Saltar para o conteúdo

Se os pais tivessem um café

19 Dezembro, 2012

e o menino tirasse umas bicas ainda ia ficar traumatizado.  Assim é glamour

Young start: Romeo Beckham is the new face of Burberry

 

23 comentários leave one →
  1. Wall Streeter permalink
    19 Dezembro, 2012 09:50

    Helena, trata-se de economia de mercado conjugada com direitos filiais e parentais.

    O Romeo facturou mais nesse contrato publicitário que a Helena em anos de trabalho.

    Gostar

  2. 19 Dezembro, 2012 09:51

    Aprender a gostar de trabalhar é importante em qualquer idade.

    Gostar

  3. Fincapé permalink
    19 Dezembro, 2012 12:13

    Fazer de macaquinho talvez não seja trabalhar.
    Ando a gostar de certas inflexões da Helena e ao mesmo tempo a ficar intrigado. É a Helena que está a virar à esquerda ou tem qualquer reserva humana no pensamento ultraliberal?

    Gostar

  4. piscoiso permalink
    19 Dezembro, 2012 12:18


    .
    Pergunto-lhe se a roupa para jovens deve ser apresentada por adultos.

    Gostar

  5. 19 Dezembro, 2012 12:57

    HMatos,
    Vc. não consegue avaliar e separar o trabalho por necessidade e semanal duma criança num café ou numa fábrica textil ou de calçado, do trabalho episódico duma criança sem dificuldades algumas, cujos pais não precisam que a criança contribua para o pecúlio familiar com o seu trabalho ?

    Gostar

  6. 19 Dezembro, 2012 13:01

    Piscoiso
    coloca-lhe muito bem a questão : “pergunto-lhe se a roupa para jovens deve ser apresentada por adultos”.

    Gostar

  7. Carlos Dias permalink
    19 Dezembro, 2012 13:41

    No universo da moda ele já não é assim tão novo.
    A média de idade das modelos ronda os 15 anos.

    Gostar

  8. Zé da Póvoa permalink
    19 Dezembro, 2012 13:50

    Julgo ninguém pode ter a menor dúvida de que a autora sempre foi uma defensora, embora por muito tempo envergonhada, do trabalho infantil e de outros comportamentos sociais mais conformes com o deus “dinheiro”. É da história: em pleno fascismo as crianças até nas minas trabalhavam e isso era visto como um bem para a sociedade e para os próprios que ganhavam direito a uma tijela de sopa todos os dias. Os tempos mudaram e os extremistas, com grande esforço interior, tentaram seguir no combóio da democracia. Agora que julgam que “o tempo voltou para trás” já não têm problemas e voltam a dar a cara para defender as práticas mais ultrajantes . Afinal, aquelas por que sempre tanto ansiaram!

    Gostar

  9. Fenris permalink
    19 Dezembro, 2012 14:06

    É muito engraçado ler os argumentos a favor do trabalho infantil: é porque ganham bastante, é porque não suam, é porque é bom aprender a trabalhar desde cedo…
    Espantoso!
    Se o anúncio apresentasse um miúdo a montar IPhones, não havia problema; Se o miúdo montasse, factualmente e longe de câmaras, o IPhone já era uma desgraça!
    .
    Falar de moral e de direitos de crianças é uma campanha sem fim mas…para muitos, também isso tem um preço!

    Gostar

  10. Duarte permalink
    19 Dezembro, 2012 17:38

    Televisão alemã denuncia trabalho infantil em Portugal
    Paulo Jerónimo / Pedro Pena
    25 Out, 2012, 14:17 / atualizado em 26 Out, 2012, 16:23

    Um canal alemão de televisão apresentou uma reportagem em que revela alegados novos casos de trabalho infantil em Portugal. A equipa de reportagem esteve no Norte do país e relata a vida de uma família em que a exploração das crianças será uma realidade. A associação que representa o sector ficou indignada com a reportagem e nega as acusações feitas pela televisão alemã RTL.

    Para esclarecer a helenafmatos:

    Essa situação foi percebida por Karl Marx, que, em seus textos, deu alcance filosófico à análise da divisão do trabalho:

    Atingido pelo processo de alienação, o ser humano perde contato com seu eu genuíno, com sua individualidade. Transformado em simples mercadoria, sente-se como uma “coisa” que precisa alcançar sucesso no “mercado das personalidades”: sucesso financeiro, profissional, intelectual, social, sexual, político, esportivo. O tipo de sucesso perseguido depende do mercado em que a pessoa quer “vender” sua personalidade.

    Dominado por essa orientação mercantil alienante, conforme definição do psicanalista teuto-americano Erich Fromm (1900-1980), o indivíduo não mais se identifica com o que ele é, sabe ou faz. Para ele não conta sua realização íntima e pessoal, mas apenas o sucesso em vender socialmente suas qualidades.

    Gostar

  11. beirão permalink
    19 Dezembro, 2012 19:32

    Desde garoto, quando andava a estudar fora, lá na minha aldeia a escola ia só até à 4.ª classe, sempre que regressava de férias, fosse no Natal, na Páscoa ou no Verão, os meus pais punham-me a ajudar naquilo que na minha idade podia nos trabalhos da quinta, fosse no que fosse. Eu preferia a brincadeira a ir, por exemplo, levar água aos homens que ali trabalhavam no duro? Claro que sim. Esse meu ‘trabalho’ de adolescente traumatizou-me? Obviamente que não. Pelo contrário, enquanto andava pela quinta a fazer alguma coisa de útil, com os meus irmãos e um ou outro garoto amigo, evitava que andassemos, como então se dizia, na malandragem, nas poucas-vergonhas e no vício… Os putos de agora, como é proibido mexerem uma palha, entretêm-se a drogar-se, nos copos, na engorda (batemos recordes de garotos e mesmo crianças com excesso de peso), na ociosidade, na malandragem grupal e por aí fora. Esta malta de agora está parvinha de todo…

    Gostar

  12. Monti permalink
    19 Dezembro, 2012 19:43

    That is the New Economy…
    Na Lusitânia, em breve com uma nova Revolução Industrial modelo Alvaro of Canadá.

    Gostar

  13. Portela Menos 1 permalink
    19 Dezembro, 2012 20:33

    aqui a PSP teve menos sorte do que na RTP:
    http://www.publico.pt/sociedade/noticia/director-de-escola-de-almada-disse-nao-a-psp-1578033

    Gostar

  14. 19 Dezembro, 2012 20:48

    Já repararam na perna da (super?)modelo? Podemos chamar àquilo pernas?

    Gostar

  15. 19 Dezembro, 2012 21:49

    boas pernas (da moça), Aladdin.
    Repare que ela coloca o braço sobre a parte superior da perna. A gabardine dá a ilusão que a perna é delgadita demais.

    Gostar

  16. Esmeralda permalink
    19 Dezembro, 2012 22:35

    Os comentários e comentadores entram em contradições muito divertidas. Sim, só dá para rir!

    Gostar

  17. Portela Menos 1 permalink
    19 Dezembro, 2012 22:43

    Uns delinquentes sem pátria tomaram conta do pote.
    .
    http://www.blogoperatorio.blogspot.pt/

    Gostar

  18. Carlos Dias permalink
    19 Dezembro, 2012 23:02

    “Já repararam na perna da (super?)modelo? Podemos chamar àquilo pernas?”
    São as pernas de uma miúda de 14 anos.

    Gostar

  19. Carlos Dias permalink
    19 Dezembro, 2012 23:02

    E depois queixam-se dos pedófilos!!!

    Gostar

  20. 19 Dezembro, 2012 23:55

    Carlos Dias,
    Eu não sabia que a miúda tem 14 anos.

    Gostar

  21. General permalink
    20 Dezembro, 2012 00:35

    Hoje , pela manhã , sai de Massamá para S.Bento e vi três crianças entre os seus 7 e 12 anos na berma da ic19 a desbravar mato num declive para ai de 45º , todos com a enchada nas mãos e a chuva miudinha nas costas . Se os pais tivessem um café…ou um armazém de alimentos !

    Gostar

  22. A.Silva permalink
    20 Dezembro, 2012 01:21

    A leninha a querer dar uma de moralista 🙂

    Gostar

  23. Zegna permalink
    20 Dezembro, 2012 23:41

    No norte de Portugal rural os miudos apartir dos 8 anos ajudam os pais nas lidas da agricultura e na pecuaria e para quem nao sabe a escola nesses locais serve apenas de rampa para se emigrar para a Suiça , França, Luxemburgo e Alemanha , no meu tempo era assim e continua a ser . Quem me dera na altura darem-me uma roupita nova para vestir quanto mais pagarem-me para desfilar .

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: