Saltar para o conteúdo

Listas

27 Novembro, 2011

Além do “Fado, urban popular song of Portugal” [sic], quantas destas 262 “cultural practices and expressions of intangible heritage” listadas pela UNESCO conhece o leitor?

A proposósito, não percebo como é que nosso país ficou de fora desta herança intangível.

 

23 comentários leave one →
  1. 27 Novembro, 2011 23:03

    ora , mais uma coisa em que a china ( com a mongolia) se afirma como 1ª potência mundial…

    Gostar

  2. Carlos Dias permalink
    27 Novembro, 2011 23:15

    Não gosto de fado.
    Não gosto de fado.
    Não gosto de fado.
    Não sei se perceberam.
    NÃO GOSTO DE FADO.
    Coisa da humanidade ou não,
    NÃO GOSTO DE FADO

    Gostar

  3. Lisboeta e Sulista permalink
    28 Novembro, 2011 00:05

    Claro, sendo este pasquim virtual um conhecido antro de porcos bimbos seria de prever esta reacção. Não é que ela tenha uma relevância por aí além, até porque sabemos que mais de 90% dela tem origem naquilo a que chamamos Dor de Corno.

    Fico à espera que tenham algo para apresentar como candidatura a reconhecimento mundial, sei lá, a tripas com que empaturram os cagueiros, a fruta, os jagunços, a sotaque bimbo… não estou a ver muito mais…

    Gostar

  4. duarte permalink
    28 Novembro, 2011 00:26

    Ainda que pareça anedota, já foi transmitido prás Gentes de Coimbra, que esta coisa de Portugal agora da Humanidade, se reporta apenas ao fado de Lisboa.
    Que tristes!

    Gostar

  5. JP Ribeiro permalink
    28 Novembro, 2011 08:16

    Independentemente de se gostar ou não de fado, ou de dançares pashtun, ou soprar pelo nariz em Kiribati, não seria mais útil pedir para acabar de vez com a Unesco e a batelada de inúteis que a parasitam? Só de repente lembro-me de uma duzia … só entre os portugueses. Sempre são 650 milhões de dólares US por ano. Coisa pouca quando é paga por terceiros, um pouco a tragédia dos comuns… 7% desse montante é para pagar à direcção… nada mau em tempos de crise.

    Gostar

  6. neototo permalink
    28 Novembro, 2011 09:02

    Todos sabemos que mas que estar na lista pelo Fado o CL preferiría figurar por haver “conservado” os antigos bailes de” The Samba de Roda of the Recôncavo of Bahia”.

    Os refraos que as vezes consiguem ter certezas neste tipo de assuntos dizem: “nao há mais cera que a que arde”.

    Mas entao ja nao sería Portugal. Entao seria o Brazil. O que é ou tem que ser ,ou tem que ser ou é. Teoria-de -amdar- por -casa -dalgúm filosofo conhecido ou menos conhecido. Se acontescesse por acaso que por aí nenhum ainda nao descovrira este tao simple asserto me atribuio pessoalmente o Copyright para a ocassiao.

    Fdo. Socrátes III

    Gostar

  7. Francisco Colaço permalink
    28 Novembro, 2011 09:48

    É coisa de parolos dar algum valor positivo ao reconhecimento do Fado nesta treta. Tanto se nos dá como se nos deu. O Fado tem o seu valor intrínseco, e não é um papalvo da Unesco que nos vai dizer se tem virtudes ou não.
    .
    O que interessa é que «as verbas para assegurar o comissariado da candidatura já estão asseguradas até 2015.» Um roubo adicional para o país, a juntar a tantos outros, com o beneplácito do comum dos mortais, agora de peito inchado e pleno de basófia. E sejamos inteligentes e críticos: o Fado tem mais valor porque os estrangeiros dizem que sim? Não mais valia gravar, catalogar, estudar e publicar com parte do dinheiro do dito «cão-missa-riado»?
    .
    O outro roubo é a «seleçon», em gíria porteira já pelas coisas que andam na «comunicaçon social».
    .
    Já agora: há anos que detesto futebol, e aprendi a gostar de fado.

    Gostar

  8. PSC permalink
    28 Novembro, 2011 10:43

    Ó Santinho! “Intangible Heritage” NÃO é herança intangível! Santa Ignorância!
    “Intangible Heritage” É PATRIMÓNIO INTANGÍVEL! Valha-nos Santa Bárbara!
    Que saudades do antigo 7ºano e dos exames do 2º, do 5º (com 9 disciplinas de exame obrigatório) e do 7º ano mais o exame de admissão às Universidades!

    Gostar

  9. PSC permalink
    28 Novembro, 2011 10:48

    Só mais uma nota.
    “Intangible” também pode ser traduzido por IMATERIAL, o que talvez seja até mais correcto.
    Cumprimentos.

    Gostar

  10. Francisco Colaço permalink
    28 Novembro, 2011 10:56

    PSC,
    .
    Tangível e material têm o mesmo significado enquanto adjectivos.

    Gostar

  11. Ferro permalink
    28 Novembro, 2011 11:56

    Bom, ficamos a saber que equitação à francesa é uma herança intangível da humanidade

    Gostar

  12. tric permalink
    28 Novembro, 2011 14:01

    “Bom, ficamos a saber que equitação à francesa é uma herança intangível da humanidade”

    Gostar

  13. honni soit qui mal y pense permalink
    28 Novembro, 2011 14:34

    a onda da nazaré tb é património ?

    Gostar

  14. Arlindo da Costa permalink
    28 Novembro, 2011 14:40

    Também acho que a «cunha» e o «compadrio» portugueses deviam ser considerados Património Imaterial da Humanidade.
    A Ministra da Justiça poderia apresentar a candidatura.

    Gostar

  15. honni soit qui mal y pense permalink
    28 Novembro, 2011 14:42

    o pastel de nata ?

    Gostar

  16. honni soit qui mal y pense permalink
    28 Novembro, 2011 14:43

    a francezinha ?

    Gostar

  17. honni soit qui mal y pense permalink
    28 Novembro, 2011 14:47

    o que ganhamos com estas m….. ?

    TURISTAS A VOMITAR DOLARES E EUROS ?????

    mmmmmmmmmmmmmmm … ( tristeza )

    Gostar

  18. honni soit qui mal y pense permalink
    28 Novembro, 2011 14:48

    então e o corridinho ? e o fandango ?

    mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm comé ???????????

    Gostar

  19. honni soit qui mal y pense permalink
    28 Novembro, 2011 14:49

    o Costa em Bali a passear … genial

    Gostar

  20. JP Ribeiro permalink
    28 Novembro, 2011 17:58

    O Costa e a comitiva. À grande e à fadista….

    Gostar

  21. Arlindo da Costa permalink
    28 Novembro, 2011 18:17

    Também devia ser instituido como Património Imaterial da Humanidade a coutada do «Macho Ibérico»!

    Gostar

  22. António Joaquim permalink
    28 Novembro, 2011 18:27

    Foda-se. Acabe-se com o fado, a couve galega, as tripas, a morcela, a farinheira, o vinho do porto, o moscatel de favaios e de palmela, o abafadinho, o licor beirão, o medronho o sobreiro, o continente e a madeira, o alentejo e o algarve, acabe-se pim, pam, pum e que vão todos pró caralho….

    Gostar

  23. 28 Novembro, 2011 18:54

    Curioso que na Representative List of the Intangible Cultural Heritage of Humanity, onde aparece “Fado, urban popular song of Portugal”, é ilustrado com um slide-show de dez fotos de fadistas onde não consta Amália Rodrigues!
    Ronaldo também não, que dizem ter boa voz.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: