Saltar para o conteúdo

Já há pensionistas a reagir aos cortes

19 Outubro, 2011
by
Alertas de Cavaco sugerem que Presidente da República considera cortes inconstitucionais
Anúncios
40 comentários leave one →
  1. 19 Outubro, 2011 13:51

    Há que proteger as esposas que recebem reformas de 800 euros e que são casadas com pensionistas.

    Gostar

  2. 19 Outubro, 2011 13:53

    Quando o jmf, homem de cabelo seboso, diz isto do Cavaco, a coisa começa a ficar preta para a trope passista.
    Será que se começa agora a perceber o logro, as mentiras, a impreparação, em que o povo caiu ao votar nesta direita radical?
    Será que o povo começa a ver que vamos morrer da cura que este falso “médico” (Governantes) nos quer impôr?
    Espera-se, eu não espero, que o Cavaco no memento de assinar a aceitação deste terrífico orçamento seja conssitente com as suas ideias e o chumbe com estrondo.

    PS. A Helena Matos já disse em algum sítio que foi enganada pelo Passos quando na campanha este disse que não aumentava impostos?

    Gostar

  3. Anti-Socialista permalink
    19 Outubro, 2011 14:01

    Espero que o Governo não oiça o Professor, um dos maiores socialistas da Terceira República.

    Gostar

  4. 19 Outubro, 2011 14:04

    Este post é uma repetição do post do João Miranda
    dois posts abaixo.
    Este gajo nem se dá ao trabalho de ler os posts
    dos seus colegas do blogue.

    Gostar

  5. 19 Outubro, 2011 14:20

    Cavaco Silva anda a olhar demais para o umbigo. Lamentável.

    Gostar

  6. 19 Outubro, 2011 15:00

    Cavaco não podia dizer aos neo-tontos uma coisa diferente daquela que disse aos tontos.
    .
    De qualquer maneira é uma carta fora do baralho, a garotada tomou conta do País e está convencida da sua infalibilidade, até já falam de “única solução”.
    .
    Claro que Ricardo Salgado veio logo classificar como corajosas as medidas do Governo. Lembram-de do que ele dizia do engenheiro da treta durante boa parte do primeiro mandato?
    .
    Como se nós não soubéssemos que quando os ricos querem tirar o dinheiro aos pobres a primeira coisa que fazem é assustá-los.
    .
    Desculpem o parágrafo anterior, afinal parece que em Portugal não há ricos!

    Gostar

  7. lucklucky permalink
    19 Outubro, 2011 15:06

    Para Cavaco cortar despesa é aumentar impostos para a despesa ficar na mesma.

    Gostar

  8. 19 Outubro, 2011 15:14

    A questão da acumulação das reformas e pensões é uma falácia, um embuste, inventado à medida .
    Pq, quando se fala no assunto, vêm logo à baila 2 ou 3 nomes…
    E cavaco é um deles.
    Obviamente, para intoxicar os incautos ou analfab´´eétinhos de que só ele acumula.
    E há centenas ou milhares de acumulações.
    Olhemos por ex..Mário Soares: não sei se acumula…É natural que não, pq nunca trabalhou na vida.
    Mas o que ele recebe na Fundação Mário Soares equivale a muitas acumulações de reformas e pensões.
    Então em que ficamos? Condena-se a acumulaçao e estes parasitas continuam a viver , xuxialisticamente, nos luxos capitalistas?
    Vão gozar com outros….

    Gostar

  9. 19 Outubro, 2011 15:17

    LL,
    Então para si o corte dos subsídios da função pública, empresas públicas e pensionistas é corte na despesa.
    .
    Você não percebeu que essa tanga é só para cumprir à martelada o rácio da Troika?

    Gostar

  10. JPT permalink
    19 Outubro, 2011 15:19

    Excelente título. É de facto uma vergonha até onde os grupos de interesse desta terra estão dispostos a descer para defender o seu cantinho de bem-estar: 600 mil desempregados que apodreçam! 4 milhões de desempregados a prazo (e pagadores líquidos deste circo) que apodreçam! que o Aníbal e a Maria, e mais os filhos, primos, cunhados e sobrinhos não podem ficar sem o seu. Isto não é ressabiamento, isto não é conservadorismo, isto é mesmo e só cupidez.

    Gostar

  11. 19 Outubro, 2011 15:22

    Se quiserem falar do Mira amaral…e Vara e outros da mesma corja que passaram pela CGD……..isso sim.
    Mira Amaral é um escárnio para todo o português que trabalha.
    mas o gajo continua a ser presença assídua nas TVs…….!!!!!!!!!!!!!!!
    como se a habilidade do camarada na CGD fosse uma password para botar faladura.
    Então, não crítica social?
    E depois querem que sejamos como os nórdicos?
    Quem não cumpre os deveres fiscais….ou se aproveita de habilidades tipo Mira é votado ao ostracismo social.
    aqui é chico esperto com direito a ser “expert” nas TVs.
    E a corja das Entidades Reguladoras? ganham fortunas e recebem fortunas quando saem?
    não é pior do que a acumulação de reformas?
    Toda esta fumaça, este nevoeiro sobre as acumulações visa fazer esquecer situações vergonhosas que, essas sim, mereciam condenação social veement.

    Gostar

  12. JCA permalink
    19 Outubro, 2011 15:24

    .
    Com todo o respeito pelas noites mal dormidas e os esforços de meninges de tantos bem intencionados para o que entendem qual é a boa intenção, a unica, como os ayatollas e os neo-inquisidores, esfarrapem-se, desunhem-se, não à volta a dar. É por aqui que Portugal se resolve SUSTENTADAMENTE para não ser nem ‘pau de cabeleira’ nem parasita a abater na globalização:
    .
    .
    (publicado em 2008).
    .
    Com 3 anos de atraso estas medidas fundamentais começam agora a ser reconhecidas e aplicadas até internacionalmente.
    .
    Mantém-se que não há outra alternativa séria que reacenda rapidamente o DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO e a criação de Riqueza e Emprego. Em vez de provocar a RECESSÃO SUSTENTADA e criação de Pobreza e Desemprego.
    .
    As 9 REFORMAS pacificamente revolucionárias’ MAIS 3 ADICIONAIS para instaurar o LIBERALISMO AVANÇADO com sustentação dos DIREITOS CIVILIZACIONAIS IRREVERSÍVEIS DOS PORTUGUESES (universalidade da Educação, Saúde, Pensões, Idade de Reforma razoável e Solidariedade com os Desempregados) e RESOLVER PORTUGAL:
    .
    Isto é um Programa do CAPITALISMO, embora pareça Marxista na acanhada Democracia Portuguesa confusa e desorientada.
    .
    -APROVAÇÃO PELA AR e EVENTUAL INCLUSÃO POSTERIOR NA CONSTITUIÇÃO (embora não necessária):
    .
    1) RACIO máximo PIB/Carga Fiscal.
    .
    2) RACIO máximo PIB/Despesas do Estado (*)
    .
    (*) Provocadora da Reforma séria da estrutura de Governança, da Burocracia Publica e do Orçamento Geral do Estado. A ultrapassagem destes racios só viabilizada por 2/3 ou 3/ 4 de votos da AR.
    .
    -BANCA EM PORTUGAL e GARANTIA DOS DINHEIRO DOS DEPOSITANTES:
    .
    3) SEPARAÇÂO ABSOLUTA da Banca Comercial de quaisquer actividades especulativas nomeadamente Sociedades de Investimentos Financeiros ou Hedge Funds, para protecção absoluta das Poupanças e Dinheiro dos Depositantes para regresso da confiança nos Bancos.
    .
    4) TAXA PARA GARANTIAS BANCÁRIAS calculada sobre todos os negócios e receitas da Banca robustecendo financeiramente o Fundo de Garantias Bancárias para devolver a qualquer momento os Depósitos dos Cidadãos, Empresas e Entidades Publicas que confiaram no Banco que ficou inviabilizado, faliu ou fechou.
    .
    .
    -IMPOSTOS E FISCALIDADE:
    .
    5) ABOLIÇÃO de todos os Impostos substituindo-os por um único: INU – Imposto Nacional Único colectado sobre tudo o comprado e facturado dentro de Portugal (**)
    .
    (**) Pagamento dos Ordenados Brutos aos Empregados pelas Entidades Patronais.
    .
    6) AMNISTIA Fiscal para estancar o estado de falência do Tecido Económico Nacional e a insolvência dos Cidadãos, já praticado antes e depois do 25 de Abril.
    .
    .
    -SEGURANÇA SOCIAL:
    .
    7) ABOLIÇÃO dos Descontos mensais de Empregadores e Empregados substituindo-os pelo IUSS – Imposto Único de Segurança Social colectado sobre tudo o comprado e facturado dentro de Portugal (***)
    .
    (***) Pagamento dos Ordenado Brutos a todos os Empregados pelas Entidades Patronais.
    .
    8) Instauração da PENSAO NACIONAL UNICA, igual a 2 ou 3 vezes o SMN-Salario Mínimo Nacional, universal e igual para todos os Reformados Portugueses (****)
    .
    9) Criação do Fundo Nacional de REFORÇO DA PENSÃO NACIONAL UNICA, gerido pelo Estado, para quem queira depositar mensalmente um valor incerto a qualquer momento para assegurar um reforço publico do valor mensal da Pensão Nacional Única atingida a idade de reforma até ao falecimento (****)
    .
    (****) Na transição do velho para o novo Sistema, passariam para o Fundo de Reforço da Pensão Única, os valores já descontados por Empregados e Empregadores correspondentes à diferença entre o valor da Pensão Única e a Pensão em vigor no momento da Inscrição na Segurança Social
    .
    .
    -MEDIDAS ADICIONAIS PARA REFORÇO DA SUSTENTAÇÂO DOS DIREITOS CIVILIZACIONAIS IRREVERSIVEIS DOS PORTUGUESES na Civilização Europeia avançada no Mundo:
    .
    a) Idade de reforma cerca dos 55 anos para desempastelar POSTOS DE TRABALHO PARA OS JOVENS, NOVOS LICENCEADOSe DESEMPREGADOS: admissão obrigatória de jovens ou desempregados até ao limite do ordenado que o reformado auferia.
    .
    b) Libertar os Encarregados de EDUCAÇÃO -cheque-educação: cada um endossa o Cheque-Educação à Escola que LIVREMENTE escolhe para os filhos seja publica ou privada ou cooperativa.
    .
    c) SAÚDE, reactivação de todos os Postos de Saúde e Equipamentos abandonados, recrutamento médicos estrangeiros com novo contrato de trabalho diferente dos actuais, receituário obrigatório por principio activo, e se necessário eventual reactivação dos Laboratórios Farmacêuticos do Estado (exº antigos Laboratorios Militares), acabar com modelos de ‘capitalismo selvagem’ que ocasionalmente existam na carreira profissional publica da saúde ou compras hospitalares.
    .
    Pois, dizem eles, não há soluções, mostrem outras soluções. ESTÁ AQUI. E não falha porque a alternativa é Portugal desaparecer como País após 1.000 anos como País e História ficando a anos luz do desembaraço e ‘quem não tem cão caça com gato’ dos Países ainda em idade da adolescência. Temos de puxar pelos galões.
    .

    Gostar

  13. lucklucky permalink
    19 Outubro, 2011 15:28

    “Então para si o corte dos subsídios da função pública, empresas públicas e pensionistas é corte na despesa.
    .
    Pode ser.
    Não quer dizer que este Governo quase tão adepto do intervencionismo na economia – basta olhar para as declarações do ministro respectivo – como os outros anteriores não escolha estoirar o corte numa qualquer “paixão”.

    Gostar

  14. JPT permalink
    19 Outubro, 2011 15:31

    AB. Lamento ser eu a informá-lo, mas o grosso da despesas são os vencimentos dos funcionários (e custos de pessoal das empresas públicas) e as pensões e restantes prestações sociais . Por isso, obviamente que reduzir salários e pensões é cortar na despesa. Será isso “martelar” as contas por um ano, só para inglês ver? Infelizmente o mais certo é ser, porque, como se está a ver com toda a clareza vivemos numa ditadura de partido único, o tal dos “6 milhões”, que vai do Carvalho da Silva ao Cavaco, passando pelos Paulos Campos e Alberto Joões desta vida, que, dê por onde der, e venha de onde vier, que quer é ter o seu ao fim do mês.

    Gostar

  15. Zebedeu Flautista permalink
    19 Outubro, 2011 15:34

    Mas alguém ainda liga cavaco ao Sr.Silva?

    Um Prof. Doutor das Economias que olha para um queijo da ilha do tamanho da roda de um camião e estima o peso em dois kilos. Um parolo que se deixa entalar pelos gatunos amigos no caso BPN por umas migalhas.
    Ele quer e sempre quis agradar a gregos e troianos e ser popular e que as velhinhas gostem muito dele. Até o Américo Tomas tinha mais fibra que este espantalho.

    Gostar

  16. PMP permalink
    19 Outubro, 2011 15:36

    Como é que consegue aumentar o peso do sector privado sem redução de salários no sector público ?
    .
    Uma das razões principais da falta de dinamismo do sector privado é o facto dos quadros superiores se encostarem ao estado em vez de criarem empresas.

    Gostar

  17. Anonimo permalink
    19 Outubro, 2011 15:45

    .
    JPT tudo sugere que é isso mesmo.
    E os estranjas estão a topá-los de longe, à legua. O sonho alimentado à elite tugo-chico-esperta só dura enquanto os outros tiverem lucro com dar gás (á borla) a parolos convencidos. Não vão a lado nenhum e nunca enganarão os estranjas que aparentemente estão a ser nabos mas no lavar dos cestos a riqueza cai-lhes na gaveta.
    .
    E esta elite tugo-chico esperta ficará mais uma vez a falar sózinhos. A apitar os apito como estão a fazer agora. Não é com as calças na mão. É arreadas, já nem à mãos para as voltar vestir.
    .
    Isto é apenas um ‘parece-me de que’ ou ‘quere-se dizer’. Nada mais.
    Todos os dias acendo uma velinha à santa para nos dar luz e nos poupar destas ‘desgraças’ e ‘maldições’ que ninguém sabe donde vieram ou vêem.
    .

    Gostar

  18. esmeralda permalink
    19 Outubro, 2011 16:00

    PERCEBI! Está muito bem visto!

    Gostar

  19. Arlindo da Costa permalink
    19 Outubro, 2011 16:24

    Claro, estão a tocar noas prerrogativas do Sr. Presidente, ou seja o «direito« a três reformas.
    Obviamente é preciso nascer três vezes para ter auferir tanta reforma em tão pouco espaço de tempo!

    Gostar

  20. 19 Outubro, 2011 16:29

    LL e JPT,

    Não sou nem nunca fui funcionário público ou de qualquer empresa pública. Também não sou (ainda) reformado ou pensionista. Não estou no desemprego.
    .
    Já sofri o corte de 1983 (Mário Soares/Ernâni Lopes), e vou sofrer o corte deste ano. Nunca mudei de opinião acerca destes cortes e não vou mudar agora só porque não faço parte daqueles que vão ser objecto do esbulho.
    .
    Os cortes previstos são aumento de receita e não corte de despesa, são impostos temporários (vamos ver) e injustos, porque não se aplicam a todos os portugueses em igualdade de circunstâncias .
    .
    Teoricamente estão definidos:
    5. Justiça e equidade. O sistema fiscal deve ser justo e equitativo, de forma a que cada indivíduo pague a proporção justa das despesas públicas.
    .
    Há despesas públicas que não vão ser pagas por todos os contribuintes que se encontram em igualdade de circunstâncias no que diz respeito aos rendimentos que auferem do trabalho, o Estado que não quebra os ruinosos contratos das PPP, quebrou o contrato com aqueles que o servem e com aqueles que nunca o serviram e agora dependem dele, espero que consigam perceber o que este precedente autoriza e se assustem, tanto mais que já sabemos que o dinheiro, antes de se tornar receita efetiva, vai desaparecer no primeiro buraco.
    .
    Mesmo gasto em carros e viagens seria mais produtivo para a economia (de Portugal, da Europa, do Mundo) nas mãos daqueles que vão ficar sem ele.

    Gostar

  21. tina permalink
    19 Outubro, 2011 16:30

    Realmente, o que só faltava agora era Cavaco Silva agitar as águas. Não tarda nada e virá o Financial Times com uma notícia do género “Troubled waters in a troubled country: Is the President of Portugal going to approve the financial exercise for 2012? Most likely not. According to various sources…blablabla”. E pronto, lá vão os ratings descer, os juros subir… Portugal não é real, é como se fosse uma novela barata, com orçamento limitado e por isso os actores são muito, muito maus.

    Gostar

  22. 19 Outubro, 2011 16:34

    O Senhor Presidente da República tem toda a razão no que diz.
    Este governo não está a deixar dúvidas de que não sabe governar,demonstra não ter estudado e continua a não estudar as sittuações aparentemente fáceis,como se deduzia da sua campanha e,pior ainda,não pratica o mais nobre dos princípios que é a equidade.

    Gostar

  23. Carlos permalink
    19 Outubro, 2011 17:23

    Ora bem!! Aprendam como se faz spin em defesa de um historiador de economia por um quase biólogo 🙂

    Gostar

  24. 19 Outubro, 2011 17:31

    A questão da equidade fiscal tem TODA A RAZÃO DE SER.
    Ou temos portugueses de 1ª e outros de 2ª?
    Ou há filhos e enteados?
    Isto para já não falar na célebre (mas desde logo esquecida…pq é do tempo do sókas…) CORTE NO SALÁRIO MENSAL dos funcionários públicos de entre 5% a 10%…desde janeiro de 2011.
    Ou seja, em 2011 e nos próximos 2012 e 2013 os funcionários públicos têm uma quebra brutal dos seus rendimentos.
    Inventar ou especular q cavaco falou por causa das acumulações de reformas…..(HAVENDO CASOS MUITO MAIS GRAVES DE REFORMAS, INDEMNIZAÇÕES ETC…como todos sabemos…mas que o masoquismo PARANÓICO dos anti-cavaco gostam de esquecer, como se o sofrimento de pagar para esses parasitas lhes desse prazer…há pessoas assim!!!) enfim…acho que no mínimo é falta de ética.

    Gostar

  25. PMP permalink
    19 Outubro, 2011 17:35

    Se não se corta nos salários do sector público terá de se despedir funcionários , porque o deficit publico ainda anda nos 8% e tem de vir para os 5% em poucos meses.
    .
    Outras soluções ?

    Gostar

  26. Portela Menos 1 permalink
    19 Outubro, 2011 17:38

    não faltava a troca dos pés pelas mãos dos Passistas que ainda vem Cavaco pôr em causa a equidade fiscal
    no entanto ninguém acredita que o PR da nossa direita vete o OE12, é só fumaça.
    o ajuste de contas do liberalismo com os funcionários públicos é uma revanche terrorista contra pessoas que foram aumentadas pelo próprio Cavaco enquanto primeiro ministro.
    por outro lado, o que fizeram os actuais reformados do sector privado, tendo trabalhado e descontado durante dezenas de anos e têm uma ÚNICA pensão, para serem ROUBADOS por esta canalha teórica/liberal?
    PQPEC!

    Gostar

  27. 19 Outubro, 2011 17:39

    Aliás, todos nós sabemos que a “verdade” de no privado se ganhar menos do que no público é uma grande treta…e mais uma invenção para deitar poeira aos olhos da populaça.
    Quanto ganha um D-G na administração pública (refiro-me mesmo á Função Pública….)?
    muito menos do que quadro intermédio numa empresa privada média.
    Aliás, basta comparar com os salários milionários das EMPRESAS ´públicas….incluindo as falidas por culpa das CONQUISTAS DE ABRIL…cujos impostos pagos para sustentar aquela cambada obviamente, não fazem parte do rol de reinvindicações dos esquerdóides parasitas.

    Gostar

  28. 19 Outubro, 2011 17:42

    Mas que há melhoramentos a fazer, há.
    Dar a possibilidade dos empregadores privados seguirem o mesmo caminho que o empregador Estado seria um deles:
    http://notaslivres.blogspot.com/2011/10/orcamento-estado-2012-melhorias.html

    Gostar

  29. Arlindo da Costa permalink
    19 Outubro, 2011 17:56

    Ó Sátiro, quem é que se governou com as empresas nacionalizadas, públicas e mais tarde privatizadas?
    Não foram sempre esses defensores das «conquistas de Abril», a malta do PPD e do Cavaco?
    Desde há 36 anos não vejo nenhum gestor do PCP nessas empresas públicas, ó caramelo!
    Quem se encheu com as «conquistas de Abril», toda a gente sabe quem foi!
    Foram os partidos do eixo governamental e a puta da burguesia nacional!

    Gostar

  30. 19 Outubro, 2011 18:33

    Se a politica é a arte do possível convinha que o Governo isentasse o PRzinho e familiazinha de contribuir para tirar o país do buraco, não lhe tocando nem na Coelha nem nas reformazinhas que, com tanto empenhozinho se dedicou a reunir, para maior orgulho da companheira. Era prudente ou o homemzinho pode passar-se e ser um obstáculo ao plano de recuperação financeira. Deixem-no babar de gozo na auto contemplação da sua astúcia espertalhona. Não será por isso que o país fica mais falido do que já está…

    Gostar

  31. orabolas permalink
    19 Outubro, 2011 18:40

    Concordo com a igualdade do sr Silva, e de caminho sugiro igualdade também no acesso á reforma (tempo de serviço, método de formação da reforma, etc), no horário de trabalho semanal, no acesso á saúde, no acesso ao subsidio de desemprego (ops, este não é preciso, pq só há de um dos lados), de progressões, férias, etc… ah, e depois disto tudo claro, também a tal equidade fiscal….
    sr Silva, cuidado com a idade… a pdi é soda.

    Gostar

  32. Von permalink
    19 Outubro, 2011 19:37

    Reformas na Suíça com tecto máximo de 1700 euros
    Na Suíça, ao contrário de Portugal, não há reformas de luxo. Para evitar a ruína da Segurança Social, o governo helvético fixou que o máximo que um suíço pode receber de reforma são 1700 euros. E assim, sobra dinheiro para distribuir pelas pensões mais baixas.

    Gostar

  33. 19 Outubro, 2011 20:01

    Arlindo, vc não sabe nada..basta ler aquilo que escreve.
    Mas quem sabe os nomes dos administradores, chefias intermédias, etc.etc.etc….assessores e restante cambada. não tem a mínima dúvida que é da esquerdalhada.
    Algum dia viu a CGTP o carvalho, UGT e etc….a gritar contra os défices astronómicos das empresas públicas, ..sustentadas com os impostos de quem trabalha?
    NUNCA!

    Gostar

  34. 19 Outubro, 2011 22:08

    Tem graça que quando se cortaram as remunurações dos FP este ano não o ouvi falar de inconstitucionalidade ou de equidade fiscal

    Gostar

  35. Tolstoi permalink
    19 Outubro, 2011 22:34

    Desta vez não há magistratura de influência? Cavaco nos dois últimos anos do consulado de Sócrates esteve calado preocupado apenas com a usa agenda eleitoral, agora ressuscitou.
    Onde está a despesa ?
    De onde vem a receita?
    Se fosse Vitor Gaspar demitia-me após esta ajuda do presidente, ele que governe
    Com o seu Dias Loureiro e a sua Leonor Beleza

    Gostar

  36. A C da Silveira permalink
    19 Outubro, 2011 23:19

    O que o Cavaco disse hoje sobre os cortes dos subsidios da função publica, não é mais do que uma facada nas costas do governo e do 1º ministro. O Passos Coelho se tivesse “bolas” amanhã ia a Belém apresentar a demissão. Depois do que Cavaco consentiu à dupla Socrates/Teixeira dos Santos durante seis anos, o que ele fez hoje não se faz. Se não gosta do governo, use os seus poderes constitucionais. Isto é queimá-lo em lume brando.

    Gostar

  37. Arlindo da Costa permalink
    19 Outubro, 2011 23:19

    Ó Sátiro, tu és um idiota.
    Não conheces a história recente de Portugal.
    Se tiveres «cojones» – coisa que nãodeve ter, pois vens para aqui sempre com essas mariquices de proto-fascismo apandeleirado – diz aqui quem é que enriqueceu com as tais Conquistas de Abril?????

    Gostar

  38. FilipeBS permalink
    19 Outubro, 2011 23:48

    Este sr. Presidente é mais nocivo para o país do que alguma vez me atrevi a pensar…

    Gostar

  39. Indignado permalink
    20 Outubro, 2011 11:07

    O senhor Cavaco não é um professor brincalhão, É um PARASITA.

    Gostar

Trackbacks

  1. Na mouche (2) « Magna Opinione

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: