Saltar para o conteúdo

Vocês não enganam ninguém, pá

17 Julho, 2013

O meu post de ontem gerou alguma controvérsia nos comentários. Trata-se de uma mera adaptação de uma declaração de um equivocado devidamente corrigida para o mundo físico. É estranho que um país que se quer considerar europeu ainda não saiba que saúde e educação são integralmente pagas graças à premissa de existência de propriedade privada e lucro.

Se assim for, se o país na sua generalidade não perceber esta premissa, então nem a educação presta, nem faz qualquer falta, de nefasta que é.

Quero acreditar (afinal vivo em Portugal) que não é assim.

Anúncios
69 comentários leave one →
  1. YHWH permalink
    17 Julho, 2013 13:24

    Donde devemos concluir que a Educação e Saúde nos regimes colectivistas não existiam…

    Gostar

    • asa permalink
      17 Julho, 2013 14:10

      Claro que não, não da forma como existem nos outros regimes.

      Quanto a saúde, veja o caso do Chavez, como a Dilma disse se se trata-se num outro hospital, (privado) estava vivo. E tratou-se em cuba. Pelo menos foi coerente.

      Vocês não enganam ninguém, pá

      Gostar

      • André permalink
        17 Julho, 2013 15:21

        Não era Cuba que segundo a ONU tinha dos melhores médicos do mundo. Aliás, a nível de coerência parece-me que os estados capitalistas não o são, tendo em conta que todos aceitam de bom grado os médicos cubanos (Portugal incluído)…

        Gostar

    • 17 Julho, 2013 18:29

      Segundo VC chega-se à conclusao que sistemas colectivistas nao geram cientista! Genial. Talvez ele nao saiba, por ma fe ou maldade, que quase todos os tratados matematicos e cientificos, desenvolvidos e ensinados em todo o Mundo, proveem de cientistas da antiga URSS (basta falar em Landau), um dos tais “tenebrosos” regimes colectivistas. Para quem nos gosta de mimosear com constantes asneiras às quais ainda nos damos ao trabalho de responder, direi que com base em tal “inteligente” afirmacao, pouco ou nenhum credito se podera dar a tal pessoa.

      Gostar

      • vitorcunha permalink*
        17 Julho, 2013 18:48

        Acho que o aceitam na prestigiada academia norte-coreana. Já estou a escrever a carta de recomendação.

        Gostar

      • licas permalink
        17 Julho, 2013 22:14

        Mas que *bojarda* aryan.
        A URSS usava (usa) espiões para passar os
        projectos para lá . . . FICAVA MUITO MAIS EM CONTA . .
        (Philby)

        Gostar

      • 18 Julho, 2013 00:10

        desde o teorema de Pitagorov ao cálculo de Newtonieski…

        Gostar

      • und permalink
        18 Julho, 2013 00:21

        iscreve-se piskounov e nekrasov

        Gostar

  2. António Parente permalink
    17 Julho, 2013 13:30

    Escolheu um mau exemplo. A ideia é boa mas o exemplo é mau. O argumento é facilmente desmontável (o comentador das 13h24 fê-lo, em parte).

    Gostar

  3. PiErre permalink
    17 Julho, 2013 13:48

    “Quero acreditar (afinal vivo em Portugal) que não é assim.”
    .
    Misticismo.

    Gostar

  4. insider permalink
    17 Julho, 2013 13:52

    portanto, segundo o “brilhante” postador, quem paga essas “coisas” não é o trabalhador…
    e emigrar, não?

    Gostar

  5. Cáustico permalink
    17 Julho, 2013 13:56

    Vítor Cunha:
    Uma vez mais anda a ver fantasmas.
    A maioria do país sabe que a saúde e a educação são pagas graças à propriedade privada e ao lucro. Mas não foi isso que V/ veio argumentar. O que o Vítor deixou implícito no seu post foi uma tremenda confusão entre aquilo que V. acha que são os direitos básicos, assegurados por um Estado com intervenção mínima e a gratuitidade desses direitos, por oposição ao que entende que não deveriam ser direitos constitucionalmente garantidos e que, na sua opinião, são os únicos que são suportados pelos contribuintes. Veio falar de direitos gratuitos, talvez por confusão com os direitos naturais.

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      17 Julho, 2013 13:58

      Não sabia que tinha dito isso. Então não percebi o que eu disse.

      Gostar

      • Cáustico permalink
        17 Julho, 2013 15:04

        Pois não, não disse. Nem escreveu.
        Deixou implícito.
        É uma questão de reviengas…

        Gostar

      • vitorcunha permalink*
        17 Julho, 2013 15:05

        Explique-me, se não se importa, o que é que eu afinal disse, isto para que eu possa saber o que ando por aí a dizer.

        Gostar

      • Cáustico permalink
        17 Julho, 2013 16:31

        Está um pouco nublado e apetece-me uma cerveja.
        Fique aí, sozinho, a abrincar na areia.

        Gostar

  6. 17 Julho, 2013 14:09

    E pensar que a educação dava-se (ou ministrava-se???) com uma vara e cinco olhinhos, a saúde graças a Deus. Como se dizia, vícios privados, publicas virtudes. Estas coisas de privar e publicar metem-se os pés pelas mãos…

    Gostar

  7. 17 Julho, 2013 14:12

    neste blogue decorre (há anos) um interessante concurso: o do postador mais idiota; já alguém conseguiu bater o record do CAA?

    Gostar

  8. asa permalink
    17 Julho, 2013 14:15

    Vitor, eles que venham questionar a propriedade privada, isso foi a 39 anos, e na altura não correu bem.

    Por isso agora, sem o monstro do fascismo fresco, esses comunas (totalitarismo), que tentem, eles que tentem tirar a propriedade privada.

    Ainda gostava de ver.

    Viva o 25 de Novembro

    Gostar

  9. Portela Menos 1 permalink
    17 Julho, 2013 14:21

    é por essa e por outras que, segundo os vitorcunhas, os CTT, por exemplo, dão lucro porque existem privados e estes compram selos, logo, os Correios devem passar para o sector privado 🙂

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      17 Julho, 2013 14:23

      “segundo os vitorcunhas” dá-lhe pose de ventríloquo.

      Gostar

      • Portela Menos 1 permalink
        17 Julho, 2013 17:12

        o plural é manifestamente exagerado porque vocês nem são assim tantos 🙂

        Gostar

    • Portela Menos 1 permalink
      17 Julho, 2013 14:34

      uma empresa que só tenha como objectivo e missão o Lucro, não vai longe; apesar da definição de “shareholders” apontar para donos de acções da empresa, nenhuma empresa moderna esquece outras componentes, como empregados, estado, fornecedores e clientes; logo, o seu dogma (…) saúde e educação são integralmente pagas graças à premissa de existência de propriedade privada e lucro (…) é um sofisma a dar para o liberalismo económico mais radical mas, sem sustentação na realidade económica e social que envolve uma empresa.

      Gostar

      • vitorcunha permalink*
        17 Julho, 2013 14:42

        Baixe salários de professores. Encaixa no que disse.

        Gostar

      • Portela Menos 1 permalink
        17 Julho, 2013 14:46

        o “ajustamento” nos rendimentos do trabalho já ronda os 25%; não sei o que pretende mais 🙂

        Gostar

      • 17 Julho, 2013 15:16

        uma empresa que só tenha como objectivo e missão o Lucro, não vai longe;
        Os Ingleses criaram um Império a partir do nada. Por magia nativa. As Maxim foram pagas pelo contribuinte. Deve ter sido isso. Foram o primeiro país a industrializar-se. Com exceção de fortes investimentos nas linhas férreas e num ou outro setor estratégico, não estou bem a ver onde é que o investimento privado falhou. E por conseguinte o objetivo e a missão de Lucro. As sucessivas guerras que os Ingleses foram criando e fazendo ao longo da época vitoriana foram pura e simplesmente por razões económicas. Trocando por miúdos, os privados chegavam-se à frente. Com expetativa de retorno. Rhodes, Rothchild etc. O Mundo desenvolveu-se porque o lucro criou essa janela. E não o contrário.
        R.

        Gostar

      • 17 Julho, 2013 15:17

        *as linhas férreas em parte foram financiadas pelo contribuinte. Refiro-me a África.
        R.

        Gostar

      • und permalink
        17 Julho, 2013 22:47

        as Maxim eram americanas

        as lee enfield desde 1895 forjou o império

        o mundo não se desenvolveu

        tiraram-se a muitos para dar a poucos

        600 milhões de drogados pelas duas guerras do ópio

        100 milhões de mortos pelas vias férreas

        áfrica onde a obra benemérita de Leopoldo III matou 6 milhões antes da bélgica perceber que matar gente dava lucro e expropriar o Leo 3º?

        a guerra em Angola 1905-2005 matou quantos 2 milhões 3? 4?

        a cólera mata mais em populações em fuga ou em sedentárias?

        Gostar

  10. manuel permalink
    17 Julho, 2013 14:30

    Temos de pôr um ponto de ordem á instituição de saúde mental. Os touros vão ao SNS(Vila Real e as cobras cortam a água , em Bragança. E hoje aqui no norte está uma bruma……..

    Gostar

  11. 17 Julho, 2013 14:31

    Não me parece que VCunha saiba –ou queira saber– em que país vive : que leis e direitos existem ; que Constituição está em vigor ; que cidadãos o habitam e nele trabalham ; que há uma crise provocada também por anteriores e actuais (des)governantes, etc., etc.
    Também, se pudesse, eliminaria TUDO o que partidaria ou associativamente,existe à “esquerda” deste tipo de P”S”… Desprezo pela “ralé”, pelos desgraçados, já a manifestou em diversas ocasiões…
    Se Vc. pensa que coloca posts “irónicos” (posteriormente “rectificados” ou não) para que os “pardais”/comentadores se divrtam e indignem só contra si, está numa rota errada.
    Para VCunha, SWAPS, BPI, BPN, BCP PANDUR’S, SOBREIROS, SUBMARINOS, 4200 empregados pelo governo em 2 anos, roubos governamentais aos tugas, abusivos “apoios” à banca & mais, muitos mais casos indesculpáveis, são minudências…

    Gostar

    • manuel permalink
      17 Julho, 2013 14:48

      Está tudo certo. Por isso , a sra Ministra teve de ir ao largo do Caldas mostrar o buraco,segundo o J.N de hoje.Os jornalistas são formados nas mesmas universidades dos governantes. O país ,em breve , vai ficar de quarentena.

      Gostar

      • 17 Julho, 2013 14:54

        Esse título do JN é sintomático da ligeireza com quer certos jornalistas (no caso, do editor ou director) tratam “a matéria”…
        ————————
        Se esse título tivesse surgido no Público, certamente HMatos já teria colocado aqui um post… Mas, “quem sabe” se um dia HM não precisará do JN para escrever e amealhar uns eurositos…

        Gostar

      • 17 Julho, 2013 15:26

        Quem sabe… quem sabe…
        R.

        Gostar

  12. YHWH permalink
    17 Julho, 2013 14:47

    «Piada diplomática e relojoeira

    Ontem, houve recepção na Embaixada da Suíça. Dizia-nos um suíço, casado com uma portuguesa, e a viver há décadas em Portugal: “Estamos a pensar substituir o cuco no relógio… e colocar em vez dele o Paulo Portas. Entra… Sai…. Entra… Sai….”»

    Gostar

  13. 17 Julho, 2013 15:18

    VCunha, 14:42
    Os professores é que desestabilizam o Estado, as finanças do Estado ?
    Por que é que não baixam salários a CEO’s, administradores e “altos” funcionários de bancos e de empresas dos Estado ?
    Porque é que 11 mânfios da banca tuga auferem acima de 1,5 milhões de euros/ano ?
    Por que é que não baixam o salário a ministros, secretários de estado, assessores, directores gerais, a deputadosmetade dos deputados da ARepública trabalham no privado (em muitos casos beneficiando do estatuto para aprovar leis que beneficiam esses privados…) , faltando bastantes vezes aos trabalhos parlamentares ?
    Por que é que centenas de ex-governantes, deputados, etc., auferem uma reforma milionária ou quase — por exemplo, a Mira Amaral são-lhe dados 15.000 euros/mês de 2reforma”, por, segundo o próprio, “serviços prestados ao Estado”…

    Gostar

    • 17 Julho, 2013 15:40

      MJRB, não há muito tempo (e basta ler história) o mesmo tipo de fel fazia furor na classe “média” remediada.
      R.

      Gostar

      • 17 Julho, 2013 16:20

        “fel” e “furor” estão activíssimos na “classe média remediada” !, que está a pagar (enquanto tiver dinheiro para os impostos) as incompetências e trafulhices duns quantos imbecis que ascendem ao poder e aos locais (ARepública por exemplo) que amparam esses canalhas e irresponsáveis.
        (A História registará os tempos…).

        Gostar

      • 17 Julho, 2013 16:27

        Sinto pena por si. Ainda este fim-de-semana comi como um lord. Não sei do que se queixa. É professor/a?
        Pois, temos pena!
        R.

        Gostar

  14. André permalink
    17 Julho, 2013 15:29

    Vitor, tendo lido melhor o post de ontem, percebi que realmente estávamos equivocados (e parece-me que o Vitor também). De facto, o post tem a vantagem de ser uma analogia que não diz rigorosamente nada. Quanto às premissas de hoje, assim é na Europa, mas o Vitor sabe muito bem que o que o deputado disse não coloca isso em causa, ele diz apenas que se não há uns direitos também não pode haver outros, o Vitor inverte esse argumento, no entanto esquece-se de que o documento que eu defendi (presumindo que fui um dos que não concordou com aquilo que todos pensámos que estava escrito no post) aceita como direitos básicos e inalienáveis todos os direitos referidos ao longo do post. Ou seja, o deputado comunista limita-se apenas a explicar ao governo que ao não aceitar alguns direitos presentes na Constituição, abre caminho para que todos os outros direitos não sejam respeitados. Por outras palavras, a situação que o Vitor colocava no post era impossível, uma vez que o governo já começou a alienar os direitos à saúde, educação, segurança, etc, antes de alguém começar a alienar a propriedade privada e o lucro.

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      17 Julho, 2013 15:32

      Daqui a pouco chama direito ao rendimento mínimo. No fundo, é a mesma coisa que viver.

      Direitos, benefícios, benesses, tudo a mesma coisa.

      Gostar

      • General permalink
        17 Julho, 2013 16:04

        Falta uma meu caro e quiçá a mais dispendiosa – REGALIAS da CORJA ( entre muitos beneficios e gorjetas a imunidade à justiça é deveras a mais badalhoca )

        Gostar

      • duba permalink
        18 Julho, 2013 08:57

        Isso dos direitos é sempre subjectivo, conheço uma rapaziada que acha que o estado não devia de garantir o direito à segurança pública, cada um devia de zelar pela sua…

        Gostar

    • manuel permalink
      17 Julho, 2013 15:39

      André: o Dr VC mesmo que escreva baboseiras ,pode fazê-lo ,não tem responsabilidades públicas. O sr deputado Tiago não pode dizer coisas daquelas destruindo a imagem respeitável do sr Jerónimo e deitar para o lixo uns votos no P.C.P. + Verdes. Não podemos branquear a atitude do deputado.E, não tenha dúvidas, o P.C.P.tratará internamente do assunto.

      Gostar

      • André permalink
        17 Julho, 2013 15:51

        Também não tenho dúvidas de que o PCP tratará internamente do assunto. No entanto, imagine que o deputado tinha dito “Como o governo está a destruir os direitos dos cidadãos assegurados na Constituição da República Portuguesa, abriu o precedente legal para que a mesma seja desrespeitada, anulando o seu efeito e conduzindo oficiosamente o país a um estado de anarquia. Como tal, não vejo motivo para que seja assegurada a manutenção da propriedade privada.” Assim o deputado estaria a dizer exatamente a mesma coisa só que mascarado de linguagem politicamente correta e vocábulos legais. Aqui já não haveria tanta indignação para com o deputado.

        PS: Como é evidente não branqueei o assunto, mudei apenas as palavras. Se algumas pessoas consideram este tipo de linguagem mais aceitável que a do deputado, temos pena, é porque não sabem ler e ver que é exatamente a mesma coisa.

        Gostar

  15. carlos reis permalink
    17 Julho, 2013 15:42

    Parabéns VC
    Desde o saudoso Sousa Cintra, e do grande Averel Dalton, que não via um raciocínio tão límpo.

    Gostar

    • und permalink
      18 Julho, 2013 00:22

      limpo com assento?

      acentua-se só o ólimpolimpo do limpópó

      Gostar

      • carlos reis permalink
        18 Julho, 2013 23:33

        Prontes, limpinho

        Gostar

      • carlos reis permalink
        18 Julho, 2013 23:52

        São centos de acentos…troco-me

        Gostar

      • carlos reis permalink
        21 Julho, 2013 23:17

        4° classe62, tinha classe…mas não tinha assento…pra mim…

        Gostar

  16. 17 Julho, 2013 15:52

    Só com má vontade e uma grande dose de demagogia é que nao se entende o que o Vitor disse.

    Pegando numa frase absolutamente assustadora de tao ignorante que é, de um *até tenho vergonha* deputado português, tenta-se explicar que os tais direitos consagrados na constituicao à educacao, saude, pensoes e afins sao pagos por impostos, que só existem se houver trabalho e empresas e lucros e todas essas coisas politicamente incorrectas nos dias de hoje. Portanto, na melhor das hipoteses, estes têm de vir primeiro que aqueles. Parece-me bastante simples.

    Para além disso ainda me arrisco a interpretar que o na opiniao do Vitor, direito ao subsidio de desemprego ao até mesmo à educacao, nao estao ao mesmo nível do direito à integridade fisica, sendo-lhe secundários. Ou para sermos mesmo super correctos todos os direitos têm de ter a mesma prioridade? Quando nao se tem dinheiro, prioritiza-se. Assim é a realidade. E se Portugal está falido, se calhar temos de comecar a cortar em alguns desses “direitos”. Porque os nossos filhos e os filhos dos nossos filhos também têm o direito de nascer livres de dívidas contraídas para consagrar os direitos dos tetra-avôs.

    Eu prefiro cortar no direito ao corte de cabelo dos funcionários da Carris do que na proteccao do meu direito à integridade fisica, e voces?

    Gostar

    • duba permalink
      18 Julho, 2013 13:58

      Eu acho que poupávamos mais se cortássemos no teu direito à integridade física do que poupamos com o corte no subsídio de barbeiro da CARRIS. Caso não saibas existe muita gente para quem o garante da tua (nossa) integridade física é um empecilho para que possam desenvolver a actividade deles em “paz e sossego”. São pontos de vista.
      Eu acho sempre engraçado que aqueles que “exigem” menos estado para tudo, quando toca à sua integridade física mudam logo de opinião, já passa a ser obrigação do estado a garanti-la. Na minha terra isto tem um nome.

      Gostar

  17. Fincapé permalink
    17 Julho, 2013 16:17

    O Vítor tem razão: o governo existe graças à propriedade privada. Até o voto é privado.
    Mas isso é porque quer. Pode, por exemplo, nacionalizar ou expropriar toda a propriedade privada e depois deixa de ser assim. Não estou a defender isso, até porque gosto de algum equilíbrio na economia. Estou só a falar de história e de possibilidades.
    ——
    O problema mesmo é que os governos, como este, fazem a gestão do Estado como se tratasse da “sua” propriedade privada.

    Gostar

  18. A C da Silveira permalink
    17 Julho, 2013 16:29

    Coitado da Zé Maria, já cantava o Tony de Matos…

    Gostar

  19. observador permalink
    17 Julho, 2013 16:32

    NÃO SABIA QUE O MEU ORDENADO É LUCRO.

    ISTO SÓ PROVA QUE OS MARXISTAS DE DIREITA NO PODER SÃO IGUAIS AOS MARXISTAS DE ESQUERDA, DOUTROS TEMPOS.

    JUSTIFICA MUITA COISA, E VIVA O MEU LUCRO QUE PAGA TUDO SEMPRE!.

    Gostar

  20. manuel permalink
    17 Julho, 2013 16:34

    De acordo André. Eu próprio reconheço que os governantes são uns fora da lei mas temos a palavra e o voto.Estes governantes esqueçem que as pessoas vivem com pouco mais de 500 euros/mensais e todos os dias aparecem buracos , roubalheiras e depois metem no governo “especialistas” a ganhar 3000 a 5000 euros mensais ,que alguns , só sabem levantar as bandeirinhas nos comícios.Governos destes ,armam a mão de “buiças” e” costas ” ,mas o sr deputado tem de ter calma.

    Gostar

  21. 17 Julho, 2013 16:49

    R
    16:27,
    Não tenha “pena” de mim. Também me alimento (e bebo) como um lord.
    Pago com dinheiro não vindo do Estado.
    Não sou professor.

    Gostar

  22. licas permalink
    17 Julho, 2013 17:00

    Q que o deputado pronunciou foi simplesmente uma AMEAÇA
    (na linha em que o seu Partido é fértil) w e que os Romanos já
    usava, : VAE VICTIS (ai dos vencidos!).
    Na sua ele pronunciou: Se nós vencermos uma Eleição Presidencial
    a propriedade privada (sempre um roubo segundo Marx) será ABOLIDA . . . .

    Gostar

  23. Zé das Couves permalink
    17 Julho, 2013 17:21

    VC, estará certamente moldado por uma sociedade que nos quer empurrar para uma premissa que a existência da propriedade privada e lucro são a essência da nossa vida comunitária. Pois não creio que seja intelectualmente séria a sua abordagem. Como diz o Prof. Pinto da Costa, quando nascemos, 30% é genético o restante é a sociedade que nos formata, e aqui cada um vai para onde quer, ou, para onde nos mandam.

    Gostar

  24. 17 Julho, 2013 19:53

    E que tal uma fábrica sem patrão? http://www.youtube.com/watch?v=eOt4QX2BIwg

    Gostar

  25. A. R permalink
    17 Julho, 2013 20:16

    Rico post … a esquerdalha até ferveu abaixo dos 100ºC

    Gostar

    • licas permalink
      17 Julho, 2013 22:22

      Abaixo dos 100ºC __________só com uma pressão________ do CARAÇAS !!!

      Gostar

  26. Portela Menos 1 permalink
    17 Julho, 2013 22:33

    há acordo ou nãp? acabem lá isso que os direitinhas do Blasf. andam nervosos 🙂

    Gostar

    • und permalink
      17 Julho, 2013 22:39

      nãp? accordo? acordo e levanto-me

      há 300 por dia que até isso deixaram de fazer

      é a crise

      accordo?

      com a união?

      não….

      com os chineses?

      é capaz a terra tá a ficar cara em áfrica e podem colonizar os arrozais de al qasr du sal

      Gostar

      • und permalink
        17 Julho, 2013 22:40

        desde que nã tragam mosquitos

        por mim acorda-se já….

        sempre gostei muito do tio Mao e do primo Deng …xiao ping

        deng de mosquito non

        Gostar

  27. JM Martins da Lavoura permalink
    18 Julho, 2013 02:20

    Isso é porque você é do benfica!!!

    Gostar

  28. 18 Julho, 2013 09:40

    Não costumo ir à bola com alguns dos seus posts, mas o de ontem foi de antologia.

    Gostar

Trackbacks

  1. Delírios semânticos – Aventar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: