. lololol

    Gostar

  22. Madeirense permalink
    16 Setembro, 2011 22:18

    Por favor indiquem-me um Ministro das Finanças do pós 25 Abril que não tenha cometido o mesmo crime do nosso Iardim …

    Gostar

  23. anti-comuna permalink
    16 Setembro, 2011 23:20

    Para os nossos adoradores do “oráculo dos deuses”. Esta é mesmo forte:
    .
    http://www.zerohedge.com/news/europes-response-geithners-advice-id-hear-how-united-states-will-reduce-its-deficits-and-its-de
    .
    “The litany of quotes needs no explanation: “I found it peculiar that even though the Americans have significantly worse fundamental data than the euro zone that they tell us what we should do and when we make a suggestion … that they say no straight away,” Maria Fekter, [Austria’s Finance Minister]”
    .
    .
    Aposto que não haverão muitos diapasões desta troca de mimos entre o sinistro americano e os europeus. Ora toma la e embrulha! O fosso entre a Europa e o mundo anglo-saxónico alarga-se. E aqui bem se aplica: “mas se não sabes governar a tua casa, para que raio te vens meter na minha?”
    .
    .
    Os pró-americanos do costume devem estar cada vez mais tristes. A Europa está cada vez mais longe do sol que alumia a Terra: a Rússia! Perdão, os USA. lolol

    Gostar

  24. 16 Setembro, 2011 23:37

    Todo mundo dandy arrasa a merkel.
    mas as derrotas regionais são a prova de que ela quer salvar o € e a eurozona.
    o eleitor alemão tá farto de salvar países na bancarrota——-como sókas deixou portugal——com os seus impostos.
    e culpam merkel por isso.
    daí as derrotas que ela tem tido
    isso só mostra ser uma LÍDER COM COLUNA VERTEBRAL.
    arrica perder eleições, para salvar o €
    seria muito + fácil e populista para ela deixar falir grécia, irlanda e portugal………..e GANHAR AS ELEIÇÕES.
    os comentadores diminuidos mentais deviam pensar bem nisto

    Gostar

  25. JCA permalink
    17 Setembro, 2011 01:38

    ,
    sobre Merkel e Tea Party lá vai:
    .
    What smutty Silvio Berlusconi was caught on wiretap letting slip about Frau Merkel
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2037414/Silvio-Berlusconis-vulgar-Angela-Merkel-insult-caught-wiretap.html#ixzz1Y4d2ZOlp
    (tirei daqui mas foi Bild alemão que levantou a lebre)
    .
    Sobre o Tea Party. Pallin&Cª Lda, lá na terra dela saiu um livrito mais ou menos ‘Encornar,Cocaine etc’. Eles lá sabem o que dizem.
    .
    E sobre a cena dos ‘defaults’ e quem deve e não paga é simples. Sem fronteiras nem barreiras alfandegárias é só meter juros baixos para empandeirar o que se quere vender. E então surge o ‘sucesso e os grandes motores’. Pois e agora quem paga ? Quem foi ‘indrominou’ ou quem foi ‘endrominado’ ? Pois é. 2/3 do que chamam exportações é para dentro. E não são só eles. Para a União Europeia. Os Nordicos també, alinharam na jogada. Chamam-lhe exportações. Era o mesmo que o que a Bavaria vende para a Saxonia fosse uma ‘exportação. O que S Paulo vende ao Rio Grande do Sul fosse uma exportação. O que a Florica compra ao Texas fosse uma importação.
    .
    Mas que União é esta que Paises Soberanos têm menos liberdades que um estado alemão, um estado americano, um estado brasileiro, uma provincia chinesa etc por aí fora ?
    .
    Claro dá merda.
    .

    Gostar

  26. JCA permalink
    17 Setembro, 2011 01:50

    .
    E à margem que tal actualizar também a Lei em Portugal as realidades à Vida ?
    .
    Australian passports to now come with 3 gender options: male, female and indeterminate
    http://www.winnipegfreepress.com/breakingnews/australian-passports-to-now-have-3-gender-options-male-female-and-indeterminate-129850588.html
    .
    É que há tanta coisa neste País para ajustar com a Vida e Tempo em que cada Portugês vive …. E andam a perder tanto tempo, a armar uma monumental caldeirada que se resolve simplesmente assim: reduzir 20% na massa salarial que o Estado, para-Estado, S Social, Caixa nacional Pensões a partir dos 2000 € mensais LIQUIDOS. E os saloios que se revoltariam se lhes reduzissem a alforja mensal são tão azémolas que perderiam muito menos que o que estão a perder no ‘gozo vaidoso e egoista’ da caldeirada que armaram. Sejam felizes.
    .
    Porém além de ganharem a parada não haveria Recessão, Empobrecimento, Fome, Desemprego e SEM FUTURO PARA PORTUGAL. Que também vão pagar. Mas enfim os ‘jarrões’ só vêm o umbigo, a vaidade tolhe-os de ver que o futuro deles é curto nos sonhos e mundos vitual/intelectual em que sempre viveram, Nunca conseguiram ver mais nada.
    .
    Siga a ‘rusga’ ordena o mandante deste bailarico SALOIO e PROVINCIANO. Como já não há saloios nem provincianos, restam eles.
    .
    É tão simples.
    .

    Gostar

  27. 17 Setembro, 2011 04:36

    JCA:
    o livro sobre a Palin é feito com base em fontes anónimas.
    portanto, tudo inventado só para a queimar.
    táctica bem conhecida..usada pela escumalha esquerdóide…

    em portugal tb fazem isso…
    veja-se o caso F Sá Carneiro
    aliás, tudo começou na campanha eleitoral de há 2 anos.

    mas como tem resistido á imensidão das calúnias, só mostra que tem fibra.

    e mostrou isso ao mobilizar o tea party e os candidatos republicanos que deram uns murros valentes no obama e nos democratas em novembro
    para quem jurava o fim dos republicanos e o passeio imperial de obama…..

    só mostra que nada, mas nada, repito, mas nada percebem de política em especial USA

    até metem dó…e vontade de rir até ás lágrimas

    os republicanos vão tomar conta do poder e colocar novamente os USA como grande potência mundial
    exactamente o k aconteceu com o lunático Carter e a posterior administração reagan

    Gostar

  28. 17 Setembro, 2011 04:39

    A campanha vil mediática contra AJJ é tão asquerosa que até ………..

    quem????

    jerónimo de sousa DENUNCIOU esses mafiosos xuxas-socráticos:

    http://noticias.pt.msn.com/economia/jer%c3%b3nimo-de-sousa-critica-quem-procura-ajuste-de-contas-com-jardim-1

    Gostar

  29. General permalink
    17 Setembro, 2011 23:38

    Na minha opinião acho que o AJJ foi péssimo gestor de contas. EM VEZ DE APOSTAR NO FUTEBOL , apostou na construção cívil , burro e pato bravo é o que AJJ foi ! Por acaso conheço bastantes do género e o AJJ mesmo assim está bocadinho desafogado…porque deve muito! Aqui os da praça têm algumas dividas pequenas o que é muito mau para eles. Deixemos a pequena burgesia e passamos à monarquia da Ilha, esse grupinho do AJJ , apelidado às vezes nos médias por “mafiosi”, gastaram fortunas nas obras , patuscadas e comicios . Parece-me mal feito! Vejam bem se o AJJ tivesse formado um plantel com os 20 melhores jogadores do mundo , ele gastou dinheiro para isso e para muito mais ! E em resultado disso fosse campeão Europeu 3 ou 4 vezes consecutivas . Lucro , Marca , Turismo !!!! Madeira Football Club ! Assim sim o AJJ seria outro Barroso Europeu , mas no fabuloso mundo do Futebol , que burro foi King Albert du Madeira!

    Gostar

  30. JCA permalink
    18 Setembro, 2011 00:49

    .
    Satiro, info complementar é sempre construtiva. Tks.
    .
    Entretanto:

    .
    -EUROBONES ou EUROBONDS ???
    .
    #10 If Greece goes down, Portugal could very well be next. Ambrose Evans-Pritchard of the Telegraph explains it this way….
    Yet to push Greece over the edge risks instant contagion to Portugal, which has higher levels of total debt, and an equally bad current account deficit near 9pc of GDP, and is just as unable to comply with Germany’s austerity dictates in the long run. From there the chain-reaction into EMU’s soft-core would be fast and furious.
    #11 The yield on 2 year Portuguese bonds is now over 15 percent. A year ago the yield on those bonds was about 4 percent.
    #12 Portugal, Ireland and Italy now also have debt to GDP ratios that are well above 100%.
    #19 Economist Nouriel Roubini is warning that without “massive stimulus” by the governments of the western world we are going to see a major financial collapse and we will find ourselves plunging into a depression….
    “In the short term, we need to do massive stimulus; otherwise, there’s going to be another Great Depression”
    #3 The German government is now making preparations to bail out major German banks when Greece defaults. Reportedly, the German government is telling banks and financial institutions to be prepared for a 50 percent “haircut” on Greek debt obligations.

    20 Signs Of Imminent Financial Collapse In Europe
    http://theeconomiccollapseblog.com/archives/20-signs-of-imminent-financial-collapse-in-europe
    .
    -Afinal quem está a salvar a Banca Europeia (incluindo alemã) ? Alguns americanos reclamam:
    .
    Unelected, Unaccountable, Unrepentant: The Federal Reserve Is Using Your Money To Bail Out European Commercial Banks Once Again
    http://theeconomiccollapseblog.com/archives/unelected-unaccountable-unrepentant-the-federal-reserve-is-using-your-money-to-bail-out-european-commercial-banks-once-again

    Gostar

  31. lucklucky permalink
    18 Setembro, 2011 01:54

    É claro que teremos depressão. É bem vinda, já deveria ter acontecido em 2008 . Mas os criminosos Soci@listas, Sociais Democratas e Keynesianos at large não o quiseram.
    Falharam mais uma vez.
    .
    Agora em 2012 será muito mais dura. Se a riqueza que tinhamos em 2008 era falsa, pois era crédito sem relação com o que foi produzido, obviamente sem esse crédito a economia reduz-se…
    Mas como a bolha de crédito aumentou de 2008 para 2011:
    A Dívida Publica Portuguesa era de
    Agosto de 2008: 115 mil milhões
    Agosto de 2011: 169 mil milhões
    A bolha de crédito é muito maior hoje que em 2008.
    Ou seja recessão será muito mais dura.
    .
    Nestes tempos até uma verdade de La Palisse é impossível existir…

    Gostar

  32. lucklucky permalink
    18 Setembro, 2011 02:05

    A campanha contra Alberto João Jardim é uma história do Roto a acusar o Nú.
    É a gente rasca do continente a querer um bode expiatório para aquilo que fez tal e qual como Alberto João Jardim.
    É preciso falar da contabilidade criativa das EP’s feitas de propósito para esconderem a Dívida? Das vendas do Estado a Empresas Publicas para reduzir o défice ficticiamente e esconder a dívida?

    Gostar

  33. JCA permalink
    18 Setembro, 2011 06:47

    .
    -Pictured for the first time: Rogue trader’s £1,000-a-week apartment… the size of an art gallery
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2038668/Pictured-time-Rogue-traders-1-000-week-apartment–size-art-gallery.html#ixzz1YGOI4Xsd
    .
    =Looters in suits: Three years ago this week, Lehman Brothers crashed. Since then, Britain’s bankers have learnt nothing and have been let off the hook again
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-2038147/Bankers-looters-suits-Weve-learnt-Lehmans-Brothers-crash.html#ixzz1YGVYYUtq
    .
    -UBS loss comes as expert warns banks ‘creating a monster’
    http://www.guardian.co.uk/business/2011/sep/16/ubs-loss-expert-creating-monster
    .

    -Goldman Sachs forced to withdraw hedge fund
    http://www.independent.co.uk/news/business/news/goldman-sachs-forced-to-withdraw-hedge-fund-2355644.html

    Gostar

  34. santos permalink
    18 Setembro, 2011 11:31

    ISTO ASSIM JÁ NÃO TEM SOLUÇÃO , na verdade segundo “ARROW” a “soarista” Democracia pluralista
    está profundamente inquinada de “irracionalidade” que cresce na razão directa do numero de “PARTIDOS POLITICOS” . Estes vivem das suas clientelas votantes e estas são na sua quase totalidade directa ou indirectamente subsidio dependentes , não obstante para outros a pressão fiscal real seja criminosa …
    Logo , os Estados são deficitarios e loucamente endividados . E já nem “Lapalisse” percebe como é que o inapto Portugal devedor consegue pagar o que deve e não pode !…
    Assim , e como corolário da “LEI DE WAGNER” , se conclui que só em Ditadura é possivel diminuir a DESPESA do ESTADO … E como estamos “ainda” nesta senil Democracia já de quatro decadas(!) , não é possivel acabar com todas as mordomias dos que lá já estiveram nem correr com todos os que ainda lá estão e que “alguem” tambem lá os puseram ….
    A empresa LUSOTUGA , SA não é mais nem menos do que uma empresa que já labora com materia prima que retira do stock de produtos defeituosos por leucemia social …
    Muitas LAGRIMAS vão correr até chegarem ao MAR DA TRANQUILIDADE …
    Estamos pior do que em 1930 quando foram buscar Salazar a Coimbra e nós ainda vivos nunca estaremos melhor do que em 1973 antes deste infernal e criminoso pseudo nivel civilizacional de inspiração soarista com o beneplacito dos sempre oportunistas sociais democratas , que destruiu este Jardim à Beira Mar plantado , tranformando-o num verdadeiro Paraiso dos Criminosos . ..
    Curiosos os seguintes dados estatisticos contidos num estudo do nosso Ministro da Economia e Emprego :
    Crescimento do Rendimento Disponível per capita em Portugal versus Europa:
    1929-1938 Portugal 1,28% Europa 1,16%
    1938-1950 Portugal 1,56% Europa 1,00%
    1950-1973 Portugal 5,47% Europa 3,55%
    Para alguns , o argumento contra é sempre salazarento e quejandos !…
    Relativamente à irracionalidade da nossa democracia , tem como suporte o Teorema de Arrow e os trabalhos cientificos de p.e. Buchanan , a que alguns paraanalfabetos são congenitamente alergicos…
    Por exemplo , entre outros , Cavaco Silva foi eleito no primeiro mandato como PR com um numero de votantes inferior àquele dos que votaram contra !!!…No segundo mandato foi eleito apenas por um quinto dos portugueses. Relativamente às despesas publicas , como um corolario da Lei de Wagner , podemos arriscar que ainda que ficcionadamente , apenas é soluvel com uma ditadura (ou se preferirem uma maioria absoluta que aguente as manifestrações de rua…).E para desespero dos portugueses , em 1980 deviam 242,4 euros , mas em 2010 já devem 14.268,1 . E em 2011? Rico futuro têm os vossos NETOS !!!…
    Sem rendimento disponivel , sem consumo , bens essenciais inacessiveis , um tragico deficit de natalidade ,
    milhões sem médico de familia , droga , sida , elevada criminalidade violenta e preocupante insegurança .
    Desemprego , fome , mendicidade e “caridade salazarenta” . Justiça para ricos . Estado , Bancos , Hospitais , Empresas e Familias . Tudo insolvente !… Alem das outras dividas (?) apenas a do Estado já perto dos 200 mil milhões de euros !!! …Com um cronico deficit da balança comercial (I>E) , a omnipresente e insuportável Despesa do Estado com uma asfixiante e crescente assim necessária pressão fiscal , com um inexistente mas tão necessário Investimento e assim com um crescimento económico pouco visivel até no médio prazo , QUAL É O FUTURO DOS VOSSOS NETOS ???…
    “OCULOS HABENT ET NON VIDEBUNT”

    Gostar

  35. giraldo permalink
    18 Setembro, 2011 11:53

    ISTO ASSIM JÁ NÃO TEM SOLUÇÃO , na verdade segundo “ARROW” a “soarista” Democracia pluralista
    está profundamente inquinada de “irracionalidade” que cresce na razão directa do numero de “PARTIDOS POLITICOS” . Estes vivem das suas clientelas votantes e estas são na sua quase totalidade directa ou indirectamente subsidio dependentes , não obstante para outros a pressão fiscal real seja criminosa …
    Logo , os Estados são deficitarios e loucamente endividados . E já nem “Lapalisse” percebe como é que o inapto Portugal devedor consegue pagar o que deve e não pode !…
    Assim , e como corolário da “LEI DE WAGNER” , se conclui que só em Ditadura é possivel diminuir a DESPESA do ESTADO … E como estamos “ainda” nesta senil Democracia já de quatro decadas(!) , não é possivel acabar com todas as mordomias dos que lá já estiveram nem correr com todos os que ainda lá estão e que “alguem” tambem lá os puseram ….
    A empresa LUSOTUGA , SA não é mais nem menos do que uma empresa que já labora com materia prima que retira do stock de produtos defeituosos por leucemia social …
    Muitas LAGRIMAS vão correr até chegarem ao MAR DA TRANQUILIDADE …
    Estamos pior do que em 1930 quando foram buscar Salazar a Coimbra e nós ainda vivos nunca estaremos melhor do que em 1973 antes deste infernal e criminoso pseudo nivel civilizacional de inspiração soarista com o beneplacito dos sempre oportunistas sociais democratas , que destruiu este Jardim à Beira Mar plantado , tranformando-o num verdadeiro Paraiso dos Criminosos . ..
    Curiosos os seguintes dados estatisticos contidos num estudo do nosso Ministro da Economia e Emprego :
    Crescimento do Rendimento Disponível per capita em Portugal versus Europa:
    1929-1938 Portugal 1,28% Europa 1,16%
    1938-1950 Portugal 1,56% Europa 1,00%
    1950-1973 Portugal 5,47% Europa 3,55%
    Para alguns , o argumento contra é sempre salazarento e quejandos !…
    Relativamente à irracionalidade da nossa democracia , tem como suporte o Teorema de Arrow e os trabalhos cientificos de p.e. Buchanan , a que alguns paraanalfabetos são congenitamente alergicos…
    Por exemplo , entre outros , Cavaco Silva foi eleito no primeiro mandato como PR com um numero de votantes inferior àquele dos que votaram contra !!!…No segundo mandato foi eleito apenas por um quinto dos portugueses. Relativamente às despesas publicas , como um corolario da Lei de Wagner , podemos arriscar que ainda que ficcionadamente , apenas é soluvel com uma ditadura (ou se preferirem uma maioria absoluta que aguente as manifestrações de rua…).E para desespero dos portugueses , em 1980 deviam 242,4 euros , mas em 2010 já devem 14.268,1 . E em 2011? Rico futuro têm os vossos NETOS !!!…
    Sem rendimento disponivel , sem consumo , bens essenciais inacessiveis , um tragico deficit de natalidade ,
    milhões sem médico de familia , droga , sida , elevada criminalidade violenta e preocupante insegurança .
    Desemprego , fome , mendicidade e “caridade salazarenta” . Justiça para ricos . Estado , Bancos , Hospitais , Empresas e Familias . Tudo insolvente !… Alem das outras dividas (?) apenas a do Estado já perto dos 200 mil milhões de euros !!! …Com um cronico deficit da balança comercial (I>E) , a omnipresente e insuportável Despesa do Estado com uma asfixiante e crescente assim necessária pressão fiscal , com um inexistente mas tão necessário Investimento e assim com um crescimento económico pouco visivel até no médio prazo , QUAL É O FUTURO DOS VOSSOS NETOS ???…
    “OCULOS HABENT ET NON VIDEBUNT”

    Gostar

  36. economista permalink
    20 Setembro, 2011 00:32

    O nosso ilustre comentador JCA parece não ter razão !!!
    Veja-se a Lei nº 41/2010 de 3 de Setembro que altera aquela Lei nº 34/87 de 16 de Julho

    Gostar

  37. giraldo permalink
    23 Setembro, 2011 10:07

    A embalagem e o conteudo
    É uma triste e velha “sina” continuar a elogiar os “bem falantes” , sobretudo se tiverem a “bandeira portuguesa” na lapela …
    O Governo continua a viajar em “económica” mas duvidamos que aguente a trepidação da “cauda” e o pior será quando o avião nos cair em cima . E como se verá , o nosso Futuro não se resolve com “passos de coelho” por mais rápidos que eles sejam , e que “in casu” até não o são , e muito menos com um “seguro” que não tem seguro …
    Por outro lado, “a ocultação do buraco financeiro da Madeira é muito grave e danificou a fragil imagem do País junto dos credores. Justifica-se que o eterno autocrata madeirense responda perante a Justiça ,
    embora as hipoteses de ser condenado sejam reduzidas . Mas , como sublinhou Medina Carreira , não deveria ser só Jardim a prestar contas à Justiça. Quem “pôs o País de pantanas” teria de responder em tribunal . Um país que há 20 anos começou a vender as jóias da coroa para baixar a divida e que agora é dos 5 Estados mais(!) endividados do Mundo foi alvo de saques criminosos . Ao que consta , AJJ não
    ficou milionário com os desvios , mas nesta Republica não faltam casos de enriquecimento ilicito e impune à conta do empobrecimento colectivo.” (sic) . “O que está a acontecer na Islândia com o julgamento do primeiro-ministro , por ter conduzido o País à falência , jamais era possivel em Portugal .
    De facto , a incompetencia politica não é crime . Mas se não querem assim , então os nossos governantes , fazendo uso da ética da convicção e da ética da responsabilidade , no dizer de Max Weber , salvem a Rés Publica , criando legislação a sério que doa e que não se limite a fazer cocegas como a que existe.” (sic) ,
    caso da Lei nº 34/87 de 16/7 alterada pela recente Lei nº 41/2010 de 3/9 que não se aplica
    retroactivamente ao caso da Madeira . E o PGR que não reagiu face a Sócrates , reage agora
    com AJJ (pro-Rangel…) !!!… Será que se trata de uma dissimulada retaliação de PPC , à semelhança do que fez com MFL ? Tribunal ? Utopia . Em Portugal , a culpa morre solteira …
    O Governo fala , fala , mas não “faz” nada … Uma leitura diaria do Jornal da República apenas encontra impostos , emprestimos e a fusão de 2 Institutos : da Juventude e do Desporto .
    Os jovens portugueses serão agora todos desportistas .
    Estado , Bancos , Empresas e Familias , todos insolventes . O desemprego agrava-se . Falta engenho e arte para resolver o fulcral problema financeiro sem o qual não há crescimento económico e entretanto as PME
    desaparecem e a “miséria franciscana” vem já a caminho .E os portugueses que não emigram , consolam-se “ entre mortos e vivos , alguns hão-de escapar” . Bandarra

    Gostar

Trackbacks

  1. Deviam respeitar um período de nojo « 25 de Novembro sempre !

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: