Saltar para o conteúdo

Portugal explicado aos portugueses em 2 notícias

21 Outubro, 2012

Marcelo lança filme para explicar Portugal aos alemães
.
Deolinda Martin, 56 anos, dá aulas há 35 e contava aposentar-se em 2013, com a pensão completa.

 

14 comentários leave one →
  1. Aladdin Sane permalink
    21 Outubro, 2012 23:47

    Fácil: MRS que inclua o DeoliDrama no seu filme. Mas primeiro assegure-se que conseguirá obter o financiamento que mendig… digo, que almeja.

    Gostar

  2. JEM permalink
    22 Outubro, 2012 00:26

    O filme de Marcelo parece-me uma excelente ideia. Sugiro que conte com as participações de:
    – José Sócrates a explicar que as dividas não se pagam e como gerir dinheiro em off-shores com contas em nome de familiares
    – Jorge Miranda falando da nossa Constituição, de como ela é sagrada e de que não permite cortes na despesa do Estado e que, como tal se torna inevitável que os alemães nos paguem as nossas despesas
    – Miguel Sousa Tavares a explicar que a crise é uma conspiração contra Portugal dos maléficos mercados e da senhora merkel que nos quer forçar a receber dinheiro que não precisamos
    – António José Seguro, que irá falar de almofadas e de como a solução para uma crise de dívida é endividarmo-nos ainda mais e dirante mais tempo
    – Nicolau Santos sobre o jornalismo virtual e sobre as virtudes do investimento público
    – Mário Soares, a explicar que quem corta nas fundações da família é por regra um perigoso neo-liberal e que por isso o presidente da república deve marimbar-se para as eleições e seleccionar um novo primeiro ministro que reponha de imediato os fundos das fundações Soares e Barroso
    – Jorge Sampaio a dizer “eu avisei que havia mais vida para além do défice”
    – António Costa falando de como se destroem rotundas

    Gostar

  3. André permalink
    22 Outubro, 2012 06:22

    Eu acho que há um documentário muito mais interessante para o Marcelo mostrar, a história grega do século XX. A história de como uma monarquia liberal passou para a ditadura dos coronéis porque não teve dinheiro (é claro que teve fases intermédias, uns quantos governos republicanos que nada conseguiram fazer).
    Ou então ele pode mostrar num documentário criado por ele, o Cardeal Patriarca a dizer porque não se deve fazer manifestações, tentando defender o governo. Só é pena que os padres que dão as missas às classes baixas não estejam do lado dele. Sem esses padres, a direita governamental não consegue ganhar eleições futuras.

    Gostar

  4. Jorge Figueiredo permalink
    22 Outubro, 2012 08:25

    Sempre a mesma perseguição aos professores. O senhor Miranda não gostou dos estalos que levou na escola…

    Gostar

  5. piscoiso permalink
    22 Outubro, 2012 08:27


    .
    A situação portuguesa.

    Gostar

  6. Wall Streeter permalink
    22 Outubro, 2012 08:29

    Patético.

    Gostar

  7. balde-de-cal permalink
    22 Outubro, 2012 09:01

    rectangulo falido
    contribuinte f…….

    Gostar

  8. Paulo permalink
    22 Outubro, 2012 09:30

    Miranda
    É sempre um gosto começar a semana com debates infrutíferos.
    .
    Diga-me lá, acha que uma professora primaria com 35 anos de serviço tem menos desgaste que um oficial do exercito?
    É que este ultimo aos 55 já está na reserva, vencimento por inteiro mais suplementos.
    .
    Então e agora compare com um desses jovens que andam a apedrejar policias no Parlamento, e que se tudo correr aos 30 anos começam a descontar para a SS. Sabe que aos 65 (os mesmos 35 de trabalho) tem direito a pensão completa (na verdade tão completa como a da Deolinda).
    E ainda melhor, pense num imigrante que tenha chegado a Portugal pelos 50 anos para trabalhar e se reforme aos 65.
    .
    Respondidas estas duas questões prévias vamos lá ao que interessa.
    A reforma deve ser concedida pela idade ou pelos anos de descontos?
    E se em vez da Deolinda tivermos um Manuel que tenha começado a descontar aos 15, e que aos 65 já trabalhou 50?
    E já que estamos a falar, sendo a esperança de vida das mulheres superiores à dos homens, não deveriam reformar-se mais tarde (lembro que já existe uma correção pela esperança média)?

    Gostar

  9. Paulo permalink
    22 Outubro, 2012 09:36

    Sobre o filme do professor Karamba
    .
    Se calhar e para variar até não é de todo disparatado. É que a comunicação social (incluindo a nossa, com a ajuda preciosa da Lusa e da RTP) tem passado à exaustão a imagem que em Portugal somos todos uma cambada de mandriões que vivem do dinheiro dos escandinavos.
    .
    Não seria de explicar que quem está na periferia da Europa tem custos de distancia mais elevados, e que só através de dcrimínação positiva se pode corrigir?
    E que tendo o euro se perdeu a capacidade de desvalorizar a moeda, mas que não se ganhou a capacidade de financiamento a taxas iguais (dos Estados)

    Gostar

  10. Monti permalink
    22 Outubro, 2012 09:53

    Bravo Piscoiso.
    Aqui está uma profissão a justificar um suplemento ou seguro de “risco”,
    mais do o suplemetod e risco dos inspectores do ministério da Educação (vero).
    Paulo & Miranda,
    o problema é tão simples como isto:
    Na Alemanha, vigora a reforma aos 67.
    Será a população da Lusitânea mais incapaz do que aqueles?
    Dado o estado das escolas e da quase desaparecida Educação Física,
    não admira.
    Vale, a cultura do Centro Comercial e da Casa da TVI.

    Gostar

  11. 22 Outubro, 2012 11:21

    Se a ideia é para ser como o “filme” de Marcelo no comentário de ontem sobre a INATEL (muito pobre e cuidadoso, comparado com tudo o que por aí anda escrito), já está tudo dito. Mais vale não nos metermos nesses filmes porque alguém do lado de lá pode lembrar-se de vir cá fazer filmes sem filtros sobre corrupção, enriquecimento, subsídios, obras públicas, banca, estádios e fundações e depois é pior a emenda que o soneto.

    Gostar

  12. Aladdin Sane permalink
    22 Outubro, 2012 17:24

    Marcelo RS poderia muito bem ser o próximo Sec. Estado, aliás Ministro da Cultura! Com os 70×7 livros que nos recomenda semanalmente, amaila referência a Cervantes quando comparou, no congresso de SM Feira, que Pedro Santana Lopes – outra eminência da cultura lusa – a um cavaleiro andante, e agora até vai produzir um filme. Fantástico! Incluirá esse filme episódios da sua breve liderança no “PSD-oposição”?

    Gostar

  13. Fincapé permalink
    22 Outubro, 2012 22:50

    Não percebo o interesse de pegar numa idiotice de apresentá-la como se fosse um retrato do país, como é o caso da professora. Se eu me dedicasse a apanhar parvoíces por aí, tinha uma brutal coleção delas e de várias origens profissionais, etárias, regionais, políticas, etc.
    Quanto à ideia de Marcelo Rebelo de Sousa, acho muito bem. Ninguém pode contar com o escondidinho ministro dos Negócios Estrangeiros. Também não é aceitável que os portugueses tenham na generalidade uma ideia de como vivem outros povos (embora em muitos casos devido à emigração) e alguns desses povos (como os americanos e os alemães) não tenham qualquer ideia do mundo que os rodeia. O Bush até foi perguntar para o Brasil se lá também havia “pretos”. Cultivar essa gente não tem mal nenhum. Que o faça Marcelo, já que mais ninguém o faz.

    Gostar

  14. lucklucky permalink
    23 Outubro, 2012 07:43

    Teflon Marcelo é uma das causas do estado do país.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: