Saltar para o conteúdo

Drama

30 Novembro, 2011

Na entrevista que concedeu a Ana Lourenço, Mário Soares volta ao tópico da falta de qualidade desta nova geraçãode políticos. Para lá do lado constrangedor deste tipo de declarações quando proferidas por alguém já octagenário temos um daqueles paradoxos que se deixam passar a Soares: para dar conta dessa superioridade dos políticos de outrora, Soares apenas refere políticos da área socialista  – Miterrand, Felipe González, Brandt, Wilson… Presume-se que Soares não considera os não socialistas dignos de serem mencionados e sobretudo demosntra que aquilo que o preocupa é falta de qualidade da nova geração de líderes socialistas.  Não me espanta de modo algum o paternalismo que Soares mostra pelos não socialistas e a indulgência que revela para homens como Miterrand e González, ambos associados ao terrorismo de Estado.  Mas na verdade não é justo em relação aos novos líderes socialistas: estes não são piores nem melhores do que os do passado. Simplesmente  não há dinheiro e toda a grandeza dos pretéritos líderes socialistas se baseou no atirar dinheiro público para cima dos problemas e tb no reservar umas parcelas dessas dinheiro para devidamente distribuído por clientelas mediáticas assegurar uma boa propaganda.

Anúncios
37 comentários leave one →
  1. J.J.Pereira permalink
    30 Novembro, 2011 10:55

    Tele -lixo em prime time.

    Gostar

  2. joao manuel permalink
    30 Novembro, 2011 10:58

    Será que não há nenhum jornalista em Portugal com coragem para perguntar a Mário Soares, quandpo este fala na possibilidade de outra revolução, o seguinte ” Dr Soares não teme que a próxima revolução seja contra aqueles que são os privilegiados do sistema, como o senhor que recebe subsidios em barda para a sua Fundação, Casa Museu Cortes, os colégios da familia, etc ?

    Gostar

  3. Fernando S permalink
    30 Novembro, 2011 11:12

    teste

    Gostar

  4. 30 Novembro, 2011 11:17

    Exactamente.

    Gostar

  5. Portela Menos 1 permalink
    30 Novembro, 2011 11:19

    O tipo não falou dos “não socialistas dignos de serem mencionados” ?
    Ajude-nos lá a helenafmatos com nomes, para confirmarmos que foram melhores do que esses ou dos que lá estão agora.

    Gostar

  6. Fernando S permalink
    30 Novembro, 2011 11:21

    (desculpem a intromissão ; à atenção dos gestores do Blog : os meus comentarios no post “Uma sugestão:” não entram…)

    Gostar

  7. honni soit qui mal y pense permalink
    30 Novembro, 2011 11:29

    vi um bocado da entrevista

    que acefalo … custa a crer como um completo atraso de vida que arruinou tantos portugueses com a sua incompetencia ainda tem tempo de antena …
    só vacuidades de um ressabiado e vencido pela vida

    Gostar

  8. neototo permalink
    30 Novembro, 2011 11:49

    E tudo parece indicar que de todos os PIGS um dos mais grandes PIGS ( 504.645 km²)
    tenta safar-se (pelo momento)

    http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=35122

    Gostar

  9. 30 Novembro, 2011 12:15

    É uma entrevista que só interessa aos seus (dele) detractores ad hominem, ou aos seus seguidores.
    Com todo o respeito pelo ancião, abstenho-me.

    Gostar

  10. ze da lota permalink
    30 Novembro, 2011 12:16

    E não lhe perguntam pelos diamantes da UNITA….ou o diinheiro que recebeu do aeropoto de Macau…ou pela Emaudio….

    Gostar

  11. afédoshomens permalink
    30 Novembro, 2011 12:20

    tanta dor-de-cotovelo…

    Gostar

  12. A. C. da Silveira permalink
    30 Novembro, 2011 12:27

    Mario Soares tem 85 anos, devia estar a tomar conta dos netinhos, no lugar de nos andar a maçar com conversa da treta tão tipica dele. Só os alienados acham que ele alguma vez teve alguma coisa de importante para dizer aos portugueses. Soares é o mestre dos lugares comuns, à mistura com umas historietas envolvendo-o com o Willy Brandt, o Olof Palm, ou o Miterrand. Nenhum deles o apreciava particularmente, porque o toparam logo à distancia, e só para ilustrar isto, e segundo as memorias de um dos homens de mão do Miterrand, no Eliseu Mario Soares era conhecido como o ” l’emmerdeur”.

    Gostar

  13. Portela Menos 1 permalink
    30 Novembro, 2011 12:28

    tirando algumas manias do tiMário é preferível a todos os Eanes, Cavacos, Barrosos, PPortas, Sócrates, PPCoelhos e outros “animais” da política que nos trouxeram até aqui.

    Gostar

  14. Francisco Colaço permalink
    30 Novembro, 2011 12:30

    Zé da Lota,
    .
    Os diamantes da Unita são uma história falsa, posso confirmar-lhe isso. Não duvido, porém, do resto.

    Gostar

  15. afédoshomens permalink
    30 Novembro, 2011 12:33

    o FCPorto está a mimetizar o governo: para suportar os honorários milionários da administração ficam os seus trabalhadores com salários em atraso. e ainda mandam os capangas dar porrada nos jornalistas que trabalham à jorna…

    Gostar

  16. Francisco Colaço permalink
    30 Novembro, 2011 12:34

    A. C. da Silveira,
    .
    Mario Soares tem 85 anos, devia estar a tomar conta dos netinhos, no lugar de nos andar a maçar com conversa da treta tão típica dele.
    .
    Não, não devia. Deve intervir, por estapafúrdias e descabidas que sejam as suas intervenções. E são-no. mas é essa a essência da democracia: qualquer papalvo ignaro manda as suas postas de pescada para o ar, quando quer e como quer. E acredita nelas quem quiser.
    .
    A nossa constituição e o edifício legislativo não preclude o direito à idiotice. Há, como vemos, pessoas que o têm aproveitado na sua plenitude.
    .
    Agora se me diz que ele não faria figura de tolo ao estar calado, estamos de acordo.

    Gostar

  17. Portela Menos 1 permalink
    30 Novembro, 2011 12:38

    A honra perdida do jornalismo
    .
    A notícia de primeira página do “Expresso” de sábado (“Deputado do BE João Semedo foi sócio do BPN numa clínica do Porto”) é das mais inaceitáveis infâmias jornalísticas que vi em 40 anos de profissão.
    Os factos são os seguintes: Semedo (hoje deputado do Bloco de Esquerda) e outros médicos criaram em 1994 uma clínica no Porto, tendo com sócio minoritário uma companhia de seguros, a Real Vida; cinco anos depois, em 1999, essa seguradora foi comprada pelo BPN, então apenas mais um banco; oito anos mais tarde, em 2007, soube-se que o BPN não era, afinal, apenas mais um banco e que os seus dirigentes se haviam envolvido numa gigantesca fraude que custou milhões aos contribuintes; Semedo já estava entretanto desligado da clínica desde 2000.
    Em “O mundo a seus pés”, de Orson Welles, Kane explica ao chefe de Redacção de um dos seus jornais que os factos podem não ter a mínima importância que o que torna uma notícia importante é o facto de ela vir na primeira página. Foi o que fez o “Expresso”: pôs a notícia na primeira página e deu-lhe grande destaque no interior, fazendo com que os inócuos factos referidos se tornassem relevantes e lançando subliminarmente uma difusa suspeita (que suspeita?) sobre um homem honrado.
    Quem nos rouba a honra, diz Shakespeare em “Othelo”, não fica mais rico e deixa-nos irremediavelmente pobres. A notícia do “Expresso” rouba não só a honra de João Semedo mas a honra do próprio jornalismo.
    .
    Manuel António Pina, “Jornal de Notícias”, 28-11-2011

    Gostar

  18. afédoshomens permalink
    30 Novembro, 2011 12:41

    Drama:
    http://www.bloomberg.com/apps/quote?ticker=GSPT5YR:IND

    Gostar

  19. honni soit qui mal y pense permalink
    30 Novembro, 2011 12:42

    a entrevista do mário é um tiro … na agua

    completamente ao lado do problema que atravessa a europa e o mundo

    além de se perceber que se acha de uma importância extrema ( coisa só reconhecida pela CIA em 75 ) … há que segurar-lhe os pés não vá voar com tanta vaidade e cheio de ar como aparenta …

    em casa a cuidar dos netos com os subsidios , reformas e prebendas da Fundação que todos pagamos…

    Gostar

  20. A. C. da Silveira permalink
    30 Novembro, 2011 12:46

    Mas o mais engraçado ontem à noite nas tvs, foi o socretino-mor que dá pelo nome de Lello, José Lello, afirmar com um sorriso imbecil nos labios que se não tivessem chumbado o PEC4 não estariamos a passar por estes sacrificios. Isto na RTP paga com os nossos impostos. A irrelevante entrevista do Soares, as afirmações do Lello sobre o PEC4, e o Seguro dizer que os portugueses lhe estão a escrever para lhe agradecer ter diminuido os sacrificios do OE, mostra bem que no Partido Socialista devem andar a fumar coisas esquisitas.

    Gostar

  21. 30 Novembro, 2011 12:53

    Mário Soares não só deve falar como tem mesmo o dever de o fazer, a começar para pedir desculpa à Nação por nos ter metido na União Europeia (então ainda chamada de CEE) e de ter apoiado com todas as suas forças a desastrosa adesão ao Euro.
    É que aquilo de que o Mário se queixa que, no fundo, é a Alemanha e a França estarem a fazer gato sapato das instituições europeias e a decidirem tudo sozinhos é causado por se ter construído uma União sem respeito pelos mais fracos e, pior, ter-se apoiado a entrega da nossa soberania a essa União, deixando de fora quaisquer instrumentos que se pudessem utilizar para nos defendermos.
    E é assim que chegamos à época actual com a mania de que nos endividamos à tripa forra (o que é falso, veja-se por exemplo http://cabalas.blogspot.com/2011/11/sobre-esta-politica-suicida.html) e que temos de expiar os nossos pecados empobrecendo.
    O Mário pode não concordar explicitamente com isto mas foi um dos arquitectos da política que conduziu a este cul-de-sac.

    Gostar

  22. Portela Menos 1 permalink
    30 Novembro, 2011 12:56

    A entrevista a MSoares é tão irrelevante, tão irrelevante que o Blasfémias e a sua claque lhe estão a dar importância. Contradição? Não. Falta de assunto? Não. Digamos que tornar irrelevante o Orçamento de Estado de 2012 dá mais pica.

    Gostar

  23. 30 Novembro, 2011 13:14

    Vamos ter que pagar todas as ilusões criadas por esses governantes.
    Que se limitaram a atirar dinheiro para os problemas. Dinheiro emprestado.
    Colocaram-nos nas mãos dos credores (que agora criticam)…
    http://notaslivres.blogspot.com/2011/11/feef-tera-dificuldades-em-se-financiar.html

    Gostar

  24. 30 Novembro, 2011 13:34

    Gostei especialmente do profissionalismo como jornalista de Ana Loureço.
    Boa em todos os aspectos.
    Mário Soares tem todo o direito em emitir as suas opiniões. Se não fossem relevantes, nunca a Sic-Notícias o entrevistaria.
    Ou não fosse a Sic-Notícias o melhor canal portuga.

    Gostar

  25. 30 Novembro, 2011 14:03

    Pois é Mário, tempos que nunca mais irão voltar:
    GOOD BYE WILLY!

    Gostar

  26. tina permalink
    30 Novembro, 2011 14:29

    É interessante ver que quanto mais Mário Soares intervém na vida política, mais se percebe como é tão odiado por tanta gente. Basta entrar num café quando ele está a falar na televisão, os risos e insultos dizem tudo.

    Gostar

  27. honni soit qui mal y pense permalink
    30 Novembro, 2011 16:13

    pois , pois, a Ana Lourenço a entrevistar é de uma argucia … igual á do capacete do piscácoli
    gde piscácoli … “boa em todos os aspectos” ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh …………. gde marialva somos hein !!!!!!!!!!!!!! bela frase iac iac iac iac iac iac

    fosse uma gaja feia e você diria que era “má em todos os aspectos”

    gde piscácoli pá !!! camarada

    Gostar

  28. licas permalink
    30 Novembro, 2011 16:31

    Do que me saiu mais claro da entrevista foi
    de uma jornalista que não sabe articular minimamente o discurso
    e um político em adiantado estado de embargamento do aparelho vocal
    por AVC residente (acidente vascular cerebral).

    Gostar

  29. lucklucky permalink
    30 Novembro, 2011 16:32

    Quanto ao Mário Soares já se sabe a quantidade de erros que diz. Só a ignorância do jornalismo tuga, falta de memória é que tornam possível dizer tantas asneiras.
    Vejamos Mitterrand: com défices colocou a França na quase bancarrota, teve de desvalorizar o Franco e começou a Política de Austeridade…
    http://www.ina.fr/fresques/jalons/fiche-media/InaEdu00151/le-tournant-de-la-rigueur-sous-le-gouvernement-mauroy.html
    “Nous ne pouvons pas continuer à consommer plus que nous produisons, à acheter plus que nous ne vendons à l’étranger. Depuis trois, quatre ans, la France est dans cette situation. Il faut que cela change, et vite.”
    .
    O “jornalismo” que habitualmente o entrevista – e o que lhe dá tempo de antena todos os dias sem contraditório- é que é um caso à parte. Muito peculiar.

    Gostar

  30. honni soit qui mal y pense permalink
    30 Novembro, 2011 16:35

    caro lucklucky
    peculiar de facto …
    o jornalismo de modelo ( ena agora fiz um metafora á piscácoli …iac iac iac )

    Gostar

  31. Arlindo da Costa permalink
    30 Novembro, 2011 17:17

    pppp

    Gostar

  32. lucklucky permalink
    30 Novembro, 2011 17:42

    Vida no tempo do Grande Líder Mário Soares – estas declarações contra os líderes actuais são pouco mais que auto elogios- :
    .
    “…que foi o que me aconteceu quando, sendo primeiro ministro o Grande político M.S., o banco que emprestou dinheiro para comprar um T2 me fixou uma tx de 31%, sim isso:31%!”
    .
    Comentário no Sorumbático: http://sorumbatico.blogspot.com/2011/11/dito-feito_28.html#comments

    Gostar

  33. 30 Novembro, 2011 19:51

    Mário Soares já percebeu que vai ficar com péssimo lugar na História!
    Ai a “descolonização exemplar…..”!
    ai o braço dado com o stalinismo (Cunhal)
    vai daí, dedica-se a dizer mal de toda a gente da política actual e recente para ver se apagam os erros criminosos que cometeu.
    foi a Nicole Fontaine..
    É a a Angela Merkel
    é o sarkozy…
    e o que fizeram de especial Gonzalez e Miterrand…….?
    grrrrrr
    não chegam aos calcanhares de Khol…ou Aznar…ou Thatcher

    Gostar

  34. jojoratazana permalink
    30 Novembro, 2011 22:37

    Esta gente ainda não descobriu que a politica é para os políticos e não para funcionários dos banqueiros que se apoderaram do estado português em 1983.
    Cretinos.

    Gostar

  35. esmeralda permalink
    30 Novembro, 2011 23:06

    Eis parte do enigma: Mário Soares, em mais um momento de “lucidez” veio chamar a atenção do Governo para a voz da rua! A lucidez! Uma das suas maiores qualidades, durante a longa carreira política! A lucidez que lhe permitiu conduzir da forma “brilhante” que se viu o processo de descolonização! A lucidez que lhe permitiu conseguir que os Estados Unidos financiassem o PS durante os primeiros anos da Democracia! A lucidez que o fez meter o socialismo na gaveta durante a sua experiência governativa! A lucidez que lhe permitiu tratar de forma despudorada amigos como Jaime Serra, Salgado Zenha ou Manuel Alegre! A lucidez que lhe permitiu governar sem ler os “dossiers”! A lucidez que lhe permitiu por-se a jeito para ser agredido na Marinha Grande e, dessa forma, vitimizar-se perante a opinião pública e vencer as eleições presidenciais! A lucidez que lhe permitiu, após essa vitória, fundar um grupo empresarial, a Emaudio, com “testas de ferro” no comando e um conjunto de negócios obscuros que envolveram grandes magnates internacionais! A lucidez que lhe permitiu utilizar a Emaudio para financiar a sua segunda campanha presidencial! A lucidez que lhe permitiu nomear para Governador de Macau, Carlos Melancia, um dos homens da Emaudio! A lucidez que lhe permitiu passar incólume no caso Emaudio e no caso aeroporto de Macau e, ao mesmo tempo, dar os primeiros passos para uma Fundação para a sua fase pós-presidencial! A lucidez que lhe permitiu ler o livro de Rui Mateus “Contos proibidos”, que contava tudo sobre a Emaudio e ter a sorte (!) de esse mesmo livro, depois de esgotado, jamais voltar a ser publicado! A lucidez que lhe permitiu passar incólume as ligações perigosas com Angola, que quase lhe roubaram a vida do filho, no célebre acidente de avião na Jamba, avião esse transportando diamantes no dizer do então Ministro da Comunicação Social de Angola! A lucidez que lhe permitiu, durante a sua passagem por Belém, visitar 57 países: record absoluto para Espanha . 24 vezes – e França -21 vezes – num total equivalente a 22 voltas ao mundo (mais de 992 mil km)! A lucidez que lhe permitiu visitar as Seychelles, esse território de grande importância estratégica para Portugal, aproveitando para dar uma voltinha de tartaruga! (Continuo àmanhã…)

    Gostar

  36. Arlindo da Costa permalink
    1 Dezembro, 2011 05:28

    O pobre diabo do «Sátiro», ali mais acima, fala do Mr. Cantiflas Aznar como ele fosse um grande «estadista».
    Um castelhano cabeça de alguidar que um dia esteve com o Fujão Barroso num comício em Lisboa a espanholar umas merdas contra outros portugueses.
    Nesse dia, devíamos tê-lo caçado e tê-lo pendurado no pelourinho do Terreiro do Paço .
    Sou como aquele general alemão que puxava da pistola quando ouvia a palavra cultura.
    Também quando oiço um espanhol malcriado e arrogante como esse Cantiflas Aznar apetece logo enfiar-lhe um soco nas ventas!

    Gostar

  37. Ribas permalink
    2 Dezembro, 2011 16:49

    Se um dia o bochechas faltar ao país, Portugal vai por água abaixo. Deixaremos de ter o contador de histórias, mais conhecido por político profissional, que durante anos fez vida afável mas levando a maioria dos portugueses ao abismo. Tem-nos enganado uma vida inteira fazendo-se passar pelo salvador da pátria, mas ao invés, transformou Portugal no carro-vassoura da Europa, mais pobre do que nos anos 60.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: